09 secretariado (arquivos e documentos)

2,852 views

Published on

0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,852
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
48
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

09 secretariado (arquivos e documentos)

  1. 1. Arquivos e Documentos
  2. 2. Arquivos e Documentos Arquivo AULA 09
  3. 3. Arquivos e Documentos Arquivo Em arquivologia, arquivo é um conjunto de documentos criados ou recebidos por uma organização, firma ou indivíduo, que os mantém ordenadamente como fonte de informação para a execução de suas atividades. Os documentos preservados pelo arquivo podem ser de vários tipos e em vários suportes. As entidades mantenedoras de arquivos podem ser públicas (Federal, Estadual Distrital, Municipal), institucionais, comerciais e pessoais. AULA 09
  4. 4. Arquivos e Documentos Arquivo Em arquivologia, arquivo é um conjunto de documentos criados ou recebidos por uma organização, firma ou indivíduo, que os mantém ordenadamente como fonte de informação para a execução de suas atividades. Os documentos preservados pelo arquivo podem ser de vários tipos e em vários suportes. As entidades mantenedoras de arquivos podem ser públicas (Federal, Estadual Distrital, Municipal), institucionais, comerciais e pessoais. No Brasil, a política de arquivos públicos e privados é gerenciada pelo Conselho Nacional de Arquivos (Conarq), órgão ligado ao Arquivo Nacional. AULA 09
  5. 5. Arquivos e Documentos Etimologia Do latim archívum, lugar onde se guardam os documentos. AULA 09
  6. 6. Arquivos e Documentos Etimologia Do latim archívum, lugar onde se guardam os documentos. •Lugar onde se guardam documentos •Conjunto de documentos escritos, fotográficos, microfilmes, etc. •Conjunto de dados organizados, segundo a sua natureza e o seu uso, em suporte magnético. AULA 09
  7. 7. Arquivos e Documentos Finalidade AULA 09
  8. 8. Arquivos e Documentos Finalidade •Servir a administração: Fornecem informações e documentos necessários ao desenvolvimento das atividades, facilitam o acesso aos documentos, preservam a documentação da empresa, possibilitam o controle da produção de documentos e colocam à disposição dos usuários documentos que fornecem informações de caráter probatório ou simplesmente informativo. AULA 09
  9. 9. Arquivos e Documentos Finalidade •Servir a administração: Fornecem informações e documentos necessários ao desenvolvimento das atividades, facilitam o acesso aos documentos, preservam a documentação da empresa, possibilitam o controle da produção de documentos e colocam à disposição dos usuários documentos que fornecem informações de caráter probatório ou simplesmente informativo. •Servir à História: Fornecem informações e/ou documentos para reconstituir ou escrever a história política, social ou econômica de uma nação. Também servem de memória de uma empresa e constituem uma importante fonte de pesquisa. AULA 09
  10. 10. Arquivos e Documentos Funções do Arquivo AULA 09
  11. 11. Arquivos e Documentos Funções do Arquivo •Recolher e ordenar todos os documentos que circulam na empresa; •Avaliar e selecionar sua preservação ou eliminação; os documentos, tendo em vista •Garantir o fluxo dos pedidos de documentos provenientes dos diversos órgãos da empresa; •Arquivar os documentos, visando a recuperação da informação; •Conservar e assegurar a integridade dos documentos, evitando danos que possam ocasionar a sua perda; •Executar as funções específicas conforme a organização e administração da instituição. AULA 09
  12. 12. Arquivos e Documentos Classificações •Quanto ao uso (Teoria das três idades) AULA 09
  13. 13. Arquivos e Documentos Classificações •Quanto ao uso (Teoria das três idades) A Teoria das três idades é baseada no Ciclo vital dos documentos, segundo o qual, os mesmos passam por três fases: corrente, intermediária e permanente. AULA 09
