Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

História da África

8,748 views

Published on

Saiba mais sobre História da África.

Published in: Education
  • Be the first to comment

História da África

  1. 1. HISTÓRIA DA ÁFRICA EDENILSON MORAIS
  2. 2. Sobre a periodização da História da África <ul><li>- Uma das formas que podemos utilizar para periodizar a História da África é seguir o modelo didático que contempla os encontros da África com o mundo ocidental. Nesse sentido, uma periodização possível seria a seguinte: 1) História da África Pré-Colonial  ou seja, toda a História da África anterior à implementação do colonialismo, que vai da antiguidade até meados do século XIX, o que significa um período muito dilatado no tempo. Representa a África autônoma, com seus reinos e impérios. </li></ul>
  3. 4. CIVILIZAÇÕES PRÉ-COLONIAIS
  4. 5. A ÁFRICA ANTES DA CONFERÊNCIA DE BERLIM
  5. 6. <ul><li>2) África Colonial  trata-se do curto período, mas de profundo impacto, em que a maior parte do continente africano vivenciou o colonialismo europeu. Situa-se entre a segunda metade do século XIX e meados do século XX. 3) África Contemporânea, ou África pós-colonial  é o período mais recente da História da África e seu nascimento coincide com o fim do colonialismo e o surgimentos dos Estados africanos criados de acordo com o modelo de Estado ocidental. </li></ul>
  6. 7. A Partilha da África <ul><li>* Por volta de 1876 só 10% do território africano estava sob domínio colonial: incluíam a colônia francesa da Argélia, a colônia britânica do Cabo, os resíduos marginais do primeiro Império português e algumas pequenas posses territoriais no litoral da África ocidental, que serviam a Grã-Bretanha e à França, sobretudo como bases políticas e comerciais do comércio legítimo. </li></ul>
  7. 9. <ul><li>* Entre o início do século XIX até a década de 1870 a inserção internacional da África ainda se baseava nos princípios do imperialismo informal de livre comércio, ou seja, sem a conquista efetiva de territórios, como viria a ser logo depois. * A corrida colonialista para a África (em inglês “scramble for Africa”) começou para valer a partir de 1876, com as iniciativas francesas de abandonar a restrição colonial aos pequenos territórios no litoral do Senegal e de penetrar o continente a partir das costas da África Ocidental. </li></ul>
  8. 10. <ul><li>* As iniciativas francesas desencadearam uma série de preocupações entre outras potências européias que também possuíam interesses no continente africano. Assim, Inglaterra, Bélgica, Portugal e Alemanha iniciaram uma fase de expansão territorial que logo levaria a conquista de novos territórios coloniais. </li></ul>
  9. 11. <ul><li>A CONFERÊNCIA DE BERLIM (1884-1885) * A Conferência surgiu como consequência da diversidade de interesses europeus na África. Era preciso evitar que a corrida por territórios coloniais desencadeasse problemas mais sérios entre os próprios Estados colonialistas. * Participantes: todas as potências européias mais os Estados Unidos. * Objetivo principal: manutenção do livre comércio nas regiões da bacia do Congo disputadas pela França, Portugal, Bélgica e Inglaterra. * Na Conferência foram definidas as condições essenciais para a aquisição de territórios. Ou seja, as conquistas só seriam reconhecidas pelos membros participantes se obedecessem a determinados critérios. </li></ul>
  10. 12. <ul><li>** O principal critério para o reconhecimento oficial de um domínio colonial pelas potências européias era a ocupação efetiva do território por uma potência. - Nesse sentido, a presença mais informal, mesmo que baseada no comércio legítimo (como funcionava até então), não era mais considerado um aspecto importante e definidor de influência colonial. ** Inaugurou-se, assim, o tempo do chamado “novo colonialismo”, com a ocupação efetiva do continente africano pelos europeus. </li></ul>
  11. 13. O COLONIALISMO NA ÁFRICA

×