Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

UE apresentaçao

586 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

UE apresentaçao

  1. 1. A Coesão Económica e SocialAlexandra Alfacinha nº1 Cláudia Catarino nº4 Inês Barradas nº6 Inês Mendes nº7
  2. 2. Assimetrias “europa a duas velocidades” Regionais InternacionaisRegiões dominantes Periferias ricas Espaço central Periferias integradas
  3. 3. Instrumentos de apoioObstáculos à Fundos estruturais e de coesão •FEDERcoesão •FSE Tecnologia Comité das Regiões -criam lobbies: grupos de Diferenças salariais, que poderão originar pressão junto da Comissãodistorções e injustiças a nível da Europeiacompetitividade Incumprimento do PEC e desigualdades demercados -credibilidade do euro -competitividade da UE Formação profissional: aumentar a competitividade combater desemprego mão-de-obra actualizada e qualificada medida de integração
  4. 4. Políticas de reinserção O que é? Criação de centros educativos Problemas sociais que Formação profissional levam à discriminação e/ou Criação de programas especiais incluindo isolamento vigilância para jovens criminosos Inclusão digital Desemprego 9-22% pobreza racismo e xenofobia Multiculturalidade europeia população sem abrigo crise dos subúrbios (lixo, violência, degradaçãourbanos das condições de vida) deficientes físicos/motores Criminosos Populaçãotoxicodependente
  5. 5.  transportes  formaçãoO que é?  tecnologias da  reabilitação urbana comunicaçãoé um instrumento financeiro da Comissão  reconversão industrial afecta  energiaEuropeia que tem como finalidade a ajuda  desenvolvimento rural  meio ambientepara o desenvolvimento económico das  pesca  investigação e aregiões deprimidas da União Europeia.  turismo inovação  cultura  infra-estruturas sociais Concentra-se nas regiões:  com níveis baixos de rendimento, produtividade e emprego  industriais em processo de decadência  urbanas deterioradas com problemas de congestão, níveis de desemprego elevados e de rendimento baixo  de difícil acessibilidade  periféricas
  6. 6. O que é?é o principalinstrumento financeiroda União Europeia paraa apoiar as pessoas amelhorar os seus níveisde educação e de Objectivosqualificação. • melhorar o capital humano; • melhorar o acesso ao emprego; • aumentar a capacidade de adaptação de empresas e trabalhadores; • melhorar a inclusão social das pessoas menos favorecidas; • fortalecer a capacidade institucional a nível nacional, regional e local • mobilizar reformas nos domínios do emprego e da inclusão.
  7. 7. FEOGA OBJECTIVOS: reconversão e adaptação das Secção Garantia estruturas agrícolas Secção Orientação desenvolvimento das áreas rurais suporta as despesas decorrentes do funcionamento da financiamento dacomponente de preços e componente estrutural mercados da PAC após a reforma da PAC de 1992, passou a pagar também as ajudas directas e as medidas agro- ambientais, agro-florestais e as indemnizações compensatórias para as regiões desfavorecidas.
  8. 8. O que é? PRINCIPALO Instrumento Financeiro de Orientação OBJECTIVO:da Pesca (IFOP) foi criado em 1993 Contribuir para a realização doscomo um objectivos da Política Comum deinstrumento financeiro especialmente Pescadedicado à política estrutural das OBJECTIVOS:pescas. contribuir para a consecução de um equilíbrio entre os recursos e sua exploração reforçar a competitividade das estruturas de exploração ajudar no desenvolvimento de empresas economicamente viáveis no sector melhorar o abastecimento e a valorização dos produtos da pesca e da aquicultura contribuir para revitalização das zonas dependentes da pesca e da aquicultura.
  9. 9. Defender os interesses próprios das regiões dos paísesmembros Papel reforçado pelo Tratado de Lisboa:Funções consultivas coesão territorial Membros:Porta-voz importante a nível regional em Bruxelas 350 membros de A Comissão Europeia deve consultar as política económica e social todos os 27 países da autoridades locais e regionais, bem como UE. as suas associações em toda a UE, logo na Mandato de cinco educação, juventude e investigação ser consultado pré-legislativa. Deve fase pela Comissão, pelo anos pelo Conselho Conselho e pelo ambiente, alterações climáticas e energia antes de ParlamentoFunção serem tomadas cidadania, governação, assuntosdecisões administrativasDefender os interesses institucionais e externosdas regiões no que serefere à legislação da UE, recursos naturais Estrutura através Realiza cinco sessões por ano para definir a política geral.emissão de relatórios Há 6 comissões que abrangemsobre propostas da diferentes áreas políticas eComissão. preparam os pareceres a debater nas sessões.
