Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Movimentos anti coloniais na américa portuguesa disma

314 views

Published on

Apresentação sobre movimentos anticoloniais brasileiros

Published in: Education
  • Be the first to comment

Movimentos anti coloniais na américa portuguesa disma

  1. 1. Movimentos anti- coloniais na América Portuguesa PROFESSOR DISMAEL SAGÁS
  2. 2. REVOLTAS NA COLÔNIA PORTUGUESA REVOLTAS NÃO SEPARATISTASREVOLTAS NÃO SEPARATISTASREVOLTAS SEPARATISTAS (influência do Iluminismo) REVOLTAS SEPARATISTAS (influência do Iluminismo) Conjuração Mineira (MG – 1789) Conjuração Baiana (BA 1797-98) Revolta de Beckman (MA – 1684) Guerra dos Mascates (PE-1710) Guerra dos Emboabas (MG-1720)
  3. 3. Conjuração Mineira - Antecedentes Em Minas Gerais, grande parte da população mineradora vivia na pobreza havia muito tempo. Essa situação se agravou com o declínio da exploração do ouro, a partir da segunda metade do século XVIII.
  4. 4. FAGUNDES, Mateus. Das minas de ouroàs minas de ferro. Revista Dois Pontos. Conjuração Mineira - Antecedentes
  5. 5. Conjuração Mineira - Antecedentes Indiferente a esta situação, o governo português, que passava por uma grave crise econômica, continuou exigindo altos impostos. A tensão aumentou quando o Visconde de Barbacena anunciou a cobrança da DERRAMA – cobrança de impostos atrasados.
  6. 6. Conjuração Mineira - Antecedentes Membros da elite de MG começaram a se reunir e planejar um movimento contra as autoridades portuguesas e a cobrança da derrama. Esse movimento ficou conhecido como Conjuração (ou Inconfidência) Mineira.
  7. 7. Conjuração Mineira - Características Movimento de caráter separatista ocorrido em Minas Gerais em 1789, cujo principal objetivo era libertar o Brasil do domínio português.
  8. 8. Conjuração Mineira O lema da Conjuração Mineira era “Liberdade, ainda que tardia”
  9. 9. Antecedentes Influência da Independência dos EUA; Proibição do funcionamento das manufaturas no Brasil; Vontade das elites brasileiras (principalmente fazendeiros) em participar ativamente das decisões políticas do país Criação da Derrama.
  10. 10. Principais reivindicações  Independência e o fim da colonização  Proclamação do Regime Republicano  Liberdade de Comércio  Liberdade de produzir manufaturas
  11. 11. Perdão das dívidas com Portugal Fim do monopólio sobre a exploração do Distrito Diamantino  Criar uma universidade em Vila Rica  Criar o serviço militar obrigatório Principais reivindicações
  12. 12. Não queriam! O fim da escravidão ATENÇÃO!!!
  13. 13. Conjuração Mineira A pretensão era começar a revolta no dia da derrama. Da cidade de Ouro Preto a rebelião se propagaria pela região das Minas Gerais. A denúncia de Silvério dos Reis provocou a suspensão da derrama e os rebeldes se esconderam Mas não adiantou. Em poucos meses todos foram presos. [resultado...]
  14. 14. Resultados Em 1791 houve a devassa, ou seja, o julgamento dos conjurados, na qual a maioria se declarou inocente.  34 pessoas foram julgadas pelo crime de lesa- majestade 11 foram condenados à morte. Apenas Tiradentes foi executado
  15. 15. Tiradentes – o mito Depois da Proclamação da República no Brasil, em 1889, Tiradentes foi elevado à condição de herói nacional. Os republicanos viram nele um personagem para representar a luta do Brasil contra a opressão colonial portuguesa.
  16. 16. Tiradentes - representações Obra intitulada Tiradentes (1928); litografia de Décio Villares
  17. 17. Tiradentes - representações Pintura intitulada Tiradentes esquartejado (1893); óleo sobre tela de Pedro Américo
  18. 18. Tiradentes - representações  As duas imagens foram concebidas de modo a transformar Tiradentes em um símbolo de heroísmo, luta, resistência e sofrimento. Observe-as e aponte elementos que justifiquem essa ideia.  A figura de Tiradentes foi transformada em um símbolo de heroísmo durante a República brasileira. Você considera que no presente existam outras figuras transformadas em heróis? Apresente exemplos e justifique sua resposta.
  19. 19. Atenção! Os conjurados faziam parte da elite ameaçada pela derrama e a cobrança das dívidas A conjuração Mineira é considerada uma revolta das elites, sem participação do povo. Conjuração Mineira significou, de fato, um conflito entre interesses econômicos da colônia e do reino – não era em si um movimento nacional
  20. 20. Também conhecida como Revolta dos Alfaiates, foi uma revolta social de caráter popular ocorrida na Bahia em 1798. Teve uma importante influência dos ideais iluministas e da Revolução Francesa. Além de ser separatista, defendeu importantes mudanças sociais e políticas de na sociedade. Conjuração Baiana
  21. 21. Antecedentes  No século XVIII, Salvador perdeu muito com a transferência da capital para o Rio de Janeiro. Era uma cidade (politicamente) decadente.  Também sofria com a cobrança abusiva de impostos pela corte portuguesa.
  22. 22. Conjuração Baiana Inicialmente, também foi uma revolta das elites. Contudo, gradativamente a revolta foi ampliando a participação de mulatos, escravos, ex-escravos, homens brancos pobres, pedreiros, soldados e bordadores o que lhe tornaria um movimento de cunho popular. Elite Povo
  23. 23. Conjuração Baiana Inspirados pelas ideias de liberdade, igualdade e fraternidade da Revolução Francesa, os revoltosos, para chamar o povo a participar do movimento, distribuíram panfletos na porta das igrejas e colavam cartazes nos muros e em outros lugares públicos.
  24. 24. Na manhã do dia 12 de agosto de 1798, lia-se em panfletos manuscritos afixados nas ruas de Salvador Conjuração Baiana
  25. 25. Principais reivindicações  Independência e fim da colonização  Proclamação da República  Fim das diferenças baseadas na cor da pele.  Fim da escravidão
  26. 26.  Liberdade de comércio  Fim dos impostos e abertura dos portos  Aumento salarial Principais reivindicações
  27. 27. Resultados Em menos de um ano os rebeldes foram presos, julgados e condenados. Em 8 de novembro de 1799, 4 conjurados foram enforcados e esquartejados na Praça da Piedade. Seus corpos ficaram expostos na cidade por uma semana.
  28. 28. Resultados Condenados na Conjuração Baiana
  29. 29. Praça do Hospício de Nossa Senhora da Piedade, local onde quatro participantes da Conjuração Baiana forma enforcados em 1798. Gravura de Johann Moritz Rugendas, 1835
  30. 30. Conjuração Mineira (MG – 1789) Conjuração Baiana (BA 1797-98) REVOLTAS NA COLÔNIA PORTUGUESA • Participação da elite mineira • Proposta de manter a escravidão • Defesa de uma república independente • Insatisfação com a cobrança de imposto • Proposta de desenvolvimento de uma universidade • Participação de diversas camadas sociais • Defesa do fim da escravidão • Defesa de uma república independente Repressão das autoridades coloniais Prisão e morte dos envolvidos

×