Espaços de cultura e conhecimento BIBLIOTECAS MUNICIPAIS DE OEIRAS FILIPE LEAL REDE DE BIBLIOTECAS MUNICIPAIS DE OEIRAS pr...
|  VISÃO ESTRATÉGICA  | BMO = espaços de cultura e conhecimento ao serviço de todos os munícipes <ul><li>Papel importante ...
|  VISÃO ESTRATÉGICA  | BMO = espaços de cultura e conhecimento ao serviço de todos os munícipes <ul><li>Enfoque nas pesso...
|  CENTRO OEIRAS A LER  | Estratégia de suporte a uma rede social de mediadores de leitura <ul><li>Dilema: escala + abrang...
|  ABORDAGEM CENTRADA NO LEITOR  | O leitor é colocado no centro da organização  e do funcionamento da biblioteca <ul><li>...
|  BIBLIOTECAS DE UTILIZAÇÃO PARTILHADA  | A expansão Rede BMO passa pela implementação  de bibliotecas de utilização part...
|  REDE DE BIBLIOTECAS DE OEIRAS  | A Rede de Bibliotecas de Oeiras junta todas as bibliotecas instaladas no Concelho <ul>...
|  PROJECTOS WEB 2.0  | Segunda geração da web que permite às pessoas  colaborarem e partilharem informação on-line <ul><l...
|  MARCA OEIRAS A LER  | Veiculação dos valores institucionais das BMO consubstanciando uma imagem de marca <ul><li>Object...
|  ATENDIMENTO PERSONALIZADO  | Servir os munícipes é a razão de ser das BMO o que implica um atendimento de excelência <u...
|  PARADOXOS DO DESENVOLVIMENTO  | Quanto maior for a sofisticação dos serviços maior será a exclusão social <ul><li>Apesa...
|  PARADOXOS DO DESENVOLVIMENTO  | Quanto maior abrangência tiver o projecto maior será a massa crítica necessária <ul><li...
|  FACTOR DE SUCESSO  | No presente como no futuro as BMO terão que ser  construídas para as pessoas e pelas pessoas <ul><...
Espaços de cultura e conhecimento BIBLIOTECAS MUNICIPAIS DE OEIRAS FILIPE LEAL [email_address] oeiras-a-ler.blogspot.pt pr...
 
