Orações subordinadas substantivas

4,635 views

Published on

Apresentação resumo das orações subordinadas substantivas

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
4,635
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3,665
Actions
Shares
0
Downloads
23
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Orações subordinadas substantivas

  1. 1. Período SimplesPeríodo Simples Todos esperam sua volta.Todos esperam sua volta. Período CompostoPeríodo Composto Todos esperam que você volte.Todos esperam que você volte. A comparação entre ambas permite concluir que:A comparação entre ambas permite concluir que: 1.1. No período simples, a função de objeto direto é exercida por um termo:No período simples, a função de objeto direto é exercida por um termo: sua volta.sua volta. 2.2. No período composto, a função de objeto direto é exercida por uma oração inteira:No período composto, a função de objeto direto é exercida por uma oração inteira: queque você volte.você volte. Ou seja, a segunda oração funciona como termo da primeira.Ou seja, a segunda oração funciona como termo da primeira.
  2. 2. ORAÇÃO SUBORDINADAORAÇÃO SUBORDINADA Toda a oração que funciona como termo (sujeito, objeto, adjunto adverbial etc.) deToda a oração que funciona como termo (sujeito, objeto, adjunto adverbial etc.) de outra oração.outra oração. ORAÇÃO PRINCIPALORAÇÃO PRINCIPAL Toda oração que tem associada a ela, uma (ou mais de uma) oração subordinada.Toda oração que tem associada a ela, uma (ou mais de uma) oração subordinada. No período composto, temos, portanto:No período composto, temos, portanto: Todos esperamTodos esperam que você volte.que você volte. oração oraçãooração oração principal subordinadaprincipal subordinada
  3. 3. AA oração subordinada substantivaoração subordinada substantiva assumirá a função do substantivo ao qualassumirá a função do substantivo ao qual se refere:se refere: sujeito, objeto direto, objetosujeito, objeto direto, objeto indireto, complemento nominal, apostoindireto, complemento nominal, aposto e predicativo.e predicativo.
  4. 4. Compare:Compare: Esta situação exigeEsta situação exige cautelacautela.. cautelacautela  termo com função sintática determo com função sintática de objeto diretoobjeto direto e pertencente à classee pertencente à classe dosdos substantivos.substantivos. Esta situação exigeEsta situação exige que sejamos cautelososque sejamos cautelosos.. que sejamos cautelososque sejamos cautelosos  oração com função sintática deoração com função sintática de objeto diretoobjeto direto e equi-e equi- valente ao substantivovalente ao substantivo cautela.cautela.
  5. 5. São introduzidas, principalmente, pelas conjunções subordinativas integrantes que e se.
  6. 6. Classificam-se de acordo com as funções sintáticas que exercem.
  7. 7. Subjetivas São as que funcionam como sujeito do verbo da oração principal. Exemplo:
  8. 8. É aquela que funciona comoÉ aquela que funciona como sujeitosujeito da oração principal.da oração principal. Convém que você esteja aqui amanhã.Convém que você esteja aqui amanhã. Os verbos que comumente aparecem nesse tipo de oração são:Os verbos que comumente aparecem nesse tipo de oração são: • os usados na terceira pessoa do singular – ser, admirar, preocupar, cumprir,os usados na terceira pessoa do singular – ser, admirar, preocupar, cumprir, acontecer, parecer, convir, urgir, importar etc.;acontecer, parecer, convir, urgir, importar etc.; • os que se apresentam na voz passiva, tanto na analítica como na sintética –os que se apresentam na voz passiva, tanto na analítica como na sintética – esperar, saber, provar, decidir, constatar, anunciar, dizer etc.esperar, saber, provar, decidir, constatar, anunciar, dizer etc.
  9. 9. VL + predicativo conjunção subordinativa É necessário / que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva subjetiva)
  10. 10. Predicativas São as que funcionam como predicativo do sujeito da oração principal, que é elaborada com verbo de ligação. Exemplo:
  11. 11. VL conjunção Minha esperança é / que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva predicativa)
  12. 12. ATENÇÃO! Como você pode observar nos exemplos anteriores, as orações subordinadas substantivas subjetivas e predicativas apresentam a seguinte estrutura:
  13. 13. Subjetiva VL + Predicativo + OSS Subjetiva Predicativa Sujeito + VL + OSS Predicativa
  14. 14. Objetivas diretas São as que funcionam como objeto direto do verbo da oração principal. Exemplo:
  15. 15. VTD conjunção Quero / que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva objetiva direta) OBS.: O verbo querer (VTD) exige um complemento (OD) que nesse caso é a oração subordinada “que você volte”.
  16. 16. Apositivas São as que funcionam como aposto , isto é, como explicação de um termo da oração principal. Exemplo:
  17. 17. (termo que precisa ser explicado) conjunção Minha esperança é esta: / que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva apositiva) OBS.: As orações apositivas vêm geralmente após dois pontos, mas também, podem vir entre vírgulas, intercaladas à oração principal.
  18. 18. Objetivas indiretas São as que funcionam como objeto indireto do verbo da oração principal. Exemplo:
  19. 19. VTI (preposição) conjunção Necessito / de que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva objetiva indireta) OBS.: O verbo necessitar (VTI) exige um complemento (OI) iniciado pela preposição “de” que, nesse caso, é a oração subordinada “de que você volte”.
  20. 20. Completivas nominais São as que funcionam como complemento nominal de um substantivo, adjetivo ou advérbio contido na oração principal. Exemplo:
  21. 21. verbo substantivo preposição conjunção Tenho necessidade / de que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva completiva nominal) OBS.: O substantivo (nome) “necessidade” exige um complemento e, nesse caso, é a oração subordinada “de que você volte”.
  22. 22. Atenção! Objetiva indireta (completa o verbo) Preposição (antes da conjunção) Completiva nominal (completa o nome) nome = substantivo, adjetivo, advérbio
  23. 23. Observações importantes: 1- A oração subjetiva geralmente vem depois de: • verbos de ligação (VL)+ predicativo, em construções do tipo é bom, é útil, é conveniente, é certo, parece certo, etc.. • expressões na voz passiva, como sabe-se, soube-se, conta- se, diz-se, etc. Exemplo: Sabe-se que ele saiu da cidade. • verbos como convir, cumprir, constar, admirar, importar, ocorrer, acontecer, etc., quando empregados na 3ª pessoa do singular e seguidos de que ou se. Exemplo:Consta que ele abandonou a escola.
  24. 24. 2- Para distinguir a oração subordinada objetiva direta da subjetiva basta observar o sujeito do verbo da oração principal. • Se o sujeito da oração principal estiver nela contido, a oração subordinada será o objeto direto, logo será objetiva direta. Ex.: A maioria decidiu / que você continue na liderança. Sujeito VTD oração subordinada substantiva objetiva direta (nós) Decidimos / que você continue na liderança. Sujeito elíptico oração subordinada substantiva objetiva direta ( ? ) Decidiram / que você continue na liderança. Sujeito indeterminado oração subordinada substantiva objetiva direta.
  25. 25. • Se o sujeito do verbo da oração principal não estiver nela contido, a oração subordinada será o sujeito, logo será subjetiva. Ex.: Decidiu-se / que você continue na liderança. (verbo na voz passiva sintética) Oração principal Oração subordinada substantiva subjetiva Foi decidido / que você continue na liderança. (verbo na voz passiva analítica) Oração principal Oração subordinada substantiva subjetiva
  26. 26. 3- A oração principal determina a função da oração subordinada substantiva: uma mesma oração subordinada substantiva muda de função à medida que a oração principal é alterada.
  27. 27. SUJEITO SUBJETIVA OBJETO DIRETO OBJETIVA DIRETA OBJETO INDIRETO OBJETIVA INDIRETA PREDICATIVO PREDICATIVA COMPLEMENTO NOMINAL COMPLETIVA NOMINAL APOSTO APOSITIVA
  28. 28. Classifique as orações dos períodos abaixo:Classifique as orações dos períodos abaixo: a.a. O Instituto de Pesquisa detecta que metade dos americanos se incomoda com a poucaO Instituto de Pesquisa detecta que metade dos americanos se incomoda com a pouca ênfase ao lazer.ênfase ao lazer. b. A atuação do time deixou a certeza de que sempre existe a chance de vitória.b. A atuação do time deixou a certeza de que sempre existe a chance de vitória. c. Insisto em que o enfoque econômico-financeiro é importante na área da saúde.c. Insisto em que o enfoque econômico-financeiro é importante na área da saúde. d. A verdade é que a situação do trabalhador brasileiro piorou muito nos últimos anos.d. A verdade é que a situação do trabalhador brasileiro piorou muito nos últimos anos.
  29. 29. e. A verdade é que a situação do trabalhador brasileiro piorou muito nose. A verdade é que a situação do trabalhador brasileiro piorou muito nos últimos anos.últimos anos. f. A verdade é uma só: a situação do trabalhador brasileiro piorou muito nosf. A verdade é uma só: a situação do trabalhador brasileiro piorou muito nos últimos anos.últimos anos. g. Leia no jornal a notícia de que um homem morreu de fome.g. Leia no jornal a notícia de que um homem morreu de fome. h. Dizem que o vestibular vai ser eliminado.h. Dizem que o vestibular vai ser eliminado. i.i.Tenho certeza de que não vou mudar de escola.Tenho certeza de que não vou mudar de escola. j. O problema é só um: que eu não estudei para a prova.j. O problema é só um: que eu não estudei para a prova.

×