Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

A História do Marketing de Multinível (Rede) no Mundo.

Está curioso para saber o que é esse tal Marketing Multinível?
Será que é Pirâmide?
Leia este material que eu preparei Baseado em pesquisas e Livros, exclusivamente para pessoas que nunca ouviram falar sobre Marketing Multinível.

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all
  • Be the first to comment

A História do Marketing de Multinível (Rede) no Mundo.

  1. 1. A história do Marketing de Rede (Multinível) no Mundo. Giancarlos Calazans Coach
  2. 2. Quem eu Sou? • Meu nome é Giancarlos Calazans, tenho 25 anos sou formado em Analise e Desenvolvimento de Sistemas, meu primeiro contato com está industria maravilhosa de marketing de rede ( multinível), foi em 2008 e fiquei encantado como essa é uma ferramenta simples para a distribuição de produtos e de se obter uma renda, podendo até consquistar a sua idependencia financeira. Esse Material é para você que tem curiosidade em Saber o Que é? Como Surgiu? Qual a Diferença entre Pirâmide Financeira e Multinível. Boa Leitura!
  3. 3. A História do Multinível no Mundo. • Acredite... Há cerca de 4 mil anos, de acordo com relatos do Antigo Testamento da Bíblia, livro de Êxodo, o profeta Moisés , ao escutar uma recomendação de Jetro, alinhavou em seu primeiro nível os 10 melhores líderes que fossem leais, ensináveis e altruístas para que repassassem suas informações, formando a sua linha direta. • Cada líder passava as instruções a mais 10 homens que formavam a casta de segundo novel, totalizando cem pessoas. Os 100 colocaram cada um os seus 10, completando 1000 pessoas no terceiro nível. • Desta Forma, Moisés se reunia com 10 líderes diretos para passar as instruções logo pela manhã e, antes que o dia terminasse, todos os três milhões de indivíduos já estavam a par dos ensinamentos. O feito alcançado pelo homem que libertou o povo israelita da escravidão no Antigo Egito, certamente influenciou direta e indiretamente, o nascimento do MMN no mundo, acredita o pesquisador de MMN, Waldir Benevides. • Naquela época, a comunicação boca a boca foi sistematizada e inventada. E funcionava tão bem quanto hoje em dia. • Mas foi o médico, químico e industrial norte-americano Carl Rehnborg, quem criou o primeiro modelo comercial de distribuição de bens e serviços em que os os ganhos ocorriam pela venda de produtos,pelo recrutamento de novos vendedores e pelos ganhos financeiros por níveis da equipe.
  4. 4. O Início • Ele era representante de venda de companhias americanas na China entre os anos de 1915 a 1917, e ao observar detalhadamente os diferentes hábitos culturais nuticionais, detectou a necessidade de vegetais para aprimorar a saúde precária e estabelecer uma dieta balanceada aos chineses. Ele observou nas pessoa um alto nível de desnutrição e doenças , mas especialmente via que isso estava relaxionado com os alimentos que as pessoas consumiam. • Dr. Carl estuva Nutrição e implantou a desidratação e concentração dos nutrientes contidos nas plantas em forma de cápsulas ou tabletes. Depois de vários anos de estudos, em 1934, o criador do sistema de marketing de rede (multinível) produz e vende em sua casa o Vita-Six;que em 1937 passa a se denominar Vita Sol; o primeiro suplemento de vitaminas e minerais. Assim surgia a empresa California Vitamins Inc, renomada posteriormente como Nutrilite. • A Nutrilite entrou no mercado americano com grande impetuosidade, até que setembro de 1945,o Dr Rehnborg firma parceria de negócios com o Dr. William Casselberg e Lee Mitinger,dando início oficialmente ao plano de venda com a Mitinger & Casselberg Inc, como distribuidora exclusiva dos suplementos.
  5. 5. NASCE UMA GIGANTE • Em 1949, Jay Van Andel e Rich DeVos, dois jovens amigos e incrivelmente inteligentes, passaram a ser distribuidores da Nutrilite, e rapidamente aumentaram em grande escala as vendas, transformando-a numa empresa multimilionária. Trabalhando duramente na juventude, aprenderam tão bem os rodeios do negócio de multinivel, até abrir na garagem da casa de um deles a empresa American Way Association, rebatizada como Amway, voltada para a distribuição de produtos de limpeza para o lar.
  6. 6. A Amway • Começou suas atividades em 1959 e sempre apostou na venda de itens voltados para a casa, além de itens de beleza e bem-estar, ampliando seu portfolio com o passar dos anos. Sua linha mais importante foi adquirida em 1970: a Nutrilite, de suplementos alimentares. • Com a Segunda Guerra Mundial, a industria bélica americana fortaleceu-se, entretanto tudo o que não estivesse a ela, como a atividade de maketing multinível, deixou de prosperar. A partir da retomada do crescimento americano no pós-guerra, foi que o sistema de distribuição em rede voltou a se expandir.
