Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
GERMISON TOMQUELSKI
Eng. Agr. Dr. Pesquisador Fund. Chapadão
germison@fundacaochapadao.com.br
67 3562.2032
Manejo de Inset...
CULTURAS
Soja – 350 mil ha
Milho – 180 mil ha
Algodão – 50 mil ha
Bovino – 1 milhão
de cabeças
Feijão 7 mil ha
Cana-de-açu...
Ações regionais…
Ações da Fundação Chapadão
• Identificação
• E-mails
• Notas - Publicações
• Reuniões
• Dias de Campo
• E...
Cenários Safra 14/15
OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO JANEIRO FEVEREIRO MARÇO
01-15 16-30 01-15 16-30 01-15 16-31 01-15 16-31 01-...
Watson, 1975
Monitoramento Mariposas
Safra 2014/2015
Monitoramento de Pragas – Fundação Chapadão
Flutuação populacional de mariposas – Região Fundação Chapadão – Chap.Sul/MS –...
Monitoramento de Pragas – Fundação Chapadão
Flutuação populacional de mariposas – Região Fundação Chapadão – Chap.Sul/MS
n...
Monitoramento de Pragas – Fundação Chapadão
Flutuação populacional de mariposas – Região Fundação Chapadão – Chap.Sul/MS
n...
Culturas em sucessão a soja
ATACADAS POR Helicoverpa spp.
Nabo-forrageiro;
Girassol;
Sorgo;
Milheto;
Crotalarias;
Brachiar...
Monitoramento de Pragas – Fundação Chapadão-Bayer
Flutuação populacional de mariposas – Faz. D – Chap.Céu/GO (Região assen...
Monitoramento de Pragas – Fundação Chapadão - Bayer
Flutuação populacional de mariposas – Faz. D – Chap.Céu/GO (Região ass...
Monitoramento de Pragas – Fundação Chapadão - Bayer
Flutuação populacional de mariposas – Faz. H – Chap.Sul/MS (Região Aer...
Monitoramento de Pragas – Fundação Chapadão - Bayer
Flutuação populacional de mariposas – Faz. H – Chap.Sul/MS (Região Aer...
Conhecemos o sistema de cultivo na região ?
CULTURA OUT NOV DEZ JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET
Soja
Feijão
Milho
Algo...
Pragas Iniciais – Inicio da lavoura........
Nesta fase interrompe
ou atrasa o crescimento;
Resulta em estresses as
plantas...
Lagartas.....
Lagartas inicio;
Cultivares arquitetura;
Problemas no
operacional ;
Diminuição número de
plantas;
Diminuição...
Chapadão do Sul >80% Plantio direto –
Milheto, Crotalarias, Braquiarias, Nabo-
forrageiro
Chapadão do Céu >70% Plantio dir...
Helicoverpa
Safra 2014/2015
Helicoverpa – Helicoverpa armigera
• Ampla distribuição
• Polifagia: Vários hospedeiros – praga de sistema de produção
•Au...
Em Helicoverpa sp. temos Tachinideos
(moscas) gerando parasitismo de até
60% em determinadas regiões. E ainda
outros inimi...
Lagarta-da-maçã, Heliothis virescens
Qual a sucessão????
Fotos Mignoso 2013
Estratégias de manejo….
Falsa-Medideira
Safra 2014/2015
Lagartas
