A Clave - janeiro 2012

301 views

Published on

Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense - "A Clave" - edição de janeiro de 2012.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
301
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A Clave - janeiro 2012

  1. 1.  Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense Ano IV ♫ número 46 ♫ janeiro 2012 ♫ 0,50 pautasEditorial Pág.2 Publicidade Pág.6Reportagem Pág.7 Pág.3 Notícias F.R.C. AcompanheCorreio dos Leitores as notícias da “nossaPág.5 Banda”. Pág.8 “A Clave” Página 1 janeiro 2012
  2. 2. j aneiro. Primeiro mês de um novo ano e também do regresso, após as mini férias de Natal, aos seus destinos de trabalho, de muitos emigrantes e o voltar às rotinas diárias. A todos desejamos que tivessem tido uma boa viagem. Nas ruas retiram-se os enfeites da Época Natalícia e desfaz-se a árvore de Natal e o Presépio... mas com estarecolha, esperamos não se percam os sentimentos vividos como Natal e que perdurem durante todo o ano, colaborando assimpara uma vivência mais humanizada e com sentido social esolidário entre as pessoas.Desejamos a todos os assinantes e leitores desta publicação umexcelente ano de 2012!Nesta publicação, e na Reportagem, apresentamos a todos osleitores quais os Benefícios da Música Clássica.Descontraia com os nossos Passatempos e remeta-nos asolução do Enigma do Mês.Nas Notícias da F.R.C., acompanhe as atividadesdesenvolvidas e a desenvolver que marcam a vida danossa/vossa banda.Boa leitura!Bom ano de 2012 pleno de realizações! Até Fevereiro. Ficha Técnica: Diretor: Alexandre Barata Redação: Alexandre Barata, Adriano Esteves Colaboradores: Samuel Barata, Carolina Pontífice, Mafalda Santos Impressão: Filarmónica Recreativa Cortense Tiragem: 75 exemplares Distribuição: Filarmónica Recreativa Cortense Apoios: IPJ – Instituto Português da Juventude; Fundação INATEL “A Clave” Página 2 janeiro 2012
  3. 3. OS BENEFÍCIOS DA MÚSICA CLÁSSICADesde a antiguidade, a música é utilizadapara o bem-estar, elevação espiritual, finsnobres ou terapêuticos. Escritos de mais de4000 anos na China, Índia, Egito e outrospovos relatam isso. Platão (427 a.C.) jáafirmava que “A música é o remédio daalma” e que podia transformar o homem etoda a sociedade.Nos dias atuais comprovam-se, pelaspesquisas científicas, os benefícios que amúsica clássica, e também músicas instrumentais suaves proporcionam. Elaspodem atuar no corpo e mente, como auxiliares no tratamento de várias doenças etambém ajudam a melhoram nosso QI.A música clássica é um meio de restaurar a harmonia do corpo, da alma, e daelevação da nossa consciência. Ela pode ser também auxiliar no combate ànegatividade, ao stress e a desequilíbrios psicossomáticos.A música elevada pode restabelecer a serenidade da mente, pois atua no ritmo e nafrequência de nosso corpo. Em ritmos lentos, o corpo escuta-o, e pulsa de acordocom ele, reduzindo o ritmo agitado em que estava. Isso produz um efeito demassagem sonora, diminuindo as tensões.A boa música atua diretamente no subconsciente, trazendo harmonização esentimentos elevados, e favorecendo a cura em geral, afirma Dr. M. As mudançasque a boa música pode produzir são muito profundas, transcendem a nossacompreensão e podem produzir mudanças até mesmo a nível celular e no ADN,modificando aspetos sutis que desconhecemos.Também o som de instrumentos musicais como o de pianos, violinos, sopros, etc..,trazem efeitos benéficos para harmonização da saúde física e emocional, de acordocom um estudo realizado pelo psiquiatra inglês, Robert