Tp 11-08-2014

171 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Tp 11-08-2014

  1. 1. OPINIÃO SALVADOR SEGUNDA-FEIRA 11/8/2014A2 opiniao@grupoatarde.com.br Os artigos assinados publicados nas páginas A2 e A3 não expressam necessariamente a opinião de A TARDE. Participe desta página: e-mail: opiniao@grupoatarde.com.br Cartas: Redação de A TARDE/Opinião - R. Professor Milton Cayres de Brito, 204, Caminho das Árvores, Salvador-BA, CEP 41822-900 ESPAÇO DO LEITOR Paulo Câmara Presidente da Câmara Municipal de Salvador paulocamara@cms.ba.gov.br Lei Maria da Penha completa oito anos Editor Jary Cardoso Os politicos e a lei A sede do PMDB na rua Arthur de Azevedo Machado fica a menos de 50 metros do Par- que Costa Azul, onde há ampla área para estacionamento gratuito. Os nobres filiados do “respeitável” partido, entretanto, dentre os quais, obviamente, existem vários can- didatosacargoseletivos,quandovãoparaas suas reuniões, onde certamente discutem soluçõesparaosproblemasdapopulação,do país, do estado, fazem questão de estacionar seus luxuosos e potentes veículos na porta da sede e tornam o trânsito um caos. São carrosparadosemfiladupla,sobreacalçada, dificultando sobremaneira a vida de quem precisa transitar pela região, especialmente dos pedestres, que são obrigados a andar pelo meio da rua, arriscando-se a ser atro- pelados. CARLOS FERNA NDES DE OLIVEIRA, SALVADOR – BA, CFERNANDES1948@GMAIL .COM Efeito photoshop Incrível como os candidatos, nas peças pu- blicitáriasespalhadaspelacidade,aparecem joviais, bonitos e ostentando um sorriso que espelha um palhaço disfarçado que, após eleito, se transforma numa figura despre- zível e sedenta por conchavos, negociatas e todo tipo de ilicitude não permitida para o cargopretendido,paraainfelicidadedeuma desatenta plateia e para o azar de nosso país. MOACYR RODRIGUES NOGUEIRA, SALVADOR – BA, MOACA14@HOTMAIL.COM Gastos com propaganda São notórias as mudanças, que estão acon- tecendo em nossa capital na gestão do pre- feito ACM Neto, porém devemos alertar que existem muitas providências ainda a serem tomadas como: contenção de encostas, con- serto de escadarias, iluminação, pavimen- tação, investimento em escolas e creches, saúde, ambulatórios, UPAs, etc. E estamos observando que recursos que poderiam es- tar sendo investidos nessas áreas estão sen- do gastos com propaganda. É preciso que o prefeito olhe para as carências da cidade e useessesrecursosnessasnecessidades.Gos- taria muito, que essa gestão municipal não repita os erros do governo estadual, que apesar de fazer um bom governo gastou tanto com propaganda que acabou resul- tandoemgreves,quepenalizaramtodosnós baianos. ALEXANDRE FELIPE, SALVADOR – BA, AFELIPE1982@YAHOO.COM Rômulo Almeida No dia 19 de agosto será comemorado o centenário deste economista baiano. Ele foi o autor da ideia da criação do Polo Petro- químicodeCamaçari,quetemligaçãodireta com o desenvolvimento da Bahia. Ele tam- bém participou da criação da Petrobras, Ele- trobráseCentroIndustrialdeAratu.Trata-se de um notável baiano que ainda é desco- nhecido pela maioria dos baianos. Está na horadeprestarumahomenagemàalturada sua contribuição. Recomendamos chamar de Polo Industrial Rômulo Almeida o atual Polo Industrial, que é uma evolução do an- tigo Polo Petroquímico de Camaçari. MAR- COS ANTONIO LIMA DE OLIVEIRA, SALVADOR – BA, QUALITAS@QUALITAS.ENG.BR Estado caloteiro Quando se é devedor do estado, este ce- leremente aciona todos os meios e ferra- mentas (e são muitas) para cobrar a dívida, ameaçando o trabalhador até mesmo com cobrançajudicial,gerandoumclimadetotal constrangimento ao cidadão, que não raras vezes é levado à condição de inadimplência por motivos plenamente justificáveis. Con- tudo, o mesmo não acontece quando o es- tado é o devedor, mesmo com decisão ju- dicial favorável aos seus credores. Como aquela proferida pelo Supremo Tribunal Fe- deral determinando o pagamento da URV à maioria dos funcionários. O governo da Ba- hia, há oito anos consecutivos no poder, ignora, desdenha, recusa-se de forma acin- tosa a efetuar o pagamento, não aceitando sequer discutir, com os sindicatos, ficando o ditopelonãodito,oquefortaleceaindamais aquela máxima baiana, cada vez mais con- solidada,queprofetiza:paraogovernotudo, paraosservidoresnadae,paraajustiça,total indiferença”. NILSON ROQUE NUNES DOS SANTOS, ROQUENIL@HOTMAIL.COM