Introdução a computação 03

1,259 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Introdução a computação 03

  1. 1. INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO1 Capítulo 3 Sistemas Operacionais: Software em Segundo Plano
  2. 2. OBJETIVOS Descrever as funções de um sistema operacional. Explicar os fundamentos do sistema operacional de um computador. Descrever as vantagens de um sistema operacional gráfico. Estabelecer a diferença entre as diversas versões do Microsoft Windows. Explicar a necessidade dos sistemas operacionais de rede. 2
  3. 3. OBJETIVOS Descrever os métodos de alocação de recursos em grandes computadores. Descrever as diferenças entre multiprocessamento, multiprogramação e sistema de tempo compartilhado. Explicar os princípios do gerenciamento da memória. Listar diversas funções normalmente executadas por programas utilitários. 3
  4. 4. SISTEMAS OPERACIONAIS:SOFTWARE OCULTO Serve como um intermediário entre o hardware e os softwares aplicativos. Sistema Operacional Software de sistemas Kernel 4
  5. 5. SISTEMA OPERACIONAL Um conjunto de programasque se situa entre os softwaresaplicativos e o hardware: Gerencia os recursos do computador (CPU, dispositivos periféricos). Estabelece uma interface com o usuário. Determina como o usuário interage com o sistema operacional. Provê e executa serviços para softwares aplicativos. 5
  6. 6. SOFTWARE DE SISTEMAS Todos os programas relacionados à coordenação das operações do computador. Exemplos: Sistemas operacionais. Conversores de linguagem: Convertem código de programa para uma forma legível por máquina. Programas utilitários: Executam tarefas secundárias. 6
  7. 7. KERNEL (NÚCLEO) Gerencia o sistema operacional. Carregado do disco rígido para a memória quando o computador é inicializado. Booting refere-se a iniciar o computador. Carrega do armazenamento em disco outros programas do sistema operacional, quando necessário. Outros programas são chamados de não-residentes. 7
  8. 8. SISTEMAS OPERACIONAIS PARACOMPUTADORES PESSOAIS Plataforma: combinação de hardware de computador e software de sistema operacional. ◦ Plataformas Comuns: ◦ MS-DOS ◦ Windows ◦ MAC OS ◦ Unix ◦ Linux 8
  9. 9. MS-DOS Usa uma interface de linha de comando. A tela apresenta prompts ao usuário. O usuário digita comandos. Amplamente substituído pelas interfaces gráficas. Não é amigável (user-friendly). 9
  10. 10. MICROSOFT WINDOWS Iniciou-se como um ambiente operacional para o MS-DOS. Não era um sistema operacional completo; necessitava do MS-DOS. Usa uma interface gráfica. Os usuários podem usar os comandos e a interface do DOS. Agora é uma família completa de sistemas operacionais. 10
  11. 11. AMBIENTE OPERACIONAL MS-DOS Windows 3.1 Uma camada adicionada“por cima” do DOS. Separa o sistema operacional do usuário. Torna o sistema operacional mais fácil de usar. Denomina-se shell. 11
  12. 12. INTERFACE GRÁFICA O usuário dá um clique em um ícone para executar tarefas. O menu Iniciar no canto inferior esquerdo abre programas. Usa menus para ativar comandos. 12
  13. 13. RECURSOS DO WINDOWS Nomes de arquivo extensos (até 255 caracteres). Plug and Play: Torna mais fácil a instalação de componentes de hardware. Object Linking and Embedding (OLE): Permite ao usuário incorporar ou vincular um documento em outro. 13
  14. 14. A FAMÍLIA WINDOWS Windows 9x ◦ Windows 95 ◦ Windows 98 ◦ Windows Millennium Edition (ME) ◦ Windows XP ◦ Windows Vista ◦ Windows 7 ◦ Windows 8 Mercado corporativo ◦ Windows NT ◦ Windows 2000 ◦ Windows 2003 ◦ Windows 2008 14 ◦ Windows 2012
  15. 15. WINDOWS 9X Serve ao mercado doméstico e de consumo. Não é mais um shell, mas um sistema operacional independente. Iniciou-se com o Windows 95. Geração seguinte: Windows 98 Windows ME Muitas melhorias em relação ao Windows 3.1. 15
