ISSN: 2177-997X
Editorial EDITORIAL                                            Vivemos o contexto da massificação do ensino superior. Nunc...
1  Catalogação da Publicação na Fonte. FAA – Faculdade Anglo-Americano/           Biblioteca Central. Divisão de Processam...
SUMÁRIO1. COMUNICAÇÕES CIENTÍFICAS – SEÇÃO TEMÁTICA I: O mundo e as Relações 04Internacionais      A SITUAÇÃO ECONÔMICA DA...
2SEGURANÇA DE BARRAGENS JUNTO AO CEASB/PARQUE TECNOLÓGICO DE ITAIPU(PTI)O DEBATE ÉTICO E MORAL EM TORNO DA POPULARIZAÇÃO D...
4                          Programação do Seminário Científico Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais         ...
Seção Temática I:                                                      O mundo e as Relações Internacionais               ...
Seção Temática I:                                                      O mundo e as Relações Internacionais               ...
6                                                      Seção Temática I:                                                  ...
Seção Temática I:                                                      O mundo e as Relações Internacionais               ...
Seção Temática I:                                                         O mundo e as Relações Internacionais            ...
Seção Temática I:                                                       O mundo e as Relações Internacionais              ...
Seção Temática I:                                                        O mundo e as Relações Internacionais             ...
Seção Temática I:                                                      O mundo e as Relações Internacionais               ...
Seção Temática I:                                                        O mundo e as Relações Internacionais             ...
Seção Temática I:                                                      O mundo e as Relações Internacionais               ...
Seção Temática I:                                                      O mundo e as Relações Internacionais               ...
Seção Temática II:                                 15                                                      Ciência, Tecnol...
Seção Temática II:                                 16                                                      Ciência, Tecnol...
Seção Temática II:                                 17                                                     Ciência, Tecnolo...
Seção Temática II:                                                      Ciência, Tecnologia e Organizações                ...
Seção Temática II:                                                      Ciência, Tecnologia e Organizações                ...
Seção Temática II:                                 20                                                      Ciência, Tecnol...
Seção Temática II:                                                      Ciência, Tecnologia e Organizações                ...
Seção Temática II:                                                       Ciência, Tecnologia e Organizações               ...
Seção Temática II:                                                     Ciência, Tecnologia e Organizações                 ...
Seção Temática II:                                 24                                                      Ciência, Tecnol...
Seção Temática II:                                                       Ciência, Tecnologia e Organizações               ...
Seção Temática II:                                                     Ciência, Tecnologia e Organizações                 ...
Seção Temática II:                                                      Ciência, Tecnologia e Organizações                ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Anais 2010 FAA

1,614 views

Published on

I Seminário Científico de Organizações Tecnologia e Relações Internacionais

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,614
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Anais 2010 FAA

  1. 1. ISSN: 2177-997X
  2. 2. Editorial EDITORIAL Vivemos o contexto da massificação do ensino superior. Nunca antes, em se tratando de Brasil, existiu tanta oferta de vagas e programas de assistência e financiamento estudantil focadas nas diferentes modalidades de graduação. Se esta realidade é animadora no sentido da democratização do acesso, ela também colocaAnais do I Seminário Científico diferentes desafios para as IES, em especial o dilema da garantia da excelênciade Organizações, Tecnologia eRelações Internacionais. diante do aumento exponencial de vagas e cursos que proliferam por todo o país.Faculdades Anglo-Americano A unidade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu possui como missãoFoz do Iguaçu – Paraná – Brasil institucional a garantia da qualidade e excelência de seus cursos superiores e, paraAv. Paraná, 5661, Vila A isso, busca constantemente o aprimoramento e desenvolvimento de programasFone: 55 45 3028 3232 pedagógicos que forneçam suporte aos discentes e docentes na busca de umaCEP: 85.868-030 formação generalista, critica, atuante e, principalmente, que associe a idéia de práxis, colocando a teoria vinculada à prática da atuação profissional.Editoração e Elaboração Assim, o curso de Administração trabalha com as atividades de Trabalho dePatrícia Regina Cenci QueirozAlessandra Bussador Conclusão de Curso atreladas ao estágio vivencial e a prática de pesquisa; o curso de Ciência da Computação mantém em seus laboratórios diferentes projetos deComissão Científica de Relações extensão, ensino e pesquisa que colocam os discentes em contato prévio com aInternacionais realidade profissional e as demandas da comunidade e o curso de RelaçõesMs. Fábio Aristimunho Vargas Internacionais criou um programa de pesquisa que se inicia no primeiro período eEsp. Hermes Moreira Junior termina no último do curso focada na iniciação científica (as AtividadesMs. Patricia R. Cenci Queiroz Supervisionadas). Todas estas iniciativas possuem como norte que a inclusão doMs. Rafael Mandagaran Gallo discente no universo científico não pode seguir a lógica elitista dos tradicionaisComissão Científica de programas de Iniciação Científica que limitam a inserção dos alunos à apenasAdministração aqueles com um desempenho curricular acima da média. No Anglo-AmericanoMs. Dirce Maria Dalberto todos os alunos estão mergulhados neste contexto, entendido como premissa básicaMs. Kleber Vanolli de formação em nível superior.Ms. Rodriguez Peña Esculápio O compromisso e a missão da Faculdade Anglo-Americano é promover a formação plural e generalista de profissionais, fugindo do tecnicismo que, muitasComissão Científica de Ciência vezes, acomete os cursos de graduação. Nosso objetivo central, com a realização dasda Computação comunicações de pesquisa de alunos, professores e profissionais em geral éMs. Alessandra BussadorMs. Alcione Benacchio contribuir para a formação sólida de alunos-pesquisadores, capazes de intervir eMs. Miguel Diógenes Matrakas refletir criticamente sobre o seu meio. Como sugere Booth (2000. p. 83):Esp. Ricardo Ramos Num mundo que depende não só da solução de problemas, mas também da descoberta deles [...] nenhuma capacidade é mais útilProjeto Gráfico e Edição Final do que a de reconhecer e enunciar um problema de maneira claraBruno Vinicius N. de Oliveira e concisa, uma capacidade de outro modo ainda mais importantePatrícia Regina Cenci Queiroz do que a de resolvê-lo. Se você consegue fazer isso em um cursoRubens Campos Radowitz sobre história medieval chinesa, então conseguirá fazê-lo numThiago Ranieri escritório comercial ou num gabinete do governo. (1) A comissão organizadora do I Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais da Faculdade Anglo-Americano continuará trabalhando para que essa seja a primeira de muitas oportunidades de disseminar a prática da pesquisa como algo cotidiano entre os alunos do ensino superior. Ms. Patrícia Garcia da Silva Carvalho Mena Gomes Coordenadora Acadêmica FAA – Faculdade Anglo-Americano Unidade de Foz do Iguaçu. 1(BOOTH, W. C.; COLOMB. G. G.; WILLIANS. J. M. A arte da pesquisa. São Paulo: Martins Fontes, 2000.)
