GUERRA

1,173 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,173
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

GUERRA

  1. 1. 1 MEDITAÇÕES - GUERRA
  2. 2. 2 Neli Cavalcante Assessoria jurídica Especialista em Leis Cristãs R. Aureliano Coutinho, 228 / 04 Embaré – Santos- Cep: 11.040- 240 Tel. 32314759- 91227361- 91780437 E-mail: nelicavalcante7@yahoo.com.br “e te restituirei os teus juízes, como eram dantes, e os teus conselheiros, como no princípio, então serás chamada cidade de justiça, cidade fiel”.1 1 Isaías 1:26.
  3. 3. 3 Dedicatória: A Deus, pois justiça e juízo são a base do Seu trono.
  4. 4. 4 1. Prefácio Querida (o) amiga (o), sedenta (o) e faminta (o) de JUSTIÇA Deixo aqui para sua reflexão, de maneira simples, alguns retalhos escritos, algumas sementes, para que germinem e dêem frutos ao seu coração, certamente inconformado com a injustiça, com a hipocrisia e o desamor. Seja cada uma dessas sementes, água de Deus para regar a sua alma. Livres de cercas religiosas, encontramos Deus fora do status quo, fora do padrão religioso estabelecido, que como revela o Apocalipse é uma verdadeira prisão e uma astuta armadilha anti-Cristo. Encontramos o Poderoso fora dos dogmas, dos rituais vazios, a exemplo de Martinho Lutero e tantos outros que ousaram questionar o que está pré-estabelecido, como ensinou Kant, como denunciou Kierkegaard, e outros tantos filósofos, como também Sto Agostinho, Aquino e outros, que explicaram a fé pela lógica, e aí descobrimos a virtude, o que é santo e justo, e entendemos também o que falou Sócrates: “Só sei que nada sei”. A exemplo de tantos mártires, nos ocupamos em tornar os textos bíblicos populares, como é o propósito de Deus em oposição à religião, esta que é umas das maiores desgraças da humanidade (se não for a maior), e que divide os homens que Jesus veio para unir. É impressionante como este nome, que é acima de todo o nome que se nomeia, provoca tempestades e escandaliza, pois veio testificar que as nossas obras são más. Descobrimos enfim, de maneira maravilhosa, que este Jesus Bíblico, que não pertence a nenhuma religião, mas ao que crê, este que divide a humanidade em antes e depois, o Verbo que se fez carne, O Homem que habitou entre nós, é também Deus (o único), de eternidade à eternidade. Jesus não é religião, mas a única oportunidade para o relacionamento do homem com Deus. A sua ressurreição foi o fato mais extraordinário da humanidade e é fartamente comprovado pela história. Eis o nosso fundamento, a nossa Fonte Primeira: “Pois ninguém pode pôr outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus 2 Cristo”. Há outro que tenha ressuscitado? Observemos para tirar as nossas conclusões: A Bíblia tem 40 livros que foram escritos por 66 autores. Todos estes viveram em épocas totalmente diferentes, eram pessoas de personalidade, cultura, idade, sexo, nações diferentes totalmente uma da outra, porém falaram sobre as mesmas coisas; uma coisa testifica da outra, se encaixa na outra com uma exatidão espantosa. Qual o livro que demora séculos para ser escrito? Qual livro é o best-seller do mundo? Qual livro que termina de ser escrito 2 I aos Cor 3:11.
  5. 5. 5 hoje, sem estar já ultrapassado? Qual o livro que fala com todos, nos quatro cantos do mundo da mesma maneira, que desperta o rico e o pobre, o sábio e o iletrado, sem fazer acepções? Quais as leis que estão inseridas em todos os seguimentos das sociedades, em todos os tempos? Se assim é, como poderia alguém imaginar que estas são palavras de homem? “Pois os seus atributos invisíveis, o seu eterno poder e divindade, são claramente vistos desde a criação do mundo, sendo percebidos mediante as coisas criadas, de modo que eles são inescusáveis;”.3 Escrevemos sob o comando de Deus, que certa feita me deu uma caneta e um livro de ouro (visões espirituais), me instruindo para escrever as coisas divinas que Ele me inspiraria. Recomendo que antes de se expor à leitura, o leitor peça a Deus que lhe revele ao espírito4 o que Ele quer dizer, já que os textos têm as Leis de Deus como fundamento, pois a Bíblia não se interpreta, mas se recebe revelação do Espírito Santo de Deus. E também não há segundo a Bíblia5 interpretações sobre os textos, mas sim revelações, pois a Palavra se renova a cada dia. Coloco aqui um trecho de um livro de Ellen White6 para somar ao que acabamos de falar: (p.8) A Bíblia aponta a Deus como seu autor; no entanto, foi escrita por mãos humanas e, no variado estilo de seus diferentes livros, apresenta as características dos diversos escritores. As verdades reveladas são oferecidas por inspiração de Deus (“16 Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça;7”); achamse, contudo, expressas em palavras de homens. O Ser Infinito, por meio de Seu Santo Espírito, derramou luz no entendimento e coração de Seus servos. Deu sonhos e visões, símbolos e figuras; e aqueles a quem a verdade foi assim revelada concretizaram os pensamentos 3 Romanos 1:20. Se o seu espírito ainda não está recriado, leia João I e vai entender que o que crê na obra da cruz de Cristo, se torna filho depois da confissão dos lábios (Romanos 10:9,10) e o seu nome será escrito pelo dedo de Deus no Livro da Vida (Apocalipse 21:27). Peça então perdão pelos pecados, para quebrar as maldições sobre a sua vida, renuncie a todos os outros deuses (objetos de proteção ou de sorte, imagens, ídolos, filosofias), passe a crer no único Deus e tenha então a partir daí a comunicação direta com o Senhor dos Senhores através da recriação do seu espírito que foi morto no Jardim do Éden, onde se seu a separação entre o homem e o seu Criador. Será então este, o seu novo nascimento como filho de Deus, enfrentando a partir daí a pior guerra que alguém pode enfrentar que é contra o diabo (o príncipe deste mundo). Também, a sua velha natureza que vai continuar morando dentro de você junto com a outra que acabou de nascer, vai se opor a tudo o que vem de Deus, concordando também com o mundo e todos os seus atrativos e tentações. Se perseverar e resistir até o fim, será salvo. Não podemos deixar de frisar que Jesus passará a ser o seu advogado (Ele é invicto) e completará a sua força em cada batalha (vai completar, e não fazer o que compete a você fazer). Eu oro para que você aproveite esta extraordinária oportunidade que Jesus lhe deu, não se rendendo a nenhum suborno. O preço para o seu resgate foi caríssimo e indizível, assim como a promessa de Deus para sua vida. 5 II a Pedro 1:20,21. 4 6 7 Ellen G. White; Tradução: Hélio L. grellmann; Casa Publicadora Brasileira; Tatuí/SP; 7ª Ed. II Timóteo 3:16
  6. 6. 6 em linguagem humana. Escritos em diferentes épocas, por homens que diferiam amplamente em posição e ocupação, tanto quanto em capacitação mental e espiritual, os livros da Bíblia apresentam amplo contraste quanto ao estilo, assim como diversidade no tocante à natureza dos assuntos desvendados. Diferentes formas de expressão foram empregadas por distintos escritores; muitas vezes a mesma verdade é apresentada de modo mais marcante por um escritor do que por outro. À medida que várias escritores apresentam o mesmo tema sob variados aspectos e relações, poderá parecer, ao leitor superficial, descuidado ou preconceituoso, que entre estes autores existem discrepâncias ou contradições; ao mesmo tempo, porém, o estudioso pensante e reverente. Com visão interior mais clara, discernirá aí a harmonia subjacente. A Bíblia é a fonte primeira, é a bússola, o endereço de Deus, onde está impressa a PALAVRA DE DEUS, que é o Verbo que se fez carne e habitou entre nós.8 Ele vai voltar para buscar os que creram: “Eu sou o Alfa e o Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso”.9 Seria bom que cada um colocasse em ordem os seus “documentos” para estarem prontos para partir com Ele para eternidade a qualquer momento. Para isso, basta crer que Ele (Jesus) é o único caminho para se chegar a Deus, confessar isto com a boca,10 arrependido dos seus pecados e consciente que não é suficiente, mas dependente deste que o criou (não deixe de observar que estamos falando do Cristo Bíblico e não o das Igrejas): “Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; a muitos enganarão”.11 2. Oração: Esta é a oração que Paulo fazia e que agora faremos por você: “17 Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação; 18tendo iluminados os olhos do vosso entendimento, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua herança nos santos; 19E qual a sobre excelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder”. 12 E que a paz de Deus, que excede todo o entendimento possa reinar em seu coração. Com amor, Neli. 8 João 1. Apocalipse 1:8. 10 Romanos 10:8/13. 11 Mateus 24:5. 12 Efésios 1:17/19. 9
  7. 7. 7 3. Rumores de guerra “8 tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz”.13 Vivemos em tempo de guerra, que simboliza o reinado de Davi, o guerreiro de Deus, que junto com seus valentes prepararam o tempo de paz, que foi o reinado de Salomão, que simboliza o tempo que virá depois destes terríveis últimos dias da terra. Quando vier este tempo da paz, reinará o que é a Raiz de Davi, Jesus Cristo, fazendo um paralelo com Salomão, seu filho, que viveu o tempo de paz, gerada pela guerra que fez seu Pai. Para se alcançar a paz, há de se guerrear primeiro. Certamente teremos então que aprender a clamar como Davi: “4 Faze-me conhecer, ó Senhor, o meu fim, e qual a medida dos meus dias, para que eu saiba quão frágil sou”.14 Vemos também o Rei Davi, cheio de expressões de adoração, de arte, um homem sensível, um homem segundo o coração de Deus (ele 13 14 Eclesiastes 3:8. Salmo 39:4.
  8. 8. 8 cantava, tocava, ...), no meio da guerra. Guerra não é lugar para poesia, para momentos sublimes, diriam quase todos, mas não Davi. O adorador não cessa a adoração em momento algum, como aqueles anjos que, dia e noite, perseveram continuamente diante do trono: “2 Ao seu redor havia serafins; cada um tinha seis asas; com duas cobria o rosto, e com duas cobria os pés e com duas voava. 3 E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos; a terra toda está cheia da sua glória”.15 Davi cantou ao seu Deus a letra deste cântico (o salmo a seguir) no dia em que o Senhor o livrou de todos os seus inimigos e das mãos de Saul. “1 Eu te amo, ó Senhor, força minha. 2 O Senhor é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu libertador; o meu Deus, o meu rochedo, em quem me refúgio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio. 3 Invoco o Senhor, que é digno de louvor, e sou salvo dos meus inimigos. 4 Cordas de morte me cercaram, e torrentes de perdição me amedrontaram. 5 Cordas de Seol me cingiram, laços de morte me surpreenderam. 6 Na minha angústia invoquei o Senhor, sim, clamei ao meu Deus; do seu templo ouviu ele a minha voz; o clamor que eu lhe fiz chegou aos seus ouvidos. 7 Então a terra se abalou e tremeu, e os fundamentos dos montes também se moveram e se abalaram, porquanto ele se indignou. 8 Das suas narinas subiu fumaça, e da sua boca saiu fogo devorador; dele saíram brasas ardentes. 9 Ele abaixou os céus e desceu; trevas espessas havia debaixo de seus pés. 10 Montou num querubim, e voou; sim, voou sobre as asas do vento. 11 Fez das trevas o seu retiro secreto; o pavilhão que o cercava era a escuridão das águas e as espessas nuvens do céu. 12 Do resplendor da sua presença saíram, pelas suas espessas nuvens, saraiva e brasas de fogo. 13 O Senhor trovejou a sua voz; e havia saraiva e brasas de fogo. 14 Despediu as suas setas, e os espalhou; multiplicou raios, e os perturbou. 15 Então foram vistos os leitos das águas, e foram descobertos os fundamentos do mundo, à tua repreensão, Senhor, ao sopro do vento das tuas narinas. 16 Do alto estendeu o braço e me tomou; tirou-me das muitas águas. 17 15 Isaías 6:2,3.
