Caulim-métodos de lavra Ipixuma-PA

931 views

Published on

Trabalho feito para curso Técnico em Mineraçao- SENAI PB
sobre a extração de caulim em Ipixuma-PA curte aí

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
931
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
15
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Caulim-métodos de lavra Ipixuma-PA

  1. 1. TRABALHO DE MÉTODOS DE LAVRA PROFESSOR: ANTÔNIO DE PÁDUA SOBRINHO EQUIPE: FELIPE LUCENA FERNANDA HELLEN LAYZAARAÚJO SABRINNA REBEKA VÁRZEA-PB ABRIL DE 2015
  2. 2. CAULIM
  3. 3. Caulim Usos e funções PAPEL PORCELANA
  4. 4. Caulim Usos e funções TINTAS FIBRA DE VIDRO
  5. 5. Mina de Caulim de Ipixuna A mina de caulim da Imerys RCC está localizada na região do médio Rio Capim no município de Ipixuna do Pará, a 243 km da capital do estado, Belém. O minério extraído encontra-se a 20 m de profundidade, recoberto por sedimentos argilo-arenosos da Formação Barreiras, e de um nível de caulim duro (flint ou semi-flint) considerado como estéril em função do teor de ferro elevado.
  6. 6. Mina de Caulim de Ipixuna
  7. 7. Método de lavra • O método de lavra consta-se da extração a céu aberto, utilizando-se de escavadeiras hidráulicas HITACHI e caminhões fora de estrada com capacidades de 181 e 80 toneladas. Após a extração o caulim necessita ser beneficiado para a retirada das impurezas que estão associadas ao minério, visando adequá-lo ao uso industrial.
  8. 8. • Mostra-se o processo de frente de lavra, que se trata da extração a céu aberto realizado em tiras, método adotado devido a posição estratigráfica da camada de minério. E aponta-se que, devido à faixa de 20 metros de estéril, tornam-se necessárias operações de desmatamento, decapeamento e exposição do minério.
  9. 9. Perfuração, desmonte, carregamento e transporte
  10. 10. Perfuração
  11. 11. Perfuração • Na mina de Ipixuma a perfuração nao existe, pelo fato do caulim ser friável e não necessitar de explosivos para o seu desmonte.
  12. 12. Desmonte
  13. 13. Desmonte • Mecânicos ou a frio: Uso de desmonte Sem utilizar explosivos Aplica-se na mineração seletiva de camadas delgadas ou inclinadas produzindo fragmentos de rocha de pequeno tamanho. Normalmente rochas mais brandas, fraturadas ou intemperizadas podem ser fragmentadas sem explosivos, usando máquinas de escavação.
  14. 14. Escavadeira Hidraúlica
  15. 15. Carregamento e Transporte
  16. 16. Carregamento e Transporte • O material escavado mecanicamente ou os fragmentos gerados no desmonte são coletados (pela escavadeira) e transferidos para um equipamento que o transporte para seu destino final. Depois do material desmontado, o material deve ser carregado e transportado. caso o material seja minério, é transportado para instalações de beneficiamento, caso seja estéril, é transportado para o depósito de estéril.
  17. 17. Volkswagen rodoviário de capacidade 19 toneladas
  18. 18. Escavadeira Hidraúlica
  19. 19. Geologia da mina
  20. 20. • O minério extraído está inserido na Formação Barreiras, a uma profundidade de 22 metros, no qual foi recoberto por sedimentos argilo-arenosos. Logo abaixo da Formação Barreiras encontra-se a Formação Ipixuna, na qual é constituída de um volume de Caulim Duro, Caulim Soft e Caulim Arenoso . É válido lembrar que o volume de Caulim Duro ou Semi-Flint é considerado como estéril devido ao alto teor de ferro e que inviabiliza sua aplicação para cobertura.
  21. 21. Impactos Ambientais
  22. 22. Impactos Ambientais • Apesar de sua elevada importância sócio-econômica para o país, sua extração provoca impactos ambientais. Para mitigar esses impactos existem leis, que atualmente exigem a elaboração de EIAs/RIMAs (Estudos de Impactos Ambientais/Relatórios de Impactos Ambientais), nos quais é imprescindível a inclusão de PRADs (Plano de Recuperação de Áreas Degradadas). • É preciso que as empresas que atuam nessa área se conscientizem da necessidade da preservação ambiental e da necessidade de um desenvolvimento sustentável, a fim de poderem usufruir das ISOs 9000 e 14000, tendo o privilégio de possuir um "Selo Verde" de Qualidade Ambiental, o que favorecerá a comercialização de seus produtos em nível nacional e internacional.
  23. 23. Referências Bibliográficas http://www.cbmina.org.br/media/palestra_7/T59.pdf http://www.ebah.com.br/content/ABAAABVtoAB/carregamento http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0370-44672001000200010&script=sci_arttext
  24. 24. FIM

×