Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Jornal da Aeba Agosto de 2011

319 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Jornal da Aeba Agosto de 2011

  1. 1. ASSOCIAÇÃO DOS EMPREGADOS DO BANCO DA AMAZÔNIA Nº 220 - Agosto/2011 CONCESSÃO DE LIMINAREditorial É preciso lutar, é possível vencer... Bancos Públicos: precisamos SUSPENDENDO COBRANÇA avançar para além do patamar da FENABAN! DE COTA EXTRA DA CASF A CASF, vinha irregular- N enhuma frase é tão apropriada para o início de nos- sa campanha salarial quanto esta. No cenário te- mos o de sempre: de um lado arrocho salarial histórico, mente atrelando o atendi- mento do Plano de Saúde ao assédio moral, pressão por metas, doenças ocupacio- nais e de outro, lucros cada vez mais extravagantes. pagamento da Cota Extra, Em meio à situação dos bancários e dos banqueiros, chegando em alguns casos estão as entidades governamentais que em virtude de seus compromissos com os financiamentos de campa- a suspender o atendimento nha, estão do lado dos banqueiros. médico de associados em O Brasil vive um momento de retomada do cresci- dia com o plano de saúde, e mento das taxas de juros. A receita que subjaz esta po- lítica é muito clara e está relacionada com a necessária, em débito no pagamento da segundo o governo, redução do poder de compra dos Cota Extra, em fla- brasileiros, com vistas a reduzir a pressão inflacionária, embora o próprio governo autorize reajustes bem acima grante ofensa ao direito dos assistidos do plano, pondo a saúde 2 da inflação para tarifas controladas (o Brasil é campeão dos mesmos e de suas famílias em risco eminente. de preços em telefonia e combustíveis). Quando se fala em redução da pressão inflacionária, os setores médios SAÚDE DEVE SER TEMA DA da classe trabalhadora brasileira serão mais uma vez o alvo. Professores, bancários, metalúrgicos, petroleiros, aeroviários, rodoviários, servidores públicos etc. Há uma perspectiva de crise econômica mundial no ar. O governo dos EUA está às voltas com a necessida- de de ampliar o limite do seu cheque especial (que afi- nal, paga juros irrisórios frente às taxas brasileiras), os CAMPANHA SALARIAL 2 países da Europa estão envolvidos em fortes tensões Após estudar PREVIDÊNCIA que envolvem a tríade Lucro dos Bancos x Endivida- ARTIGO mento Público x Redução dos Direitos Econômicos e Sociais DOS TRABALHADORES. exaustivamente Não se faz um país melhor com um sistema finan- ceiro tão predador, cobrando taxas de até 150% no todos os pontos da crédito de pessoa física ao ano, lucrando montanhas questão CAPAF, a (IN) COMPLEMENTAR de dinheiro à custa dos cortes em saúde e educação, saneamento e moradia. O movimento bancário pode AEBA reafirma que os contribuir para livrar os brasileiros desse mal, somos os empregados das empresas mais lucrativas do país, que empregados do Banco não produzem nada, apenas intermedeiam operações da Amazônia NÃO 3 financeiras. O banco tem como nos pagar melhor, mas não darão nada de graça, é preciso lutar! DEVEM MIGRAR PARA Mas nessa luta, não precisamos apenas de disposi- ção e coragem, fatores fundamentais, mas insuficientes. OS NOVOS PLANOS Precisamos de estratégia, capacidade de negociação e DA CAPAF. capacidade de mobilização. Esses elementos serão tão mais presentes quanto maior for o nível de democracia Veja por que na de nosso movimento. Atualmente, são aprovadas na campanha nacional, organizada pela CONTRAF/CUT, página 3 pautas rebaixadas que não reivindicam a lucratividade dos bancos. Por isso, temos que lutar esse ano por no mínimo 25% de reajuste salarial. Temos sido pouco efi- AEBA Organiza 4 M cientes ao não debater com os banqueiros, a