Chrysodeixis includens – FALSA-MEDIDEIRA
Altas populações – até 100 lag/m;
Fase crítica x estádio da praga
Tecnol...
Desfolha
EMBRAPA
Garantir a produtividade
– maior rentabilidade
Falsa-medideira
• Maiores aumentos de doses
• Misturas
• Cultivares precoces menores desfolhas
Soja convencional
Mais de 40 lagartas por metro
Desfolha
acima de 30%
Grupo Químico OUT NOV DEZ JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET
Carbamatos
Organofosforados
Piretróides
Benzoilureas-RCI
Oxi...
Tecnologias nas regiões dos Chapadões e número de aplicações de
inseticidas para lagartas na cultura - SAFRA 2014/2015
Cul...
Pontos
 Sistema Soja verão e Milho safrinha responde por
70% das áreas
 Sistema com menor investimento e rentabilidade
i...
Mosca-branca
 Problema casual e crescente
 Adaptação e alta taxa reprodutiva
 Sucessão de culturas  Praga do sistema de produção
 ...
Mosca-branca Bemisia tabaci biótipo B
biótipo Q – distribuição no Brasil???
Mosca-branca, Bemisia tabaci
“Ciclo total de 15-35 dias”
Fêmeas longevidade de 8-
43 dias
Machos
longevidade de 3-
13 dias...
 Diversidade de espécies - culturas
 Falhas no monitoramento
 Falhas no controle
 Abamectina (80% das aplicações)
está...
Germison Tomquelski
Milho
 Problema recente - estudos
 Interação
Plantas Daninhas x Cultura
Percevejos
VELHO DESAFIO
MS e GO – Distribuição das
principais espécies
Prejuízos de até 100%
Euschistus heros
Ponte verde
Foto - Rattes
Percevejos
Edessa
meditabunda
Níveis de controle – alertado o produtor trabalhar com até 1 por metro-Grãos;
Monitorar – Pa...
Percevejos Milho média de 1 aplicação
Algodoeiro 4 aplicações
Percevejos
Experimento UEMS – Cassilandia - Níveis e danos percevejo
2 percevejos/
pano
4 ou +
percevejos/
pano
E.heros P....
Bicudo-do-algodoeiro - Anthonomus grandis
Principal praga no Cerrado
Desgaste da eficiência de
inseticidas….PIRETRÓIDES
...
Na prática o manejo adotado...
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 110 120 130 140 150 160
DIAS APÓS EMERGÊNCIA
Manejo de
bro...
Figura 9 – Lepidopteros em algodoeiro em função da época (mês e quinzena) na região dos
Chapadões. Fundação Chapadão safra...
Aspectos importantes safra 14/15
• Janela de semeadura (2 meses)
• 70% 2a safra
Cenário Safra 13/14 - ALGODOEIRO
Fonte: Ampasul
Aonde vamos ???
Tecnologia de aplicação...
Manejo de Insetos nas cultura de soja, milho e algodão na Região de Goiás e Mato Grosso do Sul: realidade e preocupações
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×
Upcoming SlideShare
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NA SOJA
Next
Download to read offline and view in fullscreen.

