Apresentação Fatec Pompéia

6,066 views

Published on

Nesta apresentação, o Prof. Dr. Carlos Eduardo de Mendonça Otoboni, coordenador do curso de Mecanização em Agricultura de Precisão da FATEC Marília – Campus Pompéia, explica o que é a Agricultura de Precisão, quais são os objetivos deste curso tecnológico, o perfil do tecnólogo em Agricultura de Precisão, a carga horária e a grade curricular. Essas são informações fundamentais que o candidato a uma vaga na faculdade deve saber. Nos slides estão também questões sobre a legislação e regulamentação das graduações de caráter tecnológico.

Published in: Career
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
6,066
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação Fatec Pompéia

  1. 1. MECANIZAÇÃO EM AGRICULTURA DE PRECISÃO Prof. Dr. Carlos Eduardo de Mendonça Otoboni Faculdade de Tecnologia de Marília – Campus de Pompéia Apresentação aos alunos 13/08/2010
  2. 3. EVOLUÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA
  3. 4. MERCADO ENSINO Mário Otávio Batalha
  4. 5. tecnologia ciência níveis de conteúdo teoria prática técnico tecnólogo eng . especializado generalista pós-graduado estrito senso pós-graduado lato senso
  5. 6. REGULAMENTÃO CURSOS DE TECNOLOGIA <ul><li>LEI Nº 9.394, DE 20 DE DEZEMBRO DE 1996 </li></ul><ul><ul><li>LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO </li></ul></ul><ul><ul><li>Capítulos III (Educação Profissional) e IV (Educação Superior) </li></ul></ul>
  6. 7. REGULAMENTÃO CURSOS DE TECNOLOGIA <ul><li>Catálogo Nacional de Cursos de Tecnologia </li></ul><ul><li>Resolução CNE/CP nº 3, de 18/12/2002, publicada no DOU em 23/12/2002 – Diretrizes Curriculares </li></ul><ul><ul><li>Art. 2º Os cursos de educação profissional de nível tecnológico serão designados como cursos superiores de tecnologia </li></ul></ul><ul><ul><li>Art. 4º Os cursos superiores de tecnologia são cursos de graduação, com características especiais, e obedecerão às diretrizes contidas no Parecer CNE/CES 436/2001 e conduzirão à obtenção de diploma de tecnólogo. </li></ul></ul>
  7. 8. MERCANIZAÇÃO EM AGRICULTURA DE PRECISÃO
  8. 9. Principais Desafios do Agronegócio
  9. 10. O que é agricultura de precisão?
  10. 11. Agricultura de Precisão <ul><li>Definição </li></ul><ul><li>“ O termo agricultura de precisão engloba o </li></ul><ul><li>uso de tecnologias atuais para o manejo de solo, </li></ul><ul><li>insumos e culturas, de modo adequado às variações </li></ul><ul><li>espaciais e temporais em fatores que afetam a </li></ul><ul><li>produtividade das mesmas (EMBRAPA, 1997).” </li></ul>Fonte: Tschiedel, M., Ferreira, M. F. Introdução à agricultura de precisão. Ciência Rural, Santa Maria, v.32, n.1, p.159-163, 2002.
  11. 12. <ul><li>Realidade da AP (Pesquisa da USP) </li></ul><ul><ul><li>56% das usinas de cana-de-açúcar já utilizam algum tipo de ferramenta de AP; </li></ul></ul><ul><ul><li>94% delas apontaram como problema a falta de mão-de-obra qualificada para AP. </li></ul></ul>
  12. 13. PROJETO PEDAGÓGICO
  13. 19. PARCERIAS <ul><li>Centro Estadual de Educação Tecnológica “Paula Souza”: Coordenadoria de Educação Superior – CESU </li></ul><ul><li>Fundação Sunji Nishimura de Pompéia (Grupo Jacto de Pompéia) </li></ul><ul><li>Prefeitura Municipal de Pompéia. </li></ul>