Schauffer.No Japão, o cientista Dr. Masaru Emoto, realizou uma experiência tocando músicasclássicas próximas às moléculas de água. Em análise microscópica, provou que asmoléculas da água se agruparam em forma de belas mandalas. Noutra parcela daágua, colocada próxima ao som de ritmos de baixa vibração, como o rock, ascélulas apresentaram formas distorcidas ao serem analisadas no microscópio.Além dos benefícios citados, certos tipos de música têm um poder adicional deatrair energias elevadas, atuando nos níveis emocional e energético, auxiliando naobtenção de pensamentos e sentimentos elevados. A música clássica pode também favorecer a um estado de paz, bem-estar e harmonia durante nossas atividades diárias, eliminando padrões negativos de pensamento quando escutadas com frequência. O livro Sons Musicais cita: “A música pode fazer pela alma o que nenhuma atividade percetível aos sentidos pode realizar” (p.51). Estudos constataram que jovens que passaram a escutar músicas clássicas apresentaram melhor capacidade de concentração e aproveitamento nos estudos. O Centro de Pesquisas e Aplicações Psicomusicais da França comprovou o grande efeito benéfico que algumas músicas clássicas produziam como fundos musicais nos ambientes de trabalho. A produtividade aumentou quando passaram a escutar músicas clássicas no trabalho. “A Clave” Página 3 janeiro 2012
  4. 4. Em muitos hospitais dos Estados Unidos utiliza-se a música clássica como auxiliarna cura dos pacientes. As grávidas que escutaram música clássica na gravidez apresentaram uma gestação mais tranquila e os bebés tiveram uma infância mais saudável. Em experiências, com plantas colocadas ao som de músicas clássicas, constatou-se uma melhora do desenvolvimento das plantas. A mesma experiência foi realizada com animais, que apresentaram um comportamento positivo à escuta destas músicas, em comparação às de outros tipos de ritmos. Enfim existem milhares de experiências ecentenas de livros que atestam estas afirmações.Se a música clássica traz tantos benefícios, concluímos quea inclusão de sua escuta, no dia a dia, é algo valioso eimprescindível. Devemos, portanto, adquirir este hábito tãosaudável a fim de obter uma vida melhor e mais saudável.Além das músicas clássicas, as valsas vienenses são oritmo que auxilia na transmutação e energização depessoas e ambientes. Também são recomendadas ouconsideradas neutras, de modo geral (pois há exceções):músicas religiosas, corais, mantras, orientais tradicionais,étnicas, instrumentais suaves, new-age, folclóricas, regionais, marchas, cançõespopulares com letras edificantes; enfim, músicas que elevem a consciência etragam bem-estar.De modo contrário, ritmos como o rock, funk e similares; dance e ritmos agressivosatuais, trazem grande nocividade ao corpo e mente, dentre eles; o baixorendimento escolar, os distúrbios psicológicos e danos à saúde. As notas-chave podem também ser usadas para relaxamento, ajudando no combate a distúrbios como o stress. Sugerimos a escuta de músicas suaves como: Sonata ao Luar; Estrela Vespertina e Parsifal, de Wagner; Ária em G, de Bach; Ave Maria, de Schubert; O Cisne; e tantas outras... Coloque-se num local apropriado, relaxe e medite, respirando suave e profundamente, durante todo o tempo, com a mente livre de pensamentos. Deixe-se envolver pelas melodias tocadas repetidamente; visualize-se banhado por esta luz sonora que preenche as suas células e o energiza. Sinta uma profunda sensação de relaxamento, paz e harmonia.Permaneça assim por alguns minutos diariamente, meditando pensamentoselevados e visualizando situações positivas em todos aspetos de sua vida.Com a persistência, estudo e prática, poderemos sentir resultados cada vezmelhores. Assim desejamos, neste novo ano, que a música o auxilie a obter umavida com mais paz, harmonia e com todo o amor que conseguir transmitir. “A Clave” Página 4 janeiro 2012
