Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Case ABERJE 2006

4,566 views

Published on

Em 2006 o Grupo Águia Branca completou 60 anos. É a história de uma empresa familiar que, com apenas um ônibus, iniciou suas atividades no interior do Espírito Santo. Hoje, com forte atuação nas áreas de transporte de passageiros, logística, comércio de veículos e infra-estrutura, o Grupo é formado por 14 empresas e tem atuação principalmente nos estados BA, ES, MG, RJ, SP e PR.

Published in: Business
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Case ABERJE 2006

  1. 1. Prêmio Aberje 2008 Categoria Responsabilidade Histórica e Memória Empresarial Região Espírito Santo e Rio de Janeiro Centro de Memória Águia Branca Centro de Memória Águia Branca - Responsabilidade Histórica e Memória Empresarial
  2. 2. Apresentação Em 2006 o Grupo Águia Branca completou 60 anos. É a história de uma empresa familiar que, com apenas um ônibus, iniciou suas atividades no interior do Espírito Santo. Hoje, com forte atuação nas áreas de transporte de passageiros, logística, comércio de veículos e infra-estrutura, o Grupo é formado por 14 empresas e tem atuação principalmente nos estados BA, ES, MG, RJ, SP e PR. Composto por mais de 12 mil colaboradores e considerado um dos maiores conglomerados de logística do Brasil, o Grupo Águia Branca tem na comunicação interna um de seus grandes desafios. A distribuição geográfica e a organização dos negócios em unidades autônomas são fatores que dificultam o conhecimento mais amplo sobre o Grupo e, consequentemente, na percepção de uma imagem corporativa. Nesse contexto, a Assessoria de Comunicação Interna propôs um projeto que visava utilizar a memória empresarial como ferramenta de comunicação, permitindo dar início à transformação deste cenário e fortalecer o relacionamento da corporação com seus públicos estratégicos (funcionários, fornecedores, clientes, parceiros, comunidades e formadores de opinião). Por outro lado, também tornava-se necessária a organização adequada dos registros históricos, de forma a permitir o acesso ao acervo e disponibilizar informações institucionais confiáveis a pesquisadores e outros interessados. Assim, baseado nos valores culturais do Grupo Águia Branca, nas relações de parceria e confiança, na tradição familiar e na solidez dos negócios, o “projeto 60 anos” implementou em 2006 um conjunto de peças e ações de comunicação corporativa, sendo o Centro de Memória o principal componente deste projeto. Nos anos subsequentes, houve a consolidação do espaço e o incremento de novas ações de comunicação, que contemplamos neste trabalho afim de apresentar alguns resultados já alcançados. Dessa forma, organizamos o presente relatório em três seções - implantação, consolidação e renovação - que contemplam textos descritivos e imagens sobre cada processo relacionado aos primeiros momentos do Centro de Memória Águia Branca. Boa leitura!
  3. 3. IMPLANTAÇÃO O início dessa história O espaço físico Memória Itinerante De portas abertas Comunicação da memória Centro de Memória Águia Branca - Responsabilidade Histórica e Memória Empresarial
  4. 4. O “Projeto 60 anos” foi iniciado em agosto de 2005, quando o Conselho de Administração aprovou o orçamento e as diretrizes para as ações relacionadas à data comemorativa. A primeira providência tomada foi a realização de uma ampla campanha com o intuito de resgatar documentos, imagens, materiais e filmes relativos à história do Grupo Águia Branca. Acionistas e funcionários foram convocados para contribuírem na formação do acervo corporativo, que viria a compor o Centro de Memória Águia Branca. Anexada aos contracheques, a campanha trazia o tema “Sua memória ajuda a construir nossa história”. Na mesma época, os brindes de final de ano (cartões, calendários e cadernos) também foram estampados com o selo “60 anos”. O início dessa história Banner para intranet Carta anexada aos contracheques (formulário para entrega de materiais ao acervo)
  5. 5. Proteção de tela corporativa Cartaz para murais internos O início dessa história
