Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Bovinos de corte

19,172 views

Published on

Nutrição animal, zootecnia geral,

Published in: Education
  • Be the first to comment

Bovinos de corte

  1. 1. Bovinos de Corte
  2. 2. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE CAPANEMA AGRONOMIA 3º PERÍODO Bovinos de Corte
  3. 3.  Nelore,  Brahman,  Guzerá,  Tabapuã,  Gir,  Indubrasil,  Sindi.  Angus,  Limousin,  Charolesa,  Hereford,  Caracu ,  Senepol  Bonsmara ZEBUÍNOS (BOS INDICUS)-Origem Asiática) rusticidade TAURINOS (BOS TAURUS)-Origem Europeia precocidade e rendimento de carne INTRODUÇÃO
  4. 4. OBJETIVO • Identificar as principais características morfológicas, estimando o padrão de cruzamentos das raças para obtenção do registro genealógico .
  5. 5. QUAL A IMPORTÂNCIA DE UM ANIMAL POSSUIR REGISTRO? • Garantir exemplares puros • Aprovação do MAPA • O animal poderá ser pai ou mãe de animais de plantel.
  6. 6. PRÉ REQUISITOS FUNDAMENTAIS PARA UM ANIMAL RECEBER REGISTRO Características da raça Avaliação morfológica de aprumos Aparelho reprodutor Características sexuais secundárias Estrutura Pigmentação.
  7. 7. RAÇA ANGUS (ABERDEEN E RED) ADAPTAÇÃO AO CLIMA EFICIÊNCIA PRODUTIVA GADO DE CORTE CARACTERÍSTICAS DA RAÇA
  8. 8. Cabeça levemente côncava.(Polled) Paletas musculosas mais não proeminente pelagem preta ou vermelha-pelame suave brilhoso e curto Linha dorso lombar a mais reta possível Massa muscular bem desenvolvidaTrem posterior amplo Boa profundidade corporal Testículos bem desenvolvidos Prepúcio aderido ao corpo
  9. 9. CARÁTER PERMISSÍVEL PARA OBTENÇÃO DO REGISTRO DO ANGUS
  10. 10.  MANCHAS BRANCAS PERMITIDAS MACHOS • saco escrotal e o prepúcio e a virilha • entre o umbigo e o úbere e a virilha  MANCHAS LUNARES - Uma série fina de pêlos brancos na região perineal; - Presença de pêlos brancos no prepúcio; - Presença de pêlos brancos na parte inferior da vulva; - Alguns pêlos brancos entremeados na cola. FEMÊAS
  11. 11. Presença de mais de uma mancha branca ou de dimensão maior do que 13 da distancia compreendida entre o umbigo e úbereescroto, (principalmente para machos); Presença excessiva de pelos brancos no períneo
  12. 12. DESEJÁVEL NÃO DESEJÁVEL Prepúcio
  13. 13. OS ANIMAIS QUE POSSUÍREM UM SOMATÓRIO DESTAS CARACTERÍSTICAS, FICAM SEM REGISTRO  Excesso de pele pronunciadas no pescoço  Excesso de pele pronunciadas no umbigo ou prepúcio;  Cabeça (sem o típico “Polled”)  Conformação atípica das orelhas
  14. 14. CARACTERÍSTICAS DESCLASSIFICATÓRIA  Aspas, batoques ou rudimentos córneos; Defeitos congênitos como Bragnatismo, Criptorquidismo, Lordose, falhas sérias de aprumos Manchas brancas em locais visíveis
  15. 15. PADRÃO RACIAL DE PELAGEM vermelho X Vermelho Progênie 100% Preto portador da cor vermelha 100%Preto(Bb) bb b b b b B B bb B b B B b b Preto portador do gene pcor vermelho x vermelho Progênie 50% Preto (Bb) e 50% Vermelho Preto x portador da gene p cor vermelha Progênie:75%preta (50% Bb e 25% BB) e 25% vermelha (bb)
  16. 16. Charolês • Europeia Origem
  17. 17. Característica Morfológica 1 2 3 4