  3. 3. 1 Catalogação da Publicação na Fonte. FAA – Faculdade Anglo-Americano/ Biblioteca Central. Divisão de Processamento Técnico.327 Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais. (1.: 2010: Foz do Iguaçu, PR). Anais eletrônico do I Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais., 05 a 07 de maio de 2010/ I Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais; Editora Patricia Regina Cenci Queiroz. – Foz do Iguaçu, PR: FAA – Faculdade Anglo- Americano, 2010. Vários autores. ISSN: 2177-997X 1. Relações Internacionais. 2. Ciência da Computação. 3. Administração. 4. Produção Científica. 5. Comunicação Científica. 6. Leitura. 7. Educadores. I. Título. II. QUEIROZ, Patricia Regina Cenci. CDU 327 : Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 1 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  4. 4. SUMÁRIO1. COMUNICAÇÕES CIENTÍFICAS – SEÇÃO TEMÁTICA I: O mundo e as Relações 04Internacionais A SITUAÇÃO ECONÔMICA DA ALEMANHA REUNIFICADA: OS IMPASSES NA 04 UNIFICAÇÃO DOS TERRITÓRIOS A INFLUÊNCIA DAS COMUNIDADES EPISTÊMICAS NA POLÍTICA EXTERNA 05 AMBIENTAL BRASILEIRA OS IDEAIS DE LIBERDADE, DEMOCRACIA E EQUIDADE DA POLÍTICA EXTERNA 06 AMERICANA E AS CONTRADIÇÕES DOS NEOCONSERVADORES: UMA ANÁLISE DA DOUTRINA BUSH PÓS UNIFICAÇÃO: A ECONOMIA ALEMÃ E O PACTO DE SOLIDARIEDADE 07 A TRANSIÇÃO DO ESTADO DA CORTINA DE FERRO PARA A ECONOMIA DE LIVRE 08 MERCADO - UM ESTUDO DE CASO SOBRE A POLÔNIA COMO PRINCÍPIO DA DESINTEGRAÇÃO DA UNIÃO SOVIÉTICA O ESTADO DA PALESTINA: UTOPIA OU REALIDADE? 09 TRANSFORMAÇÕES TERRITORIAIS PÓS-GUERRA FRIA: UMA ANÁLISE DE UM NOVO 10 DESENHO GEOPOLÍTICO INTERNACIONAL BERLINER MAUER – 21 ANOS: UMA ANÁLISE ICONOGRÁFICA 11 CRIME DE GENOCÍDIO: UM ESTUDO DE CASO DE DARFUR 12 A INSERÇÃO DOS BLOCOS REGIONAIS COMO ATORES NA GEOPOLÍTICA: UMA 13 ANÁLISE DA ESTRATÉGIA DE ENFRENTAMENTO HEGEMÔNICO PÓS-GUERRA FRIA A PARTIR DA INTEGRAÇÃO REGIONAL POLÍTICA EXTERNA DOS ESTADOS UNIDOS: A BUSCA PELA CONSOLIDAÇÃO 14 HEGEMÔNICA A PARTIR DOS ANOS 19902. COMUNICAÇÕES CIENTÍFICAS – SEÇÃO TEMÁTICA II: Ciência, Tecnologia e 15Inovação DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE SIMULAÇÃO DE APRENDIZAGEM NA ÁREA 15 DE FISIOTERAPIA: O PROJETO PACIENTE VIRTUAL DESENVOLVIMENTO DE PLATAFORMA 3D COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO 16 INSTITUCIONAL: O PROJETO ANGLO AMERICANO VIRTUAL TECNOLOGIA APLICADA NA GESTÃO DE EMPRESAS - SOFTWARE PARA GESTÃO DE 17 VENDAS EXTERNAS VIA INTERNET SOFTWARE DE GERENCIAMENTO DE PROCESSOS E ATENDIMENTOS PARA O 18 CENTRO DE NUTRIÇÃO INFANTIL DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE COMO FERRAMENTA DE MELHORIA NA 19Proceedings of the XII SIBGRAPI (October 1999) 101-104
  5. 5. 2SEGURANÇA DE BARRAGENS JUNTO AO CEASB/PARQUE TECNOLÓGICO DE ITAIPU(PTI)O DEBATE ÉTICO E MORAL EM TORNO DA POPULARIZAÇÃO DOS JOGOS EM 20BROWSER: UM BALANÇO DO PROBLEMAPROJETO DE UMA MAQUETE DE ELEVADOR DIDATICO 21SITE – OBSERVATÓRIO SOCIAL 22V – CONCURSO DE ROBÓTICA DA FAA – FACULDADES ANGLO-AMERICANO DE FOZ 23DO IGUAÇU: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA INTERDISCIPLINAR DO ENSINOSUPERIOR COM O ENSINO MÉDIOAVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS COLABORADORES COMO FERRAMENTA 24COMPETITIVA PARA AS EMPRESASDESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE CATALOGAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DO 25LABORATÓRIO DE ZOOLOGIA DA FAA – FACULDADES ANGLO-AMERICANO:RELATO DE UMA EXPERIÊNCIAA UTILIZAÇÃO DE HUB E SWITCH: UMA QUESTÃO A SER CONSIDERADA 26ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DAS FORMAS DE ARMAZENAMENTO DE DADOS ATÉ A 27CRIAÇÃO DO PENDRIVE Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 2 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  6. 6. 4 Programação do Seminário Científico Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais de 05/05/2010 a 07/05/2010 Dia 05/05/2010 Dia 06/05/2010 Dia 07/05/2010 Relações(19h00min às 20h30min): Palestra de Abertura: Gestão da Informação Ciência da Administração (19h00min às 20h30min):com Carlos Alberto dos Santos, Pro-Reitor de Pesquisa e Extensão Internacionais Computação I Mostra Científicada UNILA – Universidade Federal da Integração Latino- (das 19h00min às (das 19h00min às (das 19h00min às dos Cursos de 22h00min) 23h00min) 22h00min)Americana PALESTRA: “Possibilidade MINI-CURSOS: MESA-REDONDA: Relações de Atuação do profissional de 1. Gerenciamento de “A profissão do Relações Internacionais no Projetos com Ary Diesel Administrador” com Internacionais, Mercosul Educacional” com Ms. Françoise Lhouthé de Junior Delegados Regionais do Ciência da 2. Programação em Html Conselho Regional de Bogarin (Bacharel em com Heverson Administração (Sra. Computação e Relações Internacionais pela Sorbonne/França, atuou Damasceno Jucá Rolim Graciela Lima e Administração com mobilidade estudantil Sr.Evandro Stelle na União Européia até 2008 Teixeira Filho) e atua como Internacionalista junto a UNILA - Universidade Federal da Integração Latino-Americana) (das 20h30min às 20h45min) Coffee break Coffee break Coffee breakRelações Ciência da Administração (20h45min às 23h00min): (20h45min às 23h00min):Internacionais Computação (das 20h45min às Continuação da Programação Cerimonial de(das 20h45min às (das 20h45min às 23h00min)23h00min) 23h00min) PALESTRA: Encerramento doPALESTRA: “Comércio PALESTRA: “A “Empreendedorismo e Evento eExterior e Legislação tecnologia da informação Incubação de EmpresasAduaneira na Tríplice no controle de tráfego Juniores” com Antônio Premiação dosFonteira” com Esp. aéreo” com 1º Sarg. Esp. em Comunicações Fernando Terna Machado MelhoresMarisa Ciufa (Gerente do PTI(Comissãria Pibernat) Hudson Teles Stauffer e Empreendedorismo) Trabalhos 1º Sargento Esp. em Controle de Tráfego Aéreo Renato Adir Fressato Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 4 : FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  7. 7. Seção Temática I: O mundo e as Relações Internacionais 4COMUNICAÇÕES CIENTÍFICASA SITUAÇÃO ECONÔMICA DA ALEMANHA REUNIFICADA: OS IMPASSES NAUNIFICAÇÃO DOS TERRITÓRIOS Felipe Fagundes Grapiglia Mayck Willian dos Santos FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: fagundesf@hotmail.com; maycks2w@hotmail.comCom a queda do simbólico muro de Berlim em novembro de 1989, deu-se início areunificação da Alemanha (Ocidental e Oriental) no dia 3 de outubro deste mesmo ano.Todavia, como consequência do período de separação, verifica-se que após a reunificaçãopersistirá a continuação de obstáculos nos territórios que pertenciam à ex-AlemanhaOriental. Nesse sentido foi objetivo deste trabalho entender as consequências econômicaspara a Alemanha Oriental e Ocidental, pós-queda do muro. Para construção destetrabalho, foi realizado uma revisão de literatura por meio de periódicos, livros, jornais esítios eletrônicos especializados sobre o tema. O problema econômico (no qual o processode reunificação fracassou, mesmo com o 1,3 trilhões de euros investidos no ultimos 15anos) e foram investidos basicamente em infra-estrutura – estradas, ferrovias etelecomunicações – deixando de lado outros segmentos igualmente relevantes para oprocesso de reunificação. Parte deste montante financeiro investidos desde 1990 veio doPacto de Solidariedade, um programa de ajuda financeira ao Leste. Os trabalhadores doOeste pagam, há 15 anos, 5,5% do valor bruto de seus salários para financiar projetos deinfra-estrutura na ex-Alemanha Oriental. O pacto vale até 2019 e nos próximos 14 anosestão previstos a transferência de 156 bilhões de euros da renda ocidental para o Leste.Deste modo diversas empresas foram fechadas e as grandes companhias do lado ocidental(que de repente viram um mercado de 17 milhões de pessoas se abrir) não tinhaminteresse no desenvolvimento de uma economia própria na região que ainda dava osprimeiros passos no capitalismo. Assim, salvo grandes centros como Dresden e Leipzig,que conseguiram atrair empresas do Oeste, a economia da ex-Alemanha Oriental é poucocompetitiva, formada por empresas de pequeno porte e que atendem somente o mercadolocal. Apesar de o país ter sido unificado, a economia continua a separar a Alemanha emduas; por exemplo, a renda média do país é de 36 mil euros ao ano, enquanto que no Lestea média cai para 22,8 mil euros anuais. Entretanto, todo o esforço para financiar a regiãooriental não parece ser suficiente, uma vez que os Estados usam o dinheiro destinado parainfra-estrutura para cobrir déficts orçamentários (que chegam a 40% do repasse total doPacto de Solidariedade).Palavras-chave: Muro de Berlim; Pacto de Solidariedade; Alemanha reunificada;Alemanha Oriental; Alemanha Ocidental.Orientador: Patricia Regina Cenci Queiroz Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 4 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  8. 