Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Contramarco 115 set_out_2015_pagliuso

903 views

Published on

Revista Digital

Published in: Business
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Contramarco 115 set_out_2015_pagliuso

  1. 1. CONTRAMARCO & COMPANHIA 1
  2. 2. CONTRAMARCO & COMPANHIA2
  3. 3. CONTRAMARCO & COMPANHIA 3
  4. 4. CONTRAMARCO & COMPANHIA4 feira em salvador e outras notícias editorial ssim é a sua revista Contramarco. Sempre trazendo informações úteis e exclusivas para os leitores de todo o País. Nesta edição, por exemplo, o destaque de capa fica com a oitava edição do Salão Itinerante de Esquadrias e Vidro (SAIE VETRO) na capital baiana, na segunda quinzena de outubro. Nossa equipe de reportagem colheu todos os detalhes prévios junto aos organizadores e empresas expositoras do SAIE VETRO para publicar um apanhado abrangente das novidades programadas para a feira e seus eventos simultâneos — e não menos importantes — como o Seminário de Soluções Acústicas em Vidro (VidroSom), o Seminário Brasileiro de Ser- ralheria (Sebraser) e a primeira edição do Encontro Regional da Indústria de Esquadrias de Alumínio, promovido pela AFEAL. Vale conhecer todos esses detalhes e visitar o evento marcado para os dias 22 e 23 de outubro no Fiesta Convention Center, localizado no aprazível bairro do Itaigara, no coração de Salvador (BA). E por falar em VidroSom, vale conhecer, na seção Entrevista (página 64), o pensamento do empresário e estudioso da questão acústica Edison Claro de Moraes, idealizador do seminário de soluções que reúne as novidades dessa área — uma área que vem sendo incorporada às esquadrias produzidas pelos maiores e melhores fabricantes do País, de forma crescente e irreversível. Comemorações de empresas, eventos de premiação e de reconhecimen- to, novos produtos e muitas dicas técnicas também estão presentes nas próximas páginas desta edição. Mais uma vez, Contramarco traz todas essas informações úteis para você tirar proveito delas. Faça uma boa leitura! Tom Ceravolo, editor ceravolo@contramarco.com.br ANO XVI n° 115 - Setembro/Outubro/2015 Contramarco & Companhia (ISSN 1981-2051) é uma publicação bimestral da Cesar Tavares Comunicações Ltda. Rua Machado Bittencourt, 205, conj. 45 Vila Clementino, São Paulo/SP CEP 04044-904 Telefone: (11) 5539.3200 Fax: (11) 5084.9059 Acompanhe a revista online: www.contramarco.com.br www.twitter.com/contramarco www.facebook.com/contramarco e-mail: contramarco@contramarco.com.br Registro no INPI nº 821.732.358 Diretor: L. Cesar Tavares, tavares@contramarco.com.br Editor Responsável: Antonio J.F. Ceravolo (Tom) ceravolo@contramarco.com.br Colaboradores: Alexandre Araujo, Fabiola Rago Beltrame, Luis Claudio Viesti, Marcos Pagliuso, Bárbara Benedetti (estagiária) Diagramação e Produção Gráfica: Antonio Ceravolo (texto final), Equipe CT Comunicações Departamento Comercial: Luis Henrique Tavares, diretor luishenrique@contramarco.com.br (11) 5539.3200, fax (11) 5084.9059 Distribuição e Assinaturas: Ana Luiza Lobo assinatura@contramarco.com.br Atendimento Arte: publicidade@contramarco.com.br Administração: Clarice Neves clarice@contramarco.com.br Circulação: Nacional e Mercosul Impressão: Grass Indústria Gráfica Revistas associadas: Argentina Editorial Contraluz / Guia Ventana Buenos Aires, Hugo A.Cabrera, telefax (54-11) 4611.2759, hcabrera@guia-ventana.com.ar Chile Magallanes 084/1ºpiso, Puente El Arzobispo, Providencia, Santiago, Chile, telefone (56-2) 2752-2424, contacto@vano.cl Espanha Tecnopress Ediciones / Ciberperfil Barcelona, Vicenç Bohigas, telefone (34-93) 934.050.307, fax (34-93) 934.396.759, tecnopress@ciberperfil.com Representante: Rio de Janeiro Canal do Serralheiro, telefone (21) 3276.5501, www.canaldoserralheiro.com.br, falecom@canaldoserralheiro.com.br Contramarco & Companhia é uma publicação dirigida a Construtores, Engenheiros, Arquitetos, Fabricantes de Esquadrias, Distribuidores e Revendedores de Esquadrias, Ferragens, Acessórios, Vidros, Policarbonatos, Máquinas, Componentes, Serralherias e Vidraçarias. Todos os direitos estão reservados, qualquer reprodução só poderá ser feita mediante autorização por escrito dos autores e da Cesar Tavares Comunicações Ltda. Os artigos publicados com assinatura são de responsabilidade dos respectivos autores e podem não interpretar a opinião da revista. A publicação tem o objetivo de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do mercado. RECADO PARA O LEITOR: Envie suas sugestões, dicas e dúvidas por e-mail, fax ou carta para nossa Redação. Anote o endereço: Revista Contramarco & Companhia Rua Machado Bittencourt, 205, conj.45, São Paulo/SP - CEP 04044-904 Se preferir, ligue para nossa Redação: telefone (11) 5539.3200 Envie um fax para (11) 5084.9059 Ou e-mail para: redacao@contramarco.com.br As fotos e ilustrações desta edição foram gentilmente cedidas e/ou extraídas de material de divulgação, catálogos de produtos e sites na internet das empresas citadas nas respectivas matérias Capa desta edição: Fachada parcial da Fiberline Composites, em Middelfart, Dinamarca. Com exceção das três torres inclinadas de vidro, a fachada do edifício-fábrica que ocupa 23.000m² é revestida com painéis compostos de fibra de vidro e perfis produzidos pela própria Fiberline. Mais informações: fiberline.com/ fiberlines-translucent-composite-facade
  5. 5. CONTRAMARCO & COMPANHIA 5
  6. 6. CONTRAMARCO & COMPANHIA6
  7. 7. CONTRAMARCO & COMPANHIA 7
  8. 8. CONTRAMARCO & COMPANHIA8
  9. 9. CONTRAMARCO & COMPANHIA 9
  10. 10. CONTRAMARCO & COMPANHIA10 capa 54 Chega à capital baiana, pela segunda vez após nove anos, a caravana de empresas e especialistas em esquadrias e vidros para apresentar aos profissionais nordestinos as novidades e atualizações do ramo. O evento acontece em 22 e 23 de outubro no Fiesta Convention Center sumário outras seções artigo/coluna do bim 66 com a palavra/produtos & normas 68/76 apontamentos 70 em foco 78 perfil 72 Uma das principais fabricantes brasileiras de sistemas unitizados é focalizada nesta seção. Lucínio Abrantes dos Santos, diretor da Luxalum, abriu as portas da empresa para contar um pouco sobre sua bem-sucedida trajetória no mercado cartas/eventos 34 fala, professor! 44 vitrine 46 vidro 50 entrevista 64 O empresário Edison Claro de Moraes, vice-presidente de Recursos Associativos da Associação Brasileira para a Qualidade Acústica (ProAcústica) e diretor da fabricante de esquadrias antirruído AtenuaSom mostra seu pensamento sobre a área em que é especialista Vista parcial da unidade de produção da Luxalum, com um trecho da linha de montagem de esquadrias insuladas e módulos de fachadas unitizadas SAIE Vetro | VidroSom | Sebraser Em outubro, Salvador recebe o Salão Itinerante de Esquadrias e Vidro
  11. 11. CONTRAMARCO & COMPANHIA 11
  12. 12. CONTRAMARCO & COMPANHIA12
  13. 13. CONTRAMARCO & COMPANHIA 13
  14. 14. CONTRAMARCO & COMPANHIA14
  15. 15. CONTRAMARCO & COMPANHIA 15
  16. 16. CONTRAMARCO & COMPANHIA16
  17. 17. CONTRAMARCO & COMPANHIA 17
  18. 18. CONTRAMARCO & COMPANHIA18
  19. 19. CONTRAMARCO & COMPANHIA 19
  20. 20. CONTRAMARCO & COMPANHIA20
  21. 21. CONTRAMARCO & COMPANHIA 21
  22. 22. CONTRAMARCO & COMPANHIA22
  23. 23. CONTRAMARCO & COMPANHIA 23
  24. 24. CONTRAMARCO & COMPANHIA24
  25. 25. CONTRAMARCO & COMPANHIA 25
  26. 26. CONTRAMARCO & COMPANHIA26
  27. 27. CONTRAMARCO & COMPANHIA 27
  28. 28. CONTRAMARCO & COMPANHIA28
  29. 29. CONTRAMARCO & COMPANHIA 29
  30. 30. CONTRAMARCO & COMPANHIA30
  31. 31. CONTRAMARCO & COMPANHIA 31
  32. 32. CONTRAMARCO & COMPANHIA32
  33. 33. CONTRAMARCO & COMPANHIA 33
  34. 34. CONTRAMARCO & COMPANHIA34 cartas & eventos :: INTERNATIONAL BUILDING EXPO 7 a 9 de agosto, Guyana National Stadium, Georgetown, Guiana. Feira internacional da construção, habitação e desenvolvimento urbano. Mais informações: www.buildingexpo.gy :: THE BIG 5 14 a 16 de setembro, Kuwait International Fair, Kuwait City, Kuwait. Feira anual internacional da construção civil. Mais informações: www.big5kuwait.com :: MOROCCO BUILDING & INDUSTRY EXPO 12 a 15 de outubro, Casablanca International Fairgrounds, Marrocos. Feira internacional da indústria da construção civil e pesada. Mais informações: www.buildingindustryexpo.com BATIMAT 2 a 6 de novembro, Parque de Exposições Paris Nord Villepinte, Paris, França. Feira anual internacional da construção, uma das mais importantes do mundo; nesta edição contará com a visita de empresários brasileiros organizada pela AFEAL. Mais informações: www.batimat.com FESQUA 2016 21 a 24 de setembro de 2016, São Paulo Expo Exhibition & Convention Center (ex-Imigrantes). Feira bienal internacional de esquadrias, ferragens e componentes. Mais informações: www.fesqua.com.br feiras & exposições INTERESSE EM ASSINAR Gostei da revista. Eu já venho há um tem- po lendo as novidades dela. Quero fazer a assinatura através de boleto. Obrigado. Fabiano Alumínio, São João de Meriti/RJ, via e-mail PrezadoFabiano,agradecemosseuinteres- se em assinar Contramarco. Já enviamos o boleto para que você possa efetivar a assi- natura anual e receber informações atuali- zadas e exclusivas sobre o nosso mercado. SIAMFESP ELEGE NOVA DIRETORIA Ocorreu em 23 de julho último no em- blemático edifício da Fiesp, na capital paulista, a cerimônia de posse da nova diretoria do Sindicato da Indústria de Artefatos de Metais Não Ferrosos no Estado de São Paulo (Siamfesp), para o quadriênio 2015-2019. O novo presi- dente é o empresário Arcangelo Nigro Neto (foto à direita), que substitui Denis Perez Martins. Na avaliação de Nigro Neto, o sindicato evoluiu ao longo desses 63 anos de existência, atendendo às demandas dos segmentos que repre- senta, “com evolução da qualidade dos produtos e seus processos, trabalhos focados no desenvolvimento de normas técnicas, abertura de mercados para exportação, dentre tantas outras ini- ciativas”. Otimista, o novo presidente afirmou em seu discurso de posse que o momento pelo qual passa a economia do País não é para ilusões, salientando que depois da tempestade vem a bonança. Nigro Neto aproveitou a oportunidade para lembrar uma frase do empresário e empreendedor Jorge Paulo Lemann, que disse que às vezes é preciso conhecer o fracasso e a derrota para se reinventar. “Já experimentamos várias crises ao longo desses 63 anos. Existem vários ‘Brasis’. Alguns vão bem, outros nem tanto, precisamos adotar novas tecno- logias, buscar outros mercados. Somos maiores que tudo que foi desviado, so- mos criativos, capazes de cair e levantar e não nos abater”, acrescentou Nigro Neto. Encerrada a solenidade de posse, com a presença de inúmeros empresá- rios, executivos e dirigentes de entidades de classe, os convidades participaram de um coquetel de confraternização. A equipe Contramarco parabeniza a dire- feiras &&&&&& expo • ENVIE JÁ: SEUS COMENTÁRIOS, DÚVIDAS E/OU SOLICITAÇÕES — POR E-MAIL redacao@contramarco.com.br — POR FAX (11) 5084.9059 — OU POR CORREIO Revista Contramarco & Companhia Rua Machado Bittencourt, 205/45, CEP 04044-904 - São Paulo - SP toria recém-eleita do Siamfesp, desejando todo o sucesso às atividades do sindicato, especialmente no quadriênio 2015-2019. ELEITOS — QUADRIÊNIO 2015-2019 Presidente: Arcangelo Nigro Neto (Nigro Alumí- nio Ltda.); Vice-Presidente: Oswaldo Arouca Neto (Metalúrgica Arouca Ltda.); 1º Vice Presidente Setor Alumínio: Helton Ramos da Silva (Alumínio Ramos Ind. Com. Ltda.); 1º Vice Presidente Se- tor Artefatos Metálicos: Martha Christina Bosso (Alboss Ind. Com. Exp. Ltda.); 1º Vice Presidente Setor Fechaduras: Gerson Galleazzi (Xilotécnica S/A); 1º Vice Presidente Setor de Metais Sani- tários: Claudio L. Lorenzetti (Lorenzetti S/A); Diretor Coordenador Setor Alumínio: Osvaldo Formigoni Filho (Ind. Com. Alumínio ABC Ltda.); Diretor Coordenador Setor Artefatos Metálicos: Paulo Antonio de Moura Magalhães (Alpex Alumínio Ltda.); Diretor Coordenador Fechadu- ras: Selmo Cesar Rodrigues (Pado S/A); Diretor Coordenador Metais Sanitários: Sérgio Antonio Moelin (Crismoe Metais Finos para Banheiro Ltda.); 1º Diretor Administrativo: Nelson O. Romani (Big Lu Com. Ind. Metais Sanitários Ltda ); 2º Diretor Administrativo: Geraldo Rodriguez Lopez (Ind. Artef. de Alumínio Jangada Ltda.); 1º Diretor Financeiro: Márcio Esteves da Silva (Esteves & Cia. Ltda.); 2º Diretor Financeiro: Jaime Ortiz Jimenez (Italbronze Ltda.). Conselho Fiscal: Luiz Antonio Barbosa (IMAB Ind. Metalúrgica Ltda.); William Ferreira (Alumí- nio Marcolar Ltda.); Laurenil de Castro (Belga Metal Plast. Ind. Com. Ltda.). Suplentes: Marcelo Rocha Ferreira (Metalúrgica Rocha Ltda.); Aquiles Posse (Metalúrgica Gargen Ind. Com. Ltda.); Rafael T. Eberhardt (Max Eberhardt Utilidades Domésticas). Delegados Representantes junto à Fiesp: Arcan- gelo Nigro Neto (Nigro Alumínio Ltda.); Denis Perez Martins (Popy Hidrometalúrgica Ltda). Suplentes: Sandra Papaiz (Papaiz Udinese Ind. Com. Ltda.); Ronaldo Koloszuk Rodrigues (Alcle- an Extrusão de Metais Ltda.) .