  18. 18. Focinho Largo Olhos grandes Testa Características Morfológica
  19. 19. Característica Morfológica • Pelagem: Branca
  20. 20. Sou Eficiente na produção de carne e tenho sabor e maciez
  21. 21. Origem Benjamim Tomkins (1714-1789) Originária do condado inglês Sofrendo melhoramento genético para obter uma Precocidade na hora do abate Difundida em todo mudo, são raças de bom acabamento e bom peso de carcaça em animais jovens O primeiro registro no Brasil, ocorreu em 1907, sua pelagem definida é “PAMPA” Sendo taurino
  22. 22. Adaptação comprovada • Expressiva produtividade a campo ou em regime de confinamento • Atingindo as exigências do mercado consumidor
  23. 23.  Fertilidade  Efic. alimentar  Longevidade  Adaptabilidade Características Básicas As vacas possui boa capacidade abdominal e condições leiteiras com úberes bem colocados Os touros apresenta Músculos destacados esqueleto vigoroso proporcional massa corporal
  24. 24. Característica • Possui sua variedade môcha. • Seu peso chega a 540kg nas fêmeas e 850kg nos machos. • Sua carcaça se distingue pela gordura bem distribuída • Quando mantido em boas condições alimentares, chegam ao peso ideal de abate entre 20 e 26 meses, na média.
  25. 25. • selo da certificação da carne : certificada pela Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB) • O programa de Carne Pampa tem como objetivo acompanham a produção, no frigorífico e para oferecer a qualidade do gado produzido no campo MESA DO CONSUMIDOR SUPERMERCADOSFRIGORIFICO www.Pamlus.com.br www.Pamlus.com.brwww.Pamlus.com.br
  26. 26. Empresas Associadas • São empresas com objetivos de gerar valor para pecuaristas, frigoríficos e consumidores final por meio da criação de matrizes, da raça Hereford. • Todas estão certificadas conforme o padrão Racial exige
  27. 27. Padrão Racial O registro dá a certeza de que se está comprando uma genética de qualidade, pois ele funciona como um aval. Pelo Côncavo Orelhas Quadris cauda 45º Dianteiro Tórax Peito Pescoço Testículos Olhos
  28. 28. Padrão Racial Prepúcio
  29. 29. Padrão Racial • Cor: È conhecido pela cor vermelha, com a cabeça, extremidades e baixo ventre brancos . Com a cor branca nas extremidades, os animais apresentam os cascos naturalmente brancos. • Pelo: Discreto, com facilidade de pelechar, apresentando-o, quando pelechado, liso, brilhante e sentado no couro. • Couro: Fino e solto nas regiões carnudas, mas aderido na cabeça e nas extremidades.
  30. 30. • Cabeça: Forte e expressiva nos machos; descarnada e leve nas fêmeas; chanfro de comprimento médio, plano, ou côncavo. • Orelhas: de tamanho médio, providas de pelos internos de proteção, firmes, atentas e com boa mobilidade. • Olhos: Olhar vivo, mas dócil. Padrão Racial • Pigmentação: Proteção ocular que promover a proteção da conjuntiva contra os raios solares que causam sensibilização e doenças oculares
  31. 31. Padrão Racial Dianteiro: desenvolvidas, em volume proporcional ao posterior, sem excessos musculares destacando do pescoço e do tórax. Posterior: volumosos, com musculatura naturalmente alongada cobrindo os ossos longos, prevenindo-se contra a formação de "músculo duplo".