E ntre os estados brasileiros, a Bahia ocupa o sexto lugar no ranking de taxa de homicídios de mulheres, com a marca de 6,1 mortes por 100 mil mu- lheres, de acordo com dados do Mapa da Violência de 2013. A região do país com os maiores índices é o Nordeste, apresentando taxa de 6,9 óbitos por 100 mil mulheres, no período de 2009 a 2011. Ora, em um país onde o índice de famílias chefiadas por mulheres cresceu de 22,2% pa- ra 37,3%, entre 2000 e 2010, de acordo com dados do Censo demográfico de 2010 do IBGE, é inadmissível que a violência contra estas chefes de família continue crescendo sob a luz da impunidade. Venho fazendo constantes esforços na área de combate à agressão contra a mulher em Salvador, viabilizando e definindo es- tratégias para a implantação do Dispositivo de Segurança Preventiva (Botão Maria da Penha) também em todo o estado da Bahia. Para isso, me reuni com a desembargadora Nágila Brito, do Tribunal de Justiça; o se- cretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa; o presidente do Tribunal de Jus- tiça, Eserval Rocha; a juíza Márcia Lisboa, da 1ª Vara de Violência Doméstica; além da coordenadora do Grupo de Atuação em De- fesa da Mulher do Ministério Público (BA), Drª. Márcia Teixeira. No meu projeto 269/13, indiquei à pre- feitura de Salvador a criação de uma uni- dade para atendimento ao Dispositivo de Segurança Preventiva. O uso do Botão Ma- ria da Penha e a circulação das viaturas, fundamentais para intimidar os agressores e fazer valer a medida protetiva, serão dis- ponibilizados por meio do órgão de se- gurança e prevenção à violência de Sal- vador, a Susprev. Também indiquei ao governo do estado, através do projeto nº 01/14, a criação de uma unidade exclusiva para atendimento ao Botão Maria da Penha, que prevê rondas pela cidade, em especial em localidades onde a vulnerabilidade é maior, que deverá ser implantada em breve. Espero que a ini- ciativa venha a somar com o projeto Botão Maria da Penha, para que possamos com- bater os altos índices de violência domés- tica e familiar na nossa cidade e no nosso estado. Um grande passo para fazer com que a violência contra a mulher deixasse de ser tratada como um crime de menor potencial ofensivo, como era há oito anos atrás, a Lei Maria da Penha foi reconhecida pela ONU como uma das três melhores do mundo no enfrentamento a esse tipo de crime. A nova legislação alterou o Código Penal, possibilitando que agressores de mulheres no âmbito doméstico e familiar sejam pre- sos em flagrante ou tenham prisão pre- ventiva decretada. Assim, os agressores dei- xaram de ser punidos com penas alter- nativas, como doação de cestas básicas. A lei aumentou o tempo máximo de detenção de um para três anos, estabelecendo ainda me- didas como a saída do agressor do domi- cílio e a proibição de sua proximidade à mulher agredida e aos filhos. Assim como determina a lei, que sejam criados mecanismos de combate e preven- ção à discriminação, exploração e violência contra a mulher, cabe ao estado e ao mu- nicípio criarem políticas públicas que pro- movam a reinserção das vítimas na so- ciedade, com todo o apoio psicológico que se fizer necessário. Donaldson Gomes TEMPO PRESENTE Com RODRIGO AGUIAR tempopresente@grupoatarde.com.br A enorme impaciência dos candidatos POUCAS & BOAS . O prefeito ACM Neto enviou à Câ- mara projeto que autoriza o Executivo atomaremprestadosR$52,5milhõesdo BID para o Prodetur. . A Bahia pode receber a visita de pelo menos mais um presidenciável até o final de agosto. O pastor Everaldo, can- didato do PSC, avalia a possibilidade de vir a Salvador e cidades do interior. . A Associação Brasileira do Entrete- nimento - Seção Bahia promove ama- nhã o 2º Encontro Agenda Positiva com os três principais candidatos ao gover- no: Lídice da Mata, Rui Costa e Paulo Souto. O evento acontece no Condomí- nio Salvador Shopping Business, a par- tir das 10h. COLABORARAM BIAGGIO TALENTO E PAULA JANAY NaúltimapassagemporSalvador,ocandidato à presidência pelo PSB, Eduardo Campos, ir- ritou-se com duas perguntas feitas por jor- nalistas. Primeiro,quandoquestionadoarespeitoda presença de um tio dele na Hemobras, em- presa federal, com participação do estado de Pernambuco, e depois, a respeito da convo- cação dele para depor como testemunha no casodoex-diretordaPetrobras,PauloRoberto Costa. Deve ter ficado chateado por julgar