sociedade esmo com os debates fortes e o governo que o período de FHC deixou imensas mar- cas, que ainda hoje se fazem sentir nas nossas perdas Conselho de que vivemos nessa fase de históricas, e a CONTRAF/CUT erra novamente ao não preparação da Campanha Salarial enxergar que a unidade dos bancos federais em tor- no de suas reivindicações poderia fazer avançar nossa Representantes há um grande consenso entre os empregados do Banco da Amazô- campanha salarial e mais, que essa unidade poderia pautar diretamente o governo sem tirar o mérito da da Região nia nessa Campanha: nosso obje- tivo principal é a conquista de um mesa única, mas negociar com o governo no sentido de avançar para além do patamar da FENABAN. Metropolitana novo Plano de Cargos e Salários Dessa forma é preciso vencer! (PCS). Diretoria da AEBA 3
  2. 2. CONCESSÃO DE LIMINAR SUSPENDENDO Campanha de COBRANÇA DE COTA EXTRA DA CASF Filiação 2011 AEBA sorteou dois netbooksA entre os novos e antigos asso- CASF, vinha irregularmente atre- ciados durante a campanha “(...).Portanto, em um juízo de cognição sumária, entendo estarem lando o atendimento do Plano de de filiação deste ano. A cam- presentes os requisitos da tutela antecipada, razão pela qual determino Saúde ao pagamento da Cota panha iniciou em abril e foi que fique suspensa a cobrança da cota-extra e antecipo os efeitos daExtra, chegando em alguns casos a finalizada com o sorteio dos tutela jurisdicional.suspender o atendimento médico de netbooks no dia 29 de julho A seguir, cite-se o réu para apresentar contestação, querendo, noassociados em dia com o plano de na sede da Associação. prazo de 15 dias, sob pena de revelia e confissão, na forma dos arts. 285saúde, e em débito no pagamento da e 319 do Código de Processo Civil.Cota Extra, em flagrante ofensa ao di-reito dos assistidos do plano, pondo a A Cópia desta decisão servirá como mandado. Eugênio Kazuto Hirakurisaúde dos mesmos e de suas famílias - SUPER Acre (Antigo Asso- Intimar e cumprir.em risco iminente. ciado) e Joseline dos Santos Diante dessas circunstâncias, a Belém, 18 de julho de 2011. Lopes - Tucuruí (Novo Asso-AEBA, conforme previamente asse- Jaires Taves Barreto ciado) foram os contempladosverado por sua assessoria jurídica, Juiz de Direito respondendo pela 8º Vara Cível, com a premiaçãoatravés do Escritório CALDAS AD- conforme Portaria 1686/2011 – GP.VOGADOS, propôs demanda judicial Você que ainda não fazrequerendo que a Justiça Estadual Portanto o associado que tiver atendimento do plano de saúde emi- parte da AEBA, conheça me-determinasse a suspenção da cota suspenso o atendimento do plano de tido pela CASF; cópia da Carteira de lhor a Associação e se torneextra, bem como o imediato reesta- saúde, em razão do não pagamento Identidade, CPF e Comprovante de um associado, preencha a fi-belecimento na prestação do serviço da referida cota extra, deverá dirigir- Residência, a fim de que sejam toma- cha de filiação disponível nodo Plano de Saúde da CASF, o que se à AEBA, munido dos seguintes do- das as medidas cabíveis para o rees- site da AEBA (www.aeba.foi deferido liminarmente pelo Juízo cumentos: comprovante de pagamen- tabelecimento do atendimento. org.br) e a remeta à Associa-da 8ª Vara Cível de Belém, nos se- to dos últimos 06 meses do plano de CALDAS ADVOGADOS S/C ção, através do fax: (91) 3212-guintes termos: saúde CASF; aviso de suspensão do Assessoria Jurídica da AEBA. 3574 ou do email: aeba@ aeba.org.br SAÚDE DEVE SER TEMA DA A AEBA agradece aos no- vos associados que aderiram CAMPANHA SALARIAL até agora à Campanha de Fi- liação 2011. Nesta campanha salarial, ape- para os empregados, quando a