Revista Fornecedores Governamentais 10

2,392 views

Published on

Cadastro Nacional de Fornecedores Governamentais

Published in: Business
3 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Interesante presentacion sobre odontologia costa rica, me fue de mucha utilidad ya que estoy iniciando mis estudios en esta area, si están interesados comparto con ustedes el sitio http://medicoscr.net/26-odontologia.html donde encontrarán un directorio de especialistas en odontologia, saludos y espero ver más aportes.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Gosta de oportunidades boas esta é muito ótima
    A quem possa se interessar eu achei esta fabrica que fica em Taubaté S.P. que fabrica produtos para HIGIENIZAÇÃO E SANITIZAÇÃO que ao se cadastrar gratuitamente lhe oferece um catalogo virtual para você comprar ou vender no atacado e varejo com ganhos de 10% de comissão e ganhe muito mais divulgando acesse sem compromisso e confira meu ID é 413 não se esqueça ok
    http://www.tecnoclimemrede.com.br/rede/410

    E este não paga adesão , taxas , mensalidades e não é obrigado a comprar nada para ficar ativo é totalmente gratuito .
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • A DreamWorld Brasil, foi criada para oferecer uma oportunidade real aos seus investidores, desenvolvendo projetos na área da construção civil, outrora acessível apenas a empresários do ramo ou grandes investidores, a DreamWorld coloca à disposição um sistema de investimento que permite a todos o acesso a este mercado em franca expansão.

    O Brasil agora mais do que nunca, se tornou um pais de oportunidades, é hoje a 6ª maior potência económica mundial. Os eventos para 2014 e 2016 (Copa do Mundo e Jogos Olimpicos), vieram potenciar os investimentos, fazendo da construção civil um mercado muito atrativo.

    O mercado da construção civil, é dos mercados mais seguros do mundo, com alta rentabilidade e ausência de risco para o investidor.

    Estamos em parceria com várias construtoras, empresas de materiais de construção e corretoras de vários estados do Brasil. Temos uma equipe de profissionais especializados que acompanham as obras com rigor desde o projeto até a venda.

    O principal objectivo da DreamWorld, é combinar a segurança e rentabilidade, com a versatilidade da Internet, permitindo qualquer pessoa em qualquer parte do mundo, investir qualquer valor ou simplesmente se tornar nosso promotor, podendo assim desenvolver o seu próprio negócio, sem fronteiras e sem investir um centavo.

    Além de Investidor ou Promotor, um membro da DreamWorld pode também ser cliente e adquirir a sua casa própria com excelentes vantagens.

    A DW informa que a abertura oficial está agendada para dia 1 de Outubro, no entando continuamos lutando para conseguir antecipar essa data. Queremos que o nosso negócio seja totalmente legal e seguro, a razão pela demora se deve por estarmos resolvendo todas as burocracias para que tudo esteja perfeito no dia a abertura.

    Estamos construindo uma oportunidade vitalicia, Agradecemos a vossa compreenção.
    http://www.dreamworldbrasil.com/276172

    Sucesso!

    A equipe da DreamWorld Brasil
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,392
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
12
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
3
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Revista Fornecedores Governamentais 10