8. Seção Temática I: O mundo e as Relações Internacionais 5A INFLUÊNCIA DAS COMUNIDADES EPISTÊMICAS NA POLÍTICA EXTERNAAMBIENTAL BRASILEIRA Vitor Alves Domingues Fabiane Ghilardi FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: vitoralves82@yahoo.com.br; fabiane_ghilardi@hotmail.comO Brasil, ao longo das últimas cinco décadas, passou por modificações em sua políticaexterna. Diversos fatores influenciaram nessas mudanças, como as crises econômicasinternacionais e alterações de regime político interno. Porém, fatores e grupos não tãoevidentes marcaram sua influência na mudança da postura internacional brasileira, comoas comunidades epistêmicas. A comunidade epistêmica é uma rede de profissionais comreconhecida especialização e competência num domínio particular e com uma afirmaçãode autoridade sobre conhecimento politicamente relevante naquele domínio ou área. Estescompartilham princípios e valores, com o objetivo de influenciar os interesses de Estadosou de salientar dimensões específicas de certas questões para que políticos venham adefinir seus interesses. O objetivo deste trabalho é verificar a influência das comunidadesepistêmicas nas relações internacionais do Brasil, especificamente nas questões ambientais.Este estudo possui caráter exploratório e descritivo, realizado pelo método bibliográfico eutilizando-se de fontes secundárias. A fundamentação teórica segue o conceito decomunidades epistêmicas de Ernst Haas. Postula-se como hipótese a confirmação de quecomunidades epistêmicas são decisivas na construção da política externa brasileirareferente à questão da proteção do meio ambiente, principalmente após a década de 1960.Espera-se que esta pesquisa contribua para expor a importância de grupos externos àpolítica como atores relevantes no sistema de relações internacionais entre os Estados.Palavras-chave: Comunidades Epistêmicas; Política Externa; Meio Ambiente; Brasil.Orientador: Rodrigo Tadeu Felismino Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 5 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  9. 9. 6 Seção Temática I: O mundo e as Relações InternacionaisOS IDEAIS DE LIBERDADE, DEMOCRACIA E EQUIDADE DA POLÍTICAEXTERNA AMERICANA E AS CONTRADIÇÕES DOS NEOCONSERVADORES:UMA ANÁLISE DA DOUTRINA BUSH A INFLUÊNCIA DAS COMUNIDADESEPISTÊMICAS NA POLÍTICA EXTERNA AMBIENTAL BRASILEIRA Cecília Beatriz Sanchez Helen Caroline Schooler FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: tinita_tnt@hotmail.com; helenschossler@gmail.comO Brasil, ao longo das últimas cinco décadas, passou por modificações em sua políticaexterna. Diversos fatores influenciaram nessas mudanças, como as crises econômicasinternacionais e alterações de regime político interno. Porém, fatores e grupos não tãoevidentes marcaram sua influência na mudança da postura internacional brasileira, comoas comunidades epistêmicas. A comunidade epistêmica é uma rede de profissionais comreconhecida especialização e competência num domínio particular e com uma afirmaçãode autoridade sobre conhecimento politicamente relevante naquele domínio ou área. Estescompartilham princípios e valores, com o objetivo de influenciar os interesses de Estadosou de salientar dimensões específicas de certas questões para que políticos venham adefinir seus interesses. O objetivo deste trabalho é verificar a influência das comunidadesepistêmicas nas relações internacionais do Brasil, especificamente nas questões ambientais.Este estudo possui caráter exploratório e descritivo, realizado pelo método bibliográfico eutilizando-se de fontes secundárias. A fundamentação teórica segue o conceito decomunidades epistêmicas de Ernst Haas. Postula-se como hipótese a confirmação de quecomunidades epistêmicas são decisivas na construção da política externa brasileirareferente à questão da proteção do meio ambiente, principalmente após a década de 1960.Espera-se que esta pesquisa contribua para expor a importância de grupos externos àpolítica como atores relevantes no sistema de relações internacionais entre os Estados.Palavras-chave: Neoconservadorismo; Política Externa; Doutrina Bush; Tradição política.Orientador: Rafael Mandagaran Gallo Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 6 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  10. 10. Seção Temática I: O mundo e as Relações Internacionais 7PÓS UNIFICAÇÃO: A ECONOMIA ALEMÃ E O PACTO DE SOLIDARIEDADE Caroline Andreola Eric Van Der Linden Meyre Ane Aparecida da Silva FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: carolandreola@hotmail.com; sr.eric@hotmail.com; meyre_anefoz@hotmail.comO Brasil, ao longo das últimas cinco décadas, passou por modificações em sua políticaexterna. Diversos fatores influenciaram nessas mudanças, como as crises econômicasinternacionais e alterações de regime político interno. Porém, fatores e grupos não tãoevidentes marcaram sua influência na mudança da postura internacional brasileira, comoas comunidades epistêmicas. A comunidade epistêmica é uma rede de profissionais comreconhecida especialização e competência num domínio particular e com uma afirmaçãode autoridade sobre conhecimento politicamente relevante naquele domínio ou área. Estescompartilham princípios e valores, com o objetivo de influenciar os interesses de Estadosou de salientar dimensões específicas de certas questões para que políticos venham adefinir seus interesses. O objetivo deste trabalho é verificar a influência das comunidadesepistêmicas nas relações internacionais do Brasil, especificamente nas questões ambientais.Este estudo possui caráter exploratório e descritivo, realizado pelo método bibliográfico eutilizando-se de fontes secundárias. A fundamentação teórica segue o conceito decomunidades epistêmicas de Ernst Haas. Postula-se como hipótese a confirmação de quecomunidades epistêmicas são decisivas na construção da política externa brasileirareferente à questão da proteção do meio ambiente, principalmente após a década de 1960.Espera-se que esta pesquisa contribua para expor a importância de grupos externos àpolítica como atores relevantes no sistema de relações internacionais entre os Estados.Palavras-chave: Muro de Berlim; Economia alemã; Unificação; Pacto de Solidariedade;Comunidades Epistêmicas; Política Externa; Meio Ambiente; Brasil.Orientador: Rafael Mandagaran Gallo Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 7 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  11. 