Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

A evolução e a modernização do Registro de Imóveis nos últimos quarenta anos.

1,985 views

Published on

Palestrante: Bianca Castellar de Faria, registradora de imóveis em Joinville/SC, mestre em Direito Público pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS.

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

A evolução e a modernização do Registro de Imóveis nos últimos quarenta anos.

  1. 1. A  evolução  e  a  modernização  do     Registro  de  Imóveis  nos  úl8mos  40  anos     Bianca  Castellar  de  Faria  
  2. 2. LINHA DO TEMPO 1916 1967 Vigência  da   Cons-tuição   de  1967   Vigência  do   Código  Civil   de  1916  
  3. 3. Década de 70 1973 1974 1975 1976 1977 1979 Lei  6.015  –  Lei   dos  Registros   Públicos     Surge  o  IRIB  –   I  Encontro   Lei  6.216  –   alterações   significa-vas     Emenda   Cons-tucional     n.  7  –  esta-zação   dos  cartórios  *   Lei  6.766  –  nova   Lei  do   Parcelamento  do   Solo  Urbano   Inauguração   do  fólio  real   (matrícula)  
  4. 4.   Esta8zação  das  Serven8as  Extrajudiciais     •  Pacote  de  Abril   EMENDA  CONSTITUCIONAL  Nº  7,  DE  13  DE  ABRIL  DE  1977.   O  PRESIDENTE  DA  REPÚBLICA,  no  uso  da  atribuição  que  lhe  confere  o  §  1º  do  ar-go  2º  do  Ato  Ins-tucional  nº  5,  de  13   de  dezembro  de  1968,  e   CONSIDERANDO  que,  nos  termos  do  Ato  Complementar  nº  102,  de  1º  de  abril  de  1977,  foi  decretado,  a  par-r  dessa   data,  o  recesso  do  Congresso  Nacional,   CONSIDERANDO  que,  decretado  o  recesso  parlamentar,  o  Poder  Execu-vo  Federal  é  autorizado  a  legislar  sobre  todas   as  matérias,  como  preceitua  o  citado  disposi-vo  do  Ato  Ins-tucional  nº  5,  de  13  de  dezembro  de  1968;   CONSIDERANDO  que  a  elaboração  de  emendas  à  Cons-tuição,  compreendida  no  processo  legisla-vo  (ar-go  46,  I),   está  na  atribuição  do  Poder  Execu-vo  Federal,   PROMULGA  a  seguinte  Emenda  ao  texto  cons-tucional:   Art.  206.  Ficam  oficializadas  as  serven-as  do  foro  judicial  e  extrajudicial,  mediante  remuneração  de  seus  servidores   exclusivamente  pelos  cofres  públicos,  ressalvada  a  situação  dos  atuais  -tulares,  vitalícios  ou  nomeados  em  caráter   efe-vo.   §  1º  Lei  complementar,  de  inicia-va  do  Presidente  da  República,  disporá  sobre  normas  gerais  a  serem  observadas   pelos  Estados  e  pelo  Distrito  Federal  na  oficialização  dessas  serven-as.   §  2º  Fica  vedada,  até  a  entrada  em  vigor  da  lei  complementar  a  que  alude  o  parágrafo  anterior,  qualquer  nomeação   em  caráter  efe-vo  para  as  serven-as  não  remuneradas  pelos  cofres  públicos.   §  3º  Enquanto  não  fixados  pelos  Estados  e  pelo  Distrito  Federal  os  vencimentos  dos  funcionários  das  mencionadas   serven-as,  con-nuarão  eles  a  perceber  as  custas  e  emolumentos  estabelecidos  nos  respec-vos  regimentos.        