  1. 1. Cadastro Nacional de Fornecedores Governamentais Ano III nº 10 www.REVISTAfornecedores.com.br DESCARTE DE LIXO Novas regras para 2012 DICAS DE LICITAÇÃO Novas regras para copa 2014 VIAJE E CONHEÇA Nossas Belezas PREFEITOS EM AÇÃO Veja os selecionados desta ediçãoe mais Água e tratamento Demolidoras Limpeza Pública Telecomunicações Uniformes 1 Governamentais Fornecedores I
  2. 2. 2 Fornecedores Governamentais
  3. 3. EXPEDIENTEDiretor Executivo PREZADO LEITOREly Ramosely@fornecedoresgovernamentais.com.br A Revista Fornecedores Governamentais inova e se renova, depois de 3 anos operando, vem agora apresentar os seus novos representantesDiretor Comercial da marca que o Brasil já consagrou.Nestor Monteironestor@revistafornecedores.com.br A Revista Fornecedores Governamentais está em franco crescimen-Departamento ComercialGerente de contas - Raul S. Araujo to e com conhecimento do tamanho continental de nosso país, temGerente de contas - Marcial agora como parceiros comerciais importantes empresas que visam prospectar o enriquecimento de informações relativas a produtos eSupervisão AdministrativaPatrícia Domingues serviços de fornecedores acostumados com processos licitatórios nasRamily Mateo suas respectivas regiões.Arte e CriaçãoNova Era Host Editores Acreditamos que esta nova parceria vem em um momento especial, devido ao crescimento significativo de nosso pais e no aumento con-A Revista Fornecedores Governamentais - Catálogo Nacional é um veículodirigido aos ORGÃOS de ADMINISTRAÇÃO PUBLICA MUNICIPAL, ESTADUAL sequente de negócios gerados .e FEDERAL, mostrando informações sobre produtos, serviços e tecnologias.A Revista Fornecedores Governamentais – Catálogo Nacional é distribuídanominalmente e gratuitamente para os departamentos de compras, di- Os profissionais da Revista Fornecedores Governamentais e seus par-retores de licitações e compras, Secretários de (Obras, Habitação, Saúde, ceiros regionais, trabalham comprometidos na busca de um objetivoTransporte, Administração, Saneamento e Etc.), Autarquias e prestadoresde serviços para administração pública. comum, levar informações relevantes aos leitores sobre o mercado de produtos e serviços. Para anunciar ligue: (11) 3463-0937BrasiliaLinkey Representações (61) 3202-4705 Toda atenção e virtuosismo de nossa equipe é para presentear a to- dos, e que vai garantir não só a competitividade no mercado brasi-Rio de JaneiroGRP Representações (21) 2524-2457 leiro, como também para o crescimento da economia do nosso país.Minas Gerais Nosso objetivo é divulgar produtos e serviços, alavancando negóciosMidia Provider (31) 3346-5151 para novos e efetivos fornecedores, para tanto acreditamos no suces-Espirito Santo so da nossa revista, e nos eficazes meios eletrônicos e impressos.Dicape Representações (27) 3229-1986Santa Catarina Esse panorama revela que a Revista Fornecedores GovernamentaisComtato Negócios (48 ) 9986-7640 está no caminho certo.Rio Grande do Sul Ela descobriu que inovar em seus produtos é fundamental para a sus-Central Reunidas de Representações (51) 3336-2412 tentabilidade dos negócios Sejam bem vindos novos parceiros!A Revista Fornecedores Governamentais é uma publicação bimestral da Ely Ramos Nova Era Host Editores Ltda. Rua Carapeva, 62 Sala 153 Parada Inglesa CEP: 02242-010 São Paulo - SP TEL 11 2803-5776 www.revistafornecedores.com.br Fornecedores Governamentais I3
  4. 4. Fornecedor em DestaquesulmacroA Empresa Sulmacro Comércio de Lixeiras Ltda, foi fundada em 04 de Abril de 1993, atua no ramo de; Lixeiras plásticas, carrinhospara coleta de lixo, carrinhos indústriais, suportes para lixeiras e outros, atendemos os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Gran-de do Sul, atraves de vendedores próprios, com demonstração dos produtos, e outros estados atendemos via telefone/internet, aatuação da Sulmacro é voltada ao meio ambiente, com produtos desenvolvidos para uma boa coleta e varrição.É uma empresa especializada na produção de utensílios personalizados para armazenamento e coleta de lixo e soluções para a áreaindustrial. ( RECICLAR ÉPRESERVAR) www.sulmacro.com.br sulmacro@sulmacro.com.br (49) 3323-5657 Av Imperatriz Leopoldina, 153 E CEP 89808-060 Chapecó - SC 4 Prefeito aqui você encontra a mais completa linha de equipamentos para varrição e coleta de lixo na sua cidade !
  5. 5. 5
  6. 6. InformativoBrasil terá nova forma para descarte de lixo em 2012 Esses grupos de trabalho vão debater e definir quais os tipos de pro-A partir do segundo semestre de 2012, o Brasil vai implementar dutos de cada cadeia e os tipos de resíduos que serão submetidos àuma nova forma de lidar com o descarte de cinco grupos de re- logística reversa. Foram convidados a participar destes grupos todossíduos. Serão estabelecidas regras fixas para produtos como ele- os atores envolvidos dentro da cadeia de responsabilidade comparti-troeletrônicos; remédios; embalagens; resíduos e embalagens de lhada, como importadores, fabricantes, distribuidores, comerciantes,óleos lubrificantes; e lâmpadas fluorescentes de vapor de sódio e o Movimento Nacional de Catadores de Material Reciclável, represen-mercúrio e de luz mista. É o começo do processo para a instalação tantes dos estados e dos municípios.da logística reversa, o principal instrumento da Política Nacionalde Resíduos Sólidos (PNRS). Os grupos de trabalho serão responsáveis por definir, por exemplo, como será custeado todo o processo e quem vai arcar com ele. A se- gunda etapa será a elaboração de um estudo de viabilidade técnica- -econômica para as cadeias e depois a definição de subsídios para elaboração de um edital onde o governo federal convoca um acordo setorial para cada uma das cadeias. Atualmente quatro setores já im- plementam a logística reversa: agrotóxicos; pilhas e baterias; pneus e óleos lubrificantes. Logística reversa - A logística reversa é um conjunto de ações, proce- dimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final am- bientalmente adequada.A lei 12.305, de agosto de 2010, definiu que na logística reversa A Nova Política Nacional de Resíduos Sólidos nas empre-todos os fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes e sas – Gestão responsável e lucrativacidadãos têm responsabilidade compartilhada na correta destina-ção do produto adquirido. Sua implementação vai garantir o au- Já foi criada uma lei do Governo Federal com a nova política nacionalmento do percentual de reciclagem no Brasil. Atualmente, o País de resíduos sólidos, que estipula o caminho de volta das embalagensrecicla pouco. Um percentual de resíduos secos que podia atingir e certos resíduos, com o envolvimento de consumidores, comer-a casa dos 30%, não passa hoje de cerca de 13%. ciantes, distribuidores e fabricantes. Mais que uma lei, imposta pelo governo, a nova política pode ser considerada um exemplo de boasA ideia central é que a vida útil do produto não termina após ser práticas a ser adotado por empresas de qualquer segmento.consumido, mas volta a seu ciclo de vida, para reaproveitamento,ou para uma destinação ambientalmente adequada. Outro ca- Muitas empresas já pegam para si a responsabilidade com o descarteminho que vai garantir ao Brasil o aumento da reciclagem é o da dos produtos que fabrica. A responsabilidade já começa no projeto.coleta seletiva. Além de significar uma economia anual aos cofres E é nesse ponto que é possível tornar o negócio, além de sustentável,da União da ordem de R$ 8 bilhões, o aumento da reciclagem tam- mais lucrativo. Afinal, planejar e evitar desperdícios acaba gerandobém vai evitar que esses resíduos cheguem aos aterros sanitários. lucro no médio prazo.Grupos - Na última quinta-feira (5), foram instalados cinco grupos Antes mesmo de criar um produto já é possível pensar em como seráde trabalho para implementar este tipo de logística. As cadeias a sua devolução quando não for mais utilizado pelo consumidor final.que farão parte deste primeiro grupo são: eletroeletrônicos; lâm- Esse ponto estimula a criatividade no sentido de se pensar em maté-padas de vapores mercuriais, sódio e mista; embalagens em geral; ria-prima que possa ser reciclada, reutilizada ou descartada de formaembalagens e resíduos de óleos lubrificantes; e o descarte de me- que não agrida o meio ambiente. Nesse conceito todos ganham.dicamento.6 Fornecedores Governamentais