  32. 32. LIMOUSIN  Facilidade de partos  Rapidez de crescimento  Rusticidade  Docilidade
  33. 33. Fronte plana Chanfro é reto Orelhas pequenas e finas Os olhos são vivos PADRÃO RACIAL
  34. 34. PADRÃO RACIAL
  35. 35. Possuem corpo amplo e profundo tronco em formato cilíndrico o dorso é reto, largo e horizontal giba pequena PREPÚCIO UMBIGO FLANCOS
  36. 36. PADRÃO RACIAL
  37. 37. Pelagem de cor vermelho cereja;  Fêmeas: 550 a 750 kg;  Machos: 950 a 1200 kg.
  38. 38. CARACTERÍSTICAS INDESEJÁVEIS
  39. 39. REGISTROS PURO DE ORIGEM(PO) PURO POR CRUZAMENTO(PC) CRUZAMENTO SOBRE CONTROLE DE GENEALOGIA(CCG)
  40. 40. REBANHO NELORE Vocês sabiam que o rebanho nelore representa cerca de 80% do rebanho bovino brasileiro?
  41. 41. CARACTERIZAÇÃO RACIAL  Raça Zebuína;  Melhoramento Genético;  Ossatura: Leve, Robusta e Forte;  Musculatura compacta e bem distribuída;  Dóceis;  Pelagem Branca ou Cinza-Clara;  Pelo: Curto, fino e sedoso;
  42. 42. CARACTERIZAÇÃO RACIAL Pele Preta ou escura Solta Macia Oleosa
  43. 43. CARACTERIZAÇÃO RACIAL Perfil ligeiramente convexo; Chifres Cônicos, curtos e escuros. Dir. para fora, para trás e para cima. Fronte descarnada
  44. 44. CARACTERIZAÇÃO RACIAL Barbela Olhos Pretos e elípticos Vassoura da cauda Cupim
  45. 45. CARACTERIZAÇÃO RACIAL Orelhas em forma de concha, e face do pavilhão voltada para frente. Boca com abertura média. Cabeça com formato de ataúde. Focinho preto e narinas dilatadas. Chanfro
  46. 46. CARACTERIZAÇÃO RACIAL Pescoço grosso e musculoso. Corpo amplo e comprido e tronco cilíndrico. Bolsa escrotal uniforme, curta e bem conformada. Garupa Ancas
  47. 47. CARACTERIZAÇÃO RACIAL Úbere e tetas são pequenos. Pescoço mais fino nas fêmeas. Cupim menor em relação aos machos.
  48. 48. NELORE MOCHO Quer saber qual minha diferença? NÃO SOU CHIFRUDO!
  49. 49. CARACTERISTICAS PERMISSÍVEIS  Perfil retilíneo, nas fêmeas;  Olhos Gateados. Cílios mesclados. Cegueira unilateral adquirida;  Orelhas Médias. Bordas inferiores e superiores assimétricas;  Chifres Móveis. Com pontas ligeiramente curvadas para frente, desde que sejam curtos, de seção oval, cônicos e achatados;
  50. 50. CARACTERISTICAS PERMISSÍVEIS  Barbela com desenvolvimento médio  Cupim ou giba ligeiramente inclinado;  Cauda com inserção pouco saliente;  Vassoura mesclada, com predominância de pêlos pretos, ou com capa branca reduzida;
  51. 51. CARACTERÍSTICAS INDESEJÁVEIS  Chifre excessivamente longo no macho;  Cílios brancos;  Orelhas muito pesadas, com pontas curvas e faces internas voltadas para a cara;  Barbela reduzida no macho;  Peito estreito;
  52. 52. CARACTERÍSTICAS INDESEJÁVEIS  Giba tombada para um dos lados, pequena ou mal colocada nos machos;  Tórax deprimido;  Umbigo grande e penduloso;  Garupa excessivamente caída lateralmente ou para trás;  Ancas muito estreitas;  Cascos brancos;
