Carga desafios

1,308 views

Published on

Desafios à aviação de carga brasileira por conta do descompasso da política de aviação com as necessidades de desenvolvimento do país.

Published in: Business
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,308
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9
Actions
Shares
0
Downloads
15
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Carga desafios

  1. 1. DESAFIOS PARA CAPTAÇÃO <br />DE DEMANDA DE CARGA<br />Fabiana Peixoto de Mello<br />Agosto 2011<br />
  2. 2. PRINCIPAIS DESTINOS DAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS<br />Os principais destinos das exportações brasileiras são alcançáveis apenas por mar ou por ar.<br />
  3. 3. DETERMINANTES DE ESCOLHA DO MODAL<br />O modal de transporte da carga exportada é escohido pelo valor agregado da carga, a necessidade de rapidez no transporte, o volume da carga e a necessidade de segurança do transporte.<br />Fonte: Transporte Aéreo e Cargas: Análise do Setor e Tecnologias Utilizadas Gustavo de Oliveira Kaufmann; 8 de julho de 2009; Departamento de Administração; Universidade de Brasília<br />
  4. 4. MODAL PORTUÁRIO TRANSPORTA COMMODITIES<br />O modal portuário movimenta produtos de menor valor agregado, como minérios e produtos a granel.<br />
  5. 5. MODAL AÉREO TRANSPORTA VALOR AGREGADO<br />Há vários dados sobre o perfil da carga aérea exportada, mas o fator mais impactante da existência de um modal aéreo em uma região e a industrialização de seu entorno.<br />
  6. 6. PARTICIPAÇÃO BRASILEIRA NA CARGA AÉREA MUNDIAL<br />A participação brasileira na carga aérea mundial é insignificante.<br />
  7. 7. MAIORES AEROPORTOS DE CARGA DO MUNDO (2009)<br />A carga aérea (de alto valor agregado) só trafega no hemisfério norte.<br />
  8. 8. COMO GERAR DEMANDA DE CARGA<br />Carga de porão de avião é carga de hedge de capacidade de passageiros da companhia aérea. A companhia aérea vai aproveitar a capacidade de porão apenas se a capacidade de passageiros estiver ociosa.<br />Carga de porão não faz um aeroporto cargueiro mas é a consequência natural de um aeroporto de passageiros. <br />Não se gera demanda de carga, por si só, sem se trazer as empresas de logística integrada, isto é, as empresas dedicadas à carga aérea, i.e. FedEx, DHL, UPS, TNT.<br />
  9. 9. POLÍTICA DE AVIAÇÃO<br />As empresas de logística integrada não podem aumentar a demanda de serviços de exportação aérea por causa da política de aviação em vigor.<br />No Brasil não se dá a quinta liberdade às empresas cargueiras, impondo custos logísticos aéreos adicionais. <br />A quinta liberdade para carga possibilitaria à carga sair do Brasil em avião de qualquer bandeira direto ao seu destino. <br />A concessão da quinta liberdade abriria um novo mercado para os aeroportos no N e NE.<br />
  10. 10. ROTA USUAL DE MOVIMENTAÇÃO DA CARGA BRASIL-ÁSIA<br />A situação é ainda mais grave se o mercado que se pretende atingir estiver na Ásia, pois a proximidade aérea é grande, mas ela não pode acontecer por conta da política de aviação.<br />
  11. 11. SITUAÇÃO ATUAL<br />A UPS é empresa americana e seus aviões têm bandeira norte-americana. Vou usá-la como exemplode transporte de carga Brasil-Europa.<br />
  12. 12. QUINTA LIBERDADE<br />Se o Brasil permitisse a quinta liberdade para carga, o movimento seria direto e mais barato. Além disto, geraria demanda para aeroportos regionais atualmente deficitários do N e NE.<br />
  13. 13. POLÍTICAS DE PAÍSES COMPETIDORES<br />Os competidores do Brasil, como Chile e China têm políticas de aviação muito mais avançadas que a do Brasil.<br />China:<br />Quinta liberdade para todas as aeronaves estrangeirass<br />Permissão para construir e operar hubs de carga<br />49% de limite de participação estrangeira<br />Chile:<br />EuropeanCommunity = Acordo Horizontal<br />Chile + United States + Peru + Brunei + New Zeland +Singapore =- MALIAT<br />Os acordos “open skies” assinados pelo Brasil ainda não estão em vigor, não diferenciam carga de passageirose são muito tímidos.<br />
  14. 14. OBRIGADA<br />Fabiana Peixoto de Mello<br />fabiana@fpmello.com<br />

×