  7. 7. Gestores de logística aprovam nova Política Nacional de Resíduos SólidosNo entanto, ainda existe por parte das empresas a grande preocupa- Gestores de logística avaliam positivamente a nova Políti-ção de como dividir de forma correta essa responsabilidade com seus ca Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS, lei 12305), sancio-consumidores. Uma discussão levantada à época da criação da lei nada em 2010 pelo Governo Federal. Segundo pesquisapelo Instituto Ethos destacou que a apreensão das empresas incluía a da Amcham (Câmara Americana de Comércio) feita compossibilidade de multas altas. Daí a necessidade de definir bem onde executivos de empresas do segmento e com gestores decomeça e onde termina responsabilidade de cada setor da sociedade logística de companhias diversas, 100% dos entrevistadosenvolvido no processo. consideram fundamental a lei que visa regular o encami- nhamento de lixo e resíduos no país.A logística reversa já funciona bem para pneus, pilhas, baterias eembalagens de agrotóxicos porque mesmo antes da lei já estavam Apesar da percepção positiva, 39% dos entrevistados afir-previstas em resoluções do Conselho Nacional do Meio Ambiente mam que a nova legislação ainda é muito genérica e apon-(Conama). O desafio agora é estender esse tipo de logística a quase tam a necessidade de um maior detalhamento das deter-todos os produtos. minações (processo em andamento no Ministério do Meio Ambiente). Dos consultados pela Amcham, 40% indicamOutro ponto importante, visto com bons olhos por empresas que já que a PNRS tem exigências que implicarão altos custos parautilizavam essa política antes da lei, é o estímulo à concorrência. A seu cumprimento e 44% sugerem que ela deveria ser obje-Philips, por exemplo, trabalha com logística reversa desde 2009, o to de uma política de incentivo do Governo Federal.que já garante a ela um conhecimento e uma infraestrutura funcio-nando bem. Quem começa agora vai ter que se aprimorar nos pro- O levantamento - realizado com 28 representantes de em-cessos para alcançar quem já estava preparado. presas associadas à Amcham em São Paulo durante comitê de Logística da entidade no último dia 15 de abril – iden-O Ministério do Meio Ambiente (http://www.mma.gov.br) vai apre- tificou ainda as expectativas quanto à regulamentação dasentar no dia 21 de junho deste ano um documento com a a primeira PNRS. A grande maioria (73%) acredita que a regulamenta-versão do Plano Nacional de Resíduos Sólidos. ção se dará durante a gestão Dilma Rousseff; 15% preveemEsse documento será colocado em debate com a sociedade, por meio que ocorrerá ainda neste ano; 29%, em 2012; e para outrosde consulta pública, por cerca de 40 dias. A primeira versão do plano 29%, somente na segunda metade do mandato. Já um gru-está sendo construída com cenários embasados em estudos elabo- po de 11% aposta na regulamentação somente no próximorados pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea), que governo.fará o primeiro diagnóstico dos resíduos sólidos no País. Vale a penaacompanhar. O comitê de Logística da Amcham-São Paulo reúne empre- sas e gestores de Logística de grandes, médias e pequenas companhias. Nas reuniões, são debatidos temas atuais so- bre a matéria e opções de atuação, com o objetivo de trocar experiências e promover o desenvolvimento da atividade. No encontro do dia 15 de abril de 2011, ocasião em que foi aplicada a pesquisa, foi discutido o tema “Lei Nacional de Resíduos Sólidos x Logística Reversa”. A reunião contou com palestra de Roberto Padua Cosini, sócio da área Am- biental do escritório Miguel Neto Advogados Associados, e Rafael Vieira, gerente de Logística para América Latina da Syngenta. Mais informações: www.amcham.com.br
  8. 8. Dicas de LicitaçãoCâmara aprova regras para licitações da Copa O julgamento das propostas será com base na combinação de téc-O Plenário aprovou, por 272 votos a 76, a Medida Provisória nica e preço. Nessa forma de contrato será proibida a assinatura de527/11 e criou regras específicas para licitações de obras e servi- aditivos, instrumentos pelos quais o objeto da licitação pode ser au-ços relacionados às copas das Confederações (2013) e do Mundo mentado em 25% (obras, bens e serviços) ou em 50% (reforma de(2014) e às Olimpíadas e Paraolimpíadas (2016). A MP foi apro- edifício ou equipamento).vada na forma do projeto de lei de conversão do deputado José A exceção será para os casos fortuitos que provoquem desequilíbrioGuimarães (PT-CE), mas os deputados analisarão cinco destaques econômico-financeiro do contrato e para as exigências adicionais ne-da oposição ao texto-base na última terça-feira (28) do mês. cessárias à melhor adequação técnica, inclusive aquelas feitas pelas entidades internacionais de desporto (Comitê Olímpico InternacionalOriginalmente, a MP tratava da criação da Secretaria de Aviação e Fifa).Civil, e sobre esse tema não houve mudanças. A criação do Regi-me Diferenciado de Contratações Públicas (RDC) foi incluída namedida depois de outras quatro tentativas do governo, na MP489/10, que perdeu a validade por não ter sido votada no prazoconstitucional de 120 dias, e também nas 503/10, 510/10 e 521/10.Segundo o governo, o regime foi inspirado na legislação britânica– os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2012 serão em Londres.A Lei de Licitações (8.666/93) continua em vigor e será usada sub-sidiariamente ao RDC.Para o relator, o novo regime dará oportunidade ao Brasil para re-alizar melhor as obras desses eventos esportivos. “Ao incluir esseregime na MP, estou certo de que faço um grande serviço ao Bra-sil”, afirmou Guimarães. Meio eletrônico Para acelerar as licitações, a regra geral será o uso do meio eletrôni-Pacote fechado co, inclusive no caso de obras de engenharia. Mas a forma presencialA maior novidade nas novas regras é a possibilidade de a admi- também será admitida.nistração licitar um empreendimento por meio de contratação Um regulamento disciplinará o uso do mecanismo de disputa aberta,integrada, mecanismo já usado pela Petrobras com base em seu pelo qual os licitantes apresentarão suas propostas com lances públi-regulamento simplificado (Decreto 2.745/98). cos e sucessivos. Se existir uma diferença de, pelo menos, 10% entre o melhor lance e o segundo colocado, poderá ser reiniciada a disputaNesse modelo, o contratado deverá realizar todas as etapas até aberta.sua entrega ao contratante em condições de operação.Ele será responsável também pela elaboração dos projetos básico A administração poderá ainda fazer uma negociação com o primei-e executivo – documentos técnicos em que todos os aspectos são ro colocado para buscar condições mais vantajosas se seu preço es-detalhados. Atualmente, a lei prevê que esses projetos sejam fei- tiver acima do orçamento estimado para o objeto, que não poderátos por empresas diferentes da executora. ser divulgado antecipadamente. No caso da contratação integrada, essa estimativa será calculada a partir dos valores praticados peloNa contratação integrada, o edital deverá conter um anteprojeto mercado ou pagos pela administração pública em serviços e obrasde engenharia com a caracterização da obra ou serviço, do qual similares.devem constar, por exemplo, uma visão global dos investimentos, Principalmente na aquisição de bens e serviços, poderá ser usado oa estética do projeto arquitetônico e parâmetros de economia na critério do maior desconto oferecido pelos licitantes. Nesse caso, outilização, impactos ambientais e acessibilidade. orçamento estimado constará do edital.8 Fornecedores Governamentais
  9. 9. Oposição diz temer mais corrupção; governo ga- rante lisura das novas regras Durante toda a sessão do Plenário para análise do projeto de lei de conversão da Medida Provisória 527/11, a oposi- ção manteve-se em obstrução argumentando temer que as mudanças das regras de licitações para obras relacionadas à Copa do Mundo e às Olímpiadas facilitem desvios e corrup- ção. Já a base aliada ao governo lembrou que prefeituras e governos estaduais também precisam das novas regras, e que elas não representam abertura para irregularidades.Texto facilita empréstimos para municípios realizarem obras O líder do PPS, deputado Rubens Bueno (PR), alertou paraEntre as mudanças feitas pelo relator da MP 527/11, deputado JoséGuimarães (PT-CE), em relação à última versão do Regime Diferenciado o fato de que todos os especialistas em licitações, inclusivede Contratações Públicas (RDC), apresentada pela deputada Jandira do Tribunal de Contas da União (TCU), entendem que a mo-Feghali (PCdoB-RJ) na MP 521/11, está a possibilidade de os municí- dificação é danosa ao interesse público.pios contratarem empréstimos para obras da Copa do Mundo e dasOlimpíadas até 31 de dezembro de 2013 sem que isso aumente seulimite de endividamento apurado com base na receita líquida real. “Agora vamos atropelar a lei, porque faltou capacidade e competência ao governo para começar a tempo as obrasPara a complementação de programas em andamento, sem vincula- da Copa?”, questionou.ção necessária com os eventos esportivos, o prazo para a contrataçãode empréstimos foi reaberto. Ele tinha acabado em 13 de abril desteano e passará a ser de até dois anos contados da data de publicação da O deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP) lem-lei derivada da MP 527/11. brou que o governo sabe há 20 meses que as Olimpíadas serão no Brasil, e a Copa foi anunciada há 44 meses, “por-Aeroportos próximos tanto não haveria necessidade de rasgar a atual Lei de Lici-Outra emenda aceita pelo relator permite a aplicação do RDC em obras tações (8.666/93)”. “Lá em Minas não temos atrasos, e tudode infraestrutura e serviços para aeroportos de capitais de estados dis- foi feito com a legislação vigente.tantes até 350 quilômetros das cidades-sedes da Copa do Mundo de2014.Segurança ferroviária O Mineirão é o estádio mais avançado, e estamos compe-Guimarães também aceitou emenda de diversos deputados que trans- tindo pela abertura da Copa”, acrescentou o deputado Mar-fere profissionais de segurança pública ferroviária para o Departamen-to de Polícia Ferroviária Federal do Ministério da Justiça. cus Pestana (PSDB-MG).A medida beneficiará os profissionais que estavam em exercício, em 5 Moralizaçãode outubro de 1998, na Rede Ferroviária Federal (RFFSA), na Compa-nhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e na Empresa de Trens Urbanos O relator da MP, deputado José Guimarães (PT-CE), consi-de Porto Alegre (Trensurb). dera, porém, que o RDC moraliza o processo licitatório. “É o melhor remédio para dar mais transparência, mais celeri- dade e modernizar alguns dos aspectos da lei. Ao estabele- cermos regras e normas de conduta, nós estamos dizendo ao setor privado: ‘Vocês vão participar, mas terão inteira responsabilidade do início até o final da obra’, interditando os intermináveis aditivos que as empreiteiras muitas vezes fazem. Essa con- tratação integrada moraliza alguns dos aspectos da lei”, destacou. Fonte: Agência Câmara de Notícias Fornecedores Governamentais I9