1

Share

Download to read offline

Manejo de Insetos nas cultura de soja, milho e algodão na Região de Goiás e Mato Grosso do Sul: realidade e preocupações

Download to read offline

Palestra proferida no workshop “IRAC International Task Team Meeting”, realizado em Brasília, DF, no período de 3 a 5 de março de 2015.

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Manejo de Insetos nas cultura de soja, milho e algodão na Região de Goiás e Mato Grosso do Sul: realidade e preocupações

  1. 1. GERMISON TOMQUELSKI Eng. Agr. Dr. Pesquisador Fund. Chapadão germison@fundacaochapadao.com.br 67 3562.2032 Manejo de Insetos nas cultura de soja, milho e algodão na Região de Goiás e Mato Grosso do Sul: realidade e preocupações.....
  2. 2. CULTURAS Soja – 350 mil ha Milho – 180 mil ha Algodão – 50 mil ha Bovino – 1 milhão de cabeças Feijão 7 mil ha Cana-de-açucar – 110 mil ha
  3. 3. Ações regionais… Ações da Fundação Chapadão • Identificação • E-mails • Notas - Publicações • Reuniões • Dias de Campo • Experimentos
  4. 4. Cenários Safra 14/15 OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO JANEIRO FEVEREIRO MARÇO 01-15 16-30 01-15 16-30 01-15 16-31 01-15 16-31 01-15 16-28 01-15 16-31 Corós Elasmo Heliothis virescens -----------------------------------Helicoverpa----------------------------- Percevejos (marrom – 90%) Chrysodeixis includens Diabrotica speciosa Ácaros Complexo Spodopteras (eridania - frugiperda – cosmioides) Mosca-branca
  5. 5. Watson, 1975
  6. 6. Monitoramento Mariposas Safra 2014/2015
  7. 7. Monitoramento de Pragas – Fundação Chapadão Flutuação populacional de mariposas – Região Fundação Chapadão – Chap.Sul/MS – 2012/2013 0 50 100 150 200 250 300 350 400 450 Helicoverpa spp. Falsa medideira númerodeindividuos Flutuação populacional – armadilha luminosa – safra 2012/2013
  8. 8. Monitoramento de Pragas – Fundação Chapadão Flutuação populacional de mariposas – Região Fundação Chapadão – Chap.Sul/MS númerodeindividuos 0 50 100 150 200 250 300 350 400 Flutuação populacional – armadilha luminosa – safra 2013/2014 Falsa medideira Helicoverpa spp
  9. 9. Monitoramento de Pragas – Fundação Chapadão Flutuação populacional de mariposas – Região Fundação Chapadão – Chap.Sul/MS númerodeindividuos 0 50 100 150 200 250 300 350 9-abr 9-mai 9-jun 9-jul 9-ago 9-set 9-out 9-nov 9-dez 9-jan 9-fev Helicoverpa Spodoptera Chrysodeixis Flutuação populacional de mariposas - armadilha luminosa
  10. 10. Culturas em sucessão a soja ATACADAS POR Helicoverpa spp. Nabo-forrageiro; Girassol; Sorgo; Milheto; Crotalarias; Brachiarias-pastagens; Plantas Daninhas e outras.
  11. 11. Monitoramento de Pragas – Fundação Chapadão-Bayer Flutuação populacional de mariposas – Faz. D – Chap.Céu/GO (Região assentamento Pratinha) 0 100 200 300 400 500 600 700 800 900 NúmerodeMariposas Flutuação de Mariposas (Armadilha Luminosa)-Região D Helicoverpas Heliothis Falsa-medideira Anticarsia Spodopteras
  12. 12. Monitoramento de Pragas – Fundação Chapadão - Bayer Flutuação populacional de mariposas – Faz. D – Chap.Céu/GO (Região assentamento Pratinha) 0 5 10 15 20 25 30 Helicoverpa Heliothis Chrysodeixis Spodoptera Flutuação de Mariposas (Armadilha Feromonio) - Faz. D (região assentamento pratinha)
  13. 13. Monitoramento de Pragas – Fundação Chapadão - Bayer Flutuação populacional de mariposas – Faz. H – Chap.Sul/MS (Região Aeroporto Julio Martins) 0 10 20 30 40 50 60 NúmerodeMariposas Flutuação de Mariposas (Armadilha Luminosa) – Região H Helicoverpas Heliothis Falsa-medideira Anticarsia Spodopteras
