Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

A coisa que mais dói no mundo

3,260 views

Published on

História infantil.
Numa ida à pesca, a lebre e a hiena conversam: “A mentira é a coisa que mais dói no mundo”, disse a lebre; e a hiena desatou a rir. Para levar adiante a difícil tarefa de comprová-lo, a lebre irá elaborar, à porta do palácio, um “bolo” muito especial que provocará a cólera do rei; depois vai contar com a cumplicidade das moscas, peritas em ca...calcular e perceber todo o tipo de cheiros, que irão procurar entre todos os animais, o culpado de semelhante obra.

Published in: Education

A coisa que mais dói no mundo

  1. 1. Era uma vez uma hiena e uma lebre que se encontraram a caminho do rio e decidiram ir pescar as duas juntas.
  2. 2. Enquanto estavam a pescar a lebre perguntou: - Sabes qual é a coisa que mais dói no mundo? - Uma pisadela de elefante – respondeu a hiena. - Não! – disse a lebre. - Uma dor de dentes. - Não! – voltou a dizer a lebre. - Uma picadela de vespa. - Também não!
  3. 3. A hiena, farta da brincadeira disse: - Desisto! - O que mais dói é a mentira! – afirmou a lebre. Ah! Ah! Ah! – riu a hiena. A mentira dói menos que um arranhão num pé.
  4. 4. Uma manhã, enquanto todos dormiam, a lebre foi ao palácio do rei, aproximou-se da entrada e, senta aqui, levanta ali, deixou um belo bolo em frente à porta. Em poucos dias a ferida sarou.
  5. 5. Depressa chegaram os primeiros visitantes: a mosca mãe e o seu séquito dançaram com interesse em redor de tão suculenta obra. - Pssst! Pssst! – chamou a lebre. Este bolo é para vocês, mas tenho que vos revelar um segredo. E contou a história da hiena As moscas pensaram: - Quem não aprende a bem, aprende a mal. E decidiram ajudar a lebre, que se foi embora confiante.
  6. 6. Pouco depois o galo cantou; e no pátio real começou a ouvir-se um grande alvoroço. Os guardas tinham descoberto a desfeita e foram a correr junto do rei. - Majestade, encontramos diante da porta um bolo de co… - De compota? – perguntou o rei interessado. - Não, majestade. De co… co… - De coca-cola?
  7. 7. Para o rei não se zangar os guardas não lhe deram resposta e ele teve de ir pessoalmente ver do que se tratava. Quando viu o enorme bolo de co… co…, coca cola não era, ficou furioso. Indignado, mandou reunir os animais da aldeia, para descobrir o culpado.
  8. 8. Ali estavam os animais todos: a girafa, o tigre, o crocodilo, o sapo, o macaco, o papagaio, a cabra, a zebra, a cobra… Não faltava ninguém, só a lebre, que contemplava a cena escondida atrás de uns arbustos do jardim.
  9. 9. - Quem é o responsável por esta ofensa? – perguntou o rei indignado. - Eu não fui! – rugiu o leão. - Eu também não! – silvou a cobra. - Que disparate! – garantiu a zebra. Um a um, todos se declararam inocentes.
  10. 10. - Alguns de vocês está a mentir! – gritou o rei, coçando a cabeça. Quando um rei coça a cabeça, não é por ter piolhos, é porque está preocupado. E foi pedir conselho aos sábios.
  11. 11. Os sábios chamaram as moscas e o rei falou-lhes em tom grave: - Toda a gente sabe que as moscas são amigas dos cheiros e conhecedoras de co… co… completamente tudo. Ninguém porá em causa a vossa palavra!
  12. 12. A mosca mãe, seguida pelo séquito, demonstrou as suas artes de bailarina; e por fim parou, pensativa: - Esta manhã, antes do galo cantar, viemos remexer o lixo real. Quando estávamos em plena lide, vimos a hiena à porta a fazer…
  13. 13. A hiena quis defender-se. Mas nenhum animal lhe deu atenção. Naquele dia sentiu uma dor tão grande no peito que fugiu da aldeia, olhando para trás, com o rabo entre as pernas E assim aprendeu que, de todas as feridas a que mais dói é a MENTIRA.
  14. 14. Fim Cristina Moreira 2017

×