Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Auto Avaliação BE Conselho Pedagógico

855 views

Published on

Published in: Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Auto Avaliação BE Conselho Pedagógico

  1. 1. Auto-Avaliação da biblioteca Escolar Professora Bibliotecária: Soraya Oliveira
  2. 2. Biblioteca Escolar <ul><li>“ A ligação entre a Biblioteca Escolar, a escola e o sucesso educativo é hoje um facto assumido por Organizações e Associações Internacionais que a definem como núcleo de trabalho e aprendizagem ao serviço da escola.” </li></ul><ul><li>(Katherine Mansfield) </li></ul>Professora Bibliotecária: Soraya Oliveira
  3. 3. Biblioteca Escolar «a avaliação não constitui um fim, devendo ser entendida como um processo que deverá conduzir à reflexão e deverá originar mudanças concretas na prática. A auto-avaliação deverá contribuir para a elaboração do novo plano de desenvolvimento, ao possibilitar a identificação mais clara dos pontos fracos e fortes, o que orientará o estabelecimento de objectivos e prioridades, de acordo com uma perspectiva realista face à BE e ao contexto em que esta se insere.» in Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares Professora Bibliotecária: Soraya Oliveira
  4. 4. Biblioteca Escolar Desafio: Alterar a ideia de BE centrada na simples oferta de um espaço equipado, a que se pode aceder e que tem um conjunto de equipamentos e recursos. <ul><li>Implementação de mudanças: </li></ul><ul><li>demonstração do valor; </li></ul><ul><li>integração da BE na estratégia de ensino / aprendizagem da Escola e nas práticas dos alunos e professores; </li></ul><ul><li>desenvolvimento do currículo e promoção do sucesso educativo dos alunos; </li></ul><ul><li>Reforço na coperação e no trabalho colaborativo com os professores das diferentes disciplinas. </li></ul>Professora Bibliotecária: Soraya Oliveira
  5. 5. Auto-avaliação da BE - Objectivos <ul><li>Contribuir para o reconhecimento do valor da BE. </li></ul><ul><li>Determinar o grau de consecução da sua missão e objectivos. </li></ul><ul><li>Medir a qualidade e eficácia da BE e a satisfação dos utilizadores. </li></ul><ul><li>Identificar pontos fortes a manter e pontos fracos a melhorar. </li></ul><ul><li>Implementar práticas, tornando-as habituais. </li></ul>Professora Bibliotecária: Soraya Oliveira
  6. 6. Aplicação à realidade da Escola/BE <ul><li>Oportunidades: </li></ul>Possibilidade da BE contribuir para o sucesso educativo e desenvolver literacias. <ul><li>Constrangimentos: </li></ul>Dificuldade no envolvimento de toda a Comunidade Educativa. Dificuldade na gestão do tempo para coordenar todo o processo pela PB, devido ao facto de apenas ter 13 horas para o exercício do cargo. Professora Bibliotecária: Soraya Oliveira
  7. 7. Descrição do Modelo de Auto-Avaliação das BE <ul><li>4 domínios que resumem a área de acção da BE: </li></ul><ul><li>A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular </li></ul><ul><ul><li>A.1. Articulação curricular da BE com as estruturas pedagógicas e os </li></ul></ul><ul><ul><li>docentes </li></ul></ul><ul><ul><li>A.2. Desenvolvimento da literacia da informação </li></ul></ul><ul><li>B. Leitura e Literacias </li></ul><ul><li>C. Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à Comunidade </li></ul><ul><ul><li>C.1. Apoio a actividades livres, extracurriculares e de enriquecimento curricular </li></ul></ul><ul><ul><li>C.2. Projectos e Parcerias </li></ul></ul><ul><li>D. Gestão da Biblioteca Escolar </li></ul><ul><ul><li>D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE </li></ul></ul><ul><ul><li>D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços </li></ul></ul><ul><ul><li>D.3. Gestão da colecção </li></ul></ul>Professora Bibliotecária: Soraya Oliveira
  8. 8. Cada domínio inclui: Indicadores temáticos – apontam as zonas nucleares de intervenção em cada domínio; permitem a aplicação de elementos de medição, que permitirão uma apreciação qualitativa da BE. Factores críticos de sucesso – exemplos de situações, ocorrências e acções que operacionalizam o respectivo indicador; constituem um guia orientador para a recolha de evidências. Recolha de evidências – mostra os aspectos positivos a realçar e os menos positivos a mudar / melhorar. Perfis de desempenho – articulam-se com os dominios /subdomínios, caracterizam o que se espera da BE, em 4 níveis. Descrição do Modelo de Auto-Avaliação das BE Professora Bibliotecária: Soraya Oliveira
