Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

PÔR DO SOL - MARAVILHA DE DEUS

2,708 views

Published on

As fotos mais lindas do pôr do sol no mundo. Esta é a proposta deste livro, mostrar a beleza do por do sol em todas as nações do planeta Terra. Um dos momentos mais sublimes do dia é exatamente a hora em que o sol se põe e lentamente a noite toma conta. Infelizmente vivemos uma época em que as pessoas estão ocupadas demais para ver o espetáculo que Deus nos garante gratuitamente quase todos os dias, falo quase todos os dias porque algumas vezes e em alguns lugares nem sempre dá para ver o por do sol com tanta regularidade, devido os dias chuvosos e nublados.

Published in: Science
  • Be the first to comment

PÔR DO SOL - MARAVILHA DE DEUS

  1. 1. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir FINALIDADE DESTA OBRA Os materiais literários do autor não têm fins lucrativos, nem lhe gera quaisquer tipo de receita. Os custos do livro são unicamente para cobrir despesas com produção, transporte, impostos e revendedores. Sua satisfação consiste em contribuir para o bem da educação, uma melhor qualidade de vida para todos os homens e seres vivos, e para glorificar o único Deus Todo-Poderoso. AUTORIZAÇÃO O livro pode ser reproduzido e distribuído por quaisquer meios, usado e traduzido por qualquer entidade religiosa, educacional ou cultural sem prévia autorização do autor. Todos os meus livros são de domínio público. [ 2 ]
  2. 2. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Foto: meu sobrinho Rodrigo AUTOR: Escriba de Cristo é licenciado em Ciências Biológicas e História pela Universidade Metropolitana de Santos; possui curso superior em Gestão de Empresas pela UNIMONTE de Santos; é Bacharel em Teologia pela Faculdade das Assembleias de Deus de Santos; tem formação Técnica em Polícia Judiciária pela USP e dois diplomas de Harvard University dos EUA sobre Epístolas Paulinas e Manuscritos da Idade Média. Radialista profissional pelo Senac de Santos, reconhecido pelo Ministério do Trabalho. Nasceu em Itabaiana/SE, em 1969. Em 1990 fundou o Centro de Evangelismo Universal; hoje se dedica a escrever livros e ao ministério de intercessão. Não tendo interesse em dar palestras ou participar de eventos, evitando convívio social. CONTATO: https://www.facebook.com/centrodeevangelismouniversal/ https://www.facebook.com/escribade.cristo [ 3 ]
  3. 3. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Dados Internacionais da Catalogação na Publicação (CIP) CENTRO DE EVANGELISMO UNIVERSAL -CGC 66.504.093/0001-08 [ 4 ] M543 Escriba de Cristo, 1969 – Pôr do sol, maravilha de Deus Itabaiana/SE, Amazon.com Clubedesautores.com.br, 2016 96 p. ; 21 cm ISBN-13: 978-1539336969 ISBN-10: 1539336964 1. Pôr do sol 2. Física 3. Óptica 3. Bíblia 4. Geografia 5. Meteorologia I - Titulo CDD 530 / 535 / 910 CDU 53 / 91 / 535 SOLICITAÇÃO AOS LEITORES: Se você encontrar erros gramaticais ou se você fala outro idioma e puder colaborar traduzindo esta obra, em qualquer dos casos entre em contato com o autor pelo facebook.
  4. 4. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir INTRODUÇÃO A hora que os anjos param para adorar. As fotos mais lindas do pôr do sol no mundo. Esta é a proposta deste livro, mostrar a beleza do por do sol em todas as nações do planeta Terra. Um dos momentos mais sublimes do dia é exatamente a hora em que o sol se põe e lentamente a noite toma conta. Infelizmente vivemos uma época em que as pessoas estão ocupadas demais para ver o espetáculo que Deus nos garante gratuitamente quase todos os dias, falo quase todos os dias porque algumas vezes e em alguns lugares nem sempre dá para ver o pôr do sol com tanta regularidade, devido os dias chuvosos e nublados. Dentro de escritórios, lojas, shopping, fábrica, ou trancadas em casa, as pessoas deixam de visualizar o quadro do pôr do sol. Quero convocar as pessoas ao verem e lerem este livro que procurem desocupar-se por alguns minutos no momento do pôr do sol para fazer uma oração a Deus de agradecimento. O livro apócrifo Testamento de Abraão fala que o momento do pôr do sol é a hora em que os anjos adoram a Deus. Obviamente que o pôr do sol ocorre em instantes diferentes em cada parte do mundo, mas acredito que os anjos que estão na faixa do planeta que está ocorrendo o pôr do sol, param e louvam a Deus. Faz alguns anos que senti a atração de parar o que fazia para orar no momento do pôr do sol e [ 5 ]
  5. 5. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir vinha fazendo esta prática sem conhecer o texto apócrifo citado, de maneira que fiquei espantado com a coincidência. Muitas vezes convoco as pessoas em minha volta para orarmos nestes instantes, minha mãe, esposa e minhas filhas muitas vezes oraram comigo, especialmente no sítio, porque na vida rural, o ritmo da vida é outro. Muitas vezes na cidade o lado do apartamento ou da casa que a pessoa mora não dá para vê o pôr do sol. Outros trabalham o dia todo sob luz artificial e nem viu a hora do pôr do sol. Pôr do sol (também chamado de sol-pôr, anoitecer, entardecer ou ocaso) é o momento em que o Sol se oculta no horizonte na direção oeste, sendo o início da noite. Pode ser considerado como um processo inverso do nascer do Sol, que é quando o sol aparece no horizonte na direção leste, iniciando o dia. Este acontecimento verifica-se todos os dias em todas as regiões compreendidas entre o Círculo Polar Ártico e o Círculo Polar Antártico. Ao período do dia em que ocorre o pôr do sol, dá-se o nome de "ocaso". Ele surge graças ao movimento de rotação da Terra, no qual o sol aparenta se mover em torno do nosso planeta atravessando o céu de leste a oeste, o que ocorre graças nossa observação se dar em um ponto não inercial. Cor e brilho [ 6 ]
  6. 6. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir O pôr do sol é, normalmente, mais brilhante do que o nascer do sol, pois a matiz de vermelho e laranja são mais vibrantes. A atmosfera responde de diversas formas à exposição da luz solar. Em particular, no final do dia, a atmosfera tende a reter uma quantidade maior de partículas em suspensão do que no início do dia. Durante o dia, o sol aquece a superfície terrestre, diminuindo assim a umidade do ar e aumentando a velocidade e a turbulência dos ventos, o que acaba por levantar a poeira para o ar. Contudo, as diferenças entre o nascer do sol e o pôr do Sol, em alguns casos, também dependem das peculiaridades geográficas do local de onde o evento esta sendo observado. Um bom exemplo é a observação em uma praia onde o sol nasça no oceano e se ponha no continente. Como a luz do sol sofre um desvio gerado pela atmosfera, o sol ainda pode ser visto depois de já estar atrás do horizonte físico. Este efeito também se manifesta durante o nascer do sol. Outra curiosidade gerada pela distorção da luz solar pela atmosfera é que o sol também aparenta ser maior no horizonte, uma ilusão de ótica similar a que ocorre com a Lua. Duração A duração do pôr do sol varia com relação ao período do ano e com a latitude da região na qual o evento esta sendo observado. Mudanças na duração são geralmente ocasionadas pela inclinação e pelo movimento do planeta em sua órbita. Por exemplo, no hemisfério norte, o pôr do [ 7 ]
