Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Da queda da Monarquia à Implantação da República

36,435 views

Published on

Trabalho realizado por Beatriz Noronha.

Published in: Education

Da queda da Monarquia à Implantação da República

  1. 1. Da queda da Monarquia à Implantação da República<br />
  2. 2. Crise e queda da Monarquia<br />A crise e queda da Monarquia teve origem em diversos factores, estando entre eles:<br />motivos económicos; <br />políticos;<br />e sociais.<br />
  3. 3. Situação económica<br />Indústrias limitadas a Lisboa e Porto, sendo que o resto do país era predominantemente agrícola;<br />
  4. 4. Situação económica<br />A nossa balança comercial era deficitária, quer isto dizer que importávamos mais do que exportávamos levando aos grandes endividamentos para com o estrangeiro;<br />Exportações<br />Importações<br />
  5. 5. Situação económica<br />Face à grave crise (iniciada por volta de 1890-92) os bancos abrem falência e tanto as pequenas como médias empresas estão com sérias dificuldades.<br />
  6. 6. Situação social<br />A burguesia tinha condições de vida favoráveis, enquanto que o povo vivia muito mal:<br />em fracas condições de vida;<br />a pagar elevadíssimos impostos;<br />e com constante risco de desemprego.<br />
  7. 7. Situação política<br />Em 1870 surge o Partido Republicano que tem como base de apoio a pequena e média o burguesia bem como o operariado descontente. <br />
  8. 8. Outros motivos - Ultimato Inglês<br />Na Europa, crescia o interesse pelos territórios em África, pois estes eram fonte de matérias-primas para aindústria. Assim, os portugueses decidiram explorar as áreas compreendidas entre  Angola e Moçambique. <br />
  9. 9. Ultimato Inglês<br />Em 1884-1885, os países mais industrializados da Europa* reuniram-se na Conferência de Berlim e decidiram que os territórios africanos seriam dos países que tivessem melhores meios económicos, políticos e demográficos.<br />* Inglaterra, Alemanha, Bélgica, Portugal e Espanha.<br />
  10. 10. Ultimato Inglês<br />Criado o direito de ocupação efectiva, Portugal perde parte dos seus territórios. Assim apresenta oMapa Cor-de-Rosa, no qual exigia para si os territórios entre Angolae Moçambique.<br />
  11. 11. Ultimato Inglês<br />Em 1890, a Inglaterra (que nunca aceitou o Mapa Cor-de-Rosa) apresenta ao rei D. Carlos I um Ultimato. <br />
  12. 12. Ultimato Inglês<br />Como Portugal se via dependente, foi obrigado a ceder a região compreendida entre Angola e Moçambique, agravando assim a crise que se instalava progressivamente.<br />
  13. 13. Outros motivos - Revolta <br />Como a população se encontrava humilhada face à entrega dos seus territórios tão facilmente, a 31de Janeiro de 1891, no Porto, dá-se uma revolta contra o regime monárquico.<br />
  14. 14. ‘’Consequência’’<br />Devido ao conjunto de todos os motivos anteriormente aprofundados, a oposição (Republicanos) acaba por ganhar mais força.<br />
  15. 15. Regicídio (1 de Fevereiro 1908)<br />É assassinado o rei D. Carlos e o príncipe herdeiro Luís Filipe.<br />Sobe ao trono D. Manuel II com 19 anos<br /><ul><li> afasta João franco;
  16. 16. restabelece as instituições democráticas.</li></li></ul><li>Implantação da República<br />A revolução republicana começou em Lisboa na madrugada de 4 de Outubro de 1910. <br />Esta triunfou, sobretudo, pela acção de militares de baixa patente e civis de classes médias e devido ao facto do exército monárquico não se conseguir organizar.<br />
  17. 17. Implantação da República<br />Assim, na manhã de 5 de Outubro de 1910, José Relvas, na varanda do edifício da Câmara Municipal de Lisboa, proclamou a Implantação da República em Portugal.<br />
  18. 18. 1ª República<br />Logo após a revolução do 5 de Outubro foi criado um Governo Provisório, presidido por Teófilo Braga. <br />
  19. 19. Realizações da 1º República<br />Política;<br />Economia;<br />Sociedade; <br />Educação/Cultura;<br />Novas leis;<br />Novos símbolos.<br />
  20. 20. Política<br />O Governo Provisório preparou as eleições para a Assembleia Constituinte. <br />e esta elaborou<br /><ul><li>A Constituição de 1911;
  21. 21. Elegeu o primeiro presidente da República, Manuel de Arriaga.</li></li></ul><li>Constituição de 1911<br />Esta nova constituição institucionalizou o sistema de democracia parlamentar, onde há uma preponderância do poder legislativo sobre o poder executivo.<br />Está a cargo da Câmara dos deputados e do Senado<br />Exercido pelo Presidente da República <br /> Escolhe o Governo<br />
  22. 22. Constituição de 1911<br />Como o Governo e o Presidente da República eram responsáveis perante o parlamento, o regime republicano passa, portanto a ter uma legitimidade constitucional e democrática.<br />O poder judicial está entregue aos tribunais.<br />