  10. 10. Dicas de LicitaçãoPUBLICIDADE Novas regras de licitação para contratação de serviços de publicidadeA Lei n° 12.232/2010, sancionada em 29 de abril docorrente ano, estabelece normas gerais para a licitaçãoe contratação pela administração pública de serviçosde publicidade prestados por intermédio de agênciasde propaganda. A referida norma legal trouxe umagrande mudança na forma da contratação dos ser- O instrumento convocatório deverá ser elaborado com ob-viços de publicidade pelos órgãos da administração servância do art. 40 da Lei de Licitações e Contratos, compública federal, estadual e municipal, tornando mais acréscimo de algumas exigências, uma delas é a obrigatorie-transparente e criterioso o processo de julgamento dade de disponibilizar as informações suficientes para os in-das propostas. teressados elaborem as propostas em um briefing (conjunto de informações, uma coleta de dados passadas em uma reu-A nova lei, em seu art. 2º define pontualmente quais nião para o desenvolvimento de um trabalho, documento,são os serviços de publicidade que poderão fazer par- sendo muito utilizadas em Administração, Relações Públicaste do objeto de contratação de agência de publicida- e na Publicidade. O briefing deve criar um roteiro de açãode, trazendo vedação quanto à inclusão no objeto de para criar a solução que o cliente procura, é como mapear oatividades em especial, assessoria de imprensa, rela- problema, e com estas pistas, ter idéias para criar soluções),ções públicas, realização de eventos festivos, uma vez de forma clara precisa e objetiva, para que possam utilizá-loque deverão ser contratados por procedimentos lici- na formulação da proposta técnica (art. 6º, incisos II e III).tatórios próprios. As propostas deverão ser apresentadas em 5 (cinco) enve-Uma das inovações trata-se da modalidade a ser es- lopes, uma para proposta de preços, três para as propostascolhida para contratação das agências nas licitações técnicas e um para documentação.públicas, uma vez que, conforme a lei deve ser pelocritério da melhor técnica ou de técnica e preço, in- Outra inovação da lei é que haverá a participação de duascumbindo as entidades contratantes a optar por uma comissões. A primeira é a comissão permanente ou especialdas modalidades elencadas no art. 22 da Lei 8.666/93, de licitação, com a atribuição de processar e julgar a licita-nos termos do art. 5º, descartando assim, a utilização ção, com exceção das propostas técnicas. A segunda comis-do pregão, devendo, outrossim, optar pelo procedi- são, nomeada de subcomissão técnica pela Lei 12.232/2010,mento nas modalidades convite, tomada de preço, analisarão as propostas técnicas. A subcomissão será cons-concorrência ou o concurso, a ser escolhido pelo ór- tituída por pelo menos três membros formados em Comu-gão responsável para realização da licitação. nicação, Publicidade ou Marketing, ou que atuem em uma dessas áreas, sendo que 1/3 (um terço) desses profissionaisPara participação das agências em licitações públicas, não deverão ter vínculo funcional, direto ou indireto, com oa nova lei exige como pré-requisito, a certificação de órgão responsável pela licitaçãoqualificação técnica de funcionamento das agênciasde publicidade, obtido junto ao CENP – Conselho de Importante dizer que, quando a licitação for processada sobQualificação das Normas Padrão, tal exigência visa as- a modalidade convite, excepcionalmente, nas pequenassegurar a contratação de uma agência com estrutura unidades administrativas, desde que comprovadamentee pessoal técnico qualificado. impossível poderá o órgão público substituir a subcomissão técnica pela comissão permanente de licitação para análiseA lei prevê também a inversão das fases de habilitação e julgamento das propostas técnicas, ou, inexistindo esta,e julgamento, ou seja, os documentos de habilitação por servidor formalmente designado pela autoridade com-serão apresentados após o julgamento das propostas petente, o qual deverá possuir conhecimentos na área detécnicas e preço, apenas pelos licitantes classificados. comunicação, publicidade ou marketing. Fonte: Lei 12.232/2010.10 Fornecedores Governamentais
  11. 11. Faça parte do maior cadastro nacional de fornecedores governamentais se sua empresa tem interesse em fornecer para órgãos governamentais, esse é o lugar certo. Associe-se. www.fornecedoresgovernamentais.com.br Fornecedores Governamentais I11
  12. 12. Prefeito em açãoJUAREZ COSTASinop - MTNaturalidade: Londrina - ParanáData de nascimento: 20 de janeiro de 1960Estado civil: Casado com Ivone Latanzi da CostaFilhos: Juarez Yaran Dallalba ; Mariana Latanzi daCosta ; Matheus Latanzi de Oliveira Costa .Juarez Costa nasceu em 1960, na cidade de Londrina, Para-ná. Filho de pequenos comerciantes, possui uma família nu-merosa. Ao todo, entre homens e mulheres, são oito irmãos.Aos oito anos Juarez sentiu a necessidade de conciliar osestudos com o trabalho.Era hora de auxiliar no sustento da família. Encontrou comoalternativas as atividades de vendedor de picolé e de engra-xate. Funções que exerceu durante um longo tempo.Aos 18 anos conseguiu seu primeiro emprego com carteiraassinada. Assumiu o cargo de recenseador no Serviço Fede-ral de Processamento de Dados, no município de Londrina.Com grande facilidade para se comunicar e uma voz mar-cante, foi convidado para trabalhar na rádio Paiquerê como O POLÍTICOlocutor esportivo. Juarez Costa sempre acompanhou de perto as necessidades da popu- lação, os problemas com saúde, educação, infra-estrutura, injustiças eSeu trabalho foi reconhecido e aprovado pela população, e tantos outros. Não só acompanhou, como vivenciou com sua família cada dificuldade. E mais uma vez não se acomodou. Decidiu participarJuarez mudou-se para o município de Faxinal para trabalhar das ações políticas do município e do Estado. Era hora de fazer mais, dena rádio Clube, onde apresentou programas esportivos e de buscar a valorização do cidadão sinopense, de garantir recursos e lutaroutros gêneros. pelos direitos da população.Em 1981 migrou para Sinop e foi o primeiro locutor da Rá- Homem de garra e perseverança, em 2000 foi eleito vereador pelo PSBdio Nacional, onde apresentou o “Alô Sinop”. com 1.821 votos. Em 2001 deixou o partido e ingressou no PMDB, onde permanece até hoje, fiel às suas convicções.Em 1983, com a expansão econômica e o crescimento po-pulacional, outra emissora se instalou em Sinop, a Rádio Em 2002 concorreu ao cargo de deputado estadual e obteve 7.890 vo- tos.Celeste. E Juarez aceitou o convite para ser diretor espor-tivo da emissora. Em 1985 retornou à Rádio Nacional, onde Em 2004, assumiu por dois meses (agosto/setembro) uma cadeira napermaneceu até meados de 1989. Assembléia Legislativa como suplente de deputado estadual.No mesmo ano, aceitou um novo desafio: inaugurar e admi- Em 2005 concorreu novamente ao cargo de vereador e foi eleito comnistrar a Rádio Gaspar, atual Rádio Capital do Norte. o voto de confiança de 3.430 pessoas, e assumiu também o cargo de Primeiro Secretário da Câmara Municipal de Sinop para o biênioNesta fase, inovou com programas interativos, expandiu 2005/2006.sua luta em defesa das causas sociais e buscou a participa- Em 2006, elegeu-se deputado estadual com a expressiva votação deção popular nos debates de grande relevância no programa 24.631 votos. Como reconhecimento do trabalho prestado e de sua“Comando Geral”, se tornando líder em audiência. competência, foi escolhido pelo governador Blairo Maggi para ser vice- -líder do governo no parlamento estadual.Ainda em 89, ajudou a fundar a TV Kayabi – repetidora daextinta Rede Manchete de Televisão – onde apresentou um Sua atuação como parlamentar estadual traduz-se em inúmeras con-programa que levava o mesmo nome: Comando Geral. quistas e benefícios para a região Norte, principalmente em obras de infra-estrutura e serviços.12 Fornecedores Governamentais
