Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

6. Confecção e Ajustes da Moldeira Individual e Moldagem Funcional em Prótese Total

69,673 views

Published on

Etapas detalhadas da confecção das moldeiras individuais;
Ajustes das Moldeiras Individuais;
Moldagem Funcional em prótese total

Published in: Health & Medicine
  • DOWNLOAD THE BOOK INTO AVAILABLE FORMAT (New Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book THE can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer THE is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBOOK .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, CookBOOK, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, EBOOK, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story THE Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money THE the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths THE Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • marcia franco;;TPD..aluna no curso de graduação em odontologia.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Visit Here to Download PDF eBook === http://freeadygiuagdia.ygto.com/8499357059-andalucia-guia-total-guia-total-espana.html
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • DOWNLOAD THIS BOOKS INTO AVAILABLE FORMAT (2019 Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book THIS can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer THIS is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story THIS Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money THIS the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths THIS Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • DOWNLOAD THIS BOOKS INTO AVAILABLE FORMAT (2019 Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book THIS can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer THIS is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story THIS Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money THIS the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths THIS Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

6. Confecção e Ajustes da Moldeira Individual e Moldagem Funcional em Prótese Total

  1. 1. Prótese Total I e II Confecção da Moldeira Individual e Moldagem Funcional Aula 06 Roberto Zamith
  2. 2. Conceitos • De acordo com TURANO (2007), a moldeira individual é aquela que se confecciona especialmente para o paciente em tratamento. • De acordo com PRISCO & MARCHINI (2007), é aquela moldeira confeccionada para um determinado indivíduo e que só possui utilidade para o paciente em particular.
  3. 3. Objetivos da Moldeira Individual • O objetivo principal da moldeira individual é acondicionar o material de moldagem visando reproduzir a área chapeável e determinar os seus limites, com base na fisiologia dos elementos anatômicos presentes; Telles D, Hollweg H, Castelucci L. Prótese total convencional e sobre implantes. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004.
  4. 4. • Segundo TELLES et al. 2004, dessa forma, obtém- se um vedamento em toda a periferia da base da prótese, que promove o confinamento de uma película de saliva, gerando a retenção da prótese à mucosa por ação das forças de coesão, adesão e pressão atmosférica. Teoria da “água entre duas placas de vidro sobrepostas” Telles D, Hollweg H, Castelucci L. Prótese total convencional e sobre implantes. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004.
  5. 5. Técnicas para a confecção da moldeira individual 1) Resina Acrílica Ativada Quimicamente(RAAQ) - incolor; 2) Resina Acrílica Ativada Termicamente(RAAT); 3) Resina Fotopolimerizável 4) Placa Base No Brasil, utiliza-se mais a RAAQ incolor por ser uma técnica de fácil execução, barata, boa estabilidade dimensional, transparência que facilita a localização e o ajuste clínico, noção da extensão da fibromucosa e visualização das interferências das inserções. TAMAKI (1983), PRISCO & MARCHINI (2007)
