Projeto de Exportação de Artesanato

3,938 views

Published on

Projeto apresentado pela turma de Processos Gerenciais da Faculdade IBGM em Recife-PE.

  • Be the first to comment

Projeto de Exportação de Artesanato

  1. 1. Gestão de Pessoas
  2. 2. A EmpresaA Beg’Art é caracterizada como uma cooperativa voltada paraa fabricação de bolsas customizadas com a finalidade decontribuir para o desenvolvimento sustentável, fortalecendo astradições culturais e locais, incentivando o processo artesanale a manutenção da geração de trabalho e renda.Comercializando seus produtos também no exterior.Exportando para o seguinte país Portugal.
  3. 3. MissãoProduzir bolsas artesanais sem Visãoperder o foco ambiental e o Ser a maior cooperativacompromisso social; gerar o a nível Brasil e seraprimoramento das habilidades referência de qualidadedos artesãos cooperados e e sustentabilidade noatender os anseios dos clientes seguimento decom produtos e serviços de exportação doexcelência. artesanato brasileiro. Valores •Valorizar e respeita pessoas, clientes e cooperados. •Qualidade em nossos produtos. •Responsabilidade social. •Comprometimento com cliente. •Respeito ao meio ambiente
  4. 4. Princípios éticos INTEGRIDADETRANSPARÊNCIA PROFISSIONALISMOSUSTENTABILIDADE
  5. 5. Cultura organizacional sínteses de valoresPlanejamento, coordenação e implantação de programas de qualificação para os artesãosem geral.Capacitação e qualificação para a geração de trabalho e renda, aos artesãos.Apoio à comercialização dos produtos através das Feiras de Artesanato.Vagas para jovens aprendizes da própria comunidade local, a fim de garantir uma profissão econtinuidade da tradição na confecção do artesanato.Palestras abertas a comunidade.Treinamentos para os cooperados sobre novas técnicas e materiais a fim de aprimorarnossos talentos.
  6. 6. Plano de motivação dos cooperados Participação nos lucros O clube online Participação dos eventos da cooperativa Reuniões e palestras Cursos e Treinamentos
  7. 7. Gestão de Projetos
  8. 8. Objetivo do Projeto Avaliação dos STAKEHOLDERS CRITÉRIOS Disponibilidade Influência Competência Relacionamento PONTOS AVALIAÇÃOStakeholders (5) (3) (1) (1)Suev Mesquita 5 5 4 5 49 (++)Elis Mônica 3 4 4 5 36 (+)Tatiana Chaves 3 3 4 3 31 (+-)Breno Douglas 2 3 3 1 23 (-)Ericksson Diorgenes 3 2 2 2 25 (+-)Genifelisson França 2 2 3 3 22 (-)Gutemberg Ribeiro 2 2 1 2 19 (--)Wilma Lins 1 1 1 1 10 (--)
  9. 9. Avaliação dos STAKEHOLDERS Tipo de Nível de Fortem ente Moderadam ente Apoio Apoio Nom e Neutro Resistência Resistência Estratégia para lidar com a resistência contra Contra Moderado Forte T/P/C B/ M / ASuev Mesquita X T B Oferecer treinamentoElis Mônica X T B Oferecer treinamentoTatiana Chaves X T B Oferecer treinamentoBreno Douglas X C B OkEricksson Diorgenes X P M Incluí-lo em reunião de GestãoGenifelisson França xGutemberg Ribeiro x P Inclui-lo em reunião com Alta GestãoWilma Lins x T Oferecer treinamento Sigla Identificação P Politica C Cultural T Tecnica Sigla Identificação B Baixa M Média A Alta
  10. 10. Análise de Riscos Plano de Ação
  11. 11. Gestão de Prazos Cronograma Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Etapa Status 1 2 3 4 1 2 3 4 1 2 3 4 1 2 3 4 1 2 3 4 1 2 3 4 1 2 3 4 Status P Definir R J P Medir R J PAnalisar R J PMelhorar R J PControlar R J Cor Status Planejado Realizado Não realizado
  12. 12. Plano de ComunicaçãoTipo de comunicação Participante/es Palestrante Objetivo Meio de Frequencia Relatório comunicaçãoReunião Stakeholders Gestor de Projetos Interação sobre as ações e Presencial Mensal Ata de reunião provisões da empresa.Reunião Clientes Representante Prover/Prospectar novos clientes, Presencial Semanal Relatório de visitação. E/ou fechamento de compras. Virtual - Skype impressão/gravação da conversa. ( em caso de Skype)Reunião Equipe de projetos Gestor de Projetos Revisar o status do projeto com a Presencial Semanal Ata de reunião equipe.
  13. 13. EAP/WBS
  14. 14. Gestão de Custos Recursos Custos Mensais Custo Anual Custo ÚnicoConstrução do Escritório R$ 120.000,00Materiais para confecção R$ 10.300,00 R$ 123.600,00Capacitação de Pessoal R$ 2.000,00 R$ 24.000,00 Custo Total R$ 267.720,00
  15. 15. Plano de Negócio
  16. 16. Projeto da Bag’ArtO presente plano de Negocio visa o fomento da atividadeempreendedora de artesãos e artesãs na confecção debolsas. Busca também o desenvolvimento da criatividadeimprimindo qualidade aos seus produtos e criando novase atrativas oportunidades de trabalho. Para tanto, aformação de cooperativas é de fundamental importância,na medida em que elas são capazes de gerir o trabalhodessas pessoas contribuindo com aumento da rendafamiliar, capacitação e divisão do trabalho, assim comosão muito importantes para uma melhor inserção social ebuscando a elevação da auto - estima da comunidade