  9. 9. Perfis de desempenho: Descrição do Modelo de Auto-Avaliação das BE Professora Bibliotecária: Soraya Oliveira Nível Descrição 4 (Excelente) A BE é bastante forte neste domínio. O trabalho desenvolvido é de grande qualidade e com um impacto bastante positivo. 3 (Bom) A BE desenvolve um trabalho de qualidade neste domínio mas ainda é possível melhorar alguns aspectos. 2 (Satisfatório) A BE começou a desenvolver trabalho neste domínio, sendo necessário melhorar o desempenho para que o seu impacto seja mais efectivo. 1 (Fraco) A BE desenvolve pouco ou nenhum trabalho neste domínio, o seu impacto é bastante reduzido, sendo necessário intervir com urgência.
  10. 10. Implementação do Modelo - etapas <ul><ul><li>Selecção do domínio a avaliar </li></ul></ul><ul><ul><li>Planificação e calendarização do processo </li></ul></ul><ul><ul><li>Definição dos instrumentos de recolha a utilizar para cada indicador temático </li></ul></ul><ul><ul><li>Análise dos dados recolhidos </li></ul></ul><ul><ul><li>Perspectivação de acções de melhoria </li></ul></ul><ul><ul><li>Elaboração do relatório de auto-avaliação e análise em Conselho Pedagógico </li></ul></ul><ul><ul><li>Delineação de um plano de melhoria </li></ul></ul><ul><ul><li>Divulgação de resultados </li></ul></ul>Professora Bibliotecária: Soraya Oliveira
  11. 11. Implementação do Modelo - instrumentos <ul><li>Questionários e Fichas de observação </li></ul><ul><li>-Adaptados à realidade do Agrupamento, contemplando os aspectos verdadeiramente importantes para o domínio avaliado. </li></ul><ul><li>A amostra deve abranger a diversidade de alunos (níveis de escolaridade, origens e sexos diferentes; alunos com NEE) e de professores do Agrupamento (diferentes departamentos, nos domínios em que se justifica, docentes antigos e recentes na escola). </li></ul><ul><li>Recolher dados em diferentes momentos do ano lectivo (para verificar eventuais progressos). </li></ul>Professora Bibliotecária: Soraya Oliveira
  12. 12. Intervenientes <ul><li>Toda a comunidade escolar deve participar no processo: </li></ul><ul><ul><li>- Professora Bibliotecária </li></ul></ul><ul><ul><li>- Equipa da Biblioteca </li></ul></ul><ul><li>- Professores do Agrupamento </li></ul><ul><li>- Alunos do Agrupamento Questionários, entrevistas, grelhas de observação </li></ul><ul><li>- Encarregados de Educação </li></ul><ul><li>- Conselho Pedagógico - análise do relatório, recomendações </li></ul><ul><li>- Direcção Executiva - acompanhamento e coadjuvação do processo </li></ul><ul><li>Liderança e desenvolvimento do processo; </li></ul><ul><li>mobilização de toda a comunidade escolar; </li></ul><ul><li>promoção de uma cultura de avaliação. </li></ul>Professora Bibliotecária: Soraya Oliveira
  13. 13. Integração dos resultados na auto-avaliação da escola Apresentação e discussão dos resultados em Conselho Pedagógico (com base no relatório final); Divulgação a toda a comunidade escolar através dos coordenadores de Departamento e da publicação na plataforma moodle (nas disciplinas do Conselho Pedagógico e da BE, abertas a todos.) Integração de uma síntese dos resultados no relatório de avaliação da escola, permitindo à Inspecção a avaliação do impacto da BE na escola. Professora Bibliotecária: Soraya Oliveira
  14. 14. Biblioteca Escolar – resultados <ul><li>Medir o sucesso não é um fim, mas sim um meio para melhorar. </li></ul>Professora Bibliotecária: Soraya Oliveira
  15. 15. Fontes consultadas: Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares - Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Esco lares . Novembro de 2009. SCOTT, Elspeth - How good is your school library resource centre? An introduction to performance measurement . 68th IFLA Council and General Conference August. [Em linha].2002. MCNICOL, Sarah - Incorporating library provision in school self-evaluation , November 2004. JOHNSON, Doug - Getting the Most from Your School Library Media Program. Principal . Jan/Fev.2005. IFLA/UNESCO – Manifesto da Biblioteca Escolar . Lisboa: Ministério da educação - Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares, 1999. TODD, Ross - School librarian as teachers: learning outcomes and evidence-based practice . 68th IFLA Council and General Conference August. 2002 Professora Bibliotecária: Soraya Oliveira

×