  6. 6. Técnica com Resina Acrílica Ativada Quimicamente ou Autopolimerizável Materiais utilizados: 1. Modelos anatômicos com a área chapeável previamente delimitada e aliviada; 2. Resina Acrílica Autopolimerizável Incolor (polímero e monômero); 3. Dosadores de polímero e monômero – e conta-gotas; 4. Isolante para resina acrílica; 5. Pincel Filbert ou de tamanho médio; 6. Pote Paladon (com tampa); 7. Pote Dappen; 8. Espátula 36; 9. Espátula Le Cron; 10. Espátula 31; 11. 02 Placas de Vidro Lisas 12. Cera 07 13. Lixa de granulação fina; 14. Mandril para lixa; 15. Ponta montada em forma de chama - para acabamento e polimento para resina acrílica; 16. Brocas de tungstênio do tipo maxicut formato de pêra, cone invertido e agulha; 17. Vaselina sólida
  7. 7. Etapas – Resumo Teórico 1. Alívios das regiões retentivas dos modelos com cera 07; 2. Pincelar a área chapeável utilizando isolante para resina acrílica; 3. Pincelar a área interna das duas placas de vidro com vaselina sólida e posicionar nas extremidades, duas lâminas dobradas de cera 07; 4. Adicionar uma pequena quantidade de água em uma cubeta de borracha; 5. Dosar 8ml de monômero e 21cc de polímero e mistura-los no pote paladon com a espátula nº24 – fechar com a tampa. Retira-se quando a resina estiver em sua fase plástica. 6. Com as mãos umedecidas com água (cubeta) realiza o formato de uma bola e amasse-a com as placas de vidro sobrepostas até que se forme uma massa uniforme. 7. Remove-se a massa resionosa e adapte ao modelo anatômico e com o auxílio de um conta-gotas com monômero, pingue realizando os ajustes necessários – os excessos são removidos com a espátula le cron – aguarde a sua total polimerização;
  8. 8. 8. Em seguida confeccionar o cabo da moldeira com uma pequena quantidade de polímero e monômero, de modo de que adapte no rebordo anterior voltado levemente para a vestibular, com uma inclinação aproximada de 60º; 9. Leva-se todo o conjunto numa cubeta com água fria para que não haja excesso de bolhas na moldeira ou mergulha-las numa panela pressurizada calibrando 20 libras de ar durante 10 minutos; 10. Na fase final, dá-se o acabamento com brocas do tipo maxicut nos excessos destacados pela marca do lápis-cópia impressa na parte interna da moldeira e dos componentes anatômicos como bridas e freios presentes no modelo anatômico, arredondando as bordas destas regiões, sem nenhum tipo de arestas cortantes – além do cabo que deve estar com 1,0cm de altura, 1,0cm largura e espessura de 0,5cm; 11. Acabamento final de toda a moldeira com pedra-montada e em seguida, com o mandril de lixa montado, realizar o lixamento geral. - A técnica de confecção das moldeiras dos modelos superiores e inferiores são basicamente as mesmas; Tamaki T. Dentaduras completas. 4. ed. São Paulo: Sarvier; 1983.
  9. 9. 1. Alívios das regiões retentivas dos modelos com cera 07; 2. Pincelar a área chapeável utilizando isolante para resina acrílica;
  10. 10. 3. Pincelar a área interna das duas placas de vidro com vaselina sólida
  11. 11. Dosar 8ml de monômero e 21cc de polímero e mistura-los no pote paladon com a espátula nº24 – fechar com a tampa. Retira-se quando a resina estiver em sua fase plástica.
  12. 12. Com as mãos umedecidas com água (cubeta) realiza o formato de uma bola e amasse-a com as placas de vidro sobrepostas até que se forme uma massa uniforme.
  13. 13. Remove-se a massa resionosa e adapte ao modelo anatômico e com o auxílio de um conta-gotas com monômero, pingue realizando os ajustes necessários – os excessos são removidos com a espátula le cron.
  14. 14. MODELO INFERIOR
  15. 15. CONFECÇÃO DOS CABOS Em seguida confeccionar o cabo da moldeira com uma pequena quantidade de polímero e monômero, de modo de que adapte no centro do rebordo anterior voltado levemente para a vestibular, com uma inclinação aproximada de 60º
  16. 16. Na fase final, dá-se o acabamento com brocas do tipo maxicut nos excessos destacados pela marca do lápis-cópia impressa na parte interna da moldeira e dos componentes anatômicos como bridas e freios presentes no modelo anatômico, arredondando as bordas destas regiões, sem nenhum tipo de arestas cortantes – além do cabo que deve estar com 1,0cm de altura, 1,0cm largura e espessura de 0,5cm;
  17. 17. Acabamento final de toda a moldeira com kit de pedras-montada e em seguida, com o mandril de lixa montado, realizar o lixamento geral.
  18. 18. Exame tátil-visual de toda a extensão da moldeira – não deve haver arestas ou pontas perfuro-cortantes. Deve-se obter uma lisura e transparência homogênea.