pró- permite o Banco a se apropriar de São 157 empregados dosar de nossa luta por um novo plano pria CCE 09 autoriza as estatais a 50% das receitas dos comissões de Banco da Amazônia que re-de cargos e salários, não podemos gastar proporcionalmente. Ao longo seguro da CORAMAZON. solveram somar forças juntodeixar de pautar o tema da saúde. dos últimos anos, os reajustes dos A questão da saúde demonstra a AEBA, almejando maior re-Nossa luta será para incluir nossos planos de saúde têm sido suportados também que nossa campanha sala- presentatividade. Nosso com-direitos referentes à saúde em nos- apenas pelos empregados do Banco. rial tem sido demasiadamente atre- prometimento é o retorno àso acordo de trabalho. Atualmente, Nossos reajustes têm sido anulados lada à mesa da FENABAN. O Banco confiança depositada pelosesses direitos estão inscritos no pro- por instrumentos como, o reembolso da Amazônia, em nível local, prati- colegas.grama Saúde Amazônia, um instru- dos planos de saúde, a redução do camente não negocia nada, a mesamento frágil que vem sendo manu- PCE e do PLE e o reajuste nas tabe- especifica tem sido ineficaz e temseado pela diretoria do Banco para las de IRPF. funcionado apenas para redução de Associação que repre-fazer reduzir seus custos com nosso A participação do Banco não tem direitos. Qual foi a última conquista senta os Bancários e Bancá-direito a saúde. regras claras e a Gestão da CASF de pauta específica que tivemos em rios precisa ser Forte, para Desde 2009, que o Banco não tem contribuído para livrar o Banco nossa mesa específica? Os que dis- isso, necessita ser numero-reajusta sua participação no Plano, de suas responsabilidades ao reajus- seram que foi o acordo de PLR, se sa, para que juntos, con-estimativas que fizemos apontam tar o PLANCASF com atalhos como, enganam, por que esse acordo foi fe- quistemos nossos Objetivos.que a proporcionalidade do custeio a criação de tabelas de cobrança por chado como parte do “pacote” de fimda saúde está quase em dois terços faixa etária, ao mesmo tempo em que de greve no ano passado. AS IDAS E VINDAS DA GESTÃO DA CASF Vamos aproveitar o ambiente de nova tabela de mensalidade • Nega-se a fornecer informa- de mobilização em torno da Cam- por faixa etária em flagrante con- ções básicas para que todos panha Salarial 2011, para debater tradição com o próprio texto de possam discutir os rumos de com todos sobre as idas e vindas reajuste aprovado pelo CONDEL; forma serena e positiva, como da gestão da CASF. A atual gestão os dados analíticos de receitas da nossa caixa de assistência tem • Nega-se a convocar assembléia e despesas da CASF; se mostrado seriamente preocu- geral para debater esses assun- tos, legitimamente convocada pe- A AEBA se manterá firme na pante. luta pelo fortalecimento da CASF e los associados a partir do instru- Associe-se • Implantou a quota-extra em mento do Abaixo-Assinado. na defesa dos participantes. Vamos novembro onerando ainda conseguir todos os documentos que mais os participantes do Plano; • Nega-se a debater os rumos da precisamos para dar transparência • Reajustou o plano familiar em CASF de forma franca e aber- ta com as entidades (AEBA e a gestão da CASF, ainda que seja por via judicial, bem como vamos e some sua força! 15% em fevereiro; AABA), visando à implantação de continuar nossa luta por mudanças • Reajustou o PLANCASF de medidas que buscam seu fortale- na gestão da CASF e por mais apor- forma burlesca, com a criação cimento; te de recursos para o Banco. JORNAL DA AEBAEXPEDIENTE Rua Ferreira Cantão, 42 - Campina CEP: 66.017-110 - Belém - PA • Fones: (91) 3242-1766 l 3241-5628 - Fax: 3212-3574 Presidente: Silvio Kanner • Diretor de Desenv. e Organização: José Hermógenes Morais • Diretor de Adm. Patrim. e Finanças: Marlon George da Costa Palheta • Diretor de Form. Comun. e Apoio: Rômulo de Carvalho Macedo • Diretor de Artic. Sindical: Andrea Cristiane de Souza Amaral • Jornalista Responsável: Gabriela Alves - DRT/PA 1922 • Estagiária: Ivana Barreto Projeto Gráfico e Editoração: Gabriela Alves E-mail: aeba@aeba.org.br • aeba@veloxmail.com.br • Site: www.aeba.org.br 2
