Csd21

662 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Csd21

  1. 1. Marcelo Mendonça Teixeira [email_address] Bento Duarte da Silva [email_address]
  2. 2. Sumário <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>O Conceito de Rádio Web </li></ul><ul><li>Diferenças entre o rádio tradicional e o rádio na Internet </li></ul><ul><li>A Rádio Web – Uma Media Educomunicativa </li></ul><ul><li>As Rádios Web Universitárias Portuguesas </li></ul><ul><li>Características e Diferenças Entre a Rádio Web e o Podcast </li></ul><ul><li>A Rádio Universitária do Minho </li></ul><ul><li>Potencialidades Educativas da RUM </li></ul><ul><li>Conclusões </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>
  3. 3. Introdução Fonte: Paz (2007) Com a emissão online o rádio desenvolveu uma outra linguagem pela incorporação de novos elementos à sua estrutura discursiva (Cordeiro, 2005).
  4. 4. O Conceito de Rádio Web <ul><li>Podemos definir a rádio web como a transmissão radiofónica na Internet com tecnologia streaming (Priestman, 2002; Prata, 2008; Primo, 2005). </li></ul><ul><li>Em muitos casos, a emissão online é a reprodução integral do sinal herteziano , através de uma codificação pelo computador que, por meio de streaming, reproduz a emissão por Internet Protocol acessível a todos os que trabalhem no ambiente Web (Lee, 2005) . </li></ul><ul><li>Os dados são enviados do PC por pacotes de áudio, vídeo, texto, imagens e outros, para Internet , que são armazenados na plataforma de rádio web e disponibilizadas para o público, e este tem acesso a um conjunto de recursos interactivos (Ávila, 2004). </li></ul>
  5. 5. Diferenças entre o rádio tradicional e o rádio na Internet <ul><li>A rádio web designa uma estação de rádio que disponibiliza seu sinal para difusão na Internet, não mais por uma frequência sintonizada num aparelho receptor de ondas hertziana (Portela, 2006); </li></ul><ul><li>Entretanto, independente do canal de transmissão, seja na Web ou no Hertz , estaremos perante rádio sempre que haja uma transmissão contínua e em directo de um sinal sonoro, cujo presente produza efeitos no tempo da vida real do ouvinte (Vasco, 2007); </li></ul><ul><li>A rádio web nada mais é do que radiofonia digital com suporte da Internet , e que permite a presença de elementos textuais, visuais e sonoros, propiciando o surgimento de novos géneros e novas formas de interacção (Prata, 2008). </li></ul>
  6. 6. Características e Diferenças Entre o Podcast e a Rádio Web Fonte: Paz (2007).
  7. 7. <ul><li>Rádio Web – Uma Media Educomunicativa </li></ul>Para Educação, a rádio web disponibiliza no espaço virtual um amplo conjunto de interfaces tecnológicas, como um ambiente alternativo e complementar de ensino e aprendizagem (Perona & Barbeito, 2007).
  8. 8. A Rádio Web Formativa Dentro do ambiente virtual surgem novos padrões de comunicação e actividades formativas através da interactividade multimédia (Alves, 2003).
  9. 9. As Rádios Web Universitárias Portuguesas Rádio Universitária de Coimbra Rádio Universitária do Marão Rádio Universitária do Algarve Rádio Universitária do Minho Rádio Universitária da Beira do Interior Rádio Zero De acordo com uma pesquisa realizada em Fevereiro de 2009, no site da Entidade Reguladora para Comunicação Social em Portugal – www.erc.pt
  10. 11. A Rádio Universitária do Minho <ul><li>A RUM se destaca pela oferta de programação claramente heterogénea, na qual se mesclam espaços de carácter puramente educativos com outros que exploram diferentes géneros e formatos: </li></ul><ul><li>Livros com RUM Ciência para Todos </li></ul><ul><li>Magazine da Educação Escola de Rádio </li></ul><ul><li>Caixa de Ferramentas Cultura Crónica </li></ul><ul><li>Eco RUM Cine RUM </li></ul><ul><li>Campus Verbal Olhar no Feminino </li></ul><ul><li>Voz dos Trópicos Agora Acontece </li></ul>