  7. 7. OS PROBLEMAS JURÍDICOS. • O Marking de Rede sofreu uma enxurrada de falsas acusações nos Estados Unidos na década de 60, apoiada e financiada por grupos e setores do mercado tradicional. Estavam assustados, sentindo –se ameaçados, com a nova onde de distribuição através das redes, que não passava pelos seus estabelecimentos comerciais, tampouco fazia publicidade nos meios de comunicação para divulgar seus produtos e incrementar as vendas. Ocorreram muitas denuncias nos tribunais contra o MMN como um sistema pouco fundamentado, incorreto e incoerente.
  8. 8. A LEGITIMIDADE NOS EUA • A Legitimidade do MMN começa em 1975 nos Estados Unidos quando a Comissão de Comércio americano acusou a Amway de operar uma pirâmide ilegal. Após quatro anos de intenso debate, o governo americano reconheceu a legitimidade da operação. A Corte decidiu que o programa de MMN da AmWay era um negócio legítimo e não um golpe e, portanto, poderia ser praticado nos estados americanos. A partir daí o MMN acabou por ser considerado uma maneira legal de VENDER produtos e RECOMPENSAR desenpenhos, esforços e ideias.
  9. 9. • Para que esse processo não se repetisse no futuro, em 1978, foi fundada a World Federation of Direct Selling Association(WFDSA – Federação Mundial das Associações de Vendas Diretas) visando estabelecer a legitimidade dessa atividade e proteger empresas, consumidores e profissionais de venda direta contra ações de má-fé. Essa entidade, sem fins lucrativos, estabeleceu diretrizes e códigos de conduta, como: critério de recrutamento, informações sobre produtos, respeito à privacidade do consumidor e prazos para devolução dos produtos.
  10. 10. AS PRIMEIRAS EMPRESAS • Fim do Século XVIII | Apareceram os primeiros registros oficiais sobre a venda direta, na Inglaterra, quando a editora da Enciclopédia Britânica adota a prática de vender, de porta em porta, suas coleções. • 1886 | Em Nova York, o vendedor de livros a domicilo David MC- Connell passa a oferecer perfumes como brinde para quem compra seus produtos. Logo percebe que as pessoas compram os livros para ganhar as fragâncias, e decide vender cosméticos de porta em porta. • 1887 | Com uma equipe de 12 vendedoras, McConnell funda a Perfumes Califórinia. • 1897 | A Perfumes Califórnia lança seu primeiro catálogo de ofertas, com perfumes e outros produtos de beleza.
  11. 11. • Década de 1930 |No Japão, por conta de um surto de infecções intestinais que provoca um aumento do indice de mortalidade infantil, o pesquisador Minoru Shirota desenvolve o leite fermentado Yakult, que inibe bactérias nocivas e equilibra a flora intestinal. O produto é distribuido por sistema de entrega domiciliar. • 1939 | Perfumes Califórnia, com distribuidores em 40 estados americanos, muda seu nome para Avon. • 1946 | O engenheiro americano Earl Tupper lança uma linha de utensilios plasticos para cozinha, a Tupperware, e o sistema de reuniões domiciliares. • 1959 | Os jovens empreendedores Jay Van Andel e Rich DeVos fundam a Amway, e desenvolvem o método de oferecer aos vendedores condições de montar sua própria rede de negócio na de distribuição de uma variada linha de produtos. • 1963 | A texana Mary Kay Ash funda a empresa que leva seu nome, com o objetivo de estimular mulheres a montar seu proprio negócio.
  12. 12. RICHARD POE • O escritor e jornalista norte-americano, autor de vários best sellers sobre o assunto, dividiu a evolução do multinível em 5 grandes “ondas”. Cada uma possui caracteristicas diferentes a que se refere ao modelo de sistema de rede e suas especificidades, e são, historicamente, definidas dessa forma:
  13. 13. Primeira Onda ( 1941- 1979) • A primeira inda começou em seguida a criação do marketing multinível por Carl Rehnborg, quando o primeiro plano de comissões para diferentes níveis foi implantado em sua empresa naquela época. Neste mesmo período, algumas pessoas e empresas aproveitaram o desenvolvimento do sistema de marketing em rede e desenvolveram o esquema Pirâmide. Este tipo de esquema possui uma estratégia bem parecida com o marketing multinível. Porém, a diferença essencial é que o multinível é uma ferramenta de negócios com fim de comercializar produtos e/ou serviços, diferentemente do esquema pirâmide, que recruta pessoas com o intuito de movimentar dinheiro somente. O fim da primeira onda ocorre quando a Comissão Federal de Comércio, em 1979, define o marketing multinivel como um negócio legítimo, ao contrário do esquema pirâmide.