  7. 7. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Sol mais precoce não ocorre durante o solstício de inverno, no final de dezembro, mas sim durante o início de dezembro. Outro exemplo é o mais tardio pôr do sol, que, em vez de ocorrer em torno de 21 de junho, surge no início de julho. O mesmo fenômeno também ocorre no hemisfério sul, com exceção das datas, que são trocadas. Durante uma ou duas semanas, durante ambos os solstícios, tanto o pôr quanto o nascer do sol, ocorrem ligeiramente mais tarde ou mais cedo a cada dia, uma das características da troca de estações. Este fenômeno ocorre até em regiões equatoriais, onde a troca das estações é dificilmente notada. (1) Por que o Sol muda de cor durante o dia? A luz solar não é amarela nem vermelha, é branca. O branco resulta da soma das sete cores do arco- íris – o violeta, o azul, o anil, o verde, o amarelo, o laranja e o vermelho. Nós enxergamos o Sol com tonalidades diferentes, ao longo de um dia, porque a atmosfera filtra os seus raios, separando as cores. “A nossa percepção do Sol muda por causa das irregularidades na camada de ar que envolve a Terra e pela distância que a luz percorre na atmosfera”, explica o físico Henrique Fleming, da Universidade de São Paulo. Existem partículas de poeira, poluição e gotículas d’água infiltradas entre as moléculas de gás que compõem a atmosfera. Quando o Sol está alto, as cores formadas por ondas de maior amplitude contornam essas partículas e as moléculas. Mas as [ 8 ]
  8. 8. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir menores (o violeta, o azul e o anil) não conseguem se desviar e trombam, espalhando-se. Com isso, tingem o céu de azul e o Sol fica amarelo, que é a soma das cores restantes: o verde, o amarelo, o laranja e o vermelho. À medida que o Sol vai se pondo, seus raios têm que atravessar um pedaço maior da atmosfera, colidindo com mais obstáculos. Afinal, no crepúsculo, até as ondas longas, laranja e vermelho, acabam trombando e se desviando, avermelhando gradativamente o horizonte (embora o resto do céu continue azul). A vermelha é a última onda de luz que consegue cruzar a atmosfera e nos atingir, por isso o astro-rei fica vermelho no pôr-do- sol. Por fim, o céu fica preto com a ausência de luz: não chega mais nenhuma cor e nem se vê mais nenhum espalhamento, pois o Sol está abaixo do horizonte. (2) Viajemos pelo mundo acompanhando o pôr do sol de diversos ponto de vista. É um espetáculo que devemos apreciar sempre. Agradeça a Deus pelo dom da visão e poder enxergar a glória de Deus manifesta no sol.. Sindey na Austrália Sol se pondo no centro financeiro. A Ponte da Baía de Sydney (Sydney Harbour Bridge em inglês), sobre a Baía de Sydney, liga o centro financeiro de Sydney (Central Business District) com a costa norte, residencial e comercial. Concluída em 1932, demorou 8 anos a ser construída, onde o engenheiro responsável foi [ 9 ]
  9. 9. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir John Jacob Crew Bradfield. O comprimento total do tabuleiro principal são 1 149m. O arco que suporta o tabuleiro, tem um comprimento de 503m e um peso de 39 000 toneladas. O ponto mais alto do arco está 134m acima do nível do mar. (7) Nova York Por do sol ao lado da estátua da liberdade. Ela é um monumento inaugurado em 28 de outubro de 1886, na Ilha da Liberdade, na entrada do Porto de Nova Iorque. O Monumento comemora o centenário da assinatura da Declaração da Independência dos Estados Unidos e é um gesto de amizade da França para com os Estados Unidos. Foi projetada e construída pelo escultor alsaciano [ 10 ]
  10. 10. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Frédéric Auguste Bartholdi (1834-1904), que se baseou no Colosso de Rodes para edificá-la. Paris, França Pôr do sol em Paris, com a Torre Eiffel em primeiro plano. Ela foi inaugurada no dia 31 de março de 1889, sendo a maior construção humana do mundo na época, com 324 metros de altura e peso superior a 10 mil toneladas. O título de estrutura mais alta do mundo só foi perdido pela torre 41 anos depois, quando foi inaugurado, em Nova York, o arranha-ceu Chrysler Building. (8) [ 11 ]
  11. 11. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Assunção, Paraguai. Pôr do sol, vista do palácio de los Lopez. Foi construído no século XIX por ordem de Francisco Solano Lopez para sua residência, mas ele não chegou a habita-la. Concluído em 1892, foi convertido na sede do governo. [ 12 ]
  12. 12. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Marrocos, deserto do sahara. O Deserto do Saara localiza-se ao norte do continente africano e suas imensas extensões ultrapassam as fronteiras de muitos países como : Argelia, Egito, Marrocos, Tunísia entre outros. Para alcançar o Saara a partir do Marrocos existe a possibilidade de ir à cidade de Marrakesh. São cerca de 10 horas de viagem por estradas sinuosas e com poucas paradas. Mas pode demorar até 2 dias. Oslo – Noruega. Próximo ao polo norte, Oslo tem um pôr do Oslo abençoado pela aurora boreal. Foto tirada na área portuária que foi recentemente revitalizada. [ 13 ]
  13. 13. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Lisboa, Portugal Vista da área portuária. [ 14 ]
  14. 14. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Vista de Malecon em Lima no Peru. Israel, a eterna Jerusalém. Visão em primeiro plano da muralha da cidade e logo atrás o domo da Rocha dourado. Uma imagem de proporções bíblicas. [ 15 ]
  15. 15. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir E.U.A. – Cidade de Hollywood Cidade conhecida mundialmente por ser a capital do cinema e das grande produções. Pôr do sol com o céu limpo. Inglaterra – Londres Rio Tamisa no final do dia da grande metrópole europeia. [ 16 ]
  16. 16. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Itália – Roma Com vista ao Coliseu, o pôr do sol na imperial cidade de Roma e o últimos raios solares na fachada do coliseu. Egito – Cairo. Em primeiro plano o pico de uma mesquita. [ 17 ]
  17. 17. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Antarctida, no polo sul. Entardecer na imensidão do gelo. Brasil – Amazonas. Este pôr do sol tinge o céu e as águas como se fosse uma mesma coisa. [ 18 ]
  18. 18. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir E.U.A. – Alaska. Os efeitos da luz solar no gelo é esplêndido. Dinamarca – Copenhagem. O pôr do sol passa uma sensação de paz como nesta foto na Dinamarca, com a água parada parecendo um espelho refletindo o céu. [ 19 ]
  19. 19. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Jordânia – Costa do Mar Morto. Argentina – Buenos Aires. Na linha do horizonte tanto a lua quanto o sol parecerem crescer em comparação quando está no meio do firmamento. [ 20 ]
  20. 20. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Chile – Puerto Varas. Nesta imagem a linha do horizonte que separa o céu e o mar desaparece. A cor dourada prevalece. Rússia - Moscou [ 21 ]
  21. 21. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Nepal – Himalaia. Visão do pôr do sol na mais alta montanha do mundo.. China. Pôr-do-sol perto da praia de tiananmen em Pequim. [ 22 ]