  3. 3. PREVIDÊNCIA (IN) COMPLEMENTAR Por José Roberto Duarte*O Banco da Amazônia, tacando-se que tais editais 15 anos, descumprindo o ter- no atual oferecido, o qual vigo- em seus editais de constituem cláusulas dos res- mo laboral respectivo, cau- ra apenas para os admitidos a concursos públicos, pectivos contratos de trabalho. sando preocupação quanto ao partir de 2010.oferece aos candidatos, como Acontece que o Banco da futuro, uma vez que, na apo- Sobre essa questão, vejamvantagem, a possibilidade de Amazônia não vem conceden- sentadoria, o empregado terá o que disse a autoridade públi-participação em plano de pre- do essa vantagem aos empre- direito apenas ao benefício ca representada pelo diretor-vidência complementar, des- gados admitidos nos últimos INSS, que normalmente cor- fiscal, em 1998, ao comentar responde a 1/3 de seus pro- o procedimento do Banco da ventos na ativa. Amazônia: “de maneira ardilo- AEBA Organiza Conselho O Banco da Amazônia sa e nada escrito, convenceu deve a esses empregados um os seus novos funcionários a plano de previdência vigente não se vincularem a esta Cai- de Representantes da na data de admissão e não pode imputar-lhes qualquer xa”. A palavra ardilosa é muito forte e bastante depreciativa, Região Metropolitana responsabilidade pecuniária referente ao serviço passado, uma vez que foi o próprio Ban- mas não mereceu nenhuma resposta, contestação ou justi- ficativa por parte do Banco. Não é possível organizar riamente o site da asso- co quem descumpriu o contra- Os empregados nessa situ- uma gestão produtiva e eficien- ciação e imprimissem os to de trabalho. Aos emprega- ação devem se articular, de tal te da AEBA sem que os repre- informativos para afixar dos cabe apenas o encargo ordem que o Banco da Ama- sentantes nas unidades estejam aos quadros de aviso; das contribuições futuras. Vale zônia venha a conceder a van- diretamente envolvidos, pro- ressaltar que o plano de pre- tagem em destaque, sob pena pondo, cobrando, participando 4. Os representantes da e ajudando a construir a histó- AEBA podem marcar vidência é o que vigorava na de amargos prejuízos em suas ria de nossa entidade. Por isso, reuniões por local de data de admissão e não o pla- aposentadorias. gostaríamos que a unidades do trabalho com membros (*) José Roberto Duarte é Assessor da AEBA, aposentado, eng.º civil e profes- Banco adotassem as seguintes de Diretoria Executiva ou sor das seguintes disciplinas: matemática financeira, mercado financeiro e medidas. com Diretores Regionais. conhecimentos bancários. Hoje atua como assessor da AEBA. Nesse caso, a AEBA arca 1. As unidades que não com o deslocamento do ORIENTAÇÃO DA AEBA tem representantes elei- diretor regional até a tos realizassem a eleição unidade. e encaminhassem os no- SOBRE A CAPAF mes para que pudésse- 5. Os representantes da mos contar com um in- AEBA da região me- terlocutor; tropolitana de Belém (agências Belém Centro, Após estudar exaustivamente todos os pontos da questão CAPAF, a 2. Os representantes das Belém Reduto, Almirante AEBA reafirma que os empregados do Banco da Amazônia NÃO DE- agências precisam se ar- Barroso, Icoaraci, Ana- VEM MIGRAR