Filosofia clássica 1

7,887 views

Published on

Resumo da história dos principais movimentos e expoentes da filosofia ocidental - antiga e medieval.

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
7,887
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
149
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Filosofia clássica 1

  1. 1. Uma síntese da tradição ocidental. PARTE I Filosofia Antiga e Medieval. Prof. Douglas Gregorio.
  2. 2.  A palavra filosofia surgiu na Grécia Antiga, há aproximadamente 2.400 anos atrás. Semântica: filo, amigo e sofós, sabedoria, ou seja, o filósofo é o: “amigo da sabedoria”, e filosofia é o: Heródoto (484-425 a.C. ?), poeta e historiador, autor de A Ilíada e da “amor pelo saber”, e filosofar Odisséia. Foi um dos primeiros a é: “amar a sabedoria”. usar o termo Filosofia.
  3. 3.  Trata-se de uma ciência? Não, porque não tem método nem objeto de estudo definido. Trata-se de uma doutrina, um saber místico/religioso? Também não, porque utiliza a racionalidade e a lógica como base, e não a fé. A FILOSOFIA É, PORTANTO, UMA MODALIDADE DE CONHECIMENTO, assim como é a arte e as ciências.
  4. 4.  Pessoas desinformadas ou Descartes preconceituosas classificam a1596 – 1650. Filosofia como “mera erudição decorativa”, já que não tem utilidade produtiva... será?!  Pascal, Leibniz e Descartes, desenvolveram o raciocínio binário... que é a base da INFORMÁTICA.
  5. 5.  Os filósofos do Iluminismo desenvolveram as bases do Estado contemporâneo – a República Democrática e os Três Poderes; o resultado foi a Revolução Francesa e o fim da Voltaire ditadura dos reis; se hoje votamos, em 1694 - 1778 grande parte é graças a eles.  Aprofundando as teorias de Platão, Freud desenvolveu a Psicanálise... ... só para citar alguns poucos, de muitos Freud1856 - 1939 exemplos!
  6. 6. Buda 563 – 483 a.C. (?) Confúcio No Oriente, em regiões 551 – 479 a.C. (?) como a China e a Índia, desenvolveram-se desde a antiguidade expressões legitimamente filosóficas. Porém, o nosso propósito é estudar a nossa tradição filosófica, a TRADIÇÃO Tales de Mileto OCIDENTAL, que teve seu 624 – 556 a.C. (?) início na Grécia Antiga.
  7. 7.  Em nossa tradição, a Filosofia clássica é estudada a partir de duas grandes unidades básicas: A história da Filosofia, dividida em: antiga, medieval, moderna e contemporânea. As áreas da Filosofia:  Ética: os valores de bem, a moral.  Filosofia Política: a questão do poder.  Estética: os valores de beleza, a arte.  Teoria do Conhecimento: a questão das verdades científicas.  Lógica: a coerência do discurso, a linguagem. Estes tópicos constituem o currículo básico de um curso universitário de Filosofia.
  8. 8.  Ocorreu na região da Grécia, entre os séculos VII ou VI a.C., até os séculos V ou VI d.C. . Temos aqui a divisão em dois períodos:  pré-socrático;  pós-socrático, a partir de aprox. 300 a.C.
  9. 9.  Ocorreu em vários centros espalhados pela região da Grécia antiga. A maioria dos pré-socráticos buscava o elemento primordial que deu origem a tudo o que compõe a natureza, a physis. Este elemento era chamado de arché. Neste período surgiram as bases da física, da química, e da matemática.
  10. 10. Principais filósofos: TALES DE MILETO, 624 – 558 a.C. (?) - Considerado o primeiro filósofo, Pai da Filosofia e da Cultura Ocidental, desenvolveu as bases da astronomia e seu arché era a água. PITÁGORAS DE SAMOS, 570 – 497 a.C. (?) – Um dos mais enigmáticos filósofos, considerava o número como a essência de todas as coisas, ou seja, era um metafísico. A ele devemos as bases da matemática e da música.