  6. 6. Depois de disparada a campanha de resgate, demos início a outras atividades para organização do acervo e preparação do show room, tendo como parceiros o designer Ronaldo Barbosa e o historiador Cassius Rodrigues. Gestão do conteúdo Uma extensa pesquisa foi realizada visando aprimorar os textos sobre a história do Grupo. Em paralelo, também foram selecionadas as imagens mais relevantes para a exposição institucional (show room). Banco de depoimentos Visando complementar a narrativa sobre a história da Águia Branca e identificar os principais fatos ocorridos nos últimos anos, foram gravados 41 depoimentos em vídeo (26 horas). Concederam entrevistas os acionistas, diretores e funcionários antigos. Hoje os depoimentos estão disponíveis para consulta no Centro de Memória e são importantes fontes de pesquisa e instrumentos para a disseminação da cultura da empresa. Organização do acervo A seleção dos materiais históricos obedeceu a duas etapas: avaliação dos materiais já coletados anteriormente (Projeto 50 anos) e resgate de novos materiais. Em seguida foi feito o tratamento e organização das peças, que permitiu traçar um plano de classificação arquivístico específico para a Águia Branca. Os materiais foram separados em 6 grandes acervos - audiovisual, bibliográfico, iconográfico, periódico, museológico e textual - divididos por Unidade de Negócios. Banco de dados A partir do plano de classificação do Acervo Histórico, foi possível realizar a indexação dos materiais. Um software foi utilizado para possibilitar o cadastro e a consulta dos itens. O início dessa história
  7. 7. Show room (dois painéis e maquetes apresentam a história e a configuração atual do Grupo) Ala externa (na entrada do prédio onde está localizado o Centro de Memória, um ônibus antigo que compõe o acervo é um “convite” ao espaço) O espaço físico O local escolhido para abrigar o Centro de Memória foi o térreo do principal prédio administrativo do Grupo Águia Branca, em Cariacica (ES), onde está concentrado o maior contingente de funcionários. Com área de 200 m², o espaço foi projetado para permitir visitas de grandes grupos e causar impressão de imponência, sendo ao mesmo tempo aconchegante. O espaço reúne um miniauditório com capacidade para 40 pessoas, uma sala de acervo, vitrines com maquetes da frota e documentos antigos, terminais web para consultas e painéis informativos. Na ala externa do Centro de Memória, está em exposição um ônibus antigo. Trata- se de um Chevrolet 1954, que operava no interior do ES nas décadas de 50 e 60. O mesmo era identificado pelo número 6, o que originou o apelido “Meia Dúzia”.
  8. 8. Memória Itinerante Considerando a grande dispersão do quadro de funcionários do Grupo, planejamos uma exposição que pudesse repercutir o Centro de Memória nas “pontas” - locais onde se exerce basicamente o trabalho operacional e há pouco contato com informações institucionais. Neste sentido, recriamos o Centro de Memória dentro de um ônibus, que chamamos de “Memória Itinerante”. Os colaboradores eram o público-alvo, mas clientes e parceiros também puderam ser envolvidos. A exposição circulou nos principais pontos de atuação e onde há maior concentração de funcionários, sendo visitada por 6,5 mil pessoas, durante 6 meses (agosto/2006 a fevereiro/2007). Foram contempladas 45 localidades em 6 estados, perfazendo mais de 10.000 km rodados e 1250 apresentações. Valorizando as “pratas da casa” Buscando reconhecer os talentos internos, o projeto de montagem do Memória Itinerante foi executado em uma das oficinas da empresa, por seus lanterneiros, marceneiros, pintores e mecânicos. De forma organizada e cuidadosa, a equipe atendeu a todas as expectativas. Para recepção e apresentação dos visitantes, foi criteriosamente selecionado e preparado um motorista da Unidade Passageiros, o Sr. Luiz Carlos Novaes. Ele estudou muito sobre a história e de forma carismática explicava o conteúdo formal e, por conta própria, adicionou curiosidades e informações atuais sobre o Grupo. Após a conclusão do itinerário, todos foram homenageados pelos respectivos gestores diretos e os acionistas do Grupo. Registro Em abril de 2007, o veículo foi remontado e devolvido à área operacional da empresa. Para guardar registro da exposição, foi editado um documentário (anexo).