  19. 19. ANTES DO POLIMENTO APÓS O POLIMENTO
  20. 20. Ajuste Clínico das Moldeiras Funcionais
  21. 21. Ajuste clínico das moldeiras individuais
  22. 22. Técnica de Ajuste Clínico da Moldeira Individual Superior • Materiais utilizados: – Moldeiras individuais superiores e inferiores; – Brocas do tipo maxicut tungstênio formato de pêra e cone invertido; – Pedra montada e mandril com lixa de granulação fina para polimento após desgaste; – Lápis-cópia; – Peça reta e micromotor; • Nessa etapa é indispensável os critérios de biossegurança tendo o operador trajado com os EPI’s necessários, assim como os materiais devidamente esterilizados. Quando retirada da boca, as moldeiras devem ser banhadas em água corrente e antes de serem introduzidas novamente, esfregar com algodão embebido com álcool 70 em toda sua extensão; Tamaki T. Dentaduras completas. 4. ed. São Paulo: Sarvier; 1983.
  23. 23. 1. Posição do paciente para introdução, assentamento e retirada da moldeira individual superior; 2. Introdução inicial e assentamento da moldeira individual superior. Examinar:  Checagem das inserções de bridas e do freio labial superior;  Checagem das extensões anterior e látero- posterior da moldeira superior;  Checagem da extensão da divisão do palato duro e palato mole – com auxílio de um espelho clínico; Tamaki T. Dentaduras completas. 4. ed. São Paulo: Sarvier; 1983.
  24. 24. 3. Alívio do freio labial superior e bridas. Realizar movimentos de tração das bochechas. 4. Desgaste de possível sobrextensão da moldeira deixando-a de 2 a 3mm aquém no fundo de sulco com as bordas sempre arredondadas. Hobkirk JA, A Colour Atlas of COMPLETE DENTURES. Mosby, 1989. Neill, D. J., Nairn, R. I., Complete Denture Prosthetics, 3ª Edição, Ed. Wright, 1990.
  25. 25. 5. Demarcação em boca com lápis-cópia do limite entre o palato duro e mole; Introdução e remoção da moldeira afim de que a demarcação saia impressa na moldeira quando for removida para o desagste. Hobkirk JA, A Colour Atlas of COMPLETE DENTURES. Mosby, 1989. Neill, D. J., Nairn, R. I., Complete Denture Prosthetics, 3ª Edição, Ed. Wright, 1990.
  26. 26. Para TAMAKI em 1983, uma moldeira individual em resina acrílica devidamente ajustada deve obedecer os seguintes mandamentos:  Não apresentar obstáculos durante a adaptação e remoção da boca;  Não causar injúrias ao paciente durante a adaptação ou remoção;  Uma vez adaptada à boca, não interferir nos movimentos leves do lábio e das bochechas; Tamaki T. Dentaduras completas. 4. ed. São Paulo: Sarvier; 1983.
  27. 27. Exame da extensão e divisão do palato duro e palato mole com instrumento de ponta arredondada – realizando pressão à procura, obviamente, de superfície óssea;
  28. 28. Técnica de Ajuste Clínico da Moldeira Individual Inferior
  29. 29. 1. Posição do paciente para introdução, assentamento e retirada da moldeira individual inferior; 2. Introdução inicial e assentamento da moldeira individual inferior. Examinar:  Checagem da adaptação geral da moldeira, alívio das bridas inferiores, do freio labial inferior e do freio lingual;  Checagem das extensões látero-posterior e da papila retromolar da moldeira, tracionando os músculos com a finalidade de identificar e corrigir possíveis deslocamentos da moldeira. Tamaki T. Dentaduras completas. 4. ed. São Paulo: Sarvier; 1983.
  30. 30. 4. Demarcação intra-bucal do limite da papila retromolar com lápis-cópia; 3. Sobrextensão da moldeira na região da papila retromolar. Hobkirk JA, A Colour Atlas of COMPLETE DENTURES. Mosby, 1989. Neill, D. J., Nairn, R. I., Complete Denture Prosthetics, 3ª Edição, Ed. Wright, 1990.
