Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Idec Aberto - Orçamento Doméstico

5,351 views

Published on

  • MAXTRACARD É A MELHOR OPORTUNIDADE QUE SURGIU EM CARTÃO DE CRÉDITO/ DÉBITO PRÉ - PAGO onde você recebe microcréditos para gastar novamente com seu cartão e pode ainda ganhar dinheiro de volta por cada compra sua e de seus amigos. Venham conhecer essa fantástica oportunidade , faça sua escolha ou vai continuar gastando dinheiro sem receber nada de volta ?
    Acesse o site www.maxtracard.com.br leia tudo , faça sua escolha do Cartão 2.0 ou do 3.0 entre na função CADASTRE-SE e coloque este código 1036472 aperte em BUSCAR ,complete seu cadastro e pronto você ja estará fazendo parte do Cartão Microcrédit MaxtraCard que vai com certeza revolucionar o mercado Brasileiro e mudar a vida financeira de muitas pessoas para sempre!
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Idec Aberto - Orçamento Doméstico

  1. 1. 1 Título texto 26 de outubro de 2010 Ione Amorim – Economista - Área de Testes Pesquisa Idec Maíra Feltrin – Advogada - Departamento Jurídico do Idec Orçamento Doméstico
  2. 2. 2 Orçamento Doméstico
  3. 3. 3 Temas abordados Conceito de educação financeira Relação de renda e despesa no Brasil Planejamento Financeiro Funções e risco do crédito Relação de consumo
  4. 4. 4 Conceito de educação financeira Conjunto amplo de orientações eConjunto amplo de orientações e esclarecimentos sobreesclarecimentos sobre posturas eposturas e atitudes adequadasatitudes adequadas nono planejamento e uso dos recursosplanejamento e uso dos recursos financeiros pessoais.financeiros pessoais. OCDE - Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico
  5. 5. 5 Consumo consciente Maneira de consumir levando em consideração os impactos provocados pelo consumo. Busca pelo equilíbrio entre a sua satisfação pessoal e a sustentabilidade do planeta, lembrando que a sustentabilidade implica em um modelo ambientalmente correto, socialmente justo e economicamente viável. Exemplo: O consumo da água, recurso natural escasso e que cerca de 30% da população mundial não tem acesso à água tratada de boa qualidade.  Escassez  Custo de tratamento  Deslocamento em busca de água Fonte:Instituto Akatu
  6. 6. 6 Ciclo de vida financeira 20 40 60 80 R$ Infância / Adolescência Ganhar experiência Adulto Acumular riqueza Terceira Idade Aproveitar a vida Assumir riscos Formação Profissional Construir família Construir patrimônio Fazer seguro de vida e previdência Ter atitude conservadora Poupar
  7. 7. 7 Conceito da educação financeira Perfil de consumidores
  8. 8. 8 O desafio do equilíbrio financeiro Todos nós encontramosTodos nós encontramos oportunidades para agiroportunidades para agir comocomo GASTADORESGASTADORES,, POUPADORESPOUPADORES ouou INVESTIDORESINVESTIDORES.. A ênfase em cada umaA ênfase em cada uma dessas atitudes pode mudardessas atitudes pode mudar a situação e o destinoa situação e o destino financeiro de cada um.financeiro de cada um.
  9. 9. 9 A relação entre renda e despesa IBGE aponta de 68% das famílias brasileiras gastam mais do que ganham (jun/2010) Qual o limite de gasto de cada um? O que acontece quando se gasta mais do que ganha? “O TER Humano ou o SER Humano” Realidade atual
  10. 10. 10 Situações que geram descontrole financeiro Situação espontânea  Consumo por impulso  Descontrole e fundo emocional  Falta de planejamento Situação imprevista  Desemprego  Doença e acidentes em família  Divórcio e separação  Morte Planejar as compras Constituir Reservas
  11. 11. 11 Sinais de perigo financeiro  Pagar somente o mínimo estipulado pelo cartão de crédito.  Pagar as contas em atrasos constantes.  Emitir cheque pré-datado e não conseguir cobrir no vencimento.  Utilizar o limite do cheque especial como um valor adicional ao salário.  Efetuar compras somente utilizando o cartão de crédito.
  12. 12. 12 Resultado do descontrole financeiro
  13. 13. 13 Como organizar o seu orçamento? Anotar todas as receitas e principalmente todos os gastos da família, nos mínimos detalhes, durante trinta dias. Reunir a família e analisar: onde se pode fazer um enxugamento? Ter sempre o objetivo que motive a família para o cumprimento das metas estipuladas. Desenvolver um plano orçamentário é ir além do corte de despesas.