  9. 9. MEMÓRIA ITINERANTE (vista externa) Memória Itinerante MEMÓRIA ITINERANTE (vista interna) Cartaz de convocação das visitas O Debate: jornal diário de Macaé, 05 de setembro de 2006, p.05 Assista ao vídeo “Memória Itinerante”
  10. 10. Pontos Visitados Pontos Visitados Espírito Santo Minas Gerais Anchieta - Vix (Samarco Mineração) Governador Valadares - Osaka Aracruz - Vix (Aracruz Celulose) Governador Valadares - Salutaris Cachoeiro - Citágua Ipatinga - Osaka Cariacica - Sede Juiz de Fora - Vix (Mercedes-Benz) Cariacica - Vitória Diesel Manhuaçu - Osaka Colatina - VAB/Kurumá Mariana - Samarco Mineração Linhares - Vab Muriaé - Osaka Linhares - VIX Rio de Janeiro Linhares - Kurumá / Linhares Diesel Campos - Kurumá São Mateus - Vab / Vix Duque de Caxias - VIX Serra/Carapina - Rodoviária Macaé - Vix Vila Velha - Kurumá Rio de Janeiro - Vab Vitória - Kurumá Rio de Janeiro - Rodoviária Vitória - Rodoviária Três Rios - Salutaris Vitória - Vix (CST) São Paulo Vitória - Vix (Matriz) Campinas - Caprioli Vitória - Vix (Petrobras/UFES) Campinas - TRIP Hangar Bahia Campinas - TRIP Sede Caravelas - Vix (Aracruz Celulose) São Paulo - Salutaris Eunápolis - Vix (Veracel) Sumaré - Autoport Itabatã / Mucuri - Vix (Bahia Sul) Paraná Itabuna - Vab Curitiba - Savana Ilhéus - Vab (evento externo) Salvador - Vab TOTAL: 45 LOCALIDADES Salvador - Vix (Gerdau / Sauípe) Teixeira de Freitas - Vab Vitória da Conquista - Vab * Vab = Viação Águia Branca Memória Itinerante
  11. 11. No dia 10 de agosto de 2006 foram abertas as portas do Centro de Memória Águia Branca. Na ocasião, fundadores e diretores do Grupo receberam autoridades, empresários, clientes e parceiros. O evento também contou com a presença do prefeito de Cariacica e o Governador do Estado do Espírito Santo, que descerraram a placa inaugural com os fundadores do Grupo. Planejada com sofisticação, a festa teve a participação de 600 convidados. Na saída, todos receberam uma revista comemorativa dos 60 anos. Na semana seguinte, o público interno foi prestigiado com um café da manhã especial, que reuniu as principais lideranças do Grupo. Somente após este evento, o espaço foi definitivamente aberto à visitação. Em ambas as festas, também foi apresentada a “Memória Itinerante Águia Branca”. De portas abertas Inauguração público externo (prefeito e governador descerram a placa no primeiro evento do Centro de Memória) Inauguração público interno (funcionários são recebidos para a abertura oficial do espaço)
  12. 12. Revista 60 Anos O objetivo da “Revista 60 Anos” era realçar a participação dos funcionários e informar sobre história do Grupo até os dias atuais. Além de textos de cunho institucional, a publicação também contou com relatos de colaboradores, clientes e parceiros do Grupo. Com tiragem de 12 mil exemplares, a revista foi distribuída a todos os colaboradores do Grupo e enviada aos principais parceiros e formadores de opinião locais. Comunicação da memória Assista ao vídeo “História do Grupo Águia Branca” Filme histórico Com o objetivo de apresentar clara e sucintamente uma história repleta de cisões, incorporações, fusões, compra e venda de empresas, buscou-se selecionar os fatos mais relevantes e organizá-los cronologicamente. Neste sentido, foi editado um filme que mostra a trajetória dos irmãos Chieppe e a consolidação do Grupo Águia Branca. Trechos de alguns depoimentos deram voz à história da empresa e fotos antigas ilustraram cenas memoráveis. O documentário é exibido aos visitantes internos e externos do Centro de Memória, e também foi peça fundamental na exposição itinerante.
  13. 13. Website (capa) intranet: http://portalgab/memoria internet: www.gab.com.br/memoria Comunicação da memória Website Memória Águia Branca Disponível na internet (www.gab.com.br/memoria) e intranet do Grupo, o website Memória Águia Branca reúne fotos, documentos antigos, linha do tempo, oferece consultas online ao acervo do Grupo, notícias do Centro de Memória, informações sobre a evolução da marca, fotos da frota, eventos, fachadas das empresas, etc. O objetivo da peça é disponibilizar informações, documentos ou fotos que não estejam expostos no Centro de Memória.