PARA OS NOVOS PLANOS DA CAPAF. Veja por que: ticular com os diretores nindeua Cidade Nova regionais, com o objeti- e Castanheira, Belém 1. Temos uma ação judicial em fase de execução que obriga o vo de buscar a resolução Pedreira); SUPER PA I, e Banco a pagar o déficit – com isso ninguém perderá sua reserva de problemas específicos as unidades da Direção de poupança. Essa ação tem 10 anos, foi ajuizada pelo Sindica- e de fortalecer a associa- Geral participassem, de to dos Bancários do Maranhão. ção por local de traba- dois em dois meses, da lho; 2. Temos uma decisão judicial que obriga o Banco a pagar os Reunião do Conselho de Representantes na sede benefícios do Plano BD e com isso ninguém deixará de receber 3. Os representantes da da AEBA. seus benefícios. AEBA consultassem dia- 3. A migração significa perda de direitos. Entrega, inclusive, de ações judiciais transitadas em julgado. A CAPAF e o Banco da DIRETORIA REGIONAL: AEBA MAIS Amazônia sempre nos enganaram. PERTO DOS ASSOCIADOS 4. Quem já assinou o termo de pré-adesão pode requerer a de- sistência. Temos grande prazer de viver em uma região tão vasta e 5. Nenhum trabalhador perderá seu beneficio ou sua reserva de cheia de encantos, mas não podemos negar que a imensidão da poupança – na falta de argumentos fazem ameaças e chanta- Amazônia ocasiona dificuldades de garantir uma presença mais gens - não existem argumentos técnicos e históricos convincen- freqüente da AEBA nas agências do Banco. Exatamente por isso, tes. a existência dos diretores regionais é fundamental. Visite o site da AEBA e conheça o seu representante regional, ou se preferir, entre em contato com a Associação para maiores informações. Se você está interessado em realizar a Estamos à disposição de todos os associados, com o objeti- DESOPÇÃO, entre em contato com a AEBA e vo de aproximar nossa Associação de cada empregado do Banco da Amazônia. solicite o modelo de requerimento! 3
  4. 4. AÇÕES PARA CUMPRIMENTO DALEI 4.950-ATEM EFEITO DOMINÓL amentavelmente, a Diretoria do gastando recursos astronômicos e so- foi obrigado a realizar o Assentamento possibilidade de lhe causar sérios pre- Banco da Amazônia não aceita a frendo sucessivas derrotas, como aque- em Carteira do piso da categoria como juízos. Além de ser abusivo o comporta- derrocada que vem sendo impos- la brincadeira de “Efeito Dominó”. Senão também pagar o retroativo a que os fun- mento da Empresa, enseja prejuízos deta à Empresa, pela Corte Maior e pelos vejamos um pouco dessa novela real. cionários fazem jus. Não se dando por ordem moral aos colegas trabalhadoresTribunais Regionais do Trabalho, nos Passado mais 08 (oito) anos, em satisfeito, quando da determinação judi- acarretando sofrimento, humilhação eprocessos movidos pelos TC’s, numa que os Engenheiros Agrônomos do cial para o assentamento em Carteira, constrangimento gerados pelo ato daluta de categoria, travada pelos Enge- Banco da Amazônia ajuizaram, via sin- o Banco infringiu o que determina o ar- Empresa, ofendendo a dignidade dosnheiros e Médicos Veterinários do seu dicato, uma ação reivindicando o cum- tigo 29 § 4º e 5º da CLT, as anotações funcionários Engenheiros e Médicosquadro de funcionários, em uma reivin- primento do Piso Salarial da categoria, efetuadas na Carteira de Trabalho e Veterinários.dicação legítima ao cumprimento da o Banco vem amargando sucessivas Previdência Social (CTPS) devem se As demais ações que foram impe-Lei 4.950-A/66, que estabelece o piso derrotas, diga-se de passagem “a una- limitar aos dados exigidos por lei, pois tradas em desfavor do Banco seguemsalarial da Classe. nimidade”, nos Tribunais de Justiça do qualquer