  35. 35. CONTRAMARCO & COMPANHIA 35 ESTAMOS NAS REDES SOCIAIS! AQUI VOCÊ TAMBÉM TEM TODAS AS NOTÍCIAS SOBRE O MERCADO! Acompanhe nossas dicas e mensagens: www.facebook.com/contramarco Siga e seja um profissional bem informado aqui: www.twitter.com/contramarco SÓ PARA ASSINANTES! Leia também nossa edição digital no site da revista na internet: www.contramarco.com.br PARTICIPE! VISITE! COMENTE! S e d t COMO CALCULAR A MÃO DE OBRA? Qual a melhor forma de calcular o valor a ser cobrado de mão de obra para esqua- drias de alumínio e contramarcos? Deve ser por quilo, tempo de produção ou por porcentagememcimadovalordomaterial? Eduardo Brandalise Neto, via e-mail Prezado Eduardo, o professor Alexandre Araujo, do Canal do Serralheiro, responde à sua questão explicando que as três for- mas,juntas,sãousadaspara formar o preço de venda. O professor acrescenta que, constantemente, é questio- nado com essas e também com outra pergunta muito comum: “Quanto eu devo cobrar nesse serviço?” — a questão não é o quanto vai cobrar, mas sim o quanto você terá de lucro. Porém como saber quanto terá de lucro,senemmesmoexistir um fluxo de caixa? (ver arti- go do professor, publicado na Contramarco, edição nº113, página 38, maio/junho de 2015). Não é simples formar o preço de venda sem pelo menos saber seus custos fixos, variáveis e quanto você faturou nos últimos meses. É importante entender que uma empresa é diferente da outra, seja em equipamentos, pessoas, etc. Não tem como comparar! E mais, segundo o professor Alexandre Araujo, é importantíssimo saber o preço que os con- correntes da sua região estão praticando, pois este será a referência para seu preço de venda. Achou muita coisa? Não é nem o começo. O professorinforma,ainda,que em breve irá divulgar a data docursodegestãodecustos que está preparando e o lan- çamento da coleção de car- tilhassobregestãoempresa- rial para indústrias de esqua- drias.AequipeContramarco espera que esta resposta seja suficiente para você. Se tiver mais dúvidas, entre em contatocomnossaRedação. as três for- co p r v N p e d q ç t r d e s t c
  36. 36. CONTRAMARCO & COMPANHIA36 cartas & eventos EMMEGI COMPLETA 5 ANOS DE ATUAÇÃO DIRETA NO BRASIL “Atender de perto os clientes, apro- ximando a Emmegi Itália do merca- do brasileiro, com uma filial que é uma extensão natural da fábrica em todos os sentidos” — assim Emilio Rizzi, diretor comercial da Emmegi do Brasil explica em poucas palavras a presença da companhia no País, cuja filial está comemorando cinco anos de atuação direta. Rizzi salienta que a filial estruturou um suporte comercial e técnico de pós-venda que conta com 10 profissionais “que sem- pre estão à disposição dos clientes”. Na verdade, a Emmegi está pre- sente no Brasil há mais de 35 anos. “Achei uma dupla cabeça com esta idade funcionando ainda hoje em uma empresa do interior paulista”, diz Rizzi, acrescentando que a quantidade de máquinas em operação no mercado é altíssima. “Por isso tivemos de estru- turar nosso departamento técnico para atender de forma adequada os chama- dos de assistência dessas máquinas Emmegi”, comenta o diretor comercial. “Hoje, podemos dizer que temos sete técnicos atendendo o Brasil todo”. Perguntado sobre o futuro do Brasil no panorama da América Latina, Rizzi afirma com convicção que o Brasil é um país pleno de oportunidades po- sitivas, que tem tudo para acontecer ainda, tudo para crescer e se desen- volver “Para cada lado que você olhar, há uma oportunidade... Se estamos passando por uma desaceleração da economia, isso não deve nos assustar, porque temos ainda muita coisa para fazer”, observa o diretor comercial. Aceitação — “De 2010 até 2014 sempre duplicamos o faturamento, e isso indica a grande aceitação dos nossos produtos no mercado”, ressalta Rizzi, lembrando que a política do Gru- po Emmegi é “escutar as necessidades dos clientes” para ajudá-los a conse- guir uma solução, seja diretamente com a Emmegi seja com empresas parceiras que atuam na área. “Escutar para entender, e oferecer produtos adequados ao mercado, como por exemplo o novo centro de usinagem Phantomatic M3“, aponta Rizzi. “Esta é uma pequena grande máquina! Pe- quena nas dimensões mas grande na realização de tarefas. O M3 nasceu como exigência para os mercados emergentes. É uma máquina que tem custo mais acessível, mas que não se limita em termos de produtividade”. Ideias e novidades — Interna- cionalmente, a Emmegi é conhecida como uma empresa de muitas ideias, que consegue apresentar boas novi- dades ao mercado. “Nas feiras em que participamos, sempre trazemos novidades importantes”, afirma o diretor comercial. “Se não for má- quinas novas, são empresas que entram no Grupo Emmegi, como por exemplo a Tekna e a Keraglass, duas importantes empresas italianas que entraram no ‘mundo Emmegi’ para somar valores”. A Tekna foi adquirida em 2014, trazendo uma gama de equipamentos revisados e melhorados nas partes mecânicas e no software. A empresa entra com modelos de 3, 4 e 5 eixos, e com centros de usinagem para acm, equipamento até então inédito no portfólio Emmegi. “A Tekna entra como opção de tecnologia de alto nível, porém com um custo menor em relação aos equipamentos Emmegi”, compara Rizzi. Já a Keraglass é uma empresa de re- ferência na fabricação de fornos para vi- dro temperado, que se tornou uma nova aposta da Emmegi por ter fortes vínculos com o setor de alumínio. “As sinergias naturais entre os dois setores podem gerar novos negócios para as empresas do Grupo”, analisa o executivo, lembran- Fachada da filial brasileira (acima) em Indaiatuba (SP) e a equipe atual, que reúne especialistas em suporte comercial e técnico Equipe reunida no estande da empresa para atendimento ao público visitante da FESQUA 2014
  37. 37. CONTRAMARCO & COMPANHIA 37 • Presente há mais de 35 anos no País, os equipamentos Emmegi começaram a ser comer- cializados por meio de alguns representantes, revendedores e importadores locais • Em 2009, teve início o “Projeto Brasil”, com a vinda ao país de Javier Diaz, atual area manager, que analisou o mercado local e levou as infor- mações para a matriz italiana efetivar o plano de criar uma filial, para atuar diretamente • Com o projeto aprovado, foi contratado Emilio Rizzi, atual diretor comercial, que colaborou com ideias e estratégias comerciais para fazer um trabalho sério e de longo prazo, com uma série de apresentações aos clientes, em visitas diárias, sobre os projetos da Emmegi do Brasil • “Muitos dos nossos atuais clientes acredita- ram e continuam acreditando neste projeto. Sem a confiança deles não seria possível montar esta filial no Brasil”, diz Emilio Rizzi • Uma etapa importante, segundo o diretor co- mercial, foi a visita de um grupo de associados da AFEAL ao estande da Emmegi na feira espa- nhola Veteco, em 2010. “Lá, tivemos o primeiro contato verdadeiro entre os nossos produtos e os clientes brasileiros interessados em investir em máquinas. Foi um sucesso completo, refor- çando a certeza de que o ‘Projeto Brasil’ daria certo”, relembra Rizzi TRAJETÓRIA DA EMMEGI DO BRASIL • Desde então, muitos negócios foram fechados, motivando a rápida instalação da filial brasilei- ra, processo que levou menos de oito meses. “Pessoalmente, acredito que este tempo seja um recorde, por causa das dificuldades burocráticas existentes no Brasil para a instalação efetiva de empresas estrangeiras no mercado local”, comenta o diretor comercial • Em 2011, com as vendas crescentes de máquinas, foram iniciadas as operações da Emmegisoft do Brasil, empresa do grupo que desenvolve software específico para o segmento de esquadrias. Na mesma época, começaram os estudos das linhas de produ- tos brasileiros e o cadastro dessas mesmas linhas no sistema informatizado • Em 2012, aconteceram coisas importantes, segundo Rizzi, como por exemplo a venda de duas linhas automáticas para a maior empre- sa brasileira de portas e janelas de pvc. Essa venda foi considerada a maior instalação das Américas, com sistema totalmente integrado com o software FP-PRO, que alimenta de infor- mações as duas linhas de corte e de usinagem Integra Q-Matic •Um importante passo à frente também foi dados na área de software, ainda segundo Rizzi, com a integração do FP-PRO (parte técnica) com o soft-ware de gestão empresarial FP-GEST, em parceria com uma software house brasileira que cui- da da parte administrativa-financeira deste produto • Rizzi salienta que, agora, a solução está com- pleta com o software para orçamentos e levanta- mento de materiais FP-PRO adaptado às linhas brasileiras, integrado com as máquinas Emmegi para produção e montagem e faturamento dos produtos acabados com o FP-GEST A filial brasileira está instalada no distrito industrial de Indaiatuba (SP), distante apenas 107km da capital paulista • A funcionalidade da Emmegi é organizada por meio de um sistema que parte de um único ponto, utilizando o mesmo princípio adotado pelas companhias aéreas, para otimizar a cobertura dos trajetos •Um hub (dispositivo que conecta dois ou mais equipamentos) direciona para si as atividades compreendidas em uma determinada área, cuja zona é definida de acordo com a tipologia de mercado. As diversas unidades que operam na área encabeçam o hub de referência, que organi- za e coordena os fluxos comerciais e é responsá- vel pelos resultados da área de competência • Em outras palavras, o hub do grupo reúne as seguintes localidades: Barcelona, Espanha – Coventry, Reino Unido – East Ruthenfort, New Jersey, EUA – Eksjo, Suécia – Indaiatuba, Brasil – Istambul, Turquia – Kvelde, Noruega – Limidi, Itália – Lugano, Suíça – Zell Unter Aichelberg, Alemanha – Suzhou, China •Outros 75 países são atendidos pela rede Emmegi REDE EMMEGI do que a aquisição da Tekna e da Kera- glass demonstra que a Emmegi olha sempre à frente. “Mesmo em uma situação econômica europeia bastante retraída, nossa empresa não tem medo de investir em novos negócios. Isso indica uma forte estabilidade e determinação da Emmegi em todos os níveis, financeiro, estratégico, téc- nico e comercial”, completa Rizzi. Planos — O objetivo principal da Emmegi do Brasil para este ano é trabalhar com firmeza para manterAcima, o novo centro de usinagem Phantomatic M3, voltado para mercados emergentes como o brasileiro
  38. 38. CONTRAMARCO & COMPANHIA38 • Emmegi-Spa: a sede principal fica em Limidi di Soliera (Modena, Itália), com área construída de 42.000m², abrigando a diretoria, escritórios, oficinas de produção e expedição, software house Emmegisoft e um showroom de 2.500m² com todas as máquinas instaladas à disposi- ção dos clientes para a realização de testes e demonstração de funcionamento • Emmegi–Ponte dell’Olio: fábrica de centros de usinagem de médio e grande porte • Emmegi-Pesaro: fábrica de equipamentos para pvc e linhas automáticas • Emmegisoft-Limidi di Soleira: unidade de desenvolvimento de software • Emmegisoft-Benevento: unidade de desenvol- vimento de software PRINCIPAIS UNIDADES DO GRUPO cartas & eventos a liderança do mercado e ampliar a rede comercial com cadastramento de novos distribuidores e represen- tantes comerciais para cobrir melhor as regiões de um país enorme como o Brasil. “Para 2016, estão previstos lançamentos de novos modelos de dupla cabeça da já conhecida Linha Precision, como a C2 com disco de 550mm e novo pc industrial de controle, e da linha de dupla Tekna”, adianta Rizzi, acrescentando, ainda, a lançamento de um novo modelo de mesa de medição CNC Fermomatic. Rede Emmegi — A funcionali- dade da empresa é organizada por meio de um sistema internacional que parte de um único ponto, uti- lizando o mesmo princípio adotado pelas companhias aéreas, para oti- mizar a cobertura dos trajetos de suas aeronaves. Um hub (dispositivo que co- necta dois ou mais equipamentos) direciona para si as atividades compreendidas em uma determi- nada área, cuja zona é definida de acordo com a tipologia de mercado. As diversas unidades que operam na área encabeçam o hub de referên- cia, que organiza e coordena os fluxos comerciais e é responsável pelos re- sultados da área de competência. Em outras palavras, o hub do grupo Emmegi reúne as seguintes localidades ao redor do mundo: Barcelona, Espanha; Coventry, Reino Unido; East Ruthenfort, New Jersey, EUA; Eksjo, Suécia; Indaia- tuba, Brasil; Is- tambul, Turquia; Kvelde, Noruega; Limidi, Itália; Lugano, Suíça; Zell Unter Aichel- berg, Alemanha; e Suzhou, China. Outros 75 países também são aten- didos pela rede. Uma das novidades da empresa para o mercado brasileiro é a máquina dupla cabeça Precision C2 Entre os lançamentos está este modelo de mesa de medição CNC Fermomatic