  14. 14. Arquivos e Documentos Classificações •Arquivo corrente (Primeira idade): Segundo o Dicionário de Terminologia Arquivística (D.T.A.) de 1996, página 6, é o “conjunto de documentos estritamente vinculados aos objetivos imediatos para os quais foram produzidos e recebidos no cumprimento de atividades fim e meio e que se conservam junto aos órgãos produtores em razão de sua vigência e da freqüência com que são por eles consultados”. Essa idade corresponde a produção do documento, sua tramitação, a finalização do seu objetivo e a sua guarda. AULA 09
  15. 15. Arquivos e Documentos Classificações •Arquivo corrente (Primeira idade): Segundo o Dicionário de Terminologia Arquivística (D.T.A.) de 1996, página 6, é o “conjunto de documentos estritamente vinculados aos objetivos imediatos para os quais foram produzidos e recebidos no cumprimento de atividades fim e meio e que se conservam junto aos órgãos produtores em razão de sua vigência e da freqüência com que são por eles consultados”. Essa idade corresponde a produção do documento, sua tramitação, a finalização do seu objetivo e a sua guarda. •Arquivo Intermediário (Segunda idade): “Conjunto de documentos originários de arquivo corrente, com uso pouco freqüente, que aguardam, em depósito de armazenamento temporário, sua destinação final” (D.T.A. 1996, p. 7). Os documentos são ainda conservados por razões administrativas, legais ou financeiras. É uma fase de retenção temporária que se dá por razões de precaução. AULA 09
  16. 16. Arquivos e Documentos Classificações •Arquivo corrente (Primeira idade): Segundo o Dicionário de Terminologia Arquivística (D.T.A.) de 1996, página 6, é o “conjunto de documentos estritamente vinculados aos objetivos imediatos para os quais foram produzidos e recebidos no cumprimento de atividades fim e meio e que se conservam junto aos órgãos produtores em razão de sua vigência e da freqüência com que são por eles consultados”. Essa idade corresponde a produção do documento, sua tramitação, a finalização do seu objetivo e a sua guarda. •Arquivo Intermediário (Segunda idade): “Conjunto de documentos originários de arquivo corrente, com uso pouco freqüente, que aguardam, em depósito de armazenamento temporário, sua destinação final” (D.T.A. 1996, p. 7). Os documentos são ainda conservados por razões administrativas, legais ou financeiras. É uma fase de retenção temporária que se dá por razões de precaução. •Arquivo permanente (Terceira idade): “Conjunto de documentos custodiados em caráter definitivo, em função do seu valor” (D.T.A. 1996, p. 8). Constitui-se de documentos produzidos em geral há mais de 25 anos pelas instituições administrativas públicas ou privadas . AULA 09
  17. 17. Arquivos e Documentos Quanto à natureza •Arquivo Especial: São aqueles que requerem tratamento especial de armazenamento, independente de sua forma. Certas variáveis precisam ser controladas, pois caso contrário, podem deteriorar os documentos, (temperatura, luminosidade, umidade etc). •Arquivo Especializado: São aqueles que tratam de um assunto específico, independente da forma física,comercial e industrial.. AULA 09
  18. 18. Arquivos e Documentos Quanto à abrangência •Arquivo Setorial: São aqueles que cumprem função de arquivo corrente e, por esta razão, devem ser guardados próximos aos órgãos operacionais e por isso costumam ser descentralizados. •Arquivo Geral: São aqueles que recebem os documentos de diversos órgãos de uma mesma organização física. AULA 09
  19. 19. Arquivos e Documentos Documentos Um documento é qualquer registro de informações, independentemente do formato ou suporte utilizado para registrá-las. AULA 09
  20. 20. Arquivos e Documentos Documentos Um documento é qualquer registro de informações, independentemente do formato ou suporte utilizado para registrá-las. Instituída pela ciência arquivística, a definição supra possui caráter generalista,3 o que significa que certas ciências ou alguns de seus ramos especializados podem adotar definições mais específicas. É o caso, por exemplo, do Direito, em que um documento é definido como qualquer escrito, instrumento ou papel, público ou privado, que possua relevância jurídica e possa servir como prova. Os órgão típicos de documentação são os museus, os arquivos e as bibliotecas, cada um com as suas características peculiares. AULA 09
