SNBU 2008 - Profissional da informação - Apresentação

179 views

Published on

Apresentação realizada no XV SNBU, em 2008

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
179
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

SNBU 2008 - Profissional da informação - Apresentação

  1. 1. O PERFIL DO PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃO NOO PERFIL DO PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃO NOCONTEXTO DE MUDANÇAS DA BIBLIOTECACONTEXTO DE MUDANÇAS DA BIBLIOTECAUNIVERSITÁRIAUNIVERSITÁRIAEdson Sousa da Silvaedson@dbd.puc-rio.brMarta Bela Reismarta@dbd.puc-rio.brPontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC-RioDivisão de Bibliotecas e Documentação – DBDRio de Janeiro, RJ - Brasil
  2. 2. A existência abre o presente da identidade humanaA existência abre o presente da identidade humanapara o futuro, e assim, o futuro é sempre apara o futuro, e assim, o futuro é sempre aprevisão de como se pode e se deve viver melhor oprevisão de como se pode e se deve viver melhor opresente.presente.(Buzzi, 2002)(Buzzi, 2002)
  3. 3. As grandes transformações econômicas ocorridas,As grandes transformações econômicas ocorridas,especialmente nas últimas décadas, estãoespecialmente nas últimas décadas, estãodiretamente relacionadas com os acontecimentosdiretamente relacionadas com os acontecimentosverificados em escala global.verificados em escala global.Em cada grande ciclo, da evolução da sociedade, háEm cada grande ciclo, da evolução da sociedade, hásempre um símbolo que representa o poder.sempre um símbolo que representa o poder.CONTEXTO MUNDIALCONTEXTO MUNDIAL
  4. 4.  Terra: fator de agregaçãoTerra: fator de agregaçãoSOCIEDADE AGRÍCOLASOCIEDADE AGRÍCOLA Informação localizada e centralizada em espaçosInformação localizada e centralizada em espaçosdeterminados (mosteiros, universidades) edeterminados (mosteiros, universidades) eprivilegiados (ensino humanista para os nobres eprivilegiados (ensino humanista para os nobres eeclesiásticos; sub-leitura para a plebe)eclesiásticos; sub-leitura para a plebe)
  5. 5.  Indústria: fator de agregaçãoIndústria: fator de agregaçãoRelação homem-máquinaRelação homem-máquina Conhecimento tecnológico em detrimento doConhecimento tecnológico em detrimento dointelectualintelectual Informação sigilosa e localizadaInformação sigilosa e localizada Redes e sistemas de informação nacionaisRedes e sistemas de informação nacionaisSOCIEDADE INDUSTRIALSOCIEDADE INDUSTRIAL
  6. 6.  Relação homem/conhecimentoRelação homem/conhecimento Informação não tem fronteirasInformação não tem fronteiras Inteligência humana/inteligência artificialInteligência humana/inteligência artificial Conhecimento determina as leis de mercadoConhecimento determina as leis de mercado Atividades profissionais destituídas de lugarAtividades profissionais destituídas de lugarfísicofísico Redes e sistemas de informaçãoRedes e sistemas de informaçãoNOVA ECONOMIA / SOCIEDADE DA INFORMAÇÃONOVA ECONOMIA / SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO
  7. 7.  GlobalizaçãoGlobalização CompetitividadeCompetitividadeDemanda do Profissional da InformaçãoDemanda do Profissional da Informação• InformaçãoInformação just-in-timejust-in-timeBibliotecas tradicionaisBibliotecas tradicionais• InformaçãoInformação just-in-casejust-in-caseMUNDO PRODUTIVOMUNDO PRODUTIVO
  8. 8.  Possui papel importante na formação dePossui papel importante na formação deprofissionais capazes de exercer funções eprofissionais capazes de exercer funções eatividades que propiciem a inovação, a formulaçãoatividades que propiciem a inovação, a formulaçãode teorias, de metodologias, de diagnósticos quede teorias, de metodologias, de diagnósticos quelevem a agilidade na tomada de decisões.levem a agilidade na tomada de decisões. A universidade deve nos propor pensar, refletir,A universidade deve nos propor pensar, refletir,concluir e duvidar num processo dialético dentroconcluir e duvidar num processo dialético dentrode uma sociedade globalizadade uma sociedade globalizadaUNIVERSIDADEUNIVERSIDADE
  9. 9. Bibliotecas = unidades de geração de produtos eBibliotecas = unidades de geração de produtos eserviçosserviços Necessidade:Necessidade:• Rever processosRever processos• Repensar a dimensão dos serviços e produtosRepensar a dimensão dos serviços e produtos Objetivo:Objetivo:• Postura centrada no processo de comunicaçãoPostura centrada no processo de comunicação• Filosofia de acessoFilosofia de acesso• Compartilhamento de recursos informacionaisCompartilhamento de recursos informacionais• Trabalho em redeTrabalho em redeBIBLIOTECA UNIVERSITÁRIABIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA
  10. 10. ““O objetivo central das bibliotecas é prover umO objetivo central das bibliotecas é prover umserviço: acesso à informação.”serviço: acesso à informação.”(Michael Buckland)(Michael Buckland)
  11. 11.  Os profissionais da informação são todos aquelesOs profissionais da informação são todos aquelesindivíduos que, de uma forma ou de outra, fazem daindivíduos que, de uma forma ou de outra, fazem dainformação o seu objeto de trabalho (...)”informação o seu objeto de trabalho (...)”(Santos, 1996)(Santos, 1996) Dentre os perfis desejados para o modernoDentre os perfis desejados para o modernoprofissional da informação destacamos oprofissional da informação destacamos oapresentado por Valentim (2000):apresentado por Valentim (2000):PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃOPROFISSIONAL DA INFORMAÇÃO
