Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

João sem medo - História infantil

7,025 views

Published on

João sem medo - História infantil

Published in: Education
  • Be the first to comment

João sem medo - História infantil

  1. 1. SALA DE LEITURA APRESENTA:
  2. 2. ERA UMA VEZ UM MENINO CHAMADO JOÃO SEM MEDO. SEGUNDO DIZEM, ELE NÃO TINHA MEDO DE NADA.
  3. 3. UM DIA, JOÃO SAIU PARA CAMINHAR E ACABOU SE AFASTANDO MUITO DE CASA. FOI QUANDO ELE VIU UMA CASINHA. ENTÃO, ELE SE APROXIMOU DE UMA VELHINHA QUE ESTAVA NA VARANDA E DISSE:
  4. 4. -BOM DIA, SENHORA. EU ESTOU LONGE DE CASA E SINTO MUITA FOME. A SENHORA PODERIA ARRANJAR ALGO PARA EU COMER? A VELHINHA ENTROU EM CASA E VOLTOU TRAZENDO UMA FRIGIDEIRA, UM PEDAÇO DE LINGUÍÇA E UMA LATINHA DE GORDURA.
  5. 5. E ENTÃO A VELHINHA DISSE: - ESSA GORDURA É PRA VOCÊ COLOCAR NA FRIGIDEIRA E FRITAR A LINGUÍÇA. E O JOÃO RESPONDEU: - AH, MUITO OBRIGADO!
  6. 6. ELE PEGOU A LATA DE GORDURA, A FRIGIDEIRA E A LINGUÍÇA E SAIU CANTANDO ASSIM:
  7. 7. LOGO ADIANTE, JOÃO VIU SE APROXIMAR UM SENHOR QUE LEVAVA UNS QUINZE PORQUINHOS PELA ESTRADA. OS PORQUINHOS FUGIAM PARA UM LADO, FUGIAM PARA O OUTRO LADO E O SENHOR FAZIA DE TUDO PARA SEGURÁ-LOS. LOGO ATRÁS, VINHA UM OUTRO HOMEM QUE TENTAVA EMPURRAR UMA PORCA MUITO PESADA.
  8. 8. AO SE APROXIMAR, O DONO DA PORCA DISSE PARA JOÃO: - EI, MENINO. VOCÊ NÃO QUER FICAR COM ESSA PORCA? A GENTE PRECISA CHEGAR ATÉ O MERCADO PARA VENDER ESSES PORQUINHOS, MAS ESSA PORCA É MUITO DEVAGAR E VAI ATRASAR A GENTE. E O JOÃO, QUE NÃO É BOBO NEM NADA, DISSE: - É CLARO QUE EU QUERO.
  9. 9. ENTÃO, JOÃO PEGOU A LATA DE GORDURA, A FRIGIDEIRA, A LINGUÍÇA , A PORCA GORDUCHA E SAIU CANTANDO A SUA MÚSICA: E ELE OUVIA QUANDO A PORQUINHA RESPONDIA:
  10. 10. NO MEIO DO CAMINHO JOÃO VIU UM CIPÓ E PENSOU: “OLHA, EU POSSO PRECISAR DESSE CIPÓ PRA AMARRAR A PORQUINHA À NOITE.” E ENTÃO, JOÃO PEGOU A LATA DE GORDURA, A FRIGIDEIRA, A LINGUÍÇA, A PORQUINHA , O CIPÓ E SAIU CANTANDO A SUA MÚSICA:
  11. 11. FOI ENTÃO QUE JOÃO SE APROXIMOU DE UMA FAZENDA ABANDONADA, QUE PARECIA ATÉ MAL ASSOMBRADA. MAS , COMO ELE NÃO TINHA MEDO DE NADA, RESOLVEU ENTRAR. AO PASSAR PELA PORTEIRA, JOÃO VIU QUE ELA ESTAVA QUEBRADA E PENSOU: -OLHA, A MADEIRA DESSA PORTEIRA ESTÁ MUITO BOA E EU VOU PRECISAR MESMO DE MADEIRA PARA FAZER UMA FOGUEIRA E FRITAR ESSA LINGUÍÇA.
  12. 12. E ENTÃO, JOÃO PEGOU A LATA DE GORDURA, A FRIGIDEIRA, A LINGUÍÇA, A PORCA GORDUCHA, O CIPÓ , O PEDAÇO DA PORTEIRA QUE ELE ARRANCOU E VOLTOU A CANTAR A MESMA MÚSICA:
  13. 13. O JOÃO E A PORCA ENTRARAM NA CASA E QUANDO ELE IA COMEÇAR A FRITAR A LINGUÍÇA, ESCUTOU O BARULHO DE PASSOS NO SEGUNDO ANDAR. DEPOIS OUVIU UMA RISADA SINISTRA: “HÁ! HÁ! HÁ!” EM SEGUIDA, JOÃO OUVIU UMA VOZ QUE PERGUNTAVA: - QUEM ESTÁ AÍ EMBAIXO?
  14. 14. JOÃO E A PORCA OUVIRAM A VOZ QUE VINHA LÁ DE CIMA DIZER: - EU SOU O REI DOS FANTASMAS E TENHO AQUI DO MEU LADO OS DOZE FANTASMAS MAIS ASSUSTADORES DO MUNDO. EU EXIJO QUE ME DIGA, QUEM ESTÁ AÍ EMBAIXO?
  15. 15. E O JOÃO PENSOU: “AI, AI, O QUE EU FAÇO AGORA? JÁ SEI, VOU DIZER QUE EU SOU UM GIGANTE TERRÍVEL.” E O JOÃO GRITOU: -OLHA, É MELHOR VOCÊS NÃO DESCEREM ATÉ AQUI, PORQUE SE NÃO QUEM VAI SE ASSUSTAR SÃO VOCÊS. EU SOU U M GIGANTE TERRÍVEL E ASSUSTADOR.
  16. 16. MAS OS FANTASMAS RIRAM DO QUE JOÃO FALOU E DESAFIARAM: -HÁ! HÁ! HÁ! ENTÃO PROVA QUE VOCÊ É UM GIGANTE. E O JOÃO FALOU: -AH, É? ENTÃO EU VOU JOGAR UM FIO DE CABELO MEU PARA VOCÊS VEREM. ENTÃO ELE PEGOU O CIPÓ, GIROU, E O JOGOU ATÉ ONDE ESTAVAM OS FANTASMAS. -OLHA AÍ, ESSE É O MENOR FIO DE CABELO DA MINHA CABEÇA.
  17. 17. OS FANTASMAS FICARAM IMPRESSIONADOS COM O TAMANHO DO FIO DE CABELO, MAS MESMO ASSIM PEDIRAM OUTRA PROVA DE QUE JOÃO ERA MESMO UM GIGANTE. E O JOÃO RESPONDEU: -TUDO BEM! ENTÃO EU VOU JOGAR AÍ PRA CIMA O MENOR PENTE QUE EU USO PARA PENTEAR O MEU CABELO. E O JOGOU O PEDAÇO DA PORTEIRA.
  18. 18. QUANDO O PEDAÇO DA PORTEIRA CHEGOU LÁ EM CIMA, OS FANTASMAS TOMARAM UM SUSTO E PENSARAM EM FUGIR. MAS O REI DOS FANTASMAS AINDA NÃO ESTAVA CONVENCIDO E PEDIU MAIS UMA PROVA DE QUE JOÃO ERA UM GIGANTE. FOI ENTÃO QUE JOÃO TEVE OUTRA IDEIA: PEGOU A PORQUINHA E, COM MUITA DIFICULDADE, JOGOU ELA LÁ PRA CIMA E DISSE: - ESSE É O MENOR PIOLHO QUE TENHO NA MINHA CABEÇA! ACREDITAM AGORA?
  19. 19. QUANDO A PORQUINHA CAIU LÁ EM CIMA OS FANTASMAS FICARAM APAVORADOS. E FOI ENTÃO QUE A PORCA FEZ: E O REI DOS FANTASMAS, DESESPERADO, GRITOU: -MINHA NOSSA! O PIOLHO FALA. FUJAM! FUJAM! E TODOS OS FANTASMAS FUGIRAM.
  20. 20. DEPOIS QUE OS FANTASMAS FUGIRAM, JOÃO SUBIU ATÉ A PARTE DE CIMA DA CASA E ENCONTROU UM GRANDE TESOURO, QUE ELE USOU PARA REFORMAR A SUA FAZENDA. MAS, ALÉM DISSO, JOÃO ESTAVA SEMPRE PRONTO A AJUDAR QUEM PRECISAVA DE AJUDA. POR ISSO, ELE ERA CONSIDERADO UM AMIGO DO POVO.
  21. 21. E ASSIM, TODA VEZ QUE O POVO PASSAVA EM FRENTE A CASA DE JOÃO, ESCUTAVA ELE CANTANDO:
  22. 22. FIM!

×