Prática mediúnica - perispírito

7,234 views

Published on

Published in: Spiritual
1 Comment
1 Like
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
7,234
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
105
Actions
Shares
0
Downloads
326
Comments
1
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Prática mediúnica - perispírito

  1. 1. A PRÁTICA MEDIÚNICA <ul><li>Sensações e percepções. </li></ul><ul><li>O papel do perispírito. </li></ul><ul><li>O papel da mente </li></ul><ul><li>Concentração, sintonia e transe mediúnico </li></ul>
  2. 2. SENSAÇÕES E PERCEPÇÕES <ul><li>A captação de fluidos espirituais pelo médium provoca-lhe sensações, boas ou más, conforme o grau evolutivo do Espírito. As sensações e percepções variam, em tipos e graus. </li></ul><ul><li>Atuando os fluidos sobre o perispírito, este reage sobre o organismo material com que se acha em contato molecular. Se os eflúvios são de boa natureza, o corpo ressente uma impressão salutar; se são maus, a impressão é penosa . A Gênese: cap. 14, item18 . </li></ul>
  3. 3. O PAPEL DO PERISPÍRITO O perispírito é como o fio elétrico condutor que serve para a recepção e a transmissão do pensamento; desempenha grande papel na economia orgânica nos fenômenos fisiológicos e patológicos. O Livro dos Médiuns : cap.1, item 54.
  4. 4. O PAPEL DO PERISPÍRITO Pode-se dizer que o corpo recebe a impressão, o perispírito a transmite, e o Espírito, que é o ser sensível e inteligente, a recebe. Quando o ato é de iniciativa do Espírito, pode dizer-se que o Espírito quer, o perispírito transmite e o corpo executa. Obras Póstumas, primeira parte, item 10, p.45 .
  5. 5. O PAPEL DO PERISPÍRITO <ul><li>As sensações e percepções dos médiuns desencarnados são mais profundas, uma vez que não possuem corpo físico. </li></ul><ul><li>O perispírito recebe e transmite diretamente as impressões: as oriundas do meio ambiente e as de elaboração do seu Espírito </li></ul>
  6. 6. Funções do Perispírito <ul><li>Instrumental </li></ul><ul><ul><li>Individualizadora </li></ul></ul><ul><li>Organizadora </li></ul><ul><li>Sustentadora </li></ul>
  7. 7. Função Instrumental <ul><li>O perispírito é elemento de ligação entre o Espírito e o corpo físico. </li></ul><ul><li>A função instrumental permite a interação do Espírito: a) entre os mundos espiritual e físico; b) num mesmo plano de vida. </li></ul>
  8. 8. Função Organizadora <ul><li>Trata-se do “molde”que determina as linhas morfológicas e hereditárias do corpo físico. </li></ul><ul><li>A função conservadora favorece os mecanismos de manifestação da lei de causa e efeito. </li></ul>
  9. 9. Função Individualizadora <ul><li>O perispírito apresenta características peculiares à identificação de cada indivíduo. </li></ul><ul><li>A função individualizadora está relacionada à história e às conquistas evolutivas da pessoa. </li></ul>
  10. 10. Função Sustentadora Garante vitalidade ao corpo físico, durante a reencarnação, e nos órgãos e estruturas do perispispírito.
  11. 11. NATUREZA DO PERISPÍRITO <ul><li>É de textura semimaterial . (1) </li></ul><ul><li>É de formação sutil, urdida em recursos dinâmicos, extremamente porosa e plástica, em cuja tessitura as células, noutra faixa vibratória, à face do sistema de permuta visceralmente renovado, se distribuem mais ou menos à feição das partículas colóides, com a respectiva ca r gas elétrica, comportando-se no espaço segundo a sua condição específica, e apresentando estados morfológicos conforme o campo mental a que se ajusta. (2) </li></ul>(1) O Livro dos Espíritos, questão 135. (2) Evolução em Dois Mundos, cap.II, p. 26.