  5. 5. Década de 70 1973 1974 1975 1976 1977 1979 Lei  6.015  –  Lei   dos  Registros   Públicos     Surge  o  IRIB  -­‐I   Encontro   Lei  6.216  –   alterações   significa-vas     Emenda   Cons-tucional     n.  7  –  esta-zação   dos  cartórios   Lei  6.766  –  nova   Lei  do   Parcelamento  do   Solo  Urbano   Inauguração   do  fólio  real   (matrícula)  
  6. 6. Década de 80 1982 1985 1988 Emenda   Cons-tucional  n.  22   –  repriva-zação  dos   cartórios  *       Lei  7.433  –   requisitos  da   escritura  pública   Cons-tuição  Federal     -­‐  Novas  modalidades  de  usucapião   -­‐  Maior  ênfase  na  função  social  da  propriedade   -­‐  Art.  236  –  consolida  o  regime  privado  das  serven-as   e  a  obrigatoriedade  do  concurso  público  
  7. 7.   Repriva8zação  -­‐  EC  22/1982  à  CF  1967     Art.  206  -­‐  Ficam  oficializadas  as  serven-as  do  foro  judicial  mediante  remuneração  de  seus   servidores  exclusivamente  pelos  cofres  públicos,  ressalvada  a  situação  dos  atuais  -tulares,   vitalícios  ou  nomeados  em  caráter  efe-vo  ou  que  tenham  sido  rever-dos  a  -tulares.     Art.  207  -­‐  As  serven-as  extrajudiciais,  respeitada  a  ressalva  prevista  no  ar-go  anterior,   serão  providas  na  forma  da  legislação  dos  Estados,  do  Distrito  Federal  e  dos  Territórios,   observado  o  critério  da  nomeação  segundo  a  ordem  de  classificação  ob-da  em  concurso   público  de  provas  e  ntulos.     Art.  208  -­‐  Fica  assegurada  aos  subs-tutos  das  serven-as  extrajudiciais  e  do  foro  judicial,  na   vacância,  a  efe-vação,  no  cargo  de  -tular,  desde  que,  inves-dos  na  forma  da  lei,  contem  ou   venham  a  contar  cinco  anos  de  exercício,  nessa  condição  e  na  mesma  serven-a,  até  31  de   dezembro  de  1983.            
  8. 8. Década de 80 1982 1985 1988 Emenda   Cons-tucional  n.  22   –  repriva-zação  dos   cartórios  e   obrigatoriedade  dos   concursos  públicos   na  CF       Lei  7.433  –   requisitos  da   escritura  pública   Cons-tuição  Federal     -­‐  Novas  modalidades  de  usucapião   -­‐  Maior  ênfase  na  função  social  da  propriedade   -­‐  Art.  236  –  consolida  o  regime  privado  das  serven-as   e  reafirma  a  obrigatoriedade  do  concurso  público  
  9. 9. Década de 90 1994 1997 Lei  8.935  -­‐  Lei  dos  Notários  e   Registradores   -­‐  Independência  funcional  e   administra-va   -­‐  Desnecessidade  de  autorização  para   abertura  de  livros   -­‐  Dispensa  de  autorização  para  a   nomeação  de  escreventes  e  subs-tutos   Lei  9.514  –  Alienação  Fiduciária  sobre  bens   imóveis    Popularização  da  Tecnologia:   -­‐        Internet   -­‐  E-­‐mail   -­‐  Celular  
  10. 10. Século XXI 2000 2001 2002 Lei  10.169  –   Lei  Geral  de   Emolumentos   Lei  10.257    -­‐  Estatuto   da  Cidade     Lei  10.267    -­‐    Georreferenciamento   Novo  Código  Civil     -­‐  Ex-nção  da  possibilidade  de  novas  enfiteuses,   exceto  para  terrenos  de  marinha   -­‐  Ins-tuição  do  Direito  de  Superpcie   -­‐  Reconhecimento  do  Direito  de  Real  de   Aquisição  pela  promessa  de  compra  e  venda   registrada  