  14. 14. CONSOLIDAÇÃO Ações INTERNAS Ações EXTERNAS Centro de Memória Águia Branca - Responsabilidade Histórica e Memória Empresarial
  15. 15. Ações INTERNAS Gestão do acervo Concursos culturais Sessão Cult Exposições Treinamento para novatos Relacionamento com a família
  16. 16. O Centro de Memória Águia Branca possui um acervo de peças e documentação que fizeram parte dos 62 anos de história do Grupo Águia Branca. Por meio de um banco de dados, todo esse arquivo está devidamente organizado e acessível para consulta. Em agosto de 2006, o espaço possuía um acervo de 6.500 materiais. Ao final de 2007 esse número chegava a 8 mil itens catalogados. Esse crescimento expressivo demonstra o reconhecimento do espaço pelos colaboradores, que confiam no Centro de Memória como guardião de uma história coletiva. Segundo Adriana Denadai Espindula, coordenadora do Centro de Memória Águia Branca, “por muitos anos as fotos e objetos foram guardados pelos colaboradores devido ao valor afetivo que representam. Gradativamente, as pessoas estão percebendo que esta história é coletiva e merece ser compartilhada”. Visando a preservação do acervo, o cuidado e a vigília são constantes. O armazenamento e o manuseio são realizados de acordo com as atuais técnicas arquivísticas. Neste sentido, os itens são guardados em compartimentos feitos de materiais alcalinos e o contato com o meio externo é restrito. Um armário deslizante comporta todo o acervo atual, incluindo espaço para reserva técnica. Gestão do acervo
  17. 17. Concurso de Depoimentos A primeira ação cultural e promocional do Centro de Memória foi o concurso de depoimentos, que ocorreu em 2006. Com o objetivo de reunir relatos históricos sob o ponto de vista dos funcionários, ex-funcionários e prestadores de serviços, o concurso premiou as melhores redações nas categorias “Valores Culturais”, “Marcos da História”, “Comédia e Curiosidades”, “Amor e Amizade” e “Relacionamento com o Público Externo”. Juntamente com o regulamento do concurso, todos os funcionários receberam uma caneta e um adesivo com o selo “60 anos”. Cada vencedor foi presenteado com um cartão de crédito no valor de R$500,00. Os três melhores depoimentos de cada categoria ficaram em exposição na Sede do Grupo e todas as 48 redações inscritas foram publicadas no website Memória da intranet. Concursos culturais Vencedores (evento de entrega da premiação) Divulgação do concurso
  18. 18. Concursos culturais Concurso de Fotos Em 2007, para incrementar o acervo, resgatar imagens antigas e atuais registradas por funcionários no contexto empresarial, o Centro de Memória promoveu um concurso de fotografias. Foi preamiado com uma máquina digital o melhor trabalho em cada uma das categorias: “histórica” e “original”. As dez melhores fotos fizeram parte de uma exposição na Sede do Grupo. Fundador do Grupo Águia Branca com vencedor da categoria “Histórica” Vencedor da categoria “Original”
  19. 19. O programa Sessão Cult tem por objetivo integrar os colaboradores da Águia Branca Participações (Holding do Grupo) no horário de almoço, com uma programação diversificada - uma mistura de diversão, cultura e informação. O programa foi lançado em fevereiro de 2007 em formato semanal, todas as quintas-feiras, às 12h30m. Nesse ano foram registradas 528 presenças nas 28 apresentações realizadas. Em 2008 o programa foi reformulado, passando a ter periodicidade mensal e passou a ser estendido para outros convidados do Grupo Águia Branca. Sessão Cult Música no horário do almoço. Palestra sobre as diferentes personalidades. Cartaz-convite
  20. 20. Exposições Exposição na Sede Administrativa dos três melhores depoimentos por categoria. Exposição VAB Exposição na Sede Administrativa das 10 melhores fotos
  21. 21. Por tratar-se de um espaço que guarda e apresenta informações corporativas sobre o Grupo águia Branca, o Centro de Memória tornou-se por excelência um lugar de ambientação de novos funcionários das empresas que estão localizadas próximas à Sede. Uma das finalidades da existência do Centro de Memória Águia Branca é a de atendimento interno às áreas, com informações históricas e atuais. As principais áreas às quais prestamos esse serviço são Comunicação, Diretoria, Qualidade e Recursos Humanos. Durante o treinamento os novos funcionários conhecem a história do Grupo, dados atuais, curiosidades e assistem ao filme histórico. Treinamento de novatos Novatos assistindo filme histórico
  22. 22. Relacionamento com a família Uma parcela do público visitante é composta por familiares de funcionários, que ao longo do ano são trazidos para visitar o Centro de Memória, seja por meio de programas formais da empresa ou por iniciativas individuais dos próprios funcionários. Um dos programas mais freqüentes é o “encontro das esposas”, realizado pela Viação Águia Branca. A cada quatro meses são reunidas as cônjuges dos motoristas para que elas conheçam e compreendam a rotina de trabalho dos mesmos. Na ocasião, também apresentamos o Grupo visando aumentar o sentimento de orgulho e segurança nas famílias. Neste sentido, o Centro de Memória tem cumprido o importante papel de informar sobre os negócios atuais e a trajetória da corporação. Visitas das esposas
  23. 23. Ações EXTERNAS Assessoria de imprensa Programa de visitas Atendimento à estudantes
  24. 24. Jornal A Tribuna, 09 de agosto de 2006, p.26. Assessoria de imprensa Jornal Gazeta Mercantil, 15 de agosto de 2006, p.39. Com o objetivo de divulgar o Centro de Memória e reforçar a imagem do Grupo local e nacionalmente, recorremos à assessoria de imprensa (própria e terceirizada) para cobrir notícias sobre o espaço desde a sua inauguração. Em geral, as pautas institucionais são trabalhadas em conjunto. Emplacamos diversas matérias, especialmente no contexto local (veículos do ES). O resultado somou um retorno de mídia superior a R$ 1 milhão. A seguir, selecionamos alguns recortes relevantes.