registro que desabone a con- em curso e o Banco vem amargando Usando de todos os recursos, bus- Trabalho. duta do trabalhador ou lhe dificulte a sucessivas derrotas. A seguir um qua-cando através de argumentos fragiliza- Num dos processos do Tocantins obtenção de novo emprego, além de dro síntese das diversas ações, e seusdos protelar ao máximo, o Banco vem e do Acre o Banco da Amazônia S.A. ser ilícito, não pode ser aceito diante da andamentos nos vários Tribunais. PROCESSOS IMPETRADOS CONTRA O BANCO DA AMAZÔNIA PARA CUMPRIMENTO DA LEI 4.950-A** (1) Julgado deserto; (2) Julgando o Nº Nº PROCESSO UF INSTÂNCIA RELATOR ANDAMENTO Mérito da Lei 4.950-A – Andamento so- 01 27540-85.2008.5.14.0403 AC(1) TST Ministra Rosa Maria Weber Transitado e Julgado brestado; (3) Julgando o Mérito da Lei 4.950-A; (4) Julgado por decurso de 02 68640-02.2003.5.14.0401 AC(2) TST Ministro João B.Brito Pereira Concluso para despacho prazo; (5) Julgado o mérito. 03 AI-621016 AC (3) STF Ministro Marco Aurélio Julgando os Embargos Declaratórios impetrado pelo Banco. 04 00514.2008.402.14.00-0 AC (4) TRT-14 Des. Vulmar de A.Coelho Jr. Transitado e Julgado ** Algumas ações não conseguimos 05 RE-591533 TO(5) STF Ministro Eros Grau Transitado e Julgado obter informações. Outras ações são anexas (FGTS, gratificação especial, Juíza Mônica S.ilvestre etc.) e depende do transitado e julgado 06 00451/2010-002-11-00-0 AM TRT-11 designado dia 17/06/2011, às 14:05, para publicação da sentença Rodrigues da ação principal, por isso não consta 07 20340-63.2008.5.14.0003 RO(2) TST Ministra Rosa Maria Weber Concluso para despacho na tabela acima. O que mais incomoda diante tores, como bem podemos observar me edital, Engenheiros e Médicos genheiros, do que submeter o Bancodessa situação é a forma com que a nessas palavras de um Ex-Diretor Veterinários, sem cumprir o que de- aos caprichos advocatícios de umDiretoria do Banco e seus “Nobres” Jurídico do Banco, quando de uma termina a Lei 4.950-A/66. Esses di- Corpo Jurídico que coaduna e pare-Diretores conduzem esse impasse. visita ao Acre na qual afirmou que iria retores vivem a incentivar os causídi- ce ignorar a dignidade da pessoa hu-Ao invés de sentar com a categoria reverter todas as ações movidas pela cos da Empresa a moldar e impetrar mana e seu profissionalismo.e discutir a melhor a alternativa, sim- categoria. Pasmem! É assim mesmo recursos malfadados, de caráter pro- Nesse efeito dominó que o Ban-plesmente, talvez por uma questão que a Direção do Banco nos trata – telatório, tentando justificar o injusti- co vem sendo submetido, atravésde vaidade, a Diretoria fica menos- reles profissionais que não tem o di- ficável, às Cortes do Trabalho. Hoje de uma dezena de derrotas nos Tri-prezando os funcionários, inclusive reito a Lei 4.950-A, já acolhida pela o Banco está pagando o ônus da bunais do Trabalho, ainda há tem-com citações inflamadas como a que Carta Magna de 1988, que estabele- sua irresponsabilidade, por que não po para repensarmos no assunto....foi pronunciada no Estado do To- ce o “PISO SALARIAL” da Categoria dizer àqueles que detêm o poder de afinal das contas, o efeito dominó écantins: Durante a minha gestão, é de Engenheiro e Médico Veterinário, decisão. Pagando e pagando caro, assim, uma peça cai e derruba asquestão de honra que os Engenhei- parafraseando Boris Cassoy – ISSO por ter que desembolsar recursos outras. Em outras palavras uma vi-ros e Médicos Veterinários permane- É UMA VERGONHA! vultosos quando tem que recorrer a tória dos Engenheiros e dos Médicosçam com seus vencimentos naquilo Na realidade a Diretoria do Ban- cada queda nas barras dos Tribunais