  22. 22. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Guatemala – pôr do sol-sobre o vulcão de San Pedro no lago Atitlan. Republica Tcheca – Por do sol em Praga. O castelo é um complexo arquitetônico tem área equivalente a sete campos de futebol e possui diversos pátios, jardins e ruas. No Jardim Real fica a Casa do Jogo da Bola; o Palácio de Verão e a antiga Escola de Equitação. O Velho Palácio Real é uma construção do século 12, enquanto a Catedral de São Vito guarda dezenas de relíquias [ 23 ]
  23. 23. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Equador – Quito. O Parque Itchimbia fica no alto de uma colina com 2.910m de altitude, onde é possível ter uma vista de 360º da cidade. É um ótimo lugar pra você tirar fotos panorâmicas. Além de pistas para caminhada e espaços floridos e gramados, o parque conta com o Centro Cultural Itchimbia. [ 24 ]
  24. 24. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Uruguai – Montevideo –praia de Rambla. Nesta imagem a linha do horizonte ficou bem definida separando o mar do céu. Brasil – Rio de Janeiro – Imagem em que aparece o Cristo Redentor e o pão-de-açúcar e no infinito, o soberano sol. [ 25 ]
  25. 25. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Arábia Saudita - capital Riyadh_e a grande torre. Skyline_New Kingdom Tower. Brasil – Cidade de Santos. Este pôr do sol já comtemplei várias vezes, pois faz mais de trinta anos que moro na região. [ 26 ]
  26. 26. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Coreia do Sul – Capital Seul. Rússia – Pôr do sol sobre um lago gelado na Sibéria. [ 27 ]
  27. 27. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Nas praias do mundo. Japão – Tóquio. Um das maiores cidades do mundo. [ 28 ]
  28. 28. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Canadá – Toronto. Pôr do sol nublado. Infelizmente nem sempre tem espetáculo. A Torre CN, localizada em Toronto, Ontario, Canadá é uma torre turística e de comunicações que tem 553,33 metros de altura, sendo a terceira maior torre do mundo. Turquia – Céu roxo e o sol vermelho por trás das torres das mesquitas dão um toque especial nesta gravura do pôr do sol. [ 29 ]
  29. 29. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir México – Cidade do México. Pôr do sol esplendoroso sobre a grande cidade do México. Alemanha – Berlim. Vista sobre o rio Spree em Berlim. [ 30 ]
  30. 30. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Brasil, Santa Catarina, Bombinha. Brasil, Brasília, Praça dos Três Poderes. [ 31 ]
  31. 31. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Brasil, Minas Gerais, Ouro Preto. Cidade histórica com construções da época do colonialismo. Inglaterra, manipulação gráfica mostrando a cada seis minutos o pôr do sol. [ 32 ]
  32. 32. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Finlândia é um pais gelado boa parte do ano, situado no norte da Europa. USA, São Francisco, no lugar chamado Fim do Mundo. O mar também ficou tingido de vermelho [ 33 ]
  33. 33. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir TASMÂNIA, Honeymoon Bay. Continente australiano. Grécia, Ilha de Santorini. [ 34 ]
  34. 34. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir PÔR DO SOL NAS NUVENS É interessante sabermos que o céu muda de cor no final da tarde porque Deus estabeleceu leis no seu código de física que rege os fenômenos de movimento, força e luz do universo. Acima das nuvens o pôr do sol também é espetacular. [ 35 ]
  35. 35. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir [ 36 ]
  36. 36. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir [ 37 ]
  37. 37. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir [ 38 ]
  38. 38. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir PÔR DO SOL EXTRATERRESTRE Estação Espacial Internacional [ 39 ]
  39. 39. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Planeta Martes, visão do pôr do sol. Céu azulado. O planeta Vênus passando pelo sol, visto da Terra. [ 40 ]
  40. 40. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Pôr do sol em Plutão. ANIMAIS NO PÔR DO SOL [ 41 ]
  41. 41. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Os amantes da natureza e da criação de Deus, não perdem a oportunidade de admirar um pôr do sol em que um animal apareça em primeiro plano na foto. África, zebras marchando no pôr do sol. Lobo uivando na hora do pôr do sol. [ 42 ]
  42. 42. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Girafas Rinoceronte no pôr do sol no Parque dos Animais Selvagens em Kragga Kamma. [ 43 ]
  43. 43. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Babuínos. Elefante. [ 44 ]
  44. 44. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Antílope. Cisne [ 45 ]
  45. 45. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Cavalo. Golfinho no fim da tarde. [ 46 ]
  46. 46. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Leão caça tanto de dia quanto a noite. Cão contemplando o pôr do sol. [ 47 ]
  47. 47. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Aves no final da tarde, param suas atividades e vão dormir nas suas respectivas árvores predeterminada que escolheram para dormir. Cegonha-de-bico-amarelo. [ 48 ]
  48. 48. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Gato Urso polar [ 49 ]
  49. 49. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Canguru HUMANOS E O PÔR DO SOL MULHERES Fotos de mulheres em primeiro plano no pôr do sol são sempre usadas em trabalhos gráficos. A beleza feminina junto a beleza natural do pôr do sol combinam. Não precisa ser imagens sensuais, apenas românticas. [ 50 ]
  50. 50. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir [ 51 ]
  51. 51. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir [ 52 ]
  52. 52. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir [ 53 ]
  53. 53. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir CRIANÇAS As crianças são personagens angelicais do subconsciente humano, assim, juntando imagens de crianças e do pôr do sol, há algo de divino. [ 54 ]
  54. 54. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir [ 55 ]
  55. 55. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir [ 56 ]
  56. 56. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir HOMENS Silhueta de homem em contraste com o pôr do sol transmite algo de divino, é como se o próprio Deus se manifestasse entre nós. [ 57 ]
  57. 57. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir [ 58 ]
  58. 58. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir [ 59 ]
  59. 59. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir CASAIS Casais abraçados contemplando o pôr do sol transmite uma ideia de harmonia e unidade. [ 60 ]
  60. 60. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir [ 61 ]
  61. 61. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir FENÔMENOS DURANTE O PÔR DO SOL Milhares de estorninhos criam padrões incríveis em áreas do Reino Unido pouco antes do pôr do sol durante o meio do inverno. [ 62 ]
  62. 62. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Um fenômeno no céu raro e espetacular incrível apareceu durante o por do sol ao longo da costa em Point Pedro, na Cornualha, Reino Unido em 17 de Março, de 2016. Ian Warne estava caminhando ao longo da costa da Cornualha e tirou várias fotos do pôr do sol. Ele não notou nada até que ele chegou em casa e transferiu as fotos para o computador e viu que o sol tinha ASAS -. Parecendo um Anjo, Especialistas dizem que o fenômeno 'asas de anjo' é tão raro que não há nenhum nome oficial para ele. [ 63 ]
