Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Dossiê Projeto Campus Acessível - Acessibilidade UFBA - 2015

539 views

Published on

Dossiê do Projeto Campus Acessível da Universidade Federal da Bahia - UFBA - apresentado a representante do MEC em 28 de março de 2016.

Published in: Engineering
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Dossiê Projeto Campus Acessível - Acessibilidade UFBA - 2015

  1. 1. PROJETO CAMPUS ACESSÍVEL: umapropostaparaasadequaçõesemacessibilidadena Universidade Federal da Bahia Março de 2016 Arq. Denise Vaz de Carvalho Santos – CPPO/SUMAI Claudiane Santana, Erika Barbosa, Halany Brito – Bolsistas Permanecer Arq. Márcia Elizabeth Pinheiro – Coordenadora CPPO/SUMAI
  2. 2. Problema: • Grande parte do espaço físico da universidade data das décadas de 70 e 80, precedendo leis e normas de acessibilidade. • Ações pontuais, como intervenções em ocasião de reformas, apesar de mitigarem o problema em algumas unidades, não demonstraram capacidade satisfatória de resposta em escala e tempo hábeis. • As demandas da comunidade e solicitações de órgãos de controle estavam se acumulando. Adequações em acessibilidade entravam na mesma fila de prioridades de todos os serviços. • Faltava conhecimento especializado e padronização das soluções.
  3. 3. Projeto Campus Acessível • Em fevereiro de 2015, uma profissional na NPPPi/CPPO/SUMAI* foi dedicada para trabalhar exclusivamente com projetos de adequação em acessibilidade para as edificações e campi da UFBA * NPPPi/CPPO/SUMAI Núcleo de Planejamento, Projetos e Patrimônio Imobiliário / Coordenação de Planejamento, Projetos e Obras / Superintendência de Meio Ambiente e Infraestrutura • Em julho, foi submetido a aceito projeto solicitando apoio de 3 bolsas Permanecer (Proae- UFBA) • Foram desenvolvidos relatórios técnicos, checklist de acessibilidade, projetos arquitetônicos e orçamento para adequação de 14 edificações e uma grande área do campus, abrangendo uma área de 48 mil metros quadrados em edificações e 12 mil metros quadrados de área externa. • Com base neste estudo de caso, fez-se uma estimativa de tempo e recurso necessário para adequar todo o espaço físico da universidade.
  4. 4. Proposta de Programa de Adequações em Acessibilidade Em respostas a solicitações feitas às Universidades Federais, através do MEC, TCU, Ministério Público, e da comunidade, torna-se necessário apoio político e recursos orçamentários para realizar as adaptações necessárias nos espaços físicos da universidade, visto o nosso dever de: “Estabelecer padrões de qualidade para edifícios e ambientes educacionais de ensino superior, incluindo a realização de diagnóstico acerca da acessibilidade dos campi e das necessidades de adaptações, eliminação e supressão de barreiras arquitetônicas existentes em seus edifícios.” (Ofício Circular 02/2015) • Sanitários acessíveis: criação, reformas e complementações • Rampas • Sinalização e adequação de escadas • Guarda-corpos, corrimãos • Sinalização visual, tátil e podotátil • Trocas e adequações em portas e passagens • Adaptações em auditórios • Requalificação de passeios • Pavimentação de novas rotas acessíveis • Execução de travessias elevadas, rebaixamento de guias • Outras adequações
  5. 5. Estudo de Caso A Tabela 1 é um resumo da planilha orçamentária do Pacote de Ações em Acessibilidade – Volume 1 (P.A.A.1), o estudo de caso utilizado para a projeção. Ver P.A.A.1. Na descrição são elencados serviços iniciais e finais para realização das obras, administração local, lucros e despesas indiretas (LDI) e a soma do custo de materiais e serviços para cada edificação. Neste pacote estão todos os pavilhões de aulas localizados na cidade do Salvador e algumas unidades acadêmicas e administrativa. Tabela 1: Resumo da planilha orçamentária para obras de acessibilidade do estudo de caso, com 14 edificações e a Praça Cívica da UFBA. Valores de outubro de 2015.
