Biografia Expõe as xilogravuras Tecelares,com o grupo Frente, no Museu de Arte Moderna no Rio. Em 1959 toma parte da I Exp...
neoconcretisco Arte cinética Influências Artísticas
OBRAS ESCULTURA ‘BICHO’ Ttéia   RODA DE PRAZERES
OBRAS MANTO TUPINAMBÁ OLHO DO GUARÁ CONCERTO TUPINAMBÁ
CARACTERÍSTICAS Lygia Pape usa formas e objetos geométricos para criar suas obras, duas de suas principais características...
Prêmios 1956 - Recebeu o prêmio de melhor gravador do Museu de Arte de São Paulo - MAM/SP 1975 - Ela realizou o vídeo &amp...
29º Bienal de Artes O Divisor
Lygia Pape 2C15
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Lygia Pape 2C15

2,903 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,903
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
830
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Lygia Pape 2C15

  1. 1. Biografia Expõe as xilogravuras Tecelares,com o grupo Frente, no Museu de Arte Moderna no Rio. Em 1959 toma parte da I Exposição Neoconcreta, também realiza o Balé neoconcreto e o Livro da criação. A partir de 1960, inicia uma série de projetos de esculturas em madeira. Passa a trabalhar com cinema, a partir de 1962, fazendo cartazes, roteiro, montagem e direção. Participa da mostra Tendências Construtivas no Acervo do MAC- USP. Vive e trabalha no Rio, é professora na Faculdade Santa Ursula, com mestrado e doutorado em Estética.
  2. 2. neoconcretisco Arte cinética Influências Artísticas
  3. 3. OBRAS ESCULTURA ‘BICHO’ Ttéia RODA DE PRAZERES
  4. 4. OBRAS MANTO TUPINAMBÁ OLHO DO GUARÁ CONCERTO TUPINAMBÁ
  5. 5. CARACTERÍSTICAS Lygia Pape usa formas e objetos geométricos para criar suas obras, duas de suas principais características é ‘fazer mundos’ e reunir diferentes linguagens da arte, como o desenho, a instalação, a escultura e a pintura.
  6. 6. Prêmios 1956 - Recebeu o prêmio de melhor gravador do Museu de Arte de São Paulo - MAM/SP 1975 - Ela realizou o vídeo "A Mão do Povo" e recebeu o Prêmio Festival de Cinema do Rio 1990 - recebeu o prêmio da Associação Brasileira de Críticos de Arte com a amostra Amazoninos e realizou com bolsa da fundação Vitae o projeto "Tteias", no qual combina luz e movimento. 1992 - recebeu o prêmio Ibeu, do Instituto Brasil-Estados Unidos, pela melhor exposição realizada no ano anterior. 1999 - Recebeu o 1º Prêmio Johnnie Walker no Rio de Janeiro Recebeu prêmio póstumo na 53ª Bienal de Arte de Veneza
  7. 7. 29º Bienal de Artes O Divisor

×