  39. 39. CONTRAMARCO & COMPANHIA 39 PERFIL ALUMÍNIO REALIZA PALESTRA TÉCNICA EM SALVADOR Durante a manhã e tarde do dia 5 de agosto último, a distribuidora e extruso- ra Perfil Alumínio (www.perfilcm.com.br), com sede em Vila Velha (ES), promoveu mais uma palestra técnica e apre- sentação dos sistemas e soluções de esquadrias em alumínio que fornece ao mercado. Desta vez, o evento ocorreu na área de eventos do Bahiamar Hotel, em Salvador (BA), e contou com a presença de aproximadamente 40 profissionais e executivos do setor da construção civil. Entre os produtos e sistemas cons- trutivos apresentados destacam-se as marcas EcoLine 1.6 (esquadrias con- vencionais), EcoLine 2.5 (esquadrias convencionais), EcoStick (fachada), GridLine (gradis e guarda-corpos), Perfil- Bond (painéis de alumínio composto) e EuroShow (sistema de câmara europeia). Os preparativos do evento em Sal- vador foram feitos por Gilson Lopes, representante comercial regional da Bahia e Sergipe. A palestra foi minis- trada por Ronaldo Castro, gerente de construção civil da Perfil Alumínio. Entre os temas abordados, desta- cou-se a importância de se obedecer as normas NBR 10.821, 14.718 e 15.575 em vigor no País, acidentes em esquadrias não conformes, implica- ção para o atendimento à norma, a importância de trabalhar com produtos testados, e apresentação das li- nhas de esquadrias e fachadas da Perfil. A palestra na capital baiana con- tou com 52 parti- cipantes, com pre- dominância de em- presários da área de esquadrias de alumínio sediados em Salvador, Aracaju (SE) e região. Pelo Brasil — As principais capitais estão sendo contempladas com palestras da empresa. “Além de Salvador, já fizemos em Fortaleza (CE), em 21 de maio, e também em Cam- pina Grande (PB), em 17 de agosto, 0.821, 14.718 e País, acidentes em formes, implica- nto à norma, trabalhar tados, s li- s - de nio dor, ião. — As estão s com sa. “Além de em Fortaleza (CE), ambém em Cam- onde falamos sobre normas de esquadrias e apresentação da Perfil”, diz Alexandre Casasco, diretor, lembrando que em setembro será a vez de Recife (PE) e que estão sendo marcadas datas para outras capitais (RJ, MA, DF e MG). Acima e abaixo estão algumas das áreas de atuação da Perfil Alumínio do Brasil, líder de mercado no Espírito Santo e regiões circunvizinhas
  40. 40. CONTRAMARCO & COMPANHIA40 CURSO BÁSICO DE SERRALHERIA DE ALUMÍNIO EM SP — PARTE 3 Chegamos à terceira e última etapa do curso ministrado pelo professor Alexan- dre Araujo nos dias 27 e 28 de abril, em São Paulo (SP), em um centro de treinamento especialmente preparado para as aulas práticas e teóricas. Nas edições nº113 e nº114 pu- blicamos, com exclusividade, todos os principais momentos do curso no primeiro dia de realização e parte do segundo dia. Foram destacados os ma- teriais didáticos fornecidos aos alunos (apostila e catálogo do curso da linha Mega 25) e fotos sequenciais da parte prática, com a montagem orientada pelo professor Araujo de uma janela de correr pelos alunos e, em seguida, de um maxim-ar. Para finalizar a série, o destaque fica com o registro fotográfico das etapas de montagem orientada passo a passo de uma porta de correr de 2 folhas pelos alunos. Na apostila, o professor Araujo explica que os componentes utilizados em janelas e portas de correr variam conforme o tipo da esquadria, suas di- mensões e linhas. Fechos de acionamen- to interno (tipo concha) e roldanas para o deslizamento estão entre os itens ob- servados em detalhe. Mais informações: www.canaldoserralheiro.com.br, telefo- nes (21) 3276-5501 e (21) 3277-3829. cartas & eventos Acima, material técnico fornecido aos alunos inscritos no Curso Básico de Serralheria de Alumínio, contendo apostila (84 páginas) com as orientações fornecidas durante as aulas e catálogo específico (88 páginas) sobre a linha Mega 25 utilizada na parte prática do curso Para finalizar a série o destaque fica Para iniciar a montagem do maxim-ar, os alunos são orientados sobre as medidas de corte, os tipos de perfis e componentes necessários para a correta execução da tarefa terial técnico fornecido aos alunos Na montagem da porta de correr de 2 folhas, os alunos são orientados pelo professor Alexandre Araujo sobre os perfis corretos a serem utilizados, as quantidades e a função de cada um Com os perfis já cortados na medida certa, é hora de verificar se as partes se encaixam com perfeição
  41. 41. CONTRAMARCO & COMPANHIA 41 CURSO BÁSICO DE SERRALHERIA DE ALUMÍNIO Aprenda na prática a montar •janela de correr •maxim-ar •porta de correr Faça sua inscrição hoje mesmo no próximo curso! GANHE 5% DE DESCONTO! Para obter este desconto especial, fale com o CANAL DO SERRALHEIRO e informe que leu esta dica na revista CONTRAMARCO e quer fazer sua inscrição no próximo curso disponível! Informe-se! Basta ligar para o telefone (21) 3276-5501 Ou passar um e-mail para falecom@canaldoserralhei- ro.com.br Detalhes das furações realizadas pelos alunos em alguns perfis Na montagem da porta de correr, todos os perfis recebem diversos cortes, furos, rasgos e encaixes É fundamental realizar todas as etapas com precisão, para se conseguir um bom acabamento
  42. 42. CONTRAMARCO & COMPANHIA42 Com a orientação do professor Alexandre Araujo, podem ser observadas nesta página algumas das principais etapas de usinagem dos perfis da linha Mega 25 e a aplicação de componentes no processo de montagem da porta de correr de 2 folhas Com a orientação do professor Alexandre A usinagem dos perfis (recortes e rasgos) é feita em um estampo Os componentes (roldanas, trincos, puxadores, escovas de vedação, limitadores, etc.) são instalados na folha da porta de correr, que começa a mostrar seu formato final e funcionalidades Usinagem do trilho para dreno de água Montagem da folha Detalhe dos guias deslizantes Detalhe dos guias deslizantes
  43. 43. CONTRAMARCO & COMPANHIA 43 BRASIL GLASS RIO TORNA-SE REPRESENTANTE DA WR GLASS “Comemorar, brindar, sonhar... é sem- pre muito bom”. Este foi o lema que norteou a festa que a Brasil Glass Rio (BGR) realizou em meados de setem- bro deste ano em suas instalações no bairro de Bonsucesso, Rio de Janeiro (RJ), para marcar mais uma importante parceria — desta vez com a WR Glass, empresa paulista especializada na fa- bricação de acessórios para corrimão e guarda-corpo, entre outros itens. “Temos o prazer de abrir nossas portas a todos que venham de boa vontade, boas intenções”, destacou a direção da BGR em comunicado que divulgou nas redes sociais em setembro. “Seja bem-vinda WR Glass, seja bem-vindo Willerson Martiniano e equipe”, saudou a fornecedora carioca ao se tornar representante oficial da marca WR Glass no mercado local. Centro de Formação — A BGR tem como foco o fornecimento de uma grande variedade de acessórios e fer- ragens para vidro. No andar superior do showroom de Bonsucesso, a empre- sa mantém um movimentado Centro de Formação de profissionais, promo- vendo entre outras atividades, visitas a escritórios de arquitetura, cursos e trei- namentos técnicos para as marcas que representa, entre elas a Cebrace, Fischer, Ideia Glass, Q-Railing, Saint-Gobain, So- prano e UBV. A sede da fornecedora fica na Avenida Guilherme Maxwell, 480, Bonsucesso, Rio de Janeiro (RJ). Mais informações: www.brasilglassrio.com.br Algumas fotos dos participantes do evento
  44. 44. CONTRAMARCO & COMPANHIA44 fala, professor! e melhorarmos a qualidade o que acontece? PENSE antes de pros- seguir com a leitura... Se você pen- sou algo como “os custos diminuem”, acertou! Pois é exatamente isso que acontece. Acredito que uma boa parte dos leitores entende isso e outra não. Vou explicar para que todos tenham o mesmo entendimento. Mas para isso vamos entender primeiro a definição de qualidade no atual cenário mun- dial. Por que razão você constituiu sua empresa de esquadrias? Muitos pensam que é para “ge- rar lucro” — o que não é verdade! A principal razão de a sua empresa existir não é para gerar lucro, isso é o resultado de uma boa gestão. A principal razão de a sua empresa existir é para “atender as pessoas e organizações que ne- cessitam de esquadrias”. Qualidade — Dian- te disso, definimos facil- mente o que é qualidade na indústria de esqua- drias: a qualidade está presente em um produto (esquadrias) que atende corretamente (projeto perfeito), de forma garantida (sem defeitos), de forma acessível (baixo custo), de forma segura (não oferece riscos de acidentes para o cliente) e no tempo certo (entrega no prazo certo) as necessi- dades do cliente, deixando-o satisfeito. Entendida a definição de qualidade, é importante ressaltar a relação entre qualidade e produtividade. Quem nun- ca ouviu dizer que a alta produtividade leva à baixa qualidade? Isto também não é verdade! Posso citar como exemplo uma ja- nela produzida de forma correta e com qualidade na primeira vez. Com esta janela não ocorrerá o retrabalho ou o conserto posterior. Já uma janela mal- feita implica em um retrabalho, ou seja, “joga-se fora” todo o tempo de mão de obra e o uso de equipamentos na sua má produção que, consequentemente, leva à baixa produtividade. Situação contrária à da janela bem-feita na primeira vez, que economiza tempo, dinheiro e au- menta a produtividade. Esta foi uma importante lição aprendida e adotada pelos japoneses muitas décadas atrás: à proporção que a qualidade melhora, os custos vão di- minuindo. Esta aprendizagem deveria ser seguida por todas as empresas de esquadrias — no entan- to... bem na contramão do exemplo japonês, diversas empresas de esquadrias continuam preocupadas apenas com o lucro. Não que seja errado, afinal ter lucrati- vidade é um dos princi- pais objetivos para se ter sucesso em um negócio — mas deixar de lado a melhoria da qualidade não é o caminho indicado para se ter sucesso na gestão do negócio. Custo menor, lucro maior — Reduzir erros e buscar a melhoria con- tínua da qualidade signifi- cam, no final das contas, que os custos vão dimi- nuir cada vez mais. Ou seja, com menos retraba- lho haverá menos desper- dício de perfis, compo- nentes, tempo de equipa- mentos, esforço da mão Sugestões e dúvidas para esta seção da revista podem ser encaminhadas diretamente pelo e-mail: redacao@contramarco.com.br Alexandre Araujo Fique de olho Sua empresa de esquadrias é bem-sucedida e com qualidade? ão s raujo