  21. 21. Arquivos e Documentos Classificação Quanto à procedência AULA 09
  22. 22. Arquivos e Documentos Classificação Quanto à procedência Quanto a procedência, os documentos podem ser divididos em públicos e privados, ambos podendo constituir prova de fato jurídico, ato jurídico ou de negócio jurídico. AULA 09
  23. 23. Arquivos e Documentos Classificação Quanto à procedência Quanto a procedência, os documentos podem ser divididos em públicos e privados, ambos podendo constituir prova de fato jurídico, ato jurídico ou de negócio jurídico. AULA 09
  24. 24. Arquivos e Documentos Classificação Quanto à procedência Quanto a procedência, os documentos podem ser divididos em públicos e privados, ambos podendo constituir prova de fato jurídico, ato jurídico ou de negócio jurídico. •Públicos: São emitidos por autoridade pública ou mediante procuração de autoridade pública. Por exemplo, escritura pública de compra e venda emitida por um notário. •Privados: São emitidos por um particular (pessoa física), ou por autoridade pública fora de suas funções, atribuições, oucompetência). AULA 09
  25. 25. Arquivos e Documentos Classificação Quanto ao valor Administrativo - Valor que um documento possui para a administração produtora do arquivo, na medida em que informa, fundamenta ou aprova seus atos presentes ou futuros. AULA 09
  26. 26. Arquivos e Documentos Classificação Quanto ao valor Administrativo - Valor que um documento possui para a administração produtora do arquivo, na medida em que informa, fundamenta ou aprova seus atos presentes ou futuros. •Fiscal - Valor atribuído a documentos ou arquivos para comprovação de operações financeiras ou fiscais. •Informativo - Valor que um documento possui pelas informações nele contidas, independente de seu valor probatório. •Legal - Valor processual que um documento possui perante a lei para comprovar um fato ou constituir um direito. AULA 09
  27. 27. Arquivos e Documentos Classificação Quanto ao valor •Permanente - Valor probatório ou valor informativo que justifica a guarda permanente de um documento em um arquivo. Também referido como valor histórico. •Primário - Valor atribuído aos documentos em função do interesse que possam ter para o gerador do arquivo, levando-se em conta a sua utilidade para fins administrativos, legais e fiscais. •Probatório - Valor intrínseco de um documento de arquivo que lhe permite servir de prova legal. •Secundário - Valor atribuído aos documentos em função do interesse que possam ter para o gerador do arquivo, e para outros usuários, tendo em vista a sua utilidade para fins diferentes daqueles para os quais foram originalmente produzidos. AULA 09
  28. 28. Arquivos e Documentos Quanto ao grau de sigilo AULA 09
  29. 29. Arquivos e Documentos Quanto ao grau de sigilo Brasil No Brasil, um documento pode ser classificado como ostensivo ou sigiloso. Um documento é ostensivo quando a ele não foi atribuído nenhum grau de sigilo, tendo em vista que o acesso ao seu conteúdo não põe em risco direitos individuais ou coletivos. Documentos ostensivos devem estar plenamente acessíveis. Consequentemente, um documento é sigiloso quando a ele é atribuído algum grau de sigilo, em razão de o acesso ao seu conteúdo poder colocar em risco direitos individuais ou coletivos. São estes os graus de sigilo documental •Reservado •Secreto •Ultrassecreto AULA 09
  30. 30. Arquivos e Documentos Quanto ao gênero •Textuais: Documentos impressos e manuscritos. •Cartográficos: Documentos com representações geográficas. •Iconográficos: Documentos que contém imagens estáticas (fotos). •Filmográficos: documento audiovisual. •Sonoros: Documentos contendo registros fonográficos. •Micrográficos: Microfilme e microficha. •Informáticos: HD, disquete, CD etc. AULA 09
  31. 31. Arquivos e Documentos FIM da Aula AULA 09

×