Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Problemas atimosfericos

473 views

Published on

Slide sobre Problemas Atmosféricos

Published in: Education
  • Be the first to comment

Problemas atimosfericos

  1. 1. Sumario  Introdução  Chuva acida  Soluções para chuva acida  Efeito estufa  Gases do efeito estufa  Solução para o efeito estufa  Inversão térmica  A destruição da camada de ozônio  Ilha de calor  Conclusão
  2. 2. Introdução  Neste trabalho, nos iremos falar sobre os problemas atmosféricos, que vem causando vários problemas na sociedade e vamos apresentar soluções para ele.
  3. 3. Chuva acida
  4. 4. Soluções para chuva acida  Para reduzir o problema das chuvas acidas é necessário o esforço de toda a população a uma escala planetária.  Genericamente, é necessário reduzir tudo aquilo que provoque a emissão de poluentes para atmosfera. Algumas medidas seriam:  Incentivar a utilização dos transportes coletivos, como forma de diminuir o número de veículos que circulam nas estradas.  Utilizar metros (subterrâneos ou de superfície) em substituição à frota de autocarros a diesel, ou então promover a sua substituição por frotas não poluentes (com recurso a motores elétricos, por exemplo).  Incentivar a descentralização industrial.  Dessulfurar os combustíveis com alto teor de enxofre antes da sua distribuição e consumo.  Dessulfurar os gases de combustão nas indústrias antes do seu lançamento na atmosfera.  Subsidiar a utilização de combustíveis limpos (gás natural, energia elétrica de origem hidráulica, energia solar e energia eólica) em fontes de poluição tipicamente urbanas como hospitais, lavanderias e restaurantes.  Utilizar combustíveis limpos em veículos, indústrias e caldeiras.
  5. 5. Efeito estufa  Efeito estufa é um fenômeno natural de aquecimento térmico da Terra. É imprescindível para manter a temperatura do planeta em condições ideais de sobrevivência. Sem ele, a Terra seria muito fria, dificultando o desenvolvimento das espécies.  Acontece da seguinte forma: os raios provenientes do Sol, ao serem emitidos à Terra, têm dois destinos. Parte deles é absorvida, e transformada em calor, mantendo o planeta quente, enquanto outra parte é refletida e direcionados ao espaço, como radiação infravermelha. Ou seja: cerca de 35% da radiação é refletida de volta para o espaço, enquanto os outros 65% ficam retidos na superfície do planeta. Isso por causa da ação refletora de uma camada de gases que a Terra tem, os gases estufa. Eles agem como isolantes por absorver uma parte da energia irradiada e são capazes de reter o calor do Sol na atmosfera, formando uma espécie de cobertor em torno do planeta, impedindo que ele escape de volta para o espaço.
  6. 6. Efeito estufa  Nas ultimas décadas, contudo, a concentração natural desses gases isolantes tem sido aumentada demasiadamente pela ação do homem, como a queima de combustíveis fósseis, o desmatamento e a ação das indústrias, aumentando a poluição do ar. O excesso dessa camada está fazendo que parte desses raios não consigam voltar para o espaço, provocando uma elevação na temperatura de todo o planeta, o aquecimento global. Por isso, o nome estufa é usado para descrevê-lo.  Uma estufa é um lugar úmido, abafado, semelhante a uma sauna, usado para guardar plantas em desenvolvimento e que precisam de calor e umidade. Os Gases do Efeito Estufa (GEEs), misturando-se à atmosfera, comportam-se como uma estufa, retendo o calor solar próximo à superfície terrestre.
  7. 7. Gases do efeito estufa  Os principais gases que provocam esse fenômeno são:  dióxido de carbono (CO2);  óxido nitroso (N2O);  metano (CH4);  cloro-fluor-carboneto (CFC);  São oriundos, principalmente, da queima de combustíveis fósseis e o desmatamento. Em excesso, o efeito estufa causa um superaquecimento, provocando conseqüências desastrosas, como o derretimento de parte das calotas polares; mudanças climáticas; elevação do nível dos oceanos; maior incidência de fenômenos como furacões, tufões, ciclones; secas; extinção de espécies; destruição de ecossistemas e ondas de calor.  Visando diminuir as emissões dos GEEs, a Organização das Nações Unidas (ONU) convocou vários países para assinar um tratado, em 1997, denominado "Protocolo de Kyoto", na ocasião da Rio-92ou Eco- 92.