  45. 45. CONTRAMARCO & COMPANHIA 45 de obra — esses fatores irão contribuir diretamente para a redução dos custos, podendo ocorrer de diferentes maneiras. Os custos diminuem quando há menos retrabalho, menos erros e menos desperdício na linha de produção, com isso a produtividade aumenta. O diagra- ma acima — “A Reação em Cadeia de Deming (Pai da Qualidade)” — deixa bem claro esse conceito. Quantos retrabalhos a sua empresa faz? Quantos erros ela comete? Quan- tos desperdícios existem? PENSE nesses questionamentos. Tenho certeza que se você — a partir de AGORA — colocar em prá- tica esses ensinamentos, sua empresa será bem-sucedida e com qualidade. A Reação em Cadeia de Deming (Pai da Qualidade)ee) Capa de um dos livros de William Edwards Deming (1900-1993), publicado no Brasil com o título “Saia da Crise” (Futura, 2003) •Deming foi estatístico, professor universitário, autor, palestrante e consultor nascido nos Estados Unidos (EUA) •É reconhecido pela melhoria dos processos produtivos nos EUA e principalmente no Japão, contribuindo para a fabricação de produtos inovadores de alta qualidade, causando grande impacto sobre a indústria e a economia japonesa do século 20
  46. 46. CONTRAMARCO & COMPANHIA46 vitrine Modelo Alumatika de serra semiautomática para trabalhos em alumínio e pvc Desde 1962, a Pema Máquinas e Ferra- mentas atua na produção de equipamen- tos voltados para os profissionais da cons- truçãocivil,especialmentenosegmentode serralheria. Fundada em Petrópolis (RJ), a empresa foi formada por engenheiros suíços que fixaram residência no Brasil. Para mostrar que a marca segue acompanhandoestemercado,afabricante incluiu em seu estande na FESQUA 2014 a linha de serras semiautomáticas para trabalhos em alumínio e pvc — como os modelos Alumat 300 Quebec e 400 Lima, Alumatika 300 Asteca e 400 Bolivar. Esse tipo de equipamento oferece parte da tecnologia de automação para o co- tidiano dos profissionais do ramo, facilitando o corte dos perfis. A Pema também mostrou aos visitantes da feira a en- testadeira para usinagem da ponta do perfil, modelo Linhas para trabalhos semiautomáticos ACONTECEU NA ande na FESQUA 2014 semiautomáticas para ínio e pvc — como os 00 Quebec e 400 Lima, eca e 400 Bolivar. Esse nto oferece parte da mação para o co- onais do ramo, e dos perfis. ém mostrou feira a en- sinagem da modelo Modelo ENT 150 Thor de entestadeira ou fresadora circular com morsas e lubrificação pneumáticas (opcional) para usinagem da ponta do perfil Com sede no Rio de Janeiro (RJ) e forne- cimento para todo o País, a distribuidora Alushow (www.alushow.com.br) mantém em seu portfólio de produtos uma linha completa de perfis e acessórios para persianas integradas, incluindo itens para acionamento manual ou automá- tico, palhetas em cores (sob consulta), recolhedores de embutir e motores com controle remoto, entre outros itens. A empresa trabalha também com esqua- drias de alto padrão. persianas Todos os componentes para integradas ENT 150 Thor, bem como boa parte dos demais maquinários de seu extenso portfólio: serras manuais, centros de usinagem automatizados (para alumínio, pvc e aços em geral), pantógrafos para usinagem de conchas de fechaduras, refiladoras de alumínio e pvc, mesas de abastecimento e medição de corte, lubri- ficantes homologados para as máquinas da marca, discos de corte e ferramentas (para centros de usinagem, pantógrafos e entestadeiras), entre outros itens. Mais informações: www.pema.com.br Alguns itens para persianas integradas disponíveis na Alushow
  47. 47. CONTRAMARCO & COMPANHIA 47 A fornecedora e distribuidora Alushow (www.alushow.com.br) disponibiliza em seu catálogo diversos itens de segurança da marca Stanley para aplicação em portas. Entre eles estão barras antipâ- nico Pushbar para porta simples ou com três pontos de fixação, meio cilindro de cinco pinos, trinco externo com maçane- acessórios Produtos de segurança para portas ta, molas hidráulicas de piso e puxado- res duplos em inox cromado ou polido. Com sede no Rio de Janeiro (RJ), a empresa trabalha com diversas linhas de materiais: chapas de alumínio composto (acm), ferramentas elétricas, adesivos e selantes, estampos manuais e pneumáti- cos, pontaletes, acessórios e ferramentas para vidro temperado, poli- carbonato, equipamentos de segurança pessoal (EPIs), telas mosquiteiras, entre muitos outros itens. A produtora e distribuidora Açofix, especializada em acessórios para esquadrias de alumínio e gradis de diversos tipos, mostrou na FESQUA 2014 a linha de produtos presentes em seu catálogo atual. Entre os destaques, a torre de guar- da-corpo de vidro nas versões maciça redonda (fotoacima), maciça quadrada (abaixo) e de inox. Mais informações: www.acofix.com.br Torres metálicas para guarda-corpo • Testada e certificada por rigorosas normas internacionais de segurança • Disponível em versão com travamento horizontal ou com haste vertical de sobrepor • Mecanismo de trava altamente resistente • Todos os componentes internos são feitos de liga de aço galvanizado, resistente à oxidação e à corrosão • Pode ser utilizada em portas com abertura à direita ou à esquerda • Acabamento em pintura eletrostática • Guarnições externas disponíveis, com diferentes funcionalidades BARRA ANTIPÂNICO — TIPO PUSHBAR — MODELO AD-100 • As guarnições externas são fixadas por parafuso passante, que garante a instalação segura e durável • Dimensão standard: 900mm de largura e 2.438mm de altura (para a haste vertical) • Opções de acabamento: todos os itens são fornecidos com acabamento standard prateado; no acabamento opcional, há modelos nas tonalidades dourada ou marrom, sob encomenda para vidro temperado, poli- carbonato, equipamentos de segurança pessoal (EPIs), telas mosquiteiras, entre muitos outros itens. As arnições ternas são xadas por parafuso assante, que garante a om.br ACONTECEU NA CONTRAMARCO & COMPANHIA 4 • No site da Açofix na internet é possível consultar e copiar gratuitamente o “Catálogo de Produtos” atual da empresaA extrusora paulista Alumax está dis- ponibizando em seu site na internet (www.alumax.ind.br) a quarta edição — atualizada em 2015 — do catálogo de perfis extrudados de alumínio que fornece ao mercado. O catálogo tem 122 páginas e pode ser folheado no próprio site, ter as páginas de interesse copiadas gratui- tamente pelo visitante em formato PDF, com opção de copiar todo o volume, que soma 14,16MB. alumínio Consulta de produtos em catálogo atualizado A quarta edição do catálogo da Alumax pode ser conferida integralmente no site da empresa na internet
  48. 48. CONTRAMARCO & COMPANHIA48 vitrine A processadora de aço Tuper oferece uma linha de andaimes para facha- das que atendem rigorosamente às normas brasileiras NR-18 e ABNT NBR 6494, além de seguir padrões europeus de fabricação. Em material distribuído à impren- sa, a companhia informa que seus modelos de andaimes são baseados nas normas europeias de fabricação, como a EN 12811, e que também respeitam as exigências brasileiras impostas pela NR-18 (que regulamen- ta as condições e o meio ambiente de trabalho na indústria da construção, incluindo andaimes e plataformas, e determina os requisitos de segurança no trabalho) e da ABNT NBR 6494, que trata da segurança das estruturas. O cumprimento à NR-18 vem sendo exigido com mais rigor pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), por meio das Delegacias Regio- nais do Trabalho (DRTs), obrigando a indústria da construção civil de todo o País a se adequar às regras. “Além de oferecer mais segurança aos trabalhadores, os andaimes Tuper proporcionam agilidade na execução dos serviços e consequentes ganhos no orçamento e no cronograma das fachada Instalação exige andaimes seguros Detalhe de andaime instalado em obra obras”, afirma o material da divulga- ção da empresa, acrescentando que, antes de serem lançados no mercado, os andaimes foram submetidos a diversos testes de resistência nos ter- mos das normas europeias, obtendo- se produtos de alta qualidade e dentro das exigências legais. • Especializada em componentes e acessórios para a indústria de esquadrias, a empresa do Grupo Papaiz está presente nas redes sociais, onde vem divulgando regularmente suas novidades e notícias do setora, além de apresentar dicas de aplicação de seus produtos • Vale acompanhar a Udinese nos endereços internet: www.facebook.com/udinese.componentes www.linkedin.com/company/udinese-componentes UDINESE AMPLIA AÇÃO NAS REDES SOCIAIS r p onentes e acessórios para a a empresa do Grupo Papaiz sociais, onde vem divulgando ades e notícias do setora, além plicação de seus produtos nese nos endereços internet: ese.componentes any/udinese-componentes NAS REDES SOCIAIS y • À esquerda, conjunto da linha Flare, lançamento recente da Udinese
  49. 49. CONTRAMARCO & COMPANHIA 49 Alumfer
  50. 50. CONTRAMARCO & COMPANHIA50 vidro PRÊMIO ANAVIDRO 2015 — TODOS OS 45 LAUREADOS Eis as 15 categorias concorrentes nesta décima edição: • Rebolos e Brocas para o Vidro Arbax (ouro) — Poliglass (prata) — Potencia (bronze) • Acessórios para o Vidro Glass Vetro (ouro) — Pado (prata) — WR Glass (bronze) • Distribuidor de Vidro Divibras (prata) — Linde Vidros (bronze) — Space Glass (ouro) • Fábricas de Ferragens AL (ouro) — Elber (prata) — Multimetais (bronze) • Kits para Box e Instalação Alpex (prata) — Orion (bronze) — Tec-Vidro (ouro) • Softwares e Programas Direcionados ao Setor Corte Certo (ouro) — Glass Control (prata) — Projeto Certo (bronze) • Máquinas e Equipamentos para o Vidro Agmaq (ouro) — Bottero (prata) — Glaston (bronze) • Molduras Casa Castro (prata) — Molducolor (bronze) — Moldurarte (ouro) • Molas para Portas Dorma (ouro) — Meron (bronze) — Soprano (prata) • Perfis de Alumínio Aluminorte (bronze) — Alumiplast (ouro) — SP Alumínio (prata) • Portas Automáticas, Automação e Controle Automatic Door (bronze) — Fass (prata) — Prime (ouro) • Selantes, Gaxetas e Adesivos (Materias para Vedação) AdesFix (bronze) — Adespec (ouro) — Dow Corning (prata) • Têmperas de Vidro Divinal (ouro) — Speed Temper (bronze) — Tempermax (prata) • Vidros Laminados Divimax (prata) — Laminar (bronze) — PKO (ouro) • Vidros Especiais Atenua Som (bronze) — Cyberglass (prata) — Unividros (ouro) o (prata) EADO ição: e) nze) Glass to Ce ) urart OS (ouro) erto (bronze) e (ouro) Troféu bronze Troféu prata Troféu ouro • “O Vidro em Transformação” foi o tema escolhido para a cerimônia de premiação do Destaque Anavidro 2015, que contou com a apresentação de um novo troféu (imagens acima) criado pela artista plástica Vânia Vergamini, jornalista e mestre em artes visuais pelo Instituto de Artes da UNESP, com mais de 40 anos de experiência na produção de esculturas, quadros, troféus e diversos outros materiais artísticos • A décima edição do prêmio aconteceu, mais uma vez, no espaçoso salão principal do Clube Paineiras do Morumby, em São Paulo (SP) • Em 1 de agosto último, a cerimônia iniciou às 21h00, anunciando as quinze categorias concorrentes; três empresas foram premiadas em cada categoria • Anualmente, o evento premia as melhores empresas do mercado vidreiro, contando com a participação de profissionais de todos os setores da produção, beneficiamento, aplicação e instalação do vidro NESTA PÁGINA E NA SEGUINTE, IMAGENS DOS PRINCIPAIS LAUREADOS E DA COMISSÃO JULGADORA DA DÉCIMA EDIÇÃO DO DESTAQUE ANAVIDRO
  51. 51. CONTRAMARCO & COMPANHIA 51