11. Seção Temática I: O mundo e as Relações Internacionais 8A TRANSIÇÃO DO ESTADO DA CORTINA DE FERRO PARA A ECONOMIA DE LIVREMERCADO - UM ESTUDO DE CASO SOBRE A POLÔNIA COMO PRINCÍPIO DADESINTEGRAÇÃO DA UNIÃO SOVIÉTICA Isel Judit Talavera Larrissa Sauer FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: iseljudit@hotmail.com; larisauer@gmail.comCompreender o processo histórico da transição de um país comunista para um regime democráticoacarreta a necessidade de abranger a discussão sob múltiplas dimensões. Nesta comunicação,centramos a análise na dimensão histórico-social, considerando como aspecto fundamental para atransição da Polônia comunista para um país de livre mercado. O totalitarismo de Estado dospaíses comunistas requeria uma sociedade inerte na qual poderia assentar um governo forte edominador. Diferentemente do que aconteceu na Polônia nas décadas de 70 e 80, a sociedademostrava-se crítica, ativa e engajada em movimentos sociais e sindicais com grande apoio massivoda população. Foram os movimentos sindicais que originaram o fim do regime comunista naPolônia. A atuação do Movimento Solidariedade, liderado por Lech Walesa teve uma essencialatuação durante todo o processo de transição e ruptura do regime comunista. Após grandesmanifestações e uma crítica situação econômica seguida de greves e paralisações pela qual o paíspassava, fortaleceu-se a organização da sociedade civil contra um regime extremamente elitista eburocratizado. Desta forma a participação cívica no processo de transição fora muito importante,pois apesar de que a classe média apoiava o Estado comunista totalitário, o MovimentoSolidariedade contou com o apoio dos operários, intelectuais e essencialmente da mais forteinstituição polonesa, a Igreja Católica. Esta possuiu importante papel na sustentação do processode negociações com o regime comunista, pois o Movimento Solidariedade, que sofria pressões esanções de ilegalidades, obteve sua legalização formal após o apelo do Papa João Paulo II no finaldos anos 80. Assim a Igreja Católica demonstrou um forte sentimento de nacionalismo e deindependência, valor este que contribuiu para o fortalecimento das atuações sindicais. O avançadograu de autonomia da sociedade civil polonesa frente à crise econômica que atravessava o país nogoverno de Wojciech Jaruzelski, pressionado por greves permitiu uma negociação do EstadoComunista com a oposição. A transição do Estado da Cortina de Ferro foi liderada pela sociedadenuma ‘derrota negociada’ do regime. Da ‘Mesa Redonda’ de 1988 do governo comunista deJaruzelski e da oposição sairiam importantes resultados que conduziriam à ruptura do regimetotalitário proporcionando ao país uma redemocratização limitada e gradual que ganharia peso eforça nas aberturas para eleições democráticas nos anos seguintes. Assim o primeiro governo nãocomunista da Europa do Leste seria conduzido por Tadeusz Mazowiecki, em 1989, econsequentemente ocorreria gradativamente a desintegração da União das Repúblicas SocialistasSoviéticas, sendo a Polônia, um país carregado de valores sociais a iniciar a transição democráticana importante virada na história da humanidade pós-queda do Muro de Berlim.Palavras-chave: Transição Democrática; Comunismo; Movimento Solidariedade; Polônia;Livre-MercadoOrientador: Rafael Mandagaran Gallo Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 8 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  12. 12. Seção Temática I: O mundo e as Relações Internacionais 9 O ESTADO DA PALESTINA: UTOPIA OU REALIDADE? Ariel Luiz Boldrini Nejme Abdo Joma Emilia Calderón de Paula FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: ariel_boldrini@hotmail.com; efern1980@hotmail.com; nejme_joma@hotmail.comO tema desta pesquisa é historicamente complexo e delicado. O conflito entre judeus epalestinos inicia-se no começo do século XX e persiste até os dias atuais, vitimando civisde ambos os lados e sem uma previsão de solução de curto prazo para o encerramento dashostilidades. O ponto de partida da pesquisa foi o Acordo de Paz de Oslo, elaborado em1992. Por ser a primeira iniciativa que conseguiu colocar à mesa de negociações aOrganização de Libertação da Palestina (OLP) e o Estado de Israel, este acordo éconsiderado um marco na busca pela paz para o conflito árabe-israelense. O objetivo destetrabalho foi o de entender as origens do conflito e como os atores (Liga Árabe, EUA, Israel,OLP, Hamas) influenciaram, de forma positiva ou negativa, no processo de construção dapaz na região. A metodologia aplicada consiste em análise documental dos Acordos dePaz de Oslo até os dias atuais, ponderando com uma análise dos atores envolvidos nasiniciativas e desenvolvimento por meio de revisão de literatura especializada na temática.A pesquisa encontra-se em desenvolvimento, não apresentando resultados conclusivos,todavia, temos por hipótese que a atuação dos envolvidos contribui para a instabilidadeda região sendo um entrave para o estabelecimento da paz.Palavras-chave: Israel; Palestina; Paz; Conflito; Oslo; Oriente Médio.Orientador: Rodrigo Tadeu Felismino Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 9 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  13. 13. Seção Temática I: O mundo e as Relações Internacionais 10TRANSFORMAÇÕES TERRITORIAIS PÓS-GUERRA FRIA: UMA ANÁLISE DE UMNOVO DESENHO GEOPOLÍTICO INTERNACIONAL Andressa Stephanie Dallo Caroline Bastianello da Silva Gleika Marta Moroginski de Almeida Isabel Cristina Costa Louzada Jociane Santos Ferreira Luiz Augusto Garcia FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: andressadallo@gmail.com; carolbastianello@hotmail.com; gleikaa_@hotmail.com; isabel_louzada@hotmail.com; jociane_sf@hotmail.com; x_luiz_augusto_x@hotmail.comA Alemanha foi dividida em 13 de Agosto de 1961, em uma parte Ocidental e Orientaldecorrentes de um conjunto de acontecimentos históricos do contexto da segunda GuerraMundial que segmentou o território alemão em uma parte capitalista e outra socialista.Desde a Queda do Muro de Berlim há cerca de 20 anos, houve profundas modificações nageografia política, não só da Alemanha como da Europa Oriental. O objetivo destetrabalho foi realizar uma análise da transformação do mapa-múndi político entre 1989 e2009, contabilizando os países surgidos e desaparecidos no período e descrever os casosmais emblemáticos como: URSS, Alemanha, Iugoslávia, Tchecoslováquia e Timor-leste.Para a elaboração da comunicação, foram confrontados mapas-múndi políticos de 1989 e2009, além de diversos sítios eletrônicos que disponibilizam informações sobre asmudanças territoriais que ocorreram devido ao evento da Queda. As análises dastransformações territoriais apontam que após o fim da Guerra Fria, diferentes regiões queestavam ligadas à antiga URSS, passam a lutar por seus processos de independênciapolítica e, num espaço de tempo de pouco mais de 20 anos, reconfiguraram o desenho e asfronteiras do leste europeu e outras partes do mundo.Palavras-chave: Geopolítica; U.R.S.S.; Guerra Fria; mapa mundi; divisão territorial.Orientador: Fábio Aristimunho Vargas Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 10 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  14. 14. Seção Temática I: O mundo e as Relações Internacionais 11 BERLINER MAUER – 21 ANOS: UMA ANÁLISE ICONOGRÁFICA Ana Carolina Rosso Oliveira Bruno Vinícius do Nascimento Oliveira Felipe Salatino Flávio Henrique Segatto Leila Yatim Lucas Sena Dembourgurski Saade Marraui FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: anacarolinarosso28@hotmail.com, vin.oliv@live.fr, cabeludo_doido@hotmail.com; segattox@gmail.com; leila.yb@hotmail.com; dann.denk.lucas@hotmail.deApós a Segunda Guerra Mundial, Berlim, a capital da Alemanha foi dividida por ummuro, o Muro de Berlim, divisão esta decorrente do conflito ideológio que tomava contado sistema internacional, um conflito que bipolarizou o mundo entre o capitalismo e ocomunismo. O objetivo desta comunicação foi o de analisar o significado do muro nocontexto pré e pós Guerra Fria e suas representações e, para isso, utilizamos fotografiasque vão desde a Berlim pré-muro, passando pela construção, sua vigência e após a suaqueda. As fotografias foram extraídas de sítios eletrônicos da imprensa alemã e de acervosdigitalizados disponíveis online. Após a coleta, as fotografias foram ordenadascronologicamente e analisadas historicamente. A análise das fotografias revela um grandenúmero de visões sobre a Alemanha, bem como disparidades sociais, econômicas ediferenças culturais marcantes entre a Alemanha Oriental e Ocidental, e a influência que oconflito ideológico entre as duas principais potências da época (E.U.A. e U.R.S.S.)exerceram em cada um dos territórios divididos após a cisão do país e consequenteconstrução do Muro de Berlim.Palavras-chave: Guerra Fria; Muro de Berlim; Alemanha; Imagens; representação visual.Orientador: Rafael Mandagaran Gallo Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 11 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  15. 