Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Procon esclarece diferença entre preço sugerido e preço tabelado

11,825 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Procon esclarece diferença entre preço sugerido e preço tabelado

  1. 1. Procon esclarece diferençaentre preço sugerido e preçotabeladoMuitos consumidores questionam uma prática comum presente no dia a dia domercado de consumo: o preço sugerido.Muitos consumidores questionam uma prática comum presente nodia a dia do mercado de consumo: o preço sugerido. É importantedestacar que a tabela de preços sugerida pelo fabricante desorvetes, iogurtes e chocolates, por exemplo, é apenas umasugestão de preço que poderá ou não ser repassada aoconsumidor.Segundo a assessora jurídica do Procon Estadual, Elba Luchi,esses produtos podem ser comercializados com preços diferentesdos sugeridos. “Nem sempre o valor sugerido é utilizado pelocomerciante, e isso pode acontecer pois não existe nenhuma normaestabelecendo o contrário. Desta forma o comerciante não éobrigado a seguir a tabela de preços sugeridos pelo fabricante”,explica Elba.No entanto, o mesmo não ocorre com o cigarro. De acordo com oartigo 220 do decreto nº 7.212/2010, cumpre aos fabricantes decigarro assegurar que os preços de venda a varejo e a data de suaentrada em vigor sejam divulgados ao consumidor por meio detabela informativa, identificada pelo símbolo do fabricante.A legislação estabelece que os fabricantes e varejistas devem ter adocumentação comprobatória da entrega e recebimento da tabela,sendo de responsabilidade dos estabelecimentos comerciais afixá-las e mantê-las em local visível ao consumidor. Assim, a assessorajurídica do Procon Estadual destaca que o comerciante tem quepraticar o valor exatamente igual ao valor descrito na tabela.“Em se tratando do cigarro, o consumidor tem o direito de exigir ovalor da tabela. A não observância desse dispositivo acarretarápenalidades tanto para o fabricante quanto para o estabelecimentocomercial, aplicadas pela Receita Federal”, destaca Elba.Os consumidores que se sentirem lesados devem denunciar o fatoà ouvidoria da Receita Federal ou ao Procon

×