  63. 63. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Formato de asas de anjo no pôr do sol. PÔR DO SOL NA BÍBLIA Deste ponto do livro em diante passemos agora a analisar os eventos bíblicos que ocorreram no momento do pôr do sol. Considerando que é um momento ritualístico muito importante, posto que no pôr do sol, os seres vivos [ 64 ]
  64. 64. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir diurnos irão descansar e os seres vivos noturnos irão ficar ativos para comer, caçar, acasalar, se relacionarem socialmente etc. É fato que durante o dia brilha a luz e a noite se manifesta criaturas malignas da noite. No mundo inteiro pessoas preferem consumir drogas, praticarem adultérios, roubar e furtar, porque forças malignas da noite entram em ação. O pôr do sol é um divisor das atividades no planeta terra. DIA COMEÇA NO PÔR DO SOL 5 E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro. (Gênesis 1.5) Houve tarde e manhã, o primeiro dia. Para os hebreus, o dia começava às 18 horas, o que justifica o fraseado dessa expressão. Os atenienses também computavam seus dias de um pôr-do-sol ao outro, o que igualmente ocorria entre outros povos antigos, como algumas tribos germânicas e os antigos druidas das ilhas britânicas. Os romanos iniciavam o dia à meia-noite. A intenção do autor do Génesis é, como é óbvio, fazer seu “primeiro dia” ser um período de vinte e quatro horas, apesar da ausência do sol. Orfeu fazia a noite dar início a todas as coisas (Plínio, Hist. Nat. 1.2), mas o autor sagrado atribui isso à luz de Deus. (5) [ 65 ]
  65. 65. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir DEUS VISITAVA ADÃO NO PÔR DO SOL 8 E ouviram a voz de Javé Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do Javé Deus, entre as árvores do jardim. (Gênesis 3.8) Esta passagem bíblica para mim é bastante reveladora, parece que fica claro que Deus costumava no final da tarde aparecer fisicamente para o casal e compartilhar uma comunhão pessoal com os primeiros humanos. Mas o texto acima revela o dia fatídico em que Adão e Eva pecaram e pela primeira vez quando o homem escutou a voz de Deus em vez de correr aos seus braços, correu para longe de Deus, para se esconder, porque o pecado afasta o homem de Deus. O comentário bíblico traz o seguinte comentário nesta passagem: O homem e a mulher estavam familiarizados com a voz do SENHOR Deus, como se deduz pela comunhão freqeente com o Criador. A viração do dia é expressão idiomática para aludir à noite, pois no Oriente Próximo sopra um vento fresco sobre a terra ao pôr-do-sol. Desta vez, o casal não estava preparado para encontrar-se com Deus. A expressão a presença é caracteristicamente vívida em hebraico. Não é uma influência vaga e indefinível, mas uma confrontação direta, bem definida e pessoal. O casal culpado escondeu-se, mas de nada adiantou. (3) [ 66 ]
  66. 66. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir ALIANÇA COM ABRAÃO 12 E pondo-se o sol, um profundo sono caiu sobre Abrão; e eis que grande espanto e grande escuridão caiu sobre ele. [...] 17 E sucedeu que, posto o sol, houve escuridão, e eis um forno de fumaça, e uma tocha de fogo, que passou por aquelas metades. 18 Naquele mesmo dia fez Javé uma aliança com Abrão, (Gênesis 5.17-18) Logo após o pôr do sol Deus manifestou-se de forma sobrenatural para Abraão fazendo com este uma aliança. ao pôr do sol. O rito continuou por diversas horas. Abraão continuava espantando as aves de rapina. Ele estava fazendo a parte que lhe cabia. Desceram trevas sobre a cena. Abraão foi tomado por um sono profundo (divinamente provocado), porque não estava ocorrendo algum incidente comum. Ele haveria de entrar na noite escura da alma, uma experiência por muitas vezes anunciada pelos místicos. E então, em meio a seu profundo sono, houve um terror, que foram justamente as grandes trevas que caíram sobre Abraão, e o poder lhe sobreveio. Nada havia de natural naquelas trevas. Não é apenas que a noite sucedera ao dia. Antes, foram pesadas trevas espirituais. É possível que isso tipificasse, tal como o ataque das aves de rapina, os ataques físicos e espirituais que Israel haveria de sofrer Israel haveria de passar por muitos ataques de trevas e de terror. Tudo isso [ 67 ]
  67. 67. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir faz-nos lembrar da própria noite escura de alma pela qual passou o Senhor Jesus. (5) CELEBRAÇÃO DA PÁSCOA Êxodo 12.6-17 No décimo quarto dia, o cordeiro seria morto à tarde (6, lit., “entre as tardes”). Podia significar entre o pôr-do-sol e o cair da noite ou entre o declínio do sol e o pôr-do- sol. Lange acreditava que era no começo da tarde, pois assim haveria mais tempo para as atividades pascais.4 Moffatt traduz: “Todo membro da comunidade de Israel matará o cordeiro entre o pôr-do-sol e o cair da noite”. O povo colocaria o sangue do cordeiro em ambas as ombreiras e na verga da porta (7), ou seja, “nos batentes dos lados e de cima das portas das casas” (NTLH). Podia ser uma janela guarnecida de treliça que ficava em cima da porta.6 Os israelitas comeriam a carne à noite, depois de tê-la assada ao fogo PENHORA DE COBERTOR Êxodo 22.26-27 Eles não devem tomar em penhor a roupa de cama (como, por exemplo, o cobertor) de um homem pobre. Mas, se o fizerem, devem devolvê-la antes do pôr do sol, w. 26,27. Aqueles que se deitam com maciez e calor [ 68 ]
  68. 68. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir devem levar em consideração os alojamentos duros e frios de muitas pessoas pobres, não fazendo nada que piore o que já é ruim, ou que acrescente aflição àqueles que já são aflitos. (4) PÁSCOA 3 No dia catorze deste mês, pela tarde, a seu tempo determinado a celebrareis; segundo todos os seus estatutos, e segundo todos os seus ritos, a celebrareis. (Números 9.3) O elemento tempo é aqui repetido. A festa devia ser observada no décimo quarto dia do mês de abibe, de um fim de tarde ao fim da tarde do dia seguinte. Ver Êxo. 12.6 quanto a essa expressão. O judaísmo posterior, porém, entendia o tempo entre o que chamaríamos de 15 às 18 horas, ou seja, o crepúsculo, aquele tempo entre o pôr- do-sol e o escurecimento da noite. A páscoa havia sido instituída em meio a um conjunto de ritos, os quais tinham de ser observados à risca. O artigo descreve detalhadamente a questão. “Não será nem dia nem noite, mas haverá luz à tarde” (Zac. 14.7). Ver o capítulo 12 de Êxodo quanto aos ritos originais que foram instituídos. A observância subsequente estava sujeita às mesmas regras. Cf. Lev. 17 e Deu. 16. (5) [ 69 ]
  69. 69. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir LEI DE HIGIÊNE Todo o capítulo 15 de Levítico versa sobre a Lei de higiene nos rituais cerimoniais. A Impureza Cerimonial causada por Fluxos, 15.1-33 Este capítulo trata das emissões dos órgãos genitais e a consequente impureza. A palavra carne (2) é usada eufemicamente para se referir aos órgãos sexuais. O texto examina quatro categorias: as emissões anormais (patológicas) dos homens (2-15); as emissões sexuais normais dos homens (16-18); o fluxo menstrual normal das mulheres (19-24); e os fluxos sanguíneos anormais das mulheres (25-30). [3] 1 FALOU mais o Javé a Moisés e a Arão dizendo: 2 Falai aos filhos de Israel, e dizei-lhes: Qualquer homem que tiver fluxo da sua carne, será imundo por causa do seu fluxo. 3 Esta, pois, será a sua imundícia, por causa do seu fluxo; se a sua carne vasa o seu fluxo ou se a sua carne estanca o seu fluxo, esta é a sua imundícia. 4 Toda a cama, em que se deitar o que tiver fluxo, será imunda; e toda a coisa, sobre o que se assentar, será imunda. [ 70 ]