que os esclarecimentos que já prestou eram sufi- cientes. A postura lembra a do senador Aécio Neves (PSDB), também candidato à presidência, em relação ao aeroporto na cidade de Claúdio (MG). Ou a da presidente Dilma Rousseff (PT), quando teve que responder pela enésima vez a respeito da compra da Refinaria de Pas- sadena, pela Petrobras. Mudam só as legendas. Esta impaciência é uma característica preo- cupante para quem almeja qualquer função pública; bastante preocupante se a função é a de presidente da República. À imprensa cabe mesmo questionar, coisa que o cidadão comum nem sempre tem a oportunidade de fazer. O eleitor saberá julgar se questões são ou não pertinentes. Contas na mesa Tem gente no alto comando oposicionista apostando que o chapão montado para as eleições à Câmara Federal vai conseguir fazer uma bancada com aproximadamente 16 de- putados. Neste cenário, o DEM conseguiria uma ban- cada entre quatro e seis deputados. Sem o padrinho Ela é médica, foi secretária de Saúde em Sal- vador, mas foi como primeira-dama, no final da gestão do ex-prefeito João Henrique (PSL) que Tatiana Paraíso ficou conhecida. Quando desistiu de disputar a eleição, João decidiu apoiar Tatiana para a vaga e aí vem o fato curioso: nas peças de divulgação ela apa- rece sozinha, sem o principal cabo eleitoral. “Existem pessoas que passam a vida inteira reclamando do preço do leite, mas votam sempre no dono das vacas” Antiga frase de autor desconhecido que vem sendo curtida por usuários do Facebook agora, no período eleitoral Em família TemcandidatoàAssembleiapeloPPqueanda tiririca com o deputado federal João Leão, que preside o partido na Bahia e nestas eleições concorre a vice-governador na chapa da si- tuação, encabeçada por Rui Costa. Dizem que ele colocou a sobrinha, Karine Leão, entre os candidatos com a justificativa de atingir o coeficiente para mulheres e agora ela tomou gosto e foi a campo. Já tem até santinho com foto bem pro- duzida circulando nas redes sociais pedindo votos para Karine. O slogan dela: – A força da mulher para fazer diferença. O problema todo é que a diferença pode acabar fazendo falta para quem esperava pe- gar parte do patrimônio eleitoral do filho de Leão, Cacá, que é deputado estadual, mas con- corre a federal no lugar do pai. Tem para todo mundo Líder das últimas greves da Polícia Militar no estado, o vereador Marco Prisco (PSDB) está apoiando quatro candidatos a deputado fe- deral, enquanto ele próprio vai tentar a As- sembleia. Dentro da PM, o candidato de Prisco é o Capitão Tadeu (PSB). Fora da corporação, Prisco apoia Joceval Ro- drigues (PPS), João Carlos Bacelar (PTN) e Be- beto Galvão, correligionário de Tadeu. Prisco diz que a situação não gera nenhum tipo de desconforto ou mal-estar entre ele e seus apoiados. –Não tem problema. São áreas separadas e o estado é grande. Mas não é bem assim. Na Aspra, alguns diretores apoiam Tadeu; outros,Bebetoeaindatematurmadosoldado Josafá. Discurso sob medida Responsável por elaborar o plano de Aécio Neves para o Nordeste, o secretário municipal Guilherme Bellintani diz que as visitas do tucano à região não serão apenas políticas. Segundo ele, há uma conexão entre os mu- nicípios escolhidos e o programa. Em Extermoz (RN), por exemplo, o can- didato vai à fábrica da Riachuelo. Já em Juazeiro e Petrolina, falará sobre pro- jetos de irrigação. Falando com as paredes OlíderdaoposiçãonaAssembleiaCarlos Gaban (DEM) protagonizou, na última quarta-feira, uma cena curiosa. Com 26 parlamentares registrados, abriuasessão,falouparaoplenáriocom- pletamente vazio e finalizou a sessão em cinco minutos. E olha que o assunto do discurso é de interesse geral: segurança pública. Gaban leu dados do Mapa da Violência 2014 e comparou os números dos go- vernos de Paulo Souto (DEM) aos de Ja- ques Wagner (PT). Apresentou um cenário catastrófico. – Há uma verdadeira guerra na Bahia, como está tendo em Gaza – chegou a comparar com o conflito palestino. Não foi contestado ou aplaudido; os ocupantesdoplenárioestãoembuscade votos. ‘Oxi’, we can O democrata Paulo Azi, candidato a deputado federal,foibuscarinspiraçãonoshomônimos americanos para a campanha deste ano. A logomarca é idêntica à da campanha do americano Barack Obama, em 2008. Adversários falam em plágio e perguntam: – Can that be? – que pode ser traduzido mais ou menos como : “Pode isso?”

×