2° etapa biologia

6,009 views

Published on

0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
6,009
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
17
Actions
Shares
0
Downloads
529
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

2° etapa biologia

  1. 1. <ul><li>Água </li></ul><ul><li>Sais </li></ul><ul><li>Bases nitrogenadas </li></ul><ul><li>DNA/RNA </li></ul><ul><li>Aminoácidos </li></ul><ul><li>Lipídios </li></ul><ul><li>Carboidratos </li></ul>
  2. 2. Introdução <ul><li>Bioquímica: </li></ul><ul><ul><li>é a ciência que estuda os processos químicos que ocorrem nos organismos vivos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Trata da estrutura e função metabólica de componentes celulares como proteínas, carboidratos, lipídios, ácidos nucleicos e outras biomoléculas. </li></ul></ul>
  3. 3. Bioquímica célula <ul><ul><li>A matéria viva se caracteriza pelo equilíbrio de um conjunto de íons e moléculas, que constituem seu equipamento bioquímico. </li></ul></ul><ul><ul><li>Os componentes químicos da célula podem ser divididos em dois grandes grupos: </li></ul></ul>Compostos Inorgânicos Compostos Orgânicos Água Sais minerais Carboidratos Lipídios Proteínas Vitaminas Ácidos nucleicos
  4. 4. A água <ul><li>A água é considerada o componente bioquímico mais abundante na matéria viva. </li></ul><ul><ul><ul><li>Atua como solvente de varias substancias. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Característica importante pois as reações químicas ocorrem em soluções. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Através de sua evaporação é possível fazer a manutenção da temperatura do corpo dos organismos. </li></ul></ul></ul>
  5. 5. Resumo das principais funções da água: <ul><ul><li>Solvente de líquidos corpóreos </li></ul></ul><ul><ul><li>Meio de transporte para os íons e de moléculas </li></ul></ul><ul><ul><li>Regulação térmica </li></ul></ul><ul><ul><li>Ação lubrificante </li></ul></ul><ul><ul><li>Atuação nas reações de hidrolise </li></ul></ul><ul><ul><li>Matéria –prima para a realização da fotossíntese. </li></ul></ul>
  6. 7. Taxa de água <ul><ul><li>A quantidade de água elevada em órgãos com atividade metabólica maior. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>A células nervosas por exemplo, pode conter de 75-78% de água, enquanto as células ósseas contem apenas 40%. </li></ul></ul></ul>
  7. 8. Sais Minerais <ul><li>Os sais minerais são substâncias inorgânicas, ou seja, não podem ser produzidos pelos seres vivos, são adquiridos pela alimentação. Estes nutrientes têm a função de formar as partes sólidas do corpo, como ossos e dentes, e manter os tecidos, músculos, órgãos, e células do sangue sempre conservado, e, além disso, são reguladores do nosso organismo. </li></ul>
  8. 10. Sais minerais <ul><li>Os sais minerais podem estar de três maneiras no organismo: </li></ul><ul><ul><li>Dissolvidos na forma de íons </li></ul></ul><ul><ul><li>Na forma de cristais </li></ul></ul><ul><ul><li>E combinados com outras moléculas. Ex: hemoglobina (Fe), Clorofila (Mg). </li></ul></ul>
  9. 11. Carboidratos <ul><li>São conhecidos como Hidratos de carbono ou glicídios. </li></ul><ul><li>São compostos geralmente por Carbono (C) Hidrogêni (H) e Oxigenio (O). </li></ul><ul><li>São normalmente usados como fonte de energia pelos seres vivos, como também, podem ter função estrutural, como a construção do ácidos nucleicos. </li></ul>Compostos que podem fornecer energia para os organismos
  10. 12. Carboidratos <ul><li>Podem ser divididos em três grandes grupos: </li></ul><ul><ul><li>Monossacarídeos </li></ul></ul><ul><ul><li>Oligossacarídieos </li></ul></ul><ul><ul><li>Polissacarídeos </li></ul></ul>
  11. 13. Carboidratos <ul><li>Monossacarídeos: </li></ul><ul><ul><li>São carboidratos simples, que não sofrem hidrolise. Possuem em geral entre três e sete átomos de carbono. </li></ul></ul><ul><li>Os monossacarídeos recebem o sufixo –ose , precedida pelo numero de carbonos que contém em sua fórmula, então: </li></ul>
