Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

LUA NOVA - 2X11X1

1,421 views

Published on

O projeto da nova sede LUA NOVA foi desenvolvido colaborativamente entre os escritórios Rosenbaum, FGMF, mais 12 estudantes de arquitetura de diferentes universidades de São Paulo e com o suporte e facilitação do processo de Design Thinking feito pela Design Echos. Este livro conta um pouco dessa história...

Published in: Design, Technology, Business
  • Be the first to comment

LUA NOVA - 2X11X1

  1. 1. PROJETO NOVA SEDE LUA NOVA
  2. 2. AGRADECIMENTOSVoluntários: Maria Cristina Miguel, Monica Belfort, Mary Nigri, Ana Paula Carneiro, LuizPiccini e Miriam Lima.Lua Nova: Raquel Barros.Professores: Prof. Lizete Maira Rubano (Mackenzie), Prof. Artur Rozestraten (FAU-USP), Prof.Marco Aurélio Oliveira (Belas Artes).Gráfica: Rogério WagnerRicardo SaraivaFaculdades
  3. 3. REALIZAÇÃOCOORDENAÇÃO EXECUTIVAAna Paula Harumi EguchiiNOVAÇÃO de impacto socialAPOIO
  4. 4. 09 10 11 12NOSSA HISTÓRIA O QUE é a LUA SOMANDO escritórios NOVA IDÉIAS 16 17 24 55co-autores lua nova nosso projeto processo
  5. 5. NOSSA HISTÓRIADurante os dias 10 a 18 de julho de 201 a Rosenbaum® e a FGMF Arquitetos se uniram 1,em um projeto que contou com a participação de 1 estudantes de arquitetura para a 1formação de um coletivo de co-criação. O objetivo era o desenvolvimento do projeto dearquitetura da nova sede da Lua Nova, localizada em Votorantim, São Paulo.A nova sede da Lua Nova será construída em um terreno de 7.758,37 m², doado pelaPrefeitura de Votorantim (SP). Além de todo esse movimento para criação do projeto dasede, também serão captados recursos para a construção desse novo espaço, previstopara 120 pessoas, incluindo mães e filhos.
  6. 6. O QUE É A LUA NOVA?“A Lua Nova não é um espaço físico, é um espaço de relação.”A Associação Lua Nova que foi criada em 2000, é uma iniciativa não governamentalcom sede em Sorocaba que atende a mulheres e seus filhos em situação devulnerabilidade social. Raquel Barros e toda sua a equipe desenvolvem um trabalhoincrível de resgate da auto-estima, da ligação com a família e de reinserção social. Sãodesenvolvidas diferentes técnicas e práticas de inserção social das jovens, incluindo projetosde geração de renda (Criando Arte, Padaria Lua Crescente e Empreiteira Escola),trabalho, redução de danos e desenvolvimento comunitário.As jovens e seus filhos vêm morar na residência Lua Nova por um período médio de novemeses. O objetivo é construir uma relação de parceria com elas para que possamredescobrir os valores morais e éticos e retomar sua cidadania. O desenvolvimento darelação mãe-filho é a base de um projeto de vida mais feliz para ambos.Para conhcer melhor o trabalho da Lua Nova, acesse o site: www.luanova.org.br
  7. 7. SOMANDO IDEIAS:ROSENBAUM® + FGMF ARQUITETOS+ ESTUDANTES DE ARQUITETURACom o objetivo de somar ideias e ideais, os dois escritórios propuseram um novo métodode trabalho, integrando estudantes de arquitetura ao processo de co-criação edesenvolvimento de um projeto na forma de um workshop, com duração de uma semana.O workshop contou com a participação da DESIGN ECHOS, facilitadora em inovaçãode impacto social. O design aqui foi compreendido como abordagem com foco no serhumano e ferramenta para a solução de problemas complexos.Os estudantes tiveram a oportunidade de projetar um espaço inclusivo e de pensar emnovas tecnologias e processos construtivosAo longo do próximo semestre, a mesma equipe dará continuidade ao desenvolvimento doprojeto executivo e detalhamento para viabilizar a construção da Nova Sede.
  8. 8. ESCRITÓRIOS
