Baterias de Automóveis

808 views

Published on

Published in: Science

Baterias de Automóveis

  1. 1. BATERIAS DE CHUMBO Curso: Eletrotécnica Modalidade: Integrado Turno: Manhã Turma: ELE INT P4 Disciplina: Química Professor: Heládio Componentes: Davi José Denylson Alencar Matheus Silva Talison Yure Ycaro lopes
  2. 2. INTRODUÇÃO Acumulador de Chumbo, também conhecido como bateria chumbo-ácida, foi inventado pelo francês Gastón Plante em 1859. É uma associação de pilhas ligadas em série. A tensão elétrica de cada pilha é de aproximadamente 2 volts. Uma bateria de pilhas, que é a mais comum nos carros modernos, fornece uma tensão elétrica de 12V.
  3. 3. CRIAÇÃO DA BATERIA DE CHUMBO  A bateria de chumbo foi inventada na França por Gaston Planté em 1859, período que remonta aos primórdios das células galvânicas. Durante estes 156 anos, esta bateria sofreu aprimoramentos tecnológicos os mais diversos possíveis, fazendo com que a bateria de chumbo continue sendo uma das baterias mais confiáveis do mercado, atendendo a aplicações as mais diversas. Ela é usada como bateria de arranque e iluminação em automóveis, como fontes alternativas em no breaks, em sistemas de tração para veículos e máquinas elétricas, etc.
  4. 4. COMPOSIÇÃO DA BATERIA DE PLANTÉ
  5. 5. COMPOSIÇÃO ATUAL DA BATERIA  Placas positivas e negativas: São grades produzidas com uma liga onde é aplicada uma massa de PbO2 ( dióxido de chumbo ) adicionada de outras substâncias que responderão por determinadas reações . Estão diferenciadas em placas positivas e negativas e são responsáveis pelo acúmulo e condução da corrente elétrica.  Separadores: Executado em polietileno, são envelopes que evitam o contato direto entre as placas positivas e negativas para que não ocorram assim curtos circuitos.  Caixas: Servem para condicionamento dos elementos da solução eletrolítica –  Conectores: Servem para a interligação dos elementos da bateria para formação do circuito. -Terminais; Pólos positivos e negativos da bateria.  Solução : Composta por 35 % de ácido sulfúrico e 65 % de água destilada .
  6. 6. CATODO E ANODO  No acumulador, o chumbo é o ânodo enquanto que o dióxido de chumbo é o cátodo. As reações químicas que acontecem durante a descarga são: Ânodo: Pb(s) + H2SO4-(aq) + H2O(l) ⇒ PbSO4(s) + H3O+(aq) + 2e- Cátodo: PbO2(s) + 3H3O Reação Total: Pb(s) + PbO2(s) + 2H3O1+ (aq) + 2HSO4 1- (aq) ⇒ 2PbSO4(s) + 4H2O(l) Neste ácido sulfúrico indica o grau de carga ou descarga do acumulador. Quando está descarregado, o acumulador tem placas de sulfato de chumbo e o eletrólito diluído. Já quando está carregado, possui placas de chumbo e óxido de chumbo,
  7. 7. BATERIA DE CHUMBO ATUAL PbO2: Dióxido de chumbo Pb: Chumbo H2SO4: Ácido sulfúrico
  8. 8. IMAGENE E VÍDEO  Vamos mostrar algumas imagens da desmontagem de uma bateria e um vídeo de sua fabricação.
  9. 9. DESTINAÇÃO  Não se deve armazenar baterias de chumbo-ácido em lixões (vazadouros a céu aberto) sob pena de provocar malefícios à saúde pública através da contaminação de solo, cursos d´água e lençóis freáticos.  No programa de coleta, todos os estabelecimentos que comercializam baterias automotivas são obrigados a receber as baterias usadas de qualquer marca, preservar a solução ácida ( não jogando em esgotos , nem adicionando água).  Cuidar para que o manuseio seja efetuado de forma adequada, evitando o tombamento das baterias em qualquer situação de armazenagem ou transporte para que não haja vazamento da solução ácida.  A armazenagem de baterias usadas de chumbo-ácido, deverá ser feita em local coberto, com piso apropriado (concreto), com muretas, caneletas ou recipiente que se possa ser usado como contenção.
  10. 10. Referências  www.coladaweb.com, acesso em 23/02/2014.  www.brasilescola.com, acesso em 23/02/2014.  www.britannica.com, acesso em 23/02/2014.  www.sciencedirect.com, acesso em 23/02/2014.  http://universechemistry.blogspot.com.br/, acesso em 23/02/2014.

×