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

BAD 2007 Filipe Leal

2,314 views

Published on

Apresentação sobre as Bibliotecas Municipais de Oeiras

Published in: Technology

BAD 2007 Filipe Leal

  1. 1. Espaços de cultura e conhecimento BIBLIOTECAS MUNICIPAIS DE OEIRAS FILIPE LEAL REDE DE BIBLIOTECAS MUNICIPAIS DE OEIRAS projectar o futuro para construir o presente
  2. 2. | VISÃO ESTRATÉGICA | BMO = espaços de cultura e conhecimento ao serviço de todos os munícipes <ul><li>Papel importante no desenvolvimento do Concelho de Oeiras </li></ul><ul><li>Neste contexto, qual é o valor acrescentado das BMO ? </li></ul><ul><ul><li>Acesso ao conhecimento </li></ul></ul><ul><ul><li>Dimensão cultural </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenvolvimento das literacias </li></ul></ul><ul><li>Leitura = elemento estruturante forma de ser e de estar </li></ul>02 | 14
  3. 3. | VISÃO ESTRATÉGICA | BMO = espaços de cultura e conhecimento ao serviço de todos os munícipes <ul><li>Enfoque nas pessoas = dimensão programática e pragmática: </li></ul><ul><ul><li>Da construção dos edifícios à organização dos espaços </li></ul></ul><ul><ul><li>Da constituição dos fundos ao tratamento documental </li></ul></ul><ul><ul><li>Da promoção da leitura à literacia da informação </li></ul></ul><ul><ul><li>Do atendimento presencial às interacções on-line </li></ul></ul><ul><ul><li>Da postura dos técnicos à avaliação do serviços </li></ul></ul>03 | 14
  4. 4. | CENTRO OEIRAS A LER | Estratégia de suporte a uma rede social de mediadores de leitura <ul><li>Dilema: escala + abrangência / intensidade + continuidade </li></ul><ul><li>Desenvolve a sua acção em cinco áreas-chave </li></ul><ul><ul><li>Formação especializada </li></ul></ul><ul><ul><li>Reflexão e debate </li></ul></ul><ul><ul><li>Recursos documentais </li></ul></ul><ul><ul><li>Experimentação e investigação </li></ul></ul><ul><ul><li>Disseminação de boas práticas </li></ul></ul>04 | 14
  5. 5. | ABORDAGEM CENTRADA NO LEITOR | O leitor é colocado no centro da organização e do funcionamento da biblioteca <ul><li>Reader-centred approach (= leitor no centro de tudo) </li></ul><ul><li>Implicações em todas as áreas da biblioteca </li></ul><ul><ul><li>Organização dos espaços e das colecções </li></ul></ul><ul><ul><li>Selecção e aquisição de livros </li></ul></ul><ul><ul><li>Apresentação/exposição dos livros </li></ul></ul><ul><ul><li>Utilização das tecnologias de informação e comunicação </li></ul></ul><ul><ul><li>Dinamização de grupos de leitura </li></ul></ul>05 | 14
  6. 6. | BIBLIOTECAS DE UTILIZAÇÃO PARTILHADA | A expansão Rede BMO passa pela implementação de bibliotecas de utilização partilhada <ul><li>Modelo SABE está esgotado / Tipologias IPLB estão datadas </li></ul><ul><li>Necessidade de procurar alternativas de relação BM / BE </li></ul><ul><li>Bibliotecas de utilização partilhada </li></ul><ul><ul><li>Simultaneamente ao serviço da escola e da comunidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Conjugam valências espacio-funcionais de BM e BE </li></ul></ul><ul><ul><li>Aliam componente física e componente virtual </li></ul></ul><ul><li>Factor crítico: gestão directa pela CMO </li></ul>06 | 14
  7. 7. | REDE DE BIBLIOTECAS DE OEIRAS | A Rede de Bibliotecas de Oeiras junta todas as bibliotecas instaladas no Concelho <ul><li>Rede cooperativa de suporte desenvolvimento (massa crítica) </li></ul><ul><li>3 BM + 28 BE + 20 BI = 51 bibliotecas cooperantes </li></ul><ul><li>Projecto aglutinador: BiblioNet (candidatura POSC) </li></ul><ul><ul><li>Partilha de recursos </li></ul></ul><ul><ul><li>Serviços cooperativos </li></ul></ul><ul><ul><li>Troca de saberes </li></ul></ul><ul><ul><li>Plataforma suporte: SIGB Millenium </li></ul></ul>07 | 14
  8. 8. | PROJECTOS WEB 2.0 | Segunda geração da web que permite às pessoas colaborarem e partilharem informação on-line <ul><li>Web social: colaboração + partilha + personalização </li></ul><ul><li>Blogs, Wikipedia, YouTube, Second Life, etc. </li></ul><ul><li>Biblioteca 2.0: maior interacção com os leitores </li></ul><ul><li>Reforço do estatuto do leitor = centro do processo </li></ul><ul><li>Impacto nas BMO, projectos em curso: </li></ul><ul><ul><li>Blog oeiras a ler (http://oeiras-a-ler.blogspot.com) </li></ul></ul><ul><ul><li>SIGB Millenium – PIPS BiblioNet </li></ul></ul>08 | 14
  9. 9. | MARCA OEIRAS A LER | Veiculação dos valores institucionais das BMO consubstanciando uma imagem de marca <ul><li>Objectivo: fidelização de públicos (leitores efectivos) </li></ul><ul><li>Marca serve para ancorar uma estratégia de comunicação </li></ul><ul><ul><li>Adoptar de uma abordagem integrada </li></ul></ul><ul><ul><li>Rentabilizar o contacto directo </li></ul></ul><ul><ul><li>Reforçar presença nos meios da CMO </li></ul></ul><ul><ul><li>Recorrer aos formatos digitais </li></ul></ul><ul><ul><li>Conseguir presença nos media </li></ul></ul>09 | 14
  10. 10. | ATENDIMENTO PERSONALIZADO | Servir os munícipes é a razão de ser das BMO o que implica um atendimento de excelência <ul><li>Implementação de uma nova filosofia de atendimento </li></ul><ul><li>Qualificação atendimento = aposta mediação especializada </li></ul><ul><li>Diversos níveis de prestação do serviço aos leitores </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de serviços personalizados </li></ul><ul><li>Recurso privilegiado às TIC como canal de interacção </li></ul><ul><li>Auscultação dos interesses e necessidades dos leitores </li></ul>10 | 14
  11. 11. | PARADOXOS DO DESENVOLVIMENTO | Quanto maior for a sofisticação dos serviços maior será a exclusão social <ul><li>Apesar das características sociais únicas, </li></ul><ul><li>Servimos a classe média letrada (maiores habilitações) </li></ul><ul><li>Afunilamos a oferta de serviços numa minoria população </li></ul><ul><li>Dilema institucional e de gestão: </li></ul><ul><ul><li>Criar serviços inovadores para o mesmo segmento? </li></ul></ul><ul><ul><li>Alargar população abrangida serviços tradicionais? </li></ul></ul><ul><li>Estratégia: atitude proactiva + consciência social </li></ul>11 | 14
  12. 12. | PARADOXOS DO DESENVOLVIMENTO | Quanto maior abrangência tiver o projecto maior será a massa crítica necessária <ul><li>Apesar dos recursos estratégicos disponíveis, </li></ul><ul><li>As BMO não podem desenvolver-se autonomamente </li></ul><ul><li>Necessidade vital de estabelecimento de parcerias </li></ul><ul><li>Inserção das BMO em redes de bibliotecas </li></ul><ul><ul><li>Rede de Bibliotecas de Oeiras </li></ul></ul><ul><ul><li>Rede Nacional de Bibliotecas Públicas </li></ul></ul>12 | 14
  13. 13. | FACTOR DE SUCESSO | No presente como no futuro as BMO terão que ser construídas para as pessoas e pelas pessoas <ul><li>A mais valia das organizações são os recursos humanos </li></ul><ul><li>Para alcançar um patamar de excelência é essencial: </li></ul><ul><ul><li>Liderança pelo exemplo </li></ul></ul><ul><ul><li>Gestão participada </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenvolvimento pessoal </li></ul></ul><ul><li>O factor de sucesso das BMO são as pessoas </li></ul>13 | 14
  14. 14. Espaços de cultura e conhecimento BIBLIOTECAS MUNICIPAIS DE OEIRAS FILIPE LEAL [email_address] oeiras-a-ler.blogspot.pt projectar o futuro para construir o presente

×