  14. 20. ENTIDADE MANTENEDORA <ul><li>O Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza – CEETPS – é uma Autarquia do Governo do Estado de São Paulo, sem fins lucrativos. </li></ul><ul><li>Dirigentes: </li></ul><ul><ul><li>Conselho Deliberativo - membros </li></ul></ul><ul><ul><li>Diretora Superintendente: Professora Laura M. J. Laganá </li></ul></ul><ul><ul><li>Vice-Diretor Superintendente: Professor César Silva </li></ul></ul>
  15. 21. OBJETIVO DO CURSO <ul><li>O CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE MECANIZAÇÃO EM AGRICULTURA DE PRECISÃO visa qualificar profissionais para atuarem nas áreas de mecanização agrícola e agricultura de precisão nos diferentes ramos da produção e de empresas do setor agrícola brasileiro. </li></ul>
  16. 22. Perfil Profissional Tecnólogo de Mecanização em Agricultura de Precisão Planeja, controla e executa as operações de mecanização da agricultura em todos os segmentos de produção agrícola. Trabalha em equipes multifuncionais, nos níveis tático e operacional, de acordo com a gestão tecnológica da empresa e com normas técnicas, ambientais, de qualidade, de saúde e segurança, implementado as operações de mecanização da agricultura de precisão em todas as operações de máquinas.
  17. 23. <ul><li>Formação em: </li></ul><ul><ul><li>Sistemas e tecnologias de produção agrícola </li></ul></ul><ul><ul><li>Tecnologia de máquinas e implementos </li></ul></ul><ul><ul><li>Sistemas de posicionamento por satélite </li></ul></ul><ul><ul><li>Tecnologia de agricultura de precisão </li></ul></ul><ul><ul><li>Informática aplicada </li></ul></ul><ul><ul><li>Formação geral </li></ul></ul>
  18. 24. PERFIL DE CONHECIMENTOS DEMANDADO 8,91 8,36 7,38 6,56 7 5,61 7,69 7,13 6,15 5,99 4,88 8,88 4 5 6 7 8 9 Qualidades Pessoais Comunicação e Expressão Economia e Gestão Met. Quantitativos Computacionais Tecnologias de Produção Experiência Profissional Pesq. 2000 Pesq. 2004 Mário Otávio Batalha
  19. 25. Línguas Estrangeiras Requeridas 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 Inglês Espanhol Outros Mário Otávio Batalha
  20. 26. CARGA HORÁRIA E PERÍODO PARA INTEGRALIZAÇÃO DO CURSO <ul><li>O curso possui 2.400 horas em disciplinas (2.880 horas-aula), </li></ul><ul><li>complementado adicionalmente por estágio supervisionado e trabalho de Graduação </li></ul><ul><li>Deve ser integralizado em no mínimo 6 (seis) semestres e no máximo em 10 (dez) semestres. </li></ul>
  21. 27. MATRIZ CURRICULAR
  22. 28. 1 ⁰ Semestre
  23. 29. 2⁰ Semestre
  24. 30. 3⁰ Semestre
  25. 31. 4⁰ Semestre
  26. 32. 5⁰ Semestre
  27. 33. 6⁰ Semestre
  28. 34. TOTAL
  29. 35. OBSERVAÇÕES <ul><li>as aulas terão duração de 50 minutos; </li></ul><ul><li>em cada semestre 80 horas-aula serão realizadas em atividades autônomas do aluno (Aulas Complementares) em disciplinas específicas, totalizando no curso 480 horas-aula de atividades autônomas do aluno; </li></ul><ul><li>As aulas teóricas serão ministradas em turmas de 40 alunos e as aulas práticas, quando houver, serão desdobradas em turmas de 20 alunos; </li></ul><ul><li>Para a graduação o aluno deverá ainda realizar, no mínimo, 200 horas de estágio supervisionado em período de férias e apresentar Trabalho de Graduação correspondendo a atividades de pesquisa de 200 horas. </li></ul>