  9. 9. OS ESCRITORIOSRosenbaum® é um escritório de design e inovação, capaz de gerar valor a partir deidéias originais. A síntese do pensamento de trabalho da Rosenbaum® é o conceito doMORAR ampliado além do projeto do espaço físico e da estética do objeto.O MORAR é interpretado sob seu recorte dos valores de CONEXÃO, IDENTIDADECULTURAL, CULTURA POPULAR, MEMÓRIA E INCLUSÃO.
  10. 10. Criada em 1999 por colegas da FAU-USP, a Forte, Gimenes & Marcondes Ferraz(FGMF) nasceu com o propósito de produzir uma arquitetura contemporânea, semrestrições ao uso de materiais e técnicas construtivas diversas, e de investigar arelação entre a arquitetura e o Homem. Lidamos com um amplo espectro deprojetos, o que reforça nossa crença de que, como a vida, a arquitetura deve serplural, heterogênea e dinâmica.Nossos trabalhos foram publicados em mais de 20 países, e nosso foco em inovaçãopermitiu destaque como o único escritório brasileiro a ser selecionado para oArchitect’s Directory da revista britânica Wallpaper e para o Emerging Practices darevista americana Architectural Record. Escritório mais premiado do Brasil em 2010, em201 recebemos o Prêmio Internazionale Dedalo Minosse, na Itália. 1
  11. 11. APOIO METODOLÓGICOA Design Echos é uma facilitadora em INOVAÇÃO DE IMPACTO SOCIAL.Somos um coletivo de pessoas empenhadas em melhorar o mundo em que vivemos.Oferecemos uma nova perspectiva estratégica para as empresas e governos, gerandosoluções projetadas para criar valor econômico através de mudanças sociais positivas.
  12. 12. CO-AUTORESAlyne Liboni Arthur Souza Junior Cristiane Martins Danilo HoherFranco Guardino Igor Lombardi Isabela Notaro Ivan SoutoMarcelo Anaf Mirela Caetano Rachel Martins Vivian S. Ghiraldini
  13. 13. FUNDADORA LUA LOVA: RAQUEL BARROS. “GUERREIRAS” DA LUA NOVA. ENERGIA DE SOBRA.NOVO LOCAL LUA NOVA. O MAIOR SIGNIFICADO DE SUAS VIDAS. GERAÇÃO de renda.
  14. 14. NOSSO PROCESSOPara projetar soluções que tenham significado para as pessoas, sempre buscamos entenderas necessidades, desejos e problemas enfrentados por elas antes de iniciarmos a buscapor idéias. De forma profunda, mergulhamos em suas vidas através de entrevistas,observações e muita conversa. Ao fim dessa etapa, cada membro do grupo compartilha oque viu, ouviu, sentiu com objetivo de criar um conhecimento comum entre todo o grupo. Apartir desse momento o grupo chega a um ponto de vista coletivo, uma síntese de tudo oque foi pesquisado, que pode ser representado por um personagem. Nessa personagemsão embutidas necessidades, desejos, percepções e sentimentos do que foi sentindodurante o processo de conhecimento inicial. A compreensão dos fatores limitadores tambémé muito importante ante as futuras soluções.
  15. 15. VISITA
  16. 16. A CAMINHO DE SOROCABA. MARCELO E LOURENÇO EXPLICANDO O PROJETO. NOSSO PRIMEIRO CONTATO.BATE PAPO E MUITA CONVERSA. COMPARTILHANDO PERCEPÇÕES. FINALIZANDO O DIA ENERGIZADOS.
  17. 17. DEPOIMENTOS
  18. 18. Mariana Ribeiro – 24 anos4 filhos nas idades 7, 4, 3 E 2 anosex-usuária de crack “No meu ponto de vista, imagino que ter um lugar próprio é muito bom. Nesta nova sede também estamos pensando nas novas meninas que vão chegar, o que é sonho para mim hoje, pode ser para elas, porque eu não sei se estarei aqui quando tudo estiver pronto. O legal de participar de tudo é não só pensar em mim, mas também nas outras que vão chegar com as mesmas dificuldades que eu tive quando cheguei aqui com o meu filho. Eu me sinto uma pessoa importante, porque estou podendo escolher como vai ser a nossa casa, da maneira como pensamos e sonhamos, esta casa que estamos hoje não é nossa, mas agora é diferente, podemos escolher o jeito dela, como queremos que seja. O espaço vai ser maior e com tudo que nós e os nossos filhos sonham e precisam . Quando o espaço é nosso, nós damos mais valor, cuidamos mais!”