  12. 14. Monossacarídeos Ocorrência Biológica Galactose (6 carbonos) É um dos componentes do açúcar do leite. Tem função energética Frutose (6 carbonos) Mel e frutas. Tem função energética Glicose (6 carbonos) Mel e frutas. Tem função energética Ribose (5 carbonos) Componente estrutural do ácido ribonucleico (RNA) Desoxirribose (5 carbonos) Componente estrutural do ácido desoxirribonucleico
  13. 15. Oligossacarídeos <ul><li>Do grego Oligo: Poucos. </li></ul><ul><ul><li>São carboidratos formados por junções de monossacarídeos, que se separam por hidrolise. </li></ul></ul><ul><ul><li>Os mais importantes para os seres vivos são os dissacarídeos. </li></ul></ul>
  14. 16. Oligossacarídeos Dissacarídeos Ocorrência e Papel biologico Sacarose ( Glicose+Frutose) É o açúcar da cana-de-açúcar e da beterraba.Tem função energética Lactose (Glicose + Galactose) É o açúcar do leite. Tem função energética Maltose ( Glicose + Glicose) É obtido do amido por hidrolise. Tem função energética.
  15. 17. Polissacarídeos <ul><li>Os polissacarídeos são macromoléculas formadas pela junção de muitos monossacarídeos. </li></ul>Mais abundante na natureza
  16. 18. Lipídios <ul><li>Do grego lipos : gordura. </li></ul><ul><ul><li>São moléculas insolúveis em água e solúveis em solventes orgânicos, com a benzina, o éter e o álcool. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>São compostos geralmente por Carbono (C) Hidrogênio (H) e Oxigênio (O). </li></ul></ul></ul>
  17. 19. Lipídeos <ul><li>Glicerídeos </li></ul><ul><ul><ul><li>Substancias formadas pela reação entre um ácido orgânico um álcool são chamados de ésteres. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Assim, os glicerídeos são ésteres,pois formam-se a partir da reação entre um acido graxo e um glicerol (um tipo de álcool). </li></ul></ul></ul>
  18. 20. Lipídeos <ul><li>Glicerídeos </li></ul><ul><ul><li>Em temperaturas ambientes ao redor de 20°C os glicerídeos mostram-se sólidos ou líquidos, sendo conhecidos , respectivamente como gorduras e óleos. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Nas aves e mamíferos, as gorduras acumulam-se no tecido adiposo, sob a pele, formando assim um material de isolamento térmico. </li></ul></ul></ul>
  19. 21. Cerídeos <ul><li>São ésteres formados por ácido graxo e álcool de cadeia mais longa que o glicerol. </li></ul><ul><ul><li>Compreendem as ceras que ocorrem em superfícies de folhas ( como a carnaúba) e de frutos ( como a manga). </li></ul></ul><ul><ul><li>Age impermeabilizando e evitando perdas excessivas de agua para o meio externo. </li></ul></ul>
  20. 22. Esteroides <ul><ul><li>Constituem o grupo das substancias lipídicas formadas a partir de alcoóis policíclicos denominados de esteróis. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Entre vários tipos destaca-se o colesterol. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>O colesterol participa da composição química da membrana das células animais, além de atuar como precursor de hormônios, como a testosterona e a progesterona. </li></ul></ul></ul>
  21. 23. Proteínas- 2° etapa- Ac1 <ul><ul><li>As proteínas são macromoléculas constituídas de unidades menores denominadas aminoacidos. </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Um aminoácido é uma molécula orgânica formada por átomos de carbono, hidrogênio, oxigênio, e nitrogênio unidos entre sí de maneira característica. Alguns aminoácidos também podem conter enxofre. Os aminoácidos são divididos em quatro partes: o grupo amina (NH2), grupo carboxílico (COOH), hidrogênio, carbono alfa (todas partes se ligam a ele), e um radical característico de cada aminoácido. </li></ul></ul></ul></ul>Proteína desnaturada.