  52. 52. CONTRAMARCO & COMPANHIA52 vidro As linhas Encanto e Luna foram lan- çadas recentemente pela Ideia Glass, empresa do setor de ferragens e kits para o setor vidreiro, com uma pro- posta bem diferente dos demais boxes presentes em seu portfólio. A marca incorporou fitas de diodos emissores de luz (light emitter diode, ou LED) nas extremidades dos vidros dos boxes, que mudam de cor, proporcionando re- laxamento terapêutico na especialida- de conhecida como cromoterapia (ver mais informações no quadro acima). box de banho Com emissores de luzes cromoterápicas De acordo com a direção da Ideia Glass, o box da linha Encanto foi projeta- do para banheiros pequenos, enquanto o modelo Luna se adapta em ambientes de qualquer tamanho. Os vidros dos dois mo- delos são do tipo comum, com espessura de 8mm, e não apresentam incompatibi- lidade com o LED. Por serem comuns, a empresainformaquenãoháanecessidade de cuidados específicos com os vidros deste tipo, bastando realizar a limpeza básica para manter a aparência original. A marca assegura, ainda, que o va- por d’água não danifica as fitas de LED e muito menos causa algum dano ao usuário, já que utilizam baixa voltagem e são revestidas por um tubo plástico, protegendo os diodos emissores de luz da umidade. (Bárbara Benedetti) • Verde — representa a natureza e a harmonia, estando ligada diretamente ao coração e à pressão sanguínea. • Violeta — estimula o metabolismo e atua na formação dos hormônios. • Branco — união de todas as cores. Indicada para energizar o corpo. • Azul — apresenta propriedades calmantes e tranquilizantes, atuando no sistema nervoso e em todo o sistema muscular. • Vermelho — cor que promove energia, vitalidade, estimulando o sangue e liberando adrenalina. • Amarelo — estimula o intelecto e o sistema nervoso central, contribuindo para a regeneração de problemas ósseos. Fonte:IdeiaGlassePortalTuaSaúde VOCÊ SABE O QUE É CROMOTERAPIA? Segundo os terapeutas, este tipo de tratamento auxilia no equilíbrio físico e mental através de diferentes tonalidades de cores. Os benefícios que podem ser obtidos por meio da terapia de exposição às cores são muitos, como por exemplo a redução ou mesmo eliminação de cansaço, dor de cabeça, bronquite, estresse, entre outros. Cada cor tem uma ação ou significado específico e atinge diretamente diversas partes do organismo do paciente. Conheça a seguir a função de cada uma das cores principais neste tipo de terapia:
  53. 53. CONTRAMARCO & COMPANHIA 53
  54. 54. CONTRAMARCO & COMPANHIA54 os dias 22 e 23 de outubro acon- tece no Fiesta Convention Center, em Salvador (BA) a oitava edição do Salão Itinerante de Esquadrias e Vi- dro (SAIE VETRO 2015, www.saievetro. com.br). O local escolhido é um dos mais modernos e bem equipados espaços de eventos da capital baiana, localizado no aprazível bairro do Itaigara. “Com diversas novidades, a feira iti- nerante ficou mais atrativa, por reunir se- minários e encontros técnicos importan- tes e gratuitos, com conteúdo atualizado para os profissionais de esquadrias e vidros da região”, destaca Luis Henrique Tavares, diretor comercial da realizadora Cesar Tavares Comunicações. Em seus estandes, aproximada- mente 30 empresas expositoras irão apresentar produtos e soluções em esquadrias, vidros, componentes e acessórios, máquinas e equipamentos e novas tecnologias disponíveis para este capa Depois de nove anos, pela segunda vez, a capital baiana é palco do evento que está percorrendo o Brasil, com várias novidades importantes em sua realização SAIE Vetro | VidroSom | Sebraser Salvador recebe salão itinerante de esquadrias e vidro Bárbara Benedetti, reportagem mercado. “O evento itinerante SAIE VE- TRO é uma execelente oportunidade de encontro de negócios e de atualização dos profissionais da construção que não tiveram a oportunidade de visitar, em 2014, a Feira Internacional de Es- quadrias, Ferragens e Componentes (FESQUA), realizada em São Paulo”, diz o executivo da realizadora. VidroSom — Já no primeiro dia, em 22 de outubro, às 16h00, está progra- mada a realização da sétima edição do Seminário de Soluções Acústicas em Vidro (VidroSom), que costuma abordar assuntos de grande interesse para o mercado da construção, com ênfase nas mais recentes inovações tecnológicas do vidro acústico. Na abertura, o enge- nheiro Carlos Henrique Mattar, gerente de desenvolvimento de produtos da Ce- brace, vai apresentar a palestra “Novas Tecnologias do Vidro”, destacando como o vidro isola ruídos, seu desempenho acústico e a própria evolução da apli- cação de vidros em fachadas, sacadas e cases de soluções acústicas adotadas em diversas edificações. Em seguida, o empresário Edison Claro de Moraes, diretor comercial da Atenua Som, vice-presidente da AFEAL e idealizador do evento, irá discorrer sobre um novo conceito de janela antirruído, que consiste em um painel acústico com furos pelos quais passa o ar, mas blo- queia o ruído, permitindo atenuação do ruído e a ventilação ao mesmo tempo. O palestrante também pretende chamar a atenção para o desconhecimento que existe sobre a aplicação do vidro para combater os problemas de ruído. Na terceira palestra, Débora Barreto, arquiteta e mestre em Engenharia Am- biental Urbana na área de poluição sonora pela Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia (EPUFBA), vai destacar a influência das esquadrias no isolamento
  55. 55. CONTRAMARCO & COMPANHIA 55 A edição anterior do evento ocorreu em setembro de 2013, no Centro de Convenções SulAmérica, na região central do Rio de Janeiro (RJ) Foto:J.T.Ferreira/Divulgação
  56. 56. CONTRAMARCO & COMPANHIA56 de fachadas e a norma ABNT 15.575, apresentando cases que comprovam a in- fluência de diversos fatores no isolamento global da fachada de uma edificação com foco nos projetos, tipologia da esquadria e na qualidade da instalação. O empresário José Guilherme Aceto, diretor geral da Avec Design, apresenta em sua palestra no VidroSom outro produto inovador: uma janela deslizante, transparente, padronizada, com aplica- ção de vidro laminado ou temperado, que dispensa caixilhos e manutenção. Encerrando o seminário, a enge- nheira Michele Gleice, diretora técni- ca do Instituto Tecnológico da Cons- trução Civil (ITEC), faz um panora- ma dos ensaios acústicos realizados em esquadrias de diversas empresas. Carta de Salvador — No mesmo perí- odo de realização da feira itinerante, um dos destaques da programação é o “1º En- contro Regional da Indústria de Esquadrias de Alumínio”, especialmente organizado pela Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio (AFEAL) para o dia 23 de outubro, a partir das 9h00. O Nordeste concentra três dos nú- cleos regionais da AFEAL, em unidades localizadas em Salvador (BA), Fortaleza (CE) e Recife (PE). Nesta última, a enti- dade congrega além de Pernambuco, os estados da Paraíba, Alagoas e Rio Grande capa O local do evento integra um dos hotéis mais conhecidos e bem-equipados da capital baiana DESDE 2005, VIAJANDO PELO BRASIL • A Feira Itinerante de Esquadrias e Vidro (SAIE VETRO) está há 10 anos divulgando novos produtos, soluções e conhecimento técnico por todo o País. Abaixo estão relacionados os locais e datas de todas as edições programadas •SANTA CATARINA — de 20 a 22 de outubro de 2005, realiza-se a primeira edição regional do Salão Itinerante de Esquadrias no pavilhão Expoville, principal polo de eventos de Joinville •BAHIA — de 25 a 27 de maio de 2006, o Centro de Convenções da Bahia, em Salvador, recebe o público das regiões Norte e Nordeste interessado em conhecer as novidades da área de esquadrias e vidros •MINAS GERAIS — de 25 a 27 de outubro de 2007, a caravana itinerante chega a Belo Horizonte, ocupan- do o então recém-construído Centro de Feiras e Exposições de Minas Gerais (Expominas) •PERNAMBUCO — de 25 a 27 de agosto de 2009, a quarta edição do evento desembarca no Centro de Convenções de Pernambuco, em Recife •SANTA CATARINA — de 23 a 25 de junho de 2011, a feira retorna à Região Sul, recebendo milhares de pro- fissionais da área de esquadrias, vidro e serralheria no Centro de Convenções (CentroSul), em Florianópolis •GOIÁS — de 14 a 16 de outubro de 2011, a caravana de expositores e palestrantes chega à próspera Região Centro-Oeste, ocupando o Centro de Convenções (CCG), em Goiânia •RIO DE JANEIRO — de 12 a 14 de setembro de 2013, a sétima edição desembarca no Centro de Convenções SulAmérica, localizado no centro do Rio de Janeiro • BAHIA — de 22 a 23 de outubro de 2015, o evento se prepara para levar, pela segunda vez, ao mercado nordestino as novidades e soluções técnicas em esquadrias e vidros, no Fiesta Con- vention Center, em Salvador SAIE utos, País. todas e 2005, inerante polo de
  57. 57. CONTRAMARCO & COMPANHIA 57 do Norte. Com tamanha representativida- de, a região foi escolhida pela direção da AFEAL para sediar este primeiro Encon- tro. Segundo a entidade, nessa reunião os profissionais do setor irão traçar os caminhos rumo à constante melhoria da qualidade de esquadrias, debatendo três macrotemas: “Relação da indústria de esquadrias com fornecedores e grandes consumidores“, “Vida útil de Produto – VUP” e “Normas Técnicas”. Fernando Rosa, gerente geral da AFEAL, explica que neste encontro iné- dito estarão reunidos os fabricantes de esquadrias de todo o Nordeste, além de lideranças de outros estados. “O evento irá refletir, avaliar e debater o mercado de esquadrias de alumínio e iremos aproveitar para elaborarmos a ‘Carta de Salvador’, documento que consolidará as reflexões resultantes dos debates com o propósito de construir uma agenda estratégica para o setor e nortear os próximos passos da Associa- ção”, completa o gerente geral. Seminário de Serralheria — Em 23 de outubro, no período da tarde e início da noite, acontece a oitava edição do Semi- nário Brasileiro de Serralheria (Sebraser), sob a coordenação do professor Alexandre Araujo, do Canal do Serralheiro e colabo- rador da revista Contramarco. Até o fecha- mento desta edição, estavam incluídos na grade de palestras os temas “Esquadrias de PVC – Evolução da Serralheria”, com a engenheira Priscila Andrade, gerente de vendas da Kömmerling e membro da Comissão de Estudos 191 Esquadrias – ABNT; “Soluções 360º para a Indústria de Esquadrias”, com Marcos Lemes, diretor de negócios da Esquadgroup, especialista em marketing; “Melhores Práticas de Ges- tão para a sua Empresa”, com Alexandre Araujo, diretor do Canal do Serralheiro, professor universitário e consultor do Sebrae; e “Esquadrias e Fachadas – Ca- sos de Sucesso”, com Ronaldo Valadares Castro, gerente de construção civil da Perfil Alumínio do Brasil, graduado em Administração de Empresas. Expositores — A equipe Contramarco consultou todos os executivos e res- ponsáveis pelas empresas expositoras nesta oitava edição do SAIE VETRO, para destacar as principais soluções a serem expostas nos estandes. Um bom apanhado das respostas obtidas e do material fotográfico pode ser conferido nas próximas páginas. Caso algum expositor não esteja presente nesta repor- tagem, por favor, entre em contato com nossa equipe para inclusão das informa- ções na próxima edição. A Bahia é um dos principais polos do setor da construção civil nas regiões Norte e Nordeste, com muitas obras comerciais, residenciais e de infraestrutura previstas ou já em andamento bom tidas de s or epor- contato com das informa- comerciais, residenciais e de infraestrutura previstas ou já em andamento Salvador • O Fiesta Convention Center, local do evento, fica na Avenida Antônio Carlos Magalhães, 711, no conhecido bairro do Itaigara, na parte sudeste de Salvador (BA) Foto:CaioGracoMachado/Panoramio.com