  5. 5. Este pequeno jornal é elaborado todos os meses no intuito da “abertura” da FRC àcomunidade envolvente. Gostaríamos de saber a Vossa opinião sobre este aspeto esobre os temas e rubricas apresentados, se são do Vosso agrado ou se gostavam quefossem focados outros temas. Enviem-nos as Vossas sugestões, opiniões, notícias epropostas para temas que desejem ver abordados por este jornal, façam-no para ocorreio eletrónico filarmonicacortense@iol.pt ou entreguem, a qualquer elemento daFilarmónica Recreativa Cortense. Este espaço é de, e para todos os leitores. Participem nele! CURIOSIDADES Eras Cronológicas em 2012. Sabia que... (todas as datas são refeidas ao calendário gregoriano? - O dia 14 de janeiro corresponde ao dia 1 de janeiro no calendário juliano; - O ano 2012 da era vulgar, ou de Cristo, é o 12º do século XXI e corresponde ao ano 6725 do período juliano, contendo os dias 2 455 927 a 2 456 292; - O ano 7521 da era bizantina começa no dia 14 de setembro; - O ano 5773 da era israelita começa ao pôr do sol do dia 16 de setembro; - O ano 4649 da era chinesa (ano do dragão) começou no dia 23 de janeiro; - O ano 2788 das Olimpíadas (ou 4º da 697ª)começa no dia q4 de setembro, ao uso bizantino; - O ano 2765 da Fundação de Roma «ab urbe condita», segundo Varrão, começou no dia 14 de Janeiro; - O ano 2761 da era Nabonassar começa no dia 20 de abril; - O ano 2672 da era japonesa, ou 24 do período Heisei (que se segui ao período Xô-Uá), começou no dia 1 de janeiro; - O ano 2324 da era grega (ou dos Seleucidas) começa, segundo os usos atuais dos sírios, no dia 14 de setembro ou no dia 14 de outubro, conforme as seitas religiosas; - O ano 2050 da era de César (ou hispânica), usada em Portugal até 1422, começou no dia 14 de janeiro; - O ano 1934 da era Saka, no calendário indiano reformado, começa no dia 21 de março; - O ano 1729 da era de Diocleciano começa no dia 11 de setembro; - O ano 1434 da era islâmica (ou Hégira) começa ao pôr do sol do dia 14 de novembro. “A Clave” Página 5 janeiro 2012
  6. 6. PUBLICIDADE Este espaço pode ser Assine “A Clave” seu. Assinatura anual de 6,00 pautas para a Publicite o seu negócio e apoie distribuição em mão ou via e-mail, no envio por correio acresce o valor dos assim a F.R. Cortense. portes de envio. Contacte-nos. Divulgue este jornal pelo seu círculo de amigos e familiares. A FRC agradece. “A Clave” Página 6 janeiro 2012
  7. 7. PARA RIR - Porque o Juiz deve ouvir as duas partes.Ti Maneli, alentejano de Castro Verde, pensou bem e decidiu que os ferimentos que sofreu num acidentede trânsito eram sérios o suficiente para levar o dono do outro carro ao tribunal. No tribunal, o advogadodo réu começou por perguntar ao Ti Maneli:- O Senhor na altura do acidente não disse "Estou ótimo"?Ti Maneli responde:- Bem, ê vô contar o que aconteceu. Ê tinha acabado de colocar minha mula favorita na caminete...- Eu não pedi detalhes! - Interrompeu o advogado. - Responda somente à questão:- O Senhor não disse na cena do acidente: "Estou ótimo"?