Veterinários sempre trará uma novaque o Banco estabeleceu em contra- co, deveria proceder de maneira mais do Trabalho. Mais coerente seria, os vitória da Classe.to. Seguindo esse lema de embate e sensata, enxergar pelo menos a um Dirigentes reconhecerem o erro co- DIRETORES DO BANCO tentemnão do diálogo, o corpo jurídico veste palmo do nariz, e ver o grande erro metido pela Instituição e negociar de não derrubar as peças restantes, pen-a camisa e ratifica as ações dos Dire- do Banco quando contratou, confor- forma diplomática com todos os En- sem sempre no “EFEITO DOMINÓ”. Não há conquistas sem lutas! Mesmo com os debates fortes novo PCS e que a partir desse plano abono, ambos como parte da pautaque vivemos nessa fase de prepa- possamos ter direito a salários condi- nacional. Ao longo desses últimosração da Campanha Salarial há um zentes com os demais bancos públi- anos, temos conseguido reajustesgrande consenso entre os emprega- cos federais, valorização do trabalho salariais que nos permitiram recom-dos do Banco da Amazônia nessa dos profissionais, acesso a promo- por, mesmo que muito lentamente,Campanha: nosso objetivo principal ções horizontais e verticais para to- nossas perdas salariais. Veja os principais itens de nossaé a conquista de um novo Plano de dos, entre outras necessidades dos Indubitavelmente, nossa luta deu pauta específica:Cargos e Salários (PCS). Essa foi a empregados do Banco da Amazônia resultados. Por isso, é muito impor- • Cláusula de PCS – estabelecen-principal bandeira deliberada no 3º será o ponto mais importante de nos- tante que todos participem da cam- do critérios, metodologia e pra-Congresso dos Empregados do Ban- sa campanha. panha salarial. Sabemos que a luta zo para implantação.co da Amazônia, realizado nos dias 2 Não podemos esquecer que foi da Diretoria do Banco é para plantar • Reajuste Salarial de 25% sobree 3 de julho de 2011, em Belém. a nossa luta, a luta dos bancários e o ceticismo e a divisão dos emprega- todas as verbas, inclusive CAF. Essa deliberação é importan- bancárias a responsável pelas con- dos. Tentam separar os comissiona- • Auxilio creche ou Babá de 1 Sa-te, pois coloca no primeiro plano da quistas importantes que tivemos dos dos não comissionados, tentam lário Mínimo.campanha as reivindicações especi- nos últimos anos. Conseguimos afirmar que a luta não dá resultado • Aumento do Reembolso do Pla-ficas dos empregados do Banco da em 2003, depois de uma forte gre- e que teríamos o mesmo resultado no de Saúde – paridade já!Amazônia. Nosso desafio é conse- ve, equiparar o Ticket Alimentação sem greve. Sem greve não teríamos • Reajuste das tabelas de enqua-guir fazer uma campanha, que mes- e a Cesta Alimentação com os de- nada, pois nada vem de graça. Acre- dramento do Saúde Amazônia.mo contribuindo para a campanha mais Bancos, até aquele momento dite na força da categoria, faça parte • Ponto eletrônico – pagamentonacional, consiga pautar com priori- no Banco da Amazônia, recebíamos do movimento. Sabemos que todos de horas extras.dade nossos problemas específicos. apenas a metade do que recebiam irão se beneficiar, por isso, é impor- • Delegado sindical e represen-Por isso, a conquista de uma cláu- BB e CAIXA. Também foi na campa- tante que todos lutem. Temos certeza tante da AEBA no Comitê de Ad-sula que estabeleça critérios e meto- nha salarial de 2004, que conquis- de que quanto mais forte for o movi- ministração da agência.dologia claras para a implantação do tamos o abono assiduidade para mento, mais rapidamente e melhores • Confira a Minuta protocolada no os novos e depois a conversão do serão nossas conquistas. Banco no Site da AEBA. 4

×