Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

PR - 2014 - itamaraty - economia e finanças islâmica

34 views

Published on

Fundamentos da economia e finanças islâmicas. Complementaridade entre finanças tradicional e finanças islâmica. Mercado potencial para finanças islâmicas: (i) evolução histórica, (ii) potencial (novas fronteiras). Desafios da regulação, supervisão e padronização

Published in: Economy & Finance
  • Be the first to comment

PR - 2014 - itamaraty - economia e finanças islâmica

  1. 1. Luiz Nelson Porto Araujo Brasília, 5 de dezembro de 2014 Economia e Finanças Islâmica Itamaraty
  2. 2. 2 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 ECONOMIA E FINANÇAS ISLÂMICAS • Economia, Ética e Moral • Paradigma Neoclássico: Fundamentos • Paradigma Islâmico: Fundamentos • Finanças Islâmicas: Considerações Gerais • Conclusões Agenda
  3. 3. 3 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Economia, Ética e Moral • Ciência econômica: multiplicidade de conceitos • Ética (filosofia moral): • do grego ethos (caráter, modo de ser de uma pessoa) e expressa o conjunto de valores morais e princípios que norteiam a conduta humana na sociedade • Moral: • do latim mores (costume) e expressa aquilo que precisa ser feito, independentemente das vantagens ou prejuízos que possa trazer • Economia e moral: • Adam Smith (1759) • Amartya Sem (1970, 1976, 1987): escolha social e bem-estar Economia, ética e moral Fonte: análise Delta
  4. 4. 4 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Paradigma Econômico Neoclássico • Ciência econômica: Adam Smith (1776), Alfred Marshall (1890), Paul Samuelson (1947) • Teoria da utilidade esperada: paradigma dominante (escolha racional) • Modelo econômico de referência: modelo neoclássico • A economia da religião: explicação do comportamento religioso a partir da teoria da escolha racional: • commodity religiosa: a religião como um objeto de escolha • Azzi e Ehrenberg (1975) • Iannaccone (1984, 1990, 1997, 1998): baseado em Becker (1964, 1965, 1976) Paradigma neoclássico Fonte: análise Delta
  5. 5. 5 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Paradigma Econômico Islâmico • Islã: • não há separação entre a religião e o direito; religião como "fundamento" do sistema econômico • o Corão e a Suna (narra a vida e os caminhos do profeta) formam o Código Básico, imutável, – Shariah – que deve ser mantido separado da lei interpretativa (fiqh), que está em permanente evolução • textos religiosos trazem preceitos sobre transações comerciais e financeiras e sobre atividades lícitas (halal) e ilícitas (haram) • Economia islâmica: • estudo dos problemas econômicos dos agentes imbuídos dos valores islâmicos • estudo da alocação de recursos para a criação e distribuição de riquezas para a humanidade com o objetivo de adorar Deus • Teorização data do final do século XX: • fundamentação: Abdul Ala Mawdudi (1947) e Sayyid Qutb (1949) Paradigma islâmico Fonte: análise Delta
  6. 6. 6 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas • Finanças islâmica: • produtos e serviços consistentes com a Shariah • grande progesso nas últimas décadas, mas com desafios • consolidação de mercados tradicionais e entrada em novos mercados • regulação, padronização e tributação ainda são desafios em muitos países • Instituições financeiras: • 100% islâmicas: Irã, Paquistão • coexistência: Egito, Indonésia, Malásia, Sudão, países do Golfo • EUA e Europa: pequenas instituições (pós 1997) • Finanças islâmica e comércio internacional: • debates na OMC – Comitê do Comércio de Serviços Financeiros: • regulação e supervisão • acesso aos mercados • classificação de serviços financeiros no âmbito do GATS Finanças islâmica Fonte: análise Delta
  7. 7. 7 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas Antes Agora População muçulmana • 21% da pop. mundial de 6,8 bilhões • Cerca de 1,4 bilhões (CIA fact book, 2008) • Com maior crescimento: 1,8%/ano • 24% do total da população mundial • Estimados em cerca de 1,6 bilhões Tamanho do ativo • 1990 = US$ 150 bilhões (KFC, 2008) • 2011 = US$ 1,086 trilhões • IFSB estima que o ativo das finanças islâmicas global seja de US$ 1,6 trilhões em 2012 Taxa de crescimento • 29,7% em 2006 (thebanker.com) • Taxa de crescimento anual maior que 30% desde 2000 (Bankscope & Oliver Wyman) Foco do mercado • Países muçulmanos do MENA e SEA • Minoria muçulmana, como por exemplo, EUA, Reino Unido e Alemanha, França, China, Japão, Canada e Coréia do Sul Mercado Fonte: Daud Abdullah (2012): An Introduction to Islamic Economic System, INCEIF; análise Delta