  9. 9. 9 Livrou-me do meu inimigo forte e daqueles que me odiavam; pois eram mais poderosos do que eu. 18 Surpreenderam-me eles no dia da minha calamidade, mas o Senhor foi o meu amparo. 19 Trouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque tinha prazer em mim. 20 Recompensou-me o Senhor conforme a minha justiça, retribuiu-me conforme a pureza das minhas mãos. 21 Pois tenho guardado os caminhos do Senhor, e não me apartei impiamente do meu Deus. 22 Porque todas as suas ordenanças estão diante de mim, e nunca afastei de mim os seus estatutos. 23 Também fui irrepreensível diante dele, e me guardei da iniqüidade. 24 Pelo que o Senhor me recompensou conforme a minha justiça, conforme a pureza de minhas mãos perante os seus olhos. 25 Para com o benigno te mostras benigno, e para com o homem perfeito te mostras perfeito. 26 Para com o puro te mostras puro, e para com o perverso te mostras contrário. 27 Porque tu livras o povo aflito, mas os olhos altivos tu os abates. 28 Sim, tu acendes a minha candeia; o Senhor meu Deus alumia as minhas trevas. 29 Com o teu auxílio dou numa tropa; com o meu Deus salto uma muralha. 30 Quanto a Deus, o seu caminho é perfeito; a promessa do Senhor é provada; ele é um escudo para todos os que nele confiam. 31 Pois, quem é Deus senão o Senhor? e quem é rochedo senão o nosso Deus? 32 Ele é o Deus que me cinge de força e torna perfeito o meu caminho; 33 faz os meus pés como os das corças, e me coloca em segurança nos meus lugares altos. 34 Adestra as minhas mãos para a peleja, de sorte que os meus braços vergam um arco de bronze. 35 Também me deste o escudo da tua salvação; a tua mão direita me sustém, e a tua clemência me engrandece. 36 Alargas o caminho diante de mim, e os meus pés não resvalam. 37 Persigo os meus inimigos, e os alcanço; não volto senão depois de os ter consumido. 38 Atravesso-os, de modo que nunca mais se podem levantar; caem debaixo dos meus pés. 39 Pois me cinges de força para a peleja; prostras debaixo de mim aqueles que contra mim se levantam. 40 Fazes também que os meus inimigos me dêem as costas; aos que me odeiam eu os destruo. 41 Clamam, porém não há libertador; clamam ao Senhor, mas ele não lhes responde. 42 Então os esmiuço como o pó diante do vento; lanço-os fora como a lama das ruas. 43 Livras-me das contendas do povo, e me fazes cabeça das nações; um povo que eu não conhecia se me sujeita. 44 Ao ouvirem de mim, logo me obedecem; com lisonja os estrangeiros se me submetem. 45 Os estrangeiros desfalecem e, tremendo, saem dos seus esconderijos. 46 Vive o Senhor; bendita seja a minha rocha, e exaltado seja o Deus da minha salvação, 47 o Deus que me dá vingança, e sujeita os povos debaixo de mim, 48 que me livra de meus inimigos; sim, tu me exaltas sobre os que se levantam contra mim; tu me livras do homem violento. 49 Pelo que, ó Senhor, te louvarei entre as nações, e entoarei louvores ao teu nome. 50 Ele dá grande
  10. 10. 10 livramento ao seu rei, e usa de benignidade para com o seu ungido, para com Davi e sua posteridade, para sempre”.16 Se Deus deu esta vitória para Davi, certamente dará para cada um que crer e o amar acima de todas as coisas. Mostra Deus no Salmo 23, que Ele prepara a vitória de todo o que crê, pois este é guardado pelo Sangue Eterno da aliança que fez com Deus: “(...) prepara uma mesa na presença dos nossos inimigos (...)”. É bom que se fique alerta também para o que nos aponta Provérbios de Salomão: “17 Quando cair o teu inimigo, não te alegres, e quando tropeçar, não se regozije o teu coração; 18 para que o Senhor não o veja, e isso seja mau aos seus olhos, e desvie dele, a sua ira”.17 Porque: “19 Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira de Deus, porque está escrito: Minha é a vingança, eu retribuirei, diz o Senhor”.18 Fala também: “4 Nenhum soldado em serviço se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra”.19 E também na primeira carta de Paulo aos coríntios20, Deus nos fala que o amor não se alegra com a injustiça. É uma terrível injustiça que os homens criados por Deus e feitos à sua semelhança, sejam destruídos por satanás. Seria maravilhoso é que no dia do juízo, ele estivesse sozinho no inferno e com mais ninguém. Deus sofre muito com a queda de cada homem. 16 Salmo 18. Prov 24:17,18. 18 Romanos 12:19. 19 II a Timóteo 2:4. 20 I aos Cor 13:6. 17
  11. 11. 11 Como poderíamos ficar alegres enquanto Deus chora?! Teremos que ter muito cuidado também com o descontrole, pois: “32 Melhor é o longânimo do que o valente; e o que domina o seu espírito do que o que toma uma cidade”.21 Passaremos por momentos de ira, porém há um limite entre ela e o pecado: “26 Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira”.22 Se alguém for dormir sem acertar a situação passou do momento e já está correndo risco. “O meu povo é destruído porque lhe falta o conhecimento”.”O meu povo é inclinado a desviar-se de mim”.23 Pedimos a Deus a sabedoria que vem do alto, porque a sabedoria deste mundo talvez já a tenhamos, porém ela é de pouco proveito, apesar de muito importante, como disse o Apóstolo Paulo, se não vier antecedido do conhecimento do princípio e do fim de todas as coisas. Quem a tem, se não se livrar da tempestade, passa por estas águas revoltas andando por cima delas, sabendo que tudo juntamente coopera para o bem deste que a tem. É a escola que ensina a crer no que não vê e a não crer no que vê. É aquele que firma seus passos, constrói a sua casa sobre a “Rocha” e não sobre a areia. A “Rocha de Escândalos” que foi rejeitada e que hoje é posta por principal => O que morreu e ressuscitou (o único), aquele que é o endereço,”O” caminho que leva a Deus. De escândalos porque o que n’Ele crê anda na contra mão, como ele andou: “Não penseis que eu vim trazer paz à terra. Não vim trazer paz, mas a espada. Pois eu trazer dissensão”.24 O que faz guerra santa não se conforma e não cede terras em troca da paz enganosa e passageira; mas coloca uma provisória coroa de espinhos, sabendo que a recompensa vem daquele que fez os céus e a terra, do Juiz do Universo , do Justo Juiz, do Fiel e Verdadeiro, do General Invicto, diante do qual todo joelho se dobrará, ao qual todos irão prestar contas, a Rocha Eterna que convida todos a cair sobre ela e se fazer em pedaços, para que Ele não tenha que cair sobre o tal e fazê-lo virar pó. Não é nada fácil renunciar seguir o seu próprio 21 Prov 16:32. Efésios 4:26. 23 Oséias 4:6;11:7. 24 Mateus 10:34,35. 22
  12. 12. 12 ventre, admitir a sua fragilidade, renunciar as suas paixões infames, esvaziar-se, examinar-se a si mesmo, isto é, humilhar-se diante da poderosa mão de Deus, para que no devido tempo Ele exalte. Certamente ninguém vai se livrar do Vento Veemente que, quando passa, contrita e transforma em pó aquele que pensa que nasceu de si mesmo e que não sabe sequer explicar porque o oceano obedece e para na praia, naquele exato ponto. É este que não tem começo nem fim de dias, que era, que é e que há de vir, o Amor e Fogo Consumidor, o que comanda e que não é comandado, que é insondável, indizível, mas que se importa com as mínimas coisas do mais mísero homem. Quem pode ficar sem ferver diante de tal desafio? Um tempo de guerra não é um tempo de ilusões, mas um tempo de verdades, enquanto há tempo. Não se faz guerra com religião, mas com o coração contrito e verdadeiro, um coração de adorador: “Ouvi a palavra do Senhor, vós príncipes de Sodoma, daí ouvidos à lei do nosso Deus, vós, ó povo de Gomorra (simbologia dos tempos atuais). De que serve a multidão dos vossos sacrifícios, diz o Senhor? Já estou farto...Quando vindes à minha presença, quem requereu isso das vossas mãos, que viésseis pisar os meus átrios? Não continueis a trazer ofertas vãs. O incenso (as orações) é para mim abominação, e também as luas novas, os sábados, e a convocação das congregações (as muitas festas, rituais na igreja); não posso suportar iniqüidade, nem o ajuntamento solene. As vossas luas novas, e as vossas solenidades, a minha alma as aborrece. Já me são pesadas; estou cansado de as sofrer (Deus falaria coisas como essas ? O Deus do velho testamento é diferente no novo testamento? Será que Deus muda, se é eterno? Certamente Deus é o mesmo, ontem, hoje
  13. 13. 13 e eternamente)25. Pelo que, quando estendeis as vossas mãos, escondo de vós os meus olhos; sim, quando multiplicais as vossas orações, não as ouço (o que seria de nós sem a cruz de Cristo?). As vossas mãos estão cheias se sangue; lavai-vos, purificai-vos. Tirai a maldade dos vossos atos de diante dos meus olhos! Cessai de fazer o mal e aprendei a fazer o bem! Praticai o que é reto, ajudai o oprimido. Fazei justiça ao órfão, tratai da causa das viúvas. Vinde então, e argüi-me, diz o Senhor: Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão brancos como a lã. Se quiserdes,e me ouvirdes; comereis o bem desta terra”.26 O sofrimento dos últimos dias na terra é visível. A mídia nos mostra este quadro, dia a dia: “E até pelos pais, e irmãos, e parentes, e amigos sereis entregues; e matarão alguns de vós. E de todos sereis odiados por causa do meu nome. Mas não perecerá um único cabelo da vossa cabeça. Na vossa paciência possuí as vossas alma”.27 Ora, se alguém quiser ousar se candidatar a viver eternamente no paraíso divino, o tempo da paz, onde a perfeição e a justiça habitam, na cidade de Deus, terá sim que saber viver o tempo de guerra: “1 E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já se foram o primeiro céu e a primeira terra, e o mar já não existe. 2 E vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus, adereçada como uma noiva ataviada para o seu noivo. 3 E ouvi uma grande voz, vinda do trono, que dizia: Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles 25 Malaquias 3:6., Isaías 1. 27 Lucas 21: 16/19 26
  14. 14. 14 habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles. 4 Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. 5 E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve; porque estas palavras são fiéis e verdadeiras. 6 Disse-me ainda: está cumprido: Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem tiver sede, de graça lhe darei a beber da fonte da água da vida. 7 Aquele que vencer herdará estas coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho. 8 Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte”28 Quem quiser se engajar nesta guerra, ou seja, seguir à pessoa mais rejeitada, humilhada e crucificada que já houve na história, ou seja “pagar o mico”, andar na contra-mão do mundo ( “19 Sabemos que somos de Deus, e que o mundo inteiro jaz no Maligno”)29, ... este que resolveu com as suas próprias pernas (não a mando de religião alguma), amar o que não vê; este, ora, esta pessoa que absolutamente não tem nada de normal, este ... (“11 E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até a morte”30...) , 28 Apoc 21: 1/8 I João 5: 19 30 Apoc 12: 11 29
  15. 15. 15 ...certamente já espera passar pelos mesmos problemas que seu Mestre viveu. Quem promete que quem seguir a Cristo terá sempre carros OK (desde que pague as indulgências é claro), todas as suas doenças curadas e uma rede na sombra e um copo de refresco é a religião mentirosa, a prostituta do Apocalipse da qual dela fala insistentemente o Poderoso ... “4 Ouvi outra voz do céu dizer: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos sete pecados, e para que não incorras nas suas pragas”31. Este sabe o que o espera e também sabe que a sua pátria não é esta e que a sua riqueza não será empilhada aqui onde a traça come: “19 Não ajunteis para vós tesouros na terra; onde a traça e a ferrugem os consomem, e onde os ladrões minam e roubam; 20 mas ajuntai para vós tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem os consumem, e onde os ladrões não minam nem roubam”.32 “33 Vendei o que possuís, e dai esmolas. Fazei para vós bolsas que não envelheçam; tesouro nos céus que jamais acabe, aonde não chega ladrão e a traça não rói”.33 Estas não são pessoas comuns: “17 Mas, para que não se divulgue mais entre o povo, ameacemo-los para que de ora em diante não falem neste nome a homem algum. 18 E, chamando-os, ordenaram-lhes que absolutamente não falassem nem ensinassem em nome 31 Apoc 18: 4 Mateus 6: 19, 20 33 Lucas 12: 33 32