  25. 25. Jornal A Tribuna, 09 de agosto de 2006, p.26 Jornal A Tribuna, 10 de agosto de 2006, p.14 Jornal A Gazeta, 08 de agosto de 2006, p.13 Jornal A Tribuna, 10 de agosto de 2006, p.12 Assessoria de imprensa
  26. 26. Jornal Empresários, agosto de 2006, p.17. Assessoria de imprensa
  27. 27. Assessoria de imprensa Revista Sua Boa Estrela, Mercedes-Benz, agosto de 2007, páginas 50-55 (em destaque, Eber Forrechi, ex-funcionário que produziu as maquetes, e Rafael de Jesus, assistente de comunicação responsável pela recepção no Centro de Memória e gestão do acervo).
  28. 28. Para atender às escolas, desenvolvemos o programa de visitas ao Centro de Memória, que recebeu no período de agosto à setembro de 2007 (projeto piloto) 1040 alunos da 7ª e 8ª séries de nove escolas situadas nas comunidades vizinhas à sede administrativa do Grupo, no município de Cariacica (ES). O programa teve como objetivos: * ampliar o relacionamento entre o Grupo e a comunidade local; * difundir conhecimento sobre a empresa; * contribuir para a formação dos participantes; * valorizar o contexto socioeconômico de Cariacica; * promover a reflexão sobre os valores culturais que a Águia Branca acredita; * incentivar o empreendedorismo dos jovens; * divulgar os serviços prestados pelo Centro de Memória Águia Branca; * conhecer a opinião e a percepção dos jovens sobre a empresa. Associado ao programa de visitas, promovemos o concurso de redação “Águia Branca dá asas à sua imaginação”, cuja primeira edição teve a participação de 482 alunos. Os três primeiros colocados ganharam um computador, uma máquina digital e uma bicicleta, respectivamente. Formatação O programa de visitas foi cuidadosamente planejado para que fosse pedagogicamente consistente. A estratégia de comunicação foi desenvolvida tendo a águia como representação da cultura empresarial do Grupo, que, por sua vez, é baseada nos valores trazidos pelos fundadores (família Chieppe) - visão, ousadia, perseverança, empreendedorismo e coragem. Durante a visita, essa associação é estimulada de quatro formas: arte-educação, vídeo, jogo de perguntas e respostas e o convite à redação. Visita A visita ao Centro de Memória tem duração de uma hora, para cada grupo de 40 alunos. O guia é o personagem “Dom Aguiare”, representado por um experiente arte-educador. Um ônibus da empresa faz o traslado dos alunos. Ao final, todos alunos recebem um lanche. Programa de visitas
  29. 29. Avaliação e resultados do programa Durante o programa de visitas, foi aplicada uma pesquisa com os professores participantes, visando conhecer o grau de satisfação deles e seus respectivos alunos. O retorno foi bastante positivo. As visitas foram consideradas pelos professores como uma importante contribuição para a formação dos alunos, principalmente, por destacar valores culturais. Um professor resumiu da seguinte forma: “a apresentação é clara, o transporte confortável e os objetivos bem colocados”. O arte-educador responsável pelas apresentações também foi muito elogiado por sua desenvoltura e simpatia. Outro retorno positivo foram as próprias redações, que em sua maioria estavam coerentes com o tema proposto, ficando a prova de que a reflexão estimulada durante a visita foi alcançada. Assim, a pesquisa, aliada à percepção da coordenação do programa e outros sinais, norteou a estratégia de continuidade do programa no ano de 2008, com pequenas alterações em seu formato. De fato, a única mudança do programa de visitas em relação à edição piloto (2007) foi a forma de convocação e agendamento. Na primeira edição, o Centro de Memória foi mais ativo, programando todas as turmas. Na edição 2008, houve apenas a distribuição do material promocional e o Centro de Memória se manteve reativo. A proposta era testar se ocorreria o interesse espontâneo das escolas. A resposta chegou rápido: em dez dias, havíamos agendado 50% das turmas previstas. O concurso de redação e apresentação com o arte-educador permaneceram. O programa está em andamento e estão agendadas 80 turmas até julho, quando será encerrada a edição 2008. A avaliação das redações foi realizada por profissionais que estiveram ligados à criação do programa de visitas – pedagoga, professora de letras e um historiador. Em 2008 a comissão avaliadora permanecerá. Programa de visitas
  30. 30. Programa de visitas Arte principal do Programa. Banner de boas-vindas Formulário da redação Folheto e regulamento 2007 (frente e verso) Assista ao vídeo “Que águia você quer ser quando crescer?”