  14. 14. 14 Identificar despesas fixas e variáveis Exemplos de despesas fixas:   prestação, aluguel, condomínio, IPTU; água, luz, telefone; transporte (ônibus, gasolina, estacionamento; alimentação (supermercado e feira); despesas financeiras (tarifas, juros, empréstimos. Exemplos de despesas variáveis:      despesas com roupas e calçados;     lazer (cinema, bares e teatro);     despesa com alimentação fora de casa;    despesas doações e livros e revistas; despesas com academia, curso livres.
  15. 15. 15 Despesas fixas Despesas fixas Semana 1 Semana 2 Semana 3 Semana 4 Semana 5 Total do Mês Alimentação Supermercado / Feira 150 250 200 600 Transporte Combustível 100 100 100 100 400 Pedágio 50 50 Estacionamento 150 150 Lavagens e manutenção 20 20 20 20 80 Ônibus e táxi - Saúde Plano de saúde 350 350 Medicamento 50 50 Dentista - Terapia - Médicos - Moradia Prestação 1.300 1.300 Aluguel - Energia elétrica 100 100 Gás 80 80 Telefone Fixo 150 150 IPTU 109 109 Serviços financeiros Manutenção de conta corrente 26 26 Juros de cheque especial - Anuidade de cartão de crédito - Sub-total - Despesas fixas 1.920 120 420 785 200 3.445
  16. 16. 16 Despesas Variáveis Despesas Variáveis Semana 1 Semana 2 Semana 3 Semana 4 Semana 5 Total do Mês Pessoal Vestuário e calçados 300 300 600 Higiene pessoal e cabeleireiro 300 20 20 20 20 380 Lazer Cinema / Teatro / Clube 150 150 150 150 150 750 Revistas / Jornais / Livros 80 80 Bares, baladas, restaurantes 150 150 150 150 150 750 Outros - Outras despesas Presentes 200 200 Doações 50 50 Saldo devedor do mês anterior - - Sub-total - Despesas fixas 980 320 320 870 320 2.810 Total despesas Fixas + Variáveis 2.900 440 740 1.655 520 6.255
  17. 17. 17 Como planejar as contas mensais Composição do Orçamento Total do Mês Part. % das despesas sobre a renda Salário liquido 3.000,00 100% Despesas fixas Alimentação 450,00 15% Transporte 320,00 11% Saúde 450,00 15% Moradia 1.040,00 35% Serviços financeiros 150,00 5% Despesas Variáveis Pessoal 250,00 8% Lazer 160,00 5% Outras despesas 150,00 5% Total de despesas (Fixas + Variáveis) 2.970,00 99% Saldo disponível (salário – total de despesa) 30,00 1%
  18. 18. 18 Participação das despesas na renda Exemplos de como economizar e fazer trocas
  19. 19. 19 Orçamento anual Composição do Orçamento Descrição Jan Fev Mar Nov Dez Renda (Salário liquido) Férias e 13º salário 3.000,00 1.000,00 3.000,00 3.000,00 3.000,00 1.500,00 3.000,00 1.500,00 Despesas fixas Alimentação 450,00 450,00 450,00 450,00 450,00 Transporte 320,00 320,00 320,00 320,00 320,00 Saúde 450,00 450,00 450,00 450,00 450,00 Moradia 1.040,00 1.040,00 1.040,00 1.040,00 1.040,00 Serviços financeiros 150,00 150,00 150,00 150,00 150,00 Despesas Variáveis Pessoal 250,00 250,00 250,00 250,00 250,00 Lazer 160,00 160,00 160,00 160,00 160,00 Outras despesas 150,00 150,00 150,00 150,00 150,00 Total de despesas (Fixas + Variáveis) 2.970,00 2.970,00 2.970,00 2.970,00 2.970,00 Saldo disponível (Renda (-) Despesa 1.030,00 30,00 30,00 1.530,00 1.530,00
  20. 20. 20 Como manter o orçamento
  21. 21. 21 Estabelecer metas de consumo Mantenha o controle do orçamento pessoal em dia; Tenha objetivos que seu orçamento comporte; Tenha sempre uma reserva financeira; Evite o pagamento de juros; Confira o extrato bancário regularmente
  22. 22. 22 Planejar a compra de bens duráveis Por que trocar a geladeira? • Queimou (imprevisto exige reserva) • Conserto (imprevisto exige reserva e pode não resolver) • Ficou pequena com o crescimento da família (planejamento) • É muito antiga (planejamento) Pesquisar com calma Escolher um produto econômico e moderno Negociar o melhor preço Não pagar juros Aumentar o poder de negociação Evita o endividamento Gerar economia Desembolso planejado sem juros O que o tempo permite Fator tempo
  23. 23. 23 Planejar contas futuras Planejar um verba mensal para pequenas despesas Aquisição de bens duráveis deve ser realizado com planejamento prévio, pesquisa de preços, possibilidade de pagar à vista, poupar para aquisição à vista
  24. 24. 24 Consumo: Onde eu gasto meu dinheiro
  25. 25. 25 O risco das promoções
  26. 26. 26 Comportamento dos consumidores observado pelas empresas
  27. 27. 27 Hábitos dos brasileiros nos supermercados 54 % gastam mais do que pretendiam; 53 % não levam lista de compras; 60 % costumam ir acompanhados; 75 % passam por todos os corredores; 95 % tomam a decisão de compra na frente da gôndola.