  58. 58. CONTRAMARCO & COMPANHIA58 capa • AGMAC — “Vamos apresentar linhas de corte de vidro com mesa automática e soluções voltadas para empresas que trabalham com esqua- drias para facilitar o processamento dos próprios vidros, desde sua arma- zenagem inicial, passando por todos os processos, como corte, lapidação, furação e lavagem”, destaca Gabriel Alves de Andrade, diretor comercial da expositora que tem sede em Ribei- rão Preto (SP). A marca mantém um parque industrial com 8.800m² onde fabrica máquinas e equipamentos para vidro plano, capazes de realizar o processamento do material, bem como sua laminação, furação, corte, lavagem, carregamento, estocagem, movimentação das chapas, entre ou- tros beneficiamentos. Nove vezes eleita pelo Prêmio Destaque Anavidro como a melhor empresa do segmento, além de produzir maquinários, realiza serviços de manutenção por todo o País. Mais informações: www.agmaq.com.br • ALNOBRE — Instalada na capital baiana e atuando desde 1987, a empresa é associada à AFEAL. Com foco na fabri- cação e fornecimento de esquadrias de alumínio, a Alnobre fornece para clientes locais e também de outros estados, com produtos presentes em obras erguidas em Aracaju (SE) e Rio de Janeiro (RJ). Fa- brica portões, portas, janelas, fachadas em pele de vidro, grades, fechamentos de varanda, guarda-corpos e gradis, en- tre outros itens. “Ou seja, qualquer tipo de modelo de esquadria em alumínio, sempre em conformidade com as nor- mas técnicas da ABNT”, diz Ana Paula Soares, executiva. “A empresa também está credenciada junto à Sapa Alumi- nium, Perfil Alumínio, Belmetal e Alcoa, podendo, portanto, fabricar esquadrias em qualquer linha existente no mercado”, completa Soares. Mais informações com Ana Paula: anap.soares@terra.com.br • ALUMAX — Atuando há apenas seis anos, a extrusora de perfis de alumínio naturais ou beneficiados tem sede em no distrito industrial de Guarulhos (SP), mantendo distribuidores em diversas cidades do Brasil. Boa parte de sua pro- dução é destinada a mercados fora do estado de São Paulo, concentrando-se em algumas linhas voltadas para clien- CONTRAMARCO & COMPANHIA58 ABNT”, diz Ana rmações: www.agmaq.com.brr odelo de es sempre em confo mas técnicas da A capa Fachada da fabricante de esquadrias de alumínio Alnobre, em Salvador (BA) Imagem:www.google.com,2014 EQUIPAMENTOS PARA O BENEFICIAMENTO DO VIDRO, DISPONÍVEIS NO CATÁLOGO DA AGMAQ • Lavadora horizontal para vidros planos low-e (baixo emissivo), modelo AG-LVH-2610 • Lavadora vertical de inox para lavagem e secagem de vidros planos, modelo LVV-2610 Top New • Linha principal de corte de vidro plano disponível no catálogo da Agmaq A Alumax mantém catálogo online gratuito e atualizado em seu site na internet
  59. 59. CONTRAMARCO & COMPANHIA 59 tes da construção civil que compram itens com as mesmas características, como por exemplo: linha para portões, linha 20 Módulo Prático (principalmen- te para o Nordeste), linha 25, itens tabelados e para box temperado. A extrusora faz parte do Grupo Niquelfer, que existe há mais de 25 anos e atua na distribuição de produtos químicos e metais não ferrosos para tratamento de superfície e efluentes (galvanoplastia), e produtos para a área de resinas ter- moplásticas (incluindo desde commodi- ties até plásticos de engenharia). Mais informações: www.alumax.ind.br • ALUMIAÇO — Distribuidora de alu- mínio, vidros e ferragens, fundada há pouco mais de 30 anos em Salvador (BA), seu portfólio reúne desde fendas, prolongadores e puxadores, fechaduras, e roldanas até componentes, como maçanetas em madeira, por exemplo. Com todos estes destaques, a marca confirma sua presença na feira itineran- te. Não só na região de Salvador, mas também em mais três capitais nordesti- nas a empresa mantém suas atividades: João Pessoa (PB), Maceió (AL) e Recife (PE), gerando emprego para mais de 40 colaboradores, treinados especialmente para atender o setor vidreiro. Mais infor- mações: contato@alumiaco.com.br • ALUMICENTRO — O diversificado portfólio atual da importadora e dis- tribuidora reúne máquinas para corte, usinagem e montagem, voltadas para trabalhos com alumínio e pvc, fabricadas na Europa, principalmente Itália. Para apresentar suas novidades, a empresa mantém showroom em sua sede localiza- da São Paulo (SP). Conta também com unidades para serviços de manutenção, distribuição e de estocagem de equipa- mentos. Participante assídua das edições da Feira Internacional de Esquadrias, Ferragens e Componentes (FESQUA), a Alumicentro também comparece mais uma vez ao SAIE VETRO, destacando máquinas e equipamentos de marcas internacionais, tais como Fom Industrie, 3C, Infismac, entre outras. Mais informa- ções: www.alumicentro.com.br •ANOTEC—ÉnaVilaMaria,bairrodeSão Paulo (SP), que a expositora realiza traba- lhos de anodização e pintura eletrostática a pó em perfis de alumínio. Com a marca EsaColor, o serviço de pintura foi desen- volvido pela própria empresa, que está no mercadodesde1979,instaladaatualmente em uma área de 6.000m², movimentando entre produção e estoque aproximadamen- te 60 toneladas de produtos por mês. Mais informações: www.anotec.com.br •BAHIA VIDROS — Atendendo o mercado da construção civil, com foco em serralhe- ria, movelaria, arquitetura e decoração, a expositora baiana fornece seus produtos emvidroparaboapartedaregiãoNordeste (Bahia, Sergipe, Alagoas e Pernambuco) e também estados da região Sudeste, como Minas Gerais e Espírito Santo. Desde 2014, trabalha com e-commerce (sistema de vendas pela internet). Como franqueada da Cebrace(fabricantedevidroseespelhos)na ç m da un di m da Fe Al LUMIAÇO — Distribuidora Máquina de corte monocabeça descendente, modelo Frida M, disponível na Alumicentro Exemplo de aplicação de vidros e componentes em janelas e portas de uma residência Foto:BahiaVidros/Divulgação um má int 3C çõ •A Pa lho a p Es vo me em en te inf •B da ria Máquina de corte monocabeça descendente, modelo Frida M, disponível na Alumicentro Linha de pintura estrostática a pó na Anotec
  60. 60. CONTRAMARCO & COMPANHIA60 capa Bahia, a empresa mostra em seu estande a linha de vidros térmicos Habitat. “Apre- sentamos esta linha com proteção solar composta por vidros neutros e refletivos”, comenta Rogério Eduardo Oliveira, diretor. Ele destaca também a linha de vidros lami- nados temperados utilizados em fachadas, escadas e guarda-corpos; vidros serigra- fados de fabricação própria, resistentes a arranhões,descascamentoedescoloração, aplicados usualmente em áreas externas e como decoração de tampos de mesa e em portas. Oliveira aponta como “grande destaque do estande”, os vidros jumbo, incluídos no portfólio da Bahia Vidros em julho deste ano. “Com o jumbo podemos produzir peças para caixilho de 5m por 2,5m”, acrescenta Oliveira. Produtos lami- nados com inserção (reforçados), espelhos com desenhos e vidros fantasia também estão entre os itens expostos. Segundo Oliveira, não é apenas a a diversidade do catálogo de produtos que diferencia sua empresa no mercado da construção, mas também o fato de seguir conceitos sustentáveis desde o início. “A Bahia Vidros foi criada em 2005 na cidade de Santo Antônio de Jesus (BA) e é uma empresatotalmentesustentável,tratandoe reutilizandotodaaáguagastadentrodoseu processoprodutivo.Todaanossasucatare- torna semanalmente para São Paulo, a fim de ser descartada da melhor forma junto às outras empresas”, relata Oliveira. Mais informações: www.bahiavidros.com.br •BELMETAL — Uma das principais parti- cipantes da grande feira internacional FES- QUA, a distribuidora e sistemista marca presença nesta edição do evento itinerante na capital baiana. Conhecida por fornecer itens manufaturados e semimanufaturados de alumínio, a Belmetal atua nos merca- dos da construção civil e industrial desde 1962, tendo em seu leque de produtos a área de revestimentos de fachadas e de comunicação visual. No SAIE VETRO, a empresa pretende consolidar ainda mais seu portfólio, destacando quatro produtos, Vidros jumbo (de grandes dimensões) também estão disponíveis na Bahia Vidros Exemplo de aplicação de vidro em escada (degraus e guarda-corpo) Foto:BahiaVidros/Divulgação p q p Fachada de edifício revestida com painéis Aluacero e (à direita) linha de fitas adesivas 3M VHB para colagem de vidros (sistema structural glazing), produtos disponíveis na Belmetal Linha de selantes de silicone Sika, distribuídos pela Belmetal
  61. 61. CONTRAMARCO & COMPANHIA 61 segundo Sérgio Freitas, diretor comercial. No estande, o visitante pode conferir as linhas de esquadrias e fachadas de alumí- nio, representadas por protótipos Cam- peones, que reproduzem miniaturas dos sistemas de portas e janelas instaladas. Outro destaque é a linha de selantes de si- licone Sika, “silicone próprio para vedação e fixação de estruturas glazing, fachadas, entre outros”, conforme explica Freitas. As conhecidas fitas VHB 3M para fixação de vidros em fachadas também estão em evidência no estande, assim como diversos produtos para revestimento de fachadas (chapas de acm e painéis Aluacero). Mais informações: www.belmetal.com.br •CORTESA—Fabricanteefornecedorade máquinas e equipamentos para alumínio e pvc desde 1969, com sede em Curitiba (PR) e fornecimento para todo o mercado brasileiro,aCortesacontacomumportfólio repleto de itens que incorporam tecnologia brasileira, alemã e italiana. Entre seus destaques estão fresadoras, centros de usinagem, curvadoras, calandras, serras circulares, equipamentos e acessórios para asserras,entreoutrositensdamarcaalemã Urban. Além desta parceria, a expositora mantémoutrasalianças,comoporexemplo com a empresa italiana Italmac, que tam- béméumdosdestaquesnafeiraitinerante. Mais informações: www.cortesa.com.br •EMMEGI — A história do grupo interna- cional começou em meados de 1970, com a instalação de sua matriz em Modena, na Itália,ingressandonomercadodaconstrução com a produção de máquinas e equipamen- tosvoltadosparacortesdeperfisdealumínio e pvc, desenvolvendo modelos avançados de centrosdeusinagem,pantógrafos,bancadas, entre outros itens com design próprio. A expositora também vem marcando presen- ça constante na grande feira internacional FESQUA, tendo se destacado na edição de 2014 com uma linha de softwares com tecnologia 3D para projetos, levantamento de materiais e orçamentos, entre outros re- cursos.Maisinformações:www.emmegi.com • ESQUADGROUP — Especializada em tecnologia da informação (TI) com foco na indústria de esquadrias, a empresa atua há três décadas no segmento, tornando-se líder de mercado no desenvolvimento de softwares no Brasil, para essa área. Atual- mente, mantém cerca de 60 colaboradores especializados em sua sede localizada em Sorocaba(SP).“Podemosdizerqueoproduto de maior distribuição no Brasil, de todo o nossoportfólio,éosoftwareCEM”,dizMarina CorrêaVenâncio,coordenadorademarketing. A afirmação não poderia ser diferente, já que o software de cálculo de esquadrias CEM está presente no mercado brasileiro há 30 anos, sendo um dos destaques no estande da Esquadgroup. “Este software é equipado com recursos de alta tecnologia que aperfei- çoam processos, orçamentos, levantamento de material e emissão de relatórios que ajudam na rotina da empresa, tais como: listas de materiais (perfis, componentes, vidros, chapas e telas), listas de cortes, mon- tagem, custos da obra, romaneio de compra e muito mais”, resume Marina Venâncio. Outros dois sistemas estão presentes no estande: o Faktory Smart, voltado para o controle operacional de estoque separado por obra, operações triangulares, corte de perfis, montagem das esquadrias, re- sultados financeiros das obras, fluxo de caixa previsto e realizado, entre outros recursos; e o PrefSuite, um software voltado também para a gestão técnica das empresas do setor. “O PrefSuite integra na mesma solução tudo o que uma indústria de esquadrias necessita para melhorar seu desempenho e rentabilidade. Controla qualquer tipologia (janelas, portas, persianas, vidros e fachadas) em todos os tipos de matérias-primas (alumínio, pvc, aço e madeira), cobrindo todas as atividades da empresa: orçamentos, vendas, projetos, medição, controle de estoque, compras, pla- nejamentoecontroledeprodução,expedição e conexão com máquinas de qualquer fabri- cante”, informa a coordenadora. A empresa tambémcomercializaserviçosdetreinamen- tos,projetos,conteúdotécnicoeintegrações, além de disponibilizar (em vídeo na internet) tutoriais de sua linha de produtos. Mais informações: www.esquadgroup.com.br •FERMAX — Empresa do grupo interna- cional Roto Frank, a expositora está há 35 anosfornecendoacessórios,componentese soluçõestécnicasparaimportantesobrasno Brasil e na América Latina. Suas principais linhasatendemdiversosmateriais:alumínio, madeira, pvc e vidros temperados. Os itens maiscomercializadospelamarcaatualmen- te são fechos, articulações, roldanas, dobra- diças, puxadores, complementos em nylon, telasmosquiteiras,palhetasparapersianas, recolhedores, motores e fechaduras para esquadrias.Maisinformações:fermax.com.br •KÖMMERLING — De origem alemã, a expositora é uma das principais marcas do grupointernacionalprofine,estandoinserida nosegmentodeperfisdepvcparafabricação de esquadrias. Presente no Brasil há 20 anos, a Kömmerling comparece ao evento na capital baiana com o que considera uma proposta diferente de exposição: desta vez sua equipe marca presença realizando uma palestra e divulgando sua forma específica e bem-sucedida de trabalho com parcerias. “O intuito é fortalecer a marca e o relaciona- mento no SAIE VETRO 2015”, diz Priscila Andrade, gerente de vendas e palestrante do Seminário Brasileiro de Esquadrias
