Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Transtornos alimentares/bulimia

2,697 views

Published on

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

Transtornos alimentares/bulimia

  1. 1.  São Doenças psiquiátricas estando na sua origem ainteracção de factores psicológicos, biológicos e familiares. Por vezes estas Doenças derivam principalmente de as jovens se acharem insatisfeitas com o corpo ou com o pesoque têm e tomam a decisão de fazerem uma dieta. Os vários tipos de Distúrbios Alimentares são: AnorexiaNervosa, Bulimia Nervosa, Ingestão Compulsiva e a Obesidade. Anorexia Bulimia Obesidade Ingestão Compulsiva
  2. 2.  A bulimia é um transtorno alimentar aonde as principais características são os episódios de compulsão alimentar seguidos de comportamentos compensatórios para evitar o ganho de peso. As pessoas que sofrem de bulimia vivem em um circulo vicioso de compulsão-purgação.
  3. 3. TIPOS DE BULÍMICOS PurgartivoSem purgação Pode suceder episódios de anorexia
  4. 4. AnsiedadeDepressão Auto-imagemdistorcidaCulpabilizaçãoBaixa auto-estimaIntolerância àfrustraçãoVergonhaObsessão PerfeccionismoMau controle dosimpulsos
  5. 5.  Inchaço e dor nas glândulas salivares (por indução ao vômito); Úlcera estomacal; Desequilíbrio na excreção; Desidratação; Arritmia cardíaca, casos severos: ataque cardíaco Aumento da probabilidade de suicídio; Diminuição do libido.
  6. 6.  paciente com vergonha de seu problema que causa:- sentimento de inferioridade- auto-estima baixa. O paciente reconhece o absurdo de seu comportamento – não controla Geralmente estão dentro do seu peso ou um pouco acima. Tentativas de dieta estão sempre sendo realizadas isolamento e distanciamento social Não consegue se saciar com o que o meio oferece e depois rejeita aquilo que conseguiu colocar para dentro. Este tipo de funcionamento simboliza algo que o emocional está tentando comunicar.
  7. 7.  Afeta em média 10% de mulheres universitárias nos Estados Unidos. E apenas 10% dos indivíduos diagnosticados como bulímicos são homens. 10% morrem da doença, pela fome, problemas cardíacos e outras complicações da saúde ou se suicidam. Em média 85 - 95% dos indivíduos são mulheres abaixo de 25 anos Mais comum que a anorexia
  8. 8.  Se um indivíduo vem ingerindo, mais de duas vezes por semana, um grande número de alimentos num curto espaço de tempo Prática de ginástica exagerada Os comportamentos compensatórios mais comum são os vômitos Comportamentos de compulsão e purgação
  9. 9. Negação 5% 5% 10% Raiva 40% Barganha10% Depressão Esperança 30% Aceitação
  10. 10.  Distorção da imagem corporal e o comportamento irracional de emagrecimento O comportamento é introvertido;Isolamento social com tendências a depressão, exagero nas atividades físicas;mania de perfeição na escola e no trabalho;grande cobrança em relação aos cuidados com o corpo.
  11. 11.  Cerca de 90 a 95% dos casos são de mulheres brancas jovens, afluentes e com inteligência pelo menos normal. 10% das adolescentes nos Estados Unidos morrem da doença. Na Inglaterra varia entre 0,1 e 1% entre jovens do sexo feminino, com 4.000 novos casos por ano idade média de ocorrência é aos 16 anos, com uma maior prevalência entre 12 e 13 anos. Maior em gêmeos univitelinos Parentes de 1º - 8 vezes mais acometidosObs: Não existem dados estatísticos no Brasil
  12. 12.  Predisposição genética Social Pressão da família e do grupo social Alterações neuroquímicas cerebrais – nível nas concentrações de serotonina e noradrenalina (TC)
  13. 13. Perda exagerada de peso em curto espaço de tempo semcausa aparenteQueda do cabeloPesa 85% a menos do ideal p/ idade e altura Recusa em participar das refeições familiaresInterrupção do ciclo menstrual, com ausência demenstruação e diminuição das características femininas;Atividade física intensa e exageradavisão distorcida do próprio corpo.
  14. 14.  O eletrocardiograma alterado – bradicardia e arritmia sintomas depressivos Características Obsessivo-Compulsivas
  15. 15.  Peso corporal de um nível normal mínimo para sua idade e altura Perturbação no modo de vivenciar o peso ou a forma do corpo – auto-avaliação Nas mulheres pós-menarca, amenorréia, (ausência de pelo menos três ciclos menstruais consecutivos). Segundo DSM - IV
  16. 16.  O internamento ocorre quando:  Há más condições psíquicas ou físicas;  Doença prolongada há vários anos;  Tratamento em ambulatório mal sucedido;  Desejo por parte da doente de receber tratamento longe da família.
  17. 17.  Muitos pacientes só com psicoterapias apresentam remissão completa. Não há uma abordagem especialmente recomendada. Pode-se indicar a psicanálise, a TCC, terapias de grupoATUAR NA DISTORÇÃO DA IMAGEM CORPORAL
  18. 18.  A Anorexia pode ser curada? Sim, ela pode ser vencida com devidos cuidados O tratamento é geralmente longo e tem o acompanhamento de tratamento psicológico Intratáveis –cada quilo perdido e negam a doença
  19. 19. “o que todos tentam fazer, eu mostro que posso fazer melhor““Gosto da atenção que recebo“ (ganho secundário)"gosto das roupas que posso/consigo usar“"fico melhor desse jeito",
  20. 20. "Cuidem dos seus filhos, abram o olho para não as perderem como eu perdi a Ana", disse à TV Globo.Ela dizia: mãe, não briga comigo. Eu não quero comer, a comida não desce.
  21. 21.  O paciente consegue planejar seus episódios, esperar para ficar sozinho e guardar alimentos, por exemplo. Família reforça a culpa Nascem de relações conflitantes, OU SEJA:- A doença pode surgir de um contexto familiar de conflitos, como entre mãe e filha - novela das oito Bom diálogo entre pais e filhos Dê olho na alimentação dos filhos
  22. 22. FOTOS
  23. 23. Será escravo de muitos quem for escravo dopróprio corpo [...] Devemos proceder não comoquem vive no interesse do corpo, massimplesmente como quem não pode viver semele. Um excessivo interesse pelo corpoinquieta-nos com temores, carrega-nos deapreensões, expõe-nos aos insultos; o bemmoral torna-se desprezível para aqueles queamam em excesso o corpo." Sêneca (filósofo)

×