  31. 31. Programa de visitas Arte-educador caracterizado de “Dom Aguiare”, para prender a atenção dos alunos.
  32. 32. 1º lugar no concurso de redação “Águia Branca dá asas à sua imaginação” Programa de visitas Entrega da premiação (novembro de 2007) “Que águia você quer ser quando crescer?” Quando eu crescer quero ser uma águia filhote. Aquela que começa a querer voar, apesar do medo de cair. Só assim poderei formar uma carreira profissional sólida e que tenha raízes firmes no chão. No caminho da minha vida quero aprender muitas coisas, saber lidar com as conseqüências sem perder o sentido da vida. Fazer amizades é o centro de tudo, pois na vida profissional e pessoal precisamos de amigos e eu adoro fazer amigos, estender minha mão sempre a quem estiver precisando. No decorrer da minha vida estarei sempre pronta para tudo, vou encarar os desafios de frente, mas sempre esperando o sabor da vitória. Vou me preparar muito bem fisicamente e psicologicamente. Batalharei através do meu primeiro emprego, sabendo onde estou pisando, onde estou andando, ou melhor, onde estou voando. Tendo a certeza que estarei pronta para os desafios da profissão que eu um dia escolhi para exercer na minha vida. Assim, mais tarde, mais adulta, também poderei ser uma águia adulta. Aquela que já sabe voar sem medo de cair. Vou voar na altura que posso, nem muito baixo, mas também não muito alto, pois a vida nos prega armadilhas e se eu voar muito alto poderei cair e a queda será maior.Mas sempre terei a certeza que terei asas e garras fortes e uma base sólida com raízes firmes, com Deus sempre protegendo meu vôo. Camila da Vitória Marchiori, Escola Manoel Melo Sobrinho
  33. 33. Programa de visitas 2º lugar no concurso de redação “Águia Branca dá asas à sua imaginação” Entrega da premiação (novembro de 2007) “Que águia você quer ser quando crescer?” Eu quero e posso decidir o meu futuro. Há uma difícil jornada que nos separa de todos os nossos objetivos e só conseguiremos alcançá-los passando por cima de todos os obstáculos que a vida nos impõe. Quando não temos perseverança e força de vontade não conseguimos enxergar uma solução. E a covardia é uma cortina de fumaça que nos impede de ir para frente. Mas, com muita garra, conseguimos contornar todos os problemas. Nós temos como arma a determinação e o otimismo. É preciso iniciativa para conquistar todos os nossos sonhos, ousadia para se arriscar em algo que parece não ter futuro e principalmente permanecer com seus princípios. E sabedoria também, forte aliada com quem quer vencer na vida, pois o caminho que parece ser mais fácil pode não levar onde você quer chegar. Dando um passo de cada vez, nós conseguiremos chegar lá. Reunindo sabedoria, capacidade, humildade, determinação, ousadia, coragem e tantas outras características de quem tem tudo para vencer. Ser uma águia vencedora, sem precisar passar por cima de ninguém, assim pretendo alcançar todos os meus objetivos. Que águia eu quero ser? A águia vencedora! Vanessa Pereira Morais, Escola Antário Filho
  34. 34. Programa de visitas 3º lugar no concurso de redação “Águia Branca dá asas à sua imaginação” Entrega da premiação (novembro de 2007) “Que águia você quer ser quando crescer?” A águia que eu quero ser quando crescer é a águia Americana, pois com seus olhos ela pode ver longe, ou seja, ela tem “visão de futuro”. Eu escolhi a águia Americana por sua ousadia e determinação. Desde pequeno me interesso por computadores, por isso quando crescer quero montar uma indústria tecnológica, mas para isso, preciso começar desde agora, estudando. Como uma águia aprendendo a voar. Depois com uma pitada de coragem, quero fazer um curso. Como uma águia aprendendo a caçar. Mais tarde, quando eu estiver formado, quero comprar uma pequena loja na qual venderei produtos tecnológicos, como computadores, celulares, câmeras digitais, entre outros. Como uma águia em busca de seu destino. Com o passar do tempo, pretendo comprar uma pequena indústria para começar minha própria produção. Como uma águia livre e com muita determinação. E, por fim, quero expandir minha indústria pelo país, pretendendo ser mundialmente famoso. Como uma águia no topo da cadeia alimentar. Jackson Marotto Inocente, Escola Ary Parreiras.