  16. 16. MELHORIAS DO WINDOWS 98 Capacidades para navegação na Internet/intranet. Suporte para hardware de última geração, inclusive DVD e multimídia. Suporte para unidades de disco de enorme capacidade. Assistentes: software passo a passo para instalar, configurar e usar software. 16
  17. 17. MELHORIAS DO WINDOWS ME Suporte para multimídia: Media Player, edição de vídeo. Maiores recursos de confiabilidade. Suporte para redes domésticas. 17
  18. 18. MERCADO CORPORATIVO Windows NT NT é a sigla de “new technology” – nova tecnologia. Windows 2000 18
  19. 19. WINDOWS NT A Área de Trabalho tem a aparência do Windows 98 e age como ele. Destina-se a ambientes corporativos, ligados em rede. Projetado para garantir escalabilidade (a capacidade de suportar muitos usuários). Segurança mais rígida. 19
  20. 20. WINDOWS 2000 A última geração do Windows NT. Um computador “serve” a muitos usuários. Você se identifica e o sistema sabe suas preferências. Você obtém “sua” área de trabalho e arquivos, independentemente de qual PC usa para acessar a rede. 20
  21. 21. WINDOWS XP Reúne em um único produto as versões corporativas e aquelas destinadas ao consumidor do Windows. Possui a versão doméstica (Home) e a profissional (Professional). Melhorias 21
  22. 22. MELHORIAS DO WINDOWS XP Melhor interface com o usuário: Área de trabalho muito mais clara e desobstruída. Mais ícones no menu Iniciar redesenhado. Melhor suporte para multimídia. Mais personalização. Suporte para múltiplos usuários: O usuário pode sair do sistema, deixar programas rodando e permitir que outro usuário entre no sistema. Cria contas limitadas para crianças usarem; ou seja, sem jogos inadequados e sem acesso à Internet. Suporte e proteção para a Internet. 22
  23. 23. WINDOWS CE Versão em menor escala do Windows 9x: Projetado para funcionar em máquinas com telas pequenas e, se for o caso, com armazenamento pequeno. Usado em Pocket PCs. Usado em sistemas embutidos. Dispositivos computadorizados integrados em outros produtos; ou seja, robôs. O CE .NET suporta a plataforma .NET. 23
  24. 24. MAC OS Projetado para o computador Macintosh. Primeira GUI bem-sucedida comercialmente. ◦ Serviu como modelo para o Windows e outros produtos GUI desenvolvidos a partir de então. 24
  25. 25. UNIX Desenvolvido em 1971 para ser usado no minicomputador DEC. Sistema baseado em caracteres com interface de linha de comando. Não é ligado a nenhuma família de processadores. Roda praticamente em qualquer tipo de sistema (PC, mainframe, estação de trabalho) de qualquer fabricante. Principal sistema operacional em uso em servidores de Internet. Manipula facilmente muitos usuários ao mesmo tempo. 25
  26. 26. LINUX Usa interface de linha de comando. Muitas companhias criaram uma GUI para funcionar com o Linux. Conceito de fonte aberta. O código-fonte é livre. Usuários podem baixar (download), modificar e distribuir o software. Mais estável do que o Windows. Aplicativos relativamente escassos. 26
  27. 27. SISTEMAS OPERACIONAIS PARAREDES Sistema Operacional de Rede – Network operating system (NOS): Manipula funções de rede. Faz parecer que os recursos rodam nos computadores clientes. Sistemas comuns. 27
  28. 28. FUNÇÕES DE REDE Compartilhar recursos (discos rígidos e impressoras). Segurança de dados. Diagnóstico e solução de problemas (troubleshooting). Controle administrativo. 28
  29. 29. SISTEMAS OPERACIONAIS DE REDE Windows 2012 Server Novell Netware Unix Linux 29
  30. 30. SISTEMAS OPERACIONAIS PARACOMPUTADORES DE GRANDE PORTE Alocação de recursos: atribuir recursos de computador a certos programas e processos para serem usados. Principais questões relacionadas à alocação de recursos: Compartilhar a Unidade Central de Processamento Compartilhar memória Compartilhar recursos de armazenamento Compartilhar recursos de impressão 30