  12. 12.  Entender como objeto de trabalho, a informaçãoEntender como objeto de trabalho, a informaçãode maneira amplade maneira ampla Trabalhar de forma globalizada e regionalizada,Trabalhar de forma globalizada e regionalizada,ou seja, pensar globalmente e agir localmenteou seja, pensar globalmente e agir localmente Conhecer e utilizar as tecnologias da informaçãoConhecer e utilizar as tecnologias da informação Disponibilizar sistemas que possibilitem aDisponibilizar sistemas que possibilitem aavaliação contínua e sua melhoriaavaliação contínua e sua melhoriaPERFIL DO PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃOPERFIL DO PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃO
  13. 13.  Trazer para o cotidiano de trabalho as técnicasTrazer para o cotidiano de trabalho as técnicasadministrativas modernas como a administraçãoadministrativas modernas como a administraçãopor objetivos/projetospor objetivos/projetos Criar e planejar produtos e serviçosCriar e planejar produtos e serviçosinformacionais visando o usuárioinformacionais visando o usuário Planejar sistema de custos para cobranças dosPlanejar sistema de custos para cobranças dosprodutos e serviços com valor agregadoprodutos e serviços com valor agregadoPERFIL DO PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃOPERFIL DO PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃO
  14. 14.  Trabalhar de forma integrada, relacionandoTrabalhar de forma integrada, relacionandoformatos eletrônicos e digitais à telecomunicação,formatos eletrônicos e digitais à telecomunicação,possibilitando o acesso local e remotopossibilitando o acesso local e remotoRedefinir a estrutura organizacional da Unidade deRedefinir a estrutura organizacional da Unidade deInformação de forma a contemplar o usuárioInformação de forma a contemplar o usuário Estudar sistemas especialistas e de inteligênciaEstudar sistemas especialistas e de inteligênciaartificial, que ajudem nos processos repetitivos daartificial, que ajudem nos processos repetitivos daunidade de informaçãounidade de informaçãoPERFIL DO PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃOPERFIL DO PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃO
  15. 15. TRADICIONAL PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃO MODERNO PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃOAtitudes gerenciais ativas Atitudes gerenciais proativasDesenvolvimento de práticas profissionais em espaçosdeterminados: bibliotecas, centros de documentaçãoDesenvolvimento de atividades em espaços onde haja necessidadede informaçãoTratamento e disseminação da informação impressa em suportestradicionaisTratamento e disseminação da informação independente do seusuporte físicoAtendimento presencial ao usuário Atendimento presencial e virtual ao clienteUso tímido das tecnologias da informação Intenso uso das tecnologias da informaçãoPesquisas centradas nas abordagens quantitativas Fusão entre as abordagens quantitativas e qualitativasEstudo das abordagens de informação dos usuários e avaliação decoleções de bibliotecasEstudo das necessidades de informação dos clientes e avaliaçãodos recursos dos sistemas de informaçãoRelação biblioteca e sociedade Relação informação e sociedadePlanejamento e gerenciamento de bibliotecas e centros dedocumentaçãoPlanejamento e gerenciamento de sistemas de informaçãoPreocupação no armazenamento e conservação das coleções dedocumentos e objetosPreocupação na análise, comunicação e uso da informaçãoEducação continuada esporádica Intenso processo de educação continuadaQUADRO COMPARATIVOQUADRO COMPARATIVO(Castro, 2000)(Castro, 2000)
  16. 16.  O bibliotecário é um mediador importante para a efetividadeO bibliotecário é um mediador importante para a efetividadeno trabalho com o fluxo de informação no espaço dano trabalho com o fluxo de informação no espaço dauniversidade.universidade. Aumento dos suportes eletrônicos, a criação das bibliotecasAumento dos suportes eletrônicos, a criação das bibliotecasdigitais e as novas formas de socializaçãodigitais e as novas formas de socialização Utilização mais intensiva das tecnologias da informação eUtilização mais intensiva das tecnologias da informação ecomunicaçãocomunicação Percebe-se o bibliotecário inserido no contextoPercebe-se o bibliotecário inserido no contextoimagem/informação/sujeito/plural e, aos poucos, verifica-se osimagem/informação/sujeito/plural e, aos poucos, verifica-se osprimeiros sinais de rompimento de identificação com oprimeiros sinais de rompimento de identificação com obibliotecário tradicional.bibliotecário tradicional.CONSIDERAÇÕES FINAISCONSIDERAÇÕES FINAIS
  17. 17. ““O homem foi criado, para construir pirâmides eO homem foi criado, para construir pirâmides eversos, descobrir continentes e mundos, plantarversos, descobrir continentes e mundos, plantarflores e, principalmente, caminhar sempre, comflores e, principalmente, caminhar sempre, comum saco de interrogações na mão e uma caixa deum saco de interrogações na mão e uma caixa depossibilidades na outra.”possibilidades na outra.”Nizan GuanaesNizan Guanaes
  18. 18. OBRIGADO !OBRIGADO !

×