  16. 16. 16 de Jesus. 19 Mas Pedro e João, respondendo, lhes disseram: Julgai vós se é justo diante de Deus ouvir-nos antes a vós do que a Deus; 20 pois nós não podemos deixar de falar das coisas que temos visto e ouvido”.34 “41 Retiraram-se pois da presença do sinédrio, regozijando-se de terem sido julgados dignos de sofrer afronta pelo nome de Jesus. 42 E todos os dias, no templo e de casa em casa, não cessavam de ensinar, e de anunciar a Jesus, o Cristo” 35. Observe-se quem são os algozes dos Apóstolos de Cristo: a liderança, os principais sacerdotes, os escribas e os fariseus, igual como hoje; estes são considerados loucos, como foi chamado Noé por 120 anos, porquanto pregava e anunciava a salvação que ninguém quis; na arca só havia animais e Noé e sua família. Estes homens e mulheres fiéis, sabem que serão odiados de todos e porque, mas não podem desistir, embora sofram muito, primeiro por amor a Deus, segundo por amor de si mesmo já que entendeu que Deus é mais importante que a vida, e terceiro por causa dos que ainda não entenderam, ou seja, o próximo.36 Estes entenderam o que Jesus disse para o Apóstolo Paulo: “... pois eu lhe mostrarei quanto lhe cumpre padecer pelo meu nome”37, e o que Paulo disse em Colossenses: “24 Agora me regozijo no meio dos meus sofrimentos por vós, e cumpro na minha carne o que resta das aflições de Cristo, por amor do seu corpo, que é a igreja;”38, e também em I aos Coríntios “27 Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à submissão, para que, depois de pregar a outros, eu mesmo não venha a ficar reprovado”39 e continuando em I aos Coríntios: “10 Nós somos 34 Atos 4: 17/20 Atos 5: 41,42 36 Mateus 22:34/40. 37 Atos 9: 16 38 Colossenses 1: 24 39 I Corintios 9: 27 35
  17. 17. 17 loucos por amor de Cristo, (...) desprezíveis. 11 Até a presente hora padecemos fome, e sede; estamos nus, e recebemos bofetadas, e não temos pousada certa, 12 e nos afadigamos, trabalhando com nossas próprias mãos; somos injuriados, e bendizemos; somos perseguidos, e o suportamos; 13 somos difamados, e exortamos; até o presente somos considerados como o refugo do mundo, e como a escória de tudo. 14 Não escrevo estas coisas para vos envergonhar, mas para vos admoestar, como a filhos meus amados”.40 São os tais: “26 Ora, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados. 27 Pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para confundir os sábios; e Deus escolheu as coisas fracas do mundo para confundir as fortes; 28 e Deus escolheu as coisas ignóbeis do mundo, e as desprezadas, e as que não são, para reduzir a nada as que são; 29 para que nenhum mortal se glorie na presença de Deus”. 41 São eles, os loucos: “Os quais pela fé venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam as bocas dos leões, Apagaram a força do fogo, escaparam do fio da espada, da fraqueza tiraram forças, na batalha se esforçaram, puseram em fuga os exércitos dos estranhos. As mulheres receberam pela ressurreição os seus mortos; uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição; E outros experimentaram escárnios e açoites, e 40 41 I Corintios 4: 10/14 I Corintios 1: 26/29
  18. 18. 18 até cadeias e prisões. Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados (E agora, se puder conter a alma, leia isso): >> (DOS QUAIS O MUNDO NÃO ERA DIGNO), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra.”42 Estes são coerentes e não estão brincando com a vida eterna: “Basta ao discípulo ser como seu mestre, e ao servo como seu senhor. Se chamaram Belzebu ao dono da casa, quanto mais aos seus domésticos”.43 Estes perceberam a inconseqüência dos apóstolos sobre a resposta que deram sobre o cálice que iriam beber: “Jesus, porém, respondendo, disse: Não sabeis o que pedis. Podeis vós beber o cálice que eu hei de beber, e ser batizados com o batismo com que eu sou batizado? Dizem-lhe eles: Podemos. Que resposta louca!!!!!!!!! E diz-lhes ele: Na verdade bebereis o meu cálice (infelizmente para a nossa carne) e sereis batizados com o batismo com que eu sou batizado,...”.44 Que cálice é este que Jesus bebeu e que os que o seguem também irão beber? “Então lhes disse: A minha alma está cheia de tristeza até a morte; ficai aqui, e velai comigo. E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres”.45 42 Hebreus 11: 33/38 Mateus 10: 25 44 Mateus 20: 22,23 45 Mateus 26: 38,39 43
  19. 19. 19 Este é o Comandante da Batalha, que é também o homem que divide a humanidade entre antes e depois d”Ele: JESUS CRISTO, cujas Leis estão inseridas em todos os seguimentos da sociedade, embora tenha sido tirado, na maioria das vezes, a fonte, a autoria. Este é o homem mais importante que já houve na terra, embora, inexplicavelmente, se saiba muito pouco sobre ele, e nas escolas e faculdades não se fale da sua biografia e nem dos seus métodos, pois como já sabemos, nós homens somos “rebeldes e contradizentes”, e escutamos muito, por séculos e séculos, a religião maldita que torce a verdade embora ela seja tão clara: “Em agonia, orava mais intensamente. O Seu suor tornou-se em grandes gotas de sangue, que corriam até o chão”.46 Este é JESUS: “O qual, nos dias da sua carne, oferecendo, com grande clamor e lágrimas, orações e súplicas ao que o podia livrar da morte, foi ouvido quanto ao que temia. Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu”.47 Ou seja, foi assim e é assim que se conquista o reino de Deus “12 E desde os dias de João, o Batista, até agora, o reino dos céus é tomado a força, e os violentos (só estes) o tomam de assalto”.48 Deus então permite este sofrimento aos que o seguem? Como Deus poderá refinar o caráter do homem, forjar soldados senão no meio da batalha? As balas nesta guerra não são de festim, mas absolutamente reais; se alguém não dá tiro, leva tiro. Como se pode ser transformado de glória em glória como afirma a Palavra? 46 Lucas 22: 44 Hebreus 5: 7,8 48 Mateus 11: 12 47
  20. 20. 20 “18 Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor”.49 Fala Malaquias que Este Deus que o homem invoca virá em um momento em que ele não espera, mas como refinador e não para passar a mão na sua cabeça. E aí pergunta: “E quem o poderá suportar?” Depois de trabalhar primeiro com os seus, fazendo com que o sim deles seja realmente sim, e o não, não, aí será rápida a obra de conversão com os perdidos deste mundo, pois não haverá então alguém desfazendo o que Ele, com tanto trabalho, faz, com os seus detestáveis testemunhos. Vejamos o que diz Mateus: “16 Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas”. E também em Mateus: “1 Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo Diabo”.50 Ele, o General, o Senhor dos Exércitos, envia, conduz seus soldados para frente de batalha. “3 O Senhor é homem de guerra; Jeová é o seu nome”.51 “15 Pelo que Moisés edificou um altar, ao qual chamou JeováNíssi”.52 “29 E como antes dissera Isaías: Se o Senhor dos 49 II Corintios 3: 18 Mateus 10: 16 51 Êxodo 15: 3 52 Êxodo 17: 15 50
  21. 21. 21 Exércitos não nos tivesse deixado descendência, teríamos sido feitos como Sodoma, e seríamos semelhantes a Gomorra”. 53 E portanto... “4 Nenhum soldado em serviço se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra”.54 Fala Deus em João: “Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto. Quem ama a sua vida perdê-la-á, e quem neste mundo odeia a sua vida, guardá-la-á para a vida eterna. Se alguém me serve, siga-me, e onde eu estiver, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, meu Pai o honrará. Agora a minha alma está perturbada; e que direi eu? Pai, salva-me desta hora; mas para isto vim a esta hora.”55 O homem tem que morrer? “Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus”.56 Pode-se nascer de novo se não morrer? “13 Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela”.57 53 Apoc 22: 29 II Timóteo 2: 4 55 João 12: 24/27 56 João 3: 3 57 Mateus 7: 13 54
  22. 22. 22 Se a semente cair em boa terra teremos um exército como era no princípio: “18 Ouvi, pois, vós a parábola do semeador. 19 A todo o que ouve a palavra do reino e não a entende, vem o Maligno e arrebata o que lhe foi semeado no coração; este é o que foi semeado à beira do caminho (este acha que sabe e não abre o coração para entender). 20 E o que foi semeado nos lugares pedregosos, este é o que ouve a palavra, e logo a recebe com alegria; 21 mas não tem raiz em si mesmo, antes é de pouca duração; e sobrevindo a angústia e a perseguição por causa da palavra, logo se escandaliza (estes estão esperando o carro OK, e só; se isto não vem dane-se Deus e o seu reino). 22 E o que foi semeado entre os espinhos, este é o que ouve a palavra; mas os cuidados deste mundo e a sedução das riquezas sufocam a palavra, e ela fica infrutífera. 23 Mas o que foi semeado em boa terra, este é o que ouve a palavra, e a entende; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta”.58 (A boa terra não é o capacitado, mas o que se considera incapacitado e é por isso capacitado por Cristo): “23 Em seguida dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz, e siga-me. 24 Pois quem quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas quem perder a sua vida por amor de mim, esse a salvará. 25 Pois, que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, e perder-se, ou prejudicar-se a si mesmo? 26 Porque, quem se envergonhar de mim e das minhas palavras, dele se envergonhará o Filho do homem, quando vier na sua glória, e na do Pai e dos santos anjos”. 59 Vale a pena o sacrifício para a redenção? 58 59 Mateus 13: 18/23 Lucas 9: 23/26
  23. 23. 23 “E, sendo ele consumado, veio a ser a causa da eterna salvação para todos os que lhe obedecem;”.60 ”7... e a nossa esperança acerca de vós é firme, sabendo que, como sois participantes das aflições, assim o sereis também da consolação”.61 Como poderemos suportar o “treinamento”? “Não vos sobreveio nenhuma tentação, senão humana; mas fiel é Deus, o qual não deixará que sejais tentados acima do que podeis resistir, antes com a tentação dará também o meio de saída, para que a possais suportar”.62 A promessa é grande para quem perseverar até o fim: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: AO QUE VENCER, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus”.63“ Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte”.64 “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe”.65 “E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações”,66 “O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos”.67 “ A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome”.68 “Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono”.69“7 Aquele que vencer herdará estas coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho”.70 Deus, o grande General, fala que não será tão difícil: 60 Hebreus 5: 9 I Corintios 1: 7 62 I Corintios 10: 13 63 Apocalipse 2: 7 64 Apocalipse 2: 11 65 Apocalipse 2: 17 66 Apocalipse 2: 26 67 Apocalipse 3: 5 68 Apocalipse 3: 12 69 Apocalipse 3: 21 70 Apocalipse 21: 7 61
  24. 24. 24 ”11 Porque este mandamento, que eu hoje te ordeno, não te é difícil demais, nem tampouco está longe de ti. 12 Não está no céu para dizeres: Quem subirá por nós ao céu, e no-lo trará, e no-lo fará ouvir, para que o cumpramos? 13 Nem está além do mar, para dizeres: Quem passará por nós além do mar, e no-lo trará, e no-lo fará ouvir, para que o cumpramos? 14 Mas a palavra está mui perto de ti, na tua boca, e no teu coração, para a cumprires. 15 Vê que hoje te pus diante de ti a vida e o bem, a morte e o mal. 16 Se guardares o mandamento que eu hoje te ordeno de amar ao Senhor teu Deus, de andar nos seus caminhos, e de guardar os seus mandamentos, os seus estatutos e os seus preceitos, então viverás, e te multiplicarás, e o Senhor teu Deus te abençoará na terra em que estás entrando para a possuíres. 17 Mas se o teu coração se desviar, e não quiseres ouvir, e fores seduzido para adorares outros deuses, e os servires, 18 declaro-te hoje que certamente perecerás; não prolongarás os dias na terra para entrar na qual estás passando o Jordão, a fim de a possuíres. 19 O céu e a terra tomo hoje por testemunhas contra ti de que te pus diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência, 20 amando ao Senhor teu Deus, obedecendo à sua voz, e te apegando a ele; pois ele é a tua vida, e o prolongamento dos teus dias; e para que habites na terra que o Senhor prometeu com juramento a teus pais, a Abraão, a Isaque e a Jacó, que lhes havia de dar”.71 Sim, tudo é possível ao que crê: “26 Jesus, fixando neles o olhar, respondeu: Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível”72, 71 72 Deut 30: 11/20 Mateus 19: 26