  6. 6. A partir das áreas já minuciosamente projetadas e orçadas do P.A.A.1 foram extraídos dois parâmetros: um parâmetro para áreas de edificações e outro para áreas externas, dividindo o valor de cada grupo pela área. Desta forma, foram encontrados os seguintes valores médios para adequações: • Intervenções em edificações universitárias: R$ 42,30/ m2 • Intervenções em áreas externas do campus: R$ 22,22/ m2 Tabela 2: Estimativa de custo por metro quadrado de intervenções em acessibilidade para áreas edificáveis e áreas externas. Estudo de Caso - parâmetros
  7. 7. Projeção para áreas edificadas A partir destes valores médios, as Tabelas 3 e 4 apresentam uma estimativa de custo para a realização das obras de adequação das edificações e áreas externas, respectivamente, de toda a Universidade. ESTIMATIVA PARA ADEQUAÇÕES DE TODAS AS EDIFICAÇÕES EXISTENTES Qtd. Edificações (*) Denominação das Edificações Área construída (m²) Preço Total 28 Campus Canela 122.340,96 5.175.022,61 3 Campus Anísio Teixeira 14.164,06 599.139,74 67 Campus Federação / Ondina 156.944,19 6.638.739,24 11 Centro de Desenvolvimento da Pecuaria 2.996,00 126.730,80 39 Dispersas em Salvador 51.858,65 2.193.620,90 9 Fazenda Experimental de São Gonçalo dos Campos 916,50 38.767,95 7 Fazenda Regional de Criação de Entre Rios 1.749,00 73.982,70 164 T O T A I S 350.969,36 14.846.003,93 As informações de áreas totais foram obtidas com o Núcleo de Planejamento, Projetos e Patrimônio Imobiliário da SUMAI e servem também de parâmetro para os contratos de manutenção da UFBA. Tabela 3 - custo total das intervenções em áreas edificadas somaria 14,8 milhões de reais (baseado em valores de outubro de 2015).
  8. 8. Projeção para áreas externas Conforme Tabela 4, para as áreas externas, excluindo-se a área ocupada pelas edificações e áreas de vegetação densa, calculou-se um montante aproximado de 14.7 milhões (valores de outubro de 2015). ESTIMATIVA PARA ADEQUAÇÕES DE TODAS AS ÁREAS EXTERNAS CAMPI ÁREAS EXTERNAS (m²) Unidades dispersas + Campi Canela, Federação e Conquista 853.685,27 Área de vegetação densa −56876,72 Área ocupada por edificações −133293,46 ÁREA FINAL 663.515,09 TOTAL R$ 14.743.305,30
  9. 9. Método para desenvolver Pacotes de Ações em Acessibilidade (PAA) Vistoria Checklist Caderno de Recomendações Projeto Orçamento e Planejamento
  10. 10. Vistorias
  11. 11. Capacitação e sensibilização
  12. 12. • Desenvolvimento de documentos modelo (relatório, checklist de projeto e de obra, detalhes arquitetônicos, planilha orçamentária global, caderno de especificação de materiais) • Capacitação de arquitetos e engenheiros (suprir carência da formação) • Sensibilização e promoção de debates e parcerias com a comunidade • Aperfeiçoamento de uma metodologia de fácil replicação em universidades • Divulgação do nosso trabalho para inspirar outras universidades Trabalhos presentes + futuros
  13. 13. SuperintendênciadosDireitosdaPessoacomDeficiência–SUDEF GovernodaBahia
  14. 14. Decisões projetuaiscomaopiniãode quemconvivecomadeficiência Ednilson Sacramento é estudante de jornalismo e integrante do Movimento de Defesa da Pessoa com Deficiência
  15. 15. • Questionário enviado aos diretores das unidades:
  16. 16. Portais de comunicação permanente com a comunidade Página: facebook/campus acessível Blog: campusacessivel.ufba.br
  17. 17. Pesquisas http://goo.gl/forms/A0egBXvhSt http://goo.gl/forms/4FzkYrtjMf
  18. 18. facebook.com/campusacessivel campusacessivel@ufba.br Obrigada!

×