  70. 70. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir 5 E qualquer que tocar a sua cama, lavará as suas roupas, e se banhará em água, e será imundo até à tarde. 6 E aquele que se assentar sobre aquilo em que se assentou o que tem o fluxo, lavará as suas roupas, e se banhará em água, e será imundo até à tarde. 7 E aquele que tocar a carne do que tem o fluxo, lavará as suas roupas, e se banhará em água, e será imundo até à tarde. 8 Quando também o que tem o fluxo cuspir sobre um limpo, então lavará este as suas roupas, e se banhará em água, e será imundo até à tarde. 9 Também toda a sela, em que cavalgar o que tem o fluxo, será imunda. 10 E qualquer que tocar em alguma coisa que esteve debaixo dele, será imundo até à tarde; e aquele que a levar, lavará as suas roupas, e se banhará em água, e será imundo até à tarde. 11 Também todo aquele em quem tocar o que tem o fluxo, sem haver lavado as suas mãos com água, lavará as suas roupas, e se banhará em água, e será imundo até à tarde. 12 E o vaso de barro, que tocar o que tem o fluxo, será quebrado; porém, todo o vaso de madeira será lavado com água. [ 71 ]
  71. 71. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir 13 Quando, pois, o que tem o fluxo, estiver limpo do seu fluxo, contar-se-ão sete dias para a sua purificação, e lavará as suas roupas, e banhará a sua carne em águas correntes; e será limpo. 14 E ao oitavo dia tomará duas rolas ou dois pombinhos, e virá perante o Javé, à porta da tenda da congregação e os dará ao sacerdote; 15 E o sacerdote oferecerá um para expiação do pecado, e o outro para holocausto; e assim o sacerdote fará por ele expiação do seu fluxo perante o Javé. 16 Também o homem, quando sair dele o sêmen da cópula, toda a sua carne banhará com água, e será imundo até à tarde. 17 Também toda a roupa, e toda a pele em que houver sêmen da cópula se lavará com água, e será imundo até à tarde. 18 E também se um homem se deitar com a mulher e tiver emissão de sêmen, ambos se banharão com água, e serão imundos até à tarde. 19 Mas a mulher, quando tiver fluxo, e o seu fluxo de sangue estiver na sua carne, estará sete dias na sua separação, e qualquer que a tocar, será imundo até à tarde. [ 72 ]
  72. 72. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir 20 E tudo aquilo sobre o que ela se deitar durante a sua separação, será imundo; e tudo sobre o que se assentar, será imundo. 21 E qualquer que tocar na sua cama, lavará as suas vestes, e se banhará com água, e será imundo até à tarde. 22 E qualquer que tocar alguma coisa, sobre o que ela se tiver assentado, lavará as suas vestes, e se banhará com água, e será imundo até à tarde. 23 Se também tocar alguma coisa que estiver sobre a cama ou sobre aquilo em que ela se assentou, será imundo até à tarde. 24 E se, com efeito, qualquer homem se deitar com ela, e a sua imundícia estiver sobre ele, imundo será por sete dias; também toda a cama, sobre que se deitar, será imunda. 25 Também a mulher, quando tiver o fluxo do seu sangue, por muitos dias fora do tempo da sua separação, ou quando tiver fluxo de sangue por mais tempo do que a sua separação, todos os dias do fluxo da sua imundícia será imunda, como nos dias da sua separação. 26 Toda a cama, sobre que se deitar todos os dias do seu fluxo, ser-lhe-á como a cama da sua separação; e toda a coisa, sobre que [ 73 ]
  73. 73. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir se assentar, será imunda, conforme a imundícia da sua separação. 27 E qualquer que a tocar será imundo; portanto lavará as suas vestes, e se banhará com água, e será imundo até à tarde. 28 Porém quando for limpa do seu fluxo, então se contarão sete dias, e depois será limpa. 29 E ao oitavo dia tomará duas rolas, ou dois pombinhos, e os trará ao sacerdote, à porta da tenda da congregação. 30 Então o sacerdote oferecerá um para expiação do pecado, e o outro para holocausto; e o sacerdote fará por ela expiação do fluxo da sua imundícia perante o SENHOR. 31 Assim separareis os filhos de Israel das suas imundícias, para que não morram nas suas imundícias, contaminando o meu tabernáculo, que está no meio deles. 32 Esta é a lei daquele que tem o fluxo, e daquele de quem sai o sêmen da cópula, e que fica por eles imundo; 33 Como também da mulher enferma na sua separação, e daquele que padece do seu fluxo, seja homem ou mulher, e do homem que se deita com mulher imunda. [ 74 ]
  74. 74. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir O PÔR DO SOL E A PURIFICAÇÃO "E havendo-se o sol já posto, então será limpo, e depois comerá das coisas santas; porque este é o seu pão." (Levítico 22 : 7) Nas leis cerimoniais do Antigo Testamento era necessário que o sol se posse no horizonte para que fosse declarado limpo o impuro. Alguns desígnios de Deus de certa forma estão relacionados com o pôr do sol. CAMINHO DO PÔR DO SOL 29 E será que, quando Javé teu Deus te introduzir na terra, a que vais para possuí-la, então pronunciarás a bênção sobre o monte Gerizim, e a maldição sobre o monte Ebal. 30 Porventura não estão eles além do Jordão, junto ao caminho do pôr do sol, na terra dos cananeus, que habitam na campina defronte de Gilgal, junto aos carvalhais de Moré? (Deuteronômio 11.29- 30) Os marinheiros e os viajantes na antiguidade usavam os corpos celestes como parâmetros e balizas para se localizarem e para se guiarem. Virtualmente o sol nasce e se põe em determinados pontos geográficos do ponto de vista do observador. O homem da cidade é mais alienado das coisas da natureza, mas o homem do campo é mais antenado com relação ao caminho do sol no firmamento. Além do Jordão. Ou seja, a Transjordânia. O sol se punha [ 75 ]
  75. 75. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir naquela direção, para quem estava do lado oposto do Jordão. E ao desaparecer atrás do horizonte, o sol desaparecia entre os dois montes em questão. Defronte de Gilgal. Essas palavras são obscuras, tendo causado problemas para os intérpretes. “Uma frase difícil de entender, visto que imediatamente pensamos sobre a Gilgal que ficava próxima de Jericó (Jos. 4.19). Este lado, porém, é longe demais dos montes Ebal e Gerizim para que a frase faça sentido claro. PÁSCOA NO PÔR DO SOL Senão no lugar que escolher Javé teu Deus, para fazer habitar o seu nome, ali sacrificarás a páscoa à tarde, ao pôr do sol, ao tempo determinado da tua saída do Egito. (Deuteronômio 16.6) À tarde, ao pôr do sol. Ou seja, entre as duas tardes. Em outras palavras, o animal era sacrificado antes do pôr do sol, mas a própria festa era noturna. O Targum de Jonathan diz: “... e à tardinha, por ocasião do pôr do sol, comereis do mesmo até o meio da noite”. Ver Êxo. 12.6 quanto ao trecho paralelo. O sacrifício, em um sentido bem real, marca o começo da saída dos filhos de Israel do Egito, embora a ordem do Faraó quanto à saída [ 76 ]
