Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Petróleo

6,700 views

Published on

  • Be the first to comment

Petróleo

  1. 1. PETRÓLEO
  2. 2. <ul><li>O petróleo é um líquido escuro, cuja cor varia do âmbar ao negro, viscoso, imiscível em água, insolúvel neste solvente e menos denso que a mesma. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>É formado por uma mistura complexa de diversos compostos químicos com predominância de hidrocarbonetos. </li></ul>
  4. 4. Neste contexto pode ser classificado conforme sua composição em: <ul><li>PETRÓLEO DE BASE PARAFÍNICA – predominam alcanos. </li></ul><ul><li>PETRÓLEO DE BASE NAFTÊNICA – predominam ciclanos. </li></ul><ul><li>PETRÓLEO DE BASE AROMÁTICA – predominam hidrocarbonetos aromáticos. </li></ul><ul><li>PETRÓLEO DE BASE ASFÁLTICA – predominam hidrocarbonetos superiores. </li></ul>
  5. 5. ORIGEM E FORMAÇÃO DO PETRÓLEO
  6. 6. <ul><li>Restos de animais e vegetais, principalmente o plâncton marinho, foram soterrados em camadas inferiores do sub-solo, em regiões de rochas sedimentares, sendo submetidos a condições extremas de pressão, ação bacteriológica e temperatura. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Este processo lento e complexo gerou a mistura que foi fluindo por rochas porosas até se acumular em bolsões circundados por rochas compactas, onde é freqüentemente encontrado misturado com água salgada e areia. </li></ul>
  8. 8. PROSPECÇÃO E EXTRAÇÃO
  9. 9. <ul><li>O petróleo é conhecido desde a antiguidade. Narrações bíblicas citam-no como BETUME. </li></ul><ul><li>Achados arqueológicos associam o uso do petróleo no processo de mumificação egípcio. Historiadores citam o uso do ASFALTO nos “Jardins da Babilônia”. </li></ul><ul><li>O petróleo jorrou pela primeira vez de um poço petrolífero no ano de 1859, no Texas, USA. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>A prospecção de petróleo envolve pesquisas geológicas complexas por meio da análise da composição do subsolo. </li></ul><ul><li>Acredita-se que 80% das reservas mundiais estejam nas bacias oceânicas. </li></ul><ul><li>A perfuração de poços petrolíferos é executada por meio de sondas e brocas gigantescas confeccionadas com Titânio e Diamante. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Inicialmente o petróleo jorra devido a pressão exercida pela fração gasosa presente na jazida. Com o tempo é necessário promover o bombeamento. </li></ul><ul><li>Freqüentemente o petróleo é extraído misturado com água salgada e areia. </li></ul><ul><li>Para separar estes componentes promove-se filtração e decantação. </li></ul>
  12. 12. FRACIONAMENTO DO PETRÓLEO
  13. 13. <ul><li>Como trata-se de uma mistura homogênea de líquidos, a separação dos componentes é realizada por DESTILAÇÃO FRACIONADA realizada em COLUNAS DE FRACIONAMENTO. </li></ul>
  14. 14. FRAÇÕES DO PETRÓLEO E SUAS APLICAÇÕES
  15. 15. <ul><li>FRAÇÃO GASOSA – Faixa de ebulição abaixo de 20ºC. Formada por metano, etano (principal componente do gás natural) propano e butano (componente do GLP) </li></ul>