  31. 31. Influência do músculo milo-hioideo em contração e repouso na base da moldeira Influência da extensão posterior e látero-posterior da moldeira nos músculos: pterigoideo medial e lateral, músculo masseter, milo- hioideo. Além do limite da papila retromolar; Influência dos músculos milo-hioideo e geniohioideo na extensão da moldeira. Neill, D. J., Nairn, R. I., Complete Denture Prosthetics, 3ª Edição, Ed. Wright, 1990.
  32. 32. Telles D, Hollweg H, Castelucci L. Prótese total convencional e sobre implantes. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004.
  33. 33. Selamento Periférico
  34. 34. Selamento Periférico • De acordo com TAMAKI (1983), a moldagem funcional é uma moldagem dinâmica que registra todos os detalhes anatômicos da área chapeável e também as inserções musculares que, pelos seus movimentos, interessam à dentadura; • O mesmo autor ainda destaca os principais objetivos e finalidades da mesma: – Obter os detalhes anatômicos da área chapeável; – Comprimir as zonas de compressão; – Aliviar as zonas de alívio; – Obter a retenção do aparelho; – Obter a uniformidade no assentamento da base da dentadura; – Satisfazer o conforto do paciente com o futuro aparelho; Tamaki T. Dentaduras completas. 4. ed. São Paulo: Sarvier; 1983.
  35. 35. • A moldagem funcional é dividida em duas etapas: selamento ou vedamento periférico e a moldagem propriamente dita; • O selamento periférico permite que: – Os tecidos estabeleçam suas relações funcionais de contato com o material de moldagem e com a futura extensão da prótese; – Preserve os fenômenos físicos de tensão superficial, coesão e adesão com o auxílio da saliva; • Quanto mais o selamento periférico comprimir a mucosa, maior será sua retenção, porém, a compressão exagerada é prejudicial à fibromucosa e ao tecido ósseo causando reabsorção. Deve-se obter uma compressão moderada afim de que atue estimulando os tecidos; • Para o selamento periférico o material mais usado é a godiva de baixa fusão em forma de bastão. Outros materiais podem ser utilizados como: ceras, resinas termoplásticas e silicones pesados; Telles D, Hollweg H, Castelucci L. Prótese total convencional e sobre implantes. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004.
  36. 36. Os requisitos para um material ser usado nas moldagens de borda são:  Ter corpo suficiente para permitir que o mesmo fique em posição nas bordas durante o carregamento;  Permitir um pré-contorno da forma das borda sem aderir aos dedos;  Ter um tempo de presa entre 3 a 5 minutos;  Manter um escoamento adequado enquanto a moldeira é assentada na boca;  Permitir que o material seja recortado e conformado, de modo que o excesso de material possa ser removido antes da moldagem final. Zarb GA, Bolender CL, Eckert S, Jacob RF, Fenton AH, Mericske Stern R. Tratamento protético para pacientes edentulos. Próteses totais convencionais e implantossuportadas. 12. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2006
  37. 37. • A godiva de baixa fusão em forma de bastão possui as seguintes propriedades e vantagens: – Fluidez adequada para exercer mínima pressão sobre os tecidos, quando plastificada; – Boa adesividade à moldeira; – Rigidez adequada após resfriada, o que permite a verificação do grau de retenção obtido durante a moldagem; – Boa estabilidade dimensional à temperatura bucal; – Resistência suficiente para ser colocada e retirada em rebordos com áreas retentivas em mucosa; – Facilidade para o operador realizar acréscimo ou subtrações de material, à medida que cada região vai sendo moldada; – Rapidez clínica do processo de moldagem; Telles D, Hollweg H, Castelucci L. Prótese total convencional e sobre implantes. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004.
  38. 38. • Desvantagens do uso da godiva: o Aplicação intervalada; o Requer uma plastificadora para adquirir fluidez, que pode estar associada a grande contaminação cruzada pelo contínuo uso com vários pacientes; o Pode quebrar se houver necessidade de recorte de uma pequena parte da mesma; o Por ser um material termoplástico, a godiva deve ser usada de forma consciente para não causar injúrias à mucosa do paciente; • Vantagens do uso do silicone pesado: o Estabilidade dimensional; o Fácil manipulação e inserção na borda da moldeira, de forma que toda a extensão do fundo de vestíbulo é moldada de uma vez; o Possui facilidade de corte; • Desvantagens do uso do silicone pesado: o Alto custo; o Necessidade de adesivo adequado o Retenções na borda da moldeira para aumentar a sua adesão a esta; Goiato, MC, Dos Santos, DM, SILVA, EVF, COMO REALIZAR O SELAMENTO PERIFÉRICO E A MOLDAGEM FUNCIONAL?,Revista Odontológica de Araçatuba, v.34, n.1, p. 14-19, Janeiro/Junho, 2013.