15. Seção Temática I: O mundo e as Relações Internacionais 12 CRIME DE GENOCÍDIO: UM ESTUDO DE CASO DE DARFUR Mariah Portinho Oliveira Talita Soares dos Santos Samara Rauber Washington FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: mariahportinho@hotmail.com; talitassds@hotmail.com; samara.rw@hotmail.comEm pleno século XXI, após 62 anos de oficialização dos Direitos Humanos, ainda verifica-se a ocorrência de crimes de genocídio em diferentes regiões e contextos internacionais,tais como: Camboja, Bósnia, Ruanda, entre outros. O objetivo deste trabalho foi o deanalisar se o conflito ocorrido no Sudão poderia ter sido evitado conforme os critériosprevistos pela Convenção para a Prevenção e Repressão do Crime de Genocídio. Para arealização da pesquisa usamos como recurso análise de documentações da ONU, análisede tratados e convenções ratificados para proteção de crimes contra a humanidade,bibliografias sobre Direitos Humanos e notícias vinculadas junto aos meios midiáticosespecificamente sobre o caso de Darfur. Análises preliminares apontam que, apesar doreferido instrumento jurídico assinado por diferentes Nações, a Convenção possui limites,dentre os quais se destaca o fato de a mesma não fazer o possível para prevenir ogenocídio, como a indefinição das classes de grupos protegidos. Em março de 2009, oTribunal Penal Internacional emitiu mandado de prisão contra o Presidente Omar HassanAl Bashir por crimes contra a humanidade e de guerra civil em Darfur. Isto reflete apunibilidade para estes específicos crimes, mas ilustra também que os instrumentosjurídicos internacionais, por si só, não são capazes de conter ações criminosas como asacontecidas recentemente em Ruanda e Darfur.Palavras-chave: Direitos Humanos; Genocídio; Darfur.Orientador: Maria Jacira Pereira Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 12 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  16. 16. Seção Temática I: O mundo e as Relações Internacionais 13A INSERÇÃO DOS BLOCOS REGIONAIS COMO ATORES NA GEOPOLÍTICA:UMA ANÁLISE DA ESTRATÉGIA DE ENFRENTAMENTO HEGEMÔNICO PÓS-GUERRA FRIA A PARTIR DA INTEGRAÇÃO REGIONAL Tiago Mattana Ana Claudia dos Santos José Alexander Szwako FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: titiagomat@hotmail.com; anaclaudiagrotto@hotmail.com; jaszwako@hotmail.comEm termos geopolíticos, tradicionalmente, sempre foram os Estados os que lutaram pelopoder no cenário internacional e as suas vantagens ou desvantagens sempre estiveramrelacionadas às suas características geográficas, a saber, principalmente, a sua população,o seu território, recursos naturais e a sua economia, cuja combinação resulta, em maior oumenor instância, em uma razão proporcional a sua força bélica. Durante a Primeira GuerraMundial, as potências que lutavam no tabuleiro geopolítico foram a Grã Bretanha, aRússia, a França, os Estados Unidos, a Alemanha, o Império Austro-húngaro e o ImpérioTurco-otomano. Já na Segunda Guerra Mundial os conflitos geopolíticos centraram-seprincipalmente na antiga U.R.S.S., E.U.A, Grã Bretanha, China, França, Alemanha, Itália eJapão. Após as grandes guerras e instauração do período conhecido como Guerra Fria, omundo viveu um período bipolar, com a supremacia de duas grandes potências: os EUA ea U.R.S.S. Com o colapso da União Soviética, marcada em termos históricos com a préviaqueda do Muro de Berlim, o mundo passou a ter só uma grande potência, hegemônica einalcançável por qualquer outro Estado no mundo. Este cenário incentivou aos países a sereunirem em blocos regionais, para que unindo as suas forças pudessem defender os seusinteresses de melhor maneira. A partir deste contexto pós-guerra fria. O objetivo destetrabalho foi o de analisar a formação de blocos regionais como estratégia geopolítica namanutenção de seus interesses, particularmente o Mercado Comum Europeu ou a UniãoEuropéia. A metodologia empregada no trabalho foi a descritiva-analítica realizada pormeio de revisão de literatura. A análise dos materiais levantados revela que uma dasprincipais manifestações desta estratégia de formação de blocos regionais manifesta-se nacriação da União Européia e que, a partir deste novo cenário internacional pós-guerra fria(pós-mundo bipolar) os blocos regionais passam a desempenhar um papel fundamentalenquanto atores do cenário geopolítico internacional.Palavras-chave: Blocos Regionais, Geopolítica, Pós-Guerra Fria.Orientador: Fabio Aristimunho Vargas Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 13 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  17. 17. Seção Temática I: O mundo e as Relações Internacionais 14POLÍTICA EXTERNA DOS ESTADOS UNIDOS: A BUSCA PELA CONSOLIDAÇÃOHEGEMÔNICA A PARTIR DOS ANOS 1990 Edina Batista da Cruz Joel Pastorini Rafael Zamberlan FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: rafazamba@hotmail.com; alfatecpy@alfatecpy.com;casanossa_2@hotmail.comA política econômica externa dos Estados Unidos a partir dos anos 1990 coincidiu emalguns pontos fundamentais, em contraste com a postura defensiva da década anterior, emuma postura mais agressiva no cenário internacional. A característica central da novaestratégia residiu na busca dos instrumentos compatíveis com a condição de potênciasingular hegemônica. O desafio norte-americano foi o de afirmar sua hegemonia em umcenário globalizado e individualista, o que os levou a sustentarem este poderiohegemônico em um sistema alicerçado em fundamentos teóricos que contradizem com aação internacional dos EUA. Seus recursos concretos de poder (dimensão estrutural) asinstituições e organizações de caráter multilateral, das quais detêm a liderança (dimensãoinstitucional) e fontes diversas, como a ideologia, as visões de mundo os projetos e astáticas de convencimento, permitiram ampliar sua aceitação por outros ESTADOS,mantendo e legitimando sua supremacia. O objetivo desta comunicação é discutir asconseqüências da postura adotada pela política externa norte-americana pós década de1990, buscando entender se a economia norte-americana e os recursos diplomáticosadotados, serão por si só capazes de legitimar o poderio americano ou, serão necessários oemprego da força para buscar a preservação de valores ideológicos, tais como a liberdade,a democracia e o livre mercado. Esta pesquisa é do tipo descritivo-analítica e usamosrevisão de literatura sobre a temática para caracterizar a política externa norte-americanapós anos 1990. Os dados levantados proporcionam uma série de questionamentos edesdobramentos no cenário internacional, mas a principal indagação que se sobressaineste trabalho é: Terá a hegemonia norte-americana poder de estruturar e padronizar osprocessos de globalização de mercados, fiscalizar a conduta das empresas transnacionais eainda manter a paz, a liberdade e a democracia?Palavras-chave: Política Externa; Hegemonia; Multilateral.Orientador: Rafael Mandagaran Gallo Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 14 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  18. 