  16. 16. <ul><li>FRAÇÃO GASOLINA - – Faixa de ebulição até 150ºC. Formada por éter de petróleo, constituída por pentanos e hexanos, utilizada como solvente. </li></ul><ul><li>Gasolina, composta por hidrocarbonetos entre 6 e 10 carbonos, utilizada como combustível. </li></ul><ul><li>Benzina, composta por octanos e nonanos, utilizada como solvente. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>FRAÇÃO QUEROSENE – Faixa de ebulição entre 150º e 300°C. Hidrocarbonetos entre 10 e 16 carbonos, utilizada como combustível. </li></ul><ul><li>FRAÇÃO DIESEL – Faixa de ebulição entre 250º e 400°C. Hidrocarbonetos entre 12 e 20 carbonos, utilizada como combustível. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>FRAÇÃO NAFTA – Intermediária entre as frações gasolina e querosene, utilizada na indústria petroquímica. </li></ul><ul><li>FRAÇÃO ÓLEOS LUBRIFICANTES – Faixa de ebulição entre 300º e 400°C. Hidrocarbonetos entre 25 e 35 carbonos, utilizada na lubrificação de componentes mecânicos. </li></ul><ul><li>FRAÇÃO RESÍDUOS – Hidrocarbonetos superiores acima de 35 carbonos. Empregada em vedações, graxas para sapatos, impermeabilização e pavimentação asfáltica. </li></ul>
  19. 19. ÍNDICE DE OCTANAGEM DA GASOLINA
  20. 20. <ul><li>É um indicador da qualidade do combustível que mede sua resistência a combustão por compreensão). </li></ul><ul><li>Dois alcanos foram escolhidos para serem parâmetros de qualidade: o HEPTANO e o ISOCTANO (2,2,4-TRIMETIL-PENTANO). </li></ul><ul><li>O HEPTANO é tomado como referência de gasolina de baixa qualidade (octanagem zero). </li></ul>
  21. 22. <ul><li>O ISOCTANO é referência de gasolina de boa qualidade (octanagem 100). </li></ul><ul><li>Quando se diz que a gasolina possui 80% de octanagem significa ela se comporta como se fosse uma mistura que possui 80 % de isoctano e 20% de heptano. </li></ul><ul><li>A gasolina que possui 55% de octanagem comporta-se como se fosse uma mistura que possui 55% de isoctano e 45% de heptano. </li></ul>
  22. 23. ANTIDETONANTES
  23. 24. <ul><li>São substâncias adicionadas à gasolina com a finalidade de aumentar a octanagem. </li></ul><ul><li>Os principais são o chumbo tetraetila, o etanol, o cloreto de etileno, o metil-tecbutil-éter, etc. </li></ul>
  24. 25. CRACKING DO PETRÓLEO <ul><li>Significa a “quebra”, por aquecimento (pirólise), na presença de catalisadores, de moléculas de hidrocarbonetos de maior massa molar, com a finalidade de aumentar o rendimento da fração gasolina. </li></ul>
  25. 26. CH 3 -(CH 2 ) 8 -CH 3  CH 3 -(CH 2 ) 5 -CH 3 Heptano + CH 3 -CH=CH 2 Propeno C 14 H 3 0  C 7 H 16 + C 7 H 14  C 10 H 22 + CH 4 + C 2 H 4 + C
  26. 27. REFORMA CATALÍTICA ( REFORMING ) <ul><li>Método para converter hidrocarbonetos de cadeia aberta em hidrocarbonetos aromáticos. </li></ul>CH 3 -(CH 2 ) 5 -CH 3  C 6 H 5 -CH 3 + 4H 2 Heptano Metilbenzeno Hidrogênio
  27. 28. ISOMERIZAÇÃO <ul><li>Transformação de compostos de cadeia linear em compostos ramificados. </li></ul>CH 3 -CH 2 -CH 2 -CH 3  CH 3 -CH-CH 3 Butano l CH 3 Metilpropano
  28. 29. ALQUILAÇÃO <ul><li>É a reação de um alcano ramificado (isoalcano), que possui radical metil no segundo carbono, com um alceno para obter gasolina de maior octanagem. </li></ul>CH 3 CHCH 3 +CH 2 =CCH 3  CH 3 C(CH 3 )2CH 2 CH(CH 3 ) 2 l l CH 3 CH 3 Metilpropano Metilpropreno Isoctano

×