  39. 39. Técnica de Selamento ou Vedamento Periférico Superior
  40. 40. 1. Posição do paciente para introdução, assentamento e retirada da moldeira individual superior; 2. Aquecimento da ponta do bastão da godiva; 3. Preenchimento da borda da moldeira correspondente às regiões: pterigomaxilar e sulco hamular; 4. Introdução e assentamento da moldeira em boca, e tração da bochecha fazendo com que imprima as inserções das regiões citadas acima; 5. Retirada da moldeira e examinar o molde podendo fazer ajustes. Tamaki T. Dentaduras completas. 4. ed. São Paulo: Sarvier; 1983. Tamaki T. Dentaduras completas. 4. ed. São Paulo: Sarvier; 1983. Hobkirk JA, A Colour Atlas of COMPLETE DENTURES. Mosby, 1989. Neill, D. J., Nairn, R. I., Complete Denture Prosthetics, 3ª Edição, Ed. Wright, 1990.
  41. 41. Áreas a serem moldadas pela godiva Telles D, Hollweg H, Castelucci L. Prótese total convencional e sobre implantes. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004.
  42. 42. Telles D, Hollweg H, Castelucci L. Prótese total convencional e sobre implantes. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004. Hobkirk JA, A Colour Atlas of COMPLETE DENTURES. Mosby, 1989.
  43. 43. Tamaki T. Dentaduras completas. 4. ed. São Paulo: Sarvier; 1983.
  44. 44. Aspecto final da moldagem periférica com godiva de baixa fusão. Hobkirk JA, A Colour Atlas of COMPLETE DENTURES. Mosby, 1989.
  45. 45. Testes de estabilidade e retenção • Estabilidade: pressionar com o dedo indicador, comprimindo as regiões dos pré-molares, alternadamente, de um lado e depois do outro, a fim de testar se há ou não movimento de báscula; • Retenção horizontal: travamento póstero-anterior para verificar o grau de retenção que conseguimos na região do selado posterior (postdamming). Mandíbula em repouso e o dedo indicador tocando levemente o cabo da moldeira; • Retenção vertical: travamento da parte anterior (canino a canino). Mandíbula em repouso e com os dedos indicador e polegar segurando o cabo da moldeira, fazer uma leve tração para baixo afim, obviamente, de que não se solte. Tamaki T. Dentaduras completas. 4. ed. São Paulo: Sarvier; 1983.
  46. 46. Estabilidade Retenção horizontal Retenção vertical Tamaki T. Dentaduras completas. 4. ed. São Paulo: Sarvier; 1983.
  47. 47. Técnica de Selamento ou Vedamento Periférico Inferior
  48. 48. 1. Posição do paciente para introdução, assentamento e retirada da moldeira individual inferior; Áreas que devem ser moldadas com godiva de baixa fusão. 1 – Chanfradura do músculo masseter D e E; 2 – Fundo de vestíbulo bucal D e E; 3 – Fundo de vestíbulo labial (freio labial inf); 4 – Fossa distolingual ou retromolar D e E; 5 - Flange sublingual D e E; 6 – Freio lingual Tamaki T. Dentaduras completas. 4. ed. São Paulo: Sarvier; 1983. Telles D, Hollweg H, Castelucci L. Prótese total convencional e sobre implantes. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004.
  49. 49. • Região da chanfradura do músculo masseter a ser moldada. • Influência do músculo masseter na base da prótese; • Técnica de moldagem desta região. Realizar tração dos músculos da bochecha. • Exame do molde e possíveis ajustes. Telles D, Hollweg H, Castelucci L. Prótese total convencional e sobre implantes. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004.