  14. 14. Monitoramento de Pragas – Fundação Chapadão - Bayer Flutuação populacional de mariposas – Faz. H – Chap.Sul/MS (Região Aeroporto Julio Martins) 0 5 10 15 20 25 30 35 Helicoverpa Heliothis Chrysodeixis Spodoptera Flutuação de Mariposas (Armadilha Feromonio) - Faz. H – (Região aeroporto Julio Martins)
  15. 15. Conhecemos o sistema de cultivo na região ? CULTURA OUT NOV DEZ JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET Soja Feijão Milho Algodão Plantas Daninhas
  16. 16. Pragas Iniciais – Inicio da lavoura........ Nesta fase interrompe ou atrasa o crescimento; Resulta em estresses as plantas; Facilita a penetração de patógenos; Diminuição número de plantas; Diminuição no potencial produtivo.
  17. 17. Lagartas..... Lagartas inicio; Cultivares arquitetura; Problemas no operacional ; Diminuição número de plantas; Diminuição no potencial produtivo.
  18. 18. Chapadão do Sul >80% Plantio direto – Milheto, Crotalarias, Braquiarias, Nabo- forrageiro Chapadão do Céu >70% Plantio direto – Milheto e Crotalarias, Nabo-forrageiro, Braquiarias Sul >90% Plantio direto – Braquiarias, Crotalarias, Milheto, Nabo-forrageiro Rio Verde >80% Plantio direto – Milheto e Crotalarias, Braquiarias
  19. 19. Helicoverpa Safra 2014/2015
  20. 20. Helicoverpa – Helicoverpa armigera • Ampla distribuição • Polifagia: Vários hospedeiros – praga de sistema de produção •Aumento do custo de produção em 10 a 20% safra 13/14 •Condições diferentes nas micro-regiões – Inimigos naturais
  21. 21. Em Helicoverpa sp. temos Tachinideos (moscas) gerando parasitismo de até 60% em determinadas regiões. E ainda outros inimigos naturais como Trichograma, Percevejo Podisus, aranhas entre outros. Seletividade e Controle Biológico Inimigos naturais (IN) Orientação de aplicações seletivas aos inimigos naturais, nas fases vegetativas da cultura - inicio do povoamento de IN na cultura. Detalhe do parasitismo de Tachinideos em Helicoverpa sp.
  22. 22. Lagarta-da-maçã, Heliothis virescens
  23. 23. Qual a sucessão???? Fotos Mignoso 2013 Estratégias de manejo….
  24. 24. Falsa-Medideira Safra 2014/2015
  25. 25. Lagartas Chrysodeixis includens – FALSA-MEDIDEIRA Altas populações – até 100 lag/m; Fase crítica x estádio da praga Tecnologia de aplicação – como é ? Desgaste na eficiência de carbamatos, reguladores de crescimento, diamidas Pontos
  26. 26. Desfolha EMBRAPA Garantir a produtividade – maior rentabilidade
  27. 27. Falsa-medideira • Maiores aumentos de doses • Misturas • Cultivares precoces menores desfolhas
  28. 28. Soja convencional Mais de 40 lagartas por metro Desfolha acima de 30%
  29. 29. Grupo Químico OUT NOV DEZ JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET Carbamatos Organofosforados Piretróides Benzoilureas-RCI Oxidiazinas Diacilhidrazina Diamidas Avermectinas Épocas de utilização dos diversos grupos químicos de inseticidas Lagartas Misturas de tanque comuns (Carb+ RC, Organf+RC, Pir+RC, Carb+RC+Diamida e Organof+RC+Diamida) – Representam 70-80%
  30. 30. Tecnologias nas regiões dos Chapadões e número de aplicações de inseticidas para lagartas na cultura - SAFRA 2014/2015 Cultura Tecnologia Grupo de Proteina Bt Segundo Atual Cry1 Cry2 VIP ano 14/15 Milho Yieldgard - Agrisure TL Cry1Ab 1-2 4-5 Herculex Cry1F 1 4-5 Viptera Vip3A 1 0-1 Agrisure Viptera Cry1Ab Vip3A 0-1 Optimum - Intrasect Cry1Ab+Cry1F 2 4-5 VT PRO Cry1A.105 Cry2Ab 0 1-2 Powercore - VtPRO Max Cry1A.105+Cry1F Cry2Ab 0 1-3 Algodoeiro Bollgard Cry1Ac 1-2 8 Bollgard 2 Cry1Ac Cry2Ab 2 Widestrike Cry1Ac+Cry1F 2 4-8 TwinLink Cry1Ab Cry2Ae 0 Soja Intacta RR2 PRO Cry1Ac 1