  14. 14. Segunda Onda (1980 – 1989) • No principio da década de 80, algumas centenas de empresas que utilizavam o sistema de marketing multinível multiplicaram-se nos Estados Unidos. Grande parte nascia em garagens e fundos de quintais sem nenhuma estrutura básica de organização. A experiência frustrou muitos negociantes e distribuidores que aderiram ao sistema. Naquela época, os distribuidores acumulavam milhares de funções, além da necessidade de comprar cada vez mais produtos a fim de subir no plano de carreira das empresas. Essa quantidade fatores negativos resultava em inúmeros problemas como: estoque parados, desgastes físicos e emocional dos distribuidores e, no final das contas pouca ou nenhuma margem de lucro.
  15. 15. Terceira Onda (1990 – 1999) • É caracterizada pela presença de novas tecnologias e mão de obra especializada na administração do MMN. Neste cenário, executivos profissionais trabalham para reverter a imagem do marketing de rede e torna-lo menos árduo para os distribuidores. As companhias, apostavam em sistemas informatizados novas tecnologias de comunicação e técnicas sofisticadas de administração, a fim de tornar o negócio mais eficaz. Outro fator de destaque é que as condições dos planos de compensação ficaram mais plausíveis, com o isso os distribuidores deixaram de ser pressionados a investir mais tempo e dinheiro do que dispunham para tocar o negócio.
  16. 16. Quarta Onda(Anos 2000) • Este período levou alguns especialistas a acreditarem que o marketing de rede cresceria ainda mais no Século XXI, o que tem se confirmado. Prova disso é que grandes empresas multinacionais tem investido em empresas de marketing multinível ou em programas próprios de marketing de rede em suas empresas. Este impacto é resultado da imagem que o marketing de rede tem construído por meio de empresas que trabalham com o sistema e o aplicam com Seriedade.
  17. 17. Quinta Onda • Atualmente, assiste-se ao desenrolar da quinta onda, entendida como a associação dos conceitos de “ marketing network” com a internet, sendo este o caminho mais eficiente para a criação de uma boa”network”,afinal, conceitualmente, a “internet” nada mais é do que que uma rede mundial de pessoas integradas por meio de um receptor da mesma( Smartphone,Tablets,Computadores,Desktops). Além da ampliação da rede contatos dos distribuidores, a internet agrega inovações ao processo de comunicação e relacionamento entre empresas, distribuidores e consumidores. Novas empresas do ramo de MMN contam com esta tecnologia desde seu projeto inaugural, enquanto outras têm buscado a reengenharia como recurso para acompanhar o movimento da “nova onda”.
  18. 18. Marketing de rede x Pirâmide • Marketing multinível é um modelo comercial de distribuição de bens ou serviços em que os ganhos podem advir da venda afetiva dos produtos ou do recrutamento de novos vendedores. Diferencia-se do chamado “esquema pirâmide” por ter a maior parte de seus rendimentos oriunda da venda de produtos, enquanto, na pirâmide, os lucros vêm, apenas ou majoritariamente, do recrutamento de novos vendedores. • O Marketing de Rede tem por característica movimentar bens de consumo ou serviços. Já a pirâmide movimenta apenas o capital dos distribuidores, sem haver troca de benefícios, e no Brasil é enquadrado como crime pela Lei nº1.521(Inciso IX do 2º artigo). • Nos estados Unidos, uma forma de diferenciar os dois sistemas é a chamada regra dos 70%. Se a empresa tem 70% ou mais de seu rendimento advindo dos produtos, é marketing em rede, senão é pirâmide.
  19. 19. E O BRASIL? • Se o MMN foi criado há 70 anos atrás. No Brasil ele chegou com defasagem de 45 anos. Estamos comemorando 25 anos de MMN, quando a Amway adentrou nossos estados e cidades. O sucesso dela foi tão avassalador, que a empresa não deu conta de atender a demanda de pedido; de capacitar milhares e milhares de pessoas e acabou se perdendo e prejudicando a imagem dela própria e do negócio. • Em 1991, a Revista Marketing & Negócios, publicou na capa uma chamada impactante com o texto: MARKETING DE REDE. A MAIOR FERRAMENTAS DE VENDAS DO SECULO CHEGA AO BRASIL. Na Edição seguinte, publicou foto do Presidente da Amway, gerando credibilidade para a empresa e para o negócio e um “boom” sem precedentes na história do país.
