Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Desenvolvimento da oralidade

Slides elaborados para o Pró-Letramento 2012

Desenvolvimento da oralidade

  1. 1. Desenvolvimentoda oralidade:capacidades, conhecimentos eatitudes
  2. 2. Linguagem oralO desenvolvimento da linguagem oral é algo que precisa ser objeto detrabalho intencional e sistemático no processo de alfabetização. Acriança necessita ampliar seu vocabulário, aprender aredizer, aprender a argumentar, falar de modo claro sobre o quepensa, dentre outras capacidades a serem desenvolvidas.
  3. 3. Dialogando com os PCN“... ensinar a produzir textos oraissignifica, sobretudo, organizar situações que possibilitem odesenvolvimento de preparação prévia e monitoramento dafala..” (PCN, p. 74.) Observando: 1. As capacidades comunicativas dos alunos; (Conhecimentos prévios) 2. O oferecimento de referências modelizadoras; (Ambiente leitor) 3. Os parâmetros da situação de comunicação; (A língua como prática social) 4. A progressão coerente dos conteúdos; (Planejamento da rotina de trabalho) 5. A reintrodução dos componentes em novas atividades (Introduzir, Trabalhar sistematicamente e Consolidar).
  4. 4. Participar das interações cotidianas em sala de aula “... os alunos devem aprender a escutar com atenção e compreensão, a dar respostas, opiniões e sugestões pertinentes nas discussões abertas em sala de aula, falando de modo a serem entendidos, respeitando colegas e professores(as), sendo respeitados por eles.” (Fascículo 1. p. 54.) Respeitar a diversidade das formas de expressão oral “Faz parte da formação linguística do cidadão reconhecer a existência dasdiversas variedades da língua, exigir respeito para com a maneira de falar que aprendeu com sua família e seus conterrâneos, mas também, emcontrapartida, saber respeitar as variedades diferentes da sua.” (Fascículo 1. p. 55.)Usar a língua falada em diferentes situações escolares, buscando empregar a variedade linguística adequada “Saber adequar o modo de falar às diferentes interações é uma capacidade linguística de valor e utilidade na vida do cidadão e por isso é que deve ser desenvolvida na escola.” (Idem)
  5. 5. Planejar a fala em situações formais É necessário aprender a planejar a fala.O professor (a) deverá orientar os alunos:* Oferecendo e discutindo roteiros e critérios de avaliação e autoavaliação;* Sugerindo o uso de recursos auxiliares que podem facilitar a compreensão dosouvintes, como cartazes, figuras, transparências em retroprojetores, data show etc.Deve-se levar em conta no planejamento da fala:* Os objetivos de quem fala;* As expectativas e disposições de quem ouve;* O ambiente em que acontecerá a fala.Propostas lúdicas:# Simulação de jornais falados, entrevistas e debates na TV e no rádio;# Realização de entrevistas com pessoas da comunidade escolar ou extraescolar;# Apresentações em eventos escolares que envolvam outras turmas e até outros turnos (festas, torneios esportivos, desfiles, sorteios, campanhas). (Fascículo 1, p. 56.)
  6. 6. Realizar com pertinência tarefas cujo desenvolvimentodependa de escuta atenta e compreensãoO desenvolvimento da oralidade inclui não apenas a capacidade de falar mastambém a capacidade de ouvir com compreensão. Essa capacidade é crucial paraa plena participação do cidadão na sociedade: é preciso saber ouvir e entenderos jornais da TV e do rádio, as entrevistas e declarações de políticos egovernantes, as demandas e explicações dos companheiros e superiores no trabalho.(Fascículo 1, p.56.)
  7. 7. Prática de escuta de textos orais / PCN “Ensinar língua oral deve significar para a escola possibilitar acesso a usos da linguagem mais formalizados e convencionais, que exijam controle mais consciente e voluntário da enunciação, tendo em vista a importância que o domínio da palavra pública tem no exercício da cidadania.” (PCN, 1998. p. 67.)POSSIBILIDADES:1. Escuta orientada de textos em situações autênticas de interlocução, com o apoio deroteiros orientadores para registro de informações;2. Escuta orientada de diferentes textos de um mesmo gênero, produzidos emcircunstâncias diferentes.
  8. 8. Atividades que podem serdesenvolvidasnas salas de aula1. Ouvir e compreendernarrativas, contos, notícias, poemas, causos, etc..2. Reconstrução oral de contos e narrações.3. Cantar, recitar poemas e parlendas, dememória, observando o ritmo, a entonação e apronúncia das palavras.4. Reprodução oral de histórias, poesias, causos,experiências pessoais, programas de TV, etc.5. Relato defilmes, desenhos, brincadeiras, jogos, históriasfamiliares e do cotidiano.6. Exploração de ritmo, da rima das palavras ealiterações.7. Transmissão oral de recados, avisos einformações.
  9. 9. 8. Domínio progressivo da língua padrão -mediante exploração vocabular, estrutural esemântica de textos.9. Sequencia lógica na exposição de ideiasna narrativa ou em reprodução de notícias ede situações vividas pelas crianças.10. Dramatização e mímicas.11. Reprodução oral de textosinformativos, poéticos, jornalísticos epublicitários.12. Leitura de gravuras e situações docotidiano;13. Explicação de textos, dos passos deuma brincadeira, de como de realizadeterminada tarefa, etc.14. Recitação de poesias;15. Falar de si mesmo e dos outros.
  10. 10. AcidenteAtirei o pau no gato,mas o gatonão morreu,porque o pau pegou no ratoque eu tentei salvar do gatoe o rato(que chato!)foi quem morreu... José Paulo Paes Material elaborado por: Denise Claudete B. de Oliveira Professora Formadora PROGRAMA PRÓ-LETRAMENTO BAHIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEB JULHO, 2012.

×