  28. 28. 28 Crédito: Função do Crédito na sociedade ►Função do crédito é financiar o consumo, ampliar o acesso dos consumidores a bens e serviços, ampliando o seu poder de compra. ►O crédito serve essencialmente para “comprar” tempo, isto é, antecipar a aquisição de um determinado bem ou serviço, em situações em que não há fonte de recursos ou poupança imediata para adquiri-los. ►Os juros nas operações de crédito representam, entre outros aspectos, essencialmente a remuneração do capital que foi antecipado e a exposição ao risco de não receber o que foi adiantado na forma de crédito.
  29. 29. 29 As armadilhas do crédito A prestação que cabe no bolso O parcelamento sem juros no cartão  As linhas de crédito mais acessíveis (cheque especial e cartão crédito rotativo) são mais caras e apresentam maior risco potencial de endividamento Parcelar despesas de consumo regular contínuo no cartão de crédito (supermercado, medicamento, gasolina)
  30. 30. 30 Taxa de juros(média) por modalidade de crédito Fonte: Banco Central e Anefac (out-2010) 199,119,98Crédito em financeiras 93,395,65Credito Direto ao Consumidor Modalidade de crédito Taxa ao mês Taxa ao ano Crédito rotativo Cartão Crédito 10,69 238,30 Cheque Especial 7,47 137,38 Crédito Pessoal 4,69 73,33 Crédito consignado 2,37 32,46 Financiamento de Veículos 2,00 26,82 Crédito Imobiliário 0,90 11,03 199,119,98Crédito em financeiras 93,395,65Credito Direto ao Consumidor Modalidade de crédito Taxa ao mês Taxa ao ano Crédito rotativo Cartão Crédito 10,69 238,30 Cheque Especial 7,47 137,38 Crédito Pessoal 4,69 73,33 Crédito consignado 2,37 32,46 Financiamento de Veículos 2,00 26,82 Crédito Imobiliário 0,90 11,03
  31. 31. 31 Cuidados na hora de adquirir um bem ou serviço financiado ►Pesquisar a taxa de juros. ►Ler o contrato com atenção. ► Observar detalhadamente os encargos. ►Fornecimento do cálculo do Custo Efetivo Total (CET). ►Simular o valor financiado em várias instituições. ►Nem sempre a taxa de juros mais baixa representa a melhor oferta de crédito, é preciso conhecer os custos e aceitá-los. ►Na dúvida procure um especialista.
  32. 32. 32 Cuidados com cartões de crédito
  33. 33. 33 O risco do endividamento
  34. 34. 34 Ciclo de vida financeira sem educação Uma das causas da inadimplência dos mais jovens,é a falta de educação financeira tanto nos lares quanto nas escolas. Isso sem contar a questão social: “O jovem, para que se sinta inserido em determinado grupo social, acaba consumindo coisas que não pode e que fogem de sua realidade” Fonte:Marcel Solimeo economista da Associação Comercial de São Paulo – maio/2010 Cresce o endividamento entre jovens na faixa dos 20 anos em 2009 (4%) em 2010 (8%) Política de reajuste de plano de saúde irá crescer 127% acima da renda do consumidor em 30 anos.
  35. 35. 35 Cuidados para renegociar dívidas O que você precisa fazer para sair do vermelho: É preciso primeiramente saber o tamanho exato de seu problema. Reserve um tempo para analisá-lo. Será preciso fazer sacrifícios imediatos, pois você gastou além de suas possibilidades durante meses. Comece a planejar suas finanças, pois agora você já descobriu quanto deve e qual a taxa de juro está sendo cobrada em cada caso. Tente ganhar um dinheiro extra com um trabalho complementar. Feche acordo depois de ter certeza que poderá honrar o que foi acordado. Retire o seu nome do serviço de proteção ao crédito.
  36. 36. E agora? O que diz a lei? ►Direito à informação – direito básico do consumidor (art. 6°, VI, CDC) • prever e planejar • pesquisa de preço e condições de pagamento • sociedade da informação (novas tecnologias) • cheque especial – é uma opção! (ex: 10 dias sem juros) • rescisão contratual ►Fornecimento do cálculo do Custo Efetivo Total (CET – Resolução CMN 3517/07). ►Tarifa bancária – pacote essencial ►Pagamento antecipado (art. 52, §2°, CDC) • é um direito resguardado • não pode haver cobrança de taxa ► Venda casada (seguros)
  37. 37. E falando em juros... ►Não há na lei limitação aos juros remuneratórios ►Juros de mora: máximo de 1% ►Multa moratória: 2% sobre o valor do débito (art. 2, §1°, CDC) ►Correção monetária Outros aspectos ►Corte de serviços essenciais ►Cadastros de Consumo (legalidade? Ilegalidade?) ►Revisão de cláusulas contratuais (art. 6°, V, CDC)
  38. 38. Obrigada! www.idec.org.br

×