  10. 10. 1ºFase O que é?•Total liberdade de Mercadocirculação de capitais comum dena UE; 2ºFase moeda única•Aumento dos •Criação do IME emrecursos destinados a Frankfurt, compostocorrigir pelos governantes dosdesequilíbrios; bancos centrais dos•Convergência países da União;económica, atravésda supervisão nas •Independência dos Objectivos bancos centraispolíticas económicas •Implementação da moeda única criando a nacionais; •Regulamentação zona euro; sobre a redução dos •Coordenar as políticas económicas entre os défices orçamentais Estados-membros; 3ºFase •Organizar as políticas orçamentais, limitando a dívida e o défice público;•1 Janeiro 1999- nascimento •Estabelecer uma política monetáriado euro; independente.•1 Janeiro 2002- entrou emcirculação
  11. 11. Países do euro Alemanha; Áustria; Bélgica; Chipre; Finlândia; França; Eslovénia; Eslováquia Espanha; Grécia; Irlanda; Itália; Luxemburgo; Malta; Países Baixos; PortugalNo caso do Reino Unido,Suécia e Dinamarca o euronão foi adoptado poropção 1 Janeiro 2007- Eslovénia; Estados que adoptaram o euro 1 Janeiro 2008- Chipre e Malta;(a voto) da população 1 Janeiro 2009- Eslováquia Estados que recusaram o euro Estados mais recentes (obrigados)
  12. 12. 1979 Início dos planos de criação de uma moeda única;1991 Reunião na Holanda, onde 15 países membros da UE entraram em acordo para a criação damoeda única; Criou-se o Banco Central Europeu, fundado mais tarde em 1998 com o objectivo dedeterminar as taxas de juro;1992 Choque especulativo em vários países europeus desvalorização das moedas1997 Crise asiática;1999 1 de Janeiro - O euro foi lançado como moeda utilizada para: •Transacções electrónicas •Bancos •Bolsas de valores •Grandes empresas •Casas de câmbio Em 20 meses, o euro perdeu 30% do seu valor inicial, em relação ao dólar;2001 O euro só ganhou credibilidade como moeda internacional após o ataque às TorresGémeas em NY, em 2001, e foi ai que os investigadores optaram pelo franco suíço e o euro;2002 1 de Janeiro - as moedas e notas entraram em circulação nos países já aderentes.
  13. 13. Cada estado membro deve cumprir com os seguintes critérios para poder passar à utilização do euro : Estabilidade dos preços: A taxa de inflação não pode ultrapassar mais do que 1,5% da média dos três Estados que tenham a inflação mais baixa; Taxas de juro: As taxas de juro a longo prazo não podem variar mais de 2% em relação à média das taxas dos três Estados, com taxas mais baixas; Défices: Os défices públicos nacionais devem ser inferiores a 3% do PIB; Dívida pública: A dívida pública não pode exceder 60% do PIB; Estabilidade das taxas de câmbio: As taxas de câmbio deverão ser mantidas dentro da margem de oscilação autorizada durante os dois anos anteriores.
  14. 14. Funções e Poderes: O que é? Manter estabilidade de preços na UEM banco central responsável pela Garantir bom funcionamento do sistema de pagamentos; moeda única da Zona Administrar as reservas de divisas; Euro e a sua principal Colaborar com as autoridades de cada país nas funções de missão é preservar osupervisão bancária; poder de compra do Emitir as notas de euro e estabelecer a quantidade de euro.moedas de euro que os países membros devem cunhar; Definir e executar uma política monetária para a área doeuro; Conduzir operações cambiais; Deter e gerir as reservas oficiais dos países da área doeuro; Promover o bom funcionamento dos sistemas depagamentos; Fixar as taxas de juro.
  15. 15. Acordo adoptado para remediar políticas fiscais irresponsáveis e suas consequências na estabilidade económica dos países da UE e da credibilização do euro. PEC 2010-2013: programa de políticas económicas e sociais que pretende uma redução do défice orçamental agressiva.Países com maiordéfice orçamentalonde é aplicável: através de:o Irlanda (-14.3%) Cortes nos salários dos funcionários públicos; Congelamento de pensões;o Grécia (-13.6) Reformas e cortes no investimento público; Aumento dos impostos;o Reino Unido (-11.5%) Limitação dos abonos, subsídios de desemprego e das deduções de despesas deo Espanha (-11.2%) saúde, educação, habitação e apoio a familiares e idosos.o Portugal (-9.4%)
  16. 16. Webgrafia & Bibliografia omilitante.pcp.pt europa.eu pt.wikipedia.org economico.sapo.pt/noticias DOMINGOS, Cristina; LEMOS, Jorge; CANAVILHAS, Telma Geografia C; 12º ano; Volume 1 Lisboa: Plátano Editora, 2011Alexandra Alfacinha nº1 Cláudia Catarino nº4 Inês Barradas nº6 Inês Mendes nº7

×