  76. 76. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir tenha sido dada no momento mesmo em que a redenção começou. (5) PÔR DO SOL – RESPEITO AOS MORTOS "E ao rei de Ai enforcou num madeiro, até à tarde; e ao pôr do sol ordenou Josué que o seu corpo fosse tirado do madeiro; e o lançaram à porta da cidade, e levantaram sobre ele um grande montão de pedras, até o dia de hoje." (Josué 8 : 29) Não sabemos toda a amplitude de tudo que está relacionado com o morto e o pôr do sol, mas vemos que a vida da terra é regida fisicamente e espiritualmente com relação ao sol. O sol se pondo outras forças entram em cena. Ao rei de Ai. Ao rei-general de Ai estava reservada uma morte vergonhosa. Não somos informados sobre como ele foi morto; mas o mais provável é que ele tenha sido assassinado à espada. Ato continuo, seu cadáver foi pendurado em uma árvore, para ser sujeitado ao ridiculo. É como se o cadáver transmitisse esta mensagem: “Eis o que acontece ao homem que se opõe a Israel". Ver os trechos de Jos. 10.26 e Deu. 21.22 quanto a essa prática antiga. A lei de Deuteronômio 21.23 proibia que um cadáver ficasse exposto para além do fim do dia, o que, entre os judeus, dava-se às 18 horas, de acordo com o costume moderno. Mas isso representava uma lei posterior. É provável que, originalmente, um cadáver [ 77 ]
  77. 77. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir ficasse exposto até apodrecer (ver II Sam. 21.9). No caso presente, o corpo do rei de Ai foi tirado da árvore antes do cair da noite, sendo lançado ao que fora a entrada de Ai, e sepultado sob uma pilha de pedras, formando assim mais um memorial de pedras. A Septuaginta diz aqui “em uma cova", mas por certo essa é uma informação incorreta. O autor sagrado tinha conhecimento da pilha de pedras, e talvez até a tenha visto. Cf. os outros memoriais feitos de pilhas de pedras, em Jos. 4.3,9 e 7.26. Cada incidente memorável era assim assinalado, a fim de perpetuar o acontecido para as gerações seguintes. Ver Jos. 4.6,21. “Essa forma de sepultamento era outra maldição, uma sequela apropriada ao fato de o individuo ter sido pendurado em uma árvore" (Ellicott, in loc.). Entre os romanos, a árvore onde um criminoso fosse enforcado era chamada de arbor infeliz, ou lignum infeiix, isto é, árvore ou lenho infeliz. (5) O SOL PAROU 12 Então Josué falou a Javé, no dia em que Javé deu os amorreus nas mãos dos filhos de Israel, e disse na presença dos israelitas: Sol, detém-te em Gibeom, e tu, lua, no vale de Ajalom.13 E o sol se deteve, e a lua parou, até que o povo se vingou de seus inimigos. Isto não está escrito no livro de Jasher? O sol, pois, se deteve no meio do céu, e não se apressou a pôr-se, quase um dia inteiro. (Josué 10.12-13) [ 78 ]
  78. 78. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Russell Grigg escreveu um artigo o qual reproduzo abaixo, uma vez que representa o meu pensamento. A questão-chave em qualquer discussão sobre o significado de difíceis passagens bíblicas é: “o que o autor quis transmitir?” Josué registra em grande detalhe a ocupação de Canaã por Israel e a distribuição da terra entre as tribos, em torno de 1400 a.C., então o autor está obviamente escrevendo um relato histórico do que ocorreu. A ocasião do dia longo foi durante uma batalha entre os exércitos aliados de cinco reis amorreus e o exército de Israel, no começo da luta. Com a ajuda de Deus, os israelitas estavam vencendo a batalha e precisaram de mais tempo neste dia para completar a vitória. Parece que foi ao meio-dia ou depois (hebraico: sol no meio do céu). E o autor está nos contando que o sol não procedeu seu rumo por um período de quase um dia inteiro, o que muitos comentaristas dizem ser um período de aproximadamente 24 horas, ao invés de somente um período de 12 horas (nascer e pôr do sol). Muitas culturas têm lendas que parecem ser baseadas neste evento. Por exemplo, há um mito grego do filho de Apolo, Phaethon, que interrompeu o curso do sol por um dia. Uma vez que Josué capítulo 10 é histórico, culturas do lado oposto do mundo teriam lendas sobre um [ 79 ]
  79. 79. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir dia longo. De fato, na Nova Zelândia o povo Maori tem um mito sobre como seu herói Maui retardou a velocidade do sol antes dele nascer, enquanto os Anais Mexicanos de Cuauhtitlan (a história do império de Culhuacan e México) registra uma noite que continuou por um período prolongado. Note que os amorreus eram adoradores do sol e da lua. Essas “divindades” terem sido forçadas a obedecer o Deus de Israel deve ter sido uma experiência devastadora para os amorreus, e esta bem pode ter sido a razão por quê Deus realizou este particular milagre naquele tempo, i.e. próximo ao começo da ocupação da terra de Canaã pelos israelitas. Geocentrismo e a linguagem da aparência. O comando de Josué para o sol se deter não apoia o geocentrismo, i. e., a ideia de que o sol se move ao redor da Terra. A Bíblia usa a linguagem da aparência e da observação. Hoje as pessoas fazem exatamente a mesma coisa. Por exemplo, cientistas que preparam as previsões do tempo para TV anunciam as horas do “nascer do sol e do pôr do sol”. De fato, a menção de que a lua também se deteve parecem ambos confirmar a origem divina do relato e do fato de que é a Terra quem se move. Como tudo o que Josué precisou foi luz solar extra, e muitos antigos acreditavam que o sol se movia, e [ 80 ]
  80. 80. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir não a Terra, um autor humano de um evento fictício teria precisado se referir somente ao sol parando. A NASA e o dia perdido. Um rumor que aparece de tempos em tempos é que cientistas “usando computadores” na NASA para checar as posições planetárias descobriram que um dia foi “perdido” na história. Essa história é um “mito urbano”. A suposta pesquisa parece nunca ter sido publicada–não é de se admirar, porque para fazer tal cálculo seria preciso conhecer as “posições” dos planetas antes de qualquer dia perdido, e depois também. Isso é impossível. Considerações similares aplicam-se ao livro Joshua’s Long Day [O Dia Longo de Josué], escrito em 1980 por Charles Totten, pretendendo provar que um dia foi perdido, sem reproduzir os seus cálculos. Tais cálculos podem mostrar somente onde o sol e a lua teriam estado a qualquer momento no passado (baseados em suas posições atuais, assumindo que os padrões de movimento não mudaram), não onde eles estavam realmente. O que realmente aconteceu? As respostas sugeridas podem ser divididas em três categorias principais: [ 81 ]
  81. 81. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Muitas formas de refração (curva) da luz do sol e da lua. De acordo com esta perspectiva, Deus miraculosamente causou a continuação da luz do sol e da lua em Canaã por “quase um dia inteiro”. Este ponto de vista se apoia em: Foi de luz que Josué precisou, não de uma desaceleração da Terra. Deus prometeu a Noé que “enquanto o mundo existir… dia e noite não cessarão” (Gênesis 8:22). Isto seria visto significando que Deus prometeu que a Terra não pararia a rotação em seu eixo até o fim da história humana. (Contudo, não pareceria prevenir uma temporária redução na velocidade da rotação da Terra). Alguma forma de refração da luz parece ter sido o que aconteceu no reino de Ezequias quando a sombra no relógio de sol de Acaz regrediu dez graus (2 Reis 20:11)– um evento que parece ter ocorrido somente na terra da Palestina (2 Crônicas 32:31). Uma oscilação na direção do eixo de rotação da Terra. Isso envolve uma precessão do eixo da Terra, oscilando lentamente traçando assim um “s”–trajetória plana ou circular no céu. De igual modo um evento poderia ter feito parecer a um observador que o sol e a lua estavam parados, mas é necessário não ter envolvido qualquer diminuição na velocidade de rotação da Terra. [ 82 ]