- Bem, ê coloquei a mula na caminete e estava descendo a rua...O advogado interrompe novamente e diz:- Meritíssimo, estou tentando estabelecer os factos. Na cena do acidente este homem disse ao soldado naGNR que estava bem. Agora, várias semanas após o acidente ele está tentando processar meu cliente, e istonão pode ser. Por favor, poderia dizer-lhe que deve responder somente à minha pergunta.Mas, nesta altura, o Juiz mostra-se muito interessado na resposta do Ti Maneli e diz ao advogado:- Eu quero ouvir a versão dele.Ti Maneli agradece ao Juiz e prossegue:- Como ê estava dizendo, coloquê a mula na caminete e estava descendo a rua quando uma pick up passouo sinal vermelho e bateu num lado da minha caminete. Ê fui lançado fora do carro para um lado da rua e amula foi lançada pro outro lado. Ê fiquei muito ferido e mal me podia mexeri. Mas ê conseguia ouvir a mulazurrando e grunhindo e, pelo barulho, percebi que ela estava muito ferida. Em seguida chegou o soldado daGNR. Ele ouviu a mula gritando e zurrando e foi ver como ela estava. Depois de ter olhado bem para a mula,abanou a cabeça, pegou na pistola e dê-lhe três tiros. Depois ele atravessou a estrada com a arma na mão,olhou para mim e disse:- Sua mula estava muito mal e eu tive que a abater. E o senhor, como é que se está a sentir?- Aí ê pensê bem e disse: ... Ê?? Estou ótimo....Porra... ia dizer que tava mal, não???“A Clave” Página 7 janeiro 2012
  8. 8. Escola de Música FRC 2011/2012 Continuam a decorrer as aulas teóricas e de iniciação musical da temporada 2011/2012 da Escola de Música FRC que têm a sua realização aos domingos e ministradas por elementos musicais da FRC. Desejamos a todos os alunos Um Ano Novo com muito aproveitamento musical. Campanha “Uma Prenda Um Sorriso” A 3ª edição da campanha solidária “Uma Prenda, Um Sorriso” foi um sucesso. Após ter dado início no fim de novembro e com o seu término anunciado para dia 20 de dezembro, a campanha estendeu-se por mais alguns dias visto a FRC ter vários pedidos de pessoas que ainda não tinham colaborado e que o pretendiam fazer. O fruto da 3ª edição desta campanha solidária que visava a angariação de vestuário, livros, brinquedos, etc. resultou na recolha significativa de essencialmente vestuário e brinquedos, que foram entregues a duas instituições da região, nomeadamente à Casa do Menino Jesus (Covilhã) e ao Abrigo de S. José (Fundão). Caso não tivesse contribuído e o queira fazer ou que não saiba o que fazer ao vestuário ou outros objetos que já não usa e que ainda estejam em bom estado, a FRC continuará a aceitar, durante todo o ano, todos estes artigos e reencaminhá-los-á para quem mais necessite, para isso basta entregá-los às sextas-feiras, a partir das 21h00, na sede da FRC, aproveitando assim também para fazer uma visita às suas novas instalações.JaneirasA FRC realizou o tradicional canto das Janeiras na semana entre os dias 26 e 29 dedezembro e no dia 6 de janeiro (Dia de Reis) em toda a freguesia de Cortes do Meio(Cortes do Meio, Bouça, Cortes de Baixo, Ourondinho e pela primeira vez na anexade Penhas da Saúde).A FRC agradece todo o acolhimento e interesse com que foi recebida por toda apopulação, bem como todo o apoio e partilha de todos. O nosso Bem Haja!Assembleia Geral de AssociadosA FRC reunirá em Assembleia Geral Ordinária nopróximo dia 27 de janeiro, pelas 19h30, na salade ensaio da sua sede social. Da ordem detrabalhos constam quatro pontos: a apresentaçãodo Relatório de Atividades do ano de 2011; aapresentação e votação do Relatório de Contas deGerência do ano de 2011; a apresentação doPlano de Atividades e do Orçamento Previsionalpara o ano de 2012 e no último ponto a discussãode outros assuntos de interesse para aAssociação. “A Clave” Página 8 janeiro 2012

×