Sociologia geral e jurídica - O que é sociologia? 2014

760 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
760
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sociologia geral e jurídica - O que é sociologia? 2014

  1. 1. Sociologia Geral e Jurídica Unidade I, Aula 1: O que é sociologia? Professor Julio Cesar de Aguiar, PhD
  2. 2. “A sociologia é o estudo da vida social humana, dos grupos e da sociedade.” (A. Giddens, Sociologia, 4ª ed., p. 24) Definição de Sociologia
  3. 3. Desnaturalizar nossos pontos de vista usuais e questionar: por que agimos como agimos? Seguir o conselho de Aristóteles para o filosofar – a atitude sociológica pressupõe o ‘espantar-se’ com o que é aparentemente óbvio. Encarar a possibilidade de as características de nosso mundo social (valores, divisões sociais, leis, costumes) serem contingentes, ou seja, resultado de um desenvolvimento histórico, condicionado por fatores sociológicos (demografia, nível geral de renda, religião, etc.) Atitude sociológica
  4. 4. As divisões entre as ciências sociais são, em grande parte, meramente acadêmicas, isto é, disciplinares e variam conforme a tradição intelectual local (EUA, RU, França, Alemanha, Brasil). No Brasil, ainda predomina uma divisão temático- metodológica entre Antropologia Cultural e Sociologia que não é mais (ou nunca foi) relevante em outras partes do mundo. Há uma tendência recente de a sociologia se especializar no estudo das sociedades contemporâneas e a antropologia no estudo da história evolutiva da espécie humana (Homo sapiens). Ciências Sociais e Sociologia
  5. 5. Ritual: comensalidade. Diz mais sobre as disposições comportamentais das pessoas em termos de sociabilidade do que sobre necessidades alimentares. Droga lícita: cafeína. Substância que gera dependência, mas, tal como o álcool e ao contrário da maconha, seu consumo é socialmente aceito. Por quê? Giddens e a sociologia do cafezinho
  6. 6. Não é um ato isolado, mas parte de uma rede de relacionamentos sociais e econômicos em escala global. Evoluiu enquanto costume a partir de uma longa história que remonta à época da colonização europeia. Faz parte de diferentes estilos de vida: sofisticado, popular, ‘verde’, etc. Giddens e a sociologia do cafezinho (cont.)
  7. 7. As ‘decisões’ e os ‘dramas’ pessoais (individuais) refletem condicionantes sociais. Por exemplo: uma parcela significativa de nós, brasileiros de 2013, iremos nos divorciar, em parte, devido a condicionantes sociológicas que nos induzem a tal. O mesmo diga-se, por exemplo, sobre suicidar- se, tornar-se um homossexual, ou um skinhead. Segundo Giddens, os ambientes sociais influenciam, mas não determinam nosso comportamento. Ou seja, possuímos nossa individualidade. Indivíduo e sociedade
  8. 8. O conceito de estrutura social é usado pelos sociólogos para denotar o fato de que os ambientes sociais não são aleatórios, mas sim estruturados ou padronizados. Giddens adverte, entretanto, que as estruturas sociais não são estáticas, mas submetidas a uma mudança constante que ele denomina estruturação. Os ‘blocos de construção’ das estruturas sociais são as próprias ações individuais, as quais, por sua vez, refletem essas estruturas sociais (circularidade). Estrutura social
  9. 9. Consciência das diferenças culturais: por exemplo: os britânicos tendem a ser mais ‘pudicos’ que os brasileiros. Avaliação dos efeitos de políticas. Por exemplo, moradia popular (council houses and flats) no UK. Autoesclarecimento: nossos ambientes coletivos, mas privados, poderão ser aperfeiçoados, se soubermos mais sobre as causas do nosso comportamento. Exemplo: disciplina de acesso das crianças ao computador e à TV; autodisciplina no relacionamento com companheiros, amigos e no trabalho, etc. Sociologia para quê?
  10. 10. Que tal um cafezinho? Depois do Almoço

×