Dicas para um curso em e-Learning
Mudança de paradigma <ul><li>O que está em causa no e-Learning é uma mudança de paradigma do processo de ensino-aprendizag...
Mudança de paradigma <ul><li>Formador/a como orientador/a do processo de aprendizagem e não como detentor/a e transmissor/...
Mudança de paradigma <ul><li>Os/As formandos/as realizam o percurso de ensino-aprendizagem com grande autonomia e necessit...
Mudança de paradigma <ul><li>Mais do que dominar a tecnologia é fundamental conceber o plano de formação (recursos, ativid...
Planificar o curso  <ul><li>Organizar o cronograma </li></ul><ul><li>Decidir: </li></ul><ul><ul><li>Conteúdos e ligações a...
Planificar o curso  <ul><li>Disponibilizar sessões/aulas: </li></ul><ul><ul><li>em pequenas doses </li></ul></ul><ul><ul><...
Planificar o curso  <ul><li>Todos os conteúdos  que são disponibilizados num curso  online  devem sempre ter indicações pr...
Dinamizar o curso <ul><li>Sempre que forem propostas atividades de interação na plataforma dar primeiro o exemplo de como ...
Dinamizar o curso <ul><li>Todas as participações dos formandos devem ter feedback tão rápido quanto possível (quer sejam t...
Dinamizar o curso <ul><li>Definir de forma clara qual a forma de interação com o formador (se deve ser utilizado um fórum,...
Avaliação  <ul><li>Ao longo da formação devem ser disponibilizados momentos intermédios de avaliação formativa, com feedba...
Avaliação  <ul><li>A avaliação deve ter em conta toda a participação da/o formanda/o ao longo do curso: visualização de co...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Dicas para um curso em e learning

646 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
646
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dicas para um curso em e learning

  1. 1. Dicas para um curso em e-Learning
  2. 2. Mudança de paradigma <ul><li>O que está em causa no e-Learning é uma mudança de paradigma do processo de ensino-aprendizagem, mais do que uma mudança do suporte da aprendizagem </li></ul>
  3. 3. Mudança de paradigma <ul><li>Formador/a como orientador/a do processo de aprendizagem e não como detentor/a e transmissor/a do conhecimento </li></ul>
  4. 4. Mudança de paradigma <ul><li>Os/As formandos/as realizam o percurso de ensino-aprendizagem com grande autonomia e necessitam de um “roteiro” para esse percurso que o/a formador/a deve organizar </li></ul>
  5. 5. Mudança de paradigma <ul><li>Mais do que dominar a tecnologia é fundamental conceber o plano de formação (recursos, atividades, momentos de interação, cronograma, avaliação) tendo em consideração as caraterísticas específicas do e-Learning : </li></ul><ul><li>Formador/a – formando/a em espaços e tempos distintos </li></ul><ul><li>Individualização do percurso de ensino-aprendizagem </li></ul>
  6. 6. Planificar o curso <ul><li>Organizar o cronograma </li></ul><ul><li>Decidir: </li></ul><ul><ul><li>Conteúdos e ligações a disponibilizar </li></ul></ul><ul><ul><li>Atividades a realizar </li></ul></ul><ul><ul><li>Formas de avaliar </li></ul></ul>
  7. 7. Planificar o curso <ul><li>Disponibilizar sessões/aulas: </li></ul><ul><ul><li>em pequenas doses </li></ul></ul><ul><ul><li>de forma articulada </li></ul></ul><ul><li>Estabelecer o percurso de aprendizagem que os formandos devem realizar </li></ul><ul><ul><li>Baseado em recursos e atividades </li></ul></ul>
  8. 8. Planificar o curso <ul><li>Todos os conteúdos que são disponibilizados num curso online devem sempre ter indicações precisas sobre a sua natureza (de consulta obrigatória ou facultativa) e sobre o que é suposto os formandos fazerem (consultar, colocar questões num fórum, utilizar como fonte em trabalhos a realizar, etc). </li></ul>
  9. 9. Dinamizar o curso <ul><li>Sempre que forem propostas atividades de interação na plataforma dar primeiro o exemplo de como pode ser feito (por exemplo realizar sessões de teste da sala de chat) </li></ul>
  10. 10. Dinamizar o curso <ul><li>Todas as participações dos formandos devem ter feedback tão rápido quanto possível (quer sejam trabalhos realizados ou mensagens nos fóruns) </li></ul>
  11. 11. Dinamizar o curso <ul><li>Definir de forma clara qual a forma de interação com o formador (se deve ser utilizado um fórum, email , …) </li></ul><ul><li>Criar um email para o curso se necessário </li></ul>
  12. 12. Avaliação <ul><li>Ao longo da formação devem ser disponibilizados momentos intermédios de avaliação formativa, com feedback do/a formador/a, para as/os formandas/os poderem aferir a sua progressão no percurso de aprendizagem </li></ul>
  13. 13. Avaliação <ul><li>A avaliação deve ter em conta toda a participação da/o formanda/o ao longo do curso: visualização de conteúdos, realização de atividades, participação nos fóruns, apresentação de trabalhos, … </li></ul><ul><li>Se entenderem ser necessário pode ser realizada uma avaliação final presencial </li></ul>

×