  50. 50. Técnica de moldagem do fundo de vestíbulo bucal D e E; Molde do fundo de vestíbulo bucal Técnica de moldagem do fundo de vestíbulo labial e freio labial inf. Molde do fundo de vestíbulo labial e freio labial inf. Telles D, Hollweg H, Castelucci L. Prótese total convencional e sobre implantes. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004. Hobkirk JA, A Colour Atlas of COMPLETE DENTURES. Mosby, 1989. Neill, D. J., Nairn, R. I., Complete Denture Prosthetics, 3ª Edição, Ed. Wright, 1990.
  51. 51. • Moldagem da Fossa distolingual ou retromolar D e E / Flange sublingual D e E; • Pedir para o paciente movimentar a língua para a direita e esquerda. • Moldagem do freio lingual e inserções dos músculos genio- hioideo e milo-hioideo; Telles D, Hollweg H, Castelucci L. Prótese total convencional e sobre implantes. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004. Hobkirk JA, A Colour Atlas of COMPLETE DENTURES. Mosby, 1989.
  52. 52. ASPECTO FINAL DA MOLDAGEM PERIFÉRICA INFERIOR Telles D, Hollweg H, Castelucci L. Prótese total convencional e sobre implantes. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004. Hobkirk JA, A Colour Atlas of COMPLETE DENTURES. Mosby, 1989.
  53. 53. A moldeira mandibular deve possuir retenção global e estabilidade, mantendo-se estável frente a aplicação de uma força para cima. Essa retenção, contudo, é menor que a da prótese total maxilar. Tamaki T. Dentaduras completas. 4. ed. São Paulo: Sarvier; 1983.
  54. 54. Moldagem Funcional
  55. 55. Moldagem Funcional • Também chamada de moldagem final, definitiva ou secundária • Os materiais utilizáveis para modagem funcional são: pasta de óxido de zinco e eugenol, Polissulfetos (permlastic, coeflex), Polieter (impregum, polygel), Silicone de adição (Express, Imprint, aquasil); • É obrigatório que o material de moldagem preencha o molde periférico reforçando o selamento e o post damming; MATERIAIS NECESSÁRIOS • Placa de vidro ou bloco para espatulação; • Lamparina a álcool • Dispositivo para fundir cera (concha) • Espátula nº36 • Pincel nº4 • Cera nº7 • Bisturi ou estilete afiado Goiato, MC, Dos Santos, DM, SILVA, EVF, COMO REALIZAR O SELAMENTO PERIFÉRICO E A MOLDAGEM FUNCIONAL?,Revista Odontológica de Araçatuba, v.34, n.1, p. 14-19, Janeiro/Junho, 2013.
  56. 56. Pasta de Óxido de Zinco e Eugenol • Também chamada de pasta zinco-enólica ou zincoeugenólica • A pasta zincoeugenólica é o material de moldagem mais utilizado para a moldagem funcional em prótese total. • Apresenta-se com duas pastas – uma pasta-base e a outra pasta- catalisadora. Podem vir ou não com o bloco de espatulação já com a medida adequada dependendo do fabricante. • Para sua homogeneização, recomenda-se uma espátula rígida – de preferência a espátula nº36. Goiato, MC, Dos Santos, DM, SILVA, EVF, COMO REALIZAR O SELAMENTO PERIFÉRICO E A MOLDAGEM FUNCIONAL?,Revista Odontológica de Araçatuba, v.34, n.1, p. 14-19, Janeiro/Junho, 2013.
  57. 57. Vantagens da pasta zincoenólica:  Possui ótimo escoamento;  Boa estabilidade dimensional;  Rigidez após a presa (caráter anelástico);  Permite reembasamentos;  Possui baixo custo. Desvantagens: o Dificuldade no que se refere à manipulação; o Limpeza de instrumental e do próprio paciente; o Devido a sua rigidez, não deve ser utilizada em rebordos muito retentivos. Reis MSN, Perez LEC, Ariolli Filho JN, Mollo Júnior FA. Moldagem em prótese total – uma revisão de literatura. RFO. 2007; 12(1): 70-4. Telles D, Hollweg H, Castelucci L. Prótese total convencional e sobre implantes. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004.