  13. 13. OBRAS REALIZADASInstalação dos semáforos, data de entrega: 04/03/2009, Recuperaçãodas estradas vicinais, data de entrega: 04/03/2009, Cascalhamentodas estradas vicinais, data de entrega: 04/03/2009, Grama na lateralda BR 163, no perímetro urbano, data de entrega: 01/04/2009, Fecha-mento das valetas, data de entrega: 13/04/2009, Valetas fechadas emalguns pontos da cidade, data de entrega: 07/05/2009, Avenida AndréMaggi, data de entrega: 22/05/2009, Recuperação Estrada Nliza, datade entrega: 03/06/2009, Iluminação da Avenida Perimetral Norte, datade entrega: 16/06/2009, Viaduto Central, data de entrega: 13/07/2009,Programa Andar Bem - Estrada Angela, data de entrega: 21/07/2009, Aplicação de lama asfálticaIluminação da Avenida Flamboyants, data de entrega: 01/09/2009, Re-vitalização do Parque Florestal, data de entrega: 01/09/2009, Pavimen-tação Asfáltica do Bairro Habitar Brasi, data de entrega: 15/09/2009,Nova Fanfarra Municipal, data de entrega: 28/09/2009, Aplicação delama asfáltica, data de entrega: 29/09/2009, Ampliação da EMEB Rodri-go Damasceno (10 novas salas de aula, data de entrega: 30/09/2009,Revitalização da Estrada Nanci. data de entrega: 13/10/2009, Adequa-ção da Rotatória de entroncamento na Lateral da BR 163, data de en-trega: 22/10/2009, Avenida Sibipirunas, data de entrega: 12/11/2009,Revitalização e Calçamento do entorno da Reserva R7, data de entrega:13/11/2009. Informações: www.sinop.mt.gov.br Revitalização e Calçamento do entorno da Reserva R7A REALIZARO prefeito de Sinop, Juarez Costa (PMDB), lançou, no dia 12/05/11, o pacote de obras no valor estimado de R$ 30 milhões, intituladoPrograma de Desenvolvimento Acelerado (Prodac). O recurso é proveniente da parceria entre o município com os governos federale estadual. “Hoje é um momento especial, pois temos agora o alinhamento entre os governos municipal, estadual e federal comestas obras”, ressaltou.No setor econômico, o prefeito anunciou que Sinop pode ter até três companhias aéreas Em seu discurso, o prefeito desta-em funcionamento. Além da atual, a Trip, a Passaredo que está em processo de finalização cou algumas das principais obras.de instalação, e também a Azul poderá operar no município. De acordo com o prefeito, o Entre elas, a nova Unidade desecretário de Indústria e Comércio, Nevaldir Graf, o “Ticha”, vai se reunir com representantes Pronto Atendimento (UPA), queda empresa para que ela passe a operar em Sinop. segundo ele, deve ser entregue a população em agosto deste ano. O Distrito Industrial, que ganhou uma ampla infraestrutura, tam- bém é outra obra que o prefeito diz que entrega nos próximos dias, além de já dar largada para a cons- trução de um outro distrito. Na área da educação, Juarez anun- ciou que todas as escolas munici- pais passarão por reformas e serão climatizadas até abril de 2012. Ele citou como exemplos de esco- las modelos, as unidades do Belo Ramo, que já foi totalmente refor- mada, e a Valter Kunze, que parte ainda está em obras, devendo ser entregue em pouco tempo. Fonte: www.sonoticias.com.br Fornecedores Governamentais I13
  14. 14. Prefeito em açãoJOEL DAVID HADDADSalto de Pirapora - SP A história de progresso (e sucesso) de Salto de PiraporaJoel David Haddad, 68 anos, agricultor, divorciado, está diretamente relacionada ao trabalho e visão adminis-natural de Salto de Pirapora, pai de três filhos, está trativa de Joel Haddad. Prefeito em seu segundo mandato,em seu segundo mandato como prefeito, sendo sempre preocupou-se pela transparência administrativa,reeleito no ultimo pleito eleitoral pelo PDT. Tam- que é uma das marcas de seu governo.bém foi vereador por duas legislaturas. A partir de 2005, quando Joel Haddad foi eleito que SaltoJoel Haddad sempre foi participativo em ações de Pirapora começou a transformar-se de simples cidade dormitório para uma cidade em franco desenvolvimento.sociais e manifestações culturais da comunidade Joel Haddad é o responsável pelo início do grande avançosaltopiraporense, e agora como prefeito destaca- econômico de Salto de Pirapora e da geração de empregos,se pela transparência de seus atos e investimentos desde sua primeira gestão, quando equilibrou as finançasna educação, saúde, obras e geração de empregos. do município e implantou políticas públicas sérias.14 Fornecedores Governamentais
  15. 15. OBRAS REALIZADASEducação:Escola Especial para portadores de necessidade especiais:Construção de Escola Municipal nos Jardins América e Maria Cla-ra sendo umas das mais modernas da cidadeConstrução de uma creche no Jardim Bela Vista, e essa obra des-taca-se pelo projeto arquitetônico que se assemelha a um casteloAssistência SocialImplantação do CRAS (Centro de Referencia de Assistência So-cial), que oferece cursos (informática, artesanato, panificação, en-tre outros) gratuitos à comunidade.Construção de duas padarias comunitárias que oferecem cursosde panificação gratuitamente a comunidade, e assim auxiliando nageração de renda das famílias;SaúdeAmpliação da Santa Casa de Misericórdia de Salto de Pirapora, Escola Especialassim melhorando o espaço físico, aumento o número de leitos.Aquisição de mais ambulâncias.Esporte e CulturaReforma e ampliação do Recinto de Festa “António Carlos Farra-po”, local onde acontece a tradicional festa do peão e as comemo-rações de aniversário da cidade no mês de junho.Reforma das praças esportivas: (campos e quadras poliesportivas,etc..)Inclusão digitalAcessa São PauloTelecentro ComunitárioGeração de EmpregosAquisição da nova área industrial do município que vai abrigar onovo distrito industrial Escola Municipal do Jardim Maria Clara - Vereador Pracidio Barros de OliveiraPrefeitura Municipal Obras Construção do novo pré- dio da Prefeitura Construção de áreas de lazer e academias a céu aberto Pavimentação asfáltica gratuita nos bairros Revitalização do centro da cidade Fornecedores Governamentais I15
  16. 16. Prefeito em açãoGUSTAVO REISJaguariuna - SPNaturalidade: Santos – São PauloData de Nascimento - 1º novembro de 1971Estado civil: solteiroFilhos: não temPrefeito de Jaguariúna (gestão 2009-2012) e ex--presidente do Conselho de Desenvolvimento daRegião Metropolitana de Campinas (RMC), GustavoReis é formado em Direito e pós-graduado em Di-reito do Trabalho.Eleito em 2000 para vereador em Jaguariúna peloPartido Popular Socialista (PPS), Gustavo Reis apre-sentou 50% de todos os projetos da Câmara Muni-cipal durante o seu mandato, tendo participado de100% das sessões.Em 2002, como candidato a Deputado Estadual,conquistou a expressiva votação de 12.470 votos,numa demonstração de apoio e reconhecimentoda população pelo seu trabalho. O POLÍTICO Desde cedo, apresentou força política como líder estudantil, sen-Como secretário de Desenvolvimento de Santo do eleito presidente estadual da Juventude Popular Socialista (JPS).Antônio de Posse conseguiu dois mil novos empre- Depois de dez anos militando no PPS, Gustavo Reis se filiou aogos para a cidade, posicionando o município, duas PMDB.vezes consecutivas, como aquele que apresentourecorde na geração de vagas de trabalho dentro da - Prefeito de Jaguariúna (gestão 2009-2012)RMC. - Presidente do Diretório do PMDB de Jaguariúna - 2º Secretário da Frente Nacional de Prefeitos (gestão 2011-2012)Empresário, é diretor licenciado do Centro das In-dústrias do Estado de São Paulo (Ciesp). No PPS, - Vice-presidente de Relações Institucionais do Consórcio das Baciasé tesoureiro da Executiva Estadual e faz parte do dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí.Diretório Nacional do partido. - Diretor do Circuito das Águas Paulista.Gustavo Reis escreveu o livro Cooperativa de Tra- - Ex-presidente do Conselho de Desenvolvimento da Região Metro-balho: Problema ou Solução?. Publica regularmen- politana de Campinas (gestão 2010).te artigos na imprensa regional, profere palestras e - Eleito em 2000 para vereador em Jaguariúna pelo Partido Popularconcede entrevistas na mídia, onde trata de polí- Socialista (PPS).ticas públicas, defende os direitos do cidadão e asreivindicações e demandas regionais. - Ex-secretário de Desenvolvimento de Santo Antônio de Posse.16 Fornecedores Governamentais