  82. 82. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Uma sugestão foi que isso foi causado pelas órbitas da Terra e Marte aproximando-se nessa data. Um problema é que esses autores postularam uma órbita para Marte diferente da atual, e não há prova de que isso tenha acontecido. Outras sugestões têm incluído impactos de asteróides na Terra. Uma diminuição na velocidade de rotação da Terra. De acordo com este ponto de vista, Deus causou a diminuição da velocidade da rotação da Terra de maneira que ela fez uma volta completa em quase 48 horas ao invés de 24. Simultaneamente Deus impediu os efeitos cataclísmicos que teriam naturalmente ocorrido, tais como monstruosas ondas marítimas. Muitas pessoas têm objetado a isso na errônea suposição de que, se a Terra desacelerasse, pessoas e objetos soltos voariam para fora, para o espaço. De fato, a aparente força centrífuga (tendendo a lançar coisas para fora da Terra) é somente um-três centésimos da força gravitacional. Se a Terra parasse de girar (quer subitamente ou não), essa “força” externa cessaria e nós na verdade seríamos segurados mais firmemente pela gravidade. A Terra no equador se move a aproximadamente 1.600 km/h (1.000 mph). A velocidade necessária para escapar da gravidade terrestre é próxima de 40.000 km/h (25.000 mph). Se a Terra girasse rápido assim, nós teríamos todos sido lançados no espaço de qualquer [ 83 ]
  83. 83. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir modo, indiferentemente se a Terra parasse subitamente ou não! E sobre a cinética das pessoas e objetos viajando a 1.600 km/h na Terra? Resposta: Um carro viajando a 100 km/h pode ser parado confortavelmente para os ocupantes em uns poucos segundos; algo viajando a 1.600 km/h poderia ser confortavelmente parado para os passageiros em uns poucos minutos. Essa descrição imaginária precisa somente deduzir que Deus desacelerou a rotação da atmosfera, oceanos, e a Terra simultaneamente para prevenir um efeito onda- marítima, e qualquer calor gerado dentro da Terra devido à fricção das camadas líquidas do centro da Terra ainda em movimento. E depois que o longo dia terminou, todo o processo precisaria ser iniciado novamente. Certamente não é impossível para Deus fazer tudo isso, apesar de representar uma maior interrupção da ordem natural das coisas com respeito à Terra criada por Deus em Gênesis 1. O Cristianismo é uma religião de milagres–dos atos criativos de Deus de Gênesis 1 aos maravilhosos eventos de Apocalipse 22. A Bíblia não nos conta como qualquer dessas coisas acontecem, mas sim que Deus quis que elas acontecessem e assim foi. Ele pode usar (intensificando) muitas leis naturais existentes (como no Dilúvio de Noé), ou toda a participação da natureza pode [ 84 ]
  84. 84. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir ser excluída (como na Ressurreição). Frequentemente os efeitos milagrosos existem na intervenção providencial dos eventos naturais (como na abertura que Deus fez no Mar Vermelho por um vento forte que soprou toda a noite–Êxodo 14:21). Milagres apoiam-se em testemunhos, não em análises científicas. Conquanto seja interessante especular como Deus pode ter operado qualquer milagre bíblico particular, incluindo o dia longo de Josué, no fim das contas aqueles que afirmam ser discípulos de Jesus Cristo (que autenticou o registro divino da Bíblia) devem aceita-los, pela fé. (6) PÔR DO SOL E A SEGURANÇA 3 E disse-lhes: Não se abram as portas de Jerusalém até que o sol aqueça, e enquanto os que assistirem ali permanecerem, fechem as portas, e vós trancai-as; e ponham-se guardas dos moradores de Jerusalém, cada um na sua guarda, e cada um diante da sua casa. (Neemias 7.3) Por medida de segurança as cidades muradas da antiguidade mantinham as portas fechadas depois do pôr do sol e só abriam de manhã, mas no período de Neemias este horário foi ainda mais encurtado, evitando ataques na parte da manhã. [ 85 ]
  85. 85. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir E lhes disse: Não se abram as portas de Jerusalém até que o sol aqueça. Os inimigos continuavam à espreita. Eles não desistiriam de tentar perturbar a boa ordem, principalmente porque agora as portas estavam terminadas. Portanto, Neemias teve de limitar o acesso a Jerusalém. Os portões da cidade só deveriam ser abertos durante o dia, apenas quando o sol se aquecesse. Neemias não queria ‘assaltos cedo pela manhã'. E então as portas seriam fechadas ao pôr-do- sol (provavelmente nenhum horário específico foi determinado). Os porteiros tinham a incumbência de cuidar dos portões, os quais provavelmente eram fechados à tranca. Portanto, nenhum descuido seria tolerado. Então vigias noturnos montariam guarda na cidade a noite inteira. Haveria vigias a intervalos, cada qual guardando a porção das muralhas que ficava defronte de sua própria casa, para efeito de maior conveniência. Cf. essa declaração com Nee. 3.10,23,28,29. A edificação das muralhas se processara sob a mesma conveniência, isto é, o operários trabalhavam cada qual diante de suas próprias residências. Foi assim que muitos reparadores das muralhas se tornaram também guardas das muralhas. No Oriente, o costume era abrir os portões de uma cidade ao nascer-do-sol e fechá-los ao pôr do sol. Ninguém era admitido na cidade antes ou depois dessas horas. Neemias, para efeito de maior segurança, diminuiu o tempo do dia em que os portões da cidade estariam abertos. (5) [ 86 ]
  86. 86. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir PÔR DO SOL DA SEXTA 19 Sucedeu, pois, que, dando já sombra nas portas de Jerusalém antes do sábado, ordenei que as portas fossem fechadas; e mandei que não as abrissem até passado o sábado; e pus às portas alguns de meus servos, para que nenhuma carga entrasse no dia de sábado. (Neemias 13.19) Deus fez uma aliança com o povo judeu, mandando-os guardar o sábado. Com o reformador espiritual Neemias, ele ordenou que as portas de Jerusalém fossem fechadas ao pôr do sol da sexta e só abrissem depois do sábado. A ORAÇÃO NO PÕR DO SOL 10 Daniel, pois, quando soube que o edito estava assinado, entrou em sua casa (ora havia no seu quarto janelas abertas do lado de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer. Daniel nos deixou um modelo de oração com horários fixos. Cada um deve fixar seus horários de encontros com Deus. O mais significativo para mim é no pôr do sol. É a oração do agradecimento pelo dia que passou. É a oração do descanso de um dia de labuta. É a hora do encerramento de um ciclo da vida, para entrar no [ 87 ]