  53. 53. CARACTERÍSTICAS INDESEJÁVEIS  Monorquidismo ou criptorquidismo;  Vulva atrofiada;  Cor preta, malhada de preto, vermelha, malhada de vermelho, amarela ou malhada de amarelo;  Despigmentação;
  54. 54. Histórico da raça Brahman Guzerá Hereford GirAngus Nelore Shorthorn
  55. 55. O Brahman foi introduzido no Brasil em meados de 1994, quando chegou a primeira importação vindas dos Estados Unidos
  56. 56. Hoje, existem aproximadamente 1.127 criadores do Brahman divididos em 22 estados da federação brasileira. 70%
  57. 57. Hoje, existem aproximadamente 1.127 criadores do Brahman divididos em 22 estados da federação brasileira. Ano Fêmeas Macho Total 1994 a 2006 47.255 24.958 72.213 2007 a 2008 35.508 20. 324 55.832 2009 a 2010 34.895 22.865 57.760 2011 a 2012 35.603 24.093 59.696 Total 153.261 92.240 245.501 70%
  58. 58. CARACTERÍSTICAS ZOOTÉCNICAS DA RAÇA Docilidade Tolerância à temperatura Quente e úmido
  59. 59. CARACTERÍSTICAS ZOOTÉCNICAS DA RAÇA Facilidade no parto Desempenho reprodutivo
  60. 60. PADRÃO DA RAÇA BRAHMAN Estado Geral Desenvolvimento Cabeça Pêlos Pelagem Temperamento Focinho BocaPerfil Fronte
  61. 61. PADRÃO DA RAÇA BRAHMAN Estado Geral Desenvolviment o Cabeça Pêlos Pelagem Temperamento Focinho BocaPerfil Fronte Perfil Sub-Convexo (Girolanda) Perfil Retilíneo
  62. 62. PADRÃO DA RAÇA BRAHMAN Orelhas Chifres Cauda e Vassoura Cupim ou Giba Peito Barbela
  63. 63. PADRÃO DA RAÇA BRAHMAN Tórax, Costelas, Flancos e Ventre Prepúcio Úbere e Tetas Vulva ORGÃOS GENITAIS
  64. 64. PADRÃO DA RAÇA BRAHMAN Tórax, Costelas, Flancos e Ventre Prepúcio Úbere e Tetas Vulva ORGÃOS GENITAIS De onde vem o seu leite? O ser humano é o único animal do planeta que continua a ingerir leite depois de se tornar adulto. CURIOSIDADE
  65. 65. RAÇA GUZERÁ Origem: Índia. A primeira raça zebuína a chega no Brasil, na década de1870. A raça é tão rústica que sobreviveu a forte seca ocorrida de 1978 a 1983 no Sertão Nordestino. Foto: http://www.argen.com.br/animais_detalhes.asp?animal=273&class=1
  66. 66.  Apresentam boa rusticidade, resistência a parasitas, alta capacidade de caminhar longas distâncias em busca de água e de alimentos. Podem ser criados em pastagens relativamente grosseiras.  Principais características: o Guzerá é de dupla aptidão, com algumas linhagens definidas para leite e a maioria do gado selecionado para carne.  Como os demais zebus introduzidos no Brasil, a finalidade do Guzerá foi a produção de carne. ALTA PRODUÇÃO
  67. 67. Padrão Racial do Guzerá Constituição robusta. Ossatura forte. Musculatura compacta e bem distribuída por todo o corpo.  Temperamento ativo e dócil. Fronte moderadamente largo, com ligeira concavidade, (semelhança de um prato) entre os olhos e a marrafa. Menos larga nas fêmeas. Um pouco achatado para o chanfro, de contorno saliente.