  58. 58. • TAMAKI em 1983 indica 5cm, já TURANO recomenda de 8 a 10cm (depende do tamanho da área a ser moldada) da colocação das pastas em partes iguais sobre a placa de vidro ou no bloco de espatulação. • Manipulação vigorosa até obter uma cor homogênea; • O tempo de presa é de 2 a 3 minutos • A temperatura ambiente influi no tempo de trabalho. Quanto mais quente menor será o tempo total para a execução de todo o processo. • Promover previamente, o enxágue da boca para remoção do excesso de saliva. • Para remoção do molde da boca, um leve jato de ar deve ser usado afim de desprender a moldeira da área chapeável; • Para limpeza da placa de vidro e do paciente, recomenda-se algodão embebido com álcool 70.
  59. 59. Durante o procedimento de moldagem, são preconizados movimentos ou manipulações funcionais realizados, respectivamente, pelo paciente ou pelo profissional, visando a movimentação da musculatura paraprotética. Porém, a associação de ambas as técnicas é o procedimento mais comumente realizado. Malachias A, Paranhos HFO, Silva CHL, Muglia VA, Moreto C. Modified functional impression technique for complete dentures. Braz Dent J. 2005; 16(2): 135-9. Wegner K, Zenginel M, Buchtaleck J, Rehmann P, Wöstmann B. Influence of two functional complete- denture impression techniques on patient satisfaction: dentist-manipulated versus patient-manipulated. Int J Prosthodont. 2011; 24(6): 540-3. Reis MSN, Perez LEC, Ariolli Filho JN, Mollo Júnior FA. Moldagem em prótese total – uma revisão de literatura. RFO. 2007; 12(1): 70-4. Telles D, Hollweg H, Castelucci L. Prótese total convencional e sobre implantes. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004.
  60. 60. Proporção igual 1/1 Espatulação Cor homogênea Carregamento do Material
  61. 61. Tamaki T. Dentaduras completas. 4. ed. São Paulo: Sarvier; 1983. Neill, D. J., Nairn, R. I., Complete Denture Prosthetics, 3ª Edição, Ed. Wright, 1990.
  62. 62. Post Damming • “Post damming” ou “post-dam” é uma técnica criada por cirurgiões-dentistas e pesquisadores estrangeiros, que traduzido ao contexto da prótese total, significa travamento ou vedamento posterior; • Esse travamento posterior possui a finalidade de auxiliar a retenção da prótese no arco maxilar, pois é possível ocorrer uma compressão nesta região, pela presença de estruturas resilientes, com a vedação da entrada de ar durante a ação dos músculos tensor e elevador do véu palatino em situações fisiológicas, como deglutição e fonética; • Sem esse vedamento haverá entrada de ar podendo deslocar a prótese;
  63. 63. Classificação do palato duro com a garganta - proposto por HOUSE em 1958. House MM. The relationship of oral examination to dental diagnosis. J Prosthet Dent 1958;8:208-19. FAVORÁVEL DESFAVORÁVEL RAZOÁVEL TellesD,HollwegH,CastelucciL.Prótesetotalconvencionale sobreimplantes.2.ed.SãoPaulo:Ed.Santos;2004.
  64. 64. • O material utilizado para essa técnica é a cera de moldagem em estado líquido e aplicadas com um pincel ao molde na região correspondente a divisão do palato duro e mole – é levado de volta a boca do paciente; • A cera pode ser utilizada também para a realização de pequenas correções no molde. Goiato, MC, Dos Santos, DM, SILVA, EVF, COMO REALIZAR O SELAMENTO PERIFÉRICO E A MOLDAGEM FUNCIONAL?,Revista Odontológica de Araçatuba, v.34, n.1, p. 14-19, Janeiro/Junho, 2013.
  65. 65. Proporção igual 1/1 Espatulação Cor homogênea Carregamento do Material
  66. 66. Tamaki T. Dentaduras completas. 4. ed. São Paulo: Sarvier; 1983. Hobkirk JA, A Colour Atlas of COMPLETE DENTURES. Mosby, 1989. Neill, D. J., Nairn, R. I., Complete Denture Prosthetics, 3ª Edição, Ed. Wright, 1990.