  23. 23. Economia<br />A economia não obteve praticamente nenhumas inovações, sendo que o país:<br /><ul><li>tinha fraca indústria;
  24. 24. predomínio da agricultura;
  25. 25. a sua balança comercial era deficitária;
  26. 26. desvalorizou-se a moeda;
  27. 27. e possuíamos uma grande inflação.</li></li></ul><li>Sociedade<br />A legislação social beneficiou particularmente o operariado;<br />Mas, por outro lado as classes médias foram muito afectadas com a inflação*;<br />* Subida generalizada dos preços numa determinada região.<br />
  28. 28. Sociedade<br />Houve também a extinção dos títulos nobiliárquicos;<br />E por fim, o espírito anticlerical.<br />
  29. 29. Sociedade - Legislação social <br />Estabelecimento de um seguro social;<br />Autorização e regulamentação à greve;<br />Descanso semanal obrigatório;<br />Limitação dos horários de trabalho.<br />
  30. 30. Sociedade - Educação<br />Com o objectivo de diminuir o número de analfabetos em Portugal (70%), os republicanos levaram a cabo inúmeras medidas. <br />
  31. 31. Sociedade - Educação<br />Obrigatoriedade do ensino primário;<br />Criação de escolas primárias;<br />Fundação das Universidades de Lisboa e Porto;<br />
  32. 32. Sociedade - Educação<br />Criação de jardins escola (‘’Jardins Escola João Dinis’’);<br />Reforma de alguns liceus;<br />Criação de escolas técnicas e bibliotecas itinerantes;<br />
  33. 33. Sociedade - Educação/Cultura<br />Criou-se o Ministério da Instrução Pública;<br />Investiu-se na formação de professores;<br />Realizou-se a 1ª travessia aérea do Atlântico Sul;<br />
  34. 34. Sociedade - Cultura<br />Gago Coutinho e Sacadura Cabral realizaram a 1ª travessia aérea do Atlântico Sul;<br />Egas Moniz realizou a 1ª angiografia cerebral;<br />Gomes Teixeira triunfou na matemática;<br />E Campos Rodrigues destacou-se na astronomia.<br />
  35. 35. Sociedade - Religião<br />A nível da religião também se criaram medidas, já estas com o objectivo da decadência da ordem religiosa.<br />Lei da separação do Estado da Igreja;<br />
  36. 36. Sociedade - Religião<br />Expulsão das ordens religiosas;<br />Proibição do ensino religioso nas escolas;<br />Registo civil obrigatório;<br />E, por fim a legalização do divórcio.<br />
  37. 37. Novas leis<br />Leis da família, que tornavam mais igualitários os direitos dos homens e mulheres;<br />Lei da Greve que impunha o direito à greve;<br />
  38. 38. Novas leis<br />Como a República impunha medidas como as Leis da Família e a Lei da Separação do Estado da Igreja para diminuir a influência da Igreja na sociedade portuguesa, passam a ter um carácter laico.<br />Republicanos são LAICOS !<br />
  39. 39. Novos símbolos - Bandeira<br />No dia 19 de Junho de 1911, a Bandeira Nacional substituiu a Bandeira da Monarquia Liberal.<br />
  40. 40. Novos símbolos - Hino<br />Antes do hino “A Portuguesa” existiam vários hinos em Portugal como o “Hino da Carta” e o “Hino Patriótico&quot;.<br />
  41. 41. Novos símbolos - Hino<br />“A Portuguesa” foi escrito por Alfredo Keil e a letra foi escrita por Henrique Lopes de Mendonça.<br />
  42. 42. Novos símbolos - Escudo<br />Depois de 1914, por virtude da crise provocada pela 1ª Guerra Mundial, o escudo em papel (nota) observou uma descida rápida de valor.<br />
  43. 43. O Escudo português, cujo símbolo é o cifrão ($) foi a última moeda de Portugal antes do Euro.<br />Novos Símbolos - Escudo<br />
  44. 44. Dificuldades da acção governativa<br />Toda a população criou expectativas quanto à evolução do país com a 1ª República, porém esta não conseguiu alcançar a esperada estabilidade e progresso. <br />
  45. 45. Instabilidade Política<br />Portugal detinha uma grande instabilidade política pois:<br />Durante 16 anos passou por 45 governos e 8 presidentes; <br />
  46. 46. Instabilidade Política<br />As sessões do Parlamento eram muito agitadas;<br />E criaram-se diversas divergências no Partido Republicano.<br />
  47. 47. Situação económico-financeira<br />Infelizmente, presenciou-se um agravamento da situação económico-financeira em Portugal, devido:<br /><ul><li>Ao aumento da inflação e impostos;
  48. 48. E à diminuição do poder de compra.</li></li></ul><li>Participação na 1ª Guerra Mundial<br />Este contexto é também um dos muitos motivos que levou, posteriormente, a um golpe militar a 28 de Maio de 1926.<br />Golpe este que se traduz numa Ditadura Militar.<br />
  49. 49. Agitação Social<br />Face ao inúmero desemprego e com o direito à greve, a população acabou por ‘’usar e abusar’’ desta bem recebida nova lei.<br />
  50. 50. FIM <br />Trabalho realizado por:<br />Beatriz Noronha - nº22<br />Escola Secundária Almeida Garrett<br />9ºA<br />10/01/2010<br />

×