  68. 68. CABEÇA COM PERFIL SUB-CÔNCAVO A RETILÍNEO. PÊLOS FINOS, CURTOS E SEDOSOS. CHANFRO RETO. LARGO E PROPORCIONAL, NOS MACHOS. MAIS ESTREITO E DELICADO, NAS FÊMEAS. FOCINHO PRETO DILATADO. PEITO LARGO, COM BOA COBERTURA MUSCULAR. CHIFRES DESENVOLVIDOS SIMÉTRICOS
  69. 69. Orelhas médias e pendentes, relativamente largas e de pontas arredondadas. Vista de frente, mostra-se medianamente voltada para a face. Bordo inferior com ligeira reentrância. Face interna de cor alaranjada, com ou sem manchas pretas. Pescoço Médio. Linha superior ligeiramente oblíqua, com ligeira convexidade ao se aproximar da nuca. Bem musculoso e com implantação harmoniosa ao tronco. Delicado nas fêmeas.
  70. 70. Membros posteriores De comprimento médio. Coxas e pernas, largas, com boa cobertura muscular, descendo até os jarretes; com culotes bem pronunciados. Pernas bem aprumadas e afastadas.
  71. 71. PELE PRETA OU ESCURA, SOLTA, FINA E FLEXÍVEL. PELO MACIO E OLEOSA. RÓSEA NAS PARTES SOMBREADAS. TÓRAX AMPLO, LARGO E PROFUNDO. COSTELAS COMPRIDAS E LARGAS, BEM ARQUEADAS, AFASTADAS, COM ESPAÇOS INTERCOSTAIS BEM REVESTIDOS DE MÚSCULOS E SEM DEPRESSÃO ATRÁS DAS ESPÁDUAS. OLHOS PRETOS E ELÍPTICOS. ÚBERE DE VOLUME MÉDIO, COBERTO POR PELE FINA E SEDOSA. PELAGEM DE CINZA CLARA A CINZA ESCURA. TERÇOS ANTERIORES E POSTERIORES, GERALMENTE MAIS ESCUROS, ATINGINDO, ÀS VEZES, O NEGRO. NAS FÊMEAS, A PELAGEM É MAIS CLARA. CUPIM.
  72. 72. Região dorso-lombar larga e reta. Levemente inclinada, tendendo para a horizontal. Harmoniosamente ligada à garupa, apresentando boa cobertura muscular. Membros anteriores de comprimento médio. Com ossatura forte. Bem musculosos colocados em retângulo, afastados e bem aprumados. Espáduas compridas e oblíquas, bem cobertas de músculos, inserindo-se harmoniosamente ao tórax.
  73. 73. Origem da Raça tabapuã De que forma se originou essa Raça? Em que cidade foi encontrada o primeiro bovino da raça tabapuã? Em que ano esse bovino foi considerado uma Raça? E porque?
  74. 74. Características da Raça Tabapuã o Fertilidade e Habilidade Materna o Facilidade de Manejo o Transporte o Precocidade o Cruzamento
  75. 75. Características Morfológicas da Raça Tabapuã • Tipo de pelagem e pele:
  76. 76. • Formato da cabeça e do perfil da fronte do animal: Perfil Sub-Convexo (Girolanda) Perfil Retilíneo
  77. 77. Outras características permissíveis na raça tabapuã: 1 3 4 2 5 6 8 9 7 10 1112 13 14 17 18 19 1:Cupin 2:Pescoço 3:Barbela 4:Peito 5:Dorso 6:Lombo 7:Costela 8:Ancas 9:Garupa 10:Flancos 11:Coxas 12:Culote 13:Prepúcio 14:Umbigo 15:Ventre 16:Bainha 17:Testiculos 18:Cauda 19:Vassoura 15 16
  78. 78. Características indesejáveis da raça: • Cabeça extremamente pesada; • Perfil convexo ou côncavo; • Crista exagerada na fronte em machos; • Chanfro torto; • cílios brancos; • Orelhas excessivamente grandes ou curtas; • Barbela reduzida; • Giba tombada para um dos lados; • Vassoura da cauda despigmentada;
  79. 79. Conclusão A pecuária de corte contribui no desenvolvimento do setor de produção de carne bovina no País, favorecendo a utilização racional dos fatores de produção e do potencial e da diversidade genética animal.

×