  35. 35. Por atuar como um centro de informações, o Centro de Memória vem atraindo a atenção de pesquisadores e curiosos em geral. Neste aspecto, um número crescente de estudantes universitários buscam informações sobre os negócios do Grupo e processos de gestão. Em 2007, foram orientados 32 trabalhos acadêmicos sobre o Grupo Águia Branca, sendo cinco monografias de conclusão de curso e uma tese de mestrado. Programações customizadas As visitas de universitários são programadas de acordo com os objetivos de cada turma. As visitas começam no Centro de Memória e são incrementadas com palestras técnicas nas áreas de interesse dos alunos, que muitas vezes são ministradas pelos próprios acionistas do Grupo. Em alguns casos há também a visita in loco, especialmente nos setores operacionais. Atendimento a estudantes Presidente do Grupo recepciona grupo de estudantes chilenos. Diretor de Relações Corporativas ministra palestra sobre empresa familiar.
  36. 36. RENOVAÇÃO Programa de visitas Novos projetos Uma história que continua… Centro de Memória Águia Branca - Responsabilidade Histórica e Memória Empresarial
  37. 37. Desde agosto de 2006, o Centro de Memória vem se consolidando no Grupo Águia Branca. Até maio de 2008, o espaço recebeu 4.737 visitantes, entre clientes, fornecedores, familiares, escolares e funcionários. Algumas ações estão sendo feitas para a gerar mais movimento do local. Devido ao sucesso no curto período do Programa de Visitas em 2007, ele foi mantido e ampliado em 2008 para atender todo o município de Cariacica (ES). Foram convidadas 50 escolas públicas e privadas. Relançado em março, esperamos atender até julho 2.500 alunos. Programa de visitas Informativo interno para divulgação do programa de visitas nas empresas do Grupo.
  38. 38. Programa de visitas Folder e regulamento 2008 (vista interna e externa) Cartaz (A3) distribuído nas escolas convidadas
  39. 39. ENDOMARKETING Concurso da marca Em maio de 2008, foi lançado o concurso “Deixe a sua marca na memória da Águia Branca”, com o objetivo de criar uma logomarca para o Centro de Memória Águia Branca, fortalecendo assim a identidade do espaço nos canais de comunicação interna. Desenvolvida internamente, a campanha tem como público-alvo os funcionários e estagiários, que concorrem a R$1.000,00 em vale compras. O concurso será finalizado em agosto de 2008, quando o espaço comemorará dois anos. Só serão aceitos trabalhos individuais, originais e inéditos. Poderão ser produzidos sem limitação de uso de recursos gráficos, em forma de desenho, pintura ou computação gráfica. A comissão avaliadora do concurso “Deixe sua marca na memória da Águia Branca” será composta por profissionais da área de comunicação convidados pela coordenação do concurso. Ela elegerá os melhores através de um ranking, do maior para o menor, resultante da soma dos pontos atribuídos individualmente a cada trabalho. Para a escolha dos vencedores, a comissão avaliadora levará em conta os seguintes critérios: clareza de comunicação; originalidade; criatividade; estética e harmonia das formas e cores utilizadas; aplicabilidade em materiais promocionais e institucionais. Novos projetos
  40. 40. Novos projetos Campanha promocional do concurso “Deixe a sua marca na memória da Águia Branca” (display, informativo para murais, banner para intranet e proteção de tela corporativa).
