Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

CTM2 - aula 4 - REALIZAÇÃO: valores da igreja em grupos pequenos

111 views

Published on

Quarta Aula do CTM2 - Revisão do CTM - Centro de Treinamento Ministerial como forma de atualização do conteúdo aprendido.
Veja mais em: http://imcataguases.com/pagina/784883/ctm2-revisao/

Published in: Spiritual
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

CTM2 - aula 4 - REALIZAÇÃO: valores da igreja em grupos pequenos

  1. 1. REALIZAÇÃO: ValoresdaIgrejacomGrupos Pequenos ■ www.imcataguases.com ■ CTM2 – Reciclagem para líderes (aula 4)
  2. 2. CTM2 Reciclagem para líderes Objetivo: Capacitação contínua dos líderes de Grupos Pequenos. Justificativa: Necessidade de refrescar o conhecimento a respeito do discipulado. Estratégia: quatro encontros: Domingos 4 a 25 de Novembro Abordagem: CTM2 Aula 1 - FUNDAMENTAÇÃO: O discipulado na História CTM2 Aula 2 - MOTIVAÇÃO: A liderança do Grupo Pequeno CTM2 Aula 3 - AÇÃO: Reuniões dinâmicas e atraentes CTM2 Aula 4 - REALIZAÇÃO: Valores da Igreja com Grupos Pequenos Critério de participação: já ter concluído o CTM e participar de todas as aulas. Avaliação: prova com valor de 100 pontos e mínimo de 80 pontos para aprovação.www.imcataguases.com
  3. 3. VALORES DA IGREJA COM GRUPOS PEQUENOS CTM2 – Reciclagem para líderes (aula 4) Pág 34
  4. 4. O ministério pastoral numa igreja com GPs O trabalho dos pastores é treinar os líderes e cuidar de todo o rebanho. Os pastores: ■ Alimentam a visão e os princípios da igreja com GPs; ■ Estabelecem metas para os GPs; ■ Reúnem-se com supervisores. Pág 34
  5. 5. Os quatro C’s • Principal foco: Testemunho, Evangelismo, EMpacto e Integração nos GPs. CRESCIMENTO • Principal foco: Discipulado, Edificação, Integração na igreja, Trilho de Formação: INICIE/INSPIRE e Batismo. CUIDADO • Principal foco: Comunidade, Relacionamento, Família e Amor. COMUNHÃO • Principal foco: Festa da Multiplicação, CTM, Capacitação e Compromisso. CELEBRAÇÃO Pág 34
  6. 6. Objetivo principal do Grupo Pequeno O Grupo Pequeno existe para a multiplicação. O alvo do GP é a multiplicação. A multiplicação deve ser a principal motivação de todo GP. Um GP saudável se desenvolve e multiplica. Pág 35
  7. 7. Tipos de GPs Par – Misto • GPs de casais, podendo ter um GP de crianças paralelo. Homogêneo • Somente homem ou somente mulher, por faixa etária: GP de homens, GP de mulheres, GP de rapazes, GP de Moças, GP de crianças. Pág 35
  8. 8. A parábola da Igreja de duas Asas Era uma vez uma igreja criada com duas asas. Uma asa era para a celebração em grupos grandes e a outra era para a comunidade dos grupos pequenos.Utilizando ambas as asas, a igreja conseguia voar alto e se aproximar da presença de Deus e ainda sobrevoar graciosamente toda a terra, preenchendo o Pág 35, 36
  9. 9. Valores da Igreja com Grupos Pequenos Uma igreja com Grupos Pequenos não é caracterizada apenas pelas reuniões menores nos lares, ela segue valores espirituais. Pág 36
  10. 10. 1. Cada crente é um ministro Esse é o primeiro valor inegociável. O sacerdócio universal dos crentes foi restaurado desde a reforma protestante. a. O clericalismo é uma doença no corpo de Cristo. b. Não edificamos membros; mas discípulos. Pág 36
  11. 11. 2. Deus não habita no prédio da Igreja a. Não somos templistas. b. Nossa casa é uma extensão da Igreja. c. Não esperamos que pessoas venham ao prédio, mas vamos até onde elas estão. Pág 37
  12. 12. 3. A visão é conquistar a nossa geração a. Dependemos de Deus, mas rejeitamos a passividade. b. Cremos na multiplicação dos Grupos Pequenos. Pág 37
  13. 13. 4. Caminhamos em unidade de linguagem, propósito e obra.Em Gênesis 11.6 a conclusão do Senhor foi: “Eis que o povo é um, e todos têm a mesma linguagem. Isto é apenas o começo; agora não haverá restrição para tudo que intentam fazer.” Aqui podemos ver os três níveis de unidade: ■ A unidade de linguagem ■ A unidade de propósito ■ A unidade de obra Essa é a unidade que abalará Pág 38
  14. 14. 5. Grupos Pequenos são um odre, mas a unção é o vinho novo (Mt 9.16-17). a. O vinho aponta para o mover do Espírito b. O odre aponta para as estruturas que devem conter o vinho c. Não podemos colocar o vinho novo em odres velhos d. Não podemos remendar o pano velho com veste nova Pág 38
  15. 15. 6. Valorizar a presença de Deus em vez de rituais e tradições Não queremos apenas fazer coisas, queremos desfrutar da vida de Deus em Cristo e da presença do Espírito entre nós. Valorizamos reuniões vivas e cheias de unção. Pág 39
  16. 16. 7. Somente um povo apaixonado trará impacto a esta geração Precisamos cultivar uma fome genuína da presença de Deus. É a nossa fome que atrai a presença manifesta de Deus. Pág 39
  17. 17. Erros que não podemos cometer com os Grupos Pequenos Pág 39
  18. 18. Erros que devemos evitar 1 - Líder que faz todo o trabalho no Grupo Pequeno 2 - Líder que não participa das reuniões do seu GD 3 - Quando um líder se recusa a seguir as orientações 4 - Aconselhar inadequadamente 5 - Deixa de desafiar e preparar novos líderes 6 - O discipulador ou o líder impõe metas exageradas 7 - Não direciona os membros do GP para a igreja 8 - Aproveita o GP para alcançar objetivos pessoais 9 - Mente ou omite dados para aparentar que está tudo bem Pág 39, 40
  19. 19. Mandamentos que protegem a Visão dos Grupos Pequenos 1. Os Grupos Pequenos são a base da igreja. 2. O GP com 12 membros deve se multiplicar. 3. O GP não deve se embriagar consigo mesmo. 4. O GP não deve ficar mais de um ano sem se multiplicar. 5. Não fechar GPs, mas trabalhar pela multiplicação. 6. Para multiplicar GPs, precisamos multiplicar líderes. 7. Um único GP não deve se transformar em congregação. 8. Outras atividades não podem concorrer com os GPs. 9. Os GPs não podem ficar sem supervisão. Pág 41
  20. 20. Conclusão Mateus 28.19,20 “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” Pág 42
  21. 21. Avaliação Critérios de aprovação: ■ Ler toda a apostila CTM2 ■ Responder questionários das páginas 14, 19 e 33 ■ Fazer Avaliação
  22. 22. Faça do seu Grupo Pequeno uma Família!

×