  25. 25. 25 ... ou seja, com a ajuda de Deus nos será perfeitamente possível. Para nos adestrar para a guerra, para não sucumbir nas provações, vamos trazer à memória aquilo que nos dá esperança, vamos declarar a promessa que é para nós, os que cremos: “29 Ele dá força ao cansado, e aumenta as forças ao que não tem nenhum vigor. 30 Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os mancebos cairão, 31 mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças; subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; andarão, e não se fatigarão”.73 Reza a Constituição do Reino de Deus: “4 Então disse o Senhor a Moisés: Eis que vos farei chover pão do céu; e sairá o povo e colherá diariamente a porção para cada dia, para que eu o prove se anda em minha lei ou não”.74 “31 Contudo, no negócio dos embaixadores dos príncipes de Babilônia, que lhe foram enviados a perguntarem acerca do prodígio que fora feito na sua terra, Deus o desamparou para experimentá-lo, e para saber tudo o que havia no seu coração”.75 “25 e não necessitava de que alguém lhe desse testemunho do homem, pois bem sabia o que havia no homem”.76 “9 E tu, meu filho Salomão, conhece o Deus de teu pai, e serve-o com coração perfeito e espírito voluntário; porque o Senhor esquadrinha todos os corações, e penetra todos os desígnios e pensamentos. Se o buscares, será achado de ti; porém, se o deixares, rejeitar-te-á para sempre”.77 “17 E bem sei, Deus meu, que tu sondas o coração, e que te agradas da retidão. Na sinceridade de meu coração voluntariamente ofereci todas estas coisas; e agora vi com alegria que o teu povo, que se acha aqui, ofereceu voluntariamente”.78 “23 73 Isaías 40:29/31. Êxodo 16:4. 75 II a Crônicas 32:31. 76 João 2:25. 77 I a Crônicas 28:9. 78 I a Crônicas 29:17. 74
  26. 26. 26 Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos; 24 vê se há em mim algum caminho perverso, e guia-me pelo caminho eterno”.79 Porém, há certamente um propósito extraordinário para Deus provar o homem: “2 Meus irmãos, tende por motivo de grande gozo o passardes por várias provações, 3 sabendo que a aprovação da vossa fé produz a perseverança; 4 e a perseverança tenha a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, não faltando em coisa alguma”.80 Fala o Apóstolo Paulo: “2 Ora, além disso, o que se requer nos despenseiros é que cada um seja encontrado fiel (seja provado e aprovado). 3 Todavia, a mim mui pouco se me dá de ser julgado por vós, ou por qualquer tribunal humano; nem eu tampouco a mim mesmo me julgo. 4 Porque, embora em nada me sinta culpado, nem por isso sou justificado; pois quem me julga é o Senhor. 5 Portanto nada julgueis antes do tempo, até que venha o Senhor, o qual não só trará à luz as coisas ocultas das trevas, mas também manifestará os desígnios dos corações; e 81 então cada um receberá de Deus o seu louvor”. Comenta ele quanto ao fato de ser provado pelo seu Senhor: “27 Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à submissão, para que, depois de pregar a outros, eu mesmo não venha a ficar reprovado”.82 79 Salmo 139:23,24. Tiago 1:2/4. 81 I aos Cor 4:2/5. 82 I aos Cor 9:27. 80
  27. 27. 27 Continua o Apóstolo falando das suas provações: “8 Porque não queremos, irmãos, que ignoreis a tribulação que nos sobreveio na Ásia, pois que fomos sobremaneira oprimidos acima das nossas forças, de modo tal que até da vida desesperamos; 9 portanto já em nós mesmos tínhamos a sentença de morte, para que não confiássemos em nós, mas em Deus, que ressuscita os mortos”.83 Aqui está um tremendo treinamento que Deus não dará a qualquer um, mas ao que possa suportar, embora ninguém imagine até onde possa ir, só no momento da prova. Continua a prova: “20 Não aparecendo por muitos dias nem sol nem estrelas, e sendo nós ainda batidos por grande tempestade, fugiu-nos afinal toda a esperança de sermos salvos”.84 Há várias passagens onde Paulo fala das suas provas, este que antes perseguia os cristãos passou a ser sobremodo agravado: “16 pois eu lhe mostrarei quanto lhe cumpre padecer pelo meu nome”.85 Jó, depois de ser provado e perder tudo (ele não tinha pouco), exclamou: “20 Então Jó se levantou, rasgou o seu manto, rapou a sua cabeça e, lançando-se em terra, adorou; 21 e disse: Nu saí do ventre de minha mãe, e nu tornarei para lá. O Senhor deu, e o 83 II aos Cor 1:8,9. Atos 27:20. 85 Atos 9:16. 84
  28. 28. 28 Senhor tirou; bendito seja o nome do Senhor. 22 Em tudo isso Jó não pecou, nem atribuiu a Deus falta alguma”.86 Isto é um remédio extraordinário para quem está prostrado diante da tempestade: se ele pode, que direito tenho eu de não poder também? Se ele foi provado, Deus tinha razões para fazer isso; e se depois ele saiu da aflição, porque não crer e esperar também que Deus venha me socorrer? Se Jó sofreu mais do que eu e suportou, porque eu não suportaria? Que Deus nos capacite a perseverar, a continuar crendo, mesmo que: “17 Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto nas vides; ainda que falhe o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que o rebanho seja exterminado da malhada e nos currais não haja gado. 18 todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação. 19 O Senhor Deus é minha força, ele fará os meus pés como os da corça, e me fará andar sobre os meus lugares altos. (Ao regente de música. Para instrumentos de cordas)”.87 Esta é a promessa para o que crê: “19 Muitas são as aflições do justo, mas de todas elas o Senhor o livra”.88 O Apóstolo Paulo tirou força da sua fraqueza: “3 E eu estive convosco em fraqueza, e em temor, e em grande tremor”.89 86 Jó 1:20/22. Habacuque 3:17/19. 88 Salmo 34:19. 87
  29. 29. 29 Deus falou para Paulo e para qualquer um que crê: “9 e ele me disse: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Por isso, de boa vontade antes me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que repouse sobre mim o poder de Cristo”.90 Poder e fraqueza: a mente humana ainda contaminada pelo presente sistema mundial não entende que podem andar juntos. No entanto, a fraqueza do homem é requisito indispensável para que o poder de Deus habite nele. Eis a ordem do Todo Poderoso, Este que está no controle de tudo: “10 Forjai espadas das relhas dos vossos arados, e lanças das vossas podadeiras; diga o fraco: Eu sou forte”.91 Pois: “4 Os arcos dos fortes estão quebrados, e os fracos são cingidos de força”.92 Porque: “(...) e Deus escolheu as coisas fracas do mundo para confundir as fortes”.93 Então: 89 I aos Cor 2:3. II aos Cor 12:9. 91 Joel 3:10. 92 I a Samuel 2:4. 93 I aos Cor 1:27. 90
  30. 30. 30 “(...) Porque quando estou fraco, então é que sou forte”.94 Pois: “5 O sábio é mais poderoso do que o forte; e o inteligente do que o que possui a força”.95 Aqui está o exemplo para a humanidade, Este que foi o mais fraco que já houve, e, conseqüentemente, não houve, e não haverá pelos séculos dos séculos, alguém mais poderoso do que Ele: “1 Quem deu crédito à nossa pregação? e a quem se manifestou o braço do Senhor? 2 Pois foi crescendo como renovo perante ele, e como raiz que sai duma terra seca; não tinha formosura nem beleza; e quando olhávamos para ele, nenhuma beleza víamos, para que o desejássemos. 3 Era desprezado, e rejeitado dos homens; homem de dores, e experimentado nos sofrimentos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum. 4 Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e carregou com as nossas dores; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. 5 Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e esmagado por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. 6 Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas, cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de todos nós.7 Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a boca; como um cordeiro que é levado ao matadouro, e como a ovelha que é muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a boca. 8 Pela opressão e pelo juízo foi arrebatado; e quem dentre os da sua geração considerou que ele fora cortado da terra dos viventes, ferido por causa da transgressão do meu povo? 9 E deram-lhe a sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte, embora nunca tivesse cometido injustiça, nem houvesse engano na sua boca. 10 Todavia, foi da vontade do Senhor esmagá-lo, fazendo-o enfermar; quando ele se puser como oferta pelo pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias, e a vontade do Senhor prosperará nas suas mãos. 11 Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo justo justificará a muitos, e as iniqüidades deles levará sobre si. 12 Pelo que lhe darei o seu quinhão com os grandes, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma até a morte, e foi 94 95 II aos Cor 12:10. Prov 24:5.
  31. 31. 31 contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e pelos transgressores intercedeu”.96 E por isso Deus o exaltou tanto (ajuda-nos Senhor a copiar as Tuas atitudes): “5 Tende em vós aquele sentimento que houve também em Cristo Jesus, 6 o qual, subsistindo em forma de Deus, não considerou o ser igual a Deus coisa a que se devia aferrar, 7 mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, tornando-se semelhante aos homens; 8 e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz. 9 Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu o nome que é sobre todo nome; 10 para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra,11 e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai”.97 Isto é Deus e as suas maravilhas. Quando o mundo vai para a esquerda já é um sinal muito forte de que é quase certo que teremos que ir totalmente para a direita. Precisamos mudar o nosso íntimo, reeditar os nossos valores, para que não passe de nós esta excelente e vital oportunidade: “9 Mas, como está escrito: As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam”.98 96 Isaías 53. Filipenses 2:5/11. 98 I aos Cor 2:9. 97
  32. 32. 32 O soldado precisa tomar cuidado também com o cansaço neste momento de guerra. O rei Davi, em dado momento em que os reis deveriam estar em guerra, ele resolveu ficar em casa: “1 Tendo decorrido um ano, no tempo em que os reis saem à guerra, Davi enviou Joabe, e com ele os seus servos e todo o Israel; e eles destruíram os amonitas, e sitiaram a Rabá. Porém Davi ficou em Jerusalém. 2 Ora, aconteceu que, numa tarde, Davi se levantou do seu leito e se pôs a passear no terraço da casa real; e do terraço viu uma mulher que se estava lavando; e era esta mulher mui formosa à vista”.99 Deveria então estar cansado o grande guerreiro, o homem segundo o coração de Deus; não se sabe quanto, como e nem de que, mas sabemos que ele não deveria ter ficado em casa descansando, pois era tempo de guerra e não de passear no terraço. Satanás não perdeu tempo e enviou o laço, e como ele não estava na posição que Deus ordenou para aquele momento, ficou desprotegido, desguarnecido. Estaria a salvo, se estivesse no meio do fogo cruzado e não no conforto do seu palácio, e por isso, o prejuízo foi imensurável, para o resto do seu reinado. Jesus estava no deserto, jejuando quarenta dias. Neste momento estava no seu limite, pois a fome vai agora iria comer o Seu próprio corpo e a dor aí, é insuportável. Estava cansado, e por isso, era a ocasião oportuna para satanás O vir tentar. E veio.100 99 II a Samuel 11:1,2. Lucas 4. 100
  33. 33. 33 Porém, Jesus estava no lugar exato que Deus Pai preparou para que Ele estivesse naquele momento, pois, Jesus, obedientemente, se deixou levar: “1 Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo Diabo”.101 A prova foi grande, mas Jesus venceu, para a nossa vitória. O cansaço então não determina a derrota, porém foi para lá que foi Esaú: “30 e disse Esaú a Jacó: Deixa-me, peço-te, comer desse guisado vermelho, porque estou muito cansado. Por isso se 101 Mateus 4:1.