  17. 17. Público AlvoFormado essencialmente por mulheres jovens eadultas que gostam de investir em acessóriosexclusivos, mas com foco futuro no público masculinoque continuamente também vem preferindo produtosdiferenciados. Não existe segmentação por classesocial, raça ou cor e às vezes crianças são atendidas;Outro público de interesse é aquele formado pelademanda dos Centros Culturais de Artesanato, assimcomo as Feiras temáticas e os eventos regionais;
  18. 18. Estratégia de MarketingAlém de estar presente em diversos eventos que divulgam atemática do artesanato, onde as pessoas começam aconhecer o trabalho dos artesãos, uma boa e velha forma dedivulgação é o boca a boca sem deixar de lado a tradicionalentrega de cartões de visita,Outro ponto positivo que a empresa investe é que osprodutos dos artesãos podem ser dados como presente emvárias ocasiões como aniversários, confraternizações, efestas de fim de ano.Utiliza-se a distribuição de folders para os potenciais clientesem locais de grande circulação de pessoas, com umamensagem clara que mostre os produtos com todos os seusacabamentos,As redes sociais também fazem parte desse contexto deapresentação de produtos, mas segundo as estimativas daempresa a maior parte das vendas ainda são feitas porindicações de clientes que já compraram os produtos.
  19. 19. RiscosA Falta de fornecimento de matérias-primas. As condições da conjuntura do mercado (nacionale internacional). A redução da demanda pelo produto ou serviço,pode variar a cada época do ano.
  20. 20. Área de AbrangênciaA distribuição das bolsas é feita em todo territórionacional, além de exportar para Portugal nasdistintas cidades Lisboa e Madeira. Pode-se dizerque o sucesso do empreendimento está napreocupação com o meio ambiente, naresponsabilidade social, na qualidade do produtoe acima de tudo na paixão pelo Brasil.
  21. 21. ConfecçõesO trabalho dos artesãos busca a criaçãode uma moda nacional que revele asriquezas desse imenso país explorando ouenfatizando temas locais como a rica florae fauna, serras, campos, paisagens, alémdo calor das mulheres e o colorido todobrasileiro.
  22. 22. Logística e Comex
  23. 23. Processamento do Pedido
  24. 24. Modais Utilizados Rodovia Ferrovia Hidrovia
  25. 25. EmbalagemPrimária Secundária Terciária Quaternária De quinto nível
  26. 26. Armazenagem Manuseio IncontermsFCA – Free Carrier (transportador livre) EXW – Ex Works (a partir do local de produção.
  27. 27. Gestão Financeira
  28. 28. • Portugal atua fortemente nas exportações de vinhos, azeite e frutos (em especial as laranjas do Algarve, as cerejas e as peras).• O setor comercial tem ganho uma maior importância nos últimos anos com o crescimento das importações de artesanato e moda, vindos de países como Canadá, África do sul e Brasil.• O país é também sede de grandes empresas industriais, incluindo uma fábrica de papel de renome internacional (Grupo Portucel Soporcel), o maior produtor mundial de aglomerados de madeira (Sonae Industria) e a mais antiga fábrica de conservas de peixe do mundo (Algarve).
  29. 29. • A Região da Madeira é a segunda mais rica do país com um PIBpc de 94,9.• Logo atrás de Lisboa que possui um PIBpc de 106,3%.• A Região Autônoma da Madeira é uma das regiões que mais cresceu em toda a União Europeia, estando muito próxima do nível médio de riqueza Europeu o que trouxe uma melhoria de qualidade de vida dos Madeirenses.
  30. 30. Produto A Bolsa Ecopet – Bolsa 100% ecológica, confeccionada com tecido totalmente reciclado de Garrafa PET Valor½ Metro de Tecido PET R$ 3,00Aplicações R$ 0,70Aviamentos R$ 1,60Mão de Obra R$ 2,40Embalagem R$ 0,03Impostos (24%) R$ 1,85Preço de custos R$ 9,58Percentual de Lucro (30%) R$ 2,87Preço de venda R$ 12,45
  31. 31. Produto B Bolsa de Palha Verde – Bolsa, confeccionada com Fibra de Vime Sintético derivado de produtos reciclados Valor½ Metro de Vime Sintético R$ 6,60Aplicações R$ 3,15Aviamentos R$ 2,30Mão de Obra R$ 2,70Embalagem R$ 0,03Impostos (24%) R$ 3,54Preço de custo R$ 18,32Percentual de Lucro (12%) R$ 2,19Preço de venda R$ 20,51
  32. 32. Produto C Bolsa Cocoart – Bolsa 100% Ecológica confeccionada com tecido derivado da Fibra do coco. Valor½ Metro de tecido de fibra de coco R$ 15,50Aplicações R$ 3,90Aviamentos R$ 4,50Mão de Obra R$ 3,15Embalagem R$ 0,05Impostos (24%) R$ 6,50Preço de custo R$ 33,60Percentual de Lucro (12%) R$ 4,03Preço de venda R$ 37,63
  33. 33. CICLOS Ciclo Econômico = Prazo Médio de EstocagemPME = 0 Dias Ciclo Operacional = Ciclo Econômico + Prazo Médio de Contas a ReceberPMCR = 0 + 28 / PMCR = 28 DIAS Ciclo Financeiro = Ciclo Operacional - Prazo Médio de Pagamento a FornecedoresPMPF = 28 – 45 / PMPF = -17

×