  62. 62. CONTRAMARCO & COMPANHIA62 (Sebraser), discorrendo sobre o tema “Es- quadriasdePVC–AEvoluçãodaSerralheria: Como produzir esquadrias mais eficientes, mais rápido e com menos mão de obra”. De acordo com a gerente de vendas, a palestra reúne dados sobre o mercado de esquadrias fora e dentro do Brasil, as princi- pais normas de desempenho (NBR 15.575 e 10.821), o processo de fabricação das esquadrias de pvc, gestão nas empresas do segmento,remuneraçãoporprodutividade,in- vestimentotecnológico,alémdeapresentaros programas Qualität e de Produtividade Fabril oferecidos pela companhia. Os visitantes do evento,alémdecontarcomasinformaçõesda palestraacima,podemsaberobterdetalhesno estandesobreosistemaderevendaeparceria, podendo até mesmo tornar-se um fabricante de esquadrias com o padrão Kömmerling, segundo Priscila Andrade. Mais informações: www.kommerling.com.br •MATRIZES CARDEAL — Estampos com- patíveis para atender as linhas de perfis já existentesnomercadoestãodispo- níveis no portfólio da expositora, que apresenta também linhas de serras de corte e pantógrafos. Para marcar presença no SAIE VETRO, a empresa preparou o lançamento do Estampo Manual Multilinhas 25 (MCS25-M25) e do Estampo Pneumático Multilinhas 25 (MCS25-P25). Segundo Mário Cardeal, di- retor administrativo, os dois novos modelos trabalham com esquadrias de correr com e sem baguete, portas de giro, venezianas e maxim-ar 90º e 45º. “Em janelas com so- mente 1 folha, os equipamentos trabalham com perfis sem baguetes, fazem furações para fixação da travessa, rasgos para regu- lagem da roldana, desabes dos puxadores bitubulares, rasgos dos fechos conchas, rasgos para linguetas, drenos de saídas d'água, desabes das abas internas dos marcos laterais, desabes das abas externas dos marcos laterais, furação dos marcos laterais, usinagem de rasgo para passagem dotrilhonamata-junta,furaçãodasfolhasda maxim-ar e desabes para abertura máxima dasjanelasmaisausinagemdocomplemen- to, furações para fixação da porta de giro, usinagem para caixa de vento, ventilação da palheta da veneziana larga, desabes da pin- gadeiraedesabesparacunharperfisà45º”, detalha o diretor, salientando que com este procedimento ambos os equipamentos são capazes de totalizar 22 tipos de usinagens diferentes. A marca atua desde 2007 como fornecedorademáquinasparausinagemde perfis de alumínio na região Sul. “Acabamos de inaugurar nossa filial, também na cidade de Lages (RS), dobrando nosso parque fabril”, finaliza Mário Cardeal. Mais informa- ções: www.matrizescardeal.com.br •MATRIZTEC — Instalada em Lages (SC) e há 20 anos no mercado, a expositorainiciousuasatividades fabricando máquinas para usi- nagem de alumínio em 1992, com uma equipe formada pela própria família do fun- dadorediretorEvaldoUllri- ch,quecontavaentãocom sua esposa e seus filhos. Hoje, a Matriztec emprega mais de 80 funcionários e comercializa estampos pneumáticos e manuais, ca- landras, entre outros equipa- mentosdosegmento.Segundo Ullrich, parte da produção tem sido exportada para países como Angola, Argentina, Austrália, Chile, Co- lômbia,Dubai,Haiti,Moçambique,Panamá, Paraguai e Uruguai. Querendo enfatizar ainda mais seus produtos, a marca traz paraafeiraitineranteoestampopneumático Mix-Line (que, conforme o diretor, atende 11 linhas de perfis existentes no mercado), a Calandra Hidráulica e uma Puncionadeira parausinagemdepalhetasparavenezianas. “Estamáquinarealizaaventilaçãodapalheta emtrêsperfisde6mporminutoetemcapa- cidademédiadeproduçãode270kg/hcom acionamento eletrônico”, conclui Ullrich. Mais informações: www.matriztec.com.br • OEMME — A companhia italiana, que tem filial no Brasil desde 2012, está pre- sente no mundo inteiro com seus estampos pneumáticos e máquinas para usinagem e corte de alumínio e pvc. “No SAIE VETRO faremos o lançamento de mais um produto com tecnologia italiana, o Puncionador para ACM. Uma solução muito prática para efeito de acabamento dos painéis com- postos”, comenta Roberto Colliva, diretor administrativo e financeiro da Oemme do Brasil. Com mais de 35 anos de existência internacional, a marca apresenta um amplo portfóliodeequipamentos,alémdefornecer software próprio para facilitar e acelerar o manuseio e preparação de suas máquinas. DeacordocomPauloSergioPinheiro,diretor comercial, o estande na feira foi preparado para destacar não só os produtos em lan- çamento, mas também ressaltar diversos capa O quadro ao lado reproduz os “10 principais motivos para optar por esquadrias de pvc” — segundo a visão da Kömmerling V l M (M e P Mul o Estampo Manual ) o o
  63. 63. CONTRAMARCO & COMPANHIA 63 equipamentos que estão tendo aceitação no mercado. A filial brasileira da companhia foi estabelecida por Fabio Osti, atual presi- dente da Oemme SpA (e filho de Antonio Osti, que deu origem à empresa na Itália), Roberto Colliva e Paulo Sergio Pinheiro. Mais informações: www.oemmespa.com •PERFILALUMÍNIO—Aexpositoramantém sua sede no Espírito Santo e três unidades de produção voltadas para o setor da cons- trução civil (anodização, pintura eletrostática e extrusão) em locais fora do eixo Rio-São Paulo.Ocarro-chefeemrelaçãoaosprodutos comercializados são os perfis de alumínio, porém, outros componentes destinados à fabricação de esquadrias também têm destaque no amplo portfólio de produtos da empresa: bobinas, telhas, forro e portas de pvc, chapas de policarbonato, painéis e divi- sóriasdemadeira,perfisdeaçoeatémesmo painéis de drywall. De acordo com Ronaldo Valadares Castro, gerente de mercado de construção civil, o estande no SAIE VETRO foi projetado para ressaltar a Linha Unnion, novidade da Perfil Alumínio. “Trata-se de um sistema de esquadrias para portas de correr egiro,janelasdecorrerejanelacompersiana integrada”, informa o gerente. No site da expositora é possível conferir os catálogos técnicosdecadaprodutoesabermaissobre o cronograma de cursos e palestras para os profissionais do setor, ministrados em sua sede ou em locais previamente escolhidos pela direção da empresa capixaba. Mais informações: www.perfilcm.com.br •PICHU — Em 1983, o surgimento da fabri- cantepaulistaaconteceuparasuprirademan- daporcomponenteseacessóriosparaesqua- drias.Passadosmaisde30anos,aexpositora reúneatualmenteumaamplaecrescentelinha decomponentesespecialmentedesenvolvidos para esquadrias de alumínio. Entre os desta- que estão roldanas, guias, cantos, canoplas e tampas.Maisinformações:www.pichu.com.br •PRENSAS TERRA BRANCA — A expo- sitora faz questão de destacar no evento equipamentos que podem ser utilizados em todos os tipos de projetos, como seus estamposeprensaspneumáticasemanuais. Robson Willian Sacardo, diretor comercial, afirma que entre os produtos em destaque está a prensa PPN Suprema 569 Completa, fabricada com materiais nobres 4140 (aço utilizadonafabricaçãodeeixos,pinos,bielas evirabrequinsparaasindústriasagrícola,au- tomobilística,demáquinaseequipamentos, entre outras) e VC 131 (aço para trabalhos a frio). A Terra Branca está no mercado nacio- nal há 32 anos e, conforme assegura Sa- cardo, “é a única empresa que oferece 24 mesesdegarantiaemtodososprodutos”. Mais informações: prensasterrabranca.net •RAIS & SILIMAQ — Com fabricação total- mente nacional, a empresa criada há 20 anos emCampinas(SP)apresentanatrêsdestaques doseuportfóliodemaquináriosvoltadosparaa aplicaçãodesiliconeseselantesnaconstrução civil:oEquipamentoBiComponente,oEquipa- mentoMonoComponenteeoAplicadorPistola FNO-200 para Bi Componente. “O Bi Compo- nente foi projetado para aplicação de diversos selantes com dosagem fixa, desenvolvido sob medida.OMonoComponentetambémrealiza este tipo de aplicação com produtos viscosos dealtaprodutividade,porém,diferencia-sepor sermenor,facilitandoassimasualocomoção”, dizRaquelFrozelNozella,dodepartamentode marketing. “O terceiro produto em destaque no estande, a pistola FNO-200 para Bi Com- ponente, é leve e de fácil manu- seio,elimina pequena quantidade de ma- terial para purga e necessita somente de manutenção no tubo final”, acrescenta. A marca mantém um catá- logotambémdemistura- dores estáticos e mesa paraenvasedebisnagas e cartuchos de líquidos e semilíquidos. “Há, ain- da, um lançamento, o MonoComponenteBalde Elétrico para vedação de painéis de acm e facha- da de vidros, que não necessitadelinhadear”, ressaltaNozella.Alémda venda de produtos, a expositora oferece servi- ços de locação, manutenção, transformação e treinamentoscomcertificadoparaoperadores. Mais informações: www.raiscampinas.com.br •VCG FERRAGENS — Diversas marcas de ferragenseacessóriosparavidroseencontram na unidade de Salvador (BA) da expositora, que tem parceira com a Ideia Glass. Entre os itenscomercializadosestãokitsparasacadas, guias, roldanas, perfis de alumínio voltados para a instalação em vidros temperados de 8mm e 10mm, colas para aplicação de vidros e espelhos, ventosas, entre outros componentes utilizados no mercado vidreiro. OsprofissionaisdeSalvadorcontamtambém com treinamentos de envidraçamento de sacadas e cursos voltados para o beneficia- mento de vidros temperados e laminados, ministrados na sede da empresa. Mais in- formações: www.facebook.com/vcgferragens fabricada com ma afabrica inspara ca,dem s) e VC 1 ra Branc 2 anos e a única egarant ormaçõe fabricada c utilizadona evirabrequ tomobilístic entre outra frio). A Terr nal há 32 cardo, “é mesesde Mais info Corte horizontal de uma porta de correr 2 folhas da linha Unnion, lançamento da Perfil Alumínio