  17. 17. OBRAS REALIZADASGoverno focado no social. Este é o mote da administração do prefeito Gustavo Reis. Tantoque Jaguariúna recebeu um prêmio da Organização das Nações Unidas (ONU) por ter zeradoa mortalidade infantil em 2009. Gustavo Reis implantou em Jaguariúna a Tarifa Social, ondeos usuários do transporte público pagam apenas R$ 1,00 pela tarifa de segunda a sábado e apassagem é gratuita aos domingos e feriados.Outra medida foi a concessão de 500 bolsas de estudos de 70% para os estudantes mais caren- Limpeza nos bairrostes da cidade, programa chamado de Prouni Municipal.O prefeito inaugurou a Farmácia 24 horas e implantou a UTI Pediátrica dentro das dependên-cias do Hospital Municipal. Na educação, foram geradas muitas vagas em creches e implan-tado o sistema apostilado Aprende Brasil na rede pública municipal. Outra conquista para omunicípio nesta gestão foi a implantação do Parque Linear, concebido como espaço de lazere convivência dos munícipes.Pavimentação e recapeamento de ruas e avenidas, revitalização de praças e parques, serviçosde iluminação publica, construção e reforma de prédios públicos são serviços que as equipesda Prefeitura de Jaguariúna realizam permanentemente pelos bairros da cidade. Parque LinearA REALIZARAs obras das moradias populares, voltadas para as famílias com renda de zero a três salários mínimos,são uma realidade em Jaguariúna. Viabilizados por meio de uma parceria entre a Prefeitura de Jaguari-úna e o Governo Federal, os empreendimentos somam mais de duas mil unidades habitacionais e irãobeneficiar as famílias mais carentes da cidade.Outras três grandes obras que estão sendo desenvolvidas pela Prefeitura de Jaguariúna merecem des-taque por que irão trazer mais qualidade de vida a população do município. São a Unidade de ProntoAtendimento (UPA) 24 horas, que está sendo implantada no bairro Planalto, o Centro de Referência deAssistência Social (Cras) no bairro Nassif e as duas piscinas aquecidas que estão sendo construídas noParque Serra Dourada. Na Educação, serão implantadas creches no Bairro Roseira de Cima e no Jardim Piscinas Serra DouradaEuropa, além da ampliação da creche do Nassif. Parque linear Obra de construção de casas populares Fornecedores Governamentais I17
  18. 18. Viaje e conheçaBARCELOS - AM A história da cidade de Barcelos teve início na Aldeia de Mariuá construída pelo tuxaua Camandri, da nação Manau, à margem direita do Rio Negro. Fundada em 1728 com o nome de Missão de Nossa Senhora da Conceição de Mariuá (mari = grande; iuá = braço; significa, portanto, braço grande ou grande braço do Rio Negro) pelo Frei Carmelita Matias de São Boaventura, vindo do Rio Japurá. A missão progrediu rapidamente. Frei Matias contou com a mão forte do índio mais influente na catequese. Aos Manaus junta- ram-se depois índios Barés, Baniwas, Passés e Uerequenas, uma população de cerca de dois mil silvícolas. Nas primeiras décadas de sua fundação, a povoação apresentava aspecto muito humilde. Além das palhoças dos índios, só havia as capelas de São Caetano (1739) e Nossa Senhora de Santana (1744) fundada pelo Frei José de Madalena, substituto do Frei Matias de São Boaventura, o hospital e o colégio ou seminário (lugar onde eram catequizados os nativos). A cidade de Barcelos possui 24.197 de habitantes, é conhecida por possuir um enorme potencial turístico com riquezas naturais Quando da instalação da Capitania de São José do Rio Negro exuberantes, é a maior produtora nacional e grande exportadora pela Carta Régia de 03 de março de 1755 de autoria de D. José I de peixes ornamentais. Teve origem em uma aldeia dos índios (Rei de Portugal), o Capitão General Francisco Xavier de Men- Manau, chamada Mariuá, localizada no médio Rio Negro. Em donça Furtado, elevou a Aldeia (missão) de Mariuá à Categoria 1758, a aldeia foi elevada à categoria de vila, com o nome de de Vila com foros de Capital da Capitania, em 06 de maio de Barcelos, e se transformou na primeira capital da Capitania de 1758 tendo sido seu primeiro governador o Sr. Joaquim de Melo São José do Rio Negro, atual estado do Amazonas. e Póvoas. A partir daí, passou a ser chamada de BARCELOS, em homenagem a cidade portuguesa do Minho, obedecendo, O município possui o maior arquipélago do mundo, chamado assim, normas contidas no Diretório dos índios que estabelecia Mariuá, com cerca de 1.400 ilhas, e se tornou conhecido interna- que os nomes das povoações indígenas deveriam ser mudados cionalmente pelo comércio de peixes ornamentais e pela pesca para nomes portugueses. esportiva do tucunaré. No seu território também estão localiza- dos o Parque Nacional do Jaú, o Parque Estadual do Araçá e a No ano de 1791, o governador Manoel da Gama Lobo D’Almada, Área de Preservação Ambiental de Mariuá. transferiu a sede da Capitania para o Lugar da Barra do Rio Ne- gro (Manaus), por estar estrategicamente melhor localizada. Em Barcelos está localizada a cachoeira do El Dorado, conside- Oito (08) anos depois (1799), a sede da Capitania retornou para rada a maior queda d’água livre do Brasil com quase 400m de Barcelos, mas 1806, foi transferida definitivamente para o Lugar altura.Também encontramos em Barcelos o abismo Guy Collet, da Barra. considerado a caverna mais profunda do Brasil. A economia do município é principalmente através da produção agropecuária, baseada no cultivo da banana, arroz, mandioca e castanha, bem como a extração de madeira, sorva, borracha e gomas não elásticas. Sua produção não supre as necessidades do município, que pre- cisa importar a maioria de seus gêneros alimentícios. A criação de gado é pequena, apenas para consumo próprio. A pesca é pra- ticada de forma artesanal, com cerca de 700 espécies de peixes comestíveis e ornamentais que são exportados para países da Europa, Ásia e Américas. 18 Fornecedores Governamentais Fonte: Associação Amazonense de Municípios (AAM)
  19. 19. ATRAÇÕES TURÍSTICASArquipélago MariuáO arquipélago de Mariuá fica localizado no estado do Amazonas,é o maior arquipélago do Brasil e também considerado o maiordo mundo, possui mais de 1600 ilhas. Localizado no Médio RioNegro, tem 140 Km de extensão e 20 Km largura. Riquíssimo emfauna e flora em seu território faz parte do Parque Nacional doJaú, da floresta Amazônica brasileira, do Parque Estadual Serrado Araçá e APA. É habitado principalmente por botos cor-de-ro-sa e cerca de 700 espécies de peixes comestíveis e ornamentais.Esse cenário deslumbrante é pertencente á cidade Barcelos á 490Km de Manaus, foi descoberto em 1922 pelo satélite da Nasa.O município possui ainda dentre os intermináveis atrativos, riospiscoso como: Ererê, Cabeçudo, Castanho, Jacaré Padauiri, Ara-ca, Unini, e outros. Todos integram o parque aquático ao ladodo lendário Rio Negro. Ele proporciona em determinada épocado ano, cerca de 40 Km de praias, dezenas de lagos, igarapés eparanás, ótimos para a prática de pesca esportiva. Cachoeira do El Dorado A Cachoeira do El Dorado é a mais alta queda d’água do Brasil com mais de 353m de altura. Está localizada no monte Tantalita, na serra do Curupira, município de Barcelos, extremo norte do estado do Amazonas. Em linha reta a cachoeira dista 211km da sede do município. É possível visitá-la o ano inteiro sendo que a melhor época vai de Abril a Setembro, no período de chuvas. Não deve ser confundida com a cachoeira do Aracá que está localizada no rio Aracá onde tem o posto da Funai. Também conhecida como cachoeira dos ín- dios por causa do posto. É uma corredeira e não uma queda d’água. É chamada de cachoeira do Aracá porque está no rio Aracá. A região é uma das mais selvagens do planeta e caracterizada por montanhas acima de 2 mil metros de altura, rios caudalosos, ilhas fluviais e praias de areia branca.Parque Nacional do JaúO Parque Nacional do Jaú é o maior parque nacional do Brasil e do mundo, em floresta tropical úmida contínua e intacta, com 2.377.889,00 (ha).Localizado entre os municípios de Novo Airão e Barcelos, ao norte do Amazonas, leva o nome do principal rio do Parque, e de um dos maiores peixesbrasileiros: o jaú. Hoje, esse paraíso ecológico é conhecido como modelo de Unidade de Conservação na Amazônia, formando, juntamente com asReservas de Desenvolvimento Sustentável de Amanã e de Mamirauá, o maior corredor biológico preservado do mundo em selva equatorial, com maisde 5,7 milhões de hectares. Informações: Secretaria de Turismo do Amazonas - AM Tel.: (0xx)92 3622-1880 Fornecedores Governamentais I19