  20. 20. Túnel do Tempo. • 1942 – A empresa brasileira Hermes começa a desenvolver no país o conceito de venda direta, por meio do reembolso postal. • 1959 - A Avon inaugura sua fábrica em São Paulo. Sua primeira produção foi o batom fashion, na cor Clear Red. • 1966 – A Yakult desembarca no Brasil, apresentando seu sistema de vendas aos consumidores locais. • 1968 – Com um laboratório para produzir cosméticos e uma pequena loja em São Paulo, é criada a Natura. • 1974 – A Natura inicia o sistema de venda direta, o ponto de partida para o crescimento da empresa. • 1976 – A Tupperware chega ao Brasil com seu método de reuniões domiciliares. (Caseiras) • 1980 – A Natura entra no mercado de maquiagem e perfumaria e inicia operações no Chile. • 1984 – É a vez da Nu Skin Enterprises iniciar suas atividades no Brasil. Década de 1990. Com o Sucesso de venda direta no país, chegam empresas como Amway,Nature’s Sunshine, Herbalife, Mary Kay e Fibrative. A poderosa Nu Skin, Oriflame, e alemã LR de perfumes, a fantástica Nature’s Sunshine, Nu Skin e Fribative, entre tantas outras empresas internacionais por diferentes motivos acabaram saindo do País, enquanto dezenas de empresas nacionais como: Odorizzi,Netfood,Vitoria,Inspiração entre outras encerraram suas atividades.
  21. 21. A Regulamentação no Brasil. • O Marketing de Rede ou Multinível é legal, autorizado por governos e presente em mais de 100 países. No Brasil, a despeito de não existirem leis especificas que o regulamentem, empresas adotam o Código de Conduta, um comportamento ético que excede as próprias exigências das nossas leis nacionais. • Em 1980, empresas de vendas diretas que atuavam no Brasil deram origem a uma entidade denominada Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas( ABEVD) . Esta associação se tornou membro da WSDSA e passou a adotar os mesmos princípios, padrões de legitimidade e códigos de ética que regulamentam o setor em mais de 60 países. Em seguida surge o Estatuto do Vendedor Direto, em conformidade com o Código Comercial Brasileiro ( Lei nº 556 de 25/06/1850 e revogada pela Lei 10.406, de 10/01/2002) estabelecendo que empresas que utilizam do MMN, como sistema de distribuição, estão sujeitas ás mesmas leis que regem toda e qualquer empresa no Brasil. • Isso significa dizer que até mesmo as comissões pagas sobre as vendas da rede de patrocinadores estão sujeitas ao recolhimento do impostos de renda na fonte. Fazendo com que todo o rendimento dos profissionais de Marketing Multinível seja reconhecido pelo Fisco e portanto, legalizado diante do mercado e do governo brasileiro.
  22. 22. EMPRESAS E EMPRESAS • O Sucesso de muitas empresas nacionais e internacionais que adotaram o MMN, tem motivado muitos empresários a adotarem em suas companhias o Multinível para gerar fidelidade dos consumidores e por decorrência maior lucratividade. Como se sabe, é preciso competência para se estabelecer e não apenas bons produtos. • Um Plano consistente e lucrativo para a empresa e distribuidores, além de gestão moderna, inteligente, controle total de logística, custos, marketing agressivo, sistema de treinamento e capacidade de investimento são os pilares para sua decisão de atuar neste segmento e para a sobrevivência da empresa. Se por um lado, centenas de empresas se consolidaram e estão gerando riqueza para milhões de pessoas, muitas tropeçam em seus próprios erros estratégicos e saem do mercado.
  23. 23. Desafios Futuros • Existem muitos desafios a serem vencidos, mais o que importa, é que o crescimento do segmento é irreversível e cada vez mais empresas e empreendedores irão fazer um linda e prospera história. Escreva a sua história de Sucesso no MMN.
  24. 24. CRISE? QUE CRISE? Saiba porque a crise econômica não está afetando o Multinível no Brasil. • Qual a Oportunidade? – O MMN é a real oportunidade de afastar a crise. O Investimento financeiro é baixo; o custo de treinamento para desenvolver o negócio é baixo. E rentabilidade e lucratividade é excelente e o por se tratar de um segmento que gera renda, as pessoas estão abertas e interessadas em obterem renda certa, sem riscos e de forma mais garantida. Empresas que trabalham com produtos de uso diário, uso semanal necessários para vida das pessoas, como sabonete, creme dental, cosmético, produtos de limpeza, entre outros, garantem vendas e dinheiro no bolso na hora.
  25. 25. Agora que você sabe O que é/e as Diferenças. • Venha fazer parte desse mercado incrível que está mudando a minha vida e milhares de pessoas pelo Brasil./ Mundo. Giancarlos Calazans - 67 9901 5636 (Whats)

×