  11. 11. Século XXI 2004 2005 2009 2011 2013 Lei  10.931  –     re-ficação   administra-va   Lei  11.441  –  par-lha   extrajudicial   Lei  11.977  -­‐    Registro  Eletrônico   e  ins-tutos  de  regularização   fiduciária,  com  a  ins-tuição  de   caráter  de  realidade  da  posse   reconhecida  em  processos  de   regularização   Lançamento:   Central   Registradores   de  Imóveis   ARISP/IRIB   Opcio   Eletrônico   ARISP/IRIB   Lei  12.424  –   regularização   fundiária  
  12. 12.   REGISTRO  DE  IMÓVEIS  NO  SÉCULO  XXI     •  CENTRAL  REGISTRADORES  DE  IMÓVEIS:   •  WWW.REGISTRADORES.ORG          
  13. 13.   REGISTRO  DE  IMÓVEIS  NO  SÉCULO  XXI     •  OFÍCIO  ELETRÔNICO  X  ECONOMIA          
  14. 14.   REGISTRO  DE  IMÓVEIS  NO  SÉCULO  XXI     •  OFÍCIO  ELETRÔNICO  X  ESTADOS  CONVENIADOS          
  15. 15.   ESTRUTURA  DA  LEI  6.015/73  E  SUAS  ALTERAÇÕES:     Títulos   Disposi8vos   Quan8dade   Alterações   I  –  Disposições  Gerais   1  a  28   29   8   II  –  Registro  de  Pessoas  Naturais     29  a  113   85   24   III  –  Registro  Civil  das  Pessoas  Jurídicas   114  a  126   13   2   IV  –  Registro  de  Títulos  e  Documentos   127  a  166   40   0   V  –  Registro  de  Imóveis   168  a  288   121   120   VI  –  Disposições  Finais   289  a  299   11   7  
  16. 16. MODERNIZAÇÃO  PELA  TECNOLOGIA    
  17. 17.   MODERNIZAÇÃO  PELA  TECNOLOGIA            
  18. 18. REGISTRO  DE  IMÓVEIS  DO  SÉCULO  XXI            
  19. 19.   REGISTRO  DE  IMÓVEIS  DO  SÉCULO  XXI     •  Back  up  na  nuvem  (dropbox)   •  Back  up  da  base  redundante   •  Back  up  do  HD  USB   •  Back  up  em  CD          
  20. 20.   PRINCIPAL  FATOR  DE  EVOLUÇÃO:     •  MUDANÇA  DE  CULTURA   •  Concurso  Público   •  Gestão  de  qualidade   •  Planejamento  estratégico   •  Capacitação  dos  colaboradores   •  Serviço  de  excelência  aos  usuários  
  21. 21.   PLANEJAMENTO  ESTRATÉGICO     •  Análise  dos  pontos  fortes   •  Análise  dos  pontos  fracos   •  Oportunidades  de  melhoria   •  Obje-vos  estratégicos   ü   Os  obje-vos  são  definidos     ü   Monitorados  por  indicadores   ü   Hoje  são  monitorados  208  indicadores  
  22. 22.   OBJETIVOS  ESTRATÉGICOS  2013:   q Obter  a  sa-sfação  dos  usuários  no  percentual  de  94%  de   “Excelente”.   q Manter  o  prazo  médio  de  registro  em  3  dias  úteis.   q Manter  o  prazo  de:  cer-dão  de  inteiro  teor  –  na  hora;  cer-dão  de   ônus  e  ações  –  24  horas;  buscas,  transcrições  e  opcios  –  48  horas.     q Desenvolver  os  colaboradores  para  que  a-njam  75%  na  média   anual  nas  provas  de  conhecimento  no  Aprender  e  Crescer.     q Obter  um  grau  de  sa-sfação  da  equipe  de  90%  na  pesquisa  de   sa-sfação.  
  23. 23.   OBJETIVOS  ESTRATÉGICOS  2013:   q Manter  projetos  que  visem  desenvolver  a  educação,  envolvendo   acadêmicos  de  direito,  que  visem  promover  o  direito  notarial  e   registral  e  mo-var  para  o  concurso  público.   q U-lizar  a  experiência,  a  cria-vidade  e  a  tecnologia  para,   semestralmente,  implementarmos  uma  ação  inovadora  que  traga   melhorias  para  a  equipe  e  para  os  usuários.   q Manter  projetos  sociais  com  envolvimento  de  toda  equipe,  com   foco  na  educação  infan-l,  na  saúde  e  no  meio  ambiente.   q Manter  a  imagem  de  importância,  de  indispensabilidade  e  de   segurança  dos  serviços  registrais.  