  8. 8. Efeito estufa  O acordo determina que os países industrializados diminuam entre 2008 a 2012 suas emissões de gases poluentes a um nível 5,2% menor que a média de 1990. Os Estados Unidos, o país que mais contribui para esses danos ambientais, o maior poluente do planeta, porém, não ratificaram o documento.  O Brasil está em 4º lugar no ranking dos países que mais emitem gases de efeito estufa na atmosfera. A maior contribuição brasileira fica por conta dos desmatamentos (veja: Desmatamento da Amazônia, Desmatamento da Mata Atlântica), cerca de 80% de nossas emissões
  9. 9. Soluções para o efeito estufa  Efeito estufa é um fenômeno natural de aquecimento térmico da Terra, essencial para manter a temperatura do planeta em condições ideais para a sobrevivência dos seres vivos, através de ações irresponsáveis dos seres humanos, o efeito estufa está se tornando cada vez mais intenso, o que passa a ser bastante prejudicial para a vida na Terra.  Então pequenas mudanças de atitude podem ser significativas . Abaixo listaremos algumas dicas importantes de ações individuais.  Economizar energia elétrica. Não deixe luzes acesas sem necessidade; troque as lâmpadas incandescentes pelas lâmpadas fluorescentes que poupam 68 Kg de CO2 por ano. É importante lembrar que um quilowatt de energia produzida no Brasil gera 36 Kg de CO2.  Evite utilizar carros como meios de transporte, dando preferência ao transporte coletivo e bicicletas, pois um dos principais agentes poluidores da atmosfera é o automóvel.  Dê preferência a carros a álcool. Um litro de gasolina lança 2,74 kg de CO2 na atmosfera. Ai se alguém que dirige 20 mil quilômetros em um ano reduzir 10% desse valor, seja utilizando transporte coletivo, bicicleta ou fazendo pequenos trajetos a pé, contribuirá com a redução de pelo menos 500 kg de CO2 por ano.
  10. 10. Soluções para o efeito estufa  Coma menos carne suína e bovina, pois esses animais emitem grande quantidade de metano em seus dejetos e ruminação.  Recicle o lixo e tenha mais cuidado ao consumir embalagens. Reutilizando ou reciclando o lixo evita-se a utilização de novos recursos naturais não renováveis, além de diminuir a quantidade de lixo jogado nos aterros sanitários e reduzir a quantidade de metano.  Se você tiver um quintal em sua casa, plante árvores, de preferência nativas de sua região, pois dessa forma você estará contribuindo para a manutenção da fauna e também para a redução do aquecimento global.  o efeito estufa é um fenômeno natural do qual a vida na Terra depende, mas que, em razão da queima de combustíveis fósseis, esse fenômeno vem se acentuando, causando prejuízos ao planeta em que vivemos e, conseqüentemente, a toda forma de vida na Terra.
  11. 11. Inversão térmica  . A inversão térmica é um fenômeno atmosférico muito comum nos grandes centros urbanos industrializados, sobretudo naqueles localizados em áreas cercadas por serras ou montanhas. Esse processo ocorre quando o ar frio (mais denso) é impedido de circular por uma camada de ar quente (menos denso), provocando uma alteração na temperatura.  Outro agravante da inversão térmica é que a camada de ar fria fica retida nas regiões próximas à superfície terrestre com uma grande concentração de poluentes. Sendo assim, a dispersão desses poluentes fica extremamente prejudicada, formando uma camada de cor cinza, oriunda dos gases emitidos pelas indústrias, automóveis, etc.  Esse fenômeno se intensifica durante o inverno, pois nessa época do ano, em virtude da perda de calor, o ar próximo à superfície fica mais frio que o da camada superior, influenciando diretamente na sua movimentação. O índice pluviométrico (chuvas) também é menor durante o inverno, fato que dificulta a dispersão dos gases poluentes.
  12. 12. Inversão térmica  É importante ressaltar que a inversão térmica é um fenômeno natural, sendo registrada em áreas rurais e com baixo grau de industrialização. No entanto, sua intensificação e seus efeitos nocivos se devem ao lançamento de poluentes na atmosfera, o que é muito comum nas grandes cidades.  Doenças respiratórias, irritação nos olhos e intoxicações são algumas das conseqüências da concentração de poluentes na camada de ar próxima ao solo. Entre as possíveis medidas para minimizar os danos gerados pela inversão térmica estão a utilização de bicombustíveis, fiscalização de indústrias, redução das queimadas e políticas ambientais mais eficazes.