  11. 12. <ul><li>A RUM disponibiliza para a Universidade do Minho o espaço virtual, os programas e um conjunto de interfaces tecnológicas para que os docentes possam: </li></ul><ul><li>Divulgar seus trabalhos científicos, sugerir leituras, estimular o debate sobre temas relacionados a disciplina (fóruns de discussão); </li></ul><ul><li>Informar notas, exames, entrevistas, noticiar eventos académicos locais, nacionais e internacionais (congressos, seminários, palestras, reuniões…); </li></ul><ul><li>Armazenar as aulas em podcast, de forma que o aluno passe a ter acesso aos conteúdos da disciplina a qualquer hora e em qualquer lugar; </li></ul><ul><li>Além das possibilidades de comunicação síncrona e assíncrona com a emissora, através de e-mail, blog, messenger, facebook ou myspace . </li></ul>Potencialidades Educativas da RUM
  12. 13. Conclusões ( D e acordo com os resultados preliminares desta investigação) <ul><li>As rádios universitárias não se restringem a funções generalistas ou informativas, mas configuram-se como um meio complementar ou alternativo na formação das pessoas; </li></ul>A compreensão da rádio web como uma media educomunicativa tem sido acompanhada de algumas dificuldades por parte da comunidade académica portuguesa e internacional, face a ainda diminuta investigação sobre as potencialidades da rádio web; Existe a necessidade de criar-se uma identidade própria como meio de comunicação de massas na Web , uma vez que esta advém de um formato de media tradicional; Ainda que careça de uma sólida base teórico-metodológica, o uso da rádio web como uma interface educativa e formativa vem-se expandindo significativamente no mundo.
  13. 14. Conclusões <ul><li>Apesar dos obstáculos mencionados, qualquer curso ou disciplina na escola ou na universidade, disponibilizados em ambiente virtual de aprendizagem, poderiam fazer uso da programação radiofónica ou produzir, em uma estação de rádio local, conteúdos a serem compartilhados pelos alunos; </li></ul><ul><li>Cabe acreditar no potencial do rádio na Internet e em suas potencialidades, transformando-o definitivamente em um meio educativo (Souza & Souza, 2007). </li></ul>
  14. 15. ALVES, Raquel (2003). Rádio no Ciberespaço – Intervenções, adaptação, Mudança e Transformação . Comunicação apresentada no XXVI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, realizado em Belo Horizonte, de 2 a 6 de Setembro de 2003. ÁVILA, Renato (2004). Streaming – Crie sua própria rádio web e tv digital. São Paulo: Brasport. CORDEIRO, Paula (2005). Experiências de rádio produzidas para e por jovens: o panorama português das rádios universitárias. Comunicação apresentada no I Encuentro Iberoamericano de Radios Universitarias, realizado em Granada, de 13 a 16 de Março de 2005. LEE, Erick (2005). How Internet radio change the world . New York: iUniverse. PAZ, Mônica de Sá (2007). Podcasting na rádio web da FACED/UFBA . Bahia: Monografia apresentada ao Departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal da Bahia. PERONA, Juan; BARBEITO, Mariluz & PAYET, Anna (2007). Radio: nuevas experiencias para la educación en comunicación audiovisual . Comunicação apresentada no V Congresso da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação, realizado em Braga, de 6 a 8 de Setembro de 2007. Entidade Reguladora da Comunicação Social – www.erc.pt Referências
  15. 16. PRIESTMAN, Chris (2002). Web Radio – radio prodution for internet streaming. Oxford: Focal Press. PRIMO, Alex (2005). Para além da emissão sonora: As interações no podcasting. Porto Alegre: Intexto , vol. 2, nº 13, pp.1-23. SOUZA, Iara & SOUZA, Carlos (2007). O poder do rádio na era da educação à distância . Comunicação apresentada no XIII Congresso Internacional de Educação à Distância, realizado em Curitiba, de 2 a 5 de Setembro de 2007. Referências PRATA, Nair (2008). Webradio: novos gêneros, novas formas de interação (tese de doutoramento). Minas Gerais: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais. VASCO, Leão (2007). As rádios locais e o desenvolvimento territorial: as rádios universitárias. Braga: Trabalho apresentado em seminário ao Departamento de Geografia da Universidade do Minho. PORTELA, Pedro (2006a). Rádio na Internet em Portugal: a abertura à participação num meio de mudança. (Dissertação de Mestrado em Ciências da Comunicação). Braga: Universidade do Minho, Instituto de Ciências Sociais.
  16. 17. Obrigado!

×