  8. 8. 8 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas Antes Agora Mercado • Finanças islâmicas representam 1% dos ativos globais • Estima-se em 2013: GCC 19%, Malásia 23%, Indonésia 5,1% Infra- estrutura • Mais de 300 Instituições financeiras islâmicas • IFIS 50 países (S&P – IF Outlook 2006) • Mais de 1000 IFIs atualmente • Operando em aproximadamente 75 países globalmente Inovação de produto • Financiamento de varejo • Baunilha e produtos simples • Produtos complexos e estruturas Governo e regulação • Dependência de normativa interna convencional • Desenvolvimento de padrões internacionais • Aumento do apoio governamental e reguladores Fonte: Daud Abdullah (2012): An Introduction to Islamic Economic System, INCEIF; análise Delta Mercado (cont.)
  9. 9. 9 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas 0 10 20 30 40 50 60 70 80 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 Ativos financeiros globais (US$ trilhões) (2012) 1- ativos bancários, 2- capitalização de mercado, 3- PIB mundial, 4- títulos privados, 5- fundos de pensão, 6- fundos mútuos, 7- títulos públicos, 8- companhias de seguro, 9- reservas exceto ouro, 10- fundos soberanos, 11- fundos hedge, 12- fundos de private equity e 13- finanças islâmicas Menos de 1% dos ativos globais Ativos globais Fonte: Filippo di Mauro et al. (2013): Islamic Finance in Europe, European Central Bank; análise Delta
  10. 10. 10 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas 0 200 400 600 800 1.000 1.200 1.400 1.600 1.800 2.000 1990s 2008 2009 2010 2011 2012E 2013P Ativos financeiros islâmicos (US$ bilhões) Ativos islâmicos Fonte: Filippo di Mauro et al. (2013): Islamic Finance in Europe, European Central Bank; análise Delta
  11. 11. 11 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas Valores do Shariah consistentes com valores universais Ética Parceria Governança Setor real Valores fundamentais Fonte: análise Delta
  12. 12. 12 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas Finanças islâmicas Sujeição aos princípios islâmicos Transações econômicas reais e asset backed Valores éticos e justiça social (objetivos do Shariah) Atividades proibidas+ + + - =Divisão dos riscos e lucros • Proibição de juro • Proibição de incerteza • Participação no risco e no lucro • Investimentos éticos • Asset-backed Equação de valor Fonte: análise Delta
  13. 13. 13 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas A estrutura de governança corporativa nos bancos islâmicos garante o compliance com os princípios do Shariah e suas regras Governança corporativa tradicional Deveres não fiduciários em transações bancárias islâmicas Governança do Shariah Governança Fonte: análise Delta
  14. 14. 14 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas Murabalah (cost-plus financing) • Amplamente utilizado no financiamento do comércio; banco adquire mercadoria/produto e transfere ao custo mais uma margem de lucro previamente acordado Mudarabah (trust financing) • Parceria entre um banco e um empresário; lucro é compartilhado na proporção previamente determinada; partilha continua até que o empréstimo seja totalmente reembolsado Ijarah (leasing) • Semelhante ao leasing convencional; tipos de ijarah depende do tratamento dado ao valor residual Salam (pagamento antecipado) • Contrato de pré-pagamento à entrega da mercadoria; muito utilizada no financiamento de atividades agrícolas Musharakak (joint venture) • Pool de agentes partilham o capital e a gestão de um negócio; lucros e perdas são distribuídos na proporção da participação Sukuk (obrigações) • Equivalente das obrigações convencionais: obrigação convencional constitui uma promessa de pagamento de um empréstimo; sukut confere uma parcela da propriedade de uma dívida, de um projeto, de um negócio, de um investimento Takaful • equivalente ao seguro convencional Instrumentos financeiros Fonte: análise Delta
  15. 15. 15 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas Fonte de recursos Aplicação de fundos Distribuição do lucroLucro Depósitos não- mudharabah Depósitos mudharabah Recursos dos acionistas General pool Conta específica I Conta específica II ∏ ∏ ∏ Depositors Depositantes Depositantes Banco Fontes, aplicações e lucro Fonte: análise Delta