  64. 64. CONTRAMARCO & COMPANHIA64 entrevista Contramarco — Durante o SAIE Vetro Bahia, acontece a oitava edição do Seminário de Soluções Acústicas em Vidro (VidroSom), que aborda as principais inovações tecnológicas da área. Comente sobre os temas e des- taques a serem apresentados. EdisonClarodeMoraes—OVidroSomserá umaoportunidadeparaacadeiaprodutiva. Serão apresentados cinco temas de muita relevância: (1) acústica para leigos, ligada ao desempenho do vidro, (2) cases com aplicação prática dos princípios físicos, (3) acústica aplicada à arquitetura, (4) en- saios laboratoriais e (5) janelas do futuro. Tem havido evolução (ou desdobra- mentos positivos) na trajetória das edições já realizadas do seminário VidroSom? Há reações do mercado construtor brasileiro? Há apoio go- vernamental ou de entidades de classe nas questões abordadas no seminário? Osomqueincomoda Muitacoisapositivaaconteceudesdeapri- meiraediçãodoVidroSom,principalmente o interesse pelo assunto aumentou muito. Diversas associações perceberam a impor- tância de divulgar as questões levantadas no seminário aos seus associados, entre elas a Abravidro, a Anavidro, AFEAL, ProAcústicaeSindusCon.Otemapassoua ser objeto de consulta a respeito da norma técnica ABNT NBR 15.575. Todos perce- beram que o assunto é sério e que a norma vai pegar. O capítulo 4, que trata da acústi- ca, é o que mais movimentou o segmento. A legislação, ou mesmo as normas técnicas em vigor e em estudo/de- senvolvimento no País já beneficiam o mercado consumidor na questão do conforto acústico, tanto no ambiente residencial como no comercial? Sim, e muito. Inicialmente, a norma NBR 15.575trouxeotemorparaosqueestãoem desacordo.Comelaemvigor,oconsumidor (que paga a conta) é o maior beneficiado. As empresas, por sua vez, têm uma grande oportunidade de apresentar valor agregado em seus produtos. Aqueles que fabricam esquadriasdequalquerjeitoenãoatendema conformidadeprevistananormavãosofrer mais para adequarem seus produtos. Olhando para o futuro, quais as prin- cipais tendências na questão acústica no mundo e, especialmente, no Bra- sil? Há diferenças regionais? No tocante às tendências, posso dizer que houve aumento do número de ensaios laboratoriais, pois o segmento precisa conhecer o desempenho de seus pro- dutos. Também percebo o aumento da procura por cursos profissionalizantes e por palestras sobre o tema. O número de consultores de acústica vem crescendo. E há muitos produtos novos que atendem aos requisitos acústicos, principalmente na área de janelas e pisos isolantes. Além do VidroSom, quais fontes de consulta sobre o tema seriam as mais indicadas para quem pretende se informar melhor e se atualizar sobre acústica na construção civil? Atualmente faço o curso de pós-graduação na Poli-Integra, o qual recomendo. Há, também, um bom curso de mestrado na Unicamp. Existem, ainda, diversos cursos Esta seção pretende mostrar o pensamento e a ação dos principais dirigentes e personalidades de destaque no ramo das esquadrias e vidros e áreas correlatas O entrevistado desta edição é o empresário Edison Claro de Moraes (foto ao lado), vice-presidente de Recursos Associativos da Associação Brasileira para a Qualidade Acústica (ProAcústica) ALGUMAS DICAS DE CURSOS SOBRE ACÚSTICA • Acústica de Edificações e Ambiental — Este curso de atualização está disponível na Poli-Integra, da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) em conjunto com a Associação Brasileira para a Qualidade Acústica (ProAcústica), ministrado por especialistas no tema e por professores doutores de renomadas universidades como a própria USP e o Instituto Superior Técnico (IST) de Portugal. Público-alvo: profissionais graduados em Arquitetura, Engenharia ou Tecnologia, atuantes em projetos, obras ou contratantes de projetos e obras no setor da Construção. — Mais informações: http://poli-integra.poli.usp.br/cursos/acstica-de-edificaes-e-ambiental • Acústica e Ruído na Unicamp — Na extensa grade de cursos de pós-graduação, a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) mantém o de Acústica de Edificações [IC935], que apresenta no currículo noções gerais sobre ondas sonoras; medidas de níveis sonoros; propagação sonora em meios materiais; percepção do som; isolamento de sons aéreos; isolamento de sons de impacto; qualidade acústica de espaços; fontes sonoras em edificações; avaliação de desempenho acústico de edificações; normas e regulamentos. E também o curso de Controle de Ruído [IC937], que aborda temas como ondas sonoras; níveis e espectros sonoros; características do ruído; propagação sonora; medida e análise do ruído; materiais acústicos; enclausuramentos e silenciadores; controle da reverberação; fontes básicas de ruído; diferentes formas de controle de ruído; normas e regulamentos. — Mais informações: www.unicamp.br • Curso de Acústica Arquitetônica e Urbana Aplicada aos Teatros, Auditórios e Igrejas — Realizado pela AEA Educação Continuada, este curso rápido (48 horas/aula) tem caráter teórico-conceitual e prático, utilizando diversos exercícios de projeto de prancheta e também por meio de software. — Mais informações: www.aea.com.br
  65. 65. CONTRAMARCO & COMPANHIA 65 práticos que ajudam muitoosinteressados, como por exemplo o Curso de Acústi- ca Arquitetônica e Urbana Aplicada aos Teatros, Auditórios e Igrejas, realizado pela AEA Educação Con- tinuada, ministrado peloprofessorNelson Solano Vianna e pela arquitetaHelenaRodi Neumann. [Ver quadro na página anterior] Cite dois ou três exemplos de es- tudos de caso de obras brasileiras recentes que levam em consideração a questão do conforto acústico. Posso destacar o Hotel Unique, projeto do arquiteto Ruy Ohtake, no qual foi realizado recentemente um recall em todas as janelas, proporcionandoótimoconfortoacústicoaos hóspedesefuncionários.Outrobomexemplo é o projeto do Centro de Artes e Educação dos Pimentas,doarquitetoMarioBiselli,que conta com um trabalho de acústica muito interessante,poistrata-sedeumauniversidade, localizadaemGuarulhos(SP),comassalasde aulavoltadasparaoambienteinterno,quegera muito barulho. Também temos o escritório da companhia aérea TAM no Aeroporto de Congonhas, um desafio altíssimo pelo fato deestarlocalizadodefrenteparaaspistasnas quais trafegam as barulhentas aeronaves. Por fim,masnãomenosimportante,valedestacar aobraacústicadoHotelMarriotnoAeroporto deCumbica,naqualtrocamostodasasjanelas voltadas para o aeroporto. Acrescente aqui outras informações importan- tes não abordadas nas questões anteriores. Recentemente, desenvolve- mos um trabalho que será apresentado no VidroSom, emSalvador(BA),abordando ainfluênciadovidronasjane- las, se sua instalação tem ou nãoinfluêncianaqualidadedas janelasequalseriasuacapaci- dadedeproporcionarounãoconfortoacústico. Épreciso,também,chamaraatençãoparaum fato que considero muito importante: todas as empresas estão empenhadas em atender a norma da ABNT em vigor, como se o cliente não existisse. Diversas empresas nos procuram para ensaiarem seus produtos em nosso laboratório, porém sua preocupação é tão somente “passar na norma”. Deveríamos pensar em nossos clientes como merecedores de produtos melhores — e não por sermos obrigados a atendê-los dentro da norma.
  66. 66. CONTRAMARCO & COMPANHIA66 questãodageraçãoeconsumode energia elétrica está presente no cotidiano de todos nós — inclu- siveemnossoambientedetrabalho,seja napequenaserralheria,nofabricantede acessóriosecomponentes,naextrusora, na revenda, na distribuidora, na benefi- ciadora de vidros, na média ou grande indústria de esquadrias — ninguém escapa.Eacontaapagarpeloconsumo bate em nossa porta todos os meses... Recentemente, o jornal “Folha de S.Paulo” publicou em seu caderno Es- Usodeenergiarenovávelcolocao Brasil entre os líderes mundiais pecial(ediçãode27deagosto)umescla- recedorconjuntodematériasabordando ousodefontesrenováveis,provenientes da geração de energia elétrica a partir do vento (eólica) e do sol (fotovoltaica). Temos vento, temos sol — “De- pois do vento, Brasil parte para domi- nar o sol” é o título da reportagem que abre o caderno Especial da “Folha”, salientando que o País ocupa posição privilegiadaemrelaçãoaomundonesse quesito e usará a receita de sucesso das usinaseólicasparaelevaracompetitivi- dadedassolares,jáquetemosumterri- tórioimenso,comumafartadisponibi- lidade de fontes renováveis de energia. “Poucos segmentos da economia ainda estão cercados de expectativas positivas. O setor de geração de energia apartirdefontesrenováveiséumdeles”, afirma o jornal. Valelembrarque,emanúncioconjunto dosgovernosdoBrasiledosEstadosUnidos, projeta-separa2035queamatrizenergética deambosospaísesdeveterumaparticipa- çãoentre28%a32%defontesrenováveis. por Equipe de Redação Artigo No final de agosto, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) promoveu mais um leilão para contratação de energia solar fotovoltaica, com início de suprimento em 1º de agosto de 2017
  67. 67. CONTRAMARCO & COMPANHIA 67 Hoje, a matriz brasileira já tem um índicede27,9%,segundodadosde2014, compiladospeloInstitutoAcendeBrasil (www.acendebrasil.com.br) — e nesta conta estão excluídas as hidrelétricas. Caso fossem incluídas, o índice de fontes renováveisnoBrasilsaltariapara39,4%. Riscos — Como a intensidade dos ventos e da luz solar são variáveis e intermitentes, há risco para o sistema caso o uso dessas fontes se tornem determinantes para a segurança ener- gética do País — informa a matéria da “Folha”, lembrando que o maior potencial desses tipos de geração está no Nordeste, o que exigiria um plano para expandir a transmissão de ener- gia da região para outras com maior demanda, como o Sudeste. O investimento inicial no sistema de captação de energia eólica ou solar podepareceralto,demandandoestudos prévios de viabilidade pelo empresário interessado — mas tende a ser menor em pouco tempo, à medida que a demanda for crescendo no País. A pro- coluna do BIM por Marcos Pagliuso, Instituto IDEA :: A Autodesk realizou nos dias 2 e 3 de setembro, o 4º BIM Leadership Fo- rum Brasil e a 5ª edição do Autodesk University Brasil, respectivamente. :: Mais de 200 executivos e influenciadores da indústria da cons- trução participaram do Forum, cujo objetivo foi discutir a tecnologia com olhar estratégico para seus setores. :: Temas como o futuro da indústria da construção, desde a demanda e expecta- tivas dos consumidores finais, até as no- vas formas de produção e a inteligência embutida nos produtos e obras da cons- trução foram abordados para demonstrar a evolução do BIM como uma visão renovada dos métodos e processos que acompanham as tendências, desafios e oportunidades do mercado atual. :: No bloco “Visão Autodesk”, o executivo da empresa Ray Savona dis- correu sobre atualidade e tendências na indústria de construção; e Ricardo Bianca de Mello, também da Autodesk, mostrou a tecnologia BIM no Brasil e no mundo. :: No bloco “Visão Empresarial”, foi apresentado o processo BIM, seus desafios, resultados obtidos e próximos passos, por Luiz Augusto Iervolino Pereira (CCDI). :: No bloco “Visão Institucional e do setor público”, o foco se con- centrou nas iniciativas do governo e das organizações da indústria para consolidar o BIM como instrumento geral para competitividade do setor construtivo, por Silvestre Eduardo Ro- cha Ribeiro (CPTM), e por Mohamad Kassem, da University of Teesside, consultor BIM da União Europeia, designado representante da UE junto ao governo brasileiro (MDIC e MPOG), para adoção do BIM no Brasil. jeção é de que nos próximos 25 anos, os consumidores brasileiros irão gerar em suas residências o equivalente a seis hidrelétricas de Itaipu e nesse cenário a principal fonte será a solar. O estudo “BP Energy Outlook 2035”, apresentado em fevereiro de 2015 pela British Petroleum (www. bp.com), em inglês, prevê um cenário para os próximos 20 anos no qual “o custo das energias renováveis deverão cair significativamente, devido aos avanços tecnológicos, do aprendiza- do prático e da economia de escala. Tanto a energia solar quanto a eólica parecem estar seguindo curvas de aprendizagem bem estabelecidas, com os custos decrescendo rapi- damente à medida que a produção aumenta”. Este é apenas um dos inúmeros exemplos que trazem um prognóstico bastante positivo. Vale começar a pensar desde já nessa possibilidade de captação de energia em casa e na empresa. Ser renovável é cada vez mais necessário. BRASIL — CAPACIDADE DE PRODUÇÃO EM 2015 Fontes eólica, solar e biomassa — 14% Hidrelétricas e termelétricas — 86% PREVISÃO DESTA CAPACIDADE PARA 2020 Fontes eólica, solar e biomassa — 18,4% Hidrelétricas e termelétricas — 81,6% MAIS INFORMAÇÕES www.acendebrasil.com.br www.renovaenergia.com.br www.aneel.gov.br www.portalabeeolica.org.br www.abrace.org.br www.ecogenbrasil.com.br SOL A energia solar é captada por meio de placas fotovoltaicas VENTO A energia eólica é captada por meio de aerogeradores Fonte:“FolhadeS.Paulo”,27/agosto/2015

×