  12. 12. PROPRIEDADES DO PERISPÍRITO <ul><li>Plasticidade </li></ul><ul><li>Densidade </li></ul><ul><li>Penetrabilidade </li></ul><ul><li>Visibilidade </li></ul><ul><li>Sensibilidade </li></ul><ul><li>Bicorporeidade </li></ul><ul><li>Unicidade </li></ul><ul><li>Mutabilidade </li></ul><ul><li>Outras </li></ul><ul><li>ponderabilidade </li></ul><ul><li>luminosidade </li></ul><ul><li>tangibilidade </li></ul><ul><li>expansibilidade </li></ul>
  13. 13. PROPRIEDADES DO PERISPÍRITO Plasticidade : alterações morfológicas que em função dos comandos mentais do Espirito. Expansibilidade: expansão e exteriorização do perispírito nos fenômenos de desdobramento e doações fluídicas. Densidade : ponderabilidade (peso) e freqüência vibratória (luminosidade), ambas relacionadas à evolução do Espírito.
  14. 14. PROPRIEDADES DO PERISPÍRITO <ul><li>Penetrabilidade : capacidade de atravessar barreiras vibracionais , físicas ou não . </li></ul><ul><li>Visibilidade: Os desencarnados menos evoluídos percebem o perispírito dos seus pares e dos Espíritos que lhe são inferiores. A visibilidade é comum nos Espíritos superiores. Tangibilidade: os Espíritos são vistos e tocados quando materializados. </li></ul>
  15. 15. PROPRIEDADES DO PERISPÍRITO Sensibilidade: propriedade de perceber sensações, sentimentos e emoções. Estas percepções não são captadas por meio de órgãos específicos, mas em todo o corpo perispiritual.
  16. 16. PROPRIEDADES DO PERISPÍRITO <ul><li>Unicidade: significa dizer que cada pessoa traz no próprio perispírito a soma das suas conquistas evolutivas. Não há, portanto, dois perispíritos iguais. </li></ul><ul><li>Mutabilidade: é a propriedade que permite mudanças no perispírito em decorrência do processo evolutivo. A mutabilidade ocorre no que se refere à substância , à forma e à estrutura perispirituais. </li></ul>
  17. 17. As inúmeras experiências vivenciadas pelo Espírito são captadas e arquivadas no seu perispírito.
  18. 18. Os arquivos mentais guardam as lembranças integrais, mas a memória funciona de forma seletiva e interpretativa.
  19. 19. O PAPEL DA MENTE A mente permanece na base de todos os fenômenos mediúnicos. F.C.Xavier/André Luiz: Nos Domínios da Mediunidade ,cap.1, p. 15-16)
  20. 20. O PAPEL DA MENTE <ul><li>O médium é um intérprete do pensamento e da vontade dos Espíritos que se comunicam por seu intermédio, assim “como é preciso um fio elétrico para comunicar à grande distância uma notícia e, na extremidade do fio, uma pessoa inteligente, que a a receba e transmita.&quot; </li></ul><ul><li>Allan Kardec: O Livro dos Médiuns , cap.19, item 223, q. 6.ª. </li></ul>
  21. 21. A transmissão da mensagem do Espírito comunicante envolve ações complexas, integradas e concomitantes dos sistemas nervoso e endócrino .
  22. 22. Sistema Nervoso Central (SNC) Encéfalo: cérebro, bulbo, ponte e cerebelo Sistema Nervoso Periférico(SNP) ou Autônomo Simpático (ou visceral): 31 pares de nervos raquianos Parassimpático: 3 pares de nervos do encéfalo e os medulares da região sacra
  23. 23. O Encéfalo é a região do sistema nervoso central contida na caixa craniana. Ele é composto pelo cérebro , pelo bulbo e ponte e pelo cerebelo.
  24. 24. <ul><li>Órgão mais importante do SNC. </li></ul><ul><li>Tem dois hemisférios simétricos: esquerdo e direito. </li></ul><ul><li>O córtex cerebral é a camada superficial do cérebro e responsável pelas funções fisiológicas e intelectivas do Espírito. </li></ul>
