A Clave - outubro 2011

527 views

Published on

Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense, A Clave, edição de outubro de 2011.

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

A Clave - outubro 2011

  1. 1.  Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense Ano IV ♫ número 43 ♫ outubro 2011 ♫ 0,50 pautasEditorial Pág.2 Publicidade Pág.6 Pág.7Reportagem Pág.3 Notícias F.R.C. AcompanheCorreio dos Leitores as notícias da “nossaPág.5 Banda”. Pág.8 “A Clave” Página 1 outubro 2011
  2. 2. o utubro. Mês que fica marcado com o início à temporada 2011/2012 de ensino musical na Escola de Música FRC e em que se dá início também à preparação da formaçãomusical da FRC para a época musical e de “trabalho” que embreve começará.No seguimento das edições anteriores, nesta publicação, naReportagem, apresentamos aos nossos leitores mais algunsBenefícios da Música e sua influência nos seres (segunda parte).Descontraia com os nossos Passatempos e remeta-nos asolução do Enigma do Mês.Nas Notícias da F.R.C., acompanhe as atividades e a vida danossa/vossa banda, como é o caso do Passeio FRC e a Escola deMúsica FRC e no próximo mês o 112º Aniversário da FRC.Boa leitura!Vemo-nos em novembro. Ficha Técnica: Diretor: Alexandre Barata Redação: Alexandre Barata, Adriano Esteves Colaboradores: Samuel Barata, Carolina Pontífice, Mafalda Santos Impressão: Filarmónica Recreativa Cortense Dobragem: Centro de Apoio a Crianças e Idosos de Cortes Tiragem: 75 exemplares Distribuição: Filarmónica Recreativa Cortense Apoios: IPJ – Instituto Português da Juventude; Fundação INATEL “A Clave” Página 2 outubro 2011
  3. 3. BENEFÍCIOS DA MÚSICAMúsica, alimento do amor.Esse interesse pelos efeitos terapêuticos da música não se limita aos filósofos eaos médicos. O escritor e pensador alemão Goethe costumava passar horas ehoras a ouvir sinfonias que considerava inspiradoras e que, segundo suaspalavras, "representavam a fonte do pensamento e do sentimento puro". Antesdele, na abertura da peça Noite de Reis, Shakespeare já havia colocado na vozde Duque de Orsino um pedido aos instrumentistas: "Se a música é o alimentodo amor, continuem tocando".São infinitas as citações em que a música aparece ligada a sentimentos,emoções, pensamentos, e essa relação é mais intensa e está mais enraizadanas culturas do que se imagina. Ainda na Índia, por exemplo, o velho hábito dese pendurar sinos nas vacas - animais sagrados para os indianos - tem porobjetivo afugentar os maus espíritos, causadores de doenças; já os japonesesmantêm o hábito milenar de pendurar, nas portas e janelas, instrumentos queproduzem sons a passagem do vento. Desse modo "purificam-se" as vibraçõesdos ambientes, criando-se uma atmosfera de calma, de paz, propícia àconcentração, à interiorização e mesmo ao convívio harmonioso. Não há comonegar a influência dos sons na natureza anímica e mental do ser humano;esses recursos, aliás, têm sido cada vez mais aproveitados pela modernamusicoterapia.O remédio da almaPlatão revelou especialadmiração pelo estudo dosefeitos da música sobre os sereshumanos e, em particular, porseus efeitos terapêuticos.Afirmava que "a música é oremédio da alma" e que chegaao corpo por intermédio dela.Ainda segundo o filósofo, a almapode ser condicionada pelamúsica assim como o corpo pelaginástica.Demócrito, outro filósofo grego,afirmava com convicção que osom melodioso da flauta doceconseguia combater os efeitosda picada de serpentesvenenosas. Esse poder da flautacuja melodia encanta as próprias serpentes na Índia desde os tempos maisremotos, ganhou fama na Europa durante a Idade Média: acreditava-se, então,que o som da flauta doce era capaz de curar crises de dor ciática, como oconfirmam registros da época.Hoje, a medicina natural, além de aplicar esse mesmo recurso em crises deciática, estendeu seu uso a manifestações agudas de outra doença nevrálgicas. “A Clave” Página 3 outubro 2011