  31. 31. Pontos  Sistema Soja verão e Milho safrinha responde por 70% das áreas  Sistema com menor investimento e rentabilidade interessante por área
  32. 32. Mosca-branca
  33. 33.  Problema casual e crescente  Adaptação e alta taxa reprodutiva  Sucessão de culturas  Praga do sistema de produção  Principal prejuízo fumagina  45% da produção
  34. 34. Mosca-branca Bemisia tabaci biótipo B biótipo Q – distribuição no Brasil???
  35. 35. Mosca-branca, Bemisia tabaci “Ciclo total de 15-35 dias” Fêmeas longevidade de 8- 43 dias Machos longevidade de 3- 13 dias 300 ovos/fêmea Mosca Branca Bemisia tabaci biotipo b Temperatura e umidade Mosca Branca  Adulticidas Reaplicação com intervalo 7-10 dias  Juvenóides
  36. 36.  Diversidade de espécies - culturas  Falhas no monitoramento  Falhas no controle  Abamectina (80% das aplicações) estádios de R5.1 em diante
  37. 37. Germison Tomquelski Milho  Problema recente - estudos  Interação Plantas Daninhas x Cultura
  38. 38. Percevejos VELHO DESAFIO
  39. 39. MS e GO – Distribuição das principais espécies
  40. 40. Prejuízos de até 100% Euschistus heros
  41. 41. Ponte verde Foto - Rattes
  42. 42. Percevejos Edessa meditabunda Níveis de controle – alertado o produtor trabalhar com até 1 por metro-Grãos; Monitorar – Pano de batida – uso baixo. Adulto Ninfas 3º ínstar Adulto Ninfas 3º ínstar Dichelops melacanthus
  43. 43. Percevejos Milho média de 1 aplicação Algodoeiro 4 aplicações
  44. 44. Percevejos Experimento UEMS – Cassilandia - Níveis e danos percevejo 2 percevejos/ pano 4 ou + percevejos/ pano E.heros P.guildinii
  45. 45. Bicudo-do-algodoeiro - Anthonomus grandis Principal praga no Cerrado Desgaste da eficiência de inseticidas….PIRETRÓIDES  Poucos inseticidas (grupos quimicos)
  46. 46. Na prática o manejo adotado... 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 110 120 130 140 150 160 DIAS APÓS EMERGÊNCIA Manejo de broca e bicudo 1º botão Intervenções conforme necessário Dessecação e após na soqueira Desgaste da eficiência de inseticidas….Poucas opções para as primeiras aplicações 2004 ± 4 aplicações ---- 2010 ± 7 aplicações ---- 2014 ± 18 aplicações
  47. 47. Figura 9 – Lepidopteros em algodoeiro em função da época (mês e quinzena) na região dos Chapadões. Fundação Chapadão safra 2013/2014 Cenário Safra 13/14 - ALGODOEIRO Dez. Janeiro Fev. Março Abril Maio Junho Julho 01- 15 16- 30 01- 15 16- 30 01- 15 16-31 01- 15 16- 31 01- 15 16- 28 01- 15 16- 31 01- 15 16- 31 01- 15 16- 31 Elasmo Heliothis virescens Helicoverpa armigera Alabama argillacea Chrysodeixis includens Pectinophora gossipiella Complexo Spodopteras (eridania - frugiperda – cosmioides)
  48. 48. Aspectos importantes safra 14/15 • Janela de semeadura (2 meses) • 70% 2a safra Cenário Safra 13/14 - ALGODOEIRO
  49. 49. Fonte: Ampasul
  50. 50. Aonde vamos ???
  51. 51. Tecnologia de aplicação...
  • JooAntonioPires

    May. 19, 2016

Palestra proferida no workshop “IRAC International Task Team Meeting”, realizado em Brasília, DF, no período de 3 a 5 de março de 2015.

Views

Total views

2,425

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

3

Actions

Downloads

414

Shares

0

Comments

0

Likes

1

×