  34. 34. 34 chamou Edom. 31 Respondeu Jacó: Vende-me primeiro o teu direito de primogenitura. 32 Então replicou Esaú: Eis que estou a ponto e morrer; logo, para que me servirá o direito de primogenitura? 33 Ao que disse Jacó: Jura-me primeiro. Jurou-lhe, pois; e vendeu o seu direito de primogenitura a Jacó. 34 Jacó deu a Esaú pão e o guisado e lentilhas; e ele comeu e bebeu; e, levantando-se, seguiu seu caminho. Assim desprezou Ezaú o seu direito de primogenitura”. 102 Ele estava cansado, e seu irmão foi astuto e aproveitou a oportunidade porque sabia quanto valia uma bênção de primogenitura. Se Esaú soubesse disso jamais trocaria a satisfação de um momento por algo que é único e tão caro. Fala Jeová Nissi,103 nossa Bandeira, o Senhor dos Exércitos: “6 Esforça-te, e tem bom ânimo, porque tu farás a este povo herdar a terra que jurei a seus pais lhes daria. 7 Tão-somente esforça-te e tem mui bom ânimo, cuidando de fazer conforme toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; não te desvies dela, nem para a direita nem para a esquerda, a fim de que sejas bem sucedido por onde quer que andares. 8 Não se aparte da tua boca o livro desta lei, antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido. 9 Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não te atemorizes, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus está contigo, por onde quer que andares”.104 102 Gênesis 25:30/34. Êxodo 17:15 104 Josué 1:6/9. 103
  35. 35. 35 4. Guerra Seguimos agora com um texto maravilhoso, que nos inspirou esta meditação. Guerra105 Dificilmente alguém pode ler o Novo Testamento, mesmo ao acaso, sem perceber que a figura da luta guerreira é com freqüência empregada para descrever o programa de Cristo na terra. O cristianismo verdadeiro está muito longe do PASSATEMPO FOLCLÓRICO com que se distrai a cristandade moderna. Não se confunda o cristianismo com a desenfreada vida de luxo e de busca de prazer em nossos dias. Ao contrário, é uma luta mortal, um incessante conflito com as forças do inferno. Nenhum discípulo vale o que come se não percebe que a batalha está em andamento e não há retorno. Na guerra, é preciso haver unidade. Não é ocasião para briguinhas, para ciúmes partidários, para lealdades divididas. Nenhuma casa dividida contra si mesma pode subsistir. Portanto, os soldados de Cristo devem ser unidos. Para chegar-se à unidade, vai-se pela humildade. Isto é ensinado claramente em Filipenses. É impossível ter contenda com um homem verdadeiramente humilde. Quando um não quer, dois não brigam. “A Contenda só vem pelo orgulho.” Onde não há orgulho, não há lugar para contenda. A guerra exige austeridade e vida sacrificial. Nas guerras da alguma conseqüência, invariavelmente há um vasto sistema de racionamento. Já é tempo de os cristãos perceberem que estamos em guerra e que os gastos devem ser reduzidos ao mínimo, de modo que, de nossos recursos, o máximo possível possa ser lançado à luta. Não são muitos os que enxergam isto com clareza com que o viu um jovem discípulo chamado R_____M_____. Em 1960, foi presidente da classe de primeiranistas de uma escola cristã. Durante a vigência do 105 Infelizmente não temos mais referências sobre esta revista (é muito antiga): O Discípulo Verdadeiro. William MacDonald
  36. 36. 36 seu cargo, foi proposto que se fizessem gastos para as costumeiras festas da classe, para jaqueta e para um presente da classe. Em lugar de aprovar tais gastos, que não contribuíam diretamente para o progresso do Evangelho, R____M____ renunciou a seu posto de presidente. A seguinte carta foi distribuída aos seus colegas no dia em que foi anunciada a sua renúncia. Caros colegas: Desde que as questões de festas da classe, jaquetas e presente da classe foram trazidas perante a Diretoria, eu, como presidente da classe, tenho considerado a atitude cristã para com essas áreas. Penso que deveríamos achar a nossa maior alegria em dar-nos, bem como em dar nosso dinheiro e nosso tempo, inteiramente a Cristo e pelos outros, vendo assim a realidade de Suas palavras: “Quem...perde a vida por minha causa, achá-la-á“.106 Gastarem os cristãos seu dinheiro e o seu tempo em coisas que não redundam em definido testemunho ao incrédulo ou na edificação dos Seus filhos nele, parece incoerente com os fatos de que 7.000 106 Mateus 19:39.
  37. 37. 37 pessoas morrem diariamente de fome, e mais da metade do mundo nunca ouviu falar da única Esperança do homem. Quanta glória mais poderíamos dar a Deus ajudando a propagar o Evangelho aos outros 60% do mundo que nunca ouviram falar de Jesus Cristo, ou mesmo a muitos lares da vizinhança, em vez de reunirmos numa camarilha, limitando a nossa liberalidade social aos que têm o mesmo espírito, e desperdiçando tempo e dinheiro para o nosso prazer. Desde que têm a ciência de necessidades e oportunidades específicas em que se podem empregar recursos financeiros com grande proveito para a glória de Jesus Cristo e para socorrer o próximo aqui e no estrangeiro, é-me impossível permitir que finanças da classe sejam gastas desnecessariamente conosco mesmos. Se eu fosse um daqueles que passam por tão grande necessidades, como sei de tantos que assim estão, eu quereria que os que estivessem em condições de fazê-lo, fizessem tudo que pudessem para suprir-me do Evangelho e às minhas necessidades materiais.
  38. 38. 38 “Como quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles. Ora, aquele que possuir recursos deste mundo e vir a seu irmão parecer necessidade e fechar-lhe o seu coração, como pode permanecer nele o amor de Deus?”. Portanto, é com amor e oração, para que vocês vejam o Senhor Jesus dando-se todo,107 que eu, por meio desta, lhes submeto minha renúncia à presidência da Classe de 1963. Seu conservo em Cristo, R___M____ A guerra exige sofrimento. Se jovens de hoje estão dispostos a dar a vida por seu país, quanto mais dispostos os cristãos deviam estar a dar vida por Cristo e pelo Evangelho. A fé que não custa nada, nada vale. Se o Senhor Jesus significa algo para nós afinal, deve significar tudo, e nenhuma consideração de segurança ou imunidade pessoal quanto ao sofrimento deveria dissuardir-nos do nosso serviço a Ele. Quando o apóstolo Paulo procurou defender o seu apostolado contra os ataques dos seus críticos mesquinhos, não acentuou a sua ascendência familiar, nem sua educação, nem suas realizações terrenas. Em vez disso, salientou os seus sofrimentos por amor de Jesus Cristo. ”São ministros de Cristo? (falo como fora de mim) eu ainda mais: em trabalhos, muito mais; muito mais em prisões; em açoites, sem medida; em perigo de morte, muitas vezes. Cinco vezes recebi dos judeus uma quarentena de açoites menos um; fui três vezes fustigado com varas, uma vez apedrejado, em naufrágio três vezes, uma noite noite e um dia passei na 107 II aos Cor 8:9.
  39. 39. 39 voragem do mar; em jornadas muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos entre patrícios, em perigos entre gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos; em trabalhos e fadigas, em vigílias muitas vezes; em fome e sede, em jejuns muitas vezes; em frio e nudez. Além das cousas exteriores, há o que pesa sobre mim diariamente, a preocupação com todas as igrejas”.108 Lançando um nobre desafio ao filho Timóteo, exortou-o: ”Participa dos meus sofrimentos, como bom soldado de Cristo Jesus”.109 A guerra exige obediência implícita. O verdadeiro soldado segue as ordens do seu superior sem perguntas nem demora. É absurdo pensar que Cristo ficaria satisfeito com menos. Como Criador e Redentor, Ele tem todo o direito de esperar que os que seguem à batalha obedecerão às Suas ordens pronta e completamente. A guerra exige habilidade no manejo das armas. As armas do cristão são a oração e a Palavra de Deus. Ele deve entregar-se à oração fervorosa, confiante e perseverante. Somente assim poderão ser derrubadas as fortalezas do inimigo. Também deve ser proficiente no manejo da espada do Espírito, que é a palavra de Deus. O inimigo fará tudo que puder para persuadi-lo com suas manhas a desistir dessa espada. Lançará dúvidas sobre a inspiração das Escrituras. Apontará pretensas contradições. Apresentará argumentos contrários, da ciência, da vã filosofia e das tradições. Mas o soldado de Cristo tem de manter o terreno, provando a eficiência da sua arma usando-a a tempo e fora de tempo. 108 109 II aos Cor 11:23/28. II a Timóteo 2:3.
  40. 40. 40 As armas da guerra cristã parecem ridículas ao homem do mundo. O plano que se mostrou eficaz contra Jericó seria ridicularizado pelos chefes militares atuais. O insignificante exército de Gideão só evocaria o ridículo. E que quer dizer da funda de Davi, a aguilhada de Sangar, e do desprezível exército de tolos empregados por Deus através dos séculos? A mente espiritual sabe que Deus não está do lado dos batalhões maiores, mas que, antes, apraz-lhe tomar as coisas fracas, pobres e desprezíveis deste mundo, e glorificar-se por meio delas. A guerra exige conhecimento do inimigo e de sua estratégia. Assim é na guerra cristã. ”Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e, sim, contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes”.110 Sabemos que “o próprio Satanás” se transforma em anjo de luz. “Não é muito , pois, que os próprios ministros se transformem em ministros de justiça; e o fim deles será conforme as suas obras”.111 O soldado cristão treinado sabe que a mais cruel oposição não lhe virá do beberrão, nem do ladrão comum, nem da meretriz, mas, antes, de declarados ministros da religião. Foram os líderes religiosos que cravaram o Cristo de Deus na cruz. Foram líderes religiosos que perseguiram a igreja primitiva. Paulo enfrentou os ataques mais selvagens dos que sofreu, das mãos daqueles que se declaravam servos de Deus. Assim tem sido através dos anos. Os ministros de Satanás se transformam em ministros da justiça. Usam 110 111 Efésios 6:12. II aos Cor 11:14,15.