  16. 16. 16 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas 1980+ 1990+ 2000+ 2005+ - Golfo/Oriente médio - Ásia/Pacífico - Golfo/Oriente médio - Ásia/Pacífico - Golfo/Oriente médio - Ásia/Pacífico - Europa 1970+ - Golfo/Oriente médio 1975 - IDB 1990 - AAOIFI - 2001: IIFM - 2002 – LMC, IIFSB, IIRA - Golfo/Oriente médio - Ásia/Pacífico - Europa - Américas - Mercado global Produto Proj. financeiros e sindicalizações Bancos comerciais Capital Ijarah (leasing) Gestão de fundos Sukuk Produtos estruturados Liquidez e mercados monetários Bancatakaful Proj. financeiros e sindicalizações Takaful Bancos comerciais Capital Ljarah (leasing) Gestão de fundos Produtos estruturados Proj. financeiros e sindicalizações Takaful Bancos comerciais Capital Ijarah (leasing) Gestão de fundos Proj. financeiros e sindicalizações Takaful Bancos comerciaisBancos comerciais Evolução dos mercados e produtos Fonte: Daud Abdullah (2012): An Introduction to Islamic Economic System, INCEIF; análise Delta Sukuk Takaful
  17. 17. 17 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas Maturidade do mercado de capitais Tempo Marrocos Tunisia Egito Oman Bahrein Qatar KSA UAE Malásia Kuwait Hong Kong Índia China Canadá Reino Unido EUAAustrália França Fase credibilidade • Oferta e regulação de produtos financeiros limitados • Estabelecimento de capacidade institucional e processos • Reconhecido pelos stakeholders Fase consolidação • Facilita incremento no investimento local e internacional • Atende a padrões internacionais • Escalabilidade de capacitações e formalização de processos Fase desempenho • Oferta ampla de produtos financeiros • Promove certificação de pessoas e gestão • Optimiza processos através de avaliação de desempenho Fase liderança • Reconhecido como líder no mercado internacional Brasil Suiça Potencial de mercado Fonte: análise Delta
  18. 18. 18 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas Malásia, UAE, Bahrein, Arábia Saudita, Kuwait, Qatar Turquia, Reino Unido, Paquistão, Brunei Luxemburgo, Egito, Cingapura, Hong Kong, Quênia, Uganda, Tanzania, África do Sul Coréia do Sul, EUA, Canadá, Austrália, Alemanha Mercado potencial para finanças islâmicas Mercado emergentes de finanças islâmicas Mercado avançados de finanças islâmicas Alcance de mercado Profundidade de mercado Esperar e ver Acompanhar o desenvolvimento Presença mínima Explorar o mercado potencial Enfrentar concorrente Motivação de mercado Motivação de negócios Explorar potencial de mercado Desenvolvimento esporádico Atividades de desenvolvimento do mercado Atividades de expansão do mercado Potencial de mercado (cont.) Fonte: Daud Abdullah (2012): An Introduction to Islamic Economic System, INCEIF; análise Delta
  19. 19. 19 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas Califórnia Londres França França • permissão recente para operações com finanças islâmicas • licença para banco islâmico Dubai • tornando-se centro financeiro global, inclusive para finanças islâmicas Reino Unido • plano do governo para tornar Londres centro financeiro global para finanças islâmicas • regulação e aprovação de instituições pela FSA TóquioHong Kong Malásia Singapura Austrália Indonesia Paquistão Bahrain Dubai Sudão Arábia Saudita Hong Kong • busca tornar-se um hub de finanças islâmicas • criação de um Shariah Advisory Council Japão • permissão recente para operações bancárias islâmicas Austrália • cooperativa islâmica para finanças e hipotecas • operação de banco islâmico Cingapura • emissão de sukuk • operação de banco islâmico • neutralidade tributária para finanças islâmicas • busca tornar-se um hub de finanças islâmicas Potencial de mercado (cont.) Fonte: análise Delta
  20. 20. 20 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas Instituições Fonte: análise Delta
  21. 21. 21 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas no Mundo Árabe US$ billion % Novos entrantesDesafiantesBig 4 247 197 132 121 77 20 15 70 57 5 47% 92% 49% 76% 67% 93% 36% 100% 27% 14% 0% 20% 40% 60% 80% 100% 120% 0 50 100 150 200 250 300 RAS Malásia EAU Kuwait Catar Bahrein Omã Marrocos Egito Tunísia capitalização capitalização/PIB Capitalização de mercado Fonte: ADL; análise Delta