  24. 24. INDICADORES:          
  25. 25. Organograma  
  26. 26.               FLUXOGRAMA  DO  TÍTULO  
  27. 27.   GESTÃO  OPERACIONAL:   POP                Procedimento      Operacional  Padrão   •  Setor de Atendimento •  Setor de Certidão •  Setor de Registro •  Setor Administrativo •  Gerenciais
  28. 28. CONTROLE  DE  PRODUTIVIDADE  
  29. 29.                         Treinamentos  
  30. 30.                                                       APRENDER  E  CRESCER   MELHORIA  DA  PRÁTICA/2013   •  Aulas  por  setor;   •  Aulas  semanais  e  quinzenais;   •  Temas  per-nentes  ao  setor;                                                        
  31. 31.                                                       GESTÃO  DA  SAÚDE  E  SEGURANÇA  NO  TRABALHO   GINÁSTICA  LABORAL  
  32. 32.                                                       GESTÃO  AMBIENTAL      
  33. 33.                                                      
  34. 34.                         PESQUISA  DE  CLIMA    
  35. 35.             INFORMATIVO  ELETRÔNICO  
  36. 36.         SITE   1.  Cer-dão  on  line   2.  Consulta  de  protocolos   3.  Consulta  de  pedidos  de  cer-dão   4.  Relação  de  Documentos   5.  Minutas  de  requerimentos   6.  Inteiro  teor  da  Nota  de  Exigência   7.  Diferença  de  emolumentos   8.  Circunscrição  territorial   9.  Pesquisa  de  sa-sfação   10. Lista  de  estacionamentos   11. Missão,  Visão  e  Valores     12. Eventos  e  Projetos   13. Notas  de  exigência  enviadas  por  e-­‐mail   www.1rijoinville.com.br
  37. 37. PESQUISA  DE      SATISFAÇÃO   Segmentação:   • Advogados;   • Construtoras/Incorporadoras;   • Imobiliárias/Corretoras;   • Prestação  de  Serviço/  Depachante;   • Outros.   Site  
  38. 38. RESULTADO  DA  PESQUISA   Nota  média  do  1º  Registro  de  Imóveis  
  39. 39. Prazo  médio  de  registro  em  2012:  2,83  dias     Prazo  médio  de  espera  do  usuário  em  2012:  3,25  minutos  
  40. 40. PROJETO  DE    REGULARIZAÇÃO  FUNDIÁRIA   174  Loteamentos  clandes-nos  
  41. 41. CONCURSO  ACADÊMICO  NOTA  10  
  42. 42. Cer-ficação  2012   Revalidação  2013   CERTIFICAÇÃO  ABNT  
  43. 43. Cer-ficação  2013   Cer8ficação  ISO  9001  
  44. 44.                                                       PQTA     Premiação  OURO  2011   Premiação  OURO  2012     2013:  Rumo  ao  DIAMANTE  
  45. 45. CARTÓRIOS  CATARINENSES   5%   2%   5%   5%   5%   5%   2%   2%   9%   5%   5%   33%   19%   Bahia   DF   Espírito  Santo   Minas  Gerais   Mato  Grosso   Pará   Pernambuco   Paraná   Rio  de  Janeiro   Rondônia   Rio  Grande  do  Sul   Santa  Catarina   São  Paulo   PQTA  2012  
  46. 46.  EQUIPE  DO  1º  REGISTRO  DE  IMÓVEIS  DE   JOINVILLE  
  47. 47.         MUITO  OBRIGADA     PELA  PARTICIPAÇÃO  DE  TODOS!       Bianca  Castellar  de  Faria   www.1rijoinville.com.br  

×