  13. 13. A destruição da camada de ozônio  O processo de destruição da camada de ozônio, começa quando o cloro flúor carbono(CFC) é largamente utilizado pela industria em: aerossóis, ar condicionado, refrigeradores, espumas isolantes e outras substancias.  Destruidores de ozônio, também chamados de ODS(ozônio depleting substances), tais como: pesticidas, metilclorofórmia e substancias utilizadas nos extintores de incêndio, são berados na atmosfera.  Uma vez na atmosfera, esses produtos químicos, migram para astrofera, carregados por correntes de r, num processo que pode levar vários anos.  Como proteger a camada?  Conserte a sua geladeira, freezer e ar condicionado imediatamente após qualquer sinal de problemas.  Compre refrigeradores, freezers ou qualquer outro aparelho que não contenham fre on.
  14. 14. Ilha de Calor  Ilhas de calor é o nome que se dá a um fenômeno climático que ocorre principalmente nas cidades com elevado grau de urbanização. Nestas cidades, a temperatura média costuma ser mais elevada do que nas regiões rurais próximas. Para entendermos melhor este fenômeno climático, podemos usar como exemplo a cidade de São Paulo que é considerada uma ilha de calor. Como esta cidade tem grande concentração de asfalto (ruas, avenidas) e concreto (prédios, casas e outras construções), ela concentra mais calor, fazendo com que a temperatura fique acima da média dos municípios da região. A umidade relativa do ar também fica baixa nestas áreas. Outros fatores que favorecem o aquecimento da temperatura em São Paulo são: pouca quantidade de verde (árvores e plantas) e alto índice de poluição atmosférica, que favorece a elevação da temperatura. A formação e presença de ilhas de calor no mundo são negativas para o meio ambiente, pois favorecem a intensificação do fenômeno do aquecimento global.
  15. 15. Causas  De maneira geral, as ilhas de calor ocorrem nos centros das grandes cidades devido aos seguintes fatores:  Elevada capacidade de absorção de calor de superfícies urbanas como o asfalto, paredes de tijolo ou concreto, telhas de barro e de amianto;  Falta de áreas revestidas de vegetação, prejudicando o albedo, o poder refletor de determinada superfície(quanto maior a vegetação, maior é o poder refletor) e logo levando a uma maior absorção de calor;  Impermeabilização dos solos pelo calçamento e desvio da água por bueiros e galerias, o que reduz o processo de evaporação, assim não usando o calor, e sim absorvendo;  Concentração de edifícios, que interfere na circulação dos ventos;  Poluição atmosférica que retém a radiação do calor, causando o aquecimento da atmosfera (Efeito Estufa);  Utilização de energia pelos veículos de combustão interna, pelas residências e pelas indústrias, aumentando o aquecimento da atmosfera.
  16. 16. Soluções para ilha de calor  Devido a esses fatores, o ar atmosférico na cidade é mais quente que nas áreas que circundam esta cidade. Por exemplo, num campo de cultivo que situa-se nas redondezas de uma grande cidade, há absorção de 75% de calor enquanto no centro dessa cidade a absorção de calor chega a significativos 98%! O nome ilha de calor dá-se pelo fato de uma cidade apresentar em seu centro uma taxa de calor muito alta, enquanto em suas redondezas a taxa de calor é normal. Ou seja, o poder refletor de calor de suas redondezas é muito maior do que no centro dessa cidade.  Medidas para evitar a formação das ilhas de calor urbanas:  Plantio de árvores em grande quantidade nas grandes cidades. Criação de parques e preservação de áreas verdes;  Medidas para diminuir a poluição do ar: diminuição e controle da emissão de gases poluentes pelos veículos e controle de poluentes emitidos por indústrias.
  17. 17. Referencias bibliográficas  http://www.explicatorium.com/sociedade/chuvas-acidas.html  https://lechuvaacida.wordpress.com/2012/04/16/3-solucoes-e- prevencao/  http://www.infoescola.com/geografia/efeito-estufa/  http://educador.brasilescola.uol.com.br/estrategias- ensino/efeito-estufa.htm  http://brasilescola.uol.com.br/geografia/inversao-termica.htm  http://brasilescola.uol.com.br/quimica/como-destruida- camada-ozonio.htm  http://www.geografia.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteu do.php?conteudo=244
  18. 18. Chuva acida
  19. 19. Chuva acida
  20. 20. Efeito estufa
  21. 21. Inversão térmica
  22. 22. A destruição da camada de ozônio
  23. 23. Ilha de Calor
  24. 24. Soluções
  25. 25. Conclusão
  26. 26. Bons Estudos! Obrigada pela atenção.

×