  22. 22. 22 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas nos Estados Unidos • Tamanho do mercado e porte das instituições: entidades financeiras, sem fins lucrativos e consultores: • Lariba Finance House, Guidance Financial Group, Devon Bank, University Bank, HSBC, Neighborhood Development Center, World Relief, Shape Financial Service, Reba Free • Desafios: • conformidade à lei islâmica e regulação federal e estadual (ex. National Bank Act, de 1864) • Custo dos produtos (sem precedentes no país): pesquisa, desenho e produção, consultas com líderes religiosos, treinamento de pessoal • padronização do produtos • Preocupações: • vínculo com agenda política ou financiamento à atividades terroristas • veículo para burlar sanções econômicas Fonte: FRBC (2005): Islamic Finance inthe United States, Shayerah Ilias (2010): Islamic Finance, CRS; análise Delta Mercado: desafios
  23. 23. 23 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas nos Estados Unidos Mercado: regulação EUA Fonte: OCC, NYSBD; análise Delta Ijara (leasing)
  24. 24. 24 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas nos Estados Unidos Murabaha (cost-plus financing) Fonte: OCC, NYSBD; análise Delta Mercado: regulação EUA (cont.)
  25. 25. 25 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas na Europa • Principais mercados, em estágios variados de desenvolvimento: Alemanha, França, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Reino Unido • Reino Unido: aprovação pela Financial Services Authority – FSA • licença (2004) para o Islamic Bank of Britain - IBB • licença (2006) para o European Islamic Investment Bank • Direcionadores: • incentivos governamentais e medidas para criação de ambiente favorável ao crescimento das finanças islâmicas • ênfase crescente em soluções financeiras "alternativas", em consequência da crise financeira • apetite para a atração de liquidez de mercados emergentes Fonte: análise Delta Direcionadores
  26. 26. 26 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas no Brasil Finanças islâmicas Política pública (incentivo, regulação, geopolítica e comércio) Financiamento Potencial de mercado (população local e comércio internacional) Alianças estratégicas (stakeholders locais) Direcionadores (cont.) Fonte: análise Delta
  27. 27. 27 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Finanças Islâmicas no Brasil Oferta de serviços bancários segundo princípios da Shariah Produtos Princípios Seleção de investimentos Solução integradas que atendem à demanda dos clientes e aos princípios islâmicos Produtos Estratégia de entrada Desafios Ambiente econômico População local Comércio e investimento Direcionadores (cont.) Fonte: análise Delta
  28. 28. 28 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Conclusões • Dois paradigmas: neoclássico e islâmico • Economia e finanças islâmicas: fundamento religioso • Complementaridade entre finanças tradicional e finanças islâmica • Mercado potencial para finanças islâmicas: • evolução histórica • potencial (novas fronteiras) • Desafios da regulação, supervisão e padronização • Caso brasileiro: • fracasso em ser hub internacional • ausência de visão com relação às finanças islâmicas Conclusões Fonte: análise Delta
  29. 29. 29 Economia e Finanças Islâmicas – Dezembro de 2014 Delta
  30. 30. • Fundada em maio de 2000, a Delta é uma empresa com vasto conhecimento e experiência nas áreas de economia e finanças • A Delta disponibiliza sofisticadas soluções econômico-financeiras nos setores de infraestrutura, de serviços e indústria. O diferencial destas soluções está na fundamentação teórica/empírica e na aplicação de métodos quantitativos • A Delta presta serviços de consultoria nas áreas de Desenvolvimento Local & Logística, Estratégica & Operações, Finanças Corporativas e Regulação Econômica Finanças Corporativas Regulação Econômica Desenvolvimento Local & Logística Estratégia & Operações
  31. 31. são paulo sp fone +55 11 2667.3754 www.deltaef.com Share Us Slideshare http://www.slideshare.net/deltaef Join Us Facebook http://www.facebook.com/deltaecon Follow Us Twitter http://www.twitter.com/deltaef Watch Us Youtube http://www.youtube.com/user/deltaecon Join Us Facebook http://www.facebook.com/integridadecorporativa Join Us Facebook http://www.facebook.com/deltaefrankings Read Us Issuu http://www.issuu.com/deltaef Fique conectado

×