  41. 41. 41 a linguagem religiosa, usam vestes religiosas e agem com piedade fingida, mas os seus corações estão cheios de ódio a Cristo e ao Evangelho. A guerra exige que não haja desvios do objetivo. “Nenhum soldado em serviço se envolve em negócios desta vida, porque o seu objetivo é satisfazer Àquele que o arregimentou”.112 O discípulo de Cristo aprende a não tolerar nada que se oponha entre a sua alma e a completa devoção ao Senhor Jesus Cristo. É rijo sem ser ofensivo, firme sem ser descortês. Mas tem uma paixão, e uma paixão somente. Tudo mais pode ser levado cativo. A guerra exige coragem face ao perigo. “Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau, e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estais, pois, firmes...”.113 Tem-se dito muitas vezes que a armadura do soldado cristão em Efésios 6:13-18 nada provê para as costas e, portanto nada provê para uma retirada. Retirada por que? Se “somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou”,114 se ninguém pode ter sucesso contra nós porque Deus é por nós,115 se a vitória está assegurada antes mesmo de começar a luta - como podemos sequer pensar em retroceder? Que importa se de pé estou com os vencedores, ou com os que caem pereço? Pecador é o covarde; combater é o que vale. Forte é o meu inimigo, que avançando marcha; rompeu-se minha lâmina, Senhor; vê as orgulhosas lanças e bandeiras deles mas, poupa-me o toco de uma espada. (Citado por Amy Carmichael) 112 II a Timóteo 2:4. Efésios 6:13,14. 114 Romanos 8:37. 115 Romanos 8:31. 113
  42. 42. 42 5. Zelo116... Seguindo a mesma linha de pensamento, a mesma postura, temos aqui outro texto que, junto com o anterior, certamente é um “tapa na cara” do religioso, ou mais do que isso, uma verdadeira punhalada no peito do verdadeiro cristão: Um discípulo pode ser perdoado se não tem grande capacidade mental. Também pode ser perdoado se não exibe proezas notáveis. Mas nenhum discípulo pode ser desculpado se não tem Zelo. Se o seu coração não arde de abrasada paixão pelo Salvador, está condenado. Afinal, os Cristãos são seguidores daquele que disse: “O Zelo da tua casa me consumirá”117. O salvador deles consumiu-se de paixão por Deus e por seus interesses. Não há lugar em seu próprio séqüito para seguidores apáticos. O Senhor Jesus viveu num estado de tensão espiritual. Indicam-nos estas Suas palavras: ”Tenho porém um batismo no qual hei de ser batizado; e quanto me angustio até que o mesmo se realize”118. E outra vez por Sua memorável declaração: “É necessário que façamos as obras daquele que me enviou, enquanto é dia: a noite vem, quando ninguém pode trabalhar”119. O Zelo de João Batista foi atestado pelo Senhor quando disse: “Ele era a lâmpada que ardia e alumiava” .120 O apóstolo Paulo era Zelote. Alguém tentou captar o ardor da sua vida no seguinte esboço: 116 Infelizmente não temos mais referências sobre esta revista (é muito antiga), mas só a capa: O Discípulo Verdadeiro. William MacDonald 117 João 2:1. 118 Lucas 12:50. 119 João 9:4. 120 João 5:35.
  43. 43. 43 “É um homem sem preocupação de fazer amigos, sem esperança ou desejo de bens terrenos, sem apreensão por perdas terrenas, sem preocupação com a vida, sem temor da morte. É um homem livre de classe, pais e condição. Homem de um só pensamento – o Evangelho de Cristo. Homem de um só propósito --- a glória de Deus. Louco, e contente por ser considerado louco por a Cristo. Que lhe chamem entusiasta, fanático, tagarela, ou qualquer outro grotesco título desclassificado que o mundo possa escolher para aplicar-lhe. Mas que seja um desclassificado. Tão logo que chamem comerciante, chefe de família, cidadão, rico, homem do mundo, douto, ou mesmo homem de bom senso, tudo isto passa por alto sua personalidade. Ele é obrigado a falar, se não morre; e ainda que morra, falará. Não tem descanso, mas se apressa por terra e mar, por rochas e desertos ínvios. Brada alto e bom som, sem se poupar, e nada o deterá. Nas prisões, eleva a voz, e nos temporais do oceano, não fica em silencio. Perante concílios temíveis e reis coroados, dá testemunho em prol da verdade. Nada pode apagar a sua voz, exceto a morte, e mesmo ao se lhe executar a sentença de morte, antes que a faca lhe separe a cabeça do corpo, ele fala, ora, testifica, confessa, suplica, luta e finalmente abençoa os homens cruéis”. Outros homens de Deus mostraram esse mesmo desejo ardente de agradar a Deus. C.T.Studd uma vez escreveu: “Querem alguns viver dentro do som dos sinos de sua igreja. Que eu dirija uma agência de resgate bem num pátio do inferno”. E, casualmente, foi um artigo escrito por um ateu que estimulou Studd a entregar-se à plena dedicação a Cristo, Eis o artigo:
  44. 44. 44 “Se eu acreditasse com firmeza, como dizem milhões que acreditaram, que o conhecimento e a prática da religião nesta vida influencia o destino na outra, a religião significaria tudo para mim. Eu jogaria fora os gozos da terra como refugo, as preocupações terrenas como loucuras, e os pensamentos e sentimentos terrenos como vaidade. A religião seria o meu primeiro pensamento ao despertar, e a última imagem em minha mente antes de dormir e afundar na inconsciência. Eu trabalharia somente por ela. Consideraria que ganhar uma alma para o céu vale uma vida de sofrimento. Conseqüências terrenas nunca deteriam a minha mão, nem selariam os meus lábios. A terra, suas alegrias e suas penas não ocupariam um instante dos meus pensamentos. Lutaria para ter em consideração somente a eternidade, e pra levar as almas imortais que me rodeiam a serem logo eternamente felizes ou eternamente miseráveis. Eu, sairia ao mundo para pregar-lhe a tempo e fora de tempo, e eis o texto que usaria: “QUE APROVEITA AO HOMEM GANHAR O MUNDO INTEIRO E PERDER SUA ALMA?” João Wesley foi homem de Zelo. Disse ele: “Dê-me cem homens que amem a Deus de todo o coração e não temam nada, exceto o pecado, e abalarei o mundo”. Jim Eliot, mártir do Equador, foi um archote flamejante por Jesus Cristo. Um dia, quando meditava nas palavras: “Aquele que... a seus ministros / faz / labareda de fogo”121, ... escreveu em seu diário: “Sou inflamável? Deus me livre do horrível asbesto das “outras coisas”. Sature-me Ele com óleo do Espírito para que eu seja uma chama viva. Mas a chama é transitória, freqüentemente dura pouco. Podes tolerar isto, ò minha alma --- vida curta? Em mim habita o Espírito do Grande Vida-Curta, cujo Zelo pela casa de Deus O consumiu. “Faze-me Tua lenha, Fogo de Deus”. O 121 Hebreus 1:7
  45. 45. 45 último verso é citação de um fervoroso poema de Amy Carmichael. Pouco surpreende que Jim Elliot dele tenha derivado inspiração: “Da oração que pede. Ó Senhor, que eu seja guardado dos ventos que em Ti se esbatem, de ter medo quando aspirar devera, de vacilar quando devo ir ao alto, de ser eu de seda, ó Capitão, livra este Teu soldado que quer seguir-te. Do sutil amor das coisas macias, das escolhas fáceis, debilitantes; pois não são assim os espíritos fortes, tampouco Assis foi O Crucificado; de tudo o que sombreia o Seu Calvário, ó Santo Cordeiro de Deus, liberta-me. Dá-me o amor que pela senda conduz, dá-me a fé que nada pode aterrar, a esperança invicta aos desenganos, a paixão que queime como arde o fogo. Não deixes que suma no pó do chão, faze-me Tua lenha, Fogo de Deus”. A desgraça da igreja no século vinte é que se vê mais Zelo entre os comunistas e os seguidores de seitas fanáticas do que entre os cristãos. Em 1903, um homem com dezessete seguidores começou o seu ataque ao mundo. Seu nome era Lenine. Por volta de 1918; o número tinha aumentado para quarenta mil, ele conseguiu o domínio
  46. 46. 46 sobre cento e sessenta milhões de pessoas da Rússia. E o movimento prosseguiu e agora e domina um terço da população mundial. Por mais que uma pessoa se oponha aos princípios deles, não pode deixar de admirar-lhes o Zelo. Muitos cristãos sentiram-se repreendidos quando Billy Graham leu pela primeira vez a seguinte carta, escrita por um estudante universitário americano que se convertera ao comunismo no México. O propósito da carta era explicar à sua noiva por que precisa romper o seu compromisso: “Nós comunistas temos alto índice de baixas. Somos dos que são alvejados, enforcados, linchados, provocados, intimados, detidos despachados dos empregos, e por todos outros meios dão-nos tanto desconforto quanto possível. Certa porcentagem de nós é morta ou aprisionada. Vivemos virtualmente na pobreza. Devolvemos ao partido cada centavo além do absolutamente necessário para manter-nos vivos. Nós comunistas não temos tempos para muitos cinemas, concertos, lautas refeições, ou casa decentes e carros novos. Temos sido descritos como fanáticos. Somos fanáticos. As nossas vidas são dominadas por um grande que a tudo eclipsa: A LUTA PELO COMUNISMO MUNDIAL. Nós comunistas temos uma filosofia de vida que nenhuma soma de dinheiro poderia comprar. Temos uma causa pela qual lutar, um propósito definido na vida. Subordinamos o nosso pequenino eu pessoal a um grande movimento da humanidade, e se a nossa vida pessoal parece dura, ou se o nosso ego parece sofrer com a subordinação ao partido, temos adequada recompensa no pensamento de cada um de nós, a seu modesto modo, está contribuindo para algo novo, real e melhor para a espécie humana. Há uma coisa na qual estou empenhado com intenso Zelo, e essa coisa é a causa comunista. É minha vida, meu negócio, minha religião, minha distração. Minha namorada, minha esposa. Minha amante, meu pão, minha comida. Trabalho por essa causa o dia inteiro , e de noite sonho com ela. Sua posse sobre mim cresce; não diminui com o passar do tempo. Portanto, não posso dar continuidade a uma amizade, a um caso de amor, ou sequer a
  47. 47. 47 uma conversação, sem ligar isso a essa força que ao mesmo tempo empurra e guia a minha vida. Avalio as pessoas, os livros, as idéias e as ações segundo a forma como afetam a causa comunista e por sua atitude para com ela. Já estive na prisão por causa das minhas idéias e, se necessário, estou pronto para enfrentar o pelotão de fuzilamento”. Se os comunistas podem ser tão delicados assim à sua causa, quanto mais os cristãos deveriam derramar-se em amorosa e feliz devoção em prol do seu glorioso Senhor. Seguramente se o Senhor Jesus merece algo, merece tudo. “Se a fé cristã é digna de alguma confiança, é digna de confiança depositada heroicamente”. (Findlay). “Se Deus realmente fez alguma coisa em Cristo de que depende a salvação do mundo, e se Ele a tornou conhecida, o dever do cristão é não tolerar nada que a ignore, negue ou ponha de lado”- (James Denney). Deus quer homens que se transfiram totalmente para baixo do domínio do Espírito Santo. Esses parecerão ébrios aos outros, mas os que os conhecem melhor perceberão que são movidos por uma “profunda , enorme, obsessiva, insaciável sede de Deus”. Oxalá todo candidato a discípulo capte no coração a necessidade de Zelo em sua vida. Oxalá aspire a preencher a descrição, feita pelo bispo Ryle: “O homem Zeloso na religião é preeminentemente homem de uma só coisa. Não basta dizer que é ativo, animado, inflexível, perseverante até o fim, dedicado, fervoroso de espírito. Ele só vê uma coisa, está absorvido numa só coisa- e esta é agradar a Deus. Viva ou morra, na saúde ou na doença, na riqueza ou na pobreza, agrade ou ofenda os homens, seja considerado sábio ou louco, receba censura ou louvor, receba honra ou vexame, com tudo isso o homem Zeloso absolutamente não se preocupa. Arde por uma coisa somente, e esta é agradar a Deus e promover a glória de Deus. Consumindo-se em seu Zelo inflamado, não se preocupa com isso, alegra-se. Sabe que como uma lâmpada, foi feito para arder; e se consumir ardendo, não fez senão a obra para a qual Deus o designou. Um homem assim sempre achará uma esfera de ação para o seu Zelo. Se não puder pregar, trabalhar, e dar dinheiro, chorará, suspirará e orará. Sim, se for um pobre doente, sempre preso ao leito de enfermidade, fará girar pesadamente as rodas do pecado ao seu redor, continuamente intercedendo contra ele. Se não puder lutar no vale com Josué, fará o trabalho de Moisés, Arão e Hur no alto do outeiro.122 Se lhe cortam o apoio para trabalhar, não dará descanso ao Senhor, até que noutra parte se levante o socorro, e a obra seja realizada. Isso é o que quero dizer quando falo em “Zelo” na religião”. 122 Êxodo 17:9/13.