  25. 25. NEURÔNIO: CÉLULA NERVOSA PRINCIPAL
  26. 26. Glândulas Humanas
  27. 27. HORMÔNIOS e NEUROTRANSMISSORES : metabolismo dos órgãos (digestão, urinário,sangue, sexual, dmovimentos musculares e de neurotransmissores. ldéias e sensações chegam ao centro da memória para o devido processamento da mensagem e resposta, subseqüente. HIPÓFISE: médium capta diferentes emoções e sentimentos; mantém ligação mente-mente; libera hormônios que atuam nos órgãos. <ul><li>ldéias e sensações vão ao córtex cerebral, onde se difunde pelo processo de varredura (descarga elétrica entre os neurônios). </li></ul>PINEAL : produz hormônios, controla as outras glândulas, faz ligação mental entre o médium e Espírito. Captação idéias e sensações pelo Espírito via perispírito. AÇÃO DO SISTEMA ENDÓCRINO AÇÃODO SISTEMA NERVOSO
  28. 28. AÇÃO DO SISTEMA ENDÓCRINO AÇÃO DO SISTEMA NERVOSO Decodificação dos sentimentos e das emoções do Espírito comunicante pelas ações no sistema endócrino do médium. Decodificação do pensamento do Espírito comunicante, pelas ações conjuntas do córtex cerebral e dos centros da memória do médium. Transmissão inteligível e emocional da mensagem do Espírito aos circunstantes, por meio da sincronicidade e da ação dos órgãos do sistema nervoso (filtragem mediúnica) e sistema endócrino (filtragem emocional)
  29. 29. <ul><li>Aceleração metabólica nos açucares, gorduras, proteínas: fonte de energia e nutrição . </li></ul><ul><li>Ação no Sistema Nervoso Autônomo (simpático e parassimpático) pela absorção de energia sexual , pela produção de neurotransmissores nos músculos – serotonina – e nas vísceras - noradrenalina. </li></ul><ul><li>Ação do nervo vago na pressão sangüínea e no metabolismo , inclusive na absorção da água e dos sais minerais. </li></ul><ul><li>Memória relacionada a pessoas, fatos e melodias : ação no hipocampo; memória relacionada a línguas: ação no hipocampo e no córtex entorrinal, e memória instintiva: ação no cerebelo . </li></ul>
  30. 30. CONCENTRAÇÃO, SINTONIA E TRANSE MEDIÚNICO <ul><li>A concentração e a sintonia mediúnicas são etapas do transe mediúnico, utilizando como ferramentas o pensamento e a vontade. F.C. Xavier/Emmanuel: Pensamento e Vida , p.28-29 </li></ul><ul><li>Durante o intercâmbio mediúnico, o médium está “às vezes, num estado, mais ou menos acentuado, de crise [transe]. &quot; Allan Kardec: O Livro dos Médiuns , cap.19, item 223. </li></ul>
  31. 31. TRANSES PSÍQUICOS CONCEITO GRAU CLASSIFICAÇÃO <ul><li>Estado de alteração da consciência situado entre a vigília e o sono. </li></ul><ul><li>Estado psicofisiológico do médium sob ação de um Espírito, podendo ocorrer imersão nas memórias recentes ou passadas inconsciente). </li></ul>Superficial Profundo Intermediário Breve Demorado Natural Provocado
  32. 32. COMUNICAÇÃO MEDIÚNICA DIRIGENTE ESPIRITUAL DIRIGENTE PLANO FÍSICO GUIA/AMIGO ESPIRITUAL MÉDIUM ESCLAREC. MÉDIUM
  33. 33. COMUNICAÇÃO MEDIÚNICA DIRIGENTE ESPIRITUAL DIRIGENTE PLANO FÍSICO ESPÍRITO GUIA/AMIGO ESPIRITUAL MÉDIUM ESCLAREC.
  34. 34. COMUNICAÇÃO MEDIÚNICA DIRIGENTE ESPIRITUAL DIRIGENTE PLANO FÍSICO ESPÍRITO GUIA/AMIGO ESPIRITUAL MÉDIUM ESCLAREC. MÉDIUM
  35. 36. Muito mais do que se pensa têm contribuído a ignorância e a leviandade de vários médiuns . Allan Kardec: O Livro dos Médiuns, introdução. CUIDADOS NA PRÁTICA MEDIÚNICA

×