18. Seção Temática II: 15 Ciência, Tecnologia e OrganizaçõesCOMUNICAÇÕES CIENTÍFICASDESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE SIMULAÇÃO DE APRENDIZAGEM NAÁREA DE FISIOTERAPIA: O PROJETO PACIENTE VIRTUAL Daniel Franco Pereira Junior Jefferson de Oliveira Chaves Renato Pereira de Oliveira FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: paciente.virtual@hotmail.comAtualmente são inúmeras as possibilidades tecnológicas que podem auxiliar o processo deaprendizagem, tornando-o mais dinâmico e didático, tais como Moodle, Amadis, entreoutras ferramentas. Seguindo esse princípio, o projeto PACIENTE VIRTUAL, teve comoobjetivo desenvolver um software de simulação de pacientes com diferentespossibilidades de patologias fisioterápicas e que, por meio de um questionário clínico(anamnese) possibilitará ao aluno verificar e analisar as melhores opções disponíveis paraatendimento em um ambiente simulado. Como fonte de informações para esta pesquisa,usamos dados obtidos por meio de entrevistas com docentes e discentes que prestamatendimentos clínicos no Laboratório de Fisioterapia da Faculdade Anglo Americano(LAPEF), assim como entrevistas feitas com diferentes profissionais da área de fisioterapia.O software integra hipertexto, imagens e possíveis animações, além de adequar-se aoparadigma de aprendizado construtivista. Acredita-se que a utilização deste software,ainda em desenvolvimento, poderá tanto proporcionar um ambiente de aprendizagemmais interativo, quanto ampliar o foco de possibilidades clínicas para os discentes,aperfeiçoando os processos de ensino e aprendizagem.Palavras-chave: Software Educacional; Anamnese; Fisioterapia; Paciente Virtual.Orientador: Miguel Diogenes Matrakas Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 15 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  19. 19. Seção Temática II: 16 Ciência, Tecnologia e OrganizaçõesDESENVOLVIMENTO DE PLATAFORMA 3D COMO FERRAMENTA DEDIVULGAÇÃO INSTITUCIONAL: O PROJETO ANGLO AMERICANO VIRTUAL João Paulo Mattei Thiago de Lima Barbosa Willian de Souza Brecher FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: thiago.delima.barbosa@gmail.comA Faculdade Anglo Americano de Foz do Iguaçu (FAAFI) iniciou suas atividades no anode 2003 e tem sido uma instituição de grande prestígio na região, com uma variedade decursos em diversas áreas. A FAAFI tem um grande espaço físico, contando com diversoslaboratórios e outros ambientes educativos em seu campus. Dentre os laboratóriosdestacam-se os de informática, biologia, meio ambiente, robótica, psicologia e outrosutilizados por diferentes cursos de graduação e pós-graduação. Por possuir uma áreaextensa, é possível que muitas pessoas desconheçam a estrutura física da própriainstituição em que estudam. Buscando dimensionar o grau de conhecimento da instituiçãopor docentes e discentes da FAA, elaboramos um questionário onde professores e alunosexpressaram o grau de conhecimento sobre a estrutura física da instituição. A proposta dacomunicação é desenvolver um ambiente virtual 3D que simule a estrutura da FaculdadeAnglo Americano de Foz do Iguaçu, oferecendo a oportunidade para que todas as pessoaspossam conhecer sua estrutura e seus principais laboratórios por meio de acesso a web.Para realizar este projeto foi realizado um levantamento sobre trabalhos já existentes sobreambientes virtuais e itens que atuem para sua melhor adequação. Também foramrealizados testes com acadêmicos e professores da faculdade, avaliando a facilidade deuso, aprendizado, presença e outros aspectos do ambiente virtual por meio dequestionários.Palavras-chave: Ambiente virtual; Faculdade Anglo Americano; Laboratório.Orientador: Ana Paula Toome Wauke Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 16 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  20. 20. Seção Temática II: 17 Ciência, Tecnologia e OrganizaçõesTECNOLOGIA APLICADA NA GESTÃO DE EMPRESAS - SOFTWARE PARAGESTÃO DE VENDAS EXTERNAS VIA INTERNET David Bruno de Jesus Pereira Fábio Noth Rodrigo Garbelotti Leite FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: dvd_br@hotmail.comAtualmente diversas empresas oferecem aos seus consumidores uma modalidade devenda denominada venda externa, que consiste em um consultor de vendas se deslocar atéa casa do cliente para lhe apresentar os produtos da empresa, o que acaba ocasionandouma maior dificuldade de controle e comunicação em tempo real entre a empresa e oconsultor de vendas. Nesse panorama existe um desejo de aperfeiçoar e tornar eficientetodos os processos envolvidos em uma venda externa, se aproximando ao máximo de umavenda que o cliente vai até a loja para comprar os produtos. O objetivo é fazer com que oconsultor tenha em suas mãos uma ferramenta eficaz capaz de dar a ele todo o suporteque a empresa oferece aos consultores internos. A solução proposta consiste emimplementar um software para gestão de vendas externas via internet e um banco dedados contendo todas as informações necessárias ao consultor e a empresa no processo devenda externa. O software poderá acessar o banco de dados em tempo real, facilitando eotimizando todo o processo, realizando a venda de forma eficiente e simplificada. O focoda pesquisa será o mercado de livrarias e materiais escolares da região de Foz do Iguaçu,onde será feito o levantamento de dados aplicando questionários específicos a fim delevantar os requisitos necessários para a implementação da solução. Para odesenvolvimento do projeto, inicialmente serão modelados os processos de negócios deuma venda externa seguindo a metodologia BPM (Modelagem de processos de negócio), com oobjetivo de compreender as atividades envolvidas no processo de venda externa eencontrar soluções para as mesmas. Serão utilizados os conceitos de engenharia desoftware desde a idealização do projeto, passando pela fase de implantação e chegando àfase de testes. Com base nesses conceitos serão gerados vários artefatos, tais comodiagrama de casos de uso, classe, seqüência, atividades, documento de visão entre outros.Será utilizado o laboratório de robótica da FAA para a hospedagem do banco de dados epara a realização da simulação e testes de performance e tempo de resposta do softwaredurante sua utilização em uma venda externa.Palavras-chave: Tecnologia Aplicada a Gestão de Empresas; Software Web; Tecnologia deInformação.Orientador: Alessandra Bussador Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 17 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  21. 21. Seção Temática II: Ciência, Tecnologia e Organizações 18SOFTWARE DE GERENCIAMENTO DE PROCESSOS E ATENDIMENTOS PARA OCENTRO DE NUTRIÇÃO INFANTIL Allison de Oliveira Ramos FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: aor.nas@gmail.comO Centro de Nutrição Infantil de Foz do Iguaçu (CENNI) é uma entidade civil sem finslucrativos, que atende crianças desnutridas na faixa etária entre 0 (zero) e 5 (cinco) anos.As crianças são encaminhadas até o Centro de Nutrição através de encaminhamento dosPostos de Saúde, Hospitais, Pastoral da Criança e outros segmentos da sociedade de Fozdo Iguaçu e região. O propósito do projeto “Software de Gerenciamento de Processos parao CENNI” é o desenvolvimento de um software que fará a informatização de vários dosprocessos da instituição CENNI, a fim de diminuir o acúmulo de material respectivo àsfichas de atendimento e documentos de avaliação dos profissionais da saúde que alitrabalham, tornando as tarefas desenvolvidas pelos funcionários mais ágeis e eficientes.Outro propósito é auxiliar o profissional que é responsável pelo controle financeiro dainstituição na prestação de contas, realizada periodicamente. Com a criação destesoftware, espera-se a melhoria de velocidade de atendimento da instituição CENNI,permitindo que a mesma continue atuando em seus propósitos e serviços sem asdificuldades enfrentadas atualmente quanto a cadastros, troca de informações entreprofissionais e prestação de contas.Palavras-chave: Software; Sistema; Gerenciamento; CENNI.Orientador: Miguel Diogenes Matrakas Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 18 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  22. 