  30. 36. LABORATÓRIOS <ul><li>Laboratório de Química </li></ul><ul><li>Laboratório de Informática </li></ul><ul><li>Laboratório de Ensaios de Materias </li></ul><ul><li>Laboratório de Hidráulica </li></ul><ul><li>Laboratório de Pneumática e Automação </li></ul><ul><li>Laboratório de Eletrônica </li></ul><ul><li>Laboratório de Máquinas Elétricas </li></ul><ul><li>Laboratório de Medidas Elétricas </li></ul><ul><li>Laboratório de Máquinas Agrícolas </li></ul><ul><li>Laboratório de Tratores Agrícolas </li></ul><ul><li>Laboratório de Solos </li></ul><ul><li>Laboratório de Biotecnologia </li></ul>
  31. 37. Biblioteca <ul><li>Localizada no Bloco 1 da Fundação, possui um espaço físico de 78,32 m 2 , construída em alvenaria, com piso em granilite, janelas basculantes com cortina, uma porta de entrada e pé direito de 3,35m e instalação elétrica </li></ul>
  32. 38. Anfiteatro <ul><li>Localizado no Bloco 1 da Fundação, possui um espaço físico de 206,93 m 2 , construído em alvenaria, com piso em granilite e em declive, janelas basculantes com cortina, uma porta de duas folhas na entrada, pé direito de 3,35m, instalação elétrica, instalação de som, ar condicionado, projeção multimídia e com 120 poltronas estofadas. </li></ul>
  33. 39. Sala dos Professores <ul><li>Localizada no Bloco 1 da Fundação, possui um espaço físico de 79,45 m 2 </li></ul><ul><li>Professores: </li></ul><ul><ul><li>Prof. Dr. Carlos Eduardo de Mendonça Otoboni </li></ul></ul><ul><ul><li>Prof. Me. Júlio Fernando Lieira </li></ul></ul><ul><ul><li>Prof. Dr. Márcio Christian Serpa Rodrigues </li></ul></ul><ul><ul><li>Prof. Me. Marçal Luiz Bissoli </li></ul></ul><ul><ul><li>Profa. Dra. Mirian Maya Sakumo </li></ul></ul><ul><ul><li>Profa. Me. Vânia Regina Alvez de Souza </li></ul></ul><ul><ul><li>Prof. Esp. Luiz Eduardo Rissato Zamarioli </li></ul></ul><ul><ul><li>Prof. Dr. Hannes Fischer </li></ul></ul><ul><ul><li>Prof. Me. Luiz Atílio Padovan </li></ul></ul><ul><ul><li>Prof. Dr. Alexandre de Moura Guimarães </li></ul></ul><ul><ul><li>Prof. Me. Dario de Almeida Jané </li></ul></ul>
  34. 40. Secretaria <ul><li>Localizada no Bloco 1 da Fundação, possui um espaço físico de 115,80 m 2 </li></ul><ul><li>Secretária: </li></ul><ul><ul><li>Sueli Rodrigues </li></ul></ul>
  35. 41. DIREÇÃO Diretora: Profa. Dra. Cláudia Mendonça COORDENAÇÃO Prof. Dr. Carlos Otoboni
  36. 42. FSNT
  37. 43. FAZENDA EXPERIMENTAL <ul><li>A Fazenda Experimental da Fundação Sunji Nishimura possui uma área de 35 alqueires (87,12 hectares) </li></ul>
  38. 44. FAZENDA EXPERIMENTAL <ul><li>Áreas de várzea – 1,6 ha </li></ul><ul><li>Área de cultura temporária – 23,18 ha </li></ul><ul><li>Cafeicultura – 1,53 ha </li></ul><ul><li>Bananicultura – 0,19 ha </li></ul><ul><li>Maracujazeiro – 0,1 ha </li></ul><ul><li>Horticultura – 0,85 ha </li></ul><ul><li>Pupunha – 0,89 ha </li></ul><ul><li>Fruticultura – 5 ha </li></ul><ul><li>Pastagem – 20 ha </li></ul><ul><li>Reserva Legal – 12 ha </li></ul>
  39. 45. MANUAL DO ALUNO
  40. 46. POMPÉIA/SP <ul><li>Segundo a SEADE, Pompéia tem um PIB total de 309,22 milhões de reais. Já o per Capita está em 16.394,6 reais, o maior da região, acima de cidades maiores como Marília e Garça, por exemplo. </li></ul><ul><li>Aniversário de Pompéia: 17 de Setembro (fundação 1928) - Emancipação: 30/11/1938 </li></ul><ul><li>21.168 habitantes (IBGE, 2009) </li></ul><ul><li>IDH de 0,816, expectativa de vida de 74,24 anos e taxa de alfabetização de 91,50% </li></ul>
  41. 47. OBRIGADO! [email_address]

×