  67. 67. Desinfecção do molde, vazamento e obtenção dos modelos funcionais, de trabalho ou definitivos Telles D, Hollweg H, Castelucci L. Prótese total convencional e sobre implantes. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004.
  68. 68. De acordo com GENNARI FILHO, os erros mais comuns durante a moldagem funcional são: 1. Exposição da moldeira indicando excesso de compressão, 2. Bordas espessas descaracterizando a moldagem de borda executada, 3. Espessuras de bordas desiguais, de um lado espessa e do outro delgada, provavelmente pela descentralização da moldeira 4. Presença de bolhas caracterizadas por aprisionamento de ar ou por falta de material, 5. Aparecimentos de micro bolhas devido ao excesso de saliva presente durante a moldagem, 6. Grandes depressões devidas a falta de escoamento do material por já estar em fase de endurecimento durante a moldagem.
  69. 69. Pequenas bolhas presentes no molde que podem ser recobertas com cera fluida Goiato, MC, Dos Santos, DM, SILVA, EVF, COMO REALIZAR O SELAMENTO PERIFÉRICO E A MOLDAGEM FUNCIONAL?,Revista Odontológica de Araçatuba, v.34, n.1, p. 14-19, Janeiro/Junho, 2013.
  70. 70. Referências Bibliográficas 1. Zarb GA, Bolender CL, Eckert S, Jacob RF, Fenton AH, Mericske Stern R. Tratamento protético para pacientes edentulos. Próteses totais convencionais e implantossuportadas. 12. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2006. 2. Malachias A, Paranhos HFO, Silva CHL, Muglia VA, Moreto C. Modified functional impression technique for complete dentures. Braz Dent J. 2005; 16(2): 135-9. 3. Reis MSN, Perez LEC, Ariolli Filho JN, Mollo Júnior FA. Moldagem em prótese total – uma revisão de literatura. RFO. 2007; 12(1): 70-4. 4. Telles D, Hollweg H, Castelucci L. Prótese total convencional e sobre implantes. 2. ed. São Paulo: Ed. Santos; 2004. 5. Wegner K, Zenginel M, Buchtaleck J, Rehmann P, Wöstmann B. Influence of two functional complete-denture impression techniques on patient satisfaction: dentist-manipulated versus patient-manipulated. Int J Prosthodont. 2011; 24(6): 540-3. 6. Assunção WG, Barão VAR, Santos DM, Tabata LF, Gomes EA, Delben JA. Influência das estruturas anatômicas oro-faciais nas próteses totais. Pesq Bras Odontoped Clin Integr. 2008; 8(2): 251-7. 7. Tamaki T. Dentaduras completas. 4. ed. São Paulo: Sarvier; 1983. 8. Turano JC, Turano LM. Fundamentos de prótese total. 8. ed. São Paulo: Santos; 2007. 9. Hobkirk JA, A Colour Atlas of COMPLETE DENTURES. Mosby, 1989. 10. Neill, D. J., Nairn, R. I., Complete Denture Prosthetics, 3ª Edição, Ed. Wright, 1990. 11. Gennari Filho, H., Moldagem em Prótese Total; Revista Odontológica de Araçatuba, 34 (1), 50-55, jan/jun, 2013. 12. Goiato, MC, Dos Santos, DM, SILVA, EVF, COMO REALIZAR O SELAMENTO PERIFÉRICO E A MOLDAGEM FUNCIONAL?,Revista Odontológica de Araçatuba, v.34, n.1, p. 14-19, Janeiro/Junho, 2013. 13. Prisco, VPC, Marchini, Leonardo, Prótese Total Contemporânea na Reabilitação Bucal, 1ª ed. SANTOS, 2007. 14. Canache, Aby, Impresión Funcional en Prótesis Total, Universidad Nororiental Gran Mariscal de Ayacucho.
  71. 71. GRATO PELA ATENÇÃO Contato: roberto_zamith@hotmail.com odontozamith@gmail.com

×