  20. 20. Viaje e conheça ILHÉUS - BA “A história da cidade se confunde com a própria história da economia nacional no século XIV, quando a matéria-prima do chocolate - esta iguaria apreciada no mundo todo -, era o produto central de exportação do país. Ilhéus abrigava o principal porto de escoamento da produção e fervilhava de pessoas, dinheiro, luxo e riqueza. O intenso intercâmbio com a Europa transformou a cidade em um verdadeiro caldeirão cultural, entoado pela prosa do célebre Jorge Amado em seus vários romances, traduzidos em diversas línguas. Ilhéus nascera sobre ilhas, o corpo maior da cidade numa ponta de terra, apertado entre dois morros – o do Unhão e o da Con- quista – e invadira também as ilhas vizinhas”. Jorge Amado – Terras do Sem Fim Passear pelas ruas e praças de Ilhéus é mergulhar na históriaA principal cidade da Costa do Cacau está a 464 km de Salvador, dessa cidade surgida há 465 anos, quando o rei D. João III re-Ilhéus revela belezas de um mar azul esverdeado, rodeado de areias solveu dividir o Brasil em quinze gigantescos lotes – as capita-brancas e margeado por extensos coqueirais. Ao longo da orla cen- nias hereditárias.tral, os inúmeros ilhéus fluviais e marítimos justificam o nome dacidade. A antiga sede da capitania onde os índios, holandeses, frances-Surgida há 465 anos, a antiga sede da capitania oferece uma es- es e portugueses lutavam pela posse da terra, hoje é conhecidatrutura completa de hotéis de luxo, pousadas, agências de turismo como um dos maiores pólos turísticos do nordeste brasileiro. Il-receptivo e uma variedade de restaurantes, onde se degusta o me- héus soube preservar as riquezas patrocinadas pelo apogeu dolhor da culinária baiana, regada a dendê e pimenta nos abundantes ciclo do cacau, nas décadas de 20 e 30, deste século.frutos do mar. A cidade é afrodisíaca no clima, na paisagem e es-pecialmente na culinária, à base de peixe, camarão, pitu, lagosta, Foi Jorge Amado, um dos mais populares escritores brasileiros,caranguejo e uma infinidade de mariscos. que, com seus romances, divulgou internacionalmente a cidade de Ilhéus.Dentro da cidade, os atrativos históricos e culturais enriquecem oconhecimento do visitante. Fora dela, o turista extasia-se com pas-seios ecológicos por terra, mar e rios conhecendo raridades comomico-leão-da-cara-dourada, uma espécie em extinção e símbolo depreservação na Mata Atlântica.A cidade de Ilhéus remonta à época das Capitanias Hereditárias.Seu primeiro salto para o eldorado aconteceu a partir do cultivodo cacau importado da Amazônia. O apogeu da cacauicultura fezsurgir na cidade inúmeras histórias sobre os coronéis do cacau esuas lutas pelo poder, pela conquista de terras, de mulheres e dedinheiro. Muitas destas histórias ainda hoje são lembradas no BarVezúvio - antigo reduto de coronéis e cenário do romance Gabriela,Cravo e Canela - hoje transformado em atração turística de visitaobrigatória.Toda a opulência dos anos majestosos do “ouro negro” é, aindahoje, exibida na arquitetura local, com suas ruas e praças de parale-lepípedo, casarões e bares, como o Vesúvio, cenário de “Gabriela,Cravo e Canela” - romance de Amado - e onde, outrora, coronéis eintelectuais se reuniam. 20 Fornecedores Governamentais
  21. 21. ATRAÇÕES TURÍSTICASLagoa EncantadaA Lagoa Encantada está envolvida por uma Área de ProteçãoAmbiental (ver Unidades de Conservação). Além da paisagemformada por um espelho d´água de 6,4 km²- cercado por fazendase mata nativa, um espetáculo natural desperta a curiosidade e aimaginação: as ilhas flutuantes que se movem de uma margem àoutra da lagoa, ao sabor dos ventos e da correnteza formada pelosribeirões que a alimentam, como Lagoa Pequena e Serrapilheira.Conhecida no passado como “Lagoa de Ilhéus”, guarda as maisinteressantes lendas que fazem parte do folclore ilheense, devidoà presença dessas ilhas flutuantes que parecem transformar-se emseres místicos, a exemplo do “lobisomem” e da “mula sem ca-beça”. O poeta Cyro de Mattos retrata a Lagoa como “encantadaporque nela existe uma cidade submersa, com navios ilumina-dos e até galos clarinetam na madrugada (...) ilhas se movem,o vento inventa uma música de harpa (...). Os moradores maisantigos dizem que a lua deita, sob sete capas, a noite encanta,quem pescar na lagoa nunca mais retorna”. Além desses mitos, alagoa, na realidade, já abrigou peixes-boi que, foram dizimadoscom arpões. Delicie-se com as histórias e lendas contadas pelosmoradores da região. Praia de Olivença As belas praias e o poder curativo de suas águas têm feito de Olivença uma ex- celente opção para turistas de diversas partes do país e do mundo todo, que es- tão visitando Ilhéus. Nesse verão, o local tem sido muito procurado pelos turis- tas, curiosos para conhecer os “mistérios” das águas do Balneário Tororomba. Hoje, Olivença já conta com a infra-estrutura necessária para receber os tu- ristas. Nela estão instalados restaurantes, pousadas, bares, cabanas de praia, lanchonetes e casas de artesanato. Além disso, um grande número de visitantes aporta na estância para conhecer as famosas festas populares, como a Puxada do Mastro de São Sebastião, que é a principal atração do mês de janeiro a festa de Nossa Senhora da Escada, padroeira de Olivença, o tradicional São João, campeonatos Brasileiro de SURF, festas semanais promovidas pelos comer- ciantes, com bandas, voz e violão, forró pé de serra etc.Praia do PontaLocalizada na barra do Pontal, ao lado da Praia da Concha. Ficou famosa por ser ponto de partida da etapa brasileira do campeonato mundial de Thria-thlon (ciclismo, corrida e natação). Palco de grandes festas. Ali também desembarcou o fundador da cidade, Francisco Romeiro, e foi onde ocorreua Invasão Holandesa em 1635. Informações: Secretaria de Turismo da Bahia - BA www.turismo.ba.gov.br ou (71) 3116-4103 Fornecedores Governamentais I21
  22. 22. Viaje e conheçaPARATY - RJ O território do atual Município de Parati era ocupado, à época do descobrimento, pelo indígenas Guaianás, que se estendiam para o Norte até Angra dos Reis e para o Sul até o Rio Cananéia do Sul. Desde princípios do século XVI, portugueses vindos da Capita- nia de São Vicente instalaram-se na região. Com a descoberta do ouro nas “gerais”, Parati tornou-se ponto obrigatório para os que vinham do Rio de Janeiro em demanda das minas, uma vez que esse era o único local em que a Serra do Mar podia ser transposta, através de uma antiga trilha dos Guaianás, pela Serra do Facão e o local em que hoje fica a Ci- dade de Cunha, em São Paulo, e atingindo o Vale do Paraíba, em Taubaté - depois em Pindamonhangaba e Guaratinguetá - e daí os sertões das “gerais”. Foi esse o caminho trilhado por Martim Correia de Sá, filho do governador Salvador de Sá, à frente de 700 portugueses e 2.000Fundada em 1531, Paraty é Patrimônio Histórico Nacional desde índios Tamoios na região das minas.1966. Tem 34 mil habitantes, a cidade conta com bons restaurantese muitas pousadas, algumas delas luxuosas e instaladas em cons- Segundo a tradição, as primeiras sesmarias em terras de Paratitruções do século XVIII. O município integra a região turistica foram concedidas pelo Capitão-Mor Joaquim Pimenta de Car-conhecida como Costa Verde no sul do estado. Essa bela cidade valho, em nome do Conde da Ilha do Príncipe, donatário dacolonial preserva até hoje inúmeros encantos naturais e arquite- Capitania de São Vicente, a alguns moradores da Vila de Nossatônicos. Paraty conserva um dos mais harmoniosos conjuntos ar- Senhora da Conceição de Angra dos Reis da Ilha Grande, a cujaquitetônicos do País. Passear pelo centro histórico de Paraty é en- jurisdição pertenciam.trar em outra época, onde o caminhar é vagaroso devido às pedras“pés-de-moleque” de suas ruas. O primeiro núcleo organizado de povoamento surgiu num morro “distante 25 braças para o Norte do Rio Perequê-Açu”, onde,As ruas de Paraty são protegidas por correntes antigas que impe- em princípios do século XVII, foi São Roque. Posteriormente,dem a passagem dos carros e preservam ainda o encanto colonial, seus moradores transferiram-se para local mais favorável e con-aliado a um variado comércio e a expressões culturais e artísticas struíram, por volta de 1646, um templo sob o oratório de Nossamuito intensas e diferenciadas, os carros apenas podem circular por Senhora dos Remédios, em terreno doado por Maria Jácome dealgumas ruas que fazem limite com o Centro Histórico. Melo.As construções de seus casarões e igrejas traduzem um estilo deépoca e os misteriosos símbolos maçônicos que enfeitam as suasparedes nos levam a imaginar como seria a vida no Brasil de anti-gamente.A presença das águas, a cultura da cana, a maçonaria, o porto e seuspiratas determinaram o traçado do Centro Histórico de Paraty. Asruas foram todas traçadas estrategicamente para defender a cidadedo ataque dos piratas a procura do ouro vindo de Minas Gerais atéo porto de Paraty.O Centro Histórico, considerado pela UNESCO como um dosconjuntos arquitetônicos coloniais mais harmoniosos do mundo.Paraty é patrimônio nacional do Brasil tombado pelo Instituto doPatrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).22 Fornecedores Governamentais
  23. 23. ATRAÇÕES TURÍSTICASCentro HistóricoO Centro Histórico de Paraty é cheio de vida, ritmo e a alegriavindo dos artistas de rua, restaurantes coloridos e índios Guaranisque vendem e expõem seus artesanatos. Além disso junta-se tu-ristas de todos os cantos do Brasil e do Mundo, que fazem desselugar um espetáculo a parte de culturas e povos de diferentes na-cionalidades e pensamentos.Percorrendo o seu centro histórico, poderá encontrar desde acon-chegantes restaurantes e apreciar comidas de diferentes paladaresou entrar em um bar onde toca Jazz a noite toda, bebendo umacerveja ou chopp bem gelado. Centro Histórico de ParatyPróximo a Lagoa Encantada encontramos as caldeiras do rio Cal-deiras e do rio Apepique, onde existem duas quedas d’água. Es-sas cascatas formam buracos nas rochas, em torno de até 4 metrosde profundidade. Ali os visitantes podem tomar banho, e desfru-tar da paisagem encantadora do local. Os adeptos do canyoningpodem praticar rapel na Cachoeira do Apepique. FLIP - Festa Literária Internacional de Paraty Lançada em 2003, a FLIP sofreu modificações significativas já na se- gunda edição, quando teve seu nome mudado, passando de Festival à Festa, além de sua duração, que passou de três para cinco dias. Desde sua primeira edição, a Festa vem crescendo, seja com relação ao núme- ro e expressão de escritores e editoras convidadas, seja no número de visitantes. Falando em nome, a FLIP utiliza o nome Parati, assim mes- mo com o i, para realçar que a Festa é “Parati/Para Você” – tornando ainda mais convidativo o evento. Mais informações visite: FLIP - Festa Literária Internacional de Paraty .Praia Paraty MirimPara chegar à praia de Paraty-Mirim, deve-se pegar a Rio-Santos em direção a São Paulo até o Km 154,5, onde haverá um acesso sendo indicado por placas,seguindo por estrada de terra. No caminho, passa-se por uma Reserva Indígena dos indios guaranís, fiscalizada pela FUNAI. É uma das praias mais bonitasda baia de Paraty, pouco visitada e excelente para o banho. Existem bares que servem pratos de pescas da região. Informações: Secretaria de Turismo do Rio de Janeiro - RJ www.turismo.rj.gov.br ou (21) 2215-0011 Fornecedores Governamentais I23