  41. 41. GESTÃO DO CONTEÚDO Novo banco de dados e banco de imagens Atentando-se às necessidades atuais de interação e rapidez de acesso, está em andamento o projeto de reestruturação do banco de dados que gerencia o acervo do Centro de Memória. Entre outras melhorias, espera-se que a nova ferramenta seja mais eficiente na consulta dos relatórios de registros e empréstimos e permita, em paralelo, a organização do banco de imagens a partir dos cadastros efetuados. Site “história coletiva” Iniciado em março e previsto para lançamento em outubro de 2008, o projeto História Coletiva visa reorganizar a forma de apresentação da história do Grupo e torna-la mais atrativa. Imagens, conteúdos informativos e depoimentos sobre a trajetória do Grupo serão agrupados cronologicamente (décadas) e disponibilizados para consulta na internet por meio de um site bastante interativo e didático, vinculado ao site Memória Águia Branca. Nosso Grupo por aí afora Utilizando as ferramentas da web 2.0, está sendo elaborado um mapa interativo que apontará os negócios do Grupo nos diversos pontos de atuação por meio de interações com funcionários. O mapa será publicado no portalGAB (intranet) e nos terminais de consulta web do Centro de Memória, ficando disponível também para os visitantes. No lançamento, haverá uma ampla campanha interna para estimular a participação dos funcionários. O mapa permitirá que a inclusão de depoimentos seja online (com aprovação da assessoria de comunicação). A idéia é que cada participante apresente o seu local de trabalho, baseado num roteiro-padrão, que será preenchido num formulário e automaticamente encaminhado para publicação. Novos projetos
  42. 42. Centro de Memória Águia Branca - Responsabilidade Histórica e Memória Empresarial “Parabéns por preservar a história e o suor que fazem o sucesso do Grupo Águia Branca”. Almir R. Dias, visitante (registro no livro de visitas). “Gostaríamos de parabenizá-los pela valiosa colaboração com a nossa história tão esquecida ultimamente. São iniciativas assim que resgatamos os verdadeiros valores de homens que construíram nações com trabalho, ética e determinação, na realização de sonhos, algo tão necessário para servir de referência para a juventude brasileira”. Mário de Carvalho (e-mail recebido pelo Fale Conosco do site Memória Águia Branca). “...Percebo a dedicação e perfeição em cada parte do ônibus Memória Itinerante - filme, maquetes, cartazes, etc. Estão de parabéns mesmo, amei o projeto. E queria aproveitar para parabenizar na escolha do motorista Luiz Novaes, uma pessoa carismática, agradável e que, acima de tudo, conhece a história do Grupo, o que auxilia bastante no momento da visita”. Tânia Márcia Caldeira, funcionária da Viação Águia Branca em Campos dos Goytacazes-RJ (por e-mail). “Vejo o programa de visitas como um incentivo à educação, principalmente para as crianças sem muita perspectiva de vida. Parabéns! Invistam mais nas crianças. O Brasil agradece”. Creuza Penido Martins, professora de Língua Portuguesa, responsável por uma turma de alunos que visitou o Centro de Memória (comentário feito na pesquisa de satisfação). “Escolhemos a inauguração deste Centro de Memória como principal evento da comemoração dos 60 anos, considerando que a história é um referencial decisivo para o planejamento do futuro. Este Centro também é uma homenagem a todos aqueles que participaram e participam da construção do presente e do futuro do Grupo Águia Branca. Consideramos que a modernidade só é consistente se conciliar os ensinamentos do passado com os do presente visando alicerçar a trajetória para o futuro”. Nilton Carlos Chieppe, presidente do Grupo, (trecho do discurso proferido na inauguração do Centro de Memória Águia Branca). “Foi muito boa e importante a presença da exposição Memória Itinerante aqui em Ipatinga... Para nós, colaboradores, ficou marcado como o Grupo Águia Branca é sério e bem estruturado. Particularmente, estou muito satisfeito em estar no grupo”. Marcos de Oliveira Lacerda, supervisor de vendas da Kurumá Veículos em Ipatinga-MG (por e- mail). Uma história que continua… O retorno até aqui tem sido sempre muito positivo, mas continuamos inquietos com as inúmeras possibilidades que ainda não pudemos ou nem cogitamos empreender no Centro de Memória. Por isso, esta é uma história que continua...

×