  11. 11. Principais filósofos: HERÁCLITO DE ÉFESO, 540 – 470 a.C. (?) – Falava que a natureza está em constante movimento de transformação, cuja dinâmica dá- se através da tensão entre opostos: quente/frio, seco/úmido etc., e seu arché era o fogo. PARMÊNIDES DE ELÉIA, 530 – 460 a.C. (?) – Falava que a essência de todas as coisas era o ser, uma dimensão além da matéria, ou seja, metafísica; afirmava também que o ser é uno e estático, ou seja, transformação e movimento são ilusões.
  12. 12.  Viveu em Atenas, em 469 – 399 a.C.. Preocupou-se em estudar o Homem: sua consciência, conhecimento e prática moral. Métodos: a ironia, mostra a fragilidade das certezas, e a maiêutica “parto das idéias”, tomar consciência do conhecimento. Incômodo para as elites, foi julgado por impiedade e corrupção da juventude, sendo condenado à morte.
  13. 13.  Viveu em Atenas, em 427 – 347 a.C.. Escreveu vasta obra em diálogos, de profunda influência até a atualidade. Por isso é considerado o maior filósofo de todos os tempos. Discípulo de Sócrates, fundou a primeira universidade da história, a Academia. Tratou, entre outros temas, da dialética do conhecimento: como as idéias evoluem de opiniões que se contrapõe, dando origem a novas e mais aperfeiçoadas idéias. Seu universo era composto do mundo físico, mutável e corruptível, e de um mundo metafísico (mundo das idéias), perfeito, eterno e imutável – a dualidade cósmica.
  14. 14.  Viveu entre 384 – 322 a.C.. Discípulo de Platão, discordou do mestre ao afirmar que o conhecimento é construído a partir das impressões sensíveis – base da ciência até a atualidade. Os seres existem em ato – aquilo o que podemos sentir no momento, e potência, aquilo o que eles podem vir a ser. Classificou os seres numa hierarquia piramidal, de uma maioria pouco evoluída a uma minoria mais complexa. Nas ciências, destacou-se na biologia e na lógica. Foi professor de Alexandre, O Grande.
  15. 15.  Alexandre, O Grande, espalhou a cultura grega por quase todo mundo conhecido na antiguidade. Anos mais tarde, Paulo de Tarso difundiu o cristianismo e organizou a Igreja neste mesmo mundo. Com o crescimento do cristianismo, ocorreu a fusão entre o Império Romano e a Igreja, marcando o fim da antiguidade. Assim, a Filosofia medieval, em linhas gerais, cristianizou a Filosofia grega, especialmente Platão e Aristóteles.
  16. 16.  No mundo medieval, não haviam meios de comunicação de massa, os meios de transporte eram precários. O analfabetismo era comum até entre as elites, só o clero tinha acesso à cultura. Livros tinham de ser escritos e reproduzidos a mão. As poucas bibliotecas da época ficavam nos mosteiros. O esforço da Filosofia medieval foi, grosso modo, conciliar a fé e a razão.
  17. 17.  354 – 430 d. C.; recebeu profunda influência de Platão, cuja filosofia cristianizou. Falou sobre o livre-arbítrio: sendo Deus eterno e imutável, perfeito, dele não viria o mal, mas sim da liberdade de escolha para nossas ações e convicções. Do material ao espiritual, e do espiritual para Deus – a superação do humano pela santidade (base do gótico). Percebemos claramente a dialética, a dualidade cósmica e a concepção de bem supremo de Platão.
  18. 18.  1225 – 1274 d.C. – recebeu profunda influência de Aristóteles, cuja Filosofia cristianizou - tomismo.  Deus, motor primeiro do universo; a causa não causada, origem de todas as causas de Aristóteles.  A teoria das 4 causas de Aristóteles – Gordo, sério e de poucas substância e forma – alma e corpo;palavras, Tomás de eficiência e finalidade - criação e Aquino ganhou dos colegas o vontade de Deus – aparecem apelido de “Boi claramente como prova da existência Mudo da Sicília”. de Deus na Filosofia tomista.
  19. 19. Grupo de estudos e pesquisas Cibernética Pedagógica.LLD - Laboratório de linguagens Digitais da ECA - USP. Imagens: Google. Prof. Douglas Gregorio. www.kafenacoca.blogspot.com Outubro de 2010.

×