  24. 24. água tratamento A EMPRESA A SANEGLASS A Saneglass desenvolve e executa projetos na área de engenharia sanitária com a utilização de pro- dutos em PRFV (Plástico Reforçado em Fibra de Vidro) visando a satisfação dos seus clientes com qualidade e responsabilidade social. Visão da Empresa Desenvolver equipamentos de qualidade, obedecendo as Normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), fornecer e dar suporte as Empresas para que elas se adequem as Normas e Leis Ambientais. PRODUTOS Fossa Séptica e Filtro Anaeróbico em Fibra de Vidro O já reconhecido conceito de tratamento por fossa-filtro ganhou modernidade e praticidade com o Sistema em fibra de vidro, sendo a solução ideal para condomínios, residências, sítios, canteiros de obras, industrias, etc., e também em locais com dificuldade de instalação de redes de esgoto, devido a topografia e entre outros fatores. Caixa de Gordura As caixas retentoras de gordura são recipientes em fibra de vidro, por onde se fazem passar as águas provenientes das bancas das cozinhas, máquinas de lavar louça e etc. Estas caixas estão fabricadas de modo a diminuir a velocidade do caudal das águas para que durante a passagem estas separem a gordura da água. Eficiente separação das gorduras e possibilidade de tratamento microbiano das mesmas; limpeza e manutenção razoável a cada seis meses; baixa ou nula produção de cheiros; possibilidade de limpeza mecânica; facilidade de limpeza dos resíduos sólidos e fácil instalação. S.A.O – Separador de Água e Óleo Na instalação de um posto de serviços é necessário atender a exigência da NBR-14605 (Posto de Serviço – Sistema de Drenagem Oleosa) que limita o despejo de substâncias como óleos, graxas e combustíveis na rede de coleta pública. Estas substâncias podem causar sérios danos ao meio ambiente se despejadas inadvertidamente na rede pública de esgoto e conseqüentemente em nossos rios, lagos e represas. SANEGLASS QUALIDADE EM SANEAMENTO Telefones (31) 3597-0333 (31) 9169-6867 www.saneglass.com.br24 Fornecedores Governamentais
  25. 25. FORNECEDORESADUBOS E FERTILIZANTES Ariná Distribuidora de Bebidas Ltda ME ALIMENTAÇÃOREFEIÇ/BUFFET r Cassilandia, 201, Vl Prado Abrevo do Brasil Representações Ltda Adubos São Paulo, SP, 02559-030 Fone: (11) 3966-5038 r Bahia, s/n, Sn, Jd América Cariacica, ES, 29140-020 Vanguard Fone: (27) 2121-8722 (27) 2121-8722 Matta Comercio e Representacoes Ltda R.Argemiro Cardoso, 355 r Moreira da Rocha, 69, Mondubim Coriscal Matozinhos - MG - Cep. 35720-000 Fortaleza, CE, 60762-370 r Deoclécio Pereira, s/n, Sn, Frota Fone: (31) 3712-1576 Fone: (85) 3232-0302 Cachoeira do Sul, RS, 96508-250 www.adubosvanguard.com.br Fone: (51) 3722-2904 Fax: (51) 3722-4019 Agro Paes Comércio e Representações AGUA TRATAMENTO r Deodoro da Fonseca,Mal, 93, Maxclean do Brasil N&C Produtos Naturais Ltda Me Piedade, SP, 18170-000 r Armando Bakx, 217 – Utinga qd SOFN Quadra 2, s/n, Sn Qd 2 Bl B Lj 29, Fone: (15) 3244-3743 São Bernardo do Campo. SP, 09811-410 Brasília, DF, 70634-200 Fone: (11)4109-7915 Fax: (11)4109-7786 Fone: (61) 3234-7900 (61) 3234-7900 Agrícola Granoto edson@maxclean.srv.br r Angra dos Reis, 192, Km 39, www.maxclean.srv.br AMBULÂNCIAS Vargem Grande Paulista, SP, 06730-000 Prestomed Serviços Médicos Ltda Fone: (11)4243-9379 Fax: (11)4703-2614 r Ubá,Br, 201, Pça da Bandeira Unikraft Ind e Com de Prod Quimicos r Martinho de Campos. 140 Rio de Janeiro, RJ, 20260-050 + Agropecuaria Daneluz Ltda V Anastacio - São Paulo. SP, 05093-050 Fone: (21) 3232-4444 (21) 3232-4444 r Antônio Broilo, 2786, Cruzeiro Fone: (11)3654-0807 Fax: (11)3835-3797 Caxias do Sul, RS, 95074-020 helio@unikraft.com.br Fone: (54) 3212-1344 ALIMENTAÇÃO Coopertiva AECIA de AgrucultoresAGRICULTURA/aGROPECUÁRIA R Dr.Osvaldo Hampe, 704, CentroAgropecuaria Daneluz Ltda Protector Life Home Care Antonio Prado, RS, 95250-000r Antônio Broilo, 2786, Cruzeiro r Pedro Setti, 31, Vl Paiva Fone: (54)3293-3114 Fax: (54)3293-3112Caxias do Sul, RS, 95074-020 São Paulo, SP, 02075-090 www.aecia.com.brFone: (54) 3212-1344 Fone: (11)2901-9897 Fax: (11)9198-2211 Distribuidor Max protectorlife@ protectorlife.com.brBanet Bolsa do Agronegócio Av 7 de Setembro, 329, Centrio www.protectorlife.com.brr Eliza Fernandes Braz, 125, JD Paulista Bacuri, MA, 65270-000 Resgate Remoções HospitalaresOurinhos, SP, 19907-110 Fone: (98) 3392-1335 r Rosmaninho, 34, Jd LucindaFone: (14) 8116-6466 jorgecunha2008@gmail.com São Paulo, SP, 08041-170banet@banet.com.br Fone: (11)2055-6802 Fax: (11)7203-3455www.banet.com.br Paladar Com e Repr de Prod Alimentícios al Inajá, 100, Gp 1, TamboréOurofértil Fertilizantes Ltda ANDAIMES/ESCORAS Barueri, SP, 06460-055 Avelino Locaçõesr Vargas,Pres, 1454, Fone: (11)4191-4457 Fax: (11)4191-4457 r Thiago,S, 1125, Jd São RoqueNova Prata, RS, 95320-000Fone: (54) 3242-8300 Americana, SP, 13469-425 Está lendo esta frase? Fone: (19) 3478-2053AGUA MINEIRAL/BEBIDAS/CAFÉ então esteÁgua Express espaço é bom! B&D Locadora Ltdar Sebastião Custódio de Oliveira, 112, ANUNCIE AQUI! r José Marchi, 550,Hortolândia, SP, 13184-507 Itupeva, SP, 13295-000Fone: (19) 3897-2233 (11) 3463-0937 Fone: (11) 4496-3463 Fornecedores Governamentais I25
  26. 26. 26 Fornecedores Governamentais
  27. 27. FORNECEDORESInterforma Equipamentos Ltda ARQUITETURA/URBANISMO Paxeco Somr Maurício Sirotsky Sobrinho, 994, Dis Industrial Bambu Amarelo pça Ilo Ottani, 7, PariCachoeirinha, RS, 94930-370 av Deodoro,Mal, 166, Gonzaga São Paulo, SP, 03028-003Fone: 8009-791167 Santos, SP, 11060-400 Fone: (11) 2694-8980AQUECEDORES SOLARES Fone: (11)3289-5606 Fax: (11)3227-0990 AUDITORIA/CONSULT/TREINAM- AQUECEDORES Interiores Projetos e Paisagismo HUM/ADM/JUR/FIN asTro-sol r Valdemar M Grazziotin, 78, Det Norske Veritas Ltda Antônio Prado, RS, 95250-000 av Rio Branco, 7, Sl 906, São Pelegrino Desde 1984 Fone: (54) 3293-2323 Caxias do Sul, RS, 95010-060 Fone: (54) 3223-4326 Climatic do Brasil Planalto Flores r Damásio Pinto, 14, Parada XV Novembro V Trevisan Contab Audit Org & Adm Sc Ltda R JEAN GABRIEL VILLIN, 215 São Paulo, SP, 08247-001 r Alonso Brasiliense, 84, Lauzane Paulista São Paulo - SP, 04429-210 Fone: (11)2944-1446 Fax: (11)2944-1446 São Paulo, SP, 02442-170 Fone: (11)5621-9476 atendimento@astrosol.com.br Fone: (11) 2856-7077 Tecnoagro Comércio e Serviços Ltda www.astrosol.com.br av Francisco Sá, 787, Lj 508, Prado AUDITORIA/CONSULT/TREINAM- Belo Horizonte, MG, 30410-060 HUM/ADM/JUR/FINAR CONDICIONADO Fone: (31) 3332-8682 Brasil J F R vendas@tecnoagro.com.br r Bosque, 528, Barra Funda Arfoz São Paulo, SP, 01136-000 ARRENDAMENTO/ALIENAÇÕES/ Fone: (11) 3392-2948 Ar Condicionado Central Ltda CONCESSÕES/IMOVEIS Av. Paraná. 287/275 – Centro Arcominas Ltda Foz do Iguaçu. PR, 85852-000 Pedrosa Orsini Auditores Independentes S/C Ltda r Rio Tocantins, 1317, Riacho das Pedras Fone: (45)3572-1063 Fax: (45)3523-9340 r Rio Grande do Norte, 1560, Sl 605, Funcionários Contagem, MG, 32280-170 arfoz@arfoz.com.br Belo Horizonte, MG, 30130-131 Fone: (31) 3352-1000 www.arfoz.com.br Fone: (31) 3227-8711 Eco-ita - Enob Concessoes Itapevi Ltda.Kfrio Refrigeração Fabbri & Cia S/S Auditores Independentes av Vargas,Pres, 650, An 4 Sl 44,r Festa Chinesa. 160 – Conj. Hab. JK av Paulista, 1471, Cj 403/1203, Bela Vista Jd Nova ItapeviSão Paulo, SP, 08465-140 São Paulo, SP, 01311-200 Itapevi, SP, 06694-000Fone: (11)2153-8181 Fax: (11)2555-7823 Fone: (11) 3141-0398 Fone: (11) 4141-7625kfrio@kfrio.com.br ASSESSORIA JURÍDICA AUTO PEÇAS YAMADA ADVOGADOS Mult Equipamentos LtdaFort Ar Refrigeração e Ar Condicionado Assessoria e Consultoria Jurídica r Zurick, 140 a – CalafateRod PR 412 KM 02 – Jd Suzuki Comercial - Cível - Trabalhista Belo Horizonte. MG, 30480-050São José dos Pinhais, PR, 83025-640 Av. Antônio Afonso de Lima, 700 sala 02 Fone: (31)2526--0600 Fax:(11)2526-0623Tel (41) 3458-1615 Centro - Arujá. SP, 07400-000 edson@maxclean.srv.brARMAS/MUNIÇ/EXPLOSIVos Fone: (11) 2359-5446MILITARES advyamada@hotmail.com AUTOMAÀ

×