  48. 48. 48 6. Jesus no contrafluxo da história123 Outro texto que se encaixa bem no tema “guerra” é o iluminado texto abaixo, o qual transcrevemos de fitas gravadas: Grifo nosso: No período da Patrística, os padres se viram “apertados” diante de uma platéia eclética e extremamente questionadora (deuses da cultura grega, a filosofia neoplatônica, neopitagóricos, os estóicos, os ecléticos, a própria academia platônica, o Liceu de Aristóteles, o maniqueísmo, etc). Roma neste período ia conquistando os povos e acampando culturas; tinha de tudo, em termos de crendices e filosofias e foram com “unhas e dentes” defender a fé cristã, buscando em Deus e nos estudos puxar da filosofia, razão suficiente para explicar a fé. E como eles fizeram isso? Simples: pararam tudo e foram estudar. “Enfiaram a cara no livro” e começaram a assim fazer, e isso, apesar de parecer que diminuiria a fé, fazendo-a caber dentro da razão, o que acontece é o oposto. Em momento algum os padres diminuíram a fé ou transformaram a fé em algo racional, fácil de se entender, pelo contrário, o que eles fizeram foi um verdadeiro exercício mental de razão, de buscar na filosofia, elementos racionais para explicar algo. 123 Ricardo Gondin (Igreja Betesda – São Paulo).
  49. 49. 49 Fé não é razão, mas eles precisavam defender a fé e isso só seria possível através da razão. E o que eles fizeram foi “esticarem” a razão ao máximo possível, para explicar a fé. Então, essa primeira tentativa dos padres na argumentação, foi chamada de Patrística. Roma, a partir daí, “dança”, cai, e o maior dos representantes da Patrística é Santo Agostinho, que escreve “Cidade de Deus”, que é justamente para defender o cristianismo da boca dos romanos, pois estes estavam alardeando que seu império caiu porque foram moles, porque traíram seus deuses e porque se curvaram ao Deus dos judeus. “Fomos fracos e por isso nossos deuses deram as costas para nós, por isso, perdemos o nosso império”. Santo Agostinho, então, escreve a magistral obra (Cidade de Deus), que, em síntese dizia o seguinte: Roma é a cidade dos homens e a cidade de Deus é o cristianismo, é onde mora o cristianismo e aqueles que têm fé; e mostra por “a+b” que Roma já estava acabada124. Vimos aqui, na experiência valiosa vivida por este homem de Deus, que estamos vivendo a mesma situação nestes dias em que o ecumenismo tenta por todos os meios afirmar que todos os caminhos levam a Deus, contrariando frontalmente as Escrituras Sagradas, que é o Verbo de Deus que se fez carne e habitou entre nós, a Palavra, que é a própria pessoa de Cristo, que é O (não um, mas “O”) “Caminho, a Verdade e a Vida e que ninguém vai ao Pai senão por Ele”125. Os verdadeiros cristãos “não cedem terras sagradas de caráter perpétuo, em troca de paz”, fazendo uma analogia com Jerusalém física e a espiritual. Jerusalém foi destruída e o seu povo se misturou 124 Fonte: Aula de filosofia do professor Eduardo Dietrich e Trigueiros (Advogado; Professor da cadeira de Filosofia da Unisantos). 125 João 14:6.
  50. 50. 50 com Roma, e muitos absorveram os costumes romanos, contrariando a ordem divina126: “Quando tiveres entrado na terra que o Senhor teu Deus te dá, não imitarás as abominações dessas nações”127. Jerusalém obedece sem questionar por amor e confiança ao seu Deus, totalmente inverso a Roma que é o berço do questionamento. O cristianismo hoje é totalmente mesclado com Roma em seus costumes pagãos128, e o Cristo que é hoje pregado nas igrejas é outro Cristo e não o “Senhor dos Exércitos”. Esperamos que o Senhor que nos fala através de Isaías, traga logo os seus juízes como eram dantes,129 e que a “CPI” no meio da Igreja se instale logo como clamou o Ap. Paulo, e que o juízo que começará pela sua própria casa se consagre de imediato como disse o Ap. Pedro, e que o Refinador de prata e de ouro descrito em Malaquias, este que disse: “Eu venho, mas quem poderá suportar?”,130 venha, para refinar o caráter da sua Igreja, para que seja manifesto a diferença entre as obras de palha e as de metal131, para que se ouça dos “Joãos Batistas” da nossa época (estes que vêm no espírito de Elias como João veio), o brado: “Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira vindoura” (quem ensinou a vocês que cumprindo rituais estarão comprando o reino dos céus?)132; esperamos com temor e tremor o Deus que sofre tanto em Isaías 1, abominando o “corre-corre” no meio dos templos, as festas, as “ladainhas” vazias, o Deus que falou em Malaquias: 126 Pesquisa excelente neste sentido nas palestras de Valnice Milhomens (vários livros escritos, fitas de vídeo e K-7- Editora Palavra da Fé). 127 Deuteronômio 18. 128 Indicamos a leitura do livro “Desmascarando o inimigo” de Vanda Nicolau; Editora Palavra da Fé; maravilhosa pesquisa sobre os costumes pagãos que o cristianismo absorveu quando se misturou com Roma: “Sai dela povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, para que não incorras nas suas pragas;” (Apocalipse). 129 Consultar um juiz elimina toda a burocracia, vem abolir também todos os títulos que hoje se vê cada vez mais profusos, e também, como se sabe, um juiz não é partidário, e, portanto, muito mais fácil de lidar, e muito menos subornável. 130 Malaquias 3. 131 1ª aos Coríntios 3. 132 I a Samuel 4 - Israel pecou e não se arrependeu. Mandaram buscar o símbolo, a Arca de Deus, que significava a presença de Deus, crendo que seria esta a solução imediata para toda derrota que estavam vivendo. A festa foi muito grande para comemorar a presença da arca; foi tanto que os inimigos escutaram e tremeram, porém, no momento da batalha, a derrota foi maior ainda e somado a isto, os inimigos levaram a arca, isto é, a presença de Deus. Enquanto não houve o entendimento, o arrependimento genuíno, ou seja, as obras de metal e não de palha, feita da maneira de Deus e não da deles; enquanto a Babilônia, a religião, o fermento dos fariseus que é a hipocrisia, a superficialidade, os rituais vazios não foram excluídos, o símbolo sagrado, a arca, não passava de uma caixa de madeira.
  51. 51. 51 “Oxalá houvesse entre vós alguém que fechasse as portas para que não acendesse debalde o fogo do meu altar”,133 ... o Deus que sofreu e se maravilhou quando o povo pediu um rei, já tendo Um, este que se espantou deveras quando Davi lhe falou do templo que queria construir para Ele: “Haverá algum templo que comporte a minha glória, que me caberá dentro?”; este que disse que não habita em templos feitos por mãos de homens, mas que o reino de Deus, ou seja, o seu endereço está dentro do coração do que crê (o lugar de mais difícil acesso), estes serão o santuário do Deus vivo, a arca que anda, o transporte de Deus na terra, do Deus que é amor e fogo consumidor. Esperamos que o juízo se instale efetivamente, para que o “covil de ladrões” seja exterminado (Jesus disse que nós transformamos a sua casa em covil de ladrões). Na palestra deste homem sensível à voz do Espírito de Deus vimos mais um Santo Agostinho, buscando com “unhas e dentes” sair do aperto dos questionamentos terríveis, ferinos, de corações cruéis, cansados de suportar a hipocrisia e o “fogo de palha”, de ver instalado dentro da igreja o “caos”, a “bandidagem”134, maior dentro do que fora, como “urra” o Aposto Paulo, buscando, com muito amor e unção de Deus, respostas para saciar os descrentes, da revolta, do vazio de Deus. O Senhor da Paz o guarde e capacite para mais outras chamadas que virão, para horror do inferno e para a glória de Deus135. 133 Malaquias 1. 134 Recomendamos a leitura de “Abuso Espiritual” de Ken Blue; Abu Editora. Observamos que jamais se deve ler um livro que Deus não nos tenha indicado, e se indicou, antes devemos orar para que o Senhor deixe em nós apenas o necessário. 135 Recomendamos a obra:”A Morte da Razão” de Francis Schaeffer, Editora Fiel=> “O homem já morreu. Deus já morreu. A vida se tornou uma existência sem significado, e o homem não passa de uma roda na engrenagem. A única via de escape passa por um mundo fantástico de experiências, drogas, absurdos, pornografia, uma “experiência final” elusiva, e de loucura.
  52. 52. 52 6.a Transcrição da mensagem CD136 Oração inicial: Senhor, estamos diante da Tua Palavra hoje à noite, entendendo que esta mesma Palavra gerou os céus e a terra, e os mundos que não existiam passaram a existir. Tu disseste haja, e houve, portanto queremos te agradecer e pedir que Tu faças o milagre no nosso meio e também àquele que está nos acompanhando através de uma fita K-7 ou CD, com a mesma graça e a mesma presença que Tu tens nos brindado esta noite, através da Tua Palavra que cura, que transforma, que perdoa e que gera vida. Faça isso hoje, Senhor, em nome de Jesus, amém. Há alguns anos fui convidado por um amigo para dar uma aula na Faculdade de Filosofia, com o tema “Pentecostalismo”. O “desconforto” diante do convite era muito grande, visto que o ambiente não era muito amigável para um religioso, (se eles soubessem a minha formação acadêmica em filosofia certamente iriam rir de mim). Acabando a palestra, como já era de se esperar fui “bombardeado” com perguntas “picantes”, ferinas (pensei que iria morrer), e entre tantas, eis aqui algumas delas: *“O senhor concorda que se tomarmos a história da humanidade como exemplo da encarnação de Cristo, dificilmente uma pessoa se converteria? *“Porque os ensinos dos Evangelhos produziram, ao longo da história, muito mais atos de desumanidade do que atos de amor ao próximo?” *“Onde estava Deus durante a época da Inquisição, enquanto a igreja católica queimava pessoas vivas?” Se esta é a mentalidade do século vinte, como aconteceu? E como podemos fazer com que a fé cristã tenha sentido para o mundo de hoje? Dr. Schaeffer, Diretor da cumunidad L’Abri na Suíça, mostra o histórico de como a arte e a filosofia têm sido o espelho do dualismo existente no pensamento ocidental desde o tempo da Renascença. Hoje, este dualismo se expressa no desespero quanto ao descobrir o racional, e no escape para o mundo não racional que é o único que oferece alguma esperança. Esta tendência é vista na literatura, na arte e na música, no teatro e no cinema, na televisão e na cultura popular”. 136 Doxa Produções- www.betesda.com.br- Cep: 04705-080- “Jesus no contrafluxo da história- Ricardo Gondim.