  87. 87. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir outro. O pôr do sol no imaginário humano é a hora da morte. É o apagar das luzes desta vida. Amém. Adoração verdadeira é oração regular Daniel não permitia que nada atrapalhasse a regularidade de seu tempo de oração. Em Daniel 6 lemos que os altos funcionários inimigos dos judeus tentaram preparar uma armadilha para Daniel e impedi-lo de orar (v.7). Nós também precisamos ter consciência de que o inimigo de Deus fará de tudo para nos afastar da oração. Mas Daniel reagiu a isso com mais oração: “Daniel, pois, quando soube que a escritura estava assinada, entrou em sua casa e, em cima, no seu quarto, onde havia janelas abertas do lado de Jerusalém, três vezes por dia, se punha de joelhos, e orava, e dava graças, diante do seu Deus, como costumava fazer” (v. 10). O que esse versículo nos mostra sobre Daniel? Ele não se deixou demover da oração (persistência). Ele orava tanto em comunhão quanto sozinho. Ele tinha um local fixo para orar, no quarto superior da sua casa (veja Dn 2.17). [ 88 ]
  88. 88. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Ele tinha janelas abertas (direcionamento constante, comunhão ininterrupta). Ele tinha uma direção para sua oração (Jerusalém, onde estava o altar; uma indicação para Jesus). Ele orava regularmente, três vezes ao dia, como sempre havia feito. E ele não descuidava do agradecimento. PÔR DO SOL DEPOIS A ESCURIDÃO 15 Assim como o olho do adúltero aguarda o crepúsculo, dizendo: Não me verá olho nenhum; e oculta o rosto, (Jó 24.15) Os homens bons esperam o entardecer para buscar a Deus e muitos vão aos cultos da igreja para adorar. Os ímpios esperam o entardecer para pecar, se embebedarem ou adulterarem. PÔR DO SOL – OS IMPIOS AGUARDAM 9 No crepúsculo, à tarde do dia, na tenebrosa noite e na escuridão. 10 E eis que uma mulher lhe saiu ao encontro com enfeites de prostituta, e astúcia de coração. (Provérbios 7.9-10) [ 89 ]
  89. 89. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Muito esperam a noite chegar, logo após o pôr do sol para executar seus intentos malignos. Uns para encontros pecaminosos, outros para roubarem e furtarem, outras ainda para consumirem drogas. O crepúsculo produz na mente humana expectativas, novas atividades, descanso, caçadas noturnas. Os bons irão fazer coisas boas, os maus irão atrás de prostitutas. PÔR DO SOL – INÍCIO DAS VIGÍLIAS 19 Levanta-te, clama de noite no princípio das vigias; derrama o teu coração como águas diante da presença do Senhor; levanta a ele as tuas mãos, pela vida de teus filhinhos, que desfalecem de fome à entrada de todas as ruas. (Lamentações 2.19) As Vigílias. Nos tempos do Antigo Testamento, a noite era dividida em três vigílias. A primeira ia do pôr-do- sol às 22:00 horas (Lam. 2:19); a segunda vigília ia das 22:00 horas às 2:00 horas da madrugada (Juí. 7:19); e a terceira vigília (também chamada vigília matutina) ia das 2:00 horas da madrugada ao raiar do sol (Exo. 14:24; I Sam. 11:11). Já o Novo Testamento fala em quatro vigílias, de acordo com o costume romano (ver Mat. 14:25; Mar. 6:48; 13:35: Luc. 12:38). Essas quatro vigílias começavam, respectivamente, às 18:00, às 21:00, às 24:00 e as 3:00 horas. PÔR DO SOL E A CHUVA [ 90 ]
  90. 90. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir 54 E dizia também à multidão: Quando vedes a nuvem que vem do ocidente, logo dizeis: Lá vem chuva, e assim sucede. Para qualquer dos povos que ocupava a região da Palestina, a designação «oeste», ou «ocidente», revestia- se de uma tríplice significação, a saber: 1. Essa era a direção, na rosa dos ventos, onde o sol se punha. Por esse motivo, a palavra hebraica mabo, traduziada por «oeste» ou «ocidente», mais literalmente significa «pôr do sol». Isso corresponde ao termo grego dusmé. Ver Mat. 8:11; 24:27; Luc. 12:54; 13:29 e Apo. 21:13. 2. Essa era a direção para onde ficava o mar Mediterrâneo. Por isso, o termo hebraico yam, «mar», também tinha o sentido de oeste. 3. Em consequência disso, era também dessa direção que vinham os ventos que traziam as nuvens cúmulos, carregadas de vapor d’água, que condensando- se davam a chuva. Lemos em Lucas 12:54: «Quando vedes aparecer uma nuvem no poente, logo dizeis que vem chuva, e assim acontece...» É que as nuvens que vinham dali prenunciavam chuva; cf. a experiência de Elias, no monte Carmelo, segundo se vê em I Reis 18:44: «Eis que se levanta do mar uma nuvem pequena como a palma da mão de um homem». (5) PÔR DO SOL E A SIMBOLOGIA "Do lado do levante tinha três portas, do lado do norte, três portas, do lado do sul, três portas, do lado do poente, três portas." (Apocalipse 21 : 13) [ 91 ]
  91. 91. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Simbolismos. O sol surge no horizonte e transmite vida. Portanto, a própria vida é simbolizada pelo oriente. O oriente também simboliza a sabedoria. Ali tiveram início todas as principais religiões do mundo. O sul, por sua vez, simboliza o calor e as paixões terrenas. O ocidente, ou ocaso, simboliza o fim de alguma coisa, bem como o fim de todas as coisas, a morte. Também pode indicar declínio e desintegração. Porém, também pode significar renascimento, visto que, após o pôr do sol (o fim de alguma coisa), segue-se necessariamente um nascer de sol (um novo começo). O norte simboliza as trevas e o desconhecido. Os quatro pontos cardeais, juntos, simbolizam as faculdades da mente: o intelecto, as emoções, intuição e as sensações. REFERÊNCIAS (1) https://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%B4r_do_sol (2) http://super.abril.com.br/ciencia/o-sol-muda-de-cor- por-causa-da-atmosfera [ 92 ]
  92. 92. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir (3) Comentário Bíblico Beacon, Volume I, CPAD. (4) Comentário Bíblico de Matthew Henry, volume I, pag 316, CPAD. (5) Champlin, Russel Norman, Antigo Testamento interpretado versículo por versículo, CPAD. (6) http://creation.com/joshuas-long-day-portuguese (7) https://pt.wikipedia.org/wiki/ (8) https://noticias.terra.com.br/mundo/europa/torre- eiffel LIVROS PUBLICADOS PELO AUTOR: [ 93 ]
  93. 93. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir CIÊNCIAS Biologia, O mito da Evolução Baleias, maravilhas de Deus Formigas, maravilhas de Deus Pôr do sol, maravilha de Deus Sexologia cristã Botânica Bíblica TEOLOGIA Juízo Final Parapsicologia Bíblica O Fim do Mundo Compêndio teológico sobre o véu Guia de Estudo Bíblico Dogmatologia Apocalipse comentado Entenda a CCB – Volume I Entenda a CCB – Volume II [ 94 ]
  94. 94. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Javé, o Deus da Bíblia - Como fundar uma Igreja O Diabo está ao seu lado Os quatro livros biográficos de Jesus HISTÓRIA Introdução a Arqueologia História Eclesiástica de Eusébio de Cesaréia História do Universo comentada O que é Igreja Católica Romana? O anjo de quatro patas HAGIOGRAFIA Vida de Antão com comentários Clemente de Roma POLÍTICA Memorial criminoso do PT – Volume I Memorial criminoso do PT – Volume II PT X Cristianismo Todos os telefones do presidente Lula [ 95 ]
  95. 95. Entenda a Congregação Cristã – Volume II, por: Escriba Valdemir Os amigos de Lula DIREITO Escrivão de Polícia é cargo técnico científico Código Hamurabi e a Lei de Moisés O instituto divino da Pena de Morte ÉTICA Bebida alcoólica não é pecado Como se vestem os santos EM OUTROS IDIOMAS Archéologie Biblique (Francês) Juicio Final (Espanhol) Biology, the myth of Evolution (Inglês) The Four-legged Angel (Inglês) Last Judgment (inglês) Indossare il velo (Italiano) 生物学 – 進化の神話 (Japonês) [ 96 ]

×