Karl popper - Filosofia 11º ano

37,701 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
13 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
37,701
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
16
Actions
Shares
0
Downloads
527
Comments
0
Likes
13
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Karl popper - Filosofia 11º ano

  1. 1. Karl Popper
  2. 2. Karl Popper (1902-1994) Filósofo britânico nascido na Áustria. A sua indiscutível reputação como pensador está fundamentalmente associada à sua filosofia da ciência, mas também às teses que sustentou em filosofia política. Popper partilha com os positivistas lógicos do círculo de Viena o interesse pela distinção entre a ciência e outras atividades, mas opõe-se-lhes ao rejeitar a possibilidade de a ciência ser mais verificável, por exemplo, que a ética ou a metafísica. As suas ideias inovadoras e audaciosas transformaram-no num dos maiores pensadores da filosofia da ciência do século XX.
  3. 3. O problema da indução Sobretudo as ciências empíricas recorrem a métodos indutivos, passando de afirmações particulares para afirmações universais-como as hipóteses e as teorias o são. Mas este processo carece de justificação lógica, resultando daqui o chamado problema da indução. Para Popper, a logica da pesquisa científica não é indutiva, mas sim hipotético-dedutiva, uma vez que o princípio da indução leva a inconsistências. Para este o teste de teorias científicas deve basear-se em procedimentos dedutivos.
  4. 4. Que método propõe Popper? Para testar a teoria, Popper propõe: Comparação logica das conclusões para testar a consistência interna do sistema; O estudo da forma logica da teoria para averiguar se se trata de uma teoria empírica ou científica; Comparação com outras teorias; A aplicação empírica das conclusões que dela podemos derivar, ou seja, averiguar as novas consequências da teoria.
  5. 5. Em conclusão, Popper considera que a indução conduz-nos a inconsistências, propondo em alternativa o processo dedutivo. São deduzidas da teoria afirmações singulares, que Popper chama de previsões. Popper propõe a educação como alternativa á indução, e a falsificação á verificação. “Não devemos aceitar sem qualificação o princípio de tolerar os intolerantes senão corremos o risco de destruição de nós próprios e da própria atitude de tolerância.” Karl Popper
  6. 6. O problema da Demarcação O problema da demarcação, discutido em filosofia da ciência, é o seguinte: qual é o critério que possibilita distinguir ciência de não-ciência? Há pelo menos três critérios a partir dos quais se pode tentar resolver o problema equacionado: 1. o critério de verificabilidade; 2. o critério de confirmabilidade; 3. o critério de falsificabilidade. Este último foi proposto por Karl Popper
  7. 7. Karl Popper Questiona o valor preditivo da indução Critério: uma hipótese é cientifica se puder ser falsificada, se puder ser sujeita a testes e refutada FALSIFICACIONISMO
  8. 8. Karl Popper e o Falsificacionismo Para Karl Popper, o problema central da filosofia da ciência reduz-se em grande parte ao problema da demarcação: o que permite distinguir uma teoria cientifica de uma não cientifica? Popper era um realista. Para ele, o realismo significava que o mundo existe e que essa existência é de alguma forma independente de nós. O objetivo da ciência era situar essa realidade. Baseava-se numa teoria que correspondia à verdade, acreditando que esta era possível mas nunca tendo a certeza de ter chegado a esta.
  9. 9. Contributo de Popper Karl Popper contribuiu para o desenvolvimento da “epistemologia evolucionista”. De acordo com esta perspetiva, o conhecimento humano, tal como de qualquer organismo, resulta da adaptação de uma conjetura ao ambiente por intermédio da experiência.
  10. 10. O método das conjecturas e das refutações Aquilo que para todos se mostrava como força da teoria, representava para Popper uma fraqueza. Para este, uma teoria só é científica se for refutável, ou seja, se for possível conceber testes que a declarem falsa. Todo o progresso científico é resultado de um permanente processo de conjecturas e refutações. O progresso da ciência deve ser concebido como aberto a sucessivas reformulações e revoluções.
  11. 11. Critério de validade O sistema de Popper tem o mérito de evidenciar o valor provisório da verdade e as deficiências da indução. Tal como o problema da demarcação é o ponto de partida da filosofia da ciência, o princípio metodológico da falsificação é a resposta proposta. Com o critério da demarcação, Popper tem como objetivo mostrar que os cientistas procedem de forma racional e argumentada, aceitando a revisão das suas convicções em função das críticas que recebem.
  12. 12. O Falsificacionismo de Popper O método apontado por Popper é o da refutação ou falsificação. Popper é da opinião que “o chamado método da ciência consiste neste tipo de crítica”. A falsificabilidade é o critério de demarcação para se considerar uma teoria científica: uma teoria é científica na medida em que se possibilita ser submetida a testes que a refutem.
  13. 13. Trabalho realizado por: Ana Pires Filipa Fonseca Marta Varanda “Penso que só há um caminho para a ciência ou para a filosofia: encontrar um problema, ver a sua beleza e apaixonar-se por ele; casar e viver feliz com ele até que a morte vos separe a não ser que encontrem um outro problema ainda mais fascinante, ou, evidentemente, a não ser que obtenham uma solução. Mas, mesmo que obtenham uma solução, poderão então descobrir, para vosso deleite, a existência de toda uma família de problemas-filhos, encantadores ainda que talvez difíceis, para cujo bem-estar poderão trabalhar, com um sentido, até ao fim dos vossos dias.” Karl Popper

×