22. Seção Temática II: Ciência, Tecnologia e Organizações 19DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE COMO FERRAMENTA DE MELHORIA NASEGURANÇA DE BARRAGENS JUNTO AO CEASB/PARQUE TECNOLÓGICO DEITAIPU (PTI) Luiz Filipe Rondon de Moraes Alessandra Bussador FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: luizfiliperondon@hotmail.comNa Divisão de Engenharia Civil da ITAIPU os engenheiros responsáveis pela segurançafazem o monitoramento de equipamentos instalados para detectar possíveis falhas naestrutura da barragem. Porém, os dados desses equipamentos estão disponíveis empoucos terminais que precisam ser utilizados por vários usuários, de maneira que muitosfuncionários não têm acesso direto aos mesmos. Este trabalho realizado junto aoCEASB/PTI (Centro de Estudos Avançados em Segurança de Barragens) visa atender asespecificações dos requisitos estabelecidos pelos funcionários da Itaipu na Divisão deEngenharia Civil e a implementação da solução para a visualização destas informações.Esta especificação é necessária para compreensão das razões dos funcionários estaremnecessitando de sistemas para melhoria do acesso ao sistema de dados dos instrumentosde toda a Usina de Itaipu. Nesse sentido, o objetivo da pesquisa é o desenvolvimento deum software com interface amigável que mostre as informações coletadas porinstrumentos instalados na barragem e armazenadas do banco de dados ADAS. Seráutilizado a linguagem de programação C# e o PI (Plant Information), que é um softwareque contém as informações de vários outros bancos de dados, como o ADAS (Automaticdata acquisition system), que recebe os dados fornecidos pelos instrumentos espalhados pelaBarragem de Itaipu para a implementação do sistema. Para a análise de requisitos, serãorealizadas entrevistas com os engenheiros a fim de definir as tarefas que o sistema deverárealizar. Após a análise das informações, será feito a especificação do projeto seguindo aLinguagem de Modelagem Unificada (UML). A solução proposta deverá realizar umaconexão com o Banco de Dados e retornar as informações que o usuário solicitou. Estesoftware será aplicado para melhorar a segurança da barragem através da análise dasinformações contidas no banco de dados e a visualização dos mesmos através de umainterface gráfica, para que os usuários possam realizar esta análise de maneira mais ágil efácil..Palavras-chave: segurança; barragem; Itaipu; Software.Orientador: Alessandra Bussador Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 19 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  23. 23. Seção Temática II: 20 Ciência, Tecnologia e OrganizaçõesO DEBATE ÉTICO E MORAL EM TORNO DA POPULARIZAÇÃO DOS JOGOS EMBROWSER: UM BALANÇO DO PROBLEMA Leandro Bueno de Camargo Anderson de Souza Pinto MarcusVinícius Santos Salarini Douglas Mattos Mayer FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: leandrobuenocamargo@gmail.comA popularização dos jogos tem trazido um grande avanço para nossa sociedade e deixoude ser um mero entretenimento para ser parte da vida de muitos. Hoje é possível utilizaresses jogos como ferramenta para questões políticas, militares, educativas, ecológicas e atémesmo no desenvolvimento de projetos de utilidade pública. No entanto, na mesmaproporção que os jogos podem ser empregados como ferramenta de aprendizagem,muitas vezes os mesmos podem contribuir com a disseminação de linguagens emanifestações de violência, agressividade e ódio como, por exemplo, Rei do Crime e FavelaDefender. O objetivo deste trabalho foi o de realizar uma análise de jogos em browseraltamente difundidos atualmente, debatendo as questões éticas e morais colocadas pelosmesmos e o de apresentar as diferenças existentes entre os jogos operados em videogamese web games. A metodologia deste trabalho é de tipo descritiva e empregamos revisão deliteratura especializada para a realização da mesma. Os dados levantados apontam que atendência de simular uma vida real tem atraído cada vez mais usuários para um ambientesimplificado que não possui a obrigação de ser domiciliar, assim trazendo à tona questõeséticas e morais.Palavras-chave: jogos em browser; navegador; java; simulação da vida real; ética..Orientador: Tania Mara Aristimunho Vargas Paes Leme Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 20 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  24. 24. Seção Temática II: Ciência, Tecnologia e Organizações 21 PROJETO DE UMA MAQUETE DE ELEVADOR DIDATICO Esdras Calemi Rodriguez Nieto Diego Francesconi FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: labro_faa@yahoo.com.brEste projeto visa auxiliar o aprendizado dos conceitos de Fundamentos de Física, CircuitosDigitais, Programação de Computadores e Organização de Computadores por meio daconstrução de uma maquete de um prédio de cinco andares com sistema de elevador. Amaquete será construída em MDF, evidenciando os elementos necessários em um sistemade elevador. Para o comando do elevador será confeccionada uma placa de controle, querealizará o comando dos acionadores existentes na maquete de acordo com os comandosdos usuários, fornecidos através de botões existentes na maquete. A lógica defuncionamento do elevador será enviada para a placa de comando a partir de umcomputador, a qual será programada pelos alunos do curso de Ciência da Computação,visando o aprendizado dos conceitos de lógica de programação e aplicação destes emsituações reais de uso. O programa será desenvolvido pelos alunos do curso de Ciência daComputação em diferentes disciplinas e buscará ser um diferencial metodológico para oaprimoramento do ensino junto a instituição.Palavras-chave: Construção; ensino; mecanismo.Orientador: Miguel Diogenes Matrakas Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 21 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  25. 25. Seção Temática II: Ciência, Tecnologia e Organizações 22 SITE – OBSERVATÓRIO SOCIAL Esdras Calemi Rodriguez Nieto Diego Francesconi FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: labro_faa@yahoo.com.brO Projeto do Site Observatório Social é uma parceria voluntariada das Faculdades Anglo-Americano, campus de Foz do Iguaçu, com o objetivo de desenvolver um sítio eletrônicopara o Observatório Social de Foz do Iguaçu. O Observatório Social foi criado em 15 desetembro de 2009 como pessoa jurídica de direito privado, de fins não econômicos,instituição do terceiro setor, regido pelos artigos 53 a 61 do Código Civil Brasileiro, Lei nº10.406/2002, na forma de OSCIP - Organização da Sociedade Civil de Interesse Público - esegue a orientação do ICF - Instituto da Cidadania Fiscal, de Maringá. Com o crescimentodas instituições parceiras e com a necessidade de divulgação do Observatório Social foiinicializado o desenvolvimento de um site por meio de um projeto extensionistaencaminhado pela diretoria pela FAA e com o objetivo de divulgar os resultados dostrabalhos desenvolvidos pelo Observatório Social, bem como notícias relevantes aosserviços realizados. O site está sendo desenvolvido utilizando-se as linguagens HTML eCSS definidas pelo World Wide Web Consortium (W3C). Num segundo momento, o sitepassará a suportar a inserção de conteúdos a partir do próprio site, por meio de umainterface de acesso a base de dados do sistema a ser desenvolvida utilizando-se alinguagem PHP..Palavras-chave: desenvolvimento; voluntariado; web.Orientador: Miguel Diogenes Matrakas Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 22 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  26. 26. Seção Temática II: Ciência, Tecnologia e Organizações 23V – CONCURSO DE ROBÓTICA DA FAA – FACULDADES ANGLO-AMERICANODE FOZ DO IGUAÇU: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA INTERDISCIPLINAR DOENSINO SUPERIOR COM O ENSINO MÉDIOS Esdras Calemi Rodriguez Nieto Diego Francesconi FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: labro_faa@yahoo.com.brO Concurso de robótica é realizado anualmente com os acadêmicos do primeiro períododo curso de Ciência da Computação das Faculdades Anglo-Americano, campus Foz doIguaçu e com os alunos do ensino médio do Colégio Anglo-Americano. A finalidade desteprojeto extensionista é auxiliar o aprendizado dos conceitos de programação decomputadores por meio da motivação fornecida pela participação em uma atividade deensino que proporcione aos alunos visualizarem claramente os resultados de seusalgoritmos através de sua execução em robôs reais. O projeto visa também proporcionarao alunado espírito de união e de trabalho em equipe. Para o desenvolvimento desteprojeto é utilizado um robô móvel que possui sensores de faixa (lê claro e escuro) esensores de toque. O software utilizado para a programação do robô é o LEGAL, queemprega uma linguagem simples, com comandos em português. Para o concurso sãorealizados quatro aulas/treino e finalizado com uma tomada de tempo dos programasdesenvolvidos pelas equipes, ganhando a que conseguir a maior somatória total de pontosno percurso. Em caso de empate, a equipe vencedora é determinada pelo cálculo do menortempo empregado na atividade.Palavras-chave: Concurso; Ensino; Robótica.Orientador: Miguel Diogenes Matrakas Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 23 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  27. 