  4. 4. A música e o temperamentoOs gregos antigos chegaram a desenvolver um sistema bem organizado demusicoterapia, baseado na influência de certos sons, ritmos e melodias sobre opsiquismo e o somatismo do ser humano. Esse poder que se atribuía ao som,ou à música, denominava-se ethos.O Poder da MúsicaSegundo sua qualidade, os estímulos sonoros produzem efeitos positivos ounegativos no ser humano.As ondas sonoras são captadas pelo pavilhão auricular e chegam ao condutoauditivo e ao tímpano, cujas vibrações atingem o ouvido médio, onde sãoconvertidas em impulsos nervosos. Esses impulsos viajam até o cérebro pelonervo ótico e ali são interpretados por células nervosas altamente diferenciadas, que "entendem" tais estímulos como som. O deslocamento das vibrações sonoras no líquido cerebrospinal e nas cavidades de ressonância no cérebro determina um tipo de massagem sónica que, segundo a qualidade harmónica do som, produz efeitos positivos ou negativos, benéficos ou não ao sistema psicobioenergético.As fibras nervosas convertem o som captado em estímulo nervosopropriamente dito.O encadeamento de estímulos produz, então, efeitos específicos no organismo.No caso da dor, a música melodiosa, terna e serena, determina efeitoanalgésico ou anestésico. Através de complexos mecanismos, os neuróniosatingem um estado de harmonia, que se traduz como repouso da célula; oefeito oposto ocorre com sons estridentes, muito fortes, desarmónicos, quedeterminam hiperestimulação das células nervosas e stress neuronial. “A Clave” Página 4 outubro 2011
  5. 5. Este pequeno jornal é elaborado todos os meses no intuito da “abertura” da FRC àcomunidade envolvente. Gostaríamos de saber a Vossa opinião sobre este aspeto esobre os temas e rubricas apresentados, se são do Vosso agrado ou se gostavam quefossem focados outros temas. Enviem-nos as Vossas sugestões, opiniões, notícias epropostas para temas que desejem ver abordados por este jornal, façam-no para ocorreio eletrónico filarmonicacortense@iol.pt ou entreguem, a qualquer elemento daFilarmónica Recreativa Cortense. Este espaço é de, e para todos os leitores. Participem nele! Enigma do mês de outubro Travessia do Rio Três homens querem atravessar um rio. O barco suporta no máximo 130 kg. Eles pesam 60, 65 e 80 kg. Como devem proceder para atravessar o rio, sem afundar o barco? “A Clave” Página 5 outubro 2011
  6. 6. PUBLICIDADE Este espaço pode ser Assine “A Clave” seu. Assinatura anual de 6,00 pautas para a Publicite o seu negócio e apoie distribuição em mão ou via e-mail, no envio por correio acresce o valor dos assim a F.R. Cortense. portes de envio. Contacte-nos. Divulgue este jornal pelo seu círculo de amigos e familiares. A FRC agradece. “A Clave” Página 6 outubro 2011
  7. 7. PARA RIR - Super Heróis  Por que o Zorro foi expulso da Associação dos Super-Heróis?Porque ele era muito mascarado.  Por que o Batman colocou o batmovel no seguro?Porque ele tem medo que robin.  O que é um astrólogo a andar a cavalo?Cavaleiro do Zodíaco.  Por que a mulher do Hulk o deixou?Porque ela queria um homem mais maduro...  Como o Batman conheceu o Robin ?Pelo bat-papo.  O que são 5 pontos coloridos no jardim?Os Flower Rangers.  O que é um ponto preto lutando às espadas?É o be-zorro.“A Clave” Página 7 outubro 2011
  8. 8. Escola de Música FRC 2011/2012 A FRC deu início à temporada 2011/2012 da sua Escola de Música, no dia 1 de Outubro em que se assinalou o Dia Mundial da Música. Neste dia fez-se o acolhimento e apresentação do grupo já na nova sede social, esta que foi a primeira atividade a desenvolver neste novo edifício. Resta-nos dar as felicitações à cerca da dezena e meia de novos alunos e desejar-lhes o melhor aproveitamento musical e o ampliar dos valores pessoais de cada um. 112º Aniversário FRC A FRC vai comemorar no próximo dia 11 de Novembro o 112º aniversário da data da sua fundação. Para a celebração desta data a FRC está a preparar um pequeno programa comemorativo do qual se irá destacar, como já é tradição, o almoço/convívio desta família filarmónica ater lugar no domingo dia 13 de Novembro. Em breve sairá para o público o programa completo a realizar.Passeio FRCVai realizar-se nospróximos dias 22 e23 de Outubro oPasseio FRC, destafeita tem comodestino Évora(Cidade PatrimónioMundial daUNESCO), compassagem e visitaa Castelo de Vide,Marvão, Borba eArraiolos. “A Clave” Página 8 outubro 2011

×