  22. 24. Proteínas <ul><li>Funções: </li></ul><ul><ul><ul><li>De uma maneira geral, as proteínas desempenham nos seres vivos as seguintes funções: </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>estrutural, </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>enzimática, </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>hormonal, </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>de defesa, </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>nutritivo, </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>coagulação sangüínea </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>e transporte.   </li></ul></ul></ul></ul>
  23. 25. <ul><li>Função estrutural - participam da estrutura dos tecidos.   Exemplos:   </li></ul><ul><li>- Colágeno: proteína de alta resistência, encontrada na pele, nas cartilagens, nos ossos e tendões.   - Actina o Miosina : proteínas contráteis, abundantes nos músculos, onde participam do mecanismo da contração muscular,   - Queratina: proteína impermeabilizante encontrada na pele, no cabelo e nas unhas, Evita a dessecação, a que contribui para a adaptação do animal à vida terrestre.   - Albumina : proteína mais abundante do sangue, relacionada com a regulação osmótica e com a viscosidade do plasma (porção líquida do sangue),   </li></ul>
  24. 26. <ul><li>Função enzimática - toda enzima é uma proteína. As enzimas são fundamentais como moléculas reguladoras das reações biológicas. </li></ul><ul><li>Função hormonal - muitos hormônios de nosso organismo são de natureza proteica. Resumidamente, podemos caracterizar os hormônios como substancias elaboradas pelas glândulas endócrinas e que, uma vez lançadas no sangue podem estimular ou inibir a atividade de certos órgãos. É o caso do insulina, hormônio produzido no pâncreas e que se relaciona com e manutenção da glicemia (taxa de glicose no sangue).   </li></ul>
  25. 27. Proteínas - Funções <ul><li>Função de defesa: </li></ul><ul><ul><li>existem células no organismo capazes de &quot;reconhecer&quot; proteínas &quot;estranhas&quot; que são chamadas de antígenos. Na presença dos antígenos o organismo produz proteínas de defesa, denominados anticorpos. 0 anticorpo combina-se, quimicamente, com o antígeno, do maneira a neutralizar seu efeito. A reação antígeno-anticorpo é altamente específica, o que significa que um determinado anticorpo neutraliza apenas o antígeno responsável pela sua formação.   </li></ul></ul>
  26. 28. Proteínas - Funções <ul><li>Função nutritiva - as proteínas servem como fontes de aminoácidos, incluindo os essenciais requeridos pelo homem e outros animais. Esses aminoácidos podem, ainda, ser oxidados como fonte de energia no mecanismo respiratório. Nos ovos de muitos animais (como os das aves) o vitelo, material que se presta à nutrição do embrião, é particularmente rico em proteínas. </li></ul><ul><li>   </li></ul><ul><li>Coagulação sanguínea - vários são os fatores da coagulação que possuem natureza proteica, como por exemplo: fibrinogênio, globulina anti-hemofílica, etc... </li></ul><ul><li>   </li></ul><ul><li>Transporte - pode-se citar como exemplo a hemoglobina, proteína responsável pelo transporte de oxigênio no sangue.  </li></ul>
  27. 29. Vitaminas <ul><ul><li>As vitaminas são substâncias orgânicas necessárias em pequenas quantidades . Elas podem atuar como coenzimas em processos metabólicos distintos que são fundamentais para o funcionamento normal do organismo. </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Ao contrario dos carboidratos, lipídeos e das proteínas, as vitaminas não tem função estrutural, nem função energética. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Essas substancias orgânicas são necessárias em pequenas quantidades. </li></ul></ul></ul></ul>