27. Seção Temática II: 24 Ciência, Tecnologia e OrganizaçõesAVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS COLABORADORES COMO FERRAMENTACOMPETITIVA PARA AS EMPRESAS Alexssander Fernando Pedroso Luiz Henrique Ribeiro dos Santos FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: luiz_eletronic@hotmail.comO mercado cada vez mais exigente e disputado, desperta a necessidade das empresas emaperfeiçoar os processos organizacionais, de modo que os produtos e serviços ofertadossatisfaçam as necessidades dos clientes, alcançando destaque e poder competitivo. Nabusca pela melhoria contínua as pessoas desempenham papel fundamental, poisconstituem o maior patrimônio da empresa, uma vez que o desempenho das atividadesdesenvolvidas pelas mesmas pode contribuir para o êxito ou fracasso organizacional. Apresente pesquisa de estágio tem como objetivo identificar e aplicar os métodos e critériosnecessários para avaliar o desempenho dos colaboradores do Hotel Lawrence, em Foz doIguaçu, PR. O desenvolvimento da pesquisa se deu por censo realizado com oscolaboradores da empresa, através de entrevistas semi-estruturadas. O objetivo da coletade dados foi embasado na necessidade de identificação do perfil técnico e comportamentalideal para exercer os cargos presentes no organograma desta empresa. Após a análise dosresultados obtidos na coleta de dados, será possível identificar o método de avaliaçãoadequado à realidade da estrutura dos cargos. Como resultado final desta pesquisa deestágio, almeja-se realizar a avaliação desempenho e proposição de planos para ocrescimento profissional dos ocupantes dos cargos, contribuindo para o desenvolvimentodeste meio organizacional.Palavras-chave: Competitividade; desempenho; melhoria contínua.Orientador: Maria de Fátima Dias Soares Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 24 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  28. 28. Seção Temática II: Ciência, Tecnologia e Organizações 25DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE CATALOGAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DOLABORATÓRIO DE ZOOLOGIA DA FAA – FACULDADES ANGLO-AMERICANO:RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA Esdras Calemi Rodriguez Nieto Diego Francesconi FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: labro_faa@yahoo.com.brA necessidade de automatizar o Laboratório de zoologia do curso de Ciências Biológicasda FAA – Faculdades Anglo-Americano de Foz do Iguaçu foi identificada ao se constatar alentidão, bem como a ineficácia na busca de informações a cerca das peças anatômicas aserem manipuladas pelos pesquisadores, alunos e professores que fazem uso dasinstalações do Laboratório de Zoologia. Antes do curso de Ciência da Computaçãodesenvolver o software de organização dos materiais, os discentes e docentes quenecessitassem identificar um animal ou uma determinada peça anatômica do laboratóriode zoologia, necessitavam localizar manualmente a última ficha de manipulação damesma e, a partir da dela, a ficha anterior, até se localizar a ficha de origem do animal queestava sendo buscado. Este processo tornava a busca e recuperação de informação doLaboratório de Zoologia demorado, propenso a erros e dependente de um sistema decatálogo manual. O Projeto C-BIO trata do desenvolvimento de um software para oLaboratório de zoologia que fosse capaz de fazer o controle de estoque, ajudar na busca,registrar as saídas por empréstimos ou para exposições, agendar e mostrar os dias pararealização de tratamento ou serviços após as peças anatômicas estarem cadastradas nosistema, trazendo, assim, um diferencial no tempo de buscas das peças e prevenir a perdadurante as saídas do Laboratório ou por falta de tratamento..Palavras-chave: Controle de Estoque; desenvolvimento; busca; softwares.Orientador: Miguel Diogenes Matrakas Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 25 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  29. 29. Seção Temática II: Ciência, Tecnologia e Organizações 26A UTILIZAÇÃO DE HUB E SWITCH: UMA QUESTÃO A SER CONSIDERADA Bruno César Barbosa Luiz Alberto Alves Baltazar Rafael Augusto Aflen FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: tanmara@gmail.comFoi-se o tempo em que o usuário de Internet era considerado um indivíduo solitário,conectado em frente à tela de seu micro-computador e com dificuldades de socialização.Com o desenvolvimento cada vez mais acelerado da Tecnologia da Informação, o ser antessolitário, hoje pode sentir-se parte de um todo extremamente complexo, porque além deestar conectado em rede (considerada como uma estrutura física e lógica que permite ainterligação de vários computadores) ele pode compartilhar todos os demais recursos(impressora, arquivos, pastas, discos, etc.) como se fosse de cada um dos que fazem parteda rede. O objetivo deste trabalho foi o de apresentar dois dispositivos que têm a funçãode interligar computadores de uma rede entre si: o HUB e o SWICTH, além de diferenciá-los, também apresentar a forma como as informações são transmitidas entre os várioscomputadores interligados, seja através do uso do Broadcast ou por meio do Unicast.Tratar-se-á, também, do uso dos mesmos em empresas de pequeno ou grande porte. Ametodologia utilizada foi a descritiva a partir da revisão de literatura especializada naárea. Os dados analisados apontam para a utilização, cada vez maior, do HUB-SWICTH.Palavras-chave: HUB; SWICTH; Broadcast; Unicast.Orientador: Tania Maria Aristimunho Vargas Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 26 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.
  30. 30. Seção Temática II: Ciência, Tecnologia e Organizações 27A ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DAS FORMAS DE ARMAZENAMENTO DE DADOSATÉ A CRIAÇÃO DO PENDRIVE Fernando Berlatto Carlos Eduardo Giaretta Jeferson Rodrigo de Melo José Leandro Porto Targão Gilsemar Gonçalves de Almeida FAA – Faculdade Anglo-Americano de Foz do Iguaçu E-mail: tanmara@gmail.comO mercado mundial, a partir do advento e modernização acelerada da Tecnologia deInformação, vem acompanhando, desde a invenção de uma das primeiras formas dearmazenamento de dados – o papel perfurado – uma verdadeira revolução no sistema atéa criação, nos dois últimos anos do século XX, do sistema flash drive USB, o pendrive. Semperder sua função original – e principal – que é armazenar arquivos de um ambiente paraa utilização em outros, o pendrive promoveu uma grande revolução na informática, poisele pode incluir programas capazes de criptografar os dados, impedir gravações, montarum pacote básico de ferramentas para a remoção de vírus e inúmeras outras utilidadesalém da praticidade de portabilidade. O objetivo deste trabalho foi apresentar o históricocronológico da evolução de armazenamento de dados até a criação do pendrive, mostraros componente do mesmo bem como as vantagens e desvantagens de seu uso. A revisãode literatura específica foi a base para a utilização da metodologia descritiva. Os dadosanalisados apontam para a existência de melhorias inesgotáveis do uso da ferramenta dearmazenamento, pois a concorrência entre fabricantes acaba resultando na grandesatisfação dos usuários.Palavras-chave: Armazenamento; Arquivos; Pendrive; PortabilidadeOrientador: Tania Maria Aristimunho Vargas Seminário Científico de Organizações, Tecnologia e Relações Internacionais, 2010. 27 FAA - Faculdade Anglo-Americano, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil.

×