  31. 31. COMPARTILHANDO A CPU Multiprocessamento Multiprogramação Tempo compartilhado 31
  32. 32. MULTIPROCESSAMENTO O uso de um computador potente com múltiplas CPUs. Múltiplos programas rodam simultaneamente. Cada um é executado em seu próprio processador. 32
  33. 33. MULTIPROGRAMAÇÃO Dois ou mais programas executados concorrentemente. Os programas se alternam na utilização da CPU. Baseada em eventos. Uma interrupção suspende o processamento para permitir a execução de um outro programa. Depois que o segundo programa é executado, o sistema operacional retorna a CPU a outro programa. Geralmente é usada em programas em lote que não exigem entrada do usuário. 33
  34. 34. TEMPO COMPARTILHADO Os programas se alternam na utilização da CPU. Baseado no tempo. ◦ A cada usuário é designada uma fatia de tempo (fração de segundo). ◦ A CPU trabalha somente nas tarefas desse usuário durante sua fatia de tempo. ◦ Tempo de resposta: o tempo entre o pedido digitado e a resposta do computador. Tipicamente, é usado em aplicações com muitos usuários. 34
  35. 35. COMPARTILHANDO MEMÓRIA Gerenciamento da memória. Divide a memória em primeiro plano e segundo plano. Usa armazenamento virtual. Também chamado de memória virtual. 35
  36. 36. GERENCIAMENTO DA MEMÓRIA Divide a memória em partições distintas. Aloca memória para programas. Mantém os programas mutuamente separados. 36
  37. 37. PRIMEIRO PLANO E SEGUNDOPLANOPrimeiro plano: para programas com alta prioridade,que receberão mais tempo de CPU.Segundo plano: para programas com menorprioridade, que receberão menos tempo de CPU Os programas que aguardam para ser executados são colocados em filas, baseando-se em sua prioridade. 37
  38. 38. ARMAZENAMENTO VIRTUAL Os programas que estão atualmente em execuçãosão armazenados em disco. Partes do programa são levadas para a memória conforme a necessidade. Minimiza a quantidade de memória necessária.Pode ser implementado por meio de paginação. Divide a memória em páginas pequenas, de tamanho fixo. A tabela de páginas (page table) controla as localizações na memória. 38
  39. 39. COMPARTILHANDO RECURSOS DEARMAZENAMENTO Controla a localização dos arquivos. Responde a comandos para manipular arquivos. Controla pedidos de entrada e saída de arquivos Processa-os na ordem em que são recebidos. 39
  40. 40. COMPARTILHANDO RECURSOS DEIMPRESSÃO Spooling: o programa escreve uma linha em um arquivo em disco em vez de enviá- la diretamente a uma impressora. ◦ Quando o arquivo é concluído, é colocado numa fila. ◦ O arquivo é impresso quando a impressora se torna disponível. Permite a um programa concluir a execução muito mais rapidamente. ◦ Escrever em disco é muito mais rápido do que escrever em uma impressora. 40
  41. 41. PROGRAMAS UTILITÁRIOS Executam tarefas secundárias. Exemplos: Gerenciador de arquivos Compactação de arquivos Outros 41
  42. 42. GERENCIADOR DE ARQUIVOS Armazena arquivos em uma estrutura de diretórios hierárquica. O Windows usa o Windows Explorer. 42
  43. 43. COMPACTAÇÃO DE ARQUIVOS Reduz a quantidade de espaço que um arquivo requer. Faz o arquivo ocupar menos espaço em disco. Toma menos tempo para transmitir por meio de linhas de comunicação. 43
  44. 44. OUTROS PROGRAMAS UTILITÁRIOS Backup e Restauração: ◦ Backup: faz cópias de discos e armazena-as em um lugar seguro. ◦ Restauração: restaura arquivos de backups. Desfragmentador de disco: reorganiza o disco a fim de que todos os arquivos sejam armazenados em localizações contíguas. Driver de dispositivo: manipula comandos para dispositivos, como, por exemplo, impressoras e dispositivos de armazenamento. 44

×