  28. 30. Vitaminas <ul><ul><li>As vitaminas podem ser classificadas de acordo com a sua solubilidade. </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Elas podem ser de dois tipos: hidrossolúveis (solúveis em água e absorvidas pelo intestino) e lipossolúveis (solúveis em gorduras e absorvidas pelo intestino com a ajuda dos sais biliares produzidos pelo fígado). </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Vitaminas lipossolúveis: A, D, E, K; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Vitaminas hidrossolúveis: C e o complexo B </li></ul></ul></ul>
  29. 32. Ácidos Nucleicos <ul><li>Na natureza há  dois tipos  de  ácidos  nucleicos: </li></ul><ul><ul><li>DNA ou ácido desoxiribonucleico e RNA ou ácido ribonucleico. </li></ul></ul><ul><ul><li>Analogamente a um sistema de comunicação, essas informações são mantidas dentro da célula em forma de código, que no caso denomina-se código genético . </li></ul></ul>
  30. 33. Ácidos Nucleicos <ul><li>Em sua estrutura primária, os ácidos nucleicos (DNA e RNA) podem ser vistos como uma cadeia linear composta de unidades químicas simples chamadas nucleotídeos. </li></ul><ul><ul><ul><li>Um nucleotídeo é um composto químico e possui três partes: um grupo fosfato, uma pentose (molécula de açúcar com cinco carbonos) e uma base nitrogenada. </li></ul></ul></ul>
  31. 34. Ácidos Nucleicos <ul><li>As bases nitrogenadas por sua vez, classificam-se em duas categorias : Púricas e Pirimídicas </li></ul>
  32. 35. Ácidos Nucleicos <ul><li>No DNA as bases nitrogenadas são </li></ul><ul><li>No RNA as bases nitrogenadas são </li></ul>Adenina Guanina Citosina Timina Adenina Guanina Citosina Uracila
  33. 36. Ácido desoxirribonucleico (DNA) <ul><li>O ácido desoxirribonucléico (DNA) é uma molécula formada por duas cadeias na forma de uma dupla hélice. Essas cadeias são constituídas por um açúcar (desoxirribose), um grupo fosfato e uma base nitrogenada (T timina, A adenina, C citosina ou G guanina). A dupla hélice é um fator essencial na replicação do DNA durante a divisão celular cada hélice serve de molde para outra nova . </li></ul>
  34. 37. Ácido desoxirribonucleico (DNA) <ul><li>O DNA ocorre normalmente como cromossomas lineares em eucariotas, e como cromossomas circulares em procariotas. </li></ul><ul><ul><ul><li>O conjunto dos cromossomas numa célula perfazem o seu genoma; o genoma humano tem aproximadamente 3 mil milhões de pares de base dispostos em 46 cromossomas. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>A informação transportada pelo DNA está contida nas sequências de pedaços de DNA chamados genes. </li></ul></ul></ul>
  35. 38. Ácido desoxirribonucleico (DNA) <ul><li>O DNA genómico está localizado no núcleo celular dos eucariontes, assim como em pequenas quantidades em mitocôndrias e em cloroplastos. Em procariontes, o DNA está dentro de um corpo de forma irregular no citoplasma chamado nucleóide </li></ul>
  36. 39. Ácido ribonucleico (RNA)- 2° etapa – ac1 <ul><li>É o responsável pela síntese de proteínas da célula. O RNA é um polímero de nucleotídeos, geralmente em cadeia simples, que pode, por vezes, ser dobrado. As moléculas formadas por RNA possuem dimensões muito inferiores às formadas por DNA. </li></ul>
  37. 40. Acido ribonucleico (RNA) <ul><li>A composição do RNA é muito semelhante ao do DNA (ácido desoxirribonucleico) contudo apresenta algumas diferenças: </li></ul><ul><ul><ul><li>O RNA é formado por uma cadeia simples de nucleotídeos, e não uma de dupla hélice como o DNA. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>O RNA tem o açúcar ribose em seus nucleotídeos em vez da desoxirribose encontrada no DNA </li></ul></ul></ul>
  38. 41. Formação das proteínas <ul><li>O DNA não é o fabricante direto das proteínas; para isso ele forma um tipo específico de RNA, o RNA mensageiro, no processo chamado transcrição. </li></ul><ul><li>O código genético, na forma de unidades conhecidas como genes, está no DNA, no núcleo das células. Já a &quot;fábrica&quot; de proteínas fica no citoplasma celular em estruturas específicas, os ribossomos, para onde se dirige o RNA mensageiro. </li></ul><ul><li>Na transcrição, apenas os genes relacionados à proteína que se quer produzir são copiados na forma de RNA mensageiro. </li></ul>

×