  53. 53. 53 *“Onde estava Deus quando João Calvino mandou matar Serveto na cidade de Genebra, porque não concordava com seus ensinos?” *“Onde estava Deus e os ditos evangélicos, quando na ditadura, pais de família e homens honrados sofriam toda espécie de tortura, e isto não era denunciado pelos pastores?” *“O senhor concorda que a igreja se calou quando Salazar dominou Portugal, e que o cristianismo foi inerte quando Franco dominou a Espanha, e que durante o regime nazista de Hitler, enormes seguimentos da igreja foram a favor do regime?” *“O senhor concorda que durante o regime de Fascista em Cuba, Somosa na Nicarágua, Aliende em Santiago do Chile, muita gente morreu no silente da igreja evangélica?” *“Onde estava Deus quando em nome da coroa jesuíta, devastaram a cultura Asteca e Maia, na América Latina; mataram, mutilaram, destruíram em nome da coroa espanhola, em nome de Izabel, a católica, a rainha da Espanha? Onde estava Deus?” Quando recebi estas perguntas, percebi, que nós cristãos, de uma maneira geral, temos uma responsabilidade enorme com aqueles que são formadores de opinião, com aqueles que estudam a história, que dão respostas a estas indagações e questões que eles (os estudantes de filosofia) levantaram; e que muito do descrédito da igreja evangélica neste século, é porque nós não estamos respondendo a estas questões. Sabemos que muitos buscam a Deus por questões imediatistas, respostas pessoais sobre questões financeiras, a cura de um câncer, sobre o filho nas drogas, sem a mínima preocupação com o que aconteceu ao longo da história com quem quer que seja; estas questões mais complexas não são do interesse das pessoas em geral, principalmente quando alguma situação emergente acontece no momento (o que é o comum na crise constante em que vivemos). Talvez seja este o nosso problema, o de estarmos nas igrejas buscando respostas só para o dia seguinte, não nos detendo nas questões maiores e com isso caímos em descrédito.
  54. 54. 54 O que queremos dizer é que se você tiver paciência, talvez até o final eu terei uma palavra para o seu câncer, ou para o problema de drogas, ou sobre a questão da sua falência, mas é preciso que você entenda que o que eu tenho que dizer neste momento, diz respeito e tem muita relevância com a nossa resposta como cristãos a esta geração. O texto bíblico que iremos ler, numa primeira leitura, talvez não traga a profundidade, o foco que queremos colocar, por isso temos que gastar um pouco mais de tempo para colocar o “pano de fundo”. “JESUS, SABENDO DISSO, RETIROU-SE DALI. Acompanhou-o uma grande multidão, e ele curou a todos, recomendando-lhes rigorosamente que não o manifestassem. Para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías: Aqui está o meu servo, que escolhi, o meu amado, em quem a minha alma se compraz. Porei sobre ele o meu espírito, e anunciará juízo aos gentios. Não contenderá, nem clamará, nem alguém ouvirá pelas ruas a sua voz. Não esmagará o caniço quebrado e não apagará a mecha que fumega, até que faça triunfar o juízo. E no seu nome os gentios esperarão”.137 137 Mateus 12:15/21.
  55. 55. 55 Há uma questão, um clima tenso, uma espécie de conflito por causa do sábado, tão sagrado para os judeus, que causa inquietação e mal estar, que é cumulativo (Jesus fazia coisas que no sábado era proibido, por causa da lei). Os judeus a princípio estão irrequietos e depois passam a conspirar para matar Jesus, que quando percebe isto se afasta estrategicamente deste contesto religioso (v.15); alguns o seguem e a Bíblia diz que aqueles que o seguiram foram todos curados, e a estes Jesus pede que eles não falem nada (nenhuma publicidade); e por que? Jesus deveria ser conhecido por ser amado por Deus e não porque andava nas Sinagogas e fazia milagres. Ponderava que seria bom que ficassem no anonimato, que saíssem do contexto, do “status quo” 138. Sua autoridade seria reconhecida porque ele tinha o Espírito de Deus, pelo amor de Deus que estava n’Ele, que é incondicional, para que se cumprisse o que foi profetizado por um profeta que viveu setecentos anos antes de Cristo, chamado Isaías, que disse que Ele, Cristo, iria se firmar, iria ter relevância, voz, não por causa da publicidade (n.r: dá para acreditar?), mas por que ele era o amado do Pai (n.r:“Eis o meu filho amado em que me comprazo”).139 Teria voz não porque estava participando das rodas eclesiásticas mais famosas, mas porque o Espírito de Deus estava sobre ele. (n.r:“Colocarei sobre ele o meu espírito”).140 Ele teria relevância e seria quem iria ser, não porque imporia a sua vontade com rigor, com força e com gritos, mas persuadindo com amor as pessoas141. No versículo 20 está escrito que Ele não esmagará a cana quebrada 142. Se ele encontrar alguém quebrado não jogará fora,143e não apagará a 138 Infelizmente os líderes fazem ao contrário hoje; quanto mais publicidade, mais membros, mais prestígio, melhor, e conseqüentemente menos reino de Deus. 139 Mateus 3:17. 140 Mateus 12:18. 141 Entenda-se que o pastor não está dizendo que Cristo não gritou e nem usou de rigor, mas que Ele seria conhecido não por suas curas e milagres ou por qualquer outra demonstração de poder, mas pelo profundo e inaudito amor. 142 Para que serve uma cana quebrada? Para ele tudo serve, pois ele traz à existência o que não existe, Ele refaz, cria e recria. 143 “Aquele que vem a mim, de maneira nenhuma lançarei fora”.
  56. 56. 56 torcida que fumega, querendo dizer o Senhor que se encontrasse a vida de alguém desta maneira Ele não terminaria de apagar, pelo contrário...(n.r: aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá).144 Preciso colocar algumas posturas do cristianismo, antes de entrarmos na mensagem que diga respeito a nossa vida em particular. Precisamos fazer com que o cristianismo seja legítimo na nossa geração e para isso não vamos primeiramente pregar a cura do câncer, sob o risco de sermos confundidos com mais uma proposta religiosa, pois cura acontece em todas as religiões, e talvez com feitos mais fantásticos do que no nosso meio 145. Portanto quem está em busca de religião apenas com uma proposta de cura imediata, não está na caminhada cristã, mas se enlaçando com as sutilezas malignas e mais tarde isto será cobrado muito caro, isto é, será cobrado tudo. Não seremos mais uma proposta de uma “seita de esquina” promovendo como um remédio químico a cura imediata das pessoas, mas prejudicando o organismo como um todo, aumentando mais ainda a enfermidade, e de uma maneira enganosa curando sem curar. Quando pensarmos em religião, teremos que lembrar que o “status quo” não engloba tudo, e se quisermos ver legítimas manifestações de fé na história da igreja, não vamos procurar no leito principal, mas nos movimentos de contestação de dentro da igreja146. Vemos que Jesus sabendo disso afastou-se, saiu dali. Isto quer dizer que o “status quo” que queremos ver de Jesus não representa tudo, e se quisermos ver Jesus não devemos ir até a sinagoga porque ele saiu de lá (v.15). Portanto, se quisermos ver as legítimas manifestações do cristianismo ao longo da história, não vamos procurar na história dos cardeais, na Catedral, etc., nas legítimas manifestações do reino, porque não estarão lá, JESUS SAIU DE LÁ. 144 João 11:25. “Pois surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhido”. 146 Jesus não escolheu nenhum dos seus discípulos da escola de profeta daquela época e muitíssimo menos de dentro da igreja, pois estes foram os seus piores oponentes; vide por ex, Matheus 23. 145
  57. 57. 57 A verdadeira manifestação de Deus na história, não está entre os principais da igreja, possivelmente estará entre os monges das Ordens monásticas, que se retiraram da Igreja Católica (São Benedito, São João da Cruz, Irmã Tereza D'Ávila, etc.), talvez aqui possamos encontrar, pois estes saíram do “status quo”, pois para cada cardeal que se “vendeu” na Igreja Católica, houve um monge que não tinha nada haver com aquelas negociatas em nome de Deus dentro da igreja. Quando Roma estava em decadência, houve um São Francisco de Assis, que condenou veementemente a hipocrisia dentro da igreja; quando a igreja estava em decadência, houve um João Russo, um Saranarola, um Martinho Lutero, pessoas como essas que diziam: “Não!” e se rebelavam. E quando o movimento protestante começou a adoecer, dentro da igreja protestante, também houve um movimento de contestação: João Wesley, Finey, etc. Quando Hitler dominava a Alemanha, não poderemos olhar para a Igreja representante, mas para os homens que estavam contestando a igreja (Von Hoper, etc). Quando a igreja estava tradicional, fechada, fria, gelada, trancada, houve um movimento chamado pentecostal que dizia: “Nós aqui negros (era um movimento de negros e de mulheres), vamos buscar o Deus vivo e verdadeiro que não está na Igreja Protestante, reformada, fria, gelada, mas vamos buscar a Deus”. E o Espírito de Deus veio sobre estes negros e sobre estas mulheres, e nasceu o grande movimento pentecostal. Transportando tudo isso para hoje, se quisermos ver grandes manifestações de fé é melhor procurarmos nas igrejas meio “escanteadas” do que nestas da “badalação”. Possivelmente não iremos encontrar Jesus nestas igrejas muito “badaladas”, nas “megaigrejas”, que têm políticos sentados no púlpito, vários horários de televisão e dinheiro abundante para fazer o que bem quiser, é bem possível encontrarmos Jesus em um homem ou em uma mulher que visitam um hospital, anônimos, que saíram numa tarde de domingo para visitar presidiários; teremos que procurar Jesus em gente que não faz parte do “Status quo”147. Vemos no texto que obscuridade 147 Ap. Paulo aos Coríntios: “Ora, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados. Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; Deus escolheu as coisas fracas deste
  58. 58. 58 não é sinônimo de fracasso. Ser obscuro, no mundo espiritual não é sinônimo de ser fracassado, porque o versículo 16 diz que quando Jesus realizou o milagre ao invés dele colocar na mídia, ele pediu silêncio. Nós acreditamos, na nossa mentalidade ocidental, que quanto mais publicidade, quanto mais relações públicas, quanto mais o nosso nome tiver na boca de um e de outro, será um sinal de que estamos certos. Os mais citados, os mais reconhecidos, os mais comentados, na nossa opinião são os mais usados por Deus; mais isso não é verdade, quanto menos citado, possivelmente mais conhecido o será de Deus. Temos a seguinte teoria: quando todos comparecermos diante do Tribunal Divino, em que todos estarão nivelados, os grandes heróis da fé serão homens e mulheres que nunca ouvimos falar os seus nomes. Neste sentido148, obscuridade não é sinônimo de fracasso, ou seja, no sentido de que Jesus nunca “alardeou” seus milagres porque não deveria ser conhecido por eles somente, mas pela presença de Deus que estava n’Ele; neste sentido, acreditamos que uma Irmã Dulce vale mais do que um Padre Marcelo; uma Madre Tereza de Calcutá, vale mais do que uma Bispa Sônia Hernandes, um Dalai Lama, vale mais do que um Bispo Macedo, um Martin Luther King Junior, mas do que um Caio Fábio e um Bispo... (n.r:?... não entendemos o nome do bispo, mesmo assim achamos importante registrar), vale mais do que um Ricardo Gondim. É sabido que, certa vez, um grande evangelista das famosas cruzadas do EUA estava viajando pelo Oriente, na Ázia, quando um executivo sentado ao seu lado no avião, vira-se e pergunta: “Pastor, porque quando estou do lado de um evangelista americano tenho a sensação de que estou sentado ao lado de um empresário, um homem de negócios149, e quando me sento ao lado mundo para confundir as fortes. Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, as que não são, para aniquilar as que são; para que ninguém se glorie perante ele”. 148 “Mas, quando tu deres esmola, não saiba a tua esquerda o que faz a tua direita, para que a tua esmola seja dada secretamente. Então teu pai, que vê em secreto, te recompensará”. 149 Apocalipse 18: ...os mercadores da terra...especiarias, cavalos e carros; e escravos, e até alma de homens”.)

×