  19. 19. Tatiane dos Reis Justolin ( Tatão)22 anos, 1 filho de 3 anosex-usuária de crack “Para mim é um estímulo, uma inspiração pensar em um lugar melhor para os nossos filhos,não quer dizer que não gostamos de onde estamos, mas nós como mães queremos que eles tenham um lugar muito diferente de onde viemos, uma vida diferente. Gostei muito de expor as idéias, colocar os meus sonhos de como seria a nova casa da Lua Nova. Na verdade este sonho é o que desejo para a minha vida lá fora, ter um conforto maior, uma casa melhor para morar com meu filho porque sei que este abrigo é uma passagem para que eu possa voltar viver lá fora como desejo. Está sendo uma realização para as residentes, para quem fundou e para quem trabalha na Lua Nova, todo mundo está muito animado e ansioso para que se concretize o sonho da nova sede.”
  20. 20. Liliana C. A. do Nascimento 26 anos4 filhos nas idades DE 9, 8, 5 anos e4 meses – ex-usuária de crack. “Desde quando vim para a Lua Nova, todas as dificuldades que eu passei para chegar aqui, agora vejo que tudo mudou, tudo isso que está acontecendo é gigantesco, estou demorando até para raciocinar na grandeza de tudo isso. Uma sede enorme com tudo que precisamos e sonhamos, é um milagre de Deus. É muito bom, é um milagre que está acontecendo na minha vida, e na de todas as meninas. Estou gostando muito, porque estamos com muitas coisas para fazer, muitas atividades e surpresas, isso é muito bom, porque é importante ocupar a cabeça, ajuda muito para sair das drogas, estou achando tudo maravilhoso. Agora com o sonho da casa, teremos oportunidade de melhorar. Colocar todos os sonhos para estar com nossos filhos em um lugar que tenha as condições necessárias para que eles possam crescer e nós também.”
  21. 21. O processo facilitou o entendimento, oenvolvimento e a empatia pelo desafio epessoas envolvidas. As idéias começaram asurgir com naturalidade e assim finalmentechegou a hora de explorarmos a criatividade,sem limites ou pré julgamentos. Nessa etapa,contamos com a participação especial deKAKÁ WERÁ, que compartilhou seusconhecimentos indígenas para transformaressa energia gerada e vibrações do grupoem solucões possíveis. Criamos um ambientepropício para o processo criativo, estimulandoa colaboração e a experimentação. As idéiascomeçam a tomar forma e o grupo começou adecidir se tais soluções faziam sentindo paraas nossas clientes.
  22. 22. Os diagramas demonstram a relação de coletividade e individualidade da realidade das meninas. À esquerda, o contexto externo (sociedade) é permeado pelo medo e pelo preconceito,AGRUPANDO sentimento comum entre as meninas. A pouca relação com a comunidade nos alerta para pensarmos em algo que possa estreitar essaTEMAS relação e diminuir essas barreiras. No contexto Lua Nova são percebidos dois fatores muito importantes: a forte ligação entre mãe e filho e a mãe como mulher (indivíduo). Percebe-se aqui que o filho pode ser o grande elo de ligação com a comunidade, contribuindo para encurtar esse caminho de volta a sociedade. À direita, mostramos a necessidade de individualidade de cada uma das meninas, como mulheres, o que nos faz refletir em como projetar algo que contribua com a coletividade e individualidade ao mesmo tempo.
  23. 23. COLETIVO EDUCAÇÃO EDUCADORAS DESCANSAR QUARTO PROFISSão ESCOLHAS RELAÇÃO MÃES & RELAÇÃO PENSAR INDIVIDUALIDADE MÃE & FILHO FILHOS MÃE & MÃE BRILHO IDENTIDADE GOSTOS DEVERES REGRAS LAZER LERPROXIMIDADE LUA NOVA COMUNIDADE MEDO PRECONCEITO sociedade 41
  24. 24. PERSONA
  25. 25. Personas são personagens fictíciospara representar tipos de pessoas.As Personas são utilizadas parase entender os objetivos, desejose limitações. Os dados que anteseram abstratos ganham um rostoe se tornam uma pessoa, maisfácil de se relacionar...
  26. 26. JORNADA
  27. 27. ANTES GRAVIDEZ SELEÇÃO chegada CONHECERANTES - se prostituía - se drogava - intoxicada - insegura - Triagem: assist. social e - medo - alívio - seu quarto - área coletiva - mora na Sé - medo educadores - Regras - colegas - 1o filho está - amiga indica - Tour na casa - atividades num abrigo a Lua Nova - volta e - educadora espera seleção ADAPTAÇÃO INTEGRAçÃODURANTE - coletivo X individual - identidade - Filho/a - comunidade do - horários - espelho - Lua Nova entorno - abstinência - respeitar o outro - colegas - sociedade - rotinas - não ter o que fazer no - higiêne final de semana SAÍDA MENORDEPOIS condomínio Lua Nova - deve ter autorização família judicial para poder sair da Lua Nova casa própria ?
  28. 28. GERAÇÃO DE IDEIAS
  29. 29. KAKÁ WERÁ CONTRIBUINDO PARA O PROCESSO DE NOSSOS PRIMEIROS PASSOS POSSIBILIDADES.INTEGRAÇÃO DO GRUPO.MÃO NA MASSA. CO-CRIANDO EM ESPAÇO ABERTO. DRAMATIZANDO PARTIDOS.
  30. 30. CO-CRIAÇÃO
  31. 31. MENINAS ASSISTINDO O PRIMEIRO CONCEITO. CO-CRIANDO POSSIBILIDADES. NOSSAS CLIENTES TEM VOZ.INTERAÇÃO. MAQUETE VOLUMÉTRICA. INTERAGINDO NA REDE.
  32. 32. Antes de nos aprofundarmos em umasolução, uma prévia apresentação érealizada com objetivo de sentir seestamos no caminho certo. É uma etapacrucial pois identificamos eventuaisbarreiras e problemas que não foramidentificados na etapa inicial. Muitasvezes nos permite conhecer algumasbarreiras de implementação, o quefacilita na execução do projeto ao final.
  33. 33. “PARTIDO”
  34. 34. PARTIDO ARQUITETÔNICOA proposta tem como partido a relação humana. A relação dessas mulheres para com elas e com asociedade, tratadas espacialmente de formas diferentes, porém com o mesmo desejo decoletividade. Os principais espaços que propomos com essa finalidade são duas praças: umainterna, central, acolhedora, “segura”; outra externa, convidativa, sociópeta...do viver urbano.A transição das duas praças é marcada pelo edifício principal do programa onde, essencialmente,o cotidiano acontece. Nele estão concentradas as funções de serviços, apoio, alimentação eatividades. O acesso se faz por um volume central, na cota da rua, que dialoga com mais doisespaços-chave: a creche e a geração de renda, ambas com um caráter mais urbano. A crecheabrigaria não somente as crianças da própria Lua Nova como as crianças da comunidade e, ageração de renda, além de dar a oportunidade de aprendizado e trabalho, acaba promovendosuas atividades para a rua, para a sociedade. Uma vez no interior da Lua Nova, na praça central,a pessoa tem acesso a tudo, inclusive aos alojamentos, dispostos de maneira que haja convívio,privacidade, salubridade e segurança. Essa relação do viver coletivo, do trabalho com a rua, dosfilhos com os filhos é o primeiro passo para a reeducação e, posterior, reinserção dessas mulheres noviver em sociedade.
  35. 35. PROJETO
  36. 36. PERSPECTIVA ARTÍSTICAdesenho de Franco Guardino
  37. 37. IMPLANTAÇÃO
  38. 38. PERSPECTIVA
  39. 39. PERSPECTIVA
  40. 40. PERSPECTIVA
  41. 41. PERSPECTIVA
  42. 42. PERSPECTIVA
  43. 43. PRÓXIMOS PASSOS:Pessoas responsáveis pela captação de recursos :Miriam Limacel (1 8420 7 1) 440 e-mail: miriamolima@uol.com.brMaria Cristina Miguelcel (1 87865050 1) e-mail: kitinicolaimiguel@gmail.comMonica Belfortcel (1 93154880 1) e-mail : m.belfort@yahoo.com.br
  44. 44. CONTAMOS COM VOCÊS!
  45. 45. FOTO DO GRUPO:
  46. 46. 2X11X1Realização: Marcelo Rosenbaum (Rosenbaum®) e Lourenço Gimenez (FGMF arquitetos)Coordenação Executiva: Ana Paula Harumi Eguchi (Rosenbaum®)Apoio Metodológico: Juliana Proserpio e Ricardo Ruffo (Design Echos)Co-Autores: Alyne Liboni, Arthur Souza Junior, Cristiane Martins, Danilo Hoher,Franco Guardino, Igor Lombardi, Isabela Notaro, Ivan Souto, Marcelo Anaf, MirelaCaetano, Rachel Martins e Vivian S. Ghiraldini
  47. 47